Definitivamente, a grande tendência de design para os smartphones em 2019 é mesmo os dispositivos dobráveis. Que nesse momento nada mais são do que produtos que ainda precisam evoluir (e muito), e que 99% dos consumidores não contam com dinheiro suficiente para comprar um.

Samsung, Huawei, Xiaomi e Oppo ou já apresentaram produtos, ou apresentaram protótipos de dispositivos com telas dobráveis. A próxima a entrar nessa lista é a TCL, que apresentou quais são os seus planos para essa tecnologia.

A empresa apresentou a sua ideia nesse segmento na MWC 2019, e assim como acontece com o Samsung Galaxy Fold, ele foi um intocável. O site The Verge ainda conseguiu chegar perto do produto, e mostrou o que a empresa dona das marcas Alcatel e BlackBerry está preparando.

O protótipo da TCL conta com uma tela de 7.2 polegadas, e o dispositivo foi tão protegido de tudo e de todos, que o pessoal do The Verge não conseguiu ver o smartphone em processo de dobra ou desdobra.

 

 

Porém, a TCL afirma que o seu sistema patenteado DragonHinge é o futuro dos smartphones dobráveis. Porém, se levarmos em consideração as imagens que estamos vendo nesse post, esse dispositivo não é totalmente dobrado. Quando fechado, a tela não dobra totalmente.

É preciso lembrar mais uma vez ao amigo leitor que estamos diante de uma fase muito embrionária do produto da TCL. Resta saber até que ponto essa solução adotada pelo fabricante é muito melhor que a do Galaxy Fold ou a do Mate X. Outro ponto que precisa ser esclarecido nesse protótipo é a autonomia de bateria para manter uma tela desse tamanho ativa o tempo todo.

Em resumo: a aposta da TCL é que o seu dispositivo dobrável pode ser realmente útil e relevante em 2020. A ideia da empresa é democratizar os smartphones dobráveis, tornando os mesmos mais acessíveis, com valores abaixo dos quatro dígitos.

E se a TCL realmente tem essa missão em mente, já pode contar com o nosso apoio.

 

 

Via The Verge