Compartilhe

O Tinder anunciou uma nova função que tem como objetivo proteger os usuários LGBTQ da plataforma que viajam para países onde suas vidas correm risco por conta do preconceito.

Com essa atualização, todos os usuários identificados como gays, lésbicas, bissexuais, transexuais ou queers não aparecem de forma automática no Tinder quando os mesmos estão visitando algum país onde os estados são opressivos com esses grupos de pessoas.

O Traveler Alert funciona com base na conexão de rede coma localização do smartphone do usuário. Se a IA detecta que a pessoa corre perigo naquele lugar por causa de sua condição sexual, o app imediatamente vai ocultar aquele usuário.

 

 

Tinder pensa na segurança

 

 

Se um usuário não quer que o app oculte o seu perfil, ele pode desativar a opção, e assim ele poderá ser encontrado com maior facilidade. Porém o app ainda vai ocultar a sua condição sexual e, ainda assim, a sua vida corre perigo, já que o país que ele está visitando tem leis extremas em relação à diversidade sexual.

Em alguns lugares, a polícia e outras instituições podem castigar uma pessoa desse grupo com violência física ou prisão. E nem é preciso que o indivíduo cometa algum delito.

O objetivo principal do Tinder é proteger os usuários que podem ser perseguidos por sua identidade nesses países. E é impensável que, em pleno 2019, ainda existem países com leis que privam as pessoas do direito básico de serem elas mesmas.

 

 

Os países onde o bloqueio do Tinder vai acontecer

 

 

Um total de 69 países contam com leis vigentes que condenam os atos de manter relacionamentos com uma pessoa do mesmo sexo. Todos os indivíduos LGBTQ correm um sério risco se não se preocupam com a suas informações pessoais nesses países.

Entre os países com as leis mais rígidas estão Irã, Sudão, Arábia Saudita e vários países do continente africano. Por isso, a cultura de viagem ao redor do mundo pode representar um perigo para esse grupo de usuários, e em muitos casos muito mais pelo desconhecimento em como as coisas funcionam nesses países.

Por fim, o Tinder só quer ajudar a evitar situações desastrosas, oferecendo segurança para todos e reduzindo o perigo dos seus usuários.


Compartilhe