Compartilhe

Os diversos vazamentos de senhas que acontecem com frequência nos obriga a, de tempos em tempos, proteger ainda mais as nossas senhas na internet. Porém, no mundo real, não temos muitos usuários dispostos a lembrar complexas sequências alfanuméricas. Por isso, esse post tem como objetivo apresentar alguns truques para criar e lembrar boas senhas, de forma simples e descomplicada.

 

 

O primeiro truque? Deixe que façam isso por você

 

 

O melhor truque para criar senhas seguras e se lembrar delas é não se preocupar nem em criar e nem em lembrar dessas senhas. Sim, é algo paradoxal, mas funciona. É bem simples criar senhas aleatórias, com ótimos gerenciadores de senhas que se encarregam de armazenar esses dados e introduzir os mesmos nos sites por nós.

Você pode criar uma senha qualquer no Secure Password Generator (como $H@MA2}jy_Fq~c”Z por exemplo), armazenar em um gerenciador de senhas como o 1Password, e pronto: nunca mais precisar se preocupar com a senha daquele site.

Criar senhas aleatórias e armazená-las em algum serviço de terceiros é uma das soluções mais seguras. Porém, se você não confia no serviço que as armazena, ainda existe a chance de exposição dos dados. Nese caso, o melhor é você apelar para um processo mais manual de armazenamento dessas senhas, em caso de falhas do gerenciador.

 

 

Use truques e palavras fáceis de serem lembradas

 

 

Criar uma senha é uma arte, e cada usuário tem os seus truques. Porém, alguns truques valem para todo mundo na hora de criar senhas robustas.

O primeiro é a extensão da senha, e a justificativa é uma base matemática bem simples: quanto mais caracteres a senha tem, mais combinações possíveis são necessárias para ela ser descoberta. E como isso contraria de forma direta a facilidade de lembrar a senha, vamos ver como podemos criar senhas seguras que não caem no esquecimento.

Adicionar caracteres incomuns é a primeira chave para adicionar segurança às suas senhas, ao mesmo tempo que é fácil de serem lembradas. Coloque caracteres especiais do começo ao fim. E não são poucas as teclas podem ser utilizadas no processo. Vários dos programas utilizados para tentar decifrar senhas não contam com tais caracteres especiais em sua base de dados.

O truque da sua música favorita também é genial. Transforme uma frase dessa canção em sua senha. Por exemplo, na frase “Because maybe, you’re gonna be the one that saves me”, a senha pode ser “Bmygbtotsm”. Se você substituir alguns caracteres por símbolos especiais, melhor ainda.

Trocar as letras por caracteres numéricos também pode funcionar. A letra “O” pelo número 0, a letra “A” pelo 4, o “E” pelo três, e assim vai. É outro expediente que pode ser utilizado para melhorar a segurança da senha e, ao mesmo tempo, facilitar a sua vida na hora de memorizar a mesma.

Basear a senha em duas ou três palavras que são importantes para você e combinar o início e o final delas pode ajudar a criar uma senha ou melhorar aquela que você está criando. Pense nos termos Gates, Jobs e Bezos. Considerando todas as dicas que publicamos até agora, podemos ter senhas como G4J0B3, ou G4T35J0B5B3Z0S. Nada mal, não?

Da mesma forma que é importante que a sua senha seja longa e complexa, é importante que ela não seja universal. Realize variações de acordo com o site. De pouco serve ela ser segura se a mesma senha está presente em todos os sites.

Até é aceitável você criar uma regra de acordo com o tipo de site que você visita, mas é importante ter uma senha destinada para cada site, o que pode deixar a vida de quem tiver acesso a uma das suas senhas bem mais complicada.


Compartilhe