Arquivo para a tag: sundar pichai

Telegram desmente tentativa de compra por parte da Google

by

google-telegram-icones

Publicamos hoje aqui no blog a informação sobre a suposta reunião entre Sundar Pichai (CEO da Google) e Pavel Durov (fundador do Telegram), onde o executivo da gigante de Mountain View teria oferecido para Durov US$ 1 bilhão pela compra de sua plataforma móvel. Essa oferta teria sido recusada.

Pois bem, o próprio Telegram veio a público para desmentir a informação. Em comunicado para o site da Fortune, onde a Google afirmou que “não comentamos rumores nem especulações”, temos declarações bem contundentes vindas dos russos. Markus Ra, porta-voz do Telegram, afirma que a informação é falsa, em todo o seu contexto.

É preciso observa que, quando existe uma negociação entre duas partes, é comum ambas não se pronunciarem sobre a mesma, uma vez que revelar detalhes sobre essa compra pode interferir no valor final da compra, ou nos interesses de acionistas e investidores. Por outro lado, quando uma das partes simplesmente nega com essa ênfase, é certo dizer que o que foi divulgado antes foi um rumor sem fundamento, ou uma invenção da mente de um jornalista mais criativo.

De qualquer forma, com a situação exposta dessa forma, não resta outra alternativa a não ser desmentir a informação de compra previamente dada, e deixar a notícia em um canto escuro do esquecimento. E para aqueles que estavam preocupado com o futuro do software, podem respirar um pouco mais aliviados: o Telegram continua como um aplicativo independente. Pelo menos por enquanto.

Já o futuro à Deus pertence.

Via Twitter (Telegram)Fortune

Gigantes de tecnologia respaldam a Apple, e são contra a quebra de codificação em dispositivos

by

iphone-passcode

O debate continua em torno de codificação em dispositivos eletrônicos. Ontem (17), um juiz federal ordenou a Apple o impossível: “facilitar” o aceso a um iPhone codificado.

A Apple se negou a fazer isso publicamente, com uma carta aberta assinada por Tim Cook, apesar de que ainda eles precisam fazer isso legalmente, recorrendo da decisão. E teremos um novo capítulo para essa história, que parece longe de terminar.

As horas se passaram, e outras vozes das altas esferas tecnológicas se pronunciaram sobre o tema, dando apoio ao CEO da Apple, pedindo a abertura do debate mas negando aquilo que as autoridades impuseram a gigante de Cupertino. Sundar Pichai, CEO da Google, foi até o Twitter mostrar o seu apoio ao seu homólogo, assim como o CEO do WhatsApp. E não devemos estranhar essas manifestações mais enfáticas dos líderes do mundo tech quando um deles tem os seus direitos ameaçados.

O Governo dos Estados Unidos também se pronunciou à imprensa. O diretor da NSA afirmou que, sem a codificação, os ataques a Paris “não teriam acontecido”. A Casa Branca fala da prioridade nacional e de fazer exceções, pois se trata do acesso de “apenas um smartphone”, e não de “criar um novo backdoor em seus produtos”.

Então… é válido pedir a violação do sistema de codificação ou não?

O que se pede especificamente é: desabilitar ou violar a função de auto-remoção dos dados quando a senha é digitada de forma incorreta por diversas vezes, eliminar a restrição temporária das tentativas de identificação e permitir a utilização de métodos alternativos para testar senhas (por exemplo, mediante protocolos sem fio ou uma porta do dispositivo).

Todas as medias vão em direção a tentar violar a senha base via força bruta, testando combinações de forma automática e eficiente, sem que o dispositivo tenha seus dados apagados ou bloqueados. Ou seja, estão pedindo para a Apple violar a sua própria segurança, ou “criar uma nova porta traseira em seus produtos”. Não na codificação explicitamente, mas na sua estrutura de segurança.

Sobre a petição, explicava Tim Cook que “o Governo sugere que só seria utilizado uma vez, em um smartphone. Mas isso não é certo. Uma vez criada, a técnica poderia ser utilizada outras vezes, em vários dispositivos. O Governo está pedindo para a Apple hackear aos nossos próprios usuários”.

Via Apple, @SundarPichai, Ars Technica, Reuters, TechCrunch

CEO da Google é 14.400 vezes mais rico do que eu e você

by

sundar-pichai

O CEO da Google, Sundar Pichai, recebeu um incentivo de US$ 199 milhões em ações para se transformar no executivo mais bem pago dos Estados Unidos. Com isso, ele supera os US$ 650 milhões em ações da Alphabet, ou 14.400 vezes a riqueza média de um cidadão comum.

Sundar Pichai foi promovido em agosto de 2015 ao posto de CEO da Google, depois de se transformar o homem forte da empresa (depois dos seus fundadores) desde a vice-presidência, responsável pelo Android e chefe de produto. A nomeação foi parte da criação da Alphabet Inc., a corporação que substituiu a Google como empresa na Bolsa de Valores, o que transformou as ações da Google automaticamente com os mesmos direitos no mesmo número de título do Alphabet.

Desde então, seja pelas mudanças corporativas ou pela melhora da valorização futura dos analistas, as ações da Alphabet subiram 17% na Bolsa, superando assim a Apple e se transformando na maior empresa de tecnologia em capitalização de mercado no planeta, algo que não acontecia desde fevereiro de 2010.

O incentivo de US$ 199 milhões para o CEO da Google transforma Pichai no executivo mais bem pago. Mas não o mais rico na Alphabet: Sergey Brin (por exemplo) tem US$ 34.5 bilhões em ações, enquanto que Larry Page supera os US$ 35 bilhões.

 

Via The Guardian

Google I/O 2016 acontecerá entre 18 e 20 de maio

by

google-io

A Google I/O 2016 vai acontecer entre os dias 18 e 20 de maio.

Quem confirmou as datas foi o CEO da Google, Sundar Pichai, em sua conta no Google+. O evento anual para desenvolvedores acontecerá no Shoreline Amphitheatre em Mountain View, Califórnia (EUA), e será a décima edição dedicada aos amantes e desenvolvedores do Android, onde as últimas novidades da empresa serão reveladas.

Imaginamos que o evento vai mostrar as atualizações relacionadas com o Android Wear, novidades no segmento de realidade virtual e avanços do Android.

Marque no seu calendário. Contaremos tudo para vocês!

Via Google+

São 1.4 bilhão de smartphones Android ativos em todo o planeta nesse momento

by

android-smartphone-teaser

A Apple obtém quase todo o lucro do mundo mobile, mas é a Google e o Android que domina a quantidade de dispositivos ativos. O CEO da Alphabet, Sundar Pichai, revelou no evento de apresentação dos novos Nexus realizado ontem (29) que temos hoje 1.4 bilhão de dispositivos Android ativos no mundo.

Ou seja, 20% dos 7 bilhões de pessoas no planeta utilizam um dispositivo Android. É claro que essa é uma conta superficial, já que muitas pessoas contam com vários dispositivos ativos.

Pichai comentou que “a escala onde tudo está funcionando é muito impressionante”, destacando que a empresa que ele agora dirige sempre está investindo “em ecossistemas e plataformas grandes e abertas”. Sobre o número de usuários, ele comentou que a Google Play tem aproximadamente 1 bilhão de usuários ativos, e que eles venderam 20 milhões de unidades do Chromecast até o momento.

Pichai se mostrou otimista sobre a expansão do ecossistema do Google no que se refere ao número de usuários, podendo somar outros 1 bilhão de pessoas. Uma meta que, vendo a expansão da internet e da telefonia móvel, parece ser alcançável.

Via The Verge

Sundar Pichai é o novo CEO da Google, que agora faz parte do conglomerado Alphabet

by

sundar-pichai-ceo-google

Larry Page, até então CEO da Google, publicou uma carta aos acionistas onde anunciava mudanças importantes na estrutura da empresa. Agora, a Google faz parte de um novo conglomerado, o Alphabet, que é dirigido por Page (CEO0 e Sergey Brin (presidente), os co-fundadores do buscador de internet.

O novo CEO da Google é Sundar Pichai, que há muito tempo vem assumindo mais e mais responsabilidades na gigante de Mountain View. O diretor era encarregado dos departamentos do Android e Chrome Os, e agora será responsável por todos os serviços da empresa. Poucas coisas escapam do seu controle: só o departamento secreto da empresa (Google X), e as divisões de investimento (Google Ventures e Google Capital).

Na apresentação do novo conglomerado, Sergey e Page lembram que há 11 anos eles escreveram uma carta onde deixavam claro que ‘a Google não é uma empresa convencional’. O Alphabet vai traçar novos objetivos, onde cada letra do alfabeto vai ocupar uma posição nesse conglomerado. A letra G, como não poderia deixar de ser, pertence à Google.

Agora, Pichai carrega o peso de conduzir o futuro da Google. Um dos caminhos mias claros a seguir – e definir – é do futuro do Android, plataforma com uma fatia de mercado gigante, mas que não consegue resolver alguns problemas inerentes à sua natureza (fragmentação, rentabilidade para fabricantes e desenvolvedores, etc).

Mas há muitos outros desafios: YouTube, publicidade, mapas, Chrome OS… veremos se a condução de Pichai terá a capacidade e ambição suficientes para fazer com que a Google permaneça uma gigante no mundo da tecnologia.

Via AlphabetGoogle

Project Loon cada vez mais próximo: oito meses de autonomia e redes LTE

by

650_1000_pichai-1

Sundar Pichai aproveitou o cenário da Mobile World Congress 2015 para atualizar os presentes sobre o Project Loon. O vice-presidente sênior da Google explicou que a empresa trabalha a quatro anos nesse projeto, que evoluiu muito.

O dispositivo deve contar com autonomia de bateria de oito meses de duração e conectividade LTE em algumas regiões. É claro que são dados estimados e muito otimistas, mas já animam. Pichai também explica que o Loon é uma iniciativa que foi adiante graças às operadoras, que ajudaram no desenvolvimento do projeto, melhorando o seu funcionamento nos diferentes sistemas de redes disponíveis no planeta.

Oferecer o LTE é um grande avanço, mas oito meses de autonomia é algo excelente. Porém, Pichai não afirma se o Loon chegará ao mercado em breve, de modo que temos que esperar por mais novidades.

+info

Este é o futuro dos smartphones Nexus da Google

by

650_1000_n6-grid1-l-1

O Android esteve muito presente na Mobile World Congress 2015. Sundar Pichai, responsável máximo do sistema operacional da Google, compartilhou algumas ideias e planos da empresa para o futuro. Inclusive sobre o futuro dos dispositivos Nexus, que deve receber mais dispositivos.

O Nexus 6 parece ter esbarrado ao redor da magia que a linha Nexus despertou nos modelos Nexus 4 e Nexus 5. Com especificações poderosas (outras nem tanto), um bom design, preço competitivo e a última versão do Android, os telefones Nexus do passado causaram alvoroço entre os fãs de tecnologia. Porém, o elevado preço e tamanho de tela do Nexus 6 fez com que boa parte da comunidade perdesse o interesse.

Já a Google não pensa dessa forma.

A proposta dos dispositivos Nexus, onde a maioria de nós não sabia quem é que pagava a festa, nunca ficou livre de polêmicas. Desde a escolha e mudanças de fabricantes de cada modelo até o receio dos concorrentes – especialmente os parceiros da Google com Android, que sentiam que esta era uma prática desleal -, a linha Nexus sempre foi vista como uma tentativa de ‘ensinar o caminho das pedras’ para os demais. E nem todos os envolvidos no jogo gostavam disso.

Mas o futuro do Nexus não é tão negro como se pintou em alguns momentos. Para Pichai, essa linha é a forma da Google em se envolver no desenvolvimento conjunto de hardware e software, uma experiência que eles consideram necessária para seguir inovando.

Logo, não se trata de competir com os fabricantes de smartphones, uma vez que a Google não vai colocar no mercado um smartphone para competir em larga escala. Apesar de admitir que eles venderam o suficiente para ter alguma relevância.

+info

Google confirma lançamento de operadora virtual nos EUA para os próximos meses

by

650_1000_pichai

Sundar Pichai, responsável máximo da Google confirmou hoje na Mobile World Congress 2015 que a empresa tem planos de lançar nos próximos meses a sua operadora virtual nos Estados Unidos.

Sem entrar em maiores detalhes, Pichai confirmou a chegada da Google no mundo das operadoras móveis. Garantiu apenas que a opção da empresa estará disponível nos próximos meses, mas que eles não pretendem competir com gigantes do setor, como AT&T ou Verizon.

A Google buscaria com a criação de sua própria operadora complementar o serviço de fibra ótica até o lar que já é oferecido em algumas cidades norte-americanas. A ideia pode passar pela oferta da rede móvel como substituta da rede fixa em caso de quedas. De qualquer forma, não sabemos como a concorrência pode receber tal manobra, que pode ser encara inclusive como uma intromissão dos seus negócios.

Sundar Pichai avisa: Android Pay está chegando…

by

pichai-inocentada-2

Sundar Pichai confirmou na Mobile World Congress 2015 que o Android Pay, solução de pagamentos via smartphone da Google, será lançado em breve. Obviamente, o serviço chega para competir com o Apple Pay e o recém lançado Samsung Pay (e outras soluções já disponíveis).

Não foram revelados maiores detalhes sobre o serviço que. Vendo como funciona os seus rivais, é possível ter uma ideia de como será a proposta da Google, que é hoje a força dominante no mercado mobile, com 85% de participação.

Tudo indica que teremos mais informações sobre o Android Pay na Google I/O, que acontece no mês de maio.

+info

Sundar Pichai, a caminho de ser um dos homens mais poderosos no Google

by

650_1000_sundar-pichai

De acordo com o Re/Code, o CEO do Google, Larry Page, enviou um memorando para todos os funcionários da empresa, anunciando que Sundar Pichai será o novo responsável pela maioria das divisões de produto mais importantes da empresa.

Pichai estaria à frente dos seguintes departamentos: busca, Google +, mapas, anúncios, infraestrutura, pesquisa e comércio, além daquelas que ele já é responsável (Android, Chrome e Google Apps). Os diretores de cada departamento passam a responder à Pichai no lugar de Page.

O movimento vai permitir que Page concentre seus esforços nos negócios e operações da empresa, assim como a possível incorporação de novos produtos, deixando os já existentes para alguém que já soube demonstrar compromisso com o Google desde 2004. Quando o anúncio oficial acontecer, Pichai vai se tornar o terceiro homem mais poderoso dentro do Google, ficando atrás apenas do próprio Larry Page e Sergey Brin.

Via Re/Code

Google não quer que os smartwatches se distanciem do Android

by

galaxy-gear-mano

A troca do Android pelo Tizen feita pela Samsung na segunda geração dos smartwatches Gear não foi uma notícia muito bem aceita pela Google. Mas eles pensam em solucionar esse problema em algumas semanas. Para isso, eles vão facilitar os desenvolvedores e fabricantes a enriquecerem a experiência do Android nos relógios inteligentes, com o lançamento de um SDK específico para essa categoria de produto.

Quem anunciou a novidade foi o próprio Sundar Pichai, durante a conferência SXSW. Para a Google, uma tarefa importante dentro do ecossistema Android é facilitar a comunicação entre os smartphones e os smartwatches/wearables que concentram seu serviço em sensores que devem enviar a informação de maneira adequada aos equipamentos Android. Assim a Google pretende que não se repita a mesma coisa que aconteceu com a Samsung, que mesmo sendo uma poderosa aliada para o Android, acabou optando pelo Tizen em seus relógios inteligentes.

A Google não quer que isso se repita com outros parceiros do sistema Android.

Via WSJ

Google nega ter feito uma oferta para comprar o WhatsApp

by

whatsapp-logo

Aproveitando a oportunidade da Mobile World Congress, Sundar Pichai, vice-presidente sênios da Google, falou sobre os rumores que indicavam que sua empresa teria tentado comprar o WhatsApp, recentemente adquirido pelo Facebook. E disse: “não é bem assim”.

Segundo informa o site Telegraph, a Google “nunca fez uma oferta” para adquirir o sistema de mensagens instantâneas, e qualquer afirmação contrária à isso é “simplesmente falsa”.

Se Pichai está dizendo isso, quem somos nós para duvidar, não é mesmo?

Por outro lado, isso quer dizer que quem afirmou que o Facebook pagou excessivos US$ 19 bilhões para comprar o WhatsApp com o objetivo de evitar que a Google fizesse uma contra-proposta deverá mudar a sua teoria em relação à transação.

Via Telegraph

Próxima versão do Android (4.4) vai se chamar… KitKat!

by

android-kitkat650

Não… não é Key Lime Pie. E nem é a versão 5.0. Esquece tudo isso. A próxima versão do Android será a 4.4, e teve o seu nome confirmado por Sundar Pichai, responsável pelo departamento do sistema operacional móvel da Google Através dos suas contas no Google+ e Twitter, o executivo informou que a próxima grande atualização do Android responderá pelo nome “KitKat”.

O nome se encaixa com os rumores de uma suposta “atualização K” do sistema operacional móvel da Google. A escolha de Kit Kat é algo, no mínimo, inusitado, uma vez que esse nome é uma marca registrada da Nestlé. Tudo indica que as duas empresas entraram em um acordo na utilização do nome. Caso contrário, esse tipo de anúncio jamais poderia ser feito em uma conta oficial do executivo responsável pelo Android.

Além de revelar o nome Android 4.4 KitKat, Pichai confirmou que a nova versão do Android está orientada a melhorar o seu desempenho em dispositivos com configurações limitadas e de baixo custo. “É nossa missão com o Android KitKat oferecer uma experiência Android incrível para todos”, diz o comunicado do executivo.

Apenas para recapitular os nomes utilizados pelo Android até agora: Cupcake (1.5), Donut (1.6), Eclair (2.0), Froyo (2.2), Gingerbread (2.3), Honeycomb (3.0), Ice Cream Sandwich (4.0), Jelly Bean (4.1-4.3) e agora, KitKat (4.4).

Pichar também informou que eles já ativaram mais de 1 bilhão de dispositivos Android. Apenas para colocar em perspectiva, em maio de 2013, já eram 900 milhões de dispositivos ativos.

Por fim, a conta oficial do chocolate Kit Kat no Twitter já deu as boas vindas ao Android, com uma versão customizada do robozinho verde… bom, agora, marrom.

E deixo registrado que eu adoro o Kit Kat (o chocolate).

android-kitkat

Via Google+ (Sundar Pichai), Android.com, @KITKAT

Assista ao evento da Google com Sundar Pichai (ao vivo)

by

google_logo.jpg

Como é tradição na empresa, a Google está oferecendo o streaming ao vivo do seu café da manhã dos jornalistas convidados com o chefe das divisões do Chrome e do Android da empresa, Sundar Pichai. O evento é cercado de mistérios, mas tudo indica que vamos ter o anúncio do Android 4.3 Jelly Bean e do novo Nexus 7, além de algumas novidades sobre o Chrome OS.

Ao longo da tarde de hoje, vamos publicar aqui no TargetHD as novidades apresentadas por eles. Você pode assistir ao evento na janela de vídeos do YouTube abaixo, se preferir.

 

O que podemos esperar da Google I/O 2013?

by

google-io-2013

Sundar Pichai, responsável no Google pelo Chrome e Android, concedeu recentemente a sua primeira entrevista desde que foi designado para essas funções. Entre outros assuntos, Pichai falou sobre o que podemos esperar da Google I/O 2013, que começa amanhã (14).

Pichai afirmou durante a entrevista que espera que a Google I/O 2013 fique mais focada nos desenvolvedores, e menos no consumidor. Segundo o executivo, não devemos esperar muito em termos de novos produtos, ou até mesmo um novo sistema operacional.

As palavras de Sundar Pichai contrasta com os rumores das últimas semanas, com a possibilidade de uma Google Play Games, uma nova versão do Android e até um relógio inteligente. O Android 4.3 Jelly Bean deve ser uma das novidades, dando uma sobrevida à atual versão, no lugar de apresentar uma versão completamente nova (Android 5.0 Key Lime Pie). Já a Google Play Games (ou a Game Center para Android) deve aparecer, uma vez que os jogos começam a ter uma relevância cada vez maior dentro da loja de aplicativos da Google.

Por fim, uma renovação do Mapas, que adicionaria novas funcionalidades, assim como uma nova interface e uma maior aproximação das redes sociais (especialmente da Google+).

Na parte de hardware, todos esperam ver um pouco mais de perto o que o Google Glass é capaz de fazer. Além disso, a linha Nexus pode receber uma nova face, indo além de uma renovação completa. Rumores falam de melhorias nas especificações do Nexus 4, além de um tela Full HD para o Nexus 7.

Não há informações sobre o Motorola X Phone, e se ele vai receber um espaço especial na conferência inaugural do evento. Mais surpreendente ainda é a possibilidade do Google lançar um console de videogames, algo que eles já tentaram fazer no Nexus Q. Particularmente, acho essa última hipótese um pouco distante de se concretizar.

Amanhã, vamos descobrir o que a Google preparou para o evento desse ano. Mas se levarmos em consideração as palavras de Sundar Pichai, é possível que muitos fiquem decepcionados com o evento inaugural. É esperar para ver o que vai acontecer.