Três formas de testar o Linux sem maiores complicações | TargetHD.net
TargetHD.net | Notícias, Dicas e Reviews de Tecnologia Três formas de testar o Linux sem maiores complicações | TargetHD.net Press "Enter" to skip to content
Wetten.com Brasil Apostas
Você está em | Home | Dicas, Truques e Macetes | Três formas de testar o Linux sem maiores complicações

Três formas de testar o Linux sem maiores complicações

Compartilhe

Dependendo do tipo de uso que você vai dar para o seu computador, o Linux pode ser uma alternativa a altura ou até melhor que o Windows. Porém, para quem nunca tentou o sistema operacional do pinguim, é normal ter dúvidas e algumas precauções para não deixar o PC pior do que está.

Sem entrar no tecnicismo exagerado, qualquer pessoa pode testar o Linux, e nem é preciso instalar o software em seu dispositivo. Existem ferramentas para essa finalidade, e vamos comentar nesse post sobre as três formas mais simples para isso.

Antes, um detalhe importante: quando falamos do Linux no contexto do PC, estamos falando das distribuições Linux para desktops, ou seja, sistemas operacionais desenvolvidos para o seu funcionamento em um computador pessoal.

Dito isso, vamos para as alternativas.

 

 

Teste o Linux em um navegador web

Para uma visualização rápida das distribuições e sem preocupação com o desempenho, o DistroTest.net é o recurso ao seu dispor. Basta entrar no site, escolher a distribuição e versal desejada e executá-la. Espere alguns minutos para o software rodar, mas vale a pena: são até 200 distribuições diferentes.

 

 

Teste o Linux em uma máquina virtual

Aqui, você pode virtualizar a distribuição Linux que você quer testar, com os recursos da máquina virtual administrado por você, o que deve entregar um desempenho muito melhor que a alternativa anterior. Faça o download da distribuição que você quer testar e use o VirtualBox para executá-la. Também é possível instalar a distribuição de forma permanente na máquina virtual.

 

 

Teste o Linux em um pendrive

O mais próximo de instalar o Linux no disco rígido. Crie um sistema de inicialização via pendrive para executar o sistema operacional, utilizando o sistema em modo live, e não instalado na máquina. Assim, você pode ter um sistema operacional de bolso completo, com espaço de armazenamento persistente.

 

Como você pode ver, todas as alternativas são bem simples, onde você precisa absorver os detalhes para realizar cada tarefa. O propósito desse post não é ensinar como cada método funciona, mas sim mostrar que é possível testar o Linux sem complicar a sua vida. Porém, nenhum dos métodos mencionados aqui oferecem a mesma estabilidade e desempenho que podemos obter ao instalar o Linux no disco rígido.

E, mesmo assim, ficou de fora outra forma para testar o Linux sem modificar o armazenamento nativo: o Windows Subsystem for Linux. O motivo para retirar essa opção é que a mesma é bem mais complicada para se concretizar do que as demais.


Compartilhe