A privacidade nas redes sociais como Facebeook e Twitter é cada vez mais uma grande piada. Durante o ano de 2018, foi demonstrado que essas plataformas têm pouco interesse em proteger as informações do usuário.

O mais “esperto” pode pensar que basta se exilar desses lugares e não ter uma conta em nenhuma das redes sociais para estar a salvo. Mas aparentemente eles estão errados. Ainda assim, essas pessoas podem ser analisadas, estudadas e espionadas.

Um estudo conjunto da Universidade de Vermont e da Universidade de Adelaide revela que a privacidade nas redes sociais pode ser comprometida mesmo entre aqueles que não têm uma conta no Facebook e no Twitter.

Essa tal privacidade pode ser indiretamente “controlada” pelas pessoas em torno daqueles que não estão nas redes sociais. Desde a sua identidade e ações podem ser previstas e decifradas pelos seus amigos.

Para chegar a essa conclusão no projeto, mais de 30 milhões de publicações foram compiladas no Twitter, em posts produzidos por 13.905 usuários.

Com essas informações, eles demonstraram que os dados contidas nas mensagens do Twitter de 8 ou 9 de seus contatos permitem a previsão do conteúdo geral dos tweets subsequentes do usuário que possui essas pessoas em sua rede.

Ou seja, ao ver o comportamento de uma dúzia de seus contatos, é possível prever o que o usuário observado no Twitter está pensando e vai publicar no futuro.

O novo estudo também mostra que se uma pessoa deixa uma plataforma de mídia social, ou se nunca entrou nessa plataforma, as publicações e as palavras usadas por seus amigos fornecem cerca de 95% da “precisão preditiva potencial” nas atividades futuras daquela pessoa.

No estudo, os cientistas usaram sua análise do Twitter para mostrar que existe um limite superior matemático sobre a quantidade de informações preditivas que uma rede social pode conter.

Ou seja, existe um limite do que você pode adivinhar sobre o perfil de pessoas ausentes do Facebook e do Twitter, com dados que fazem parte da rede de amigos dessas pessoas.

Mas a realidade é que, nessas plataformas, não apenas oferecemos acesso às nossas informações, mas também fornecemos informações sobre as pessoas ao nosso redor.

Assustador.

 

Para saber mais sobre os resultados do estudo, clique aqui.