Arquivo para a tag: winamp

Winamp tem um novo proprietário

by

winamp-logo

O Winamp foi um fenômeno no meio da década de 1990, sendo diretamente associado ao sucesso do formato MP3. Foi protagonista no mundo dos reprodutores digitais por anos, mas aos poucos perdeu relevância, principalmente depois de ser adquirida pela AOL. Então, o aplicativo ficou disponível de forma livre no final de 2013, e depois de ser readquirida pela Radionomy, tem um novo dono: a Vivendi Group.

A nova dona tem uma participação majoritária na empresa, e pretende reativar o Winamp, aproveitando de sua reconhecida marca. Com participações em várias empresas de mídia (Ubisoft, Dailymotion, Deezer), a Vivendi Group informa que pretende trabalhar com o aplicativo e com o SHOUTcast, mas sem revelar detalhes sobre o futuro dessas plataformas.

Veremos o que o futuro nos reserva, e se ao menos o Winamp será (finalmente) atualizado.

Via Softpedia

Oficial: Winamp é vendido para a Radionomy

by

winamp

Agora é oficial: o Winamp encontrou um novo lar.

O emblemático player multimídia, ícone vivo da internet da década de 1990/começo da década de 2000, foi adquirido pela empresa belga Radionomy, especializada na criação e administração de emissoras de rádio online. A notícia começou a ser ventilada quando vários usuários da comunidade oficial do Winamp detectaram que o domínio do Winamp estava agora nas mãos da Radionomy, depois da data encerramento anunciada pela AOL expirar. Agora, temos o comunicado oficial, confirmando os rumores.

O interesse de Radionomy está basicamente na plataforma de streaming Shoutcast, que depois de ser adicionado ao catálogo de serviços, fará com que o serviço belga opere em aproximadamente na metade de todas as emissoras de rádio na internet. Felizmente, o Shoutcast não é o único ponto de interesse do Radionomy: a empresa também pensa em continuar o desenvolvimento do Winamp, tornando o aplicativo onipresente em todo o tipo de dispositivos portáteis, além dos sistemas de áudio para automóveis.

O comunicado oficial não revela o preço final da operação, mas o pessoal do site TechCrunch indica que a Radionomy teria pagado entre US$ 5 milhões e US$ 10 para a AOL, que adquiriu o Winamp em 1999 por US$ 80 milhões, com a compra da Nullsoft. Além desse intercâmbio econômico, a AOL também passaria a ser proprietária da própria Radionomy, ficando com 12% da startup.

Por fim, boas notícias para todos aqueles fãs de um player clássico, que já era dado como morto.

Via TechCrunch

Winamp se esquiva da morte, e estaria prestes a ser vendido

by

winamp

Muitos lamentaram o anúncio da morte do Winamp. E muitos desses muitos devem estar vibrando com essa notícia. Há quatro semanas, a AOL anunciou o fim do projeto do popular reprodutor multimídia, que fez com que milhões de pessoas descobrissem a música no formato digital. Chegaram a anunciar que o site Winamp.com e todos os seus serviços associados desapareceriam no dia 20 de dezembro de 2013.

Porém, estamos no dia 21 de dezembro de 2013, e nesse exato momento (15h53), o site do Winamp continua no ar. E pode continuar assim.

Segundo informa o site TechCrunch, a AOL estaria negociando a venda do Winamp e de sua respectiva plataforma de streaming Shoutcast com uma ou mais empresas que não foram identificadas. A Microsoft seria uma dessas empresas, mas até o momento, nenhuma das envolvidas confirmam qualquer tipo de informação (algo que é natural, ainda mais se ambas estiverem em processo de negociação).

A única coisa que ainda é certa é que o Winamp.com segue ativo, assim como os downloads do software. Algo que parece ser bem lógico, se considerarmos que encerrar o Winamp e espantar os seus usuários reduziria drasticamente o valor de venda do atraente produto. Aparentemente, as negociações estão em estágio avançado, e até que elas não se encerrem, os serviços seguem ativos.

Desde o anúncio do fechar de suas portas, muitas manifestações pela permanência do Winamp emergiram dos diferentes rincões da internet, incluindo solicitações para a liberação do seu código. Algumas alternativas genéricas apareceram, mas nada substitui o original.

Seja como for, o meu melhor conselho a essa altura do campeonato é: corra para fazer o download do Winamp, enquanto ainda há tempo para isso.

Via TechCrunch, Winamp

Você pode ajudar a tornar o Winamp um aplicativo de código aberto. Assine a petição online!

by

winamp

A AOL anunciou na semana passada que eles vão fechar o website do Winamp de forma definitiva em 20 de dezembro de 2013, colocando um fim ao desenvolvimento e disponibilidade de 16 anos do player musical. Obviamente, a notícia não foi bem vista pelos fãs do aplicativo, que já se mobilizam para tentar ao menos persuadir os seus proprietários a salvar o Winamp de alguma forma.

Com isso, nasceu a petição online Save Winamp, que tem como objetivo convencer a AOL que vale a pena ao menos tornar o software disponível em código aberto, para que os desenvolvedores possam trabalhar na sua existência futura, em outros formatos e soluções alternativas. A petição foi criada por um grupo de nove desenvolvedores que pretendem melhorar o software do Winamp e oferecer tanto o programa quanto o seu código fonte para domínio público.

Diz o comunicado da petição:

A história da música digital começou com o Winamp. Nosso objetivo é convencer a Nullsoft (a subsidiária da AOL que está por trás do Winamp) a lançar o código fonte do programa, e nós vamos dar continuidade ao projeto, de forma open source.

A petição Save Winamp começou por Peter Zawacki, um proprietário de uma empresa de hospedagem na web da Austrália, e já tem mais de 21 mil assinaturas. Se você quer ajudar a salvar o Winamp (ou ao menos tentar), acesse a página da petição no Change.org, e deixe a sua assinatura.

Para mais informações sobre o projeto, visite o site do Save Winamp.

Fim de uma era: o player musical Winamp desaparece em dezembro

by

winamp

Eu conheci o Winamp em 1999. Eram outros tempos, outra época. O Real Player era o mais conhecido da sua categoria, por ser um reprodutor multimídia moderno e descolado, e Lars Ulrich (do Metallica) tinha uma imagem respeitável na indústria da música. Até que uma pequena empresa chamada Nullsoft revolucionou a forma que as pessoas escutavam música no computador, com um pequeno programa chamado Winamp.

Ele era pequeno, prático e cheio de funcionalidades. Rapidamente, ele se tornou o reprodutor musical mais popular do planeta. Nasceu em 1997. Hoje, 16 anos depois do seu lançamento, o programa que fez com que milhões de usuários descobrissem o formato MP3 chega ao seu fim, com o anúncio que o seu site oficial fechará as portas no dia 20 de dezembro.

A Nullsoft foi adquirida pela AOL em 1999 por US$ 80 milhões, e o Winamp se manteve em desenvolvimento constante até (praticamente) agora, incorporando novas funções e até mesmo estreando em outras plataformas (como o Android), com o seu próprio aplicativo oficial.

Mas para a infelicidade de todos os amantes do Winamp (que não são poucos, eu tenho certeza disso), o mercado dos players multimídia praticamente desapareceu, principalmente se compararmos com o momento que presenciamos nos seus áureos tempos, de modo que a AOL decidiu fechar a sua página na web e retirar oficialmente o aplicativo para download.

Ficará para os saudosistas todas aquelas horas testando skins da Pioneer, os downloads de visualizadores e reproduzido as músicas de jogos e artistas dos mais diversos estilos (sem parar nos incontáveis plugins criados pela comunidade de desenvolvedores). Todos esses momentos se perderão no tempo, assim como o barulho dos nossos modems durante as conexões na madrugada.

#RIPWinamp

P.S.: o editor desse post até hoje usa o Winamp.

Via Winamp