TIM Pré Top Turbo: 50 GB em um ano, por R$ 299… vale mesmo a pena?

Compartilhe

A TIM está tentando inovar, mas a sua inovação ainda tem uma cara de “queremos espantar você dos planos pré-pago para que você venha para os nossos planos controle e pós”. Bom, pelo menos é essa a impressão que eu tenho quando vejo os detalhes do novo plano pré-pago apresentado pela operadora.

Não podemos dizer que não há uma inovação aqui. A TIM aposta em uma mecânica diferente e uma relação custo-benefício para atender aos usuários do pré-pago que entendem que vale a pena ficar na operadora por muito tempo.

 

 

TIM Pré Top Turbo de 50 GB em um ano, por R$ 299

O novo plano TIM Pré Top Turbo conta com 50 GB de internet para serem consumidos em um período de um ano, pelo valor de R$ 299 que podem ser parcelados em até 12 vezes sem juros de R$ 24,92 por mês. Esse plano oferece chamadas ilimitadas para qualquer operadora e qualquer número do Brasil, SMS ilimitado para TIM (100 SMS para as demais operadoras), e acesso ao WhatsApp, Twitter, Facebook e Messenger sem consumo da franquia principal.

A adesão ao plano só pode ser feita na rede varejista que conta com a oferta disponível para ativação. Não dá para recarregar R$ 300 na sua linha e pedir a ativação pela central de atendimento ou pelo aplicativo Meu TIM. E esse detalhe já é um fator complicador para aderir ao plano. Se bem que tem outras coisas que, olhando de longe, me incomodam um pouco nessa proposta.

 

 

Será que é tão bom assim?

Vejamos.

50 GB de dados por ano são equivalentes a 4.1 GB por mês. O plano pré-pago tradicional da TIM conta com 4 GB de internet na franquia mais básica (e outros 12 GB para o uso durante a madrugada), e custa R$ 40 por mês.

Ou seja, olhando exclusivamente para os aspectos econômicos, o novo plano TIM Pré Top Turbo de 50 GB pode ser mais vantajoso para quem quer economizar uma grana no consumo de dados. Por experiência própria, boa parte dos usuários considerados “comuns” conseguem viver bem com 4.1 GB de dados por mês.

Porém, o conceito de “usuário comum na internet” ficou volátil com o passar do tempo. Muitos estão consumindo áudio e vídeo por streaming, o que resulta em um maior consumo do pacote de dados de forma natural. Não é preciso ser um heavy user nos dias de hoje para consumir um grande volume de dados em um piscar de olhos.

Logo, a disciplina aqui é necessária. Se os 50 GB de dados do plano acabarem antes dos 365 dias de vigência do mesmo, o usuário fica sem internet no smartphone. A não ser que contrate outro pacote ou mude de plano. E aí a conta vai ficar cara.

Ou seja, diante desse cenário, eu prefiro o conforto em saber que ao menos posso usar a internet de forma mais livre durante as madrugadas do que ter que ficar fazendo contas para saber quando posso usar mais internet no smartphone. Dependendo das necessidades e do perfil de uso, 50 GB podem não ser suficientes.

Analise o seu caso com sabedoria, e faça a melhor escolha para você.

 

Via Minha Operadora, TIM


Compartilhe