Spotify

 

Em 2014, Taylor Swift retirou todo o seu catálogo de músicas do Spotify. Aliás, a cantora teve os seus entreveros com YouTube, Apple e qualquer serviço de streaming. Pois bem, os cinco discos da cantora voltaram a ficar disponíveis nas principais plataformas de streaming do mercado.

Isso inclui o já citado Spotify como também nas versões gratuitas e pagas do Pandora, Tidal e Amazon.

A assessoria de imprensa da cantora garante que a volta ao mundo digital acontece em comemoração às vendas do seu disco 1989, com 10 milhões de discos e 100 milhões de canções vendidas. Mas também pode ser uma forma de corrigir o erro, ou seja, buscar os lucros que as plataformas digitais oferecem para os artistas, mesmo que os valores pagos sejam baixos.

Swift sempre foi crítica sobre a forma que os serviços de streaming e empresas digitais pagavam os artistas sobre o direito de execução e comercialização das músicas. Ainda mais no caso do Spotify, que permitia a reprodução gratuita mediante a execução de anúncios. Hoje, o serviço é o maior do mundo, com mais de 100 milhões de usuários ativos (50% deles não pagam uma assinatura no serviço).

É claro que a decisão também se relaciona com o mundo das celebridades. Muitos, mais uma vez, acusam Taylor Swift de agir como “falsiane” já que a volta de seus álbuns ao Spotify acontece no mesmo dia que Katy Perry lança o seu novo disco, Witness.

 

Via @taylornation13