Arquivo para a tag: so móvel

O Android se prepara para se transformar em um sistema operacional de 64 bits

by

android-64

A Google está trabalhando no próprio salto qualitativo do Android, realizando várias mudanças nos arquivos-base da plataforma, como por exemplo o suporte para os processadores ARM com suporte para 64 bits. A Intel já anunciou a chegada de tablets Android com os seus processadores Bay Trail de 64 bits para a próxima primavera do Hemisfério Norte (maio de 2014), e esse é apenas mais um indicativo para que esse salto não vai demorar a acontecer.

Quais são as vantagens com esse salto para os 64 bits?

Para começar, a vantagem mais óbvia: a possibilidade de direcionar mais de 4 GB de RAM, fazendo com que apareçam no futuro dispositivos que superem essa capacidade de memória. Ainda que sistemas como o PAE já ofereçam um caminho indireto para esse objetivo, o suporte não é nativo, e os aplicativos não poderiam aproveitar tais benefícios, como acontece no suporte nativo aos 64 bits.

O suporte ao conjunto de instruções de 64 bits é outra grande vantagem desse tipo de arquitetura, pois permitirá uma maior eficiência e velocidade em diferentes cenários, quando os aplicativos aproveitam desse conjunto de instruções.

Outra mudança interessante está no uso do compilador ART no lugar do JIT da Dalvik, que por enquanto ainda segue como alternativa.

A mudança para os 64 bits será (provavelmente) algo transparente para os usuários – algo que é um requisito quase obrigatório para uma boa transição – e as vantagens não poderão ser apreciadas de forma destacada em curto prazo. Porém, é um passo relevante, que vai ajudar na futura evolução do Android como um todo.

Via XDA Developers

Ubuntu Phone OS em 21 de fevereiro, para Nexus 4 e Galaxy Nexus

by

A Canonical, responsável pela distribuição Linux mais popular do mundo, anunciou que a versão de testes do Ubuntu Phone OS para Nexus 4 e para o Galaxy Nexus estará disponível para os interessados a partir do próximo dia 21 de fevereiro. A única condição para a instalação é que o usuário precisa ter muito cuidado, uma vez que não se trata de uma versão final ou ideal para o uso diário, mas sim dirigida para a comunidade de desenvolvedores.

A novidade é o anúncio do lançamento da versão beta do Ubuntu Phone OS para o Nexus 4. Inicialmente, ele estava anunciado exclusivamente para o Galaxy Nexus. Outro detalhe muito importante é que o anúncio foi feito a poucos dias do início da Mobile World Congress 2013 em Barcelona, o que pode garantir que a Canonical estará presente no evento, mostrando seus avanços em seu sistema operacional móvel próprio, através dos smartphones da linha Nexus.

Vale a pena lembrar que esta plataforma é idealizada para o desenvolvimento de aplicações nativas em HTML5, e que o lançamento dessa versão de testes nada mais é do que um pequeno incentivo para os desenvolvedores, com o objetivo daqueles que querem instalar a plataforma em seus terminais, testem e, quem sabe, se interessem no desenvolvimento de aplicativos.

Para quem está curioso para testar o Ubuntu Phone OS, poderá fazer o download do sistema no site oficial da Canonical a partir do dia 21 de fevereiro. Mas, de novo, vale o aviso: muito cuidado ao fazer a instalação. O procedimento não é tão simples quanto instalar uma ROM personalizada do Android (CyanogenMod, MUI, etc). Para aqueles que não contam com muita experiência com essa atividade, o procedimento não é recomendado.

Já para os desenvolvedores, o SDK já pode ser baixado.

Ubuntu Phone OS é anunciado oficialmente

by

A Canonical anunciou oficialmente o lançamento do Ubuntu Phone OS, fazendo assim oficial a sua entrada no mundo da telefonia móvel. O sistema operacional tem como objetivo competir diretamente com o Firefox Os, Open WebOS e, obviamente, o popular Android, uma vez que estamos nos referindo a plataformas baseadas em software livre (mesmo sem saber até que ponto o sistema da Canonical é “livre).

O Ubuntu Phone OS é baseado no código fonte ou kernel do Android, mas com a grande diferença de não utilizar o motor do Java (Dalvik). Os seus responsáveis garantem que o sistema vai aproveitar todo o potencial de um smartphone com uma menor exigência de hardware, prometendo esse ser o principal diferencial do Ubuntu Phone OS para o Android.

A Canonical promete que os primeiros smartphones com o seu sistema estarão disponíveis antes do final do primeiro semestre de 2014, e que a empresa já está conversando com fabricantes que hoje contam com experiência com os smartphones Android.

Um dos pontos mais interessantes sobre o anúncio do novo sistema é que ele pode funcionar em processadores com arquitetura ARM e x86. Isso vai abrir as portas para muitos tipos de produtos, incluindo smartphones com processadores Intel, além de oferecer um maior leque de opções para a comunidade de desenvolvedores.

De fato, ainda que os primeiros terminais com o Ubuntu Phone OS só chegarão ao mercado no ano que vem, a Canonical garante que nas próximas semanas estará disponível para os desenvolvedores uma versão do sistema, que poderá ser instalada no Galaxy Nexus. Isso quer dizer que qualquer curioso no assunto (incluindo você, leitor do TargetHD.net) que seja proprietário de um desses smartphones, se tiver o conhecimento necessário, poderá testar os benefícios desse sistema operacional antes da maioria dos usuários de dispositivos móveis.

Duas coisas curiosas: os aplicativos nativos só vão funcionar quando o smartphone estiver conectado a um dock, e este, a um monitor ou tela externa. Ou seja, o Ubuntu Phone OS vai se comportar da mesma forma que o Ubuntu for Android, oferecendo uma espécie de híbrido entre o smartphone e o computador portátil. O segundo detalhe é que o kernel do Android vai permitir a execução de ROMs personalizadas para o sistema operacional, facilitando a vida de equipes de desenvolvimento (como a CyanogenMod).

Abaixo, um vídeo demonstrativo.

Via SlashGear, Daily Mobile, The Verge

Como instalar o Windows Phone 7.8 em seu smartphone agora mesmo

by

Sim, é possível. E não pelas mãos da Microsoft ou dos fabricantes. Com a grande maioria dos milhões de usuários de smartphones com Windows Phone 7.5 ávidos pela nova versão o sistema, o Windows Phone 7.8, não chega a ser surpresa que um grupo de desenvolvedores habilidosos como o XDA Developers encontrasse uma solução para “pular etapas”, e antecipar todo esse processo burocrático.

A chegada do Windows Phone 7.8 no mercado global ainda é desconhecida. Muitos falam que o sistema será oficialmente lançado em dezembro. Outros acreditam que só em 2013 os aparelhos serão anunciados. A única coisa que sabemos por enquanto são suas características.

Mas se você não aguenta mais esperar, e quer o Windows Phone 7.8 agora em seu dispositivo, não se desespere. A XDA Developers, uma das comunidades de desenvolvedores mais populares do mundo mobile, conseguiu liberar uma das versões finais dos dispositivos, que são executáveis em alguns dispositivos.

A lista dos dispositivos compatíveis segue abaixo:

Como é comum nesses casos, é meu dever informar para você, que está lendo esse post e já está clicando em um dos links para buscar a atualização, que se você realmente vai realizar esse procedimento, É POR SUA CONTA E RISCO! Se algo der errado, A CULPA É SUA, e nem eu, nem o TargetHD temos nada a ver com as suas aventuras tecnológicas. Afirmo isso porque você pode sim colocar em risco a vida útil do seu dispositivo ao instalar uma ROM personalizada, além do fato que remover a ROM oficial do aparelho viola a política de garantia do mesmo.

Dito isso, também vale a pena comentar que, segundo os comentários informados pelos consumidores que realizaram o processo, nenhum erro grave foi detectado no momento. Ou seja, a troca pode ser até vantajosa para os usuários que possuem um sangue mais frio.

Vídeo mostra 10 minutos do BlackBerry OS 10 em ação

by

O BlackBerry OS 10 está chegando, e o CEO da RIM, Thorsten Heins, prevê que o seu novo sistema operacional será um grande sucesso. Ele tem motivos para fazer essa aposta, pois a maioria daqueles que conseguiram chegar perto do software elogiaram o resultado desenvolvido até aqui. Mesmo assim, mais importante do que falar é mostrar, e o pessoal do site Muy Computer fez isso: eles gravaram um vídeo de 10 minutos, mostrando o BlackBerry OS 10 em detalhes.

Para isso, eles contaram com a ajuda do Gerente Regional Senior de Produtos da RIM, Claudio Roselli, que fez um tour detalhado no BlackBerry OS 10, que estava instalado em um dispositivo Dev Alpha B. No vídeo, você pode ver a tela de bloqueio, que se modifica em torno do dedo do usuário quando o mesmo desliza sobre a tela, assim como a tela dedicada para “uma multitarefa eficiente”, além do BlackBerry Hub.

Segundo o pessoal da RIM, o sistema operacional móvel que vai estrear no primeiro trimestre de 2013 trabalha em conjunto com a plataforma de hardware e serviços na nuvem, para criar uma experiência mais eficiente e efetiva ao redor do dispositivo. Os desenvolvedores terão acesso à diversas soluções (algumas gratuitas) para que o seu aplicativo chegue mais rápido loja do BBOS 10. Uma dessas facilidades é contar com uma ferramenta que facilite o portamento de um aplicativo Android para a nova plataforma, ou em alguns casos, até mesmo o próprio SDK gerar a versão BlackBerry do aplicativo, com uma simples instalação de um plugin adicional (o Eclipse).

Vídeo abaixo.

Via Daily Mobile, Muy Computer

Add-on do Firefox permite a simulação do Firefox OS a partir do navegador

by

Para quem ainda não sabe, o Firefox OS é o sistema operacional móvel baseado no navegador web da Mozilla. Até agora, só era possível testá-lo através de um arquivo executável em nosso computador, mas eles lançaram uma extensão para o Firefox que permite a simulação do sistema a partir do próprio navegador, com o objetivo de fazer com que todos possam conhecer todas as suas funcionalidades de forma muito mais cômoda.

Antes de qualquer coisa, convém esclarecer que o Firefox OS está bem longe de sua versão final, e por esse motivo existem muitas possibilidades de nos depararmos com algum bug no sistema. Porém, se você é um desenvolvedor ou apenas um curioso para saber como o sistema está, vale a pena dar uma olhada para conferir qual é o real potencial do sistema operacional da Mozilla.

Para isso, tudo o que você precisa fazer é instalar o add-on correspondente ao sistema operacional que você está utilizando. Após a instalação, você precisa acessar o menu Ferramentas > Desenvolvedor Web > Simulador Firefox OS. O único inconveniente é que esse complemento pode ter um tamanho considerado generoso para um complemento do Firefox. Por exemplo, no Mac, ele possui um tamanho de 69 MB.

Alguns detalhes que podem ser observados nesse primeiro teste: ele se parece muito com o Android, por causa da disposição dos ícones e do design da tela inicial. Sua estabilidade não é um dos seus pontos fortes (já alertei isso antes nesse texto, pois não estamos falando de uma versão final do sistema), e a sua simulação é um pouco lenta, chegando a travar em alguns momentos. Mas, de qualquer forma, é possível se ter uma ideia de como o sistema vai funcionar.

Windows Phone 8 é lançado oficialmente. Conheça suas principais (e novas) características

by

Agora é pra valer, e é oficial. A Microsoft acabou de realizar o seu evento de lançamento do Windows Phone 8, mostrando o sistema operacional “pronto” (pois a empresa segue alegando que este é um produto em constante evolução), e com suas principais características oficialmente apresentadas. Nesse post, vamos destacar alguns dos novos detalhes revelados por eles, e tentar esmiuçar ao máximo as minúcias do sistema operacional móvel da gigante de Redmond.

Antes, valos falar de números, pois os fabricantes consideram isso algo muito importante. A Microsoft fez questão de anunciar para os presentes (e para aqueles que estavam assistindo o evento pela internet) que a sua Marketplace já conta com mais de 120 mil aplicativos. Um dos pontos de maior crítica do Windows Phone é a sua escassez de apps compatíveis com os seus smartphones. Por causa disso, Joe Belfiore, um dos executivos responsáveis pelo programa de desenvolvimento e expansão do Windows Phone, informou o alcance desse leque de opções para os atuais e futuros usuários do sistema operacional.

A notícia pode ser vista por dois espectros distintos. Por um lado, o número é muito baixo, se comparado com a Google Play, que conta com 650 mil aplicativos, e com a Apple App Store, que já ultrapassou a marca de 700 mil apps. Por outro lado, podemos ver que a Microsoft está colocando todos os seus esforços para fazer com que o Windows Phone 8 seja um sistema de destaque, e se pararmos para pensar que o projeto Windows Phone chega ao seu segundo ano, e já conta com pelo menos 1/7 de aplicativos em relação à Apple App Store, podemos ver um futuro promissor para o sistema nesse sentido. Só para lembrar: em junho, eles ultrapassaram a marca de 100 mil aplicativos disponíveis em sua loja.

A Microsoft também informa que 46 dos 50 primeiros aplicativos dos demais sistemas estarão disponíveis para o Windows Phone 8. Exemplos: Temple Run, Words With Friends, Angry Birds Star Wars e Pandora.

Agora, alguns destaques do evento de hoje:

Kids Corner

As gerações mais novas adoram tecnologia, e cada vez mais cedo. E são muitos os pais que optam em emprestar os seus dispositivos para os seus filhos para que os pequenos simplesmente destruam os mesmos (ou, na melhor das hipóteses, alterem todas as especificações, de tal forma que nem você consegue corrigir tudo). E foi pensando nos seus filhos que a Microsoft adicionou no Windows Phone 8 o Kids Corner.

O recurso cria uma série de perfis diferentes para que você possa deixar o equipamento com o seu filho (ou com outro ser humano mais velho, mas que tem o conhecimento e comportamento sobre tecnologia igual ao que o seu filho tem) sem ter que se preocupar se o mesmo vai alterar as suas configurações. Entre outras coisas, o usuário também pode escolher aplicativos, jogos, música ou vídeos que serão mostrados no dispositivo.

Data Sense

Já o Data Sense vai permitir que os usuários administrem o seu pacote de dados utilizados no dispositivo. Com ele, você pode obter relatórios de como está o seu perfil de consumo de dados, sem correr o risco de passar do limite contratado por sua operadora.

O Data Sense também promete facilitar a vida daqueles que buscam por hotspots WiFi nas suas jornadas diárias, além de incluir uma Live Tile para você monitorar a sua conectividade, sem precisar abrir o aplicativo completamente. Também é possível através do app configurar um limite de consumo de dados, auxiliando ainda mais no controle do consumo do pacote de internet. Com tudo isso, o Data Sense pode oferecer uma capacidade de navegação até 45% maior aos usuários, utilizando a mesma quantidade de dados que os dispositivos rivais. Agora, a má notícia: o serviço deve funcionar de acordo com a disponibilidade (a.k.a. boa vontade) das operadoras.

Windows Phone 8 Rooms

O Rooms é uma espécie de “Kids Corner para adultos”. Apresenta um conceito semelhante, mas é um pouco mais completo, pois cria perfis diferentes de configurações, personalizações e atalhos para aqueles usuários que desejam deixar completamente separados os recursos pensados na vida profissional da pessoal. Através dessa nova funcionalidade, você pode manter os seus calendários, chats, notas e fotos de forma reservada, para evitar que colegas de trabalho, amigos e familiares acabem acidentalmente visualizando tais informações em momentos inadequados.

Live Apps Lock Screen

O Live Apps é uma nova função que permite mostrar conteúdos atualizáveis das live tiles mesmo com a tela do smartphone bloqueada, de modo que possamos ver, por exemplo, as atualizações das nossas redes sociais preferidas sem precisar desbloquear a tela ou abrir o aplicativo. O recurso também é funcional para notificações de feeds de notícias e eventos esportivos ao vivo.

Skype

O Skype está totalmente otimizado para o Windows Phone 8. Isso significa que ele administra melhor os recursos do smartphone, convertendo isso em um menor consumo de bateria. O aplicativo está desenvolvido para funcionar sempre em segundo plano, para poder receber mensagens e chamadas, se comportando da mesma forma que as mensagens e chamadas tradicionais. O aplicativo foi concebido para que ele se integre de forma natural na experiência de uso do smartphone. Já está disponível para download para todos os dispositivos com Windows Phone 8. Abaixo, um vídeo demonstrativo do Skype for Windows Phone 8.

Início das vendas dos produtos

Steve Ballmer informou no final do evento que os primeiros smartphones com Windows Phone 8 (Nokia Lumia 920, Nokia Lumia 820, Samsung ATIV S e HTC 8X) chegarão ao mercado norte-americano já nesse fim de semana. Na Europa, os modelos serão lançados na semana seguinte, e assim, a sua expansão vai seguir ao redor do planeta ao longo do mês de novembro. Como vocês já sabem, os modelos Lumia 920 e Lumia 820 só chegarão ao Brasil no primeiro trimestre de 2013 (informação essa confirmada pela própria Nokia Brasil, em nota oficial). A Samsung ainda não se pronunciou sobre a chegada do ATIV S no Brasil, e a HTC não liga para a gente.

Vale lembrar que a Verizon anunciou mais cedo o Nokia Lumia 822, que não foi mencionado no evento, e não tem data de lançamento definida nos Estados Unidos. Além disso, Ballmer confirmou que, na Microsoft Store, o usuário poderá encontrar todos os dispositivos com Windows Phone 8 em todas as opções de cores disponibilizadas pelos seus fabricantes.

Essas são apenas algumas das novidades apresentadas pela Microsoft em seu evento de lançamento do Windows Phone 8. Ao longo da semana, vamos seguir apresentando a nova versão do sistema operacional móvel para vocês, conforme essas novidades forem aparecendo na web.

Via Gizmologia, Engadget, Engadget, Engadget, Engadget, Gizmologia, SlashGear

Existe algum motivo racional para que os fãs do iOS e Android se odeiem?

by

A minha resposta mais lógica seria “não”. Mas seria muito rápido e simples dizer isso, e eu perderia uma oportunidade de uma boa pauta para o blog. E não é assim que as coisas funcionam.

A briga entre Apple e Google fica cada vez mais acentuada nos últimos meses, mas se falarmos dos seus defensores, ela já existe desde 2009, pelo menos. Na verdade, o Android começou a pegar mesmo em 2010, quando a versão 2.1 (Eclair) se fez presente na maioria dos dispositivos existentes, mas as primeiras trocas de farpas começaram a ser feitas um ano antes. E ao longo desses três anos, essa briga tomou contornos muito estranhos. Desde manobras geniais das empresas, até comportamentos patéticos de seus usuários.

Aliás, a briga entre fanboys do iOS e do Android era quase inevitável, por um único motivo: o ser humano não consegue viver em paz com ele mesmo, e precisa comparar tudo e todos. Sabe, é aquele negócio que vem de criança, daquelas briguinhas infantis da escola, como “meu pai é melhor que o seu”. Resumindo: as pessoas não são felizes com aquilo que tem, e precisam sempre se preocuparem com aquilo que os outros dizem. E provar o tempo todo que estão certos.

Logo, não basta você gostar de um sistema, ser feliz porque ele atende todas as suas necessidades, sendo rápido e funcional, etc. Tem que escancarar para o mundo que acha o sistema perfeito, e que “o resto é lixo”. E isso vem hoje dos dois lados. É claro que, da parte do Android, bem menos, uma vez que o pessoal do sistema do Google gasta seu tempo personalizando os seus smartphones, e explorando a liberdade que o seu sistema oferece. Mas como os dois sistemas chegaram em um ponto de maturidade semelhante, os fanboys trocam alfinetadas mútuas com a mesma verborragia, ou com declarações bem semelhantes.

Posso dizer uma coisa? Os dois lados estão se equivocando em vários aspectos.

Para começar, depois desse tempo todo, vocês realmente acreditam que algum lado vai se convencer que o outro está certo? Tá, eu conheço casos de pessoas que, cansadas da inconsistência das versões antigas do Android, acabaram migrando para o iOS, e foram felizes para sempre. Também conheço usuários que se cansaram da mesmice do iOS, e que foram buscar a liberdade do Android, e se deram muito bem. Agora, essa tentativa de doutrinação dos “fanáticos religiosos dos sistemas operacionais móveis” é algo inútil e extremamente babaca. Mostra como tem gente desocupada nesse mundo, e que não consegue ser feliz com aquilo que tem, precisando apelar até para a humilhação do próximo para provar que está certo (mesmo não estando).

Os dois sistemas possuem qualidades e defeitos, e não existe um sistema “perfeito”. Na verdade, existe: aquele que é perfeito PARA VOCÊ, E APENAS PARA VOCÊ! Para o restante da Humanidade dita racional, essa regra PODE VARIAR! Mas existem mentes mais fracas que não entendem dessa forma. Querem que o perfeito “para ele” seja o perfeito para o resto do mundo. Não, amigo… VOCÊ ESTÁ ERRADO! Graças a Deus (e por causa do meu trabalho), sou um feliz proprietário de smartphones com os dois sistemas. Uso os dois de forma produtiva, e sou feliz com os dois. Porque sei extrair o melhor dos dois, diferente de alguns, que só enxergam o melhor a dois palmos do seu nariz.

O que torna você melhor que os outros é saber usar bem os dois sistemas. Na verdade, três, pois o Windows Phone não deve ser descartado. E… sabe qual a impressão que me dá quando vejo as declarações raivosas dos fanboys em relação ao sistema adversário? Que tudo isso é movido pelo fruto da inveja. Isso mesmo. Inveja.

Sabe a teoria do “a grama do vizinho é sempre mais verde”? Ou “a mulher do vizinho é sempre mais gostosa”? Pois é. Por mais que os fãs do Android neguem, o iOS é um sistema que funciona (relativamente) bem em qualquer geração do iPhone (digo isso agora que a Apple finalmente resolveu retirar o iPhone 3GS do mercado), com uma gama enorme de aplicativos, e com um valor de mercado gigante. O iPhone (pelo menos no Brasil) é visto como sinônimo de “status”. Ainda ouço muita gente dizendo que “só tem iPhone quem é playboy”. Eu mesmo tenho iPhone, e provavelmente, sou mais pobre que você, que está lendo esse post.

Por outro lado, mesmo que os fanáticos mais fervorosos da Apple tentem negar os fatos, o Android evoluiu em três anos aquilo que o iOS não consegue mais evoluir. Mesmo fragmentado e modificado pelas operadoras, o sistema do Google já atingiu um belo ponto de maturidade na versão 4.0 (Ice Cream Sandwich), e a versão 4.1 (Jelly Bean) traz inovações nativas do sistema mais interessantes que o iOS 6, que só adicionou basicamente compatibilidade com novas funcionalidades e maior integração com o Facebook. O Mapas da Apple eu não conto. Aquela porcaria não funciona.

Por fim, eu deixo a pergunta: quem se importa se um sistema é melhor que o outro?

Algum fanboy ganha dinheiro ao ficar detonando o outro sistema? Honestamente, os fabricantes não estão ligando a mínima para isso. Apple e Google resolvem suas diferenças nos tribunais (diferenças essas que, por sinal, nem são tão grandes). Fanboys da Apple afirmam categoricamente que “o Android copiou o iOS”. Só para lembrar: 1) os dois sistemas existem da mesma origem (Linux Unix, com o Android vindo do Linux, que vem do Unix); 2) sistema operacional com tela sensível ao toque e ícones redondos já existia antes do iOS. Se chamava Palm OS. Logo, se informa melhor antes de dizer que “alguém copiou alguém”.

Pra resumir: seja usuário do iOS ou do Android, seja feliz com ele. Se o outro acha que o seu sistema é melhor, pense “que ele seja feliz ao pensar assim”. Essa história de tentar doutrinar o outro com o conceito do “o meu é melhor e o resto é lixo”, em pleno 2012, não cola mais. Já disse isso antes: quem sabe usar os dois de forma plena e produtiva (é o meu caso) é melhor que qualquer fanboy, pois sabe ver o melhor dois dois mundos, sem ficar limitado a um deles.

E viva a democracia digital. Um mundo com um único sistema dominante é algo chato demais!

Por que a Microsoft merece crédito pelas inovações no Windows 8 (mesmo que as pesoas venham a odiar tudo)?

by

O Windows 8 nem chegou ao mercado, mas já é alvo de críticas. E olha que não são poucas pessoas que estão questionando a decisão da Microsoft em adotar uma interface (que antes era conhecida como Metro) que era claramente pensada para tablets, mas que será utilizada também em desktops e notebooks. Essa decisão tem dividido opiniões: enquanto um grupo acredita que essa interface só vai muito bem nos tablets, sendo um desastre nos desktops, outro grupo mais otimista afirma que esse é o maior salto de inovação que a Microsoft realizou em seu sistema operacional na história da empresa. E que toda essa ousadia pode dar certo.

Fato é que a Microsoft sabe que não vai se estabelecer rapidamente no mercado de tablets. O processo de convencimento da população será algo lento e doloroso (para eles), até porque todos estão testando o Windows 8, mas ninguém sabe qual é o real potencial do Surface. E, acredite se quiser, tudo o que a Microsoft está fazendo merece, no mínimo, ser aplaudido. Afinal de contas, eles estão correndo todos os riscos em nome de algo que muitos reclamam que não existe mais no mundo da tecnologia: inovação.

Você pode até não aceitar isso, mas essa é a pura verdade. Hoje, a maior fonte de inovação tecnológica responde pelo nome de Microsoft. Nenhum produto mudou de forma tão radical quanto o sistema operacional Windows ao longo dos últimos 10 anos, e esse perfil reflete o novo momento que a empresa passa na era pós Bill Gates. Não que eu esteja falando mal de Gates, longe disso. Afinal de contas, foi ele quem conduziu a empresa ao caminho do sucesso na década de 1990, dominando completamente o mercado de sistemas operacionais, tanto para usuários domésticos e corporativos, principalmente no que se refere à licenças OEM. E, você também pode não aceitar o que vou dizer, mas foram as iniciativas da Microsoft durante a década de 1990 que fizeram com que empresas como Apple e Google trabalharem pesado para acompanhar a gigante de Redmond nesse processo.

É claro que nem tudo é perfeito. Nesse caso, mesmo com a Microsoft melhorando e muito nos últimos anos, a empresa tem uma pedra no caminho: Steve Ballmer.

Ballmer, como todo grande líder do mercado de tecnologia, é egocentrista. E, em alguns casos, fala muita besteira. Exemplos: ele criticou o iPhone na época do seu lançamento, afirmando que o smartphone da Apple não daria certo “porque não possui um teclado físico”. Ou até mesmo que o Android iria naufragar porque o Google decidiu adotá-lo como um software livre no lugar de distribuí-lo como uma licença OEM. Enquanto Ballmer falava, Apple e Google trabalhavam, melhorando seus produtos, e inovando. Um exemplo claro disso é o MacBook Air, que mudou o mundo da tecnologia a ponto da concorrência criar uma alternativa “para Windows” do produto, os ultrabooks. E o Google, por sua vez, pegou mais pesado com o Google Chrome, que hoje é mais usado que o Internet Explorer.

A sorte de Ballmer (ou sua melhor qualidade) é que ele ouve quem os cerca. A Microsoft observou com atenção o sucesso do iPhone e iPad, principalmente a importância vital que os produtos possuem no negócio da Apple hoje, e decidiram atacar nas frentes onde eles consideravam mais relevantes, e onde eles poderiam obter uma maior possibilidade de sucesso (no entendimento da Microsoft, é sempre bom lembrar): sistemas operacionais móveis e tablets com um sistema operacional “real”. Mais do que isso: a Microsoft “comprou” o desafio de criar algo diferente dos concorrentes, oferecendo diferenciais relevantes, e sem cair nos mesmos erros que seus rivais.

Nesse ponto, Ballmer e sua equipe estão de parabéns.

O Windows Phone é um sistema móvel excelente, muito rápido, leve e intuitivo, e sem se parecer com a proposta dos seus concorrentes. Obviamente, ele peca por não contar com tantos aplicativos, mas ainda acredito que isso é uma questão de tempo, e um problema pontual. O Windows Phone 8 é considerada a primeira versão “completa” do sistema, que permite uma comparação mais completa com os demais sistemas. O que o torna muito promissor para o futuro.

Já a tática do Surface foi mais bem pensada. Não é pelo fato de simplesmente oferecer um tablet ao mercado, pois quase todo mundo já fez isso. Mas sim, oferecer um tablet com um sistema operacional completo, e não um sistema móvel, com recursos limitados. De quebra, eles estão oferecendo a possibilidade de você ter no tablet um sistema que foi pensado desde o começo para os tablets, e que vai funcionar exatamente da mesma forma que vai funcionar no seu desktop de casa ou no escritório. E isso, nenhum dos seus concorrentes ainda oferece.

Além disso, a Microsoft merece ser parabenizada por criar um ecossistema completo de seus produtos. A usabilidade de um PC, ultrabook, smartphone, notebook, tablet, Xbox 360 e outros produtos que recebem a nova proposta de interface vão funcionar de forma similar, facilitando a vida daqueles que não são íntimos com a tecnologia. Essa é uma grande vantagem que essa nova fase de produtos terá em relação aos demais.

É cedo para dizer que o Windows 8 vai ser um grande sucesso, colocando a Microsoft novamente no mapa de inovação tecnológica. Mas pelo risco que a empresa está tomando, e por claramente tentar apresentar algo novo para um mercado onde a maioria diz que “não dá para inventar mais nada”, ela merece ser parabenizada sim. Ao menos eles estão tentando inovar. Outras empresas, ao que tudo indica, se acomodaram nesse aspecto.

iOS 6 será lançado em 19 de setembro. Conheça as suas principais características

by

Durante a apresentação oficial do iPhone 5, foi anunciado que o lançamento do iOS 6, a nova versão do sistema operacional móvel da Apple, vai acontecer no dia 19 de setembro, confirmando também as principais características do sistema já apresentadas durante a WWDC 2012. Abaixo, vamos revisar essas características.

Mail

O aplicativo de e-mail padrão do iPhone foi redesenhado visualmente, para garantir ao usuário uma leitura e redação de mensagens uma tarefa mais prática e fácil, agregando inclusive a capacidade de exibir uma lista de contatos VIP, para que você nunca mais perca os e-mails dos seus contatos mais importantes. O novo aplicativo também incorpora a capacidade de atualizar a lista de mensagens com um simples arrastar com o dedo na tela para baixo, no estilo swipe down, algo que vem sendo muito utilizado pelos principais aplicativos móveis de diferentes modalidades.

Um Safari melhorado

A principal melhoria do Safari é a sua integração com o iCloud, permitindo que os usuários mantenham as suas abas de navegação e listas de favoritos totalmente sincronizada entre os dispositivos Apple (iPhone, iPod Touch, iPad e iMac), tal como o Google já faz com o Google Chrome. Outra novidade do Safari é que ele passa a incorporar o recurso de salvar páginas da web para uma leitura posterior, inclusive no modo offline. Outras mudanças menores também foram implantadas, como a possibilidade de fazer zoom nos sites web em modo paisagem, com um simpels toque na tela em um botão “full-screen”, para que você possa maximizar a página de forma adequada, para uma leitura mais agradável.

Passbook

O Passbook é uma espécie de sistema de pagamentos para dispositivos iOS, que pode ser usado para armazenar cartões de embarque, ingressos de cinema, cupons de desconto, entradas em concertos musicais, ingressos de estádio de futebol, entre outros serviços que envolvem produtos de consumo e seus respectivos pagamentos. Ou seja, você pode pagar todos esses serviços através de um smartphone iOS. É um serviço parecido com o Google Wallet, mas com a capacidade adicional de que o bem eletrônico é exibido automaticamente na tela do seu iPhone, no momento em que precisamos dele. É um dos recursos que, estranhamente, não foram mencionados durante a apresentação de ontem.

Fotos em “streaming” compartilhadas

A partir de agora, você pode compartilhar as fotos que você quiser, somente com as pessoas que você quiser. Se quem recebe as fotos possui uma conta no iCloud e está com o iOS 6 instalado em seu dispositivo, ou ainda conta com o Mac OS Mountain Lion em seu computador, vai receber as fotos diretamente no seu aplicativo iPhoto. A melhor parte é que as fotos compartilhadas não ocupam espaço da sua conta do iCloud.

Siri melhorado (mas ainda não entende o português… #sad)

Depois do seu lançamento inicial, o Siri começou a evoluir de forma considerável. Agora, ele entende mais idiomas (porém, ainda é burro – ou burra – para entender o português), funciona em mais países (no Brasil também não funciona) e finalmente está disponível para o iPad 2. De forma adicional, o Siri agora pode também gerenciar informações sobre esportes (jogadores, equipes, resultados ao vivo, etc), informações do mundo do cinema (atores, trailers e diretores, no estilo do IMDB) e até pode fazer reservas em restaurantes, ao se integrar com o OpenTable.

Novo aplicativo de mapas

Uma das mudanças mais incisivas do iOS 6 é a incorporação de sua própria solução de mapas no sistema, deixando de lado a opção do Google Maps. Este aplicativo está baseado em mapas vetoriais, fazendo com que os textos e gráficos sejam mais detalhados, independente do nível de zoom aplicado na tela. O Mapas da Apple conta também com integração por voz com o Siri, indicações no modo turn-by-turn visuais e por voz, e atualizações do tráfego em tempo real. Por fim, o aplicativo mostra mapas em 3D e possui integração com o Yelp, para obter informações por geolocalização.

Integração com o Facebook

O iOS 5 já possui integração com o Facebook, mas no iOS 6, essa integração é muito maior, com as funções da rede de Mark Zuckerberg sendo mais presente nos aplicativos (incluindo a Apple Store), onde podemos dar um “curtir” nos nossos aplicativos preferidos.

Quem vai poder usar?

O iOS 6 é compatível com os seguintes dispositivos (alguns deles com recursos limitados): iPhone 3GS, iPhone 4, iPhone 4S, iPhone 5, iPad 2, iPad 3 e iPod Touch a partir da quarta geração.

Via Gizmologia

Rumor: Windows Phone 8 pode ser lançado em 29 de outubro

by

Enquanto muitos veículos trabalhavam com a possibilidade que tanto o Windows 8 como o Windows Phone 8 seriam lançados no dia 26 de outurbo, um rumor vindo do site ZDNet sugere que isso pode não acontecer. Segundo fontes anônimas (como sempre), o Windows Phone 8 pode ser lançado três dias depois do Windows 8, ou seja, no dia 29 de outubro.

As fontes sugerem ainda que apenas o software em si (ou o sistema operacional) do Windows Phone 8 estaria disponível no dia 29 de outubro, mas os primeiros dispositivos a contarem com o novo sistema operacional móvel só chegariam ao mercado algumas semanas depois do seu lançamento, mais precisamente, até o meio do mês de novembro.

Os fabricantes estão se movimentando e preparando os seus lançamentos. A Samsung surpreendeu a Nokia, apresentando hoje (29) durante a IFA 2012 o seu ATIV S. A fabricante finlandesa, por sua vez, tem um evento marcado para o dia 5 de setembro, onde pelo menos três novos smartphones com Windows Phone 8 devem ser apresentados. De qualquer forma, fãs do Windows Phone, preparem suas agendas: as próximas semanas serão bem interessantes para vocês.

Via ZDNet

Nokia Belle Refresh é lançado. Veja algumas imagens das novas telas, e um vídeo demonstrativo

by

A Nokia começou a liberar hoje (27), para todos os dispositivos com o sistema Symbian^3, a atualização do seu sistema operacional, que recebe o nome de Nokia Belle Refresh. O update traz melhorias e implementações para os dispositivos com esse sistema, e para aqueles mais ansiosos para saber como está a cara da nova versão, o pessoal do My Nokia Blog publicou um vídeo com a demonstração da nova firmware rodando em um Nokia N8, além de screenshots diversos.

É só conferir tudo isso abaixo.

Via Daily Mobile

Firefox OS é visto em mais fotos

by

Durante a Mobile World Congress 2012 em Barcelona, o pessoal da Mozilla surpreendeu a todos ao apresentar um novo sistema operacional móvel que eles estavam desenvolvendo, chamado Boot2Gecko. Pois bem, o Boot2Gecko foi rebatizado, e agora se chama Firefox OS, e foi visto em novas fotos.

Seus responsáveis sabem que é muito difícil fazer com que o Firefox OS cause um grande impacto em um mercado dominado pelo Android e o iOS, além de contar com a promessa do Windows Phone se tornar o terceiro sistema móvel dominante do mercado. Por isso, a Mozilla foca o seu sistema nos mercados emergentes, apostando em smartphones baratos e de linha baixa, para assim ganhar popularidade e, aos poucos, ir se expandido até chegar aos Estados Unidos, Europa e Ásia.

Inicialmente, os smartphones com o Firefox OS serão lançados no Brasil, e isso, até o final do ano de 2012 ou, no máximo, no começo de 2013. O Firefox OS é um sistema bem simples, mas não deixa de contar com uma interface muito agradável e fluída. Os seus responsáveis esclarecem quais são as metas que eles desejam alcançar com este sistema operacional:

“Queremos criar um sistema operacional ágil, que seja muito fácil de utilizar, e que qualquer desenvolvedor pode modificar ao seu gosto. Isso fará com que apareçam várias distribuições, e essa ideia nos empolga.”

Segundo foi explicado, o Firefox OS se divide em três partes: a primeira, chamada Gonk, que é uma capa de abstração para o hardware; a segunda, é uma ponte do Gecko ao Gonk, e a terceira recebe o nome de Gaia, sendo esta a interface que o usuário vai ver e interagir.

Todo o Firefox OS é baseado em HTML 5, Javascript e CSS, ou seja, totalmente baseado nos principais elementos da web, oferecendo assim a agilidade, rapidez e fluidez desejada. Sem dúvida, essa é uma grande aposta, que nós brasileiros vamos ver em primeira mão.

8 coisas que eu gostaria que estivessem presentes no Windows Phone 8 (algumas delas estarão)

by

Já experimentei bem o Windows Phone, a ponto de conhecer de forma razoável (digo razoável, pois todos os dias aprendemos coisas novas no mundo da tecnologia) toda a parte orientada ao usuário do sistema operacional móvel da Microsoft. A interface Metro (que não vai mais ter esse nome em breve, é sempre bom lembrar…) é uma das mais fluídas que já encontrei em um smartphone, e nesse julgamento, estou incluindo o iOS e o Android, e com o crescimento da variedade de aplicativos, podemos dizer que o Windows Phone é sim uma opção a ser considerada na hora de comprar um smartphone.

Não obstante, em sua primeira grande atualização, o Windows Phone 7.5 ainda está um pouco “verde”. Aliás, muita gente falou que o Windows Phone 7 era apenas um aperitivo, e que o prato principal, onde o Windows Phone estaria mesmo pronto, seria na versão 8. E, de fato, a nova versão é tão diferente, que podemos dizer que é um sistema completamente novo, com uma ampla margem de melhora, que o torna apto a disputar com os seus principais rivais.

A Microsoft revelou detalhes sobre o Windows Phone 8 (Apollo), e as mais destacadas estão nas melhorias implementadas e novas características técnicas, mas alguns detalhes parecem ter ficado na prancheta de desenvolvimento da Microsoft. existem mais coisas que os usuários gostariam de ver nas novas versões do Windows Phone (e aqui eu incluo a versão 7.8). Algumas delas certamente vamos ver nas novas versões, enquanto que outras nunca devem ser implementadas pela empresa de Redmond de forma oficial, mas cada uma dessas melhorias, se não são necessárias, são altamente recomendadas para um futuro não restante.

1) Multitarefa melhorada

Todos os dispositivos com Windows Phone 7.5 são multitarefa, e permitem o uso de vários aplicativos abertos simultaneamente, mesmo com algumas restrições impostas pela Microsoft. Apertando o botão Home, voltamos para a tela de início, e o aplicativo que estava em uso fica em um estado “congelado”, sendo possível reiniciar o seu uso quase que instantaneamente no ponto em que desejamos. Um pressionar mais longo no botão “Voltar” nos permite navegar entre todos os aplicativos abertos, e escolher aquele que precisamos usar, para que o usuário possa se movimentar rapidamente entre um e outro aplicativo.

Porém, o sistema proposto pela Microsoft tem características bem evidentes, o que pode fazer com que a experiência do usuário não seja tão vantajosa quanto se espera, especialmente quando temos uma grande quantidade de aplicativos abertos. O principal problema do Windows Phone Mango é que ele não permite que o usuário encerre, de um modo simples, os aplicativos abertos, obrigando a manter um controle restrito de tudo o que você executa em seu smartphone.

A solução? Tanto o Google quanto a Apple já implementaram no Android e no iOS, respectivamente, um botão dedicado a encerrar os aplicativos a partir da tela de multitarefa, além de um método para “matar” os processos residentes, de modo que ofereça ao usuário um modo mais eficiente de controlar os recursos disponíveis em seu smartphone, oferecendo uma maior liberdade na administração desses recursos.

2) Mais informações na tela de desbloqueio

Se existe uma coisa que muitos usuários do Windows Phone 7 reclamam é das notificações disponíveis na tela de desbloqueio dos smartphones, assim como a informação disponível no aparelho. O primeiro detalhe é que qualquer dono de um smartphone hoje vai tirar o telefone do bolso, e a primeira coisa que vai ver é a tela de desbloqueio do mesmo, com um punhado de informações, como chamadas perdidas, mensagens recebidas e informações relacionadas com as redes sociais.

O Windows Phone 7 é muito tradicional nesse aspecto, nos oferecendo as infos sobre chamadas, mensagens de texto/voz e e-mails recebidos, mas deixa de fora muita informação útil, que melhoraria a experiência do usuário. O Windows Phone 8 deve melhorar essa funcionalidade, permitindo que aplicativos de terceiros, como o WhatsApp ou Twitter possam inserir os eu próprio ícone de notificações na tela, ou adicionando um modo de acesso direto aos aplicativos mais usados através das notificações.

Também seria bom poder personalizar a tela de desbloqueio, adicionando mais detalhes, como previsão do tempo, alarmes  ativos, entre outros detalhes.

3) Contas múltiplas de usuário

Não me atrevo em dizer que é a maioria, mas estou certo que uma grande parte dos usuários do Windwos Phone (ou de qualquer outro sistema operacional móvel) estão conformados em ter uma conta de usuário para tudo. Por outro lado, são muitos aqueles que, por algum motivo, desejam administrar diferentes contas de usuário (ou de e-mails, mensagens de redes sociais, mensagens instantâneas, etc) no dispositivo, e quando assim desejar, integrar todas essas contas no mesmo dispositivo, sem problemas.

Neste sentido, o Google saiu na frente. Já está trabalhando em um suporte para múltiplas contas de usuário no Android Jelly Bean, que permitiria por exemplo acessár várias contas do Google Talk. O Windows Phone não é especialmente amigável nesse sentido, nos obrigando a ficar com uma única conta para tudo, principalmente para o Messenger, um dos serviços de mensagens instantâneas mais usados do mundo.

É muito contraproducente não poder iniciar uma seção do Messenger a partir de diferentes contas em nosso smartphone para realizar a comunicação com diferentes grupos de contatos que, por algum motivo, não correspondem à mesma identidade online. Se, em algum momento você precisa mudar o usuário principal do seu smartphone (e esse é um problema generalizado das demais plataformas), devemos retornar o dispositivo para as configurações de fábrica, eliminando no processo todas as informações armazenadas no smartphone, desde configurações básicas até e-mails, passando pelos aplicativos adquiridos e contas ativas. E esse é um incômodo que poderia ser evitado.

4) Personalização dos toques de notificação

Não poder personalizar os toques de notificação no Windows Phone 7 é um mistério que a Microsoft não explica. Se bem que é possível adicionar novos ringotes em M3 através do Zune (basta adicionar a etiqueta “ringtone” na informação ID), mas os toques de notificação é “terreno proibido” para os usuários, que ficam limitados à lista que a Microsoft (ou o fabricante do dispositivo) decidiram colocar no produto.

Como qualquer personalização, esta é uma questão de gosto, e pode parecer algo secundário para muitos de vocês, ou pode não ser um “problema”, mas é sim uma carência que chamaria a atenção, principalmente diante dos concorrentes diretos.

5) Central de notificações

O Google apresentou ao mundo a barra de notificações deslizável, que se tornou um grande diferencial para os consumidores na hora de escolher um novo smartphone. A Apple observou isso, e apresentou no ano passado a sua própria versão, se inspirando (ou copiando, como queiram) a iniciativa oferecida pelo Android, adicionando os seus próprios detalhes.

Dizem que “a cópia é a forma mais pura de elogiar alguma coisa”, e a Microsoft deveria fazer nota disso. Afinal de contas, se ela quer entrar na guerra dos sistemas operacionais móveis como a terceira força do mercado (desculpe, RIM e Nokia), qualquer boa ideia do seu adversário é chave, e uma Central de Notificações é, sem dúvida, uma característica que pode ser o fiel da balança no final.

6) Selecionar textos em mensagens

Esse pedido é bem simples: Microsoft, quero poder selecionar o texto dentro das mensagens de texto ou no Messenger. Não tenho segundas intensões com isso, nem ideias ocultas. Esse é o pedido mais simples que vocês podem esperar apra um sistema operacional móvel tão completo como o Windows Phone.

Nesse momento, é possível copiar uma mensagem inteira, mantendo o dedo sobre o texto até que o menu contextual apareça, mas não é possível selecionar uma parte específica desse texto. Isso seria útil para selecionar senhas e links da web de forma rápida e simples. Tal funcionalidade básica deveria estar presente.

7) Contador de dados/minutos

O controle de minutos falados e dos MB consumidos em um período de faturação (seja em planos pós como pré-pago) é algo crítico, e agora que a maioria dos planos incluem pacotes fechados, tal controle precisa ser ainda mais rígido. O Windows Phone, em sua próxima versão, deve ter como padrão oferecer um contador de minutos consumidos nas chamadas efetuadas e recebidas, e do tráfego de dados utilizado, para que o usuário possa ter uma ideia do gasto acumulado, evitando assim surpresas desagradáveis. O ideal é ter um recurso nativo no sistema, dispensando a necessidade de buscar um software de terceiros para isso.

8) Troca de arquivos via Bluetooth)

Lá pelo ano de 2002, em modelos jurássicos (mas muito desejados na época) como o Siemens M35, Nokia 3210 ou Ericsson T28i, o Sony Ericsson T68i se destacava pela capacidade de poder receber e enviar fotos e toques musicais por Bluetooth. 10 anos se passaram, e a Microsoft decidiu que esse sistema só é válido para se conectar com periféricos como fones de ouvido, alto-falantes externos, fones Bluetooth ou teclados. Repetindo os erros de outras empresas e nos privando de algo que nos últimos 10 anos consideramos normal.

Muitas coisas ficaram pelo caminho, e alguns itens da lista podem ser considerados prescindíveis, mas o fato é que isso é tudo o que eu gostaria de ver na próxima versão do Windows Phone (Windows Phone 8 Apollo), que deve chegar até o final do mês de novembro ao nosso mundo, com uma nova leva de smartphones da Nokia, Samsung, HTC, entre outros.

Electronic Arts planeja lançar jogos para o Windows Phone 8

by

A Electronic Arts informa que já está negociando com a Microsoft para oferecer alguns de seus títulos para o Windows Phone 8. O novo sistema operacional móvel da Microsoft está com o seu lançamento previsto para o final de 2012, e a EA aparentemente quer marcar a sua presença quando isso acontecer.

Essa iniciativa pode ser considerada surpreendente, se considerarmos que a Microsoft está encontrando muitas dificuldades para aumentar a sua participação e audiência no mercado mobile. Por outro lado, a Electronic Arts pode estar olhando para o sucesso do Windows Phone a longo prazo, e a adição de seus jogos tanto pode ser uma aposta para a empresa de que o sistema operacional será bem sucedido a longo prazo, como para até mesmo ajudar no volume de vendas dos smartphones com Windows Phone.

Segundo Peter Moore, COO da Electronic Arts em entrevista para o Bloomberg, a empresa vê um interessante potencial no Windows Phone 8, afirmando que oferecer os seus produtos em plataformas novas não é algo ruim. “Estamos trabalhando de forma muito próxima com a Microsoft, para compreender qual será a visão que vamos adotar nas plataformas móveis da empresa”, disse o executivo.

Além disso, a EA também está se focando nos jogos sociais. Deixando claro que quer estar presente em vários mercados digitais, a desenvolvedora estuda alternativas para se disseminar nos mais diferentes formatos de games, e não apenas pensando nos jogos para celular, ficando de olho no promissor mercado que os jogos para o Facebook pode oferecer.

Até lá, a empresa segue na aposta que a Microsoft um dia vai alcançar os mais populares sistemas operacionais móveis do mrecado, o Android e o iOS. Os dois primeiros possuem uma esmagadora vantagem em relação aos demais, quando falamos no market share dos SOs móveis (com o Android dominando o iOS nesse aspecto). No último levantamento feito, o Android contava com 70% de market share, enquanto que o iOS ficava na faixa dos 17%, e o Windows Phone estacionado em 3.5%.

A Microsoft espera que com a próxima atualização do Windows Phone, novos desenvolvedores abracem o sistema, enriquecendo assim a sua loja de aplicativos em número de opções. E com essa parceria com a Electronic Arts, podemos ter algo muito promissor no futuro. Fiquemos ligados para os próximos acontecimentos.

A nova interface do Firefox OS pode ser testada a partir de computadores

by

A Mozilla já apresentou o seu sistema operacional para dispositivos móveis baseado no padrão web de maneira oficial, o Firefox OS (antes conhecido como Boot2Gecko, mas claramente esse não é o melhor nome). O primeiro protótipo foi mostrado, onde a interface pode ser vista, mas parece que ainda há a necessidade de melhorar alguns dos seus aspectos visuais.

Felizmente, tudo indica que, com o apoio de várias operadoras, a Mozilla vem trabalhando com muita rapidez para melhorar a sua plataforma, e nos últimos dias, esses avanços foram mostrados. A interface parece ser muito bem cuidada, e tal como acontece com o Android, iOS, MeeGo, Tizen e o futuro BlackBerry 10 e demais sistemas operacionais móveis, o Firefox OS está focado nos ícones alinhados, e no seu caso em específico, arredondados, e com várias telas iniciais. Vale registrar que é muito cedo para que alguns usuários mais chatos dizerem que “é uma cópia”, pois é importante ver o sistema em detalhes para ver qual o caminho que a Mozilla está adotando nesse desenvolvimento.

Mas temos aqui uma boa notícia. Os desenvolvedores que desejam experimentar o Firefox OS podem fazê-lo no seu computador, pois a Mozilla publicou as compilações da plataforma em seus servidores, para que os testes de comportamento da interface seja feito, e tudo isso em HTML5, CSS e JavaScript. O download está disponível para Mac, Windows e Linux, com instruções para instalação e execução no seu sistema em específico.

O objetivo dessa iniciativa é incentivar os desenvolvedores, que podem se familiarizar com o sistema e se motivar a portar ou criar do zero os seus aplicativos para o sistema. Os primeiros smartphones com o Firefox OS chegam ao mercado no começo de 2013 no Brasil.

Para conhecer mais sobre a interface do Firefox OS, clique aqui. Para instruções de instalação da compilação do sistema, clique aqui.

Veja as principais diferenças entre o Windows Phone 7.8 e o Windows Phone 8

by

Assim, vendo de longe, você vai dizer que eles são iguais, ou que, no mínimo, é digno da expressão “cara de um, focinho de outro”. Mas eles possuem suas diferenças. Já temos uma ideia de como será o Windows Phone 8 nos futuros smartphones que estarão disponíveis ao mercado, e já conhecemos de forma preliminar o Windows Phone 7.8, que será oferecido para os modelos atuais. Mas, além das mudanças nas telas inicias e outras pequenas melhorias, quais são as reais diferenças das duas versões?

A primeira coisa que temos que ter em mente é que a base das diferenças entre o Windows Phone 8 e o Windows Phone 7.8 é que o primeiro tem os serviços e aplicativos de forma nativa, com alto nível de imersão dos recursos no sistema, enquanto que o segundo oferece alguns recursos em separado, como se fossem aplicativos de terceiros. Um exemplo disso é o Skype, que é um aplicativo oficial no Windows Phone 7.x, mas no Windows Phone 8 será um serviço integrado, que vai se comportar como um recurso de chamadas, tendo acesso direto aos recursos de sistema, sem precisar executar um aplicativo em específico.

Mas não apenas um serviço VoIP, mas o reconhecimento por voz (melhorado) do Bing só estará disponível no Windows Phone 8, assim como o Internet Explorer 10. O Windows Phone 7.8 vai ficar com os benefícios que hoje o Bing oferece na versão 9 do Internet Explorer. A atualização via OTA (Over The Air) também só será suportada no WinPho8, enquanto que os usuários do WinPho7.8 estarão limitados a receber uma notificação de uma nova atualização apenas quando uma nova versão do sistema para o seu smartphone estiver disponível.

Outra diferença está no modo de sincronização de arquivos. O Windows Phone 8 vai aproveitar melhor dos serviços na nuvem da Microsoft, podendo sincronizar todo o tipo de arquivos disponíveis, com o recurso sendo totalmente integrado ao sistema, enquanto que o Windows Phone 7.8 vai continuar com o sistema atual, ou seja, vai sincronizar através de aplicativos como Skydrive ou o Office.

É esperado que a Microsoft revele maiores detalhes sobre as duas versões, e isso deve acontecer nos próximos meses. Por enquanto, só podemos seguir tendo em mente que a integração dos serviços de foma nativa será uma vantagem considerável para o Windows Phone 8, pois oferece melhorias unificadas no seu desenvolvimento. Confesso que eu gostaria de ver algumas das melhorias presentes na versão mais completa atuando no Windows Phone 7.8, mas temo pela possibilidade da Microsoft se cansar da missão de desenvolver duas versões diferentes do seu sistema.

Abaixo, temos uma tabela que ilustra melhor as principais diferenças.

Chrome para Android deixa de ser beta, e já está disponível no Google Play

by

As versões beta do Chrome para Android tiveram destaque durante os últimos meses nas publicações de tecnologia, e dessa vez, não poderia ser diferente: o navegador do Google está 100% pronto e estável (assim esperamos) para que todos os fanáticos do robô verde possam aproveitar dos seus benefícios.

Disponível no Google Play para download, o pacote 18.0.1025123 oferece de forma gratuita na loja de aplicativos do Google o navegador, oferecendo mudanças bem pequenas a primeira vista, com alguns ajustes de interface e certas ajustes de estabilidade e rendimento. Se você estava esperando o aplicativo, e possui um smartphone com Android Ice Cream Sandwich, não perca mais tempo: clique aqui e instale o Google Chrome for Android.

Andy Rubin: sem planos de deixar o Google, e 900 mil Androids ativados por dia

by

Você já sabe que toda conta do Twitter depende da pessoa que interage com ela, e com o conteúdo que ela publica. Andy Rubin não é exceção disso. O conhecido executivo do Google habitualmente revela o número de ativações de dispositivos Android que a empresa produz, e dessa vez ele confirma que a empresa alcançou a marca de 900 mil produtos Android por dia no mês de Junho.

O objetivo aqui é bem claro: tentar roubar um pouco da atenção voltada para a WWDC 2012 (no caso do TargetHD, conseguiu). Mas as revelações de Rubin não ficaram por aqui. O executivo não teve dúvidas em responder alguns rumores que sugeriram a sua saída do Google em breve: “não tenho planos de deixar o Google”, escreveu Rubin de forma contundente em sua mensagem de 140 caracteres.

Via Android Police

Rumor: primeira versão do iPad pode não receber o iOS 6

by

Se você tem a primeira versão do iPad, você tem duas opções: ou se prepare para passar ele para frente (ou para sua avó, ou para aquele cara que não tem tanta grana assim), ou se prepare para ver a Apple te deixar órfão de pai e mãe. De acordo com o fórum chinês WeiPhone, o iPad “1” não será compatível com o iOS 6, que será apresentado amanhã (11/06), durante a WWDC 2012.

O site chinês conseguiu uma lista de links com todas as atualizações dos sistemas operacionais da Apple disponíveis para os desenvolvedores a partir de amanhã. Nesse exato momento, os links não estão disponíveis para acesso, mas vale lembrar que foi o mesmo WeiPhone que conseguiu a mesma lista de atualizações no ano passado. Ou seja, existe uma grande chance dessa suposta lista ser verídica, e a primeira versão do iPad não está presente.

Por outro lado, o iPhone 3GS aparece na lista de dispositivos que podem ser atualizados para o iOS 6, e essa é uma excelente notícia para os seus proprietários. É compreensível que a Apple tenha decidido em atualizar um smartphone com 3 anos de vida. O iPhone 3GS ainda vende muito bem em muitos mercados, pois se tornou a alternativa “econômica” do iPhone, e ajuda a aumentar a base de usuários da Apple no mercado mobile.

A verdade? Só vamos saber amanhã. Fiquem ligados no TargetHD para mais detalhes.

Via Gizmodo