TargetHD.net | Notícias, Dicas e Reviews de Tecnologia Tecnologias que veremos nos smartphones em 2023 | TargetHD.net Press "Enter" to skip to content
Wetten.com Brasil Apostas
Você está em | Home | Dicas, Truques e Macetes | Tecnologias que veremos nos smartphones em 2023

Tecnologias que veremos nos smartphones em 2023

Compartilhe

Este ano de 2023 que acabou de começar se apresenta como algo muito interessante e promissor. Mesmo com todos os problemas que vamos enfrentar com tempos difíceis em nossa economia e uma inflação que vai atingir vários mercados internacionais, o setor de smartphones parece contar com alguns ases escondidos na manga.

Na verdade, são sete ases escondidos na manga.

Se 2022 foi um dos anos mais difíceis para o mercado de telefonia móvel global, o ano de 2023 não deve ser tão mais fácil. Porém, os lançamentos dos próximos 12 meses contam com algumas tecnologias que podem ajudar a impulsionar as vendas de forma sustentável.

Vamos conhecer a partir de agora quais são as tecnologias que podem impulsionar as vendas de smartphones em 2023.

 

Chips próprios

Processadores personalizados pelos seus fabricantes podem cobrir necessidades específicas para os seus dispositivos. E esse pode ser um grande diferencial para impulsionar as vendas de determinados produtos.

A maioria dos fabricantes de smartphones contam com esse item como uma das ordens do dia. Principalmente a Huawei, que precisa desesperadamente desenvolver o seu próprio processador para driblar tantas restrições estabelecidas pelo governo norte-americano.

Do mais, a OPPO tem o Marisilicon X e Marisilicon Y, a Xiaomi tem o Surge C1, a Vivo tem o chip V2, a Samsung conta com o Exynos (não sabemos até quando) e a Apple conta com o A Bionic.

Quem desenvolver o seu processador para se diferenciar dos demais concorrentes se tornará automaticamente competitivo e elegível para disputar o mercado de smartphones em 2023 cabeça a cabeça.

 

Mensagens via satélite

Não pense que foi apenas a Apple que pensou na comunicação via satélite nos smartphones. A Huawei lançou pelo menos um modelo dos seus telefones com essa tecnologia em 2023.

Aqui, o recurso é autoexplicativo: você poderá enviar mensagens de texto via satélite em locais onde a cobertura das redes WiFi ou celular não está disponível.

A ideia aqui é expandir essa funcionalidade para outros mercados internacionais, principalmente no caso da China, onde o iPhone 14 comercializado naquele país não conta com o recurso de comunicação via satélite.

Outros fabricantes de smartphones devem seguir por esse caminho e, dessa forma, tentar conquistar os usuários.

 

Detecção de acidentes

E é claro que todo mundo quer copiar o iPhone 14 em tudo, exceto no continuísmo que amaldiçoou esse telefone.

A detecção de acidentes presente no iPhone 14 conta com múltiplos sensores incorporados no smartphone que podem detectar um novo acelerômetro de dois núcleos com até 256G de força e um giroscópio de alto alcance dinâmico que pode detectar colisões graves de carros.

O recurso também permite que o dispositivo entre em contato com os serviços de emergência locais para acelerar o atendimento do usuário acidentado.

Na tentativa de agregar valor aos seus produtos com um recurso que naturalmente qualquer pessoa vai querer para tentar salvar a sua vida se o pior acontecer, vários fabricantes de smartphones vão integrar recursos similares ou idênticos ao que o iPhone 14 estreou no ano passado.

 

Ray tracing nos smartphones

A tecnologia de traçado de raios está mais relacionada com os games no PC ou videogames do que nos smartphones. Porém, isso tende a mudar em 2023.

O ray tracing já está presente nos processadores MediaTek Dimensity 9200 e Qualcomm Snapdragon 8, o que permite com que desenvolvedores comecem a trabalhar em jogos e softwares que podem aproveitar dessa tecnologia de hardware.

Com isso, a qualidade de imagem dos jogos para smartphones deve melhorar de forma drástica, onde o jogador vai obter uma experiência gaming ainda mais envolvente. Além disso, essa é uma tecnologia que também pode ser utilizada na reprodução e edição de vídeos, nos aplicativos de realidade virtual, entre outras tecnologias de imagem.

 

Sensores fotográficos com aberturas variáveis

Isso aqui não chega a ser uma novidade no mundo da telefonia móvel. Em um passado não muito distante, a Samsung apresentou o Galaxy S9 que contava com a abertura variável na sua lente principal.

Porém, o que estamos prestes a ver é uma considerável evolução no desenvolvimento deste recurso, mostrando que a tecnologia como um todo não ficou parada no tempo.

A câmera principal do Huawei Mate 50 possui um design de abertura de lente ajustável, integrando a primeira lente de abertura variável de dez velocidades da história da fotografia em smartphones.

Para quem usa o telefone em modo profissional para registra fotos, poderá ajustar a profundidade de campo e o grau de desfoque no fundo.

Já para quem vai usar o telefone para fotografar no modo automático, poderá se beneficiar do fato do telefone poder escolher de forma livre os ajustes, de acordo com as condições do cenário ou ambiente, pois dessa forma ele pode obter um efeito de desfoque no fundo mais natural e eficiente.

 

Recarga rápida com mais de 200W

Em 2022, testemunhamos uma autêntica corrida dos fabricantes de smartphones em busca da recarga mais rápida do mercado.

No final do primeiro trimestre do ano passado, o grande vencedor era o Realme GT Neo 3 com 150W de velocidade. Porém, o recorde não durou muito tempo.

Os modelos de telefones da família iQOO 10 chegou ao mercado em julho de 2022 com um modo de recarga rápida de nada menos que 200W, o que era suficiente par alimentar a bateria de 4.700 mAh dos dispositivos em apenas 10 minutos.

Porém, o Redmi Note 12 Explorer Edition é compatível com um modo de recarga rápida de 210W, algo inédito na indústria de telefonia móvel.

Em 2023, esse recorde será quebrado.

 

Sensores fotográficos de uma polegada

O Xiaomi 12S Ultra fez muito barulho quando chegou ao mercado, pois contava com o sensor Sony IMX989 de uma polegada. A Vivo causou os mesmos sentimentos positivos com a chegada do X90, que também recebia o mesmo sensor.

De qualquer forma, como o mercado de smartphones se transformou em um grande campo de testes, não será uma surpresa ver outros telefones contando com sensores de uma polegada para tentar impulsionar a venda de novos produtos em 2023.

Até porque boa parte dos usuários é simplesmente obcecada pela fotografia no smartphone. E, neste caso, quanto maior, melhor.

Ou melhor dizendo… quanto, melhor, melhor.


Compartilhe