Arquivo para a tag: windows 7

Quais são os melhores antivírus para Windows 7 (em setembro de 2016)?

by

windows 7

O AV-Test publicou uma lista com os melhores antivírus para o Windows 7 testados em agosto de 2016, analisando as principais soluções disponíveis no mercado para os usuários domésticos do sistema operacional dominante do mercado nesse momento.

O teste analisa três fatores: capacidade de detecção, peso para o sistema e utilidade, em grupos de seis pontos, comprovado a proteção oferecida em duas fases com quase 15 mil peças de malware.

O primeiro teste é realizado em condições reais, onde as soluções de segurança devem detectar malwares do tipo 0-Day, vindos da web e de arquivos infectados. Na segunda fase, é preciso detectar um malware já conhecido. Os resultados não variaram muito daqueles registrados no começo do ano, e estão no gráfico abaixo:

 

antivirus_windows7_2

 

Bitdefender Internet Security, Kaspersky Internet Security e Trend Micro Internet Secruty foram as únicas soluções a alcançarem a pontuação máxima: 18 pontos. Avast, AVG, Avira e Panda Securty também se destacaram, com pontuação 5,5 em 6.

Também se observou uma melhora geral na carga do sistema, aspecto muito importante especialmente nos equipamentos de entrada, onde um antivírus pode penalizar e muito o seu desempenho.

Sobre o antivírus nativo da Microsoft, ele segue penalizando sua capacidade de detecção, mas obtém boas pontuações nos aspectos de utilidade e carga do sistema.

Vale a pena citar que a solução nativa do Windows 7 é o Microsoft Security Essentials, enquanto que o Windows 10 já conta com o Windows Defender, muito melhor em todos os aspectos, sendo o suficiente para um bom número de usuários se combinado com aplicativos específicos, como Malwarebytes Anti-Malware ou AdwCleaner.

Para quem precisa, estes são os melhores antivírus para Windows 7. Mas bem ou mal, a primeira linha de defesa continua a ser o senso comum e a prudência do usuário na hora de navegar na internet, manejar downloads, e-mails e redes sociais.

Windows 7 e Windows 8.1 receberão atualizações mensais

by

windows 7 professional

A Microsoft confirmou que vai simplificar o processo de atualização do Windows 7 e Windows 8.1, apostando em um sistema lançamentos de correções mensais e acumulativas.

Com isso, a cada mês um parche vai recompilar todas as atualizações de segurança, estabilidade e correções de erros que apareceram nos últimos 30 dias.

Logo, basta instalar o parche mais atual para ter o sistema operacional atualizado, evitando assim longos processos de instalação e atualização, seguindo a ordem do mais antigo para o mais novo.

Esse modelo será complementado com o lançamento de uma atualização mensal centrada apenas na segurança, com tamanho menor e recorrendo apenas aos parches de segurança lançados durante o mês correspondente.

Por que isso é tão importante?

Porque simplifica o sistema de atualizações, tornando mais fácil e cômodo manter o Windows atualizado.

Também leve em consideração a importância dessa iniciativa quando fazemos uma instalação limpa do Windows, já que permite baixar todas as atualizações de forma simples, evitando os downloads desnecessários.

O sistema de atualizações mensais é adotado por alguns (poucos) fabricantes de dispositivos Android, por iniciativa da Google. É uma forma rápida e eficiente para corrigir problemas e vulnerabilidades detectadas.

O novo sistema entra em funcionamento no mês de outubro.

Via SlashGearMicrosoft.

Microsoft segue rastreando cópias piratas do Windows 7 e Windows 8

by

Windows-pirataria

16 A medida visa identificar cerca de 1000 ativações realizadas com licenças roubadas dentro de sua cadeia de fornecedores.

A Microsoft já interpôs a correspondente demanda diante de um tribunal de Seattle (EUA), indicando que rastreou o IP dos equipamentos piratas, e pede autorização judicial para identificar as pessoas que estão com as licenças, requisito imprescindível para garantir a validade da prova. A partir do endereço do IP indicado no processo, foram produzidas mais de 1000 ativações de cópias piratas das duas versões citadas, além de versões do Windows Vista e dos pacotes Office 2010 e Office 2013 serem afetados.

Isso foi possível pelo trabalho dos seus especialistas e pela tecnologia ciberforense. Os dois elementos permitem a identificação com total precisão dos padrões e características de ativação dos seus produtos e o endereço de IP associado a tais ativações, o que reduz drasticamente a margem de erro.

Fica claro aqui que a Microsoft não está disposta a seguir tolerando a pirataria de seus produtos, pelo menos em um determinado nível. Isso não quer dizer que eles vão rastrear todos os usuários que contam com uma cópia pirata do Windows e tomar medidas contra eles, principalmente porque, nesse caso, a conta sairia bem cara.

Porém, a medida pode servir de aviso para todos aqueles que fazem negócios instalando e ativando cópias ilegítimas do Windows por dinheiro. Quando um certo número de ativações é alcançado, o movimento pode chamar a atenção dos especialistas da Microsoft, e isso pode resultar em um belo processo.

Via Deccan Chronicle

Windows 10 ganha mercado. O Windows 7 também…

by

Windows-10-teaser-2016

O Windows 10 registrou o seu maior aumento de cota de mercado mensal desde o seu lançamento, em julho de 2015. A má notícia é que o seu maior ‘competidor’, o Windows 7, também ganhou cota de mercado.

De acordo com os dados da empresa de análise NetMarketShare, o Windows 10 ganhou mais de 2% de mercado no mês de maio, alcançando 17,43%. É surpreendente ver como essa versão aumenta de cota mês a mês. Ainda que as vendas de PCs novos sigam em queda livre, praticamente todos os novos computadores que chegam ao consumidor contam com o novo software pré-instalado, o que ajuda a explicar o aumento nessa porcentagem.

Outro fator que influencia nesse aumento de mercado do Windows 10 é a proximidade do fim do programa de atualização gratuita para o novo software a partir de equipamentos com licença válida do Windows 7 e Windows 8.1, o que anima algumas pessoas a atualizarem os seus dispositivos. Alguns veículos comentam que o aumento dessa porcentagem é resultado também da política agressiva da Microsoft com as ‘atualizações forçadas’ ao oferecer o software, mas é impossível avaliar qual é a porcentagem de updates em função desse fator.

Windows10_2

A curiosidade dos dados do mês de maio chega com o aumento da cota do Windows 7 de quase 1% em um mês. Com essa tendência, e apesar dessa versão ter perdido 10% de mercado no último ano, a reflexão é evidente: o Windows 7 vai reinar por muito tempo, uma vez que o seu suporte foi estendido para até 2020.

O Windows 7 realmente precisa de um Service Pack 2?

by

Windows-7

A pergunta é importante: o Windows 7 realmente precisa de um Service Pack 2?

O motivo para a pergunta ser válida é bem simples: o veterano sistema operacional da Microsoft ainda é o mais utilizado em todo o planeta, com mais de 50% de cota de mercado. O Windows 7 é o preferido de muita gente que não vê o Windows 10 com bons olhos, nem mesmo com a oferta de atualização gratuita.

Essa realidade esboça um futuro onde o Windows 7 seguirá dominando a curto e médio prazo no mercado, onde essa versão já pode ser chamada de “o novo Windows XP”, e a principal pedra no sapato do Windows 10. A veterana versão do sistema operacional cobre com sobras as necessidades da maioria dos usuários, mas na hora de realizar instalações limpas ele apresentava um problema claro: não contar com mais do que um Service Pack para instalar as atualizações lançadas a partir de 2011, obrigando o uso do Windows Update, deixando o processo bem lento.

Com a última atualização, a Microsoft resolveu esse problema, mesmo que não sendo um autêntico Service Pack 2. Ao menos recompila todas as atualizações lançadas desde o Service Pack 1 até o dia 1 de abril de 2016, simplificando e acelerando as instalações limpas, mas sem ser uma solução definitiva para o problema, uma vez que essa antiga versão do Windows está sem suporte há quatro anos.

Ao longo desse tempo, atualizações foram enviadas, e aos poucos vamos nos encontrar com a mesma situação criada antes da chegada do “convenience rollup package”.

Logo, a resposta da pergunta que dá titulo ao post é: SIM, a Microsoft deveria lançar um Service Pack 2 para o Windows 7 um pouco antes do final do seu ciclo de vida, facilitando a vida dos usuários e dando uma despedida digna a um dos seus melhores sistemas operacionais.

O Windows 7 funcionando em um smartwatch

by

Windows 7 on Android Wear smartwatch

O intrépido Hacking Jules teve a paciência necessária para fazer o Windows 7 rodar em um smartwatch. Digo paciência, pois não é uma das tarefas mais fáceis do mundo.

Agora, pense: o dispositivo já tem uma tela pequena, e os sistemas operacionais atuais para ele são limitados, porém, ajustados para uma experiência minimamente adequada. Agora, pense em um sistema operacional completo, com interface pensada em telas maiores, e que exigem um hardware mais potente. Missão penosa, para poucos. Ou para quem tem muito tempo livre nesse mundo.

Hacking Jules conseguiu o seu feito, mas com alguns asteriscos a serem assinalados. Ele teve que utilizar drivers ABD para simular um DOS no relógio. Uma vez instalado o Windows 7, o sistema levou três horas para inicializar. Algo semelhante ao que aconteceu recentemente em uma instalação do Windows 95 em um Apple Watch.

Por outro lado, fica uma questão: se foram necessárias três horas para iniciar o sistema, quanto tempo o relógio levou para executar aplicativos simples?

Não poderemos responder esta pergunta, já que tudo parece ter ficado na ideia de instalar o Windows 7 em um smartwatch, e não verificar qual seria o seu uso prático, ainda que fosse mínimo. Porém, você já sabe como esse mundo funciona: os especialistas não se perguntam por que fazer isso, mas sim ‘por que não fazer isso?’.

Para quem tem um smartwatch em casa, muito tempo livre na vida, muita paciência e quer tentar repetir a façanha, um vídeo tutorial do processo está disponível logo após o vídeo que mostra o relógio inteligente tentando rodar o Windows 7.

A Microsoft diz: “seguir com o Windows 7 é um risco”

by

windows-7

Chris Capossela, chefe de marketing da Microsoft, entende que o Windows 7 é um risco para a segurança dos usuários, um argumento que utilizou como fundamento para animar os usuários a dar o salto para o Windows 10.

Por outro lado, Capossela também deixa claro que qualquer equipamento atual que hoje roda o Windows 7 ou o Windows 8.1 deve ser atualizado para o Windows 10, e que a Microsoft vai buscar o equilíbrio adequado para “motivar” os usuários a mudarem, mas reconhece que alguns usuários mais indecisos tendem a permanecer com o software antigo, até receberem o estímulo necessário para a mudança.

O Windows 10 deixa dúvidas em muitos usuários, e a reticência desses à mudança é bem clara, principalmente por pensarem da seguinte forma: “se algo funciona bem, por que eu vou mudar?”. Mas nesse caso, temos que reconhecer que a Microsoft fez um bom trabalho no novo software, que por sinal é gratuito até julho de 2016, e que é possível voltar ao sistema operacional anterior em caso de problemas ou insatisfações.

Via DvHardware

Windows 7 vai seguir presente nos dispositivos novos por mais um ano

by

5742093426_e285117357

A Microsoft seguirá oferecendo um ano a mais de trégua ao Windows 7, confirmando que os distribuidores poderão oferecer essa versão do sistema operacional nos equipamentos que lançarem ao mercado até 31 de outubro de 2016.

O Windows 7 Professional estará disponível em computadores novos de forma pré-instalada até essa data. E sim, o Windows 7 deveria ter desaparecido faz tempo, mas os consumidores não receberam bem o Windows 8, e a popularidade do Windows 7 Professional é tão alta, que consegue eclipsar o Windows 10 com facilidade.

As demais versões (Home Basic, Home Premium e Ultimate) encerraram o seu ciclo de vida no dia 31 de outubro, de modo que apenas a versão profissional pode ser encontrada nos novos equipamentos. Se você tem um computador com qualquer versão do Windows 7, não deve se preocupar muito com o suporte, já que o mesmo segue ativo até o dia 14 de janeiro de 2020, podendo inclusive repassar a licença para um novo equipamento, se assim você precisar.

Via Microsoft

Um comparativo com os melhores anti-vírus para o Windows 7

by

Windows-7

O AV-TEST realizou um interessante comparativo que indica quais são os melhores anti-vírus para o Windows 7 disponíveis no mercado atual. O comparativo é válido pelo simples fato que, nesse momento, o Windows 7 continua liderando o mercado de sistemas operacionais para desktops, e com uma cômoda distância. E tudo indica que esse cenário não vai mudar a curto prazo.

A tabela abaixo avalia três grandes aspectos que influenciam na pontuação final de cada anti-vírus. Por um lado, temos o nível de proteção, enquanto que em segundo e terceiro lugar vemos o desempenho, e por fim, a facilidade de uso.

new-tests-reveal-the-best-antivirus-solution-for-windows-7-492760-3

Baseado nesses itens, as três melhores soluções de consumo geral são: BitDefender, Intel McAfee e Kaspersky Lab, enquanto que as soluções corporativas se posicionam em Trend Micro, BitDefender e Intel McAfee.

new-tests-reveal-the-best-antivirus-solution-for-windows-7-492760-2

Na outra ponta, as últimas posições são ocupadas pelas soluções de segurança da Microsoft e Quick Heal no consumo geral, e Microsoft e Seqrite em setor profissional.

Via Softpedia

Microsoft nega acusações de espionagem no Windows 7 e Windows 8

by

windows-8-notification-windows-10

As acusações de espionagem no Windows 7 e Windows 8 foram comprovadas depois da análise de uma série de atualizações que a Microsoft liberou para os dois sistemas operacionais. O tema é espinhoso, e a gigante de Redmond decidiu se defender dessas acusações.

As quatro atualizações da discórdias são: KB3068708,KB3022345, KB3075249 e KB3080149, todas elas opcionais e enquadradas dentro do programa Customer Experience Improvement da Microsoft. O que é preciso ter claro é que tais atualizações implicam a participação do usuário nessa nova iniciativa caso eles decidam por fazer o download, mas em nenhum momento elas são obrigatórias, impostas ou ocultas.

Tais atualizações tem como objetivo facilitar a coleta de informações por parte do Windows 7/8, mas apenas no caso dos usuários que optaram por instalar as mesmas, participando VOLUNTARIAMENTE do CEIP. Pese à tudo isso, devemos adicionar que a Microsoft deixa tudo isso muito claro nos seus termos de uso.

Via Softpedia

Windows 10 já supera em cota de mercado o Windows XP nos EUA

by

windows-10-family-one-windows

Um informe publicado pela StatCounter revela que o Windows 10 já supera em cota de mercado o Windows XP nos Estados Unidos, mercado muito importante para a Microsoft.

O dado é positivo, já que como bem sabemos o novo sistema operacional da Microsoft conta apenas com algumas semanas de disponibilidade, mas já vemos como ele avança para superar no país o Windows 8.1.

Vale também uma menção especial para a posição do OS X, sistema operacional da Apple para os Macs, que ostenta a segunda posição, superando inclusive o Windows 8.1, o que mostra a constante popularidade do citado sistema nos EUA. Também é bem chamativo que o Windows 8 ainda conta com uma cota considerável de usuários que não atualizaram para o Windows 8.1.

Por fim, o Windows 7 ainda é o líder absoluto, superando em mais que o dobro da fatia de mercado dos outros sistemas operacionais.

windows-10-already-overtakes-windows-xp-in-the-united-states

O inimigo da Microsoft dorme dentro de sua casa, e se chama Windows 7. Uma versão que, para muitos, está destinada a se transformar no novo Windows XP.

Via Softpedia

É possível voltar do Windows 10 para o Windows 7 ou 8.1

by

windows-10-01

A Microsoft confirmou que será sim possível voltar do Windows 10 para o Windows 7 e Windows 8.1, eliminando assim uma dúvida recorrente entre muitos usuários que não tinham esse ponto muito claro.

É uma boa notícia, que se traduz em uma maior liberdade par ao usuário. A melhor parte é que o processo de downgrade não será nada complicado, já que contamos com diferentes opções, desde restaurar a partir de uma partição ou a que incluirá o próprio Windows 10 localizada nos ajustes de recuperação, onde só precisamos selecionar a opção ‘voltar para a versão anterior do Windows’.

Para evitar possíveis dúvidas, vale esclarecer que estas opções só estarão possíveis para aqueles que atualizarem de forma direta a partir do Windows 7 ou 8.1. Se você fizer uma instalação limpa do Windows 10, esta opção não estará disponível.

Eu acredito que serão poucos os usuários que vão querer voltar para a versão anterior do Windows, mas se considerarem necessário, a opção existe. Caso você precise recorrer ao processo de restauração, tenha em conta que os arquivos do sistema operacional antigo estão disponíveis na pasta Windows.old.

Via Microsoft FAQ

Windows 10 promete combinar o melhor do Windows 8.1 e Windows 7

by

windows-10-tela

A Microsoft segue trabalhando no marketing para o lançamento do Windows 10, que segundo a empresa, vai integrar o melhor do Windows 8.1 e do Windows 7.

Isso tem consequências evidentes, mas devemos deixar claro que o Windows 10 não é um simples híbrido das duas versões previamente mencionadas, mas sim um novo software, com identidade própria, por conta das importantes novidades adicionadas.

Por um lado, a Microsoft potencializou a área de trabalho, elemento que para muitos ficou um pouco descuidado com a chegada do Windows 10, mas sem necessariamente abandonar as live tiles da interface Modern, que ainda tem espaço no novo Windows. O novo botão iniciar é outro ponto que mostra com maior clareza a ideia de oferecer o melhor dos dois mundos na nova versão, já que recupera as raízes clássicas, mas introduz novos elementos, além de um elevado grau de personalização.

Tudo isso é muito positivo, mas as mudanças ainda podem assustar os usuários mais tradicionais, o que levou a Microsoft a centrar parte dos seus esforços de marketing em mostrar que o Windows 10 será tão fácil de usar como é o Windows 7. A nova versão tem uma boa aparência e promete. Talvez estamos mesmo muito próximos da gigante de Redmond cumprir a sua promessa e entregar o melhor Windows da história.

 

Zenfone 2 rodando o Windows 7?

by

650_1000_zenfone-2

Um usuário do XDA conseguiu instalar e usar o Windows 7 em um Zenfone 2.

No começo do vídeo, é possível ver alguns comandos de terminal e uma conexão com uma máquina virtual em rede local. Na sequência, o próprio site do XDA é acessado via Chrome, onde tudo roda sem problemas na interface Basic do Windows 7.

O processador do Zenfone 2 (na sua versão ZE551) é um Atom Z3560, fabricado pela Intel e com arquitetura x86. O tópico original detalha os procedimentos para a instalação, que são um tanto quanto complexos, exigindo o root do smartphone, o desbloqueio do bootloader, o flasheamento de um kernel específico e a instalação de aplicativos para rodar os comandos do terminal e acesso da máquina virtual.

O Windows 7 pede de 16 a 20 GB livres para a instalação, e o usuário vai precisar de um cartão de memória com 32 GB (pelo menos) para o processo. O autor da façanha usou um microSD de 128 GB, que foi particionado para armazenar a máquina virtual.

Apesar da instalação ser feita com o Windows 7, o autor do post afirma que é possível instalar o Windows 8 e até o Windows 10 no smartphone.

Vídeo a seguir.

 

Via XDA, Tecnoblog

Windows 7 supera pela primeira vez os 60% de participação de mercado

by

windows7

O Windows 7 superou pela primeira vez na história os 60% de presença no mercado de computadores, de acordo com os dados da Net Applications do mês de junho.

O aumento de usuários do Windows 7 chega depois da queda do Windows XP, que está abaixo dos 12% de quota de mercado. Outra parte dos antigos usuários do XP migraram para o Windows 8.1, que está crescendo constantemente desde o seu lançamento, sendo este o segundo sistema operacional da Microsoft em presença de mercado, mas ainda muito longe do Windows 7. O Mac OS X 10.10 superou a marca dos 4%, enquanto que o Linux fica com 1.61%.

windows7-participação-de-mercado

Dados interessantes que aparecem algumas semanas antes do lançamento do Windows 10, e que ajudam a saber como os usuários estão se comportando antes dessa nova versão chegar. Mas as perguntas persistem: os usuários vão atualizar para o Windows 10 de forma maciça? Se a mudança a partir dos usuários do Windows 8 e Windows 8.1 parece clara, o mesmo vai acontecer com os usuários do Windows 7. O novo sistema operacional será um sucesso, levando em conta a grande gratuidade para todos esses grupos?

Vamos obter as respostas a partir do dia 29 de julho.

Windows 8.1 se infecta cinco vezes menos que o Windows 7

by

Windows-8

A Microsoft fez um bom trabalho no quesito segurança nas versões mais recentes do seu sistema operacional. O gráfico (mais abaixo nesse post) mostra que o Windows 8.1 se infecta até cinco vezes menos que o Windows 7.

Ou seja, o Windows 8.1 não é apenas mais seguro, mas também menos propenso a sofrer infecções por malwares do que outras versões, como a já citada Windows 7 ou Windows Vista. As barras de cor azul escuro do gráfico abaixo mostram a taxa de infecção para cada mil equipamentos com cada um dos sistemas operacionais da Microsoft durante o terceiro trimestre de 2014, enquanto que as barras em azul claro indicam a mesma taxa, mas durante o quarto trimestre de 2014, expressado em porcentagens.

Microsoft-Latest-Versions-of-Windows-Are-More-Secure-Against-Malware

Um exemplo: de cada 1.000 equipamentos com Windows 8.1, apenas 1.3% registrou infecções de malwares no quarto trimestre de 2014. Essa é uma excelente notícia, principalmente se levarmos em conta que falamos de um sistema operacional muito popular, o que facilmente o torna em um alvo de muitos ciberdelinquentes.

Merece destaque também as novas medidas de segurança que a Microsoft estão funcionando de forma adequada, e as coisas podem funcionar ainda melhor no Windows 10.

Via Softpedia

Usuários do Windows 7 são o principal objetivo da Microsoft com o Windows 10

by

Windows7

Joe Belfiore, vice-presidente e responsável pelo grupo de sistemas operacionais da Microsoft, deu uma entrevista depois da BUILD, e reconheceu que os usuários do Windows 7 são o objetivo principal da sua empresa com o Windows 10.

O Windows 7 segue sendo o rei dos desktops, com uma fatia de mercado que não para de crescer. Em abril, ele contava com 58.49% de mercado. A Microsoft sabe muito bem disso.

É questão de tempo para que os usuários do Windows XP atualizem o sistema operacional (se o seu hardware permitir) ou comprem novos equipamentos. O Windows Vista pode ser dado como morto, com 2% de mercado, enquanto que o Windows 8 foi superado com a atualização gratuita para o Windows 8.1, onde mais de 80% dos usuários fizeram a migração.

Usuários do Windows 8 e 8.1 certamente migrarão em massa para o Windows 10, mas… e os usuários do Windows 7? Belfiore reforça que esse grupo é a prioridade, e reconhece que o Windows 8 não foi tão bem quanto a Microsoft esperava. “Muitas pessoas sentiram que o Windows 8 não era para eles. Agora nós estamos criando um produto que seja para eles”, disse o executivo.

As múltiplas mudanças na interface implementadas no Windows 10 e que já vimos no Windows 8.1, com menos Modern UI e mais desktop foi um dos lemas principais no desenvolvimento do Windows 10. Em teoria, os requisitos mínimos do novo sistema devem permitir que qualquer máquina com Windows 7 possa ser atualizada para a nova versão.

As características exclusivas que o novo Windows vai trazer, como por exemplo DirectX 12, Cortana, Spartan, Continuum e a atualização contínua do sistema podem ser argumentos mais que suficientes para que um grande número de usuários acabem migrando para a nova versão.

19361979

Tablet Lenovo ThinkPad 8 64 GB com Windows 8.1

Microsoft rastreia IPs de usuários com softwares piratas, e tomará medidas legais

by

software-pirata

Um dos principais objetivos da Microsoft com o Windows 10 e acabar (ou pelo menos reduzir ao máximo) com o problema da pirataria, chegando ao ponto de converter as ativações ilegais dos seus produtos em uma forma de ganhar dinheiro. Há mais de duas décadas que a gigante de Redmond faz frente ao problema, e agora eles miram aqueles que piratearam o Windows 7, com um contra-ataque pesado.

Segundo o site TorrentFreak, a Microsoft está monitorizando os IPs para identificar os dispositivos com cópias piratas do Windows 7. Os usuários normais não precisam se preocupar com isso. Já os IPs que identificarem uma ativação ilegal do sistema poderão sofrer sanções da empresa criadora do Windows.

No processo, a Microsoft reclama os lucros perdidos como consequência dos atos de pirataria dos acusados, além de uma indenização pelo o triplo dos danos causados, além do pagamento dos custos judiciais. Vamos dar tempo ao tempo para observar como essa questão se desenvolve. A Microsoft quer que o Windows 10 esteja presente no maior número de computadores disponíveis, mas também quer cobrar daqueles que durante anos aproveitaram da ‘benevolência’ deles, e registraram de forma irregular o Windows 7.

É mais ou menos um ‘aqui se faz, aqui se paga’ que Satya Nadella quer promover.

Via TorrentFreak

Windows 7 aumenta a sua presença no mercado. Pode o Windows 10 mudar isso?

by

Windows7_2

O Windows 7 aumentou a sua participação no mercado e meio ponto percentual, alcançando os 58.49% nos sistemas operacionais para desktops. A tendência ascendente já dura vários anos, de acordo com os dados referentes ao mês de abril de 2015, publicados pela NetMartetShare.

O Windows XP está na segunda posição, perdendo 1% em relação ao mês anterior, mas com respeitáveis 15.93% de mercado. O Windows 8.1 subiu discretamente, com 11.61%, por conta da atualização gratuita (a partir do Windows 8) e pela venda de novos equipamentos. Mesmo assim, é muito pouco para a última versão do Windows.

E sim… ainda tem 2% de infelizes que usam o Windows Vista…

O OS X da Apple fica entre 8% e 9%, com destaque para a versão 10.10, que fica com metade dos usuários, que majoritariamente estão migrando para a última versão. O Linux conta com 1.52% do mercado.

Windows7

Com esses dados, se confirma que o Windows 7 é líder absoluto do mercado de desktops, aumentando sua presença no mercado a cada mês. E a pergunta persiste: será que o Windows 10 é capaz de acabar com o seu reinado?

Levando em conta que 80% dos usuários do Windows 8 migraram para o Windows 8.1 em apenas um ano e meio, é quase certo que essa turma toda vai mudar para o Windows 10 em um curto prazo de tempo, já que a atualização é gratuita no primeiro ano. Difícil é saber se os usuários do Windows 7 farão o mesmo.

E você? Vai migrar do Windows 7 para o Windows 10 no ato do seu lançamento? As novas características do novo software (Microsoft Edge, Cortana, DirectX 12, etc) são justificativas para uma migração em massa?

Via NetMarketShare