Compartilhe

Pode até parecer que eu fico pegando no pé da TIM e, principalmente, do TIM Beta. Só que não. Na verdade, “não é nada pessoal, é tudo financeiro” (algumas pessoas entenderam a referência), já que tem muito cliente da operadora que acaba lendo os posts com algumas informações e opiniões mais ácidas sobre os produtos e serviços em questão.

Insisto que o sonho secreto dos executivos da TIM ainda é acabar com o TIM Beta, mas como isso ainda não é possível (ou melhor, não é viável, já que tem muita gente que ainda usa esse plano), as estratégias são adotadas aos poucos para que o serviço vá morrendo com o passar do tempo, deixando de ser tão competitivo como era.

Se bem que, nesse caso, não é bem o caso. Acho até que os usuários do TIM Beta vão gostar da novidade.

 

 

 

Menos tempo e menos pontos para ser um Beta LAB

 

 

Você tem o plano TIM Beta, que é onde todo mundo cai quando faz a adesão para o tão desejado plano pré-pago da TIM. Para se tornar um TIM Beta LAB e contar com 20 GB de internet por R$ 60 por mês, você precisa participar de um programa de pontos chamado Blablablâmetro (que nominho, hein….), que é a forma que a operadora tem para verificar se você é um usuário que tem um perfil que justifique o uso de um pacote de dados maior.

Isso, e uma forma de fazer você gastar mais dinheiro com eles.

Pois bem… a novidade aqui é que a TIM mudou algumas regras do Blablablâmetro para tornar mais dinâmico o acúmulo de pontos e, dessa forma, estimular os usuários a alcançar mais rápido o status de Beta LAB.

Agora, bastam 820 pontos no Blablablâmetro para se tornar um cliente TIM Beta LAB. Antes, eram 1.230 pontos. Você pode acumular pontos no plano de recompensas do TIM Beta realizando recargas dentro de uma específica janela de tempo e através de algumas interações com as redes sociais.

Por outro lado, a rodada do Blablablâmetro, que nada mais é do que a janela de tempo de permanência de um plano e para acúmulo de pontos diminuiu, passando de três para dois meses.

Além disso, a mudança no Blablablâmetro é de caráter temporário, e pode ser alterada pela TIM no futuro.

 

 

 

Ficou mais fácil ser um cliente TIM Beta LAB?

 

 

Em teoria, não.

Tudo o que a TIM fez foi reduzir o número de pontos necessários para se tornar um Beta LAB em função da janela de período de acúmulo de pontos e da permanência no novo plano. A redução de todos os itens foi proporcional nas duas pontas. Ou seja, não há reinvenção da roda ou vantagem prática para os clientes.

Alguém na TIM deve ter pensado o seguinte: “se a gente reduzir o número de pontos, criamos o efeito psicológico nos clientes, que vão se empenhar mais para se tornarem um Beta LAB e, consequentemente, vão gastar mais com as recargas”. Não é um pensamento tão errado assim.

Por outro lado, reduzir a janela de elegibilidade ao Beta LAB equaciona tudo, sem gerar benefícios reais ao cliente. Eu nem precisava escrever a obviedade a seguir, mas seria MUITO MAIS INTERESSANTE se os 90 dias de rodada permanecessem, mas com uma pontuação de apenas 820 pontos, tal e como proposto.

Aposto que teria muito mais clientes com Beta LAB.

Mas é justamente isso o que a TIM NÃO QUER! No máximo, deseja ter a base que tem. E que os clientes gastem cada vez mais na operadora.

 

 

Via Minha Operadora


Compartilhe