Compartilhe

A relação da TIM com o TIM Beta se tornou complicada e até conflituosa com o passar do tempo. O plano pré-pago premium pensado nos usuários que consomem muita internet deixou de ser um objeto de desejo para se transformar em fonte de dores de cabeça e frustração para os seus usuários.

Explico: quem está no TIM Beta sabe que o plano não recebe novidades substanciais há muito tempo, e outros planos dentro e fora da operadora são financeiramente mais vantajosos, oferecendo mais recursos e vantagens pelo mesmo valor (ou com valores próximos).

Porém, a crise pandêmica e o isolamento social obrigaram a TIM a rever conceitos e, por incrível que pareça, o TIM Beta pode ser uma forma da empresa conter os danos financeiros resultantes desse momento de crise.

 

 

 

TIM Beta ao resgate

 

 

A TIM anunciou que, entre os meses de maio e junho de 2020, voltará a distribuir convites do TIM Beta para clientes que hoje estão em um dos seus planos pré-pago. Serão clientes selecionados, que vão receber uma mensagem de SMS com o convite para realizar uma recara de R$ 30 ou mais, confirmando dessa forma a migração para o plano pré-pago premium da operadora.

Após a migração, o cliente terá habilitado em sua linha o pacote básico inicial do TIM Beta. No plano mensal, é possível utilizar 10 GB de dados móveis, 600 minutos de ligações para qualquer operadora, WhatsApp ilimitado, TIM Music by Deezer e outros benefícios.

O principal motivo para a TIM voltar a oferecer o TIM Beta para os usuários é conter a queda nas receitas com o fechamento dos pontos físicos de recarga, em função das medidas de distanciamento social impostas para frear a expansão do COVID-19. Além disso, a operadora detectou que os clientes dos planos pré-pago premium gastam mais que um usuário pré-pago do TIM Pré Top, e essa seria a forma perfeita para a operadora melhorar a relação de ganhos por cliente, mantendo os lucros em uma proposta mais alta.

Perceba, amigo leitor, que é a própria TIM que afirma algo que muitos já perceberam a algum tempo: o TIM Beta, que deveria ser (em teoria) sinônimo de melhor relação custo-benefício, na prática não é, pois usuários de planos pré-pagos da operadora gastam menos que aqueles que estão no badalado plano.

Ou seja, tire as suas conclusões e faça as mudanças que entender serem pertinentes nesse momento.

O TIM Beta ficou sem atualização por meses, dando a entender que a operadora estava querendo descontinuar o plano. Aliás, se dependesse da TIM (seus executivos já verbalizaram isso), os planos pré-pago na operadora se transformariam em linhas controle ou pós-pago.

Agora, o TIM Beta passa a ser uma ferramenta para aumentar os ganhos da operadora em tempos de pandemia. Lembrando que ainda é possível ser um Beta LAB (depois de muito esforço e sacrifício para alcançar a pontuação necessária) e, dessa forma, obter 20 GB de internet, 2.000 minutos de ligações e os demais benefícios já mencionados.

O TIM Beta ainda está custando R$ 55 por mês, pois o previamente anunciado reajuste para R$ 60 foi adiado sem maiores justificativas (talvez todas as reclamações dos usuários ajudem a explicar esse adiamento).

 

 

Via Minha Operadora


Compartilhe