Arquivo para a tag: wifi

O WiFi da sua casa fica mais lento por causa das luzes natalinas?

by

luzes-natalinas

Segundo a Ofcom, as luzes natalinas poderiam afetar o desempenho de nossa rede WiFi. A reguladora britânica de comunicações emitiu um comunicado para promover um aplicativo para iOS e Android, que permite testar a qualidade da rede sem fio doméstica, e fala de diferentes elementos que podem afetar essa qualidade.

A boa notícia é que você pode ficar tranquilo e decorar a sua casa normalmente, já que o impacto das lâmpadas natalinas não é importante. É mais provável que os cabos usados para conectar essas lâmpadas influencie mais na qualidade do sinal. A nota de imprensa explica como diferentes aparelhos eletrônicos geram campos eletromagnéticos que podem gerar interferências na qualidade das transmissões via WiFi, como microondas, telefone sem fio e as babás eletrônicas.

sistema-interferencia-rede-sem-fio

As redes sem fio normalmente trabalham na faixa de 2.4 GHz, mas os novos roteadores e padrões WiFi também aproveitam a banda dos 5 GHz. Ao utilizar frequências tão altas, as ondas de rádio são muito curtas e mais débeis, o que fazem com que essas interferências afetem a qualidade das comunicações.

Uma fonte que cria um campo eletromagnético não previsto pode interferir nessa rede sem fio. Um efeito similar se produz quando em um jantar em grupo temos uma pessoa ao lado, que começa a falar com outra pessoa entre você e a pessoa que está do lado dele. Desse modo, a comunicação é bem mais complexa.

É muito difícil que as luzes natalinas alcancem um impacto relevante nesse âmbito, mas é preciso ter cuidado com os cabos utilizados, que devem ser adequadamente preparados. eles sim podem afetar a nossa rede WiFi. Outro motivo que pode atrapalhar é a presença de interruptores via WiFi, que podem controlar as luzes natalinas em alguns sistemas de iluminação.

Caso você note uma queda de sinal, verifique a condição dos cabos das lâmpadas natalinas, e evite o uso dos interruptores WiFi. Um bom posicionamento do roteador na residência também pode ajudar e muito nos bons resultados. Em casos extremos, também é recomendada a troca por um roteador no padrão WiFi 802.11ac, que oferece vários canais de comunicação simultânea para atender as necessidades de diferentes dispositivos ao mesmo tempo.

Pensar em amplificadores WiFi também não é uma má ideia para melhorar a cobertura em locais onde existem essas e outras interferências mais sólidas (como paredes), o que faz com que a qualidade do sinal fique prejudicada.

25% dos usuários preferem 4G ao WiFi em casa. Mesmo?

by

samsung-galaxy

Uma pesquisa realizada pela Global Wireless Solutions (GWS), que tenta analisar as tendências de uso do WiFi e do 4G junto aos consumidores do Reino Unido mostra que pelo menos um quarto dos usuários entrevistados preferem utilizar em casa as redes de dados da operadora móvel do que a rede sem fio de internet residencial.

A GWS entrevistou 2.000 adultos britânicos que se conectam na internet dentro e fora de casa, e especialmente dentro de casa temos esse resultado curioso: 25% desses preferem usar as redes 4G de sua operadora do que o WiFi oferecido pelo seu roteador.

O principal motivo é que, ainda que eles sejam capazes de se conectar na rede WiFi doméstica, elas contam com menor velocidade que as redes 4G da sua operadora. De fato, 13% nunca se conectaram ao WiFi, adotando exclusivamente o 4G.

Os resultados surpreendem, ainda mais quando descobrimos para que eles usam a internet 4G. Em primeiro lugar, as redes sociais (Facebook, Instagram, Twitter, etc), com 57% dos casos, seguido pelas mensagens instantâneas (WhatsApp, iMessage, BBM, etc) com 52% e pelas compras online, planos de viagens e outros acessos relacionados ao consumo de bens e serviços, com 46%.

Todas são atividades muito populares, mas que não exigem grandes larguras de banda e velocidades vertiginosas. Talvez o caso das redes sociais seja a principal explicação na hora de enviar fotos e vídeos, já que nesse caso os usuários de uma conexão ADSL estão em clara desvantagem em relação ao 4G, que conta com velocidades de upload maiores (lá fora).

Seja como for, é curioso que em um mundo onde as operadoras querem ofertar cada vez mais as suas redes móveis no formato WiFi dos usuários particulares e empresas, e sejam justamente esses usuários que agora preferem deixar de lado o WiFi para adotar o 4G dentro de casa.

Via ISPreview

Não… Você não pode carregar seu smartphone via WiFi

by

carregar-smartphone-wifi

Recentemente se soube que um grupo de pesquisadores teria conseguido melhorar a capacidade de capturar energia das ondas de rádio, o que permite aproveitar as transmissões não utilizadas, abrindo as portas – de acordo com alguns veículos – a pretensões tão ambiciosas como recarregar o seu smartphone via WiFi.

Isso parece ser algo bem interessante, que nos permite imaginar um cenário quase que de ficção científica, onde o nosso smartphone se aproxima do nosso roteador, onde seria recarregado sem cabos, aproveitando transmissões residuais. Porém, a realidade é bem diferente disso.

Como acontece em muitos casos, a Internet exagerou o experimento, já que os cientistas só foram capazes de obter níveis de alimentação de apenas 0.003 mWh, ou seja, até 100 mil vezes menos de energia do que o necessário para alimentar um smartphone. No seu experimento, eles ficaram limitados a alimentar uma câmera com sensor Omnivision VGA monocromático capaz de produzir imagens de 174 x 144 pixels, e não um smartphone. Tal câmera foi capaz de funcionar sem bateria utilizando esses 0.003 mWh que recebia, mas só poderia efetuar um disparo a cada 35 minutos.

Resumindo: é um experimento muito interessante e promissor, que consegue surpreender e poder dar muito de si a longo prazo, mas os resultados são muito limitados, e foram exagerados.

Via Computerworld

Um algoritmo é capaz de aumentar a velocidade da rede WiFi em até 7 vezes

by

Julien-Herzen-wifi

Julien Herzen (foto acima) é um doutorando da Escola Politécnica de Lausanne (EPFL), e ele desenvolveu um algoritmo que é capaz de selecionar automaticamente as melhores frequências de redes WiFi, levando em conta as outras redes que estão ao seu redor. Com isso, ele evita possíveis interferências, aumentando a capacidade de transferência de dados em até sete vezes, aumentando (obviamente) a velocidade de conexão.

No artigo publicado sobre o algoritmo, em um ambiente urbano onde cada residência tem o seu próprio ponto de acesso sem fio, os atrasos são muitas vezes causados pelas interferências que são provocadas entre as redes.

A frequência – ou rota – onde os dados passam se dividem em 13 canais. Os roteadores se programam de forma que os dados viajem por alguns deles. Diversos dispositivos – um de cada quatro – usam os mesmos slots (…) quanto mais pontos de acesso, que utilizam os mesmos canais, estão próximos, maiores são as interferências. Segue o mesmo princípio que os congestionamentos provocados pelo grande volume de carros em uma única estrada ou avenida.

O algoritmo de Herzen propõe que se aproveite de todas das frequências diferentes que o roteador é capaz de utilizar de uma vez (até 8 canais simultâneos), de modo que o trabalho tenha um menor número de repetições (algumas tarefas que consomem poucos dados são enviadas por determinadas frequências, enquanto que outras atividades são dirigidas para outras).

Essa divisão é executada de forma automática e em tempo real, o que resulta em um maior volume de conexão, com um aumento notável de velocidade.

Por enquanto, o estudante só realizou testes laboratoriais. Resta saber se o seu algoritmo é igualmente eficaz em um ambiente que vai além da sua universidade, ainda que isso não o impeça dele já iniciar o processo de registro de patente. Vamos esperar por novas notícias sobre esse interessante projeto.

Via EPFL

O seu próximo smartphone terá um WiFi mais rápido e com menos congestionamentos

by

homepage-tout-lte-story

A Qualcomm mostrou na CES 2015 a sua aposta na tecnologia WiFi para os futuros smartphones. E ela não visa apenas o aumento da velocidade de transmissão de dados, mas também resolve as situações de congestionamento de dados, evitando na medida do possível tais situações.

Para isso, eles propões melhorias dos chips de comunicações da próxima geração (que começam a chegar aos fabricantes de dispositivos no final de 2015) à tecnologia MU-MIMO (Multiple User – Multiple Imput and Multiple Output) e compatibilidade com o nov protocolo 802.11ad.

O MU-MIMO foi desenvolvido inicialmente para as redes de operadoras móveis, e permite o acesso a múltiplos usuários ao mesmo router ou ponto de acesso sem fio, melhorando a eficiência, diminuindo o congestionamento e com melhorias de velocidades (em alguns casos pontuais) em até três vezes.

qualcomm-vive2

Sobre a próxima versão do WiFi (802.11ad), a Qualcomm espera incluir de série nos smartphones que chegarem ao mercado em 2016 (para 2018, eles planejam a versão 802.11ax). Funcionará na banda de 60 GHz, se complementando com os atuais sistemas em 2.4 e 5 GHz, e é pensada na transmissão de grandes volumes de dados entre o smartphone e os dispositivos multimídia em curtas distâncias (entre TVs, equipamentos de música, discos rígidos, etc).

A Qualcomm realizou na CES 2015 várias demonstrações do WiFi 802.11ad. Em um dos testes, um filme de 122 MB era transferido para o smartphone em apenas dois segundos.

Via Qualcomm

CES 2015 | LG Music Flow Wi-Fi se livra dos cabos no modelo H4

by

lg-h4-portable-1

A LG começou a adiantar o seu arsenal para a CES 2015, e apresentou a nova geração da sua família Music Flow Wi-Fi, A linha apresentada no mês de setembro na IFA 2014 desembarca em Las Vegas com novos modelos, onde destacamos o H4 Portable, as barras de som WiFi HS7 e HS91, e o player de streaming Blu-ray BP550, compatível com os dispositivos iSO e Android para a transmissão sem fio de conteúdos.

Começando pelo H4 (foto do topo do post), um alto-falantes portátil com bateria integrada (o primeiro da LG), que pode ser transportado para qualquer lugar, além de contar com um atraente acabamento metálico.

Entre as vantagens do sistema Music Flow, citamos o recurso Auto Music Play, que permite configurar a reprodução da música de acordo com a proximidade do usuário do alto-falante. Dessa forma, se você está no ônibus, pode escutar as músicas do seu smartphone com os fones de ouvido (como manda o bom senso), mas ao chegar na sua casa (onde se encontra o periférico), a música começa a ser reproduzida no produto da LG.

Preços e datas de lançamento não foram revelados, mas tudo indica que a LG deve revelar tudo em Las Vegas. Mais fotos dos produtos a seguir.

lg-hs9-1 lg-hs7-1 lg-music-flow-wi-fi-series-001-1 16083617855-9858aa69de-o-1

Via LG

Nome de uma rede WiFi provoca o caos em um avião

by

106678955

Não é a primeira – e nem será a última – vez que alguém dá uma de engraçadalho na hora de colocar o nome de sua rede WiFi. Porém, em algumas oportunidades, devemos pensar duas vezes antes de fazer uma brincadeira.

No último domingo (26), um voo da American Airlines foi atrasado em quatro longas horas, depois de descobrirem que alguém estava compartilhando a sua conexão através de um ponto de acesso chamado “Al-Quida Free Terror Network”. Antes que voo AA136 decolasse, outro passageiro alertou a um membro da tripulação sobre a existência da rede, o que provocou o desvio do avião para outra área do aeroporto, alegando inicialmente ‘problemas de manutenção’.

Uma hora depois do desconcerto inicial, o capitão do voo comunicou aos passageiros que existia uma ameaça de segurança, e não contavam com autorização para decolar, de modo que depois de outras três horas de espera, o voo acabou adiado para o dia seguinte.

Na segunda-feira (27), o aeroporto emitiu um comunicado indicando que, depois da investigação realizada, foi determinado que não existia qualquer delito, e que nenhuma ação adicional será tomada. Sorte do ‘simpático’ passageiro, que da próxima vez não vai pensar em um nome como esses, ainda mais em um tempo onde todos estão um tanto quanto traumatizados com atentados terroristas envolvendo voos comerciais.

[Crédito de imagen: Shutterstock/Jorg Hackemann]

Via The Huffington Post

Samsung promete redes WiFi a 60 GHz e 575 MB/s para 2015

by

15335409737_286b88663a_b

A Samsung pretende alcançar a conexão WiFi mais veloz até o momento, e anuncia que trabalha em redes sem fio com tecnologia de 60 GHz, capazes de alcançar transferências de dados de até 575 MB por segundo.

Os números surpreendem, se levarmos em conta que os 108 MB que podemos alcançar nas redes de 5 GHz, e ainda que até agora a citada conexão se resulte instável em várias situações, o uso de modems de alto desempenho e de antenas de transmissão ‘beamforming’ permitiram que a Samsung conseguisse transmissões de 60 GHz viáveis para a comercialização.

O fabricante espera poder levar essa tecnologia ao mercado no começo de 2015, de modo que não teremos que esperar muito para ver essas redes sem fio de alta velocidade em funcionamento. E a pergunta que fica desde já é: será que a Samsung vai se atrever a lançar um hipotético Galaxy S6 com esse tipo de rede WiFi?

Só o tempo vai dizer.

Via Pocket-Lint, Samsung