Arquivo para a tag: rússia

Rússia nega ter pedido ajuda para Apple para desbloquear o iPhone do assassino do embaixador russo

by

apple

 

O site 9to5mac publicou uma atualização em um artigo que acompanhava a suposta solicitação da Rússia para a Apple, visando desbloquear o iPhone do terrorista que assassinou o seu embaixador. A nota afirma que fontes confiáveis indicam que a Apple jamais recebeu um requerimento por parte da Rússia para o procedimento.

Será a Rússia quem vai usar os seus órgãos de segurança para identificar o código de quatro dígitos do iPhone 4S do terrorista, algo que até o momento não foi alcançado.

O TechCrunch reforça essa teoria, e afirma que não deve ser muito difícil descobrir essa senha, com grau de dificuldade que pode variar de acordo com a versão do iOS. Adiciona que existem várias soluções disponíveis que dispensam a ajuda da Apple.

Logo, não faz muito sentido a Rússia envolver a gigante de Cupertino na história.

Mesmo assim, a volta do debate ao tema foi inevitável. O que a Apple deveria fazer nesse caso?

Muito barulho se fez quando a empresa se negou a ajudar na investigação do caso de San Bernardino, e mesmo sem colaborar dessa vez, a repercussão midiática foi importante.

O que você acha?

É preciso priorizar a segurança no lugar da prioridade, ou proteger o usuário [e mais importante que qualquer outra coisa?

 

Via 9to5macTechCrunch

Youtuber é preso por caçar pokémons em uma igreja

by

youtuber preso pokemons igreja

Um usuário do YouTube russo foi preso por capturar um Poliwag em uma igreja e publicar um vídeo na internet sobre como ele fez isso.

O vídeo de Ruslan Sokolovsky foi visto mais de um milhão de vezes desde a sua publicação em 11 de agosto, e a gravação começa mostrando nosso protagonista advertindo sobre os perigos de jogar Pokémon Go dentro de uma igreja.

 

Prática de caça ao pokémon em igreja não é proibida por lei…

Depois da publicação do vídeo no YouTube, a polícia começou a investigar Sokolovsky, que tinha mais de 300 mil assinantes no seu canal e um curioso histórico de críticas contra a igreja russa.

O comitê de investigação afirmou em comunicado que o jovem de 21 anos foi acusado de “incitar o ódio e ofender entidades religiosas”, condenando o rapaz a dois meses de detenção, que podem se transformar em até cinco anos. Uma pena semelhante à sofrida pela banda punk Pussy Riot em 2012, que curiosamente se uniu ao movimento social em defesa de Sokolovsky, junto à hashtag #FreeSokolovsky.

Por outro lado, ativistas e fãs planejam ir até a catedral de Kazan de San Petesburgo para protestar. Como? Caçando pokémons no Pokémon Go.

Problemas relacionados com o Pokémon Go existem, mas nada parece ter alcançado o nível apresentado na Rússia. O mais curioso disso tudo é que a Niantic não lançou o jogo no país, e tudo isso parece não incomodar os criadores do jogo. A pior parte é que o governo russo acredita que o game pode estar vinculado aos serviços de inteligência estrangeiros.

O chefe do comitê de assuntos religiosos do governo russo Jaroslav Nilov não considera o uso de smartphones dentro da igreja algo ofensivo. Porém, um representante da igreja ortodoxa russa afirmou que Sokolovsky é um blogger conhecido, que trabalho no estilo Charlie Hebdo.

Por enquanto, a sentença é de dois meses, mas já apresentaram um recurso contra a decisão.

 

 

Via The Guardian, Associated Press

E o robô que escapou do laboratório para explorar o mundo?

by

robô

Na cidade russa de Perm aconteceu uma situação bizarra e divertida: um robô conseguiu escapar de um laboratório de pesquisa, e percorreu a vizinhança até a sua bateria se esgotar.

O vídeo no final do post mostra que o robô ficou sem energia logo no meio de uma estrada, provocando um pequeno caos, até que ele pode ser retirado e o tráfego voltou à normalidade. Os criadores desse robô trabalham na Promo Labs, e estavam envolvidos em um projeto centrado na fabricação de uma unidade que fosse capaz de se mover de forma autônoma. Bom, eles conseguiram, como podemos ver.

 

Como o robô escapou?

O nosso protagonista escapou por causa de um erro humano, já que os responsáveis pelo laboratório se esqueceram de fechar as portas de saída e, por causa disso, o robô escapou sem problemas. Felizmente, nenhuma consequência grave ocorreu, e até os motoristas e a polícia levaram o episódio na esportiva. Os responsáveis pelo projeto não devem enfrentar qualquer tipo de consequência legal pelo incidente.

Moral da história: da próxima vez que você desenvolver um projeto que envolva a palavra autônomo em algum lugar, procure manter as portas do seu local de pesquisa e desenvolvimento fechadas.

 

Via Fossbytes

Google perde recurso anti-monopólio na Rússia

by

Android_Rusia

A Google perdeu o recurso anti-monopólio sobre o Android no Tribunal Arbitral de Moscou (Rússia). Com isso, está confirmado que a Google violou as leis anti-monopólio russas ao abusar de sua posição dominante com sua platafora móvel, de acordo com o regulador de concorrência do país.

A sentença chega depois de uma denúncia do Yandex, o “Google Russo”, que argumentou que a Google exigiu aos fabricantes a pré-instalação de serviços e aplicativos próprios para o Android, prejudicando empresas terceiras. Com isso, a gigante de Mountain View terá que modificar os seus contratos com os fabricantes de smartphones, com o objetivo de cumprir a sentença, além de pagar uma multa cuja quantia não foi informada, mas que pode ir de 1% até 15% da receita obtida pela pré-instalação do seu software em smartphones Android durante um ano.

A sentença só se aplica às práticas comerciais relacionadas ao Android na Rússia, mas pode ser um precedente para que o regulador europeu de concorrência investigue a Google pelos mesmos motivos, além do seu motor de busca. Em outubro de 2015, a chefe do comitê anti-monopólio da União Europeia, Margrethe Vestager, descreveu a investigação sobre o Android como uma “alta prioridade” para o seu departamento.

Os processantes argumentam que a Google utiliza o domínio da plataforma Android (80% do mercado) como um “cavalo de Tróia” para impulsionar a adoção dos seus serviços e aplicativos, abusando de sua posição contra os concorrentes que, diferente da Google, só são acessados pelos usuários que procurarem e baixarem os aplicativos na Google Play Store.

Vale lembrar que a Microsoft foi obrigada na Europa a oferecer uma tela de escolha de navegadores web, mostrando as alternativas ao Internet Explorer. Um caso similar à estre, ainda que hoje em dia o Windows, o Android e o Mac pré-instalam aplicativos quando entregam os sistemas operacionais, com ou sem acordo dos fabricantes… que por sua vez também instalam os seus aplicativos.

Via Reuters

Estados Unidos teme que a Rússia corte os cabos submarinos de internet

by

estados-unidos-russia

Segundo o The New York Times, várias evidências mostram barcos e submarinos espiões russos próximos aos cabos submarinos de internet, e com o atual contexto da política mundial, as autoridades dos Estados Unidos e seus aliados estão preocupados que a Rússia acabe cortando tais cabos.

A origem dessa preocupação está nas agências de inteligência, que estão monitorizando as atividades da Rússia ao redor dos cabos de internet, que vão desde o Mar do Norte até o noroeste da Ásia, e nas águas mais próximas dos Estados Unidos. Um porta-voz do exército norte-americano reconheceu que não podem concluir nada sobre as operações russas, por conta da natureza secreta que possui as operações submarinas.

No mês passado, os EUA seguiram as atividades do barco russo Yantar, que é equipado para alcançar grandes profundidades. O Yantar foi visto indo da costa leste dos EUA até Cuba, seguindo de muito perto o trajeto de um cabo de internet conectado à base de Guantánamo. A marinha norte-americana disse que esse submarino poderia cortar os cabos de internet.

Por outro lado, não é raro ver os cabos de internet se danificarem por conta de desastres naturais. Se isso acontece, equipes especializadas fazem o reparo rapidamente. Porém, se é um exército inimigo que corta os cabos, o conserto pode demorar mais.

Os cabos tem uma grande importância, pois neles trafegam dados de operações comerciais que totalizam US$ 10 bilhões por dia em todo o planeta, representando mais de 95% das comunicações.

Via VentureBeat

Rússia acusa a Google de abuso de mercado

by

Google_Russia

O organismo anti-monopólio russo (FAS) acusa a Google de abuso de posição dominante de mercado, podendo impor uma multa de até 15% de sua faturação. O órgão considera que a gigante de Mountain View impede a pré-instalação do motor de busca e aplicativos Yandex nos dispositivos de fabricantes como Fly, Prestige e Explay, a favor dos seus próprios aplicativos.

O Yandex é o principal motor de busca da Rússia no momento, mas enfrenta queda de mercado com a crescente adoção de smartphones Android que carregam os serviços do Google pré-instalados. O FAS vai publicar um relatório completo em dez dias, e várias fontes indicam que eles podem obrigar a Google a ‘ajustar’ os seus acordos com os fabricantes, eliminando as cláusulas que restringem a pré-instalação de aplicativos e serviços de terceiros.

O Google está no olho do furacão em muitos mercados. Nesse mês de setembro, começou uma investigação na Índia por conta dos resultados do seu motor de busca, sem falar nos processos em curso na União Europeia.

A Europa tem indícios que a Google aproveitou sua posição dominante no mercado de buscas para priorizar os resultados dos seus produtos e serviços contra os da concorrência. Se esse processo prosperar, a empresa teria que pagar uma multa estimada em 6 bilhões de euros, além de promover mudanças importantes no algoritmo do seu buscador para seguir atuando na União Europeia.

Com uma cota grande no mercado de buscas, é evidente que o Google possui uma posição privilegiada. Mas… pode ser considerado um monopólio? Eles abusam dessa posição de domínio? Ou simplesmente é melhor que os seus rivais? Seria este o mesmo caso que o Windows ou os processadores Intel enfrentaram no passado?

Responda você essas perguntas.

Via RT.com

Rússia vai bloquear a Wikipedia no país por causa de um artigo sobre marijuana

by

wikipedia-russia

O Roscomnadzor, braço policial russo que vigia a imprensa e a internet, ordenou os provedores de serviços que bloqueiem e acesso à enciclopédia digital Wikipedia. O motivo seria um artigo específico sobre ‘charas‘, uma forma de haxixe feito à mão na Índia, utilizado para fins medicinais e religiosos há milhares de anos.

A página inclui instruções sobre a sua elaboração, o que a torna ilegal para as peculiares leis russas, que proíbem o intercâmbio na internet desse tipo de drogas (mas a vodca é liberada, de boa…).

O Reddit também foi censurada por conta de um post sobre plantas alucinógenas. O Wikipedia se negou a retirar o artigo, alegando a clara censura que a decisão provoca. O protocolo seguro utilizado (HTTPS) impede que os provedores de serviços de Internet façam o bloqueio de uma página específica.

Isso pode levar o bloqueio total da Wikipedia na Rússia, caso não aconteça um acordo entre eles e o governo russo. Mas tal como acontece na China, não será difícil acessar esses sites em modo espelho, ou via proxies.

Via PopularMechanics.com

Advogados russos querem proibir o uso do Windows 10 por conta da espionagem

by

windows-10-topo

Um grupo de advogados russos apresentou um processo em Moscou, que tem como objetivo principal proibir o uso do Windows 10. Os motivos que sustentam a petição da demanda estão no fato que o novo sistema operacional da Microsoft recompila informações dos usuários, algo que iria contra as leis do país.

De acordo com os advogados, entre as informações coletadas pelo Windows 10 se encontram senhas, localização, mensagens escritas e histórico de navegação, o que na interpretação deles é identificado como um ato de espionagem. O objetivo e a base do processo são claros, mas a Microsoft não deu até agora uma resposta oficial para a situação, apesar de já ter explicado como e para quê recolhe os dados dos usuários.

De acordo com a Microsoft, todas essas funções de captação de dados podem ser desativadas pelos usuários, o que implica que, na prática, não há nenhum tipo de espionagem, já que é o próprio usuário quem decide sobre isso.

Vamos esperar pelos próximos capítulos. Veremos onde tudo isso vai terminar.

Via Softpedia

Rússia toma medidas contra as ‘selfies assassinas’

by

selfie-em-lugar-perigoso

Parece que as selfies ‘extremas’ tomaram proporções perigosas na Rússia, e o governo do país quer acabar com os exageros. Afinal de contas, em 2015 foram 10 mortes e 100 pessoas feridas que tentaram levar as selfies ‘para outro nível’.

Por isso, o governo russo iniciou uma campanha que informa uma série de normas simples para evitar a tentativa de tirar uma selfie extrema, que pode ter um resultado desastroso. A imagem abaixo é bem clara, e qualquer pessoa com um pingo de senso comum pode interpretar essas regras, apesar das duas últimas partes resultarem tão exageradas, que afirmo que é muito difícil de acreditar que alguém tão imbecil possa agir dessa forma.

russia-selfies-assasinas-campanha

Sério, quem vai querer tirar uma selfie caindo de uma escada ou de uma montanha?

Via PhoneArena

Russia: um dos poucos países onde o Windows Phone supera o iPhone em vendas

by

windows-phone-8-1

 

Nessa semana, falamos como as vendas da Microsoft Mobile cresceram com força no Reino Unido, e hoje, falamos da Rússia, onde as vendas Windows Phone superam em números as dos iPhones.

Foram 690 mil unidades vendidas de smartphones com Windows Phone, que representam 8% do mercado russo nos cinco primeiros meses de 2015. Suficientes para superar as vendas dos iPhones, que em um ano, reduziram sua presença no mercado de 10% para 7%. O Android fica com os 85% restantes.

Mesmo assim, os ingressos gerados pelas vendas de smartphones entre as duas plataformas ainda são muito distantes. Os ingressos dos iPhones rendem 27% de mercado, enquanto que o Windows Phone fica em 6%, uma diferença claramente motivada pela diferença de preço entre os dispositivos dos dois sistemas operacionais.

Apesar dos dados, o sistema da Microsoft tem um certo ‘oásis’ em países onde sua participação é relevante, ou em alguns casos maior que a do iOS. Os dados da Kantar para o mês de abril revelam que o Windows Phone tem 9% do mercado da Grã-Bretanha, 12% na França, e 13.3% na Itália.

No Brasil, apesar de ficar com uma participação de 4.7% de mercado, o Windows Phone supera o iOS, que fica com 3.7%.

Via WMPowerUser

Um iPhone 5s salvou a vida de um homem na Rússia

by

iphone-5s-topo

Uma mínima decisão que tomamos no nosso dia a dia pode ter uma enorme importância em um momento concreto. Ainda mais para esse dono de um iPhone 5s que salvou a sua vida.

Ao subir no ônibus, ele colocou o iPhone 5s no bolso lateral do paletó, no lugar de colocar no bolso da calça, o que é bem mais habitual. E essa foi uma decisão crucial: o ônibus teve um grave acidente, que infelizmente matou duas pessoas, mas não esse usuário, já que o smartphone freou o impacto de uma barra de ferro que o golpeou justamente na região onde o smartphone estava guardado.

O resultado é o que vemos na imagem abaixo. O iPhone 5s ficou dobrado pela força do golpe, mas o seu dono saiu totalmente ileso do acidente, e desde já tem motivos para agradecer. Não só pelo smartphone frear o impacto, mas principalmente pela sorte em guardá-lo no lugar exato do impacto.

iphone-5s-salvador

Moral da história: um smartphone no paletó pode ser uma pequena proteção para uma área concreta do corpo. E não é a primeira vez que vemos isso acontecer.

Via PhoneArena

Na Rússia, memes podem virar caso de tribunais

by

putinmeme02

A Roskomnadzor, agência responsável pelo controle da internet, meios de comunicação e telecomunicações na Rússia, anunciou que é considerado ilegal qualquer tipo de meme que faça uso de imagens de figuras públicas, indo de celebridades até (obviamente) o presidente do país, Vladmir Putin.

Esta não é uma medida nova, mas sim uma atualização das leis já existentes na própria agência, por conta de um processo movido pelo cantor local Valeri Syutkin, que não gostou muito de um meme onde ele era o protagonista, e acabou vencendo a ação contra os produtores da brincadeira.

Depois da sentença, a agência anunciou a nova política através do Vkontakle (uma espécie de Facebook russo), esclarecendo que vai banir todo o tipo de memes relacionados com celebridades, e proibindo qualquer tipo de conta ou site com paródias.

Por enquanto, o governo russo não será muito rígido com as publicações de memes, já que não serão tomadas medidas até que a pessoa afetada pela imagem informe ao Roskomnadzor, abrindo assim uma demanda. Se a sentença for a favor do atingido, o site que armazena a imagem terá que deixa-la longe da internet russa, ou bloquear as URLs em todo o país.

Via The Washington Post

Governo russo fecha o cerco contra os produtos da Apple a partir de 01 de janeiro de 2015

by

650_1000_applerusia

As decisões do governo russo seguem dando o que falar. Depois de trocar os iPads do governo por tablets da Samsung por ‘razões de segurança’ e pedir para a Apple o código fonte dos seus sistemas operacionais (para comprovar que os mesmos não possuem brechas para a espionagem), o governo local decidiu retirar o iPhone, o iPad e qualquer dispositivo que utiliza o iCloud a partir do dia 01 de janeiro de 2015.

O motivo? Simples: os servidores na nuvem da Apple onde os dados dos usuários são armazenados estão alojados nos Estados Unidos.

Desse modo, a Rússia decidiu ‘cortar o mal pela raiz’, atacando diretamente o iCloud. Os cidadãos russos que já contam com um dispositivo da Apple com acesso ao serviço, ou que estão pensando em comprar um tablet ou smartphone da empresa, a partir do próximo dia 01 de janeiro não poderão usar o iCloud. Ainda não está claro qual será a medida que vai impedir o acesso ao serviço, mas é fato que eles vão fazer alguma coisa.

Quem sabe se a Apple instalar um grande servidor na Rússia esse bloqueio pode ser adiado ou suspenso. Mas parece pouco provável que a empresa de Cupertino adote tal opção. Vamos ver no final das contas o que acontece.

Via GSM Dome

Especificações e imagens do Samsung Galaxy Alpha em um evento em Moscou

by

Samsung-Galaxy-Alpha-signage-appears-at-a-sponsored-regatta-in-Moscow (2)

Apesar de não ser oficial, o Samsung Galaxy Alpha pode ser dado como certo. Ainda mais por conta dos vazamentos desse final de semana. Na Rússia, durante um evento náutico, a Samsung praticamente apresentou o dispositivo aos presentes, onde o nome foi confirmado, fotos foram registradas, e até detalhes técnicos.

As imagens desse post vem acompanhadas de especificações que confirmam que o Galaxy Alpha será um dispositivo com tela de 4.7 polegadas AMOLED HD (720 x 1080 pixels), processador octa-core Exynos (quatro núcleos a 1.8 GHz e os quatro restantes a 1.3 GHz), 2 GB de RAM, opções de armazenamento de 32 ou 64 GB (não expansíveis), bateria de 1.860 mAh, leitor de digitais e pulsações, slot nano SIM, conectividades LTE 4G, Bluetooth 4.0, USB 3.0, e preço especulado (pelo site Tecmundo) de R$ 2.399.

Por enquanto, ainda temos que qualificar tudo como rumores. Mas com evidências tão explícitas de sua existência, é difícil não cravar que esse modelo será apresentado em breve. Quem sabe na IFA 2014 em Berlim no mês que vem, no evento Samsung Unpacked.

Entendo que, a partir de agora, é só uma questão de tempo.

Samsung-Galaxy-Alpha-signage-appears-at-a-sponsored-regatta-in-Moscow (7) Samsung-Galaxy-Alpha-signage-appears-at-a-sponsored-regatta-in-Moscow (8) Samsung-Galaxy-Alpha-signage-appears-at-a-sponsored-regatta-in-Moscow (4) Samsung-Galaxy-Alpha-signage-appears-at-a-sponsored-regatta-in-Moscow (5) Samsung-Galaxy-Alpha-signage-appears-at-a-sponsored-regatta-in-Moscow (6) Samsung-Galaxy-Alpha-signage-appears-at-a-sponsored-regatta-in-Moscow (1) Samsung-Galaxy-Alpha-signage-appears-at-a-sponsored-regatta-in-Moscow (3)

Via SamMobile

Alemanha e Rússia burlam a espionagem eletrônica… usando a máquina de escrever

by

650_1000_maquina-escrever

Os vazamentos de Edward Snowden marcaram um ponto de divisão no mundo da vigilância eletrônica. Alguns aliados dos Estados Unidos, como a Alemanha, demonstraram desde o começo a preocupação por todas as interceptações de informações que a NSA realizou em seu território. Pois bem, como então se livrar dessa espionagem eletrônica? Simples: com máquinas de escrever.

Patrick Sensburg, presidente do comitê parlamentário de inteligência, pesquisou o que, a quem e como a NSA espionou no território alemão. Ele explicou de forma bem séria que ele e o seu comitê estava tomando todas as precauções de segurança necessárias, e confirmou que “de fato, temos uma máquina de escrever, que sequer é uma máquina elétrica”.

A estratégia, que pode parecer surpreendente para muitos, não é algo tão inédito, se levarmos em conta que, no ano passado, a Rússia anunciou algo similar: um investimento de 10 mil euros para comprar 20 máquinas de escrever, mas nesse caso, máquinas eletrônicas. A ideia? A mesma sugerida por Sensburg: voltar ao papel para evitar a espionagem eletrônica e os vazamentos. Os escritórios russos lembram ainda que, pelas características das máquinas de escrever, é possível conhecer a procedência exata de cada documento.

No caso da Alemanha, não é de se estranhar as medidas extras de segurança. Sensburg garantiu que iria solicitar uma auditoria dos seus smartphones, e que todas as comunicações entre os membros do comitê eram realizadas por canais codificados.

É o suficiente para combater a espionagem? Não sabemos. Fato é que não faz muito tempo que um agente alemão foi preso por colaborar e passar informações para a CIA, inclusive um antigo integrante do comitê de inteligência garantia ter descoberto um grampo em seu telefone.

São as máquinas de escrever a solução perfeita? Provavelmente não, mas em um mundo tão complicado, onde a NSA parece ter vigiado até o menor detalhe (inclusive os seus aliados)… qual seria a solução?

Via ArsTechnica

Rússia obriga os seus bloggers a se registrarem em uma “lista oficial”

by

russia

O parlamento russo aprovou uma polêmica lei que regula de maneira muito restrita a atividade dos blogueiros do país. A nova lei obriga a todos aqueles que escrevem na internet, seja de forma pessoal ou profissional, a se registrar com o nome, sobrenome e endereço de e-mail válido em uma lista oficial.

Mas os mecanismos de controle não param por aí. Os bloggers cujas páginas recebem mais de 3 mil visitas diárias deverão se registrar com o seu nome real em uma lista em separado, e sua página passará a se sujeitar às mesmas leis que os meios de comunicação tradicionais. Entre essas leis, figura a proibição de linguagem obscena, da publicação de pornografia… e de notícias relativas aos atos de violência radical ou terrorismo (que é o que realmente interessa ao governo russo).

Esses bloggers populares não poderão deixar dados de terceiros, estão obrigados a citar suas fontes, e a apagar informações que se revelarem falsas. Também se aplicarão outras restrições, como a impossibilidade de publicar conteúdos em véspera de eleições. Caso essas leis não sejam cumpridas, sanções financeiras entre US$ 270 e US$ 833 podem ser aplicados para bloggers individuais, e sites e organizações de médio e grande porte podem sofrer multas entre US$ 1.400 e US$ 8.300.

A lei foi duramente criticada por ativistas na internet e defensores dos direitos humanos, o que não impediu a sua aprovação. O governo russo se defende, afirmando que os editores de um blog tem a obrigação de manter um registro de suas últimas 12 horas de conexão, já que essa atividade corresponde ao sue provedor de serviço. E nada mais.

Via Engadget

Ucrânia é vítima de ataques cibernéticos vindos do território ocupado pela Rússia

by

protestos-ucrania

Esse é o último movimento na crise que se faz presente na Ucrânia nesse momento, onde a Rússia decidiu intervir militarmente em um assunto que, definitivamente, não lhe diz respeito, colocando metade do mundo civilizado em alerta máximo. O chefe do serviço nacional de segurança ucraniano (SBU), Valentyn Nalivaichenko, garantiu à Reuters que o sistema de telecomunicações do país está sofrendo ataques cibernéticos lançados com equipamentos localizados na Crimeia, território agora ocupado e controlado pela Rússia.

Os ataques estão sendo lançados para interceptar os dispositivos móveis de membros do parlamento ucraniano. “Posso confirmar que estão se produzindo pelo segundo dia consecutivo um ataque IP-telefônico sobre os celulares de membros do parlamento”, garante Nalivaichenko. “Na entrada da companhia de telecomunicações Ukrtelecom na Crimeia, foi instalado de forma ilegal e violando todos os contratos comerciais equipamentos que bloqueiam meu celular e os dispositivos móveis dos parlamentários, independentemente de sua afiliação política”, afirmou.

Nalivaichenko garante que eles já estão trabalhando para restabelecer as linhas, mas que “a segurança dos sistemas do Estado não estava preparada para tal violação da lei”.

Essa é a primeira onda de ataques cibernéticos conhecida sobre a Ucrânia, e a primeira supostamente lançada pela Rússia. Infelizmente, tudo indica que não será a última.

Via Reuters

Primeira rede 4G+ comercial do mundo é lançada

by

megafon-portada

A operadora russa Megafon anunciou o lançamento de sua rede 4G+ em Moscou (Rússia), oferecendo uma velocidade de conexão móvel de até 300 Mbps para download. Essa é considerada a primeira rede do mundo nessa categoria.

O objetivo da operadora é substituir as conexões fixas por móveis. Em um teste de velocidade ao vivo durante o evento de lançamento, a velocidade final de download alcançada foi de 257 Mbps. Aproveitando a ocasião dos Jogos Olímpicos de Inverno em Sochi 2014, a Megafon, em parceria com a Huawei, realizou testes da nova rede 4G+ em ambientes com grandes aglomerações. Tais testes servem para estudar a expansão e melhoria da rede recém lançada.

megafon-pruebavelocidad

Por enquanto, apenas alguns moradores de bairros selecionados de Moscou poderão acessar o serviço, que entra em funcionamento ainda em 2014, mas sua expansão já é planejada. No futuro (abstrato, sem datas) a operadora promete levar essa rede 4G+ nas maiores cidades do país.

Apenas para comparação: enquanto a nova rede 4G+ alcança downloads de até 300 Mbps, uma rede 4G decente registra o download máximo de 150 Mbps.

Via Xataka

Samsung Galaxy S4 e Galaxy S4 Mini Black Edition são anunciados oficialmente

by

s4-black-edition

O site russo da Samsung apresenta duas novas variantes de seus smartphones, o Samsung Galaxy S4 Black Edition e o Samsung Galaxy S4 Mini Black Edition.

Os dois modelos contam com as mesmas especificações que já conhecemos, sendo que o Galaxy S4 Black Edition conta com o processador Qualcomm Snapdragon 600, e as mesmas especificações da versão i9505 do smartphone. O Galaxy S4 Mini possui as mesmas especificações da versão internacional desse smartphone. A única diferença estética dos dois novos smartphones é a presença do revestimento traseiro que imita o couro, tal como encontramos no Galaxy Note 3.

O Galaxy S4 Black Edition será lançado na Russia em fevereiro, com um preço equivalente a US$ 660, e o Galaxy S4 Mini Black Edition vai custar US$ 460. Não há informações se os dois modelos serão (e quando serão) lançados em outros mercados.

Via Samsung (Rússia), Geeky Gadgets

Torino Lamborghini lança smartphones de configurações medíocres, mas com luxo e preços absurdos

by

Se você procurava um smartphone “exclusivo” mas o catálogo da Vertu não era algo tão apaixonante assim, talvez você deva dar uma olhada nos novos modelos que a Torino Lamborghini (filho do fundador da Lamborghini, Ferrucchio, e designer sem laços com o fabricante de carros esportivos, que tem parceria com a ASUS) preparou para o mercado russo.

Segundo o site Hi-Tech Mail, estes novos telefones recebem o nome de TL688, TL700 e TL820, e contam com telas de 2, 3 e 2,4 polegadas, respectivamente, câmera de 5 megapixels e sistema operacional Android. Como você pode ver, suas características técnicas não são o ponto forte do produto, já que eles deixaram de lado o design e as especificações técnicas, para priorizar o luxo, com preços que variam entre 1.470 e 2.200 euros.

O fabricante também teve tempo para apresentar um tablet de 9.7 polegadas, com processador Qualcomm de 1.2 GHz, 512 MB de RAM e 4 GB de memória interna, com preço sugerido de 1.800 euros. Se você ficou interessado por estes dispositivos (particularmente, achamos difícil que isso tenha acontecido), vale a pena saber que eles estarão disponíveis no mercado russo em agosto. Se você estiver dando uma passadinha pela Sibéria, pode ser a sua chance.

Via Phone Arena