Arquivo para a tag: windows 10 mobile

Windows 10 Mobile terá em breve suporte de 64 bits

by

Windows-10-Mobile

Dave Cutler, veterano na Microsoft, informou em um posto oficial da empresa que em breve o Windows 10 Mobile receberá o suporte de 64 bits.

Dave não revelou datas exatas de disponibilidade, mas por intuição, não é descabido pensar que a novidade pode desembarcar no Anniversary Update que chegará em breve. O suporte ao 64 bits permitirá o uso de 4 GB de RAM nos dispositivos com Windows 10 Mobile, além de um maior nível de desempenho graças ao processamento em paralelo, e um menor consumo de bateria.

Em todo caso, devemos ter claro o fato que não sabemos se a Microsoft realmente pensa em fazer com que o Windows 10 Mobile execute aplicativos x86, mas se assim acontecer, não resta dúvida que as próximas gerações de smartphones Lumia (ou talvez o Surface Phone) viriam com processadores Intel ou AMD.

Esse novo potencial técnico se alinha ao conceito do Continuum, que é o principal diferencial do Windows 10 Mobile em relação aos demais. Se a Microsoft não investir nessa característica, sobram poucos argumentos para a empresa justificar o uso do sistema operacional junto aos usuários.

Ficamos então na espera de ver se a empresa confirma uma data de lançamento do recurso, e principalmente se a Microsoft confirma os seus planos nesse sentido.

Via WCCFTech

Acer Liquid M330: Windows 10 Mobile e 4G por menos de US$ 100

by

Acer Liquid M330

A Acer apresentou lá fora o Acer Liquid M330, um smartphone com Windows 10 Mobile que custa menos de US$ 100 no seu valor inicial sugerida, oferecendo o básico, que pode ser mais que suficiente para o público-alvo do dispositivo.

O Acer Liquid M330 possui uma tela de 4.5 polegadas (854 x 480 pixels), processador Snapdragon 210 a 1.1 GHz, 1 GB de RAM, 8 GB de armazenamento (expansíveis via microSD), câmeras traseira e frontal de 5 MP, conectividades LTE, Bluetooth 4.0, GPS e WiFi, bateria de 2.000 mAh, áudio DTS, sistema operacional Windows 10 Mobile, dimensões de 136 x 66.5 x 9.6 mm e peso de 144 gramas.

Ou seja, um dispositivo com configuração boa o suficiente para executar o Windows 10 Mobile com desenvoltura e, obviamente, não compatível com o modo Continuum. Por US$ 99,99, não podemos pedir muito mais do que isso.

O Windows 10 Mobile já demonstrou que é capaz de rodar bem em configurações mais potentes que as do Liquid M330, de modo que este modelo da Acer é um desafio para este sistema operacional. Se conseguir ir bem em hardwares menos potentes, pode abrir um espaço no mercado.

Esta aposta da Acer é bem parecida com a do ano passado com o W220: especificações mais modestas para servir um sistema (teoricamente) bem otimizado. Pode ser uma ótima opção para quem busca um smartphone barato e simples.

Via PhoneArena

NexDock transforma o seu smartphone em notebook via modo Continuum

by

nexdock

Os smartphones com Windows 10 Mobile que cumprem com os requisitos necessários para a compatibilidade com o modo Continuum podem funcionar como uma espécie de PC de bolso. Mas… o que acha de tornar as coisas um pouco mais interessantes, transformando esse mesmo smartphone em um notebook, permitindo assim uma produtividade em qualquer lugar?

Essa foi a pergunta lançada pelos responsáveis do NexDock, que entregam a sua proposta como uma resposta mais que interessante. Temos uma espécie de “notebook”, que praticamente não possui componentes internos, com exceção da tela, dos conectores, o teclado e a bateria. Todas as suas entranhas restantes dependem de um smartphone com Windows 10 Mobile com hardware compatível com o modo Continuum para funcionar.

A ideia é muito interessante, principalmente porque também poderemos utilizá-lo com outro tipo de dispositivos, como por exemplo um PC em formato de pendrive ou dispositivo USB, ou uma Raspberry Pi. A única coisa que incomoda nessa equação toda é o seu preço de US$ 149. Por um pouco mais de dinheiro, você pode conseguir um notebook de verdade, que oferece as mesmas funcionalidades básicas que essa proposta.

Mesmo assim, é uma ideia interessante, que conseguiu chamar a atenção a ponto de superar a sua meta de financiamento coletivo. Em teoria, o NexDock começa a ser distribuído para os seus primeiros compradores em junho desse ano.

Ainda é possível adquirir uma unidade dessa remessa dentro do período de financiamento, com um preço sugerido de US$ 129 através da campanha publicada no IndieGoGo (gastos de envio cobrados separadamente).

A seguir, vídeo demonstrativo do projeto.

 

Via Neowin

Surface Phone em 2017: adeus ao Lumia?

by

windows-10-mobile-lumia

Segundo o Windows Central, o Surface Phone chegaria ao mercado em 2017 com três variantes, encerrando assim a linha Lumia.

A Microsoft tem um grande problema a ser resolvido com o setor de smartphones. Sua cota de mercado segue caindo rapidamente, ficando abaixo de 2%, algo impensável para a maior produtora de software do planeta. O lançamento do Windows 10 Mobile foi mais destacado pela ausência dos dispositivos compatíveis com o software do que por suas melhoras, e as pessoas não se animam a comprar um smartphone com Windows.

Tudo só piorou quando na BUILD 2016 o Windows para smartphones ficou de fora, e com a confirmação de Terry Myerson (vice-presidente executivo) de que os smartphones “não são a prioridade da Microsoft em 2016”.

Agora, temos a informação (não confirmada) sobre o Surface Phone, linha de smartphones que é especuladas desde o lançamento do Surface Book. As três variantes teriam os seguintes focos: consumo, empresas e entusiastas.

 

Adeus, Lumia?

Surface-Phone

A chegada do Surface Phone promoveria o fim progressivo da linha Lumia. Não há modelos novos preparados para 2016, e a Microsoft estaria retirando pessoal e recursos de desenvolvimento dessa série. A ideia aqui seria recuperar parceiros OEM para o Windows 10 Mobile, uma vez que a linha Lumia abraça 97% de todos os smartphones vendidos com o software da empresa.

A Microsoft mudaria a estratégia adotada pelos tablets Surface, que se tornaram referência nos ultra-portáteis e 2 em 1, cujo conceito foi adotado pelos parceiros OEM e até adversários, como a Apple (olá, iPad Pro). Desse modo, o Surface Phone estaria destinado a ser um dispositivo para abrir mercado, e não obter vendas massivas. O restante do trabalho será feito pelos parceiros que abraçarem a plataforma, que serão imprescindíveis para recuperar o mercado.

Como será um Surface Phone?

HP Elite X3-05

Já vimos no HP Elite x3 como é impressionante ter um bom smartphone com Windows 10 voltado ao mercado profissional, centrado na produtividade e segurança, mas sem perda de desempenho.

O Surface Phone não deve mudar muito no seu design em relação aos modelos Lumia top de linha, como o Lumia 950. Será grande, potente, com tecnologias avançadas, grande bateria, câmeras de qualidade e suporte avançado para um lápis ótico da Wacom para criar a plataforma Universal Pen Framework (UPF).

O Continuum será outro elemento chave. A ideia da Microsoft seria oferecer um ‘PC de bolso’, que pode se transformar em um computador tradicional ao se conectar a um perifécio. Os aplicativos universais do Windows 10 serão imprescindíveis para essa estratégia. Não sabemos se a aposta de hardware segue com a arquitetura ARM ou se opta pelos chips Intel, ou outro que ofereça o desempenho necessário.

A grande pergunta é: o Surface Phone vai ajudar a Microsoft a recuperar parceiros, e promover o ressurgimento do Windows para smartphones?

Via Windows Central

Microsoft nega planos para o Windows 10 Mobile, mas impõe travas

by

windows-10-mobile-lumia

Satya Nadella, CEO da Microsoft, decidiu esclarecer alguns pontos sobre o Windows 10 Mobile diante da polêmica causada pela ausência do sistema operacional na BUILD 2016.

O ponto mais importante da fala de Nadella é que está confirmado que não há planos específicos para o sistema operacional móvel da empresa. O motivo? Para eles, não é uma plataforma específica.

 

Sem planos para os smartphones na Microsoft

satya-nadella-microsoft

Em entrevista ao Business Insider, Satya Nadella informa que a Microsoft não pensa no mobile como uma plataforma diferente, mas sim que o seu sistema deve se adaptar ao funcionamento em um tamanho de tela diferente, com um modo de uso completamente diferente.

Palavras de Nadella:

“Não penso no Windows para dispositivos móveis de forma diferente como faria com o Windows para o Hololens, ou o Windows para o Xbox. Não temos muitos Windows diferentes. Ele se executa em múltiplos dispositivos, mas em uma única plataforma de desenvolvimento, em uma única loja, com uma única suíte de ferramentas para desenvolvedores. E você adapta o Windows para cada tamanho de tela e para diferentes dispositivos de entrada e saída”.

A Microsoft vê o Windows como uma única plataforma que pode ser executada em qualquer lugar e que, simplesmente, adapta sua interface e funcionamento no dispositivo que está gerenciando. Aqui entram os aplicativos universais que a empresa está potenciando com o seu novo conversor.

O problema acontece quando a própria Microsoft cai em contradição na hora de apresentar novos dispositivos, pois o Continnum, que é a ferramenta para o Windows 10 Mobile que entrega essa experiência única e de multi-dispositivos que Nadella destaca na sua fala, não é algo para todos.

E esta é apenas mais uma das contradições que a Microsoft cai nos últimos anos.

 

A Microsoft discrimina modelos de smartphones

continnum-windows-10-mobile

Para Nadella, o Windows é um único sistema operacional, que se executa se adaptando a múltiplos dispositivos. Mas existe um passo intermediário: o Continuum.

Este foi o cavalo de batalha da Microsoft para apresentar um diferencial diante dos demais sistemas operacionais para smartphones. A possibilidade de conectar o seu telefone com Windows 10 Mobile a um sistema desktop é algo com um enorme potencial.

Porém, o Continuum não está presente em todos os dispositivos com Windows 10 Mobile, ou como Nadella começa a chamá-lo, o Windows 10 para smartphones, ou Windows para dispositivos móveis. Se um smartphone pode receber o Windows 10 mas não é compatível com o Continuum, seja por seu desempenho ou porque os seus componentes são incompatíveis, temos aqui uma fragmentação que a Microsoft nega que existe.

Uma plataforma única, um sistema operacional único, se transforma nesse momento em dois. O daqueles que podem explorar todo o seu potencial via Continnum e outro que está preso no dispositivo, sem poder sair da tela de cinco polegadas ou menos. Justo em um momento em que a Microsoft deveria olhar para smartphone como algo especial, não faz isso.

 

Por outro lado, é multiplataforma

windows-10-mobile-multi-plataforma

Por outro lado, a suposta homogenização do sistema operacional está na expansão de suas ferramentas para outros sistemas. As suítes da Microsoft chegam ao iOS e Android, obtendo bons resultados na experiência de uso. O Cortana já está disponível para alguns sistemas, e a Microsoft confia que esse é um bom cavalo de Troia.

Se em partes a aposta por uma expansão de todas as ferramentas em qualquer sistema operacional é uma boa, por outro lado a Microsoft não se preocupa com o seu próprio ecossistema de smartphones. Como eles querem ter chance contra o duopólio Android/iOS desse jeito?

 

A Microsoft não se explica

Temos aqui uma dualidade no discurso da Microsoft. Ou melhor, entre a dualidade existente entre o seu discurso e suas atitudes. Por um lado, afirmam que trata todos os dispositivos da mesa forma, mas na realidade os smartphones são discriminados. Sem aplicativos, sem novos produtos, nem uma uniformidade de experiência de uso.

Não sabemos qual será o futuro do Windows 10 para os dispositivos móveis, mas sabemos que a Microsoft teve nas mãos a oportunidade perfeita para impulsionar a sua plataforma mobile. Enquanto isso, mais smartphoens Android e iPhones foram anunciados.

Insisto que o que aconteceu na BUILD 2016 é apenas um sinal do que está por vir.

Via Business Insider

Microsoft explica a ausência do Windows 10 Mobile na BUILD 2016

by

Windows-10-BUILD-2016

Muitos perceberam a ausência do Windows Phone (ou Windows 10 Mobile) da BUILD 2016. O sistema operacional móvel da Microsoft só apareceu no evento de forma indireta, essa ausência gerou especulações do tipo “o Windows Phone/Windows 10 Mobile morreu?” (inclusive da nossa parte).

É fato que a plataforma móvel de Redmond não passa pelo seu melhor momento, e que a Microsoft tomou decisões questionáveis, como a de atualizar de forma limitada os dispositivos com Windows Phone 8.1 para o Windows 10 Mobile, descumprindo a promessa de atualizar ‘todos os dispositivos que utilizam o Windows Phone 8.1’.

Diante de tudo isso, Terry Myerson, vice-presidente executivo do grupo de Dispositivos e Windows na Microsoft, deu uma entrevista para o The Verge, onde garante que os smartphones NÃO SÃO a prioridade da Microsoft em 2016.

A seguir, a tradução literal das palavras de Myerson, pra que você, amigo leitor, tire suas próprias conclusões. Como sempre, convido você a dar a sua opinião, e ainda que seja evidente que eles deixem o tema dos smartphones em um segundo plano, é preciso ter em mente que a decisão deles é compreensível, já que eles estão mais focados nos temas da convergência.

Com a palavra, Terry Myerson:

“Estamos plenamente comprometidos com as telas de 4 polegadas, e chegará o momento em que este será o nosso objetivo. Nesse momento é parte da família, mas não é o núcleo onde espero gerar o interesse dos desenvolvedores durante o próximo ano. Não é necessário entrar em detalhes sobre a importância do fator de forma, mas tanto para a Microsoft como para o ecossistema Windows é um objetivo equivocado”.

Via Neowin

O Windows nos smartphones ‘morreu’? A julgar pela BUILD 2016, sim!

by

windows-10-mobile

A Microsoft não fez NENHUMA MENÇÃO ao Windows 10 Mobile durante a cerimônia inaugural da empresa na BUILD 2016. Nada. Zero.

Muitas novidades, surpresas e avanços foram apresentados para o Windows 10 e a sua tão aspirada convergência, além de um futuro promissor para assuntos como os bots conversacionais. Mas a plataforma móvel foi completamente esquecida. Totalmente ignorada.

Isso é surpreendente, vindo de uma empresa que defende como slogan o “Mobile first, cloud first”, e que parecem ter deixado de lado todos os seus esforços aplicados no segmento dos smartphones. O futuro do Windows nos dispositivos móveis parece estar seriamente comprometido quando vemos o desleixo e falta de cuidado que os principais responsáveis pela Microsoft dedicaram ao tema durante o keynote de hoje.

 

#WhereIsWindows10Mobile?

microsoft-build-2016

A cota do Windows Phone não para de cair, o catálogo de smartphones não cresce, o catálogo de aplicativos não mostra sinais de melhora, e a chegada da versão final do Windows 10 Mobile foi muito tímida, deixando vários smartphones que antes foram prometidos como atualizáveis sem o novo software. A Microsoft frustrou muita gente ao broxar um anúncio que era esperado por muitos usuários há meses, ao decidir que a versão final do software só está disponível para parte dos dispositivos teoricamente compatíveis.

Um ou outro Lumia foi visto durante a apresentação para as demonstrações do Cortana (que por sua vez também está disponível para o Android e o iOS), mas não houveram menções para novas melhorias ou características para os desenvolvedores nessa plataforma, ainda que seja evidente que muitos dos anúncios de hoje em diversos âmbitos poderão perfeitamente ser aproveitados pelos usuários do Windows 10 Mobile.

Sabemos que muitos leitores do TargetHD certamente vão criticar a nossa visão sobre esse tema. Mas é difícil ter esperanças no Windows 10 Mobile quando o mesmo se vê afetado por tantos problemas. São vários obstáculos e muitas notícias ruins. E agora essa ausência total de menção sobre a plataforma no evento para desenvolvedores.

Muitos esperavam com os modelos Lumia 950 e Lumia 950 XL uma verdadeira revolução através do modo Continuum. Porém, o gosto de decepção é enorme ao comprovar que essa visão não cumpre com as expectativas. Mas nem tudo está perdido: pode ser que a Microsoft dedique parte do seu tempo nos próximos dias para o Windows 10 Mobile, mas serão os próximos meses que vão determinar o futuro do sistema operacional.

Por fim, assim como muitos se perguntaram antes do fim de ‘Star Wars: O Despertar da Força’ o #WhereIsLuke, fica a pergunta: #WhereIsWindows10Mobile?

Responda essa pergunta, Microsoft.

Windows Phone 8.1 supera em desempenho o Windows 10 Mobile

by

windows-10-mobile-windows-phone

O Windows 10 Mobile já está no mercado para atualizar apenas 18 dispositivos que contam com o Windows Phone 8.1. A Microsoft alega que vários smartphones não serão atualizados com o novo software para garantir a boa experiência de uso de alguns modelos mais antigos. Isso pode indicar que a versão mais atualizada não é tão otimizada para um bom desempenho. E recentes testes podem confirmar isso.

Todas as vantagens oferecidas pelo Windows 10 Mobile – como experiência unificada, maior integração com outros produtos da Microsoft, compatibilidade com o modo Continnum, renovação da suíte móvel do Office e do Outlook, novos aplicativos integrados e melhorias gerais no sistema – podem gerar uma maior demanda de recursos no dispositivo móvel.

Isso se confirma nos últimos testes de desempenho realizado pela DigitalCitzen. Não é uma novidade saber que o Windows 10 Mobile tenha um desempenho inferior ao Windows Phone 8.1. Afinal de contas, a versão antiga era muito otimizada, funcionando bem com um hardware de baixo nível, como por exemplo o Lumia 520.

Mas para comprovar a teoria, foram utilizados os modelos Lumia 930 e Lumia 640, dois bons exemplos de smartphones top de linha e de entrada (respectivamente) do catálogo da Microsoft, e ambos atualizáveis para a nova versão.

Alguns dos testes:

1. Tempo de inicialização: Windows Phone 8.1 é até 33% mais rápido que o Windows 10 Mobile.

win10mobile

2. Navegação web: empate técnico com o teste SunSpider. O teste depende mais do navegador e onde o Edge vai se impor ao IE no futuro.

win10mobile2

3. Download de conteúdos com o SpeedTest: outro empate técnico, apesar do Windows 10 Mobile gerenciar melhor as conexões, principalmente os dados de upload.

win10mobile_2

4. Teste global de Benchmark com o WP Bench: Windows Phone 8.1 vence. O teste avalia processador, memória, GPU e armazenamento.

win10mobile_3

5. Teste de benchmark Multibench 2: Windows 8.1 vence (apesar do teste de GPU ter algum erro, por conta da absurda diferença).

win10mobile_4

6. Teste de benchmark AnTuTu: Windows Phone 8.1 vence de novo, e esse é um teste de referência nos smartphones, o que torna o resultado mais importante.

win10mobile_5

7. Autonomia de bateria: mais um empate técnico.

win10mobile_6

 

Conclusões

O Windows 10 Mobile tem um caminho longo pela frente até alcançar o mesmo nível de otimização e desempenho do Windows Phone 8.1, especialmente nos modelos de entrada.

É normal que novos sistemas operacionais não ofereçam uma performance tão polida no ato do seu lançamento, e com tantas características novas. Além disso, o desempenho não é tudo, sempre que as distâncias não sejam alarmantes, e convém levar em consideração o que já era dito da versão para desktops: a Microsoft contempla o Windows 10 como um único sistema operacional em desenvolvimento.

Logo, se você tem um smartphone compatível com o novo software, vale a pena atualizar, mesmo perdendo algum desempenho.

Via DigitalCitizen

Windows 10 Mobile, mas não para todos: o que isso representa na prática?

by

windows-10-mobile

O Windows 10 Mobile foi oficialmente lançado, mas teve uma disponibilidade muito limitada, gerando um forte mal estar em muitos usuários que se viram excluídos dos benefícios, apesar de terem participado do programa Insider e receber as builds que funcionavam muito bem.

São muitos os dispositivos que não receberão o Windows 10 Mobile, ficando presos no Windows Phone 8.1 ou nas versões insider do novo software. Mas… o que isso realmente significa? Qual é o efeito prático da decisão da Microsoft?

São questões que merecem uma pequena reflexão.

Os dados mostram que aproximadamente a metade dos usuários com Windows Phone ficarão sem atualizações. Esse dado é importante por dois motivos:

1. A Microsoft tinha uma chance de ouro para diferenciar sua plataforma móvel de outras (como o Android, por exemplo), oferecendo um bom suporte ao usuário. Mas joga essa chance fora, e o tal plataforma perde um importante valor de mercado.

2. A Microsoft fez uma promessa e não cumpriu, iludindo muitos usuários que ficaram explicitamente decepcionados com essa decisão.

Isso tudo vai jogar contra a Microsoft, produzindo um “sangramento” de usuários, o que deve levar o Windows Phone a índices mínimos históricos, e vendo a saturação atual do mercado, esta é a última coisa que a gigante de Redmond precisa. Isso é, se a empresa realmente quer que o seu software prospere no mercado mobile (há quem diga que eles não querem isso).

Algumas fontes apontam que não se descarta totalmente a chegada do Windows 10 Mobile para mais dispositivos, já que eles estão vendo na frase “não há planos de uma segunda leva de atualizações” como um condicionante temporal, que não exclui em absoluto uma ampliação de suporte para o futuro.

Desde já, não parece ser muito provável que a mídia especializada venha a dar uma interpretação otimista demais ao que foi dito pela Microsoft, mas é fato que não podemos descartar completamente essa possibilidade. Vamos dar tempo ao tempo e esperar pelos próximos acontecimentos.

Via Winbeta

Nada de Windows 10 Mobile para muita gente. Infelizmente

by

nokia-lumia-microsoft

O Windows 10 Mobile foi liberado ontem (17) para diversos smartphones Lumia e outros dispositivos. Foram meses de espera, mas pelo menos 18 dispositivos foram atualizados, se colocando no mesmo nível dos modelos que já contam com o novo sistema de fábrica.

Muitos Lumias ficaram de fora da lista, e não apenas smartphones com 512 MB de RAM, mas sim modelos com mais memória. Ali as luzes vermelhas já estavam acesas, e a tão temida fragmentação parecia ter chegado ao Windows Phone…. e assim será. Os donos dos modelos que ficaram de fora da lista de ontem não poderão atualizar os seus dispositivos com Windows 10 Mobile, onde a única alternativa que resta é ser membro do programa Insider.

Muitos se perguntavam se a lista de ontem era definitiva, e hoje sabemos que sim. Modelos como o Lumia 925 sem atualização. Na boa, que mancada, Microsoft!

 

Garantir a experiência do usuário é a desculpa para muita gente não ter o Windows 10 Mobile

nokia-lumia-925

A Microsoft prometeu que nenhum smartphone com Windows 8.1 ficaria sem atualização, e que todos receberiam o Windows 10 Mobile. Para preparar essa mudança, a empresa permitiu que os usuários de diversos modelos testassem a última versão do seu sistema operacional, de modo que eles tiveram uma grande quantidade de beta-testers.

Pelo visto, a Microsoft se deparou com uma série de smartphones que, apesar de funcionar com o Windows 10 Mobile, a experiência não era plena. Por isso eles descartaram smartphones que, no papel, poderiam ser atualizados, mas que no final das contas ficarão para sempre no Windows 8.1.

Palavras da Microsoft em seu blog:

“Como o Windows 10 oferece novas inovações, muitos dos velhos dispositivos não podem ser atualizados de forma satisfatória sem ter um impacto na experiência do cliente. Nosso objetivo é oferecer a atualização para o Windows 10 apenas para dispositivos que podem garantir uma boa experiência para o cliente.”

Gabriel Aul, encarregado do programa Insider, explica isso de outra maneira. Quando um usuário questionou os motivos para deixar o Lumia 1020 de fora do Windows 10 Mobile, a resposta foi que a experiência relatada pelos usuários não foi boa.

Também há resposta para os que testaram o novo sistema via Insider e não podem atualizar o seu smartphone porque o seu modelo não está na lista de atualizáveis. Estes usuários poderão manter tal build, mas ficarão sem suporte nem atualizações. Outra opção é voltar para o Windows Phone 8.1, utilizando o Windows Device Recovery Tool.

 

É preocupante a fragmentação no Windows?

fragmentacao-windows-phone

Nesse ponto, cabe perguntar até que ponto é preocupante a fragmentação no Windows. Com os dados da AdDuplex do mês de fevereiro de 2016, vemos que 80% dos smartphones contavam com Windows Phone 8.1, enquanto que a presença do Windows 10 Mobile era de pouco mais de 5%. Também é preciso ver que são poucos os smartphones que ficaram nas versões, antigas (13%, somando Windows Phone 8.0 e 7.x).

Olhando para as estatísticas globais, vemos como o mais usado modelo segue sendo o velho Nokia Lumia 520, um dos não-atualizáveis. Outros modelos mais populares (Lumia 630, 625, 635, 530 e 920) representam 32,7% do mercado do Windows Phone. E também não serão atualizados.

Logo, pelo menos 35% dos smartphones com Windows serão atualizados para o Windows 10 Mobile. Os demais, ficarão para trás. Em modo mais frio, 49,8% desses modelos não atualizáveis poderiam tecnicamente receber o novo software. Alguns sites estimam que seriam quase 40% dos modelos que ficarão sem o Windows 10.

Vale lembrar que o iOS tem 79% de seus dispositivos na sua última versão (iOS 9), enquanto que no Android apenas 2.3% dos smartphones contam com o Android Marshmallow, enquanto que 36.1% ficam com a penúltima atualização (agrupando as versões 5.0.x e 5.1).

Com todos esses dados não mão, entendemos que muitos smartphones com Windows Phone ficarão desatualizados, mas seguirão funcionando normalmente. Porém, infelizmente, não poderão aproveitar das vantagens do Windows 10 Mobile. Da mesma forma, é de se imaginar que, agora sabendo quais são os telefones compatíveis com o novo software, as vendas dos não compatíveis vão estacionar, fazendo com que a cota de mercado dos modelos com Windows 10 Mobile cresça com o passar dos meses.

Mas isso, na teoria. Muita gente vai desistir da Microsoft depois dessa.

Microsoft confirma Windows 10 Mobile: 18 smartphones com update disponível

by

windows-10-mobile-in-smartphone-lumia

O vazamento de ontem do @evelaks foi confirmado. A Microsoft acaba de anunciar que a tão esperada atualização do Windows 10 Mobile para alguns dos modelos Lumia (e modelos de outros fabricantes) começou a ser enviada via OTA para os usuários.

A lista final de dispositivos compatíveis não traz grandes surpresas, e é dominada pelos velhos Lumia, acompanhado por dois smartphones da BLU e um da MCJ. Os modelos atualizáveis para o Windows 10 Mobile são os seguintes: Lumia 1520, 930, 640, 640XL, 730, 735, 830, 532, 535, 540, 635 1GB, 636 1GB, 638 1GB, 430, 435, BLU Win HD w510u, BLU Win HD LTE x150q e MCJ Madosma Q501.

Para esses, o Windows 10 Mobile está a caminho ou o dispositivo vai apresentar uma notificação quando estiver disponível (em Configurações -> Atualizações), ou realizando o download via aplicativo Windows 10 Upgrade Advisor.

Para atualizar para a nova versão, é preciso ter o Windows 8.1 GDR1 QFE8 ou posterior instalado no dispositivo. O download do update ocupa no mínimo 1.4 GB e conexão WiFi disponível. Também é recomendável contar com mais de 50% de bateria, já que a instalação leva mais de uma hora para ser concluída.

Com esses modelos somados aos que já foram atualizados e aqueles que já estão a venda com o Windows 10 Mobile de fábrica, a Microsoft tenta levantar os seus números não tão positivos. Tem quem busque a potência do Lumia 950, mas muitos entendem que contam com o suficiente com um Lumia 640 ou um Lumia 535, onde todos poderão contar com o Windows 10 Mobile.

Outros fabricantes (como Vaio ou HP) apostam no novo sistema operacional, assim como a Alcatel. Com isso, a Microsoft pode recuperar o caminho da conquista de novos usuários. O sistema é bom, mas é preciso que a gigante de Redmond mostre isso para o grande público.

Alcatel OneTouch Idol 4 Pro com Windows 10 Mobile aparece antes do tempo

by

Alcatel OneTouch Idol 4 Pro-leak-01

O Evan Blass (aka @evleaks) publicou imagem do suposto Alcatel OneTouch Idol 4 Pro em sua versão final. Uma única imagem que não mostra a parte traseira, mas que combinadas com as especificações já conhecidas, permite uma construção do smartphone quase por completo.

Na imagem, vemos a aparência do smartphone, que parece ser (na teoria) uma variante do Idol 4S com Windows 10 Mobile em seu interior, sem aparentes melhoras de hardware ou estética externa. Basicamente é a troca do Android pelo Windows. A imagem se une às especificações já conhecidas: processador Qualcomm Snapdragon 820, tela de 5.5 polegadas (Full HD, 400 pixels por polegada) e o modo Continuum, sistema de convergência da Microsoft com o modo desktop do Windows 10.

Alcatel OneTouch Idol 4 Pro-leak-02

O Alcatel OneTouch Idol 4 Pro pode ser uma peça importante na expansão do Windows 10 Mobile no mercado. Bem sabemos como a Microsoft depende dos lançamentos dos seus parceiros diretos para conquistar algum espaço no mercado de sistemas operacionais móveis. E precisa fazer isso com certa pressa, já que o duopólio Android/iOS não dá sinais de cansaço ou desaceleração.

Nada mais foi revelado sobre o Alcatel OneTouch Idol 4 Pro. Nem seu preço, nem janela de lançamento. A imagem vazada seria do material promocional oficial, o que indica que não deve demorar muito para um anúncio vindo do fabricante.

Via Evan Blass

Windows 10 Mobile começa a ser liberado amanhã

by

windows-10-mobile

Parece que a espera acabou. O sempre muito bem informado Evan Blass (aka @evelaks) revela que o Windows 10 Mobile estará disponível para os usuários dos antigos smartphones Lumia amanhã, 17 de março. Detalhe: o software estava prometido para dezembro de 2015.

A primeira leva de atualizações, destinada aos modelos como os Lumia 630, 635, 735, 830 e 640 já está em curso, mas a segunda leva, prevista para o dia 1 de fevereiro, nunca foi lançada. Essa inclui os modelos Lumia 520, 532, 625, 720, 820, 920, 925, 930, 1020, 1320. A Microsoft optou por algo mais sensato, não anunciando a atualização até que a mesma esteja efetivamente disponível. Por isso a ausência de notícias até agora.

A atualização chegará em um momento onde o sistema operacional da Microsoft não passa por um bom momento. As vendas não sobem e são poucos os smartphones com Windows 10 Mobile no mercado. Além disso, tanto a Microsoft como a H (que anunciou recentemente o Elite X3) parecem ter decidido não buscar a qualquer usuário, mas sim focar o seu objetivo a aqueles que buscam a produtividade na palma da mão.

Com esta atualização e se tudo funcionar bem, a Microsoft pode conseguir reanimar as vendas dos seus smartphones, já que provavelmente contam com compradores que estavam esperando por essa notícia. Vamos esperar que amanhã a notícia se confirme, e quais serão os efeitos do novo sistema aos dispositivos já existentes.

Via VentureBeat

UMi Touch, smartphone top de linha com Windows 10 Mobile acessível

by

UMi Touch-01

A UMi quer seguir os passos da Xiaomi com o UMi Touch, um smartphone top de linha com suporte ao Windows 10 Mobile e preço acessível.

Dizemos que é um suporte porque o mesmo não vem com o Windows 10 Mobile pré instalado, mas sim como o Android M. Porém, graças à ferramenta ROOTJOY da UMi, é possível personalizar facilmente o sistema operacional do dispositivo, que pode receber desde o Windows Phone 8 até diferentes capas de personalização de outros fabricantes, incluindo a da Xiaomi.

UMi Touch-02

As especificações do dispositivo e sua relação custo-benefício são excelentes:

– Tela LPTS de 5.5 polegadas (1080p)
– Processador MediaTek MTK6753 com CPU octa-core de 64 bits
– GPU Mali T720
– 3 GB de RAM
– 16 GB de armazenamento (expansível)
– Câmeras de 13 MP e 5 MP
– Bateria de 4.000 mAh

UMi Touch-03

É um hardware que é capaz de oferecer um desempenho típico de um top de linha, com um design interessante, que lembra os smartphones da Meizu. O UMi Touch tem preço sugerido de US$ 149, mais do que razoável para suas especificações e objetivo geral de consumo. Infelizmente não há previsão de lançamento para o Brasil, mas sempre podemos recorrer aos amigos importadores.

Via GSMArena

Here Maps encerra suporte aos smartphones com Windows

by

here-maps-windows-10-mobile

A Here confirmou que deixará de oferecer suporte aos sistemas Windows Phone e Windows 10 Mobile a partir do dia 29 de março, com seu aplicativo funcionando nos sistemas até o dia 30 de junho.

O Here Maps para Windows Phone 8 e Windows 8 seguirá ativo, mas seus usuários só vão receber atualizações de correções de erros considerados críticos. A empresa não teve muita escolha: se eles quisessem seguir dando suporte para o Windows 10, eles se viam obrigados a reescrever os aplicativos do zero, já que até gora eles estavam utilizando uma versão que não estava 100% otimizada para a plataforma. E construir soluções para o novo sistema operacional móvel é algo que não compensa para a empresa como um negócio, ainda mais quando a cota do Windows 10 Mobile é de apenas 1.1%, de acordo com algumas análises.

A decisão não é uma grande surpresa. As três empresas alemãs que compraram o Here não contam com o mesmo incentivo que a Nokia para dar o seu apoio ao Windows e o sistema operacional não está especialmente no seu melhor momento. Postas assim as coisas e pensando friamente, o mais lógico é que o Here olhe para outros lados para tentar ser o mais rentável possível.

Via The VergeHere 360