Traveler Alert: assim funciona o sistema do Tinder que protege a comunidade LGBTIQ+ | TargetHD.net
TargetHD.net | Notícias, Dicas e Reviews de Tecnologia Traveler Alert: assim funciona o sistema do Tinder que protege a comunidade LGBTIQ+ | TargetHD.net Press "Enter" to skip to content
Wetten.com Brasil Apostas
Você está em | Home | Internet | Traveler Alert: assim funciona o sistema do Tinder que protege a comunidade LGBTIQ+

Traveler Alert: assim funciona o sistema do Tinder que protege a comunidade LGBTIQ+

Compartilhe

Infelizmente (de forma desgraçada, eu diria), a homossexualidade é crime em dezenas de países (crime é ser intolerante com quem é diferente, mas enfim…). Estados de vários continentes perseguem e castigam por lei as relações entre pessoas do mesmo sexo. Em aproximadamente 70 países do planeta, os atos sexuais consensuais entre homossexuais são ilegais e/ou estão penalizados com penas que vão de prisão até a pena de morte.

Nesses territórios, está ativo o Traveler Alert, uma advertência do Tinder destinada a proteger e informar os membros da comunidade LGBTQ sobre o risco inerente ao usar aplicativos de encontros em países que contam com leis discriminatórias e que criminalizam de forma efetiva o status LGBTQ.

 

 

Invisibilidade preventiva para combater a homofobia

 

 

O Traveler Alert aparece quando o usuário acessa o Tinder pela primeira vez em um país hostil para a comunidade LGBTIQ+, não apenas advertindo sobre a homofobia institucional e os riscos que o usuário pode enfrentar naquele coletivo, mas também deixando o usuário preventivamente invisível aos demais usuários que se identificam como LGBTIQ+ no aplicativo.

Ou seja, mesmo que o Tinder esteja ativo em um território potencialmente perigoso, os usuários que se identificam como LGBTIQ+ não vão aparecer de forma automática no aplicativo. Ao receberem o alerta e confirmando a consciência dos riscos, o usuário escolhe permanecer oculto enquanto estiver naquele país, ou optar por manter o seu perfil público e usar o serviço normalmente.

O Tinder elimina a condição sexual e/ou a identidade de gênero em países homofóbicos para proteger os usuários dos órgãos encarregados em fazer cumprir a lei.

A advertência do Traveler Alert aparece tanto se você está fisicamente naquele país potencialmente perigoso, como se você usa o recurso Tinder Passport para conectar com usuários de outras partes do planeta. Quando o usuário deixa aquele país, ele volta a ser visível no aplicativo de forma habitual.

 

 

Contra a homofobia do Estado

 

 

A lista do Tinder foi elaborada em parceria com a Associação Internacional de Lésbicas, Gays, Bissexuais, Trans e Intersex (ILGA), baseado no último relatório Homofobia do Estado dessa instituição. O estudo tem todos os tipos de dados sobre as legislações que afetam as pessoas em função da sua condição sexual, e os territórios onde o alerta se faz presente.

Para obter mais informações sobre a advertência, o Tinder redireciona os recursos do ILGA em um grande mapa mundi que mostra o status da legislação relacionada com a condição sexual, indicando os países com legislações que penalizam, protegem e/ou reconhecem o coletivo LGBTIQ+.

O Traveler Alert tem como missão fazer com que os usuários fiquem mais conscientes sobre o cenário geral, e ajudar a proteger as pessoas com condição LGBTIQ+. O Tinder tomou essa medida pouco tempo depois da decisão que fez da empresa a responsável na hora de agregar novas opções de identificação relacionadas com a condição sexual.

Agora, o aplicativo permite a seleção de até três dos nove termos oferecidos para definir suas condições (heterossexual, gay, lésbica, bissexual, assexual, demissexual, pansexual, queer e não tenho uma definição clara). Os termos foram decididos em parceria com a GLAAD, grupo dedicado ao ativismo LGBTIQ+.


Compartilhe