Compartilhe

Eu não aderi à moda do TikTok (talvez porque eu seja velho demais para isso), mas não nego que este foi um dos aplicativos mais populares dos últimos meses, principalmente durante o período de confinamento e isolamento social.

A plataforma de vídeos curtos se tornou muito popular entre os criativos e os mais jovens, e as produções nessa plataforma viralizaram muito rapidamente, deixando o TikTok em evidência. Isso, e o fato dos usuários mais criativos conseguirem ganhar algum dinheiro com os vídeos publicados no serviço.

Porém, a plataforma não está isenta de polêmicas, controvérsias e observações mais enfáticas de usuários mais atentos e profissionais especializados em segurança na internet. Em mais de uma oportunidade a privacidade dos usuários ficou comprometida, mostrando que o serviço não é um dos mais confiáveis nesse momento. Uma das acusações é que a ferramenta seria “fundamentalmente parasita”, e o aplicativo é comparado a uma peça de spyware e, por isso, sua instalação não era recomendada.

Em março de 2020, um dos seus últimos escândalos veio à tona, quando foi revelado que dezenas de aplicativos para o iOS poderiam ler sem qualquer tipo de restrição os conteúdos que os usuários copiaram e armazenaram para a área de transferência do sistema operacional. E

Foram 53 aplicativos flagrados com essa prática, onde alguns desses apps são muito mais populares do que outros. O problema mais delicado dessa prática é que, se o usuário tem algum desses aplicativos instalados em um dispositivo, mas em outro conta com o mesmo Apple ID, o app então poderia ler a área de transferência dos demais aplicativos com o mesmo nome de usuário e senha.

Ou seja, o app nem precisa estar instalado em todos os aplicativos. Basta se fazer presente em um deles, e pronto: os demais ficam vulneráveis.

 

 

 

53 aplicativos envolvidos, e o TikTok está na lista

 

 

Até as Forças Armadas dos Estados Unidos proíbem o uso do TikTok, por uma questão de segurança. E a notícia que o popular app de vídeos curtos está lendo os conteúdos da área de transferência dos usuários sem motivos para fazer isso queima ainda mais a imagem do aplicativo.

Um app que tem um campo de texto para digitar não tem motivos para ler o texto da área de transferência. É o que observa Tommy Mysk, um dos investigadores que revelou o problema recente. Ele também confirmou a lista completa dos aplicativos que acessam tal informação. Abaixo, os apps mais populares dentro da lista publicada:

 

8 Ball Pool
AMAZE!!!
Bejeweled
Block Puzzle
Classic Bejeweled
Classic Bejeweled HD
FlipTheGun
Fruit Ninja
Golfmasters
Letter Soup
Love Nikki
My Emma
Plants vs. Zombies™ Heroes
Pooking – Billiards City
PUBG Mobile
Tomb of the Mask
Tomb of the Mask: Color
Total Party Kill
Watermarbling
TikTok
ToTalk
Tok
Truecaller
Viber
Weibo
Zoosk
10% Happier: Meditation
5-0 Radio Police Scanner
Accuweather
AliExpress Shopping App
Bed Bath & Beyond
Dazn
Hotels.com
Hotel Tonight
Overstock
Pigment – Adult Coloring Book
Recolor Coloring Book to Color
Sky Ticket
The Weather Network
ABC News
Al Jazeera English
CBC News
CBS News
CNBC
Fox News
News Break
New York Times
NPR
ntv Nachrichten
Reuters
Russia Today
Stern Nachrichten
The Economist
Huffington Post
The Wall Street Journal
Vice News

 

É importante lembrar também que a mais recente versão beta do iOS 14 pode exibir uma janela de advertência que avisa os usuários quando algum aplicativo está começando a ler informações armazenadas na área de transferência.

 

 

Via Mysk, ArsTechnica


Compartilhe