Wetten.com Brasil Apostas
Você está em | Home | Notícias | TIM Infinity Pré morreu (de vez)

TIM Infinity Pré morreu (de vez)

Compartilhe

Desculpa, galera do Tecnoblog. Eu gosto de vocês, sigo vocês, uso o site como fonte para alguns dos meus posts, mas… eu ergo a placa do EU JÁ SABIA nesse momento, pois anunciei o final do TIM Infinity Pré em janeiro de 2020. O que vamos comentar aqui é o último prego no caixão do serviço.

Ou seja, isso só é surpresa para quem não lê o TargetHD.net regularmente.

Mas como nada é tão simples do que parece, vamos aos detalhes desse sepultamento, já que os clientes do finado plano foram automaticamente migrados para o TIM Pré Top, e a vida está cada vez mais complicada para quem quer ser um cliente pré-pago da TIM…

…operadora essa que, repito, sonha com o fim dos planos pré-pago.

 

 

 

Migração para o TIM Pré Top

 

A morte (de vez) do TIM Infinity Pré significa o fim dos planos com cobrança diária, que era a melhor opção para aqueles que usam pouco o smartphone, uma vez que a cobrança só acontece no dia que o usuário efetivamente realiza alguma ligação ou acessa a internet pelos dados móveis. Agora, o único plano pré-pago da operadora que possui esse tipo de cobrança é o “mítico” (entenda a ironia nessas aspas) TIM Beta.

O Nova Infinity, que entrou em vigor em janeiro de 2020, será descontinuado em 20 de novembro de 2020. O cliente pode escolher outro plano de assinatura que se ajuste às suas necessidades, dentro da nova realidade de opções disponíveis. Caso contrário, o cliente será automaticamente migrado para o TIM Pré Top.

Nem preciso dizer que o movimento da TIM é para que os clientes pré-pago entreguem um lucro maior para a operadora, uma vez que os planos TIM Pré Top demandam recargas constantes para que a linha continue a funcionar, e com valores maiores de recargas. Ou seja, você paga mais para receber basicamente o mesmo serviço.

Espertinha a dona TIM, não é mesmo?

 

 

Na prática, os créditos do TIM Pré Top são consumidos de forma imediata e por 30 dias. E não importa se você usou um dia, dois ou 10 dias: a cobrança é feita de uma vez só. No finado Infinity Pré, a cobrança só acontecia no dia que você utilizava os serviços da operadora, o que resultava em uma relação custo-benefício melhor, além de um maior controle do uso dos serviços.

No final das contas, a TIM vai lucrar mais em cima dos clientes, pois teoricamente tira a flexibilidade de escolha do usuário em gerenciar como será o consumo de seus serviços. O resultado final é que muita gente vai pagar a mais para ter menos do serviço.

E, dessa forma, é a TIM “fazendo diferente”.

 

 

 

Não consigo ver com bons olhos

 

Eu sou usuário de um dos planos Controle da Oi, e sei que, após a venda, essa operadora será absorvida pela TIM. E prometi para mim mesmo que vou migrar de operadora tão logo isso aconteça. Não consigo olhar para esses movimentos com empatia, pois a tendência é que a nova operadora acabe com os planos ativos, para integrar os planos mais débeis que estão ativos hoje.

E como já tive os meus pesadelos com a TIM em um passado não muito recente, não dá para recomendar ao amigo leitor a permanência na operadora nesse momento. A não ser que essa seja a única opção decente na sua cidade. Nesse caso, você é refém, e eu lamento por você.

Fuja enquanto é tempo!

 

 

ATUALIZADO EM 25/10/2020 @ 20h20: a assessoria de imprensa da TIM entrou em contato com o TargetHD.net, e se posicionou sobre o conteúdo do post. A seguir, o comunicado na íntegra:

A TIM confirma que a Nova Infinity será descontinuada, mas os clientes que preferem manter o formato de cobrança por dia de uso terão uma nova oferta nessa mesma mecânica. Na data da migração, poderão decidir por esse novo plano, que está em processo final de desenvolvimento, ou mudar seu acesso para o TIM Pré ou ofertas de outros segmentos.

 

Via Tecnoblog


Compartilhe