Arquivo para a tag: tutorial

Como criar uma conta no Gmail

by

google-gmail

Depois de 11 anos no ar, o Gmail está mais do que consolidado como o principal serviço de webmail disponível na Internet. Além da integração com todos os serviços do Google, como Calendar, Drive, Maps, Translate, um eficiente filtro anti-spam e diversas outras funcionalidades, a facilidade de uso da sua plataforma atrai cada vez mais usuários ao serviço.

Seu layout minimalista faz do Gmail uma plataforma amigável, onde enviar mensagens e até mesmo criar um cadastro são tarefas muito simples. Vamos ensinar abaixo como criar uma conta no serviço de webmail, através de um mini-tutorial.

Confira o passo-a-passo e comece agora mesmo a utilizar o seu Gmail.

 

Criando a sua conta

gmail-01

1) O primeiro passo é abrir o seu browser preferido e entrar no endereço oficial do serviço: www.gmail.com. Ao carregar o site, uma caixa de texto com a mensagem “Enter your email” abrirá ao centro da tela. Clique embaixo da caixa no link “Create account”.

Obs.: Se algum usuário do Gmail já logou no serviço através da sua máquina, talvez seja necessário clicar no link ‘Sign in with a different account’, que fica localizado também abaixo da caixa.

2) Então você deverá preencher o breve formulário localizado à direita, com informações pessoais, tais como: Nome, Username (este será o seu endereço de e-mail), Senha, Data de Nascimento, Sexo, Telefone Celular, E-mail atual. Caso o e-mail solicitado esteja indisponível, o sistema mostrará a seguinte mensagem: ‘Someone already has that username. Try another?’. Escolha outro endereço e siga adiante.

gmail-02

3) Por fim, role a tela para baixo, preencha o código de verificação e concorde com os Termos de Serviço e Políticas de Privacidade. Clique em Next step para prosseguir.

4) Pronto! Seu e-mail já está criado. Agora basta seguir os passos e adicionar uma imagem para começar a usar o Gmail.

O legal é que com o mesmo nome de usuário e senha que você criou, você tem acesso a todos os serviços do Google como Google Plus, Youtube, Google Drive, Google Play Store! Vá ao Gmail, crie sua conta e aproveite tudo o que o serviço de e-mail mais popular do mundo tem a oferecer.

Mais tutoriais em Bremail.com.br

Android 4.4.2 KitKat para o LG G2 chega ao Brasil via LG PC Suite

by

lg-g2-02

A espera para o Brasil chegou ao fim. A atualização para o Android 4.4.2 KitKat do LG G2 começa a ser entregue aos aparelhos brasileiros pela LG, em ROM stock (oficial, sem a intervenção das operadoras).

Segundo o site Tecnoblog, a atualização via OTA (Over The Air) do G2 começa a ser entregue nos smartphones vendidos no Brasil a partir do dia 30 de abril, de acordo com a data que o aparelho foi adquirido. Os primeiros telefones a receberem a atualização são aqueles comercializados em outubro de 2013.

Porém, existe uma opção daqueles que adquiriram o LG G2 com uma ROM stock atualizar o smartphone, independente do período de aquisição: através do LG PC Suite, software de gerenciamento de dispositivos da LG. A seguir, o passo a passo para a atualização (lembrando: realize o procedimento por sua conta e risco – não nos responsabilizamos no caso de eventuais erros e problemas).

1. Faça o download do LG PC Suite (clique aqui para o download), execute o instalador e siga as instruções.
2. Conecte o smartphone no computador (com o cabo USB – por WiFi, não funciona), e no telefone, selecione o modo PC Suite.
3. Faça com que o PC Suite detecte o seu smartphone.
4. Selecione o modo de atualização de firmware (atenção: aqui é recomendável fazer um backup dos dados do smartphone).
5. O backup vai iniciar. Se por um acaso alguma falha acontecer, desconecte o smartphone do cabo USB, reconecte, faça o computador localizar o telefone, e selecione no PC Suite a opção de Restauração.
6. Se tudo der certo, PC Suite vai fazer o download da firmware automaticamente, e atualizar o software do seu telefone.

Durante o processo de transferência de firmware, o LG G2 vai reiniciar automaticamente algumas vezes, e na própria tela do dispositivo será exibida uma barra de progresso de transferência de firmware. É altamente recomendado não desconectar o smartphone do cabo USB durante a transferência da firmware.

Pronto. Seu LG G2 está atualizado, com o Android 4.4.2 KitKat.

Mais uma vez: para os menos experientes, é recomendado ou esperar pela atualização automática, ou tome muito cuidado ao fazer o procedimento via PC Suite. Ou é melhor nem tentar. De novo: não nos responsabilizamos por eventuais problemas que você possa ter ao tentar o update. Faça por sua conta e risco.

Como resolver o problema de consumo de bateria do iOS 7

by

ios-7-battery-life

Desde o lançamento do iOS 7 e do iOS 7.1, vários proprietários de iPhones reclamaram de problemas na autonomia de bateria. Pois bem, um Apple Genius publicou um guia que explica como os usuários podem resolver esse problema.

Scotty Lee, que trabalha como Apple Genius a quase dois anos, revelou uma série de ajustes que podem reduzir o consumo exagerado de bateria do iOS 7.x nos iPhones. Na sua explicação, ele oferece passos práticos para efetivamente resolver os problemas de consumo de bateria do sistema operacional, e não desabilitar recursos considerados úteis, como alguns sites com soluções alternativas sugerem.

Scotty explica que não é exatamente o iOS que causa o exagerado desgaste de bateria no iPhone, mas sim alguns aplicativos e serviços em execução no dispositivo. Algumas das soluções desses problemas passam por desabilitar a localização e a atualização em segundo plano no aplicativo do Facebook, além de fechar alguns aplicativos que não são utilizados regularmente.

ios-7-battery-life-2

Para ler o guia completo de Scotty e suas dicas para melhorar o desempenho do iPhone com iOS 7, clique aqui. Se você utilizou essas dicas, deixe na área de comentários desse post se as mudanças sugeridas por ele trouxeram resultados positivos.

Via Techmeme

Especial | O meu computador tem um problema de hardware?

by

tela-azul-windows-8

Quem nunca se deparou com uma “tela azul da morte” do Windows? É praticamente uma tradição do sistema da Microsoft. Felizmente, ela se tornou menos presente com o passar dos anos, o que não quer dizer que não possa acontecer.

É o seu caso? O sistema operacional não inicia, ou a tela azul apareceu? É possível que você esteja com algum problema de hardware, e o Windows está levando a culpa sem merecer. Nesse post, temos algumas dicas sobre como é possível diagnosticar os problemas presentes no seu computador, aprendendo alguns possíveis sintomas e utilizando softwares que facilitam a sua vida nessas horas de aflição.

Antes de qualquer coisa, se você perceber que o seu computador está lento, que os programas não abrem, ou se encerram de forma automática – ou pior, que a tela azul do Windows apareceu -, muitos podem ser os motivos para que esses problemas apareçam, desde problemas de software (que podem ser evitados), passando por um mal funcionamento do disco rígido, ou até que outros itens de hardware estejam mal configurados ou com problemas mais sérios.

Existe um problema de hardware no meu computador?

É possível descobrir se o problema do seu equipamento está em algum componente de hardware. Tudo depende dos sintomas que aparecem. Esses sintomas deverão ser considerados em conjunto, para obter uma resposta mais precisa, e principalmente diferenciar se é o hardware ou o software que está com problemas.

Tela azul do Windows: as odiadas e temidas telas de alerta de paralisação do Windows. Como disse antes, elas já não aparecem com tanta frequência nas versões mais modernas do sistema da Microsoft. Mesmo assim, alguns grupos de usuários de outros sistemas ainda julgam o sistema pela “tela azul da morte”. De qualquer forma, se ela aparecer com maior frequência no Windows 7 ou Windows 8/8.1, é muito provável que o problema seja mesmo o hardware, mas também existe a possibilidade de ser um driver mal instalado ou corrompido. Se você atualizou os drivers recentemente, comece o seu diagnóstico nesse ponto, realizando um downgrade (voltando para a versão anterior), ou restaurando o sistema para um ponto onde ele funcionava sem problemas.

O computador está lento: o seu computador leva uma eternidade para realizar as tarefas que, antes, eram executadas com destreza. Nesse caso, o mais provável é que o culpado seja mesmo o software. O motivo para essa lentidão toda pode ser um malware com existência desconhecida, ou um número muito grande de programas que são carregados com a inicialização do sistema. Para te ajudar nessa tarefa, o TuneUp Utilities pode resolver esse e outros problemas presentes.

– O computador não inicia: aqui está mais um problema típico dos usuários. Pode ser provocado tanto pelo hardware quanto pelo software. Tanto por um arquivo corrompido do Windows, ou porque uma peça do seu computador apresenta algum problema sério (por exemplo, um disco rígido defeituoso). Nesse caso, você vai ter que utilizar o método do descarte de hipóteses para descobrir o culpado.

1. Se o computador não liga, pode ser que alguma peça esteja mal conectada, ou ele pode estar ligando, mas o monitor não exibe nada, por estar com algum defeito mais sério.
2. Se o computador não inicializa, talvez o problema esteja no disco rígido, que não está funcionando, ou um simples erro de sequência de boot na BIOS. Não exclua a possibilidade do Windows estar corrompido na sua instalação, necessitando ser restaurado.

De qualquer forma, não deixe de verificar todas as possibilidades.

O hardware e seus sintomas

Cada componente de hardware mostra um sintoma específico, que pode indicar algum problema mais sério no seu equipamento. Vamos resumir alguns dos sintomas mais comuns.

Disco rígido: se ele não está funcionando bem, ou está prestes a se danificar de vez, os arquivos salvos se apresentam corrompidos, demoram muito para serem abertos ou executados, até que o Windows pare de funcionar completamente.
CPU: se o processador começa a esquentar demais, o sistema começa a falhar, e a “tela azul da morte” começa a aparecer. O importante aqui é saber quando ela aparece: quando você está rodando um jogo que exige demais da CPU? Quando você está editando um áudio ou vídeo? Quando você está vendo um vídeo? Ou quando você está apenas navegando na internet?
Placa gráfica: se ela está com problemas, alguns erros são exibidos na área de trabalho do Windows, sempre de forma gráfica. Também é possível detectar problemas quando o driver de gráficos é interrompido, ou deixa de funcionar quando um jogo é executado, ou quando gráficos 3D são exibidos.
Ventiladores: se esses estão com problemas, os componentes internos se aquecem, e o computador começa a funcionar com dificuldade. Ou até mesmo se desliga automaticamente, para que a temperatura desses componentes abaixe.
Placa mãe: o diagnóstico aqui é bem mais difícil de ser feito. Esse é um item que, de forma obrigatória, você precisa recorrer ao método de descartes, para verificar qual é o item que não está funcionando bem.
Fonte de energia: essa é fácil, pois quando ela para de funcionar, o computador nem liga. Se for a fonte, você fatalmente vai descobrir, seja pelo descarte, ou verificando diretamente se passa alguma energia por ela.
RAM: outro item de difícil diagnóstica, pois pode apresentar a tal “tela azul da morte”, arquivos corrompidos ou aplicativos que se encerram automaticamente. Mais uma vez, o método de diagnóstico por eliminação é recomendado.

Como eu me asseguro que NÃO é um problema de hardware?

Comece verificando se o seu Windows não possui um malware instalado, ou se algum aplicativo não está com algum problema de instalação ou compatibilidade. Se isso não resolver, tente reinstalar o Windows, ou restaurar o sistema completamente, no seu estado original, sem programas adicionais. É importante garantir que os drivers estão funcionando de forma correta, para que que você saiba que eles não são os culpados dos problemas.

Se depois de tudo isso os problemas não forem resolvidos (telas azuis, encerramento da aplicativos, paralisações repentinas, etc), muito provavelmente, o seu problema passa a ser de hardware.

Vídeo oficial da Samsung, com o hands on do Galaxy Note 3 + Galaxy Gear

by

note-gear-samsung-hands-on

Muitos estão curiosos para saber como exatamente o Galaxy Gear vai trabalhar em conjunto com o Galaxy Note. Pois bem, a Samsung quis responder essa pergunta, e com elevados níveis de profundidade, por assim dizer.

O fabricante sul-coreano disponibilizou um vídeo de aproximadamente 18 minutos de duração, que mostram os mais destacados entre os novos itens dos dois dispositivos. Acredito que os mais curiosos ficarão satisfeitos com o conteúdo que será ofertado no vídeo. Até porque é uma forma bem interessante de conhecer os dois produtos, antes dos mesmos chegarem ao mercado, no final do mês de setembro.

Vídeo abaixo.

 

Via Droid-Life

O maior problema do Galaxy Gran Duos é a ROM Android da Samsung Brasil. Como resolver isso?

by

galaxy-gran-duos

Eu testei duas unidades do Samsung Galaxy Gran Duos, que adquiri por conta própria (com a ajuda de um parceiro do blog), uma vez que a Samsung Brasil não envia aparelhos para testes. Fiz o review do produto em fotos, texto e vídeo (clique aqui para ler), e esse foi um review que gerou muita polêmica.

Detectei diversos problemas no aparelho que ou os usuários não perceberam (talvez pelo fato de ser mais exigente) ou porque fazem questão de não ver esses problemas. Mas como sou insistente e teimoso, eu adquiri um terceiro modelo, dessa vez, para uso pessoal. E temos algumas novidades. Boas e ruins.

Antes de mais nada, é sempre bom lembrar que todos os modelos do Gran Duos que testei (inclusive o modelo atual) foram comprados em grandes lojas de e-commerce do Brasil (Submarino e Ponto Frio). Ou seja, diferente das besteiras que andei lendo nos vídeos gravados, não foram unidades provenientes de mercados alternativos ou “piratas”. São produtos oficiais, que qualquer pessoa pode encontrar em qualquer loja.

Ao ligar o aparelho, procurei saber qual era a versão do Android disponível na unidade. E aqui temos a “boa” (nem tão boa assim…) notícia: os aparelhos disponíveis no mercado brasileiro começam a ser distribuídos com a firmware I9082LUBAMC2. E aqui acaba a boa notícia.

Essa foi a primeira firmware alternativa que testei do smartphone, lançada em maio de 2013 lá fora. Quando testei no segundo Galaxy Gran Duos, ela funcionou bem, corrigindo boa parte dos problemas presentes no smartphone, como por exemplo o seu travamento quando utilizado o GPS com a conectividade 3G, ou as reinicializações espontâneas e aleatórias.

Fiquei animado quando vi essa informação. Afinal, enquanto ROM alternativa, o Gran Duos se comportou melhor do que com a sua versão original. Porém, o desânimo veio rapidamente com o comportamento do aparelho. Ao iniciar as instalações dos aplicativos que normalmente uso com o smartphone, o aparelho começou a reiniciar de forma espontânea e aleatória, tal como se ele nunca tivesse a sua firmware trocada.

Eu não sei vocês, mas essas coisas me irritam profundamente em um produto de tecnologia. São munições para aqueles que odeiam o Android para afirmarem que o sistema é um lixo. E com o passar dos anos, escrevendo sobre tecnologia todos os dias, eu me dei conta que a culpa não é do sistema Android, mas sim, das fabricantes que fazem m*rda na hora de personalizá-los.

Nesse caso, a Samsung Mobile Brasil.

Lá fui eu batalhar na internet uma ROM mais estável para o Gran Duos. Sem muitas dificuldades, encontrei uma ROM Stock, que dispensa inclusive a adoção de ROOT para ser instalada. A versão I9082LVJAME2  foi lançada em 19/06/2013, ou seja, é uma das mais recentes.

A seguir, descrevo alguns dos benefícios dessa ROM.

Problemas resolvidos: 

– Celular desliga sozinho.
– Trava ao ligar o Bluetooth as vezes, tendo que retirar a bateria ou reiniciar o smartphone.
– Se a rede de dados estava ativa, ao ligar o GPS, o smartphone travava, tendo que retirar a bateria ou reiniciar.
– Travadas momentâneas ao abrir aplicativos quando vários aplicativos já estão abertos.
– Aplicativos que acessam a Galeria sofriam de atraso nas suas execuções (Facebook, Instagram, etc)

Melhorias:

– Maior fluidez nas transições de telas.
– Maior velocidade na abertura e execução de aplicativos.
– Melhor desempenho em alguns jogos.
– Melhora considerável no desempenho do smartphone.
– Melhora leve na autonomia de bateria do smartphone.

O que ainda não foi resolvido: 

– Qualidade fraca do sinal WiFi, mesmo em locais próximos ao roteador.
– Demora para localizar o sinal das operadoras de telefonia após ligar ou reiniciar o smartphone.
– Problemas do alarme, que interrompe a execução apenas dois segundos após o horário programado (esse problema é do aplicativo padrão de alarme da Samsung, e não do Android ou do smartphone.

Como instalar a nova ROM? 

O processo de troca da ROM é relativamente simples, e a maioria dos usuários deve conseguir realizar sem problemas (ATENÇÃO: se você nunca mexeu com isso, leia todos os passos com atenção, e faça por sua conta e risco; se tem receio em fazer, ou acha que não consegue, peça ajuda para quem é capaz de fazer, ou simplesmente não faça o procedimento sozinho).

ATENÇÃO: Tenha instalado o Samsung Kies no seu pc, pois é necessário os drives para o pc reconhecer o celula no modo DOWNLOADING (clique aqui para fazer o download do Samsung Kies).

1. Faça o download da ROM em questão (I9082LVJAME2) (clique aqui para download)
2. Faça o download do programa ODIN (versão 3.07) (clique aqui para download)
3. Extraia os arquivos em seu PC, em uma pasta de fácil acesso (você terá um arquivo com extensão tar.md5, que será utilizado com o ODIN mais adiante)
4. Desligue o Galaxy Gran Duos, e em seguida, ligue o aparelho no modo DOWNLOADING (com o smartphone desligado, pressione os botões Volume Para Baixo + Home + Power ao mesmo tempo; vai aparecer uma tela de WARNING; aí, pressione o botão de VOLUME PARA CIMA, e o smartphone estará em modo DOWNLOADING).
5. Conecte o seu smartphone no PC, via USB, e aguarde a instalação dos drivers (se eles já não estiverem instalados).
6. Abra o programa ODIN 3.07 no seu PC
7. No ODIN, clique no botão PDA e escolha o arquivo .tar.md5 da ROM que você baixou e extraiu
8. No ODIN, marque as caixas “F.Reset Time” e “Auto Reboot”. Aproveit ee confirme se o smartphone é reconhecido corretamente na porta ID COM PORT do ODIN (vai aparecer em uma caixa na cor azul)
9. No ODIN, clique em START

Espere todo o processo de transferência da ROM ser concluído, até que a palavra PASS apareça na caixa de identificação da ROM do dispositivo. O Gran Duos vai reiniciar, instalar a ROM, reiniciar mais uma vez, fazer o ajuste dos aplicativos à nova ROM, e pronto: o smartphone está pronto para ser usado.

Lembrando… 

Você está realizando esse procedimento por sua conta e risco. Eu não me responsabilizo se você fizer algo errado, ou se o procedimento não funcionar com você, e o seu Galaxy Gran Duos simplesmente morrer. Comigo, deu certo, mas eu me responsabilizei por qualquer efeito colateral futuro no meu modelo, e sabia muito bem o que estava fazendo.

O procedimento funciona com o Galaxy Gran Duos modelo I9082L, que é vendido no Brasil. Não sei se funciona com o modelo I9082, ou com modelos comprados fora do Brasil, e particularmente, não vou correr atrás disso.

Ao realizar esse procedimento, você automaticamente perde a garantia de fábrica da Samsung Brasil, uma vez que você está instalando uma versão não oficial do Android no seu dispositivo. Por outro lado, a essa altura do campeonato, quem liga? A Samsung Brasil não consegue entregar uma ROM que preste no smartphone mesmo…

Considerações finais

O TargetHD.net não mudou a sua linha editorial. Não estamos fazendo apologia à pirataria ou violação de políticas comerciais de qualquer fabricante. Porém, por diversas vezes eu me manifestei sobre o problema na minha conta particular do Twitter, mas não obtive uma resposta efetiva da Samsung Brasil para sequer se manifestar sobre o assunto. Também estou descrevendo esse procedimento para ajudar aqueles usuários que se sentem perdidos com um aparelho que custa mais de R$ 1 mil, mas que não funciona como esperado.

O mais importante de tudo: da mesma forma que eu levantei diversas críticas ao Galaxy Gran Duos no review produzido no blog, entendo que também posso ser aquele que pode ajudar a encontrar essas soluções, para mim e para os demais usuários.

Para mais informações sobre a ROM descrita nesse post, clique aqui.

Tutorial em vídeo mostra como você pode criar o seu próprio nano SIM card para o iPhone 5

by

Ok, eu disse que não era possível. Mas parece que alguém encontrou uma solução para o problema.

Muitas pessoas que já pensam em adquirir o iPhone 5 não querem passar pelo inconveniente de comprar um novo chip SIM e esperar a boa vontade da sua operadora de migrar a sua linha do antigo chip para o novo. Mas nada como o método “faça você mesmo” para resolver esse problema. Parece que o pessoal do TechnoBuffalo encontrou uma maneira de fazer o seu antigo chip micro SIM ser recortado e montado de tal forma, que ele vai se transformar em um nano SIM, para ser utilizado no novo smartphone da Apple.

Para isso, você vai precisar de algumas tesouras, mãos firmes e muita paciência para fazer tudo funcionar direito. Afinal de contas, uma coisa que não muda é que as chances de tudo isso dar errado são simplesmente enormes.

O TechnoBuffalo criou um template, que pode ser impresso pelos usuários, no tamanho exato do nano SIM card, e todas as dicas necessárias para você reduzir a espessura do seu chip SIM. E, de novo, faço o aviso: faça por sua conta e risco. Eu não testei, e não pretendo testar tal método. Logo, você é o responsável se alguma coisa der errado.

Vídeo abaixo.

Via Lifehacker

Vídeo Tutorial | Como acessar os recursos 3D no LG Optimus 3D Max

by

Recebemos para testes e reviews para o TargetHD.net o smartphone LG Optimus 3D Max, com propriedades de geração e reprodução de conteúdos tridimensionais. Porém, dessa vez, resolvemos mudar um pouco a ordem das coisas.

Como o principal destaque do smartphone é o 3D, decidimos fazer um tutorial em vídeo sobre como o usuário pode acessar esses recursos, gerar esse conteúdo e visualizar esse conteúdo diretamente no smartphone. Vídeo abaixo.