Tolerância zero contra a desinformação sobre o COVID-19 | TargetHD.net
TargetHD.net | Notícias, Dicas e Reviews de Tecnologia Tolerância zero contra a desinformação sobre o COVID-19 | TargetHD.net Press "Enter" to skip to content
Wetten.com Brasil Apostas
Você está em | Home | Internet | Tolerância zero contra a desinformação sobre o COVID-19

Tolerância zero contra a desinformação sobre o COVID-19

Compartilhe

O que é pior que o coronavírus COVID-19 nesse exato momento? O ser humano, é claro!

Tá, eu estou exagerando. Os seres humanos charlatões e sem escrúpulos são piores que qualquer doença. E a Amazon está tendo que lidar com essa raça de gente por causa do coronavírus. Mais de 1 milhão de produtos foram removidos da loja nos últimos dias, pois todos eram produtos que afirmavam DE FORMA FALSA (faço questão em deixar a frase em caixa alta, para que todos possam ler de forma muito clara) que poderiam curar o COVID-19, ou que eram medidas adequadas para se defender da doença.

A Amazon não é a única a passar por esse tipo de problema. Facebook e Google tomaram medidas similares para proteger o grande público da desinformação. A Amazon.com agora mostra um link nos resultados de busca com maiores informações sobre a doença, assim como as medidas mais eficientes que você pode tomar para evitar o contágio.

As gigantes de tecnologia estão respaldando a Organização Mundial de Saúde (OMS) nas informações e recomendações para o combate do coronavírus. E essa parceria deve ir além, com colaborações tecnológicas para evitar que alguém tente se beneficiar em cima do medo, da desinformação, do sensacionalismo e o alarmismo.

Se a Amazon teve que eliminar mais de 1 milhão de produtos de sua loja, é sinal que milhares de pessoas estão tentando vender uma falsa sensação de segurança que, no pior cenário pode resultar em atitudes (inconscientemente) temerárias diante de uma crise sanitária.

Por exemplo: o senso comum pede que as pessoas não viagem para locais onde a crise do coronavírus está mais presente. Porém, essa pessoa pode encontrar na internet máscaras que prometem evitar a infecção. A pessoa compra a máscara e, se as autoridades não a impedirem, ela viaja para a zona exposta com uma falsa sensação de segurança que pode resultar em consequências fatais.

O mesmo acontece com produtos que, apesar de serem eficientes para outros tipos de doenças, não são eficientes contra o COVID-19. Aqui, a Amazon também aplicou a tolerância zero, e eliminou os anúncios.

Tem gente anunciando na internet um pano comum como medida de proteção contra o coronavírus, ou máscaras contra poeira (o vírus é muito menor que uma partícula de poeira). São práticas tão nefastas que me irritam profundamente. Pessoas assim mereciam a prisão, para dizer o mínimo.

 

 

 

Tolerância zero contra a desinformação

 

As medidas tomadas recentemente por Amazon, Google e Facebook são dignas de aplausos. Não pode haver qualquer tipo de tolerância para as pessoas que querem disseminar a desinformação em momentos de crise. Por outro lado, é fundamental que essas empresas tomem medidas enérgicas contra os fraudadores e golpistas, vetando que esses indivíduos voltem a utilizar as suas respectivas plataformas de forma definitiva.

É fato que vivemos a era da desinformação. Porém, exstem inúmeros recursos online para combater esse mal que assola a humanidade. O site da Organização Mundial de Saúde é a melhor fonte de informação sobre o coronavírus COVID-19 nesse momento.

E, mais uma vez, deixamos isso bem claro: NÃO EXISTE CURA PARA O CORONAVÍRUS COVID-19 NESSE MOMENTO! Nem cura, nem vacina, nem mesmo um tratamento específico para a doença. Cabe a cada um de nós combater essa onda de desinformação que invadiu a internet e as redes sociais, e nesse momento é fundamental que todos mantenham a calma. Fraudadores só se beneficiam com a histeria coletiva e o medo. Quanto maior o volume de informações corretas sobre o assunto, mais rápido podemos seguir com as nossas vidas normalmente.


Compartilhe