TargetHD.net | Notícias, Dicas e Reviews de Tecnologia Tudo sobre a recarga rápida no smartphone | TargetHD.net Press "Enter" to skip to content
Wetten.com Brasil Apostas
Você está em | Home | Tecnologia | Tudo sobre a recarga rápida no smartphone

Tudo sobre a recarga rápida no smartphone

Compartilhe

Enquanto as baterias nos smartphones não podem aumentar de tamanho muito além dos 6.000 mAh, os fabricantes seguem obcecados pela recarga rápida. Porém, essa tecnologia oferece ônus e bônus para os seus usuários, e poucas vezes isso é abordado de forma realista e direta.

Neste post, vamos mostrar de forma mais objetiva o que é o processo de recarga rápida, quais são os seus benefícios (que vão além de um menor tempo preso na tomada) e quais as consequências oferecidas pelo processo para os dispositivos.

 

 

 

O que é a recarga rápida, e como ela funciona?

 

 

A recarga rápida acontece quando o carregador possui uma maior potência em watts para recarregar a bateria. Neste caso, são volts por amperes hora (ou mAh), e qualquer recarga superior a 10 watts pode ser considerada uma recarga rápida.

A definição de “recarga rápida” pode ser relativizada em função do dispositivo em questão e da bateria que precisa ser recarregada. Por exemplo, um iPhone pode carregar a bateria mais rapidamente com um carregador de 20W do que um Galaxy S21 Ultra com um carregador de 25W, tudo porque o smartphone da Apple possui uma bateria menor.

E, antes que você me corrija, na prática, isso não é verdade: os tempos de recarga são quase equivalentes, uma vez que o telefone da Samsung possui tecnologias que entregam uma recarga ultrarrápida com o seu carregador original.

Hoje, temos sistemas de recarga que podem ultrapassar os 60W de potência, e muitos usuários estão preocupados com a integridade dos seus dispositivos. E com razão.

 

 

 

Os perigos da recarga rápida

 

 

O primeiro grande efeito colateral de um sistema de recarga rápida nos smartphones é o superaquecimento da bateria. Com uma maior potência de energia, o aumento de temperatura é considerado algo inevitável, e isso causa prejuízos na experiência de uso e na bateria em si.

Outra consequência a médio e longo prazo é um desgaste da bateria mais alto que o normal, uma vez que a sua degradação é acelerada pelo maior recebimento de energia. O ideal é que você utilize o sistema de recarga rápida no smartphone quando for algo realmente imprescindível.

Durante a noite (enquanto você está dormindo), você não precisa de uma recarga rápida. Por isso, é aconselhado utilizar carregadores de 5W ou menos. Pode ser a porta USB do computador, que oferece 2.5W de energia. Isso vai evitar que a bateria se desgaste mais rapidamente.

 

 

 

As velocidades máximas atuais na recarga rápida

 

 

Neste momento, existe uma verdadeira corrida entre os fabricantes de smartphones para oferecer a recarga mais rápida do mercado. É uma disputa muito mais mediática do que prática em nossas vidas, mas é uma disputa.

A Xiaomi apresentou recentemente o HyperCharge, um sistema que entrega 200W de energia por cabo, e até 120W na recarga sem fio. Nesse momento, o telefone com recarga de bateria mais rápida é o Xiaomi Mi 10 Ultra, com 120W de potência via cabo.

Na segunda posição está o Lenovo Legion Duel (ou Duel 2), que tem uma recarga rápida de até 90W, que alimenta um sistema com duas baterias de 2.500 mAh. Isso permite carregar o telefone por completo em 30 minutos, com 50% de recarga com apenas 10 minutos.

A OPPO possui vários smartphones com recarga rápida de 65W, mas apresentou recentemente uma tecnologia de recarga de 125W que ainda não está no mercado. E a OnePlus com o seu Dart Charge pode carregar a 65W, algo que já é possível com o OnePlus 2.

Por fim, Meizu e Huawei também contam com sistemas de recarga de 40W, enquanto que Samsung e Apple são mais comportadas, oferecendo para os seus telefones recargas máximas de 25W e 20W, respectivamente.


Compartilhe