Arquivo para a tag: tim berners-lee

25 anos da World Wide Web: assim foram os seus primeiros passos em 1991

by

world wide web tim berners lee

Em 23 de agosto de 1991, pela primeira vez na história os usuários externos do CERN acessaram sua última criação. Dois anos depois de desenvolvimento pelas mãos de Tim Berners-Lee, e o resultado foi uma rede que conectava vários computadores que compartilhavam informações. Essa rede se chamava World Wide Web.

Hoje é comemorado o Dia do Internauta, e vale a pela lembrar como era navegar na internet em 1991. Hoje, estamos acostumados a usar a web, mas dificilmente idealizamos como foi o seu início.

Os primeiros passos da World Wide Web

cern internet

 

Depois de se graduar em Oxford, Tim Berners-Lee começou a trabalhar como engenheiro de software no CERN em junho de 1980. Lá, ele viu como muitos cientistas tinham muitos problemas para compartilhar informações, com dados divididos em vários computadores, onde era preciso realizar o login em cada um deles para acessar os dados.

Então, ele começou a trabalhar em um projeto que foi apresentado em março de 1989. Uma proposta de um gerenciamento de informação que solucionava os problemas de perdas de dados, através de um sistema de distribuição de hipertextos.

Todos os computadores estariam conectados entre si para facilitar o acesso à informação de cada um.

O projeto causou muitas expectativas, e recebeu sinal verde de desenvolvimento em setembro de 1990. Em outubro daquele mesmo ano, Berners-lee já havia desenvolvido três tecnologias fundamentais para a WWW: a linguagem HTML, os endereços URI (ou URL) e o protocolo de transferência de hipertextos HTTP.

www

 

Chegava a hora de colocar tudo isso em prática.

Em 20 de dezembro de 1990, foi publicada a primeira página web da história. Hoje, a página não existe, mas a W3 mantém uma cópia, para que possamos testemunhar sua simplicidade.

Um ano depois, em 23 de agosto de 1991, os primeiros usuários de fora do CERN começaram a ser convidados a acessar sua rede, o que faz de hoje o Dia do Internauta.

Assim, a World Wide Web deixava de ser um projeto local para ser um projeto global, o que motivou ao CERN a tornar o código do projeto gratuito em 1993, permitindo que qualquer pessoa colaborasse em sua expansão.

Os primeiros sites da World Wide Web

world wide web primeiros sites

 

É preciso entender que, naquela época, as conexões eram muito mais lentas do que as que utilizamos hoje, e levou alguns anos para que se utilizassem elementos como fundos ou imagens anexadas. De fato, a primeira web jamais criada era muito simples, com texto plano e alguns links.

A  navegação nesses primeiros sites era muito simples. Em um índice, estavam os links para diferentes categorias ou artigos, e era possível navegar clicando nos links. E nada mais: nada de publicidade, nem menos confusos. Tudo era simples, plano e muito rápido.

primordios da internet

 

As primeiras páginas criadas depois seguiam o mesmo sistema. Depois de visitarem o CERN em setembro de 1991, os membros do Stanford Linear Accelerator Center gostou da ideia da WWW, e criaram a sua própria página web, que seria a primeira dos Estados Unidos.

De acordo com o MIT, no fim de 1993 já haviam 623 páginas web em todo o planeta, incluindo Bloomberg.com, The Internet Movie Database, MTV.com ou Wired.com.

Infelizmente, a maioria das primeiras versões desses sites não se conservaram, mas as imagens de algumas delas nos ajudam a entender o quão simples elas eram.

google search engine

 

Em 1993, também nasceu o Aliweb, que é considerado o primeiro motor de busca para indexar a World Wide Web. Em 1994, outros projetos similares surgiram, como o WebCrawleer ou o Jerry’s Guide to the World Wide Web, que um ano depois mudou de nome para Yahoo!

Os buscadores ofereciam um bom método para encontrar páginas sem a necessidade de saber seus endereços. Com isso, se tornaram rapidamente populares.

Em 1997, os estudantes da Universidade de Stanford Larry Page e Sergey Brin criaram o Google, que se transformou no buscador mais importante da internet.

Hoje, a web segue em constante evolução. Tim Berners-Lee abandonou o CERN em 1994 e fundou a World Wide Web Consortium (W3C), que dirige os caminhos da internet, aprovando padrões e gerenciando inovações e conceitos.

Desde o começo Berners-Lee criou a web com a ideia que esta fosse descentralizada, universal, consensual e não discriminatória. Isso fez com que ele se queixasse algumas vezes das tendências à centralização que testemunhava, chegando a pedir a criação de uma constituição global dos direitos digitais para evitar infrações de todas as partes.

Primeira página web da história completou 25 anos de vida

by

primeira pagina web

Nesse final de semana, o lançamento da primeira página web da história completou 25 anos. A página The Project foi criada meses antes do seu lançamento, por Tim Berners-Lee, o “pai” da World Wide Web, e foi uma consequência prática da proposta da criação dessa rede.

www-pagina

 

A proposta de um sistema de distribuição de documentos de hipertexto ou hipermídias interconectados e acessíveis via internet seria o embrião da rede informática de âmbito mundial. A ideia não era criar uma rede global como temos hoje, mas sim algo mais simples, como um mecanismo de comunicação e suporte entre dois pontos relativamente próximos.

A partir daí e uma vez no CERN, Berners-Lee revisou ao lado de Robert Cailliauera a proposta original, criando o maior nó de internet na Europa, o primeiro navegador web, o primeiro diretório web e o primeiro servidor web do planeta, montado sobre um computador NeXTcube.

A primeira página da web da história se limitava a oferecer uma ferramenta pra que os colegas cientistas de Tim Berners-Lee pudessem encontrar e compartilhar informações com facilidade. 25 anos depois, temos hoje 2 bilhões de páginas web, e uma rede global que conecta metade dos seres humanos do planeta.

Nos últimos anos, Berners-Lee não esta muito satisfeito com o avanço e funcionamento da internet atual. Recentemente, ele fez criticas fortes sobre o assunto, afirmando que “a internet se transformou na maior rede de vigilância do planeta”.

Berners-Lee garante que a internet caiu nas mãos das grandes corporações e governos, e há tempos pede que os internautas se unem e ajudem a imaginar e construir os futuros padrões da web, pressionando para que cada país desenvolva um projeto de lei sobre os direitos digitais, promovendo uma web livre e aberta para todos.

Primeira página da World Wide Web completa 25 anos de lançamento

by

first-www

Nesse final de semana fez 25 anos que a primeira página web da história foi lançada. Ela foi criada pelo “pai” da World Wide Web, Tim Berners-Lee.

A primeira página web foi lançada pelo CERN em 20 de dezembro de 1990, mas não se tornou pública até agosto de 1991, e foi uma consequência prática da proposta da criação da WWW alguns anos antes, pelo próprio Tim Berners-Lee. A proposta era de um sistema de distribuição de documentos de hipertexto ou hipermídia interconectados e acessíveis via internet, que seria embrião da “rede de informática de âmbito mundial” que hoje usamos.

O propósito do físico britânico não era inicialmente criar uma rede global tal e como conhecemos hoje, mas sim algo muito mais simples: criar um mecanismo que evitasse a pessoa de ir de um edifício a outro na Universidade de Oxford, dando a solução à incompatibilidade de computadores de sua universidade.

PaginaWeb

A partir daí, uma vez no CERN, Berners-Lee revisou com Robert Cailliauera a proposta original, criando o que era o maior nó de internet da Europa, o primeiro navegador, o primeiro diretório Web e o primeiro servidor Web do planeta, sobre um NeXTcube. E, de quebra, criou a primeira página web, que completou 25 anos. Foi outro pequeno passo até o que conhecemos como hoje uma rede que conecta a metade dos humanos do planeta, com mais de 2 bilhões de páginas.

Via World Wide Web

“Pai” da internet alerta que neutralidade da rede na Europa está em perigo

by

internet-neutralidade

Sir Tim Berners-Lee, conhecido como o “pai” da internet, pediu mudanças na normativa sobre a neutralidade da rede que está em votação no Parlamento Europeu, advertindo que “se as modificações não forem feitas, a inovação, a liberdade de expressão, a privacidade e a capacidade da Europa em liderar a economia digital estão em jogo”.

Em março de 2014, o Parlamento Europeu aprovou uma série de medidas para uma internet aberta, aprovando a suspensão do roaming ou proibindo as operadoras de bloquear ou reduzir a velocidade de serviços de internet, naquilo que é chamado de neutralidade da rede. Posteriormente, a União Europeia recuou, e a normativa apresentada pelo Conselho Europeu debilitou as propostas em favor da neutralidade da rede.

“As atuais propostas são ambivalentes, e podem levar a práticas comerciais que vão contra os usuários, contra as start-ups inovadores, e contra a livre concorrência no mercado digital”, assinalou a alguns meses os Liberais e Democratas no Europarlamento.

Por conta disso, o “pai” da web fala sobre esse caminho perigoso. A medida proposta oferece lacunas que permitem aos provedores de serviços de internet manipular a velocidade do tráfego, criar “vias rápidas” prioritárias para as empresas maiores que estão dispostas a pagar por elas, reduzindo potencialmente a velocidade de internet dos demais.

Berners-Lee é uma das vozes importantes que pede por reformas urgentes, que devem ser introduzidas no projeto de lei com o fim de proteger e fortalecer a neutralidade da rede, e pediu a aprovação de quatro emendas ao texto em votação, apresentadas em carta aberta, assinada por empresas como Netflix, Reddit, Tumblr, Etsy e BitTorrent.

Vamos ver o que vai acontecer. Não faz muito tempo que a Comissão Federal de Comunicações (FCC) dos Estados Unidos aprovou um conjunto de normas para garantir a neutralidade da rede que são as mais importantes das últimas duas décadas. Será que a Europa vai fazer a coisa certa?