Arquivo para a tag: retina

Um MacBook Air com tela Retina a caminho?

by

apple-macbook-air-2013-new-logo

O Wall Street Journal afirma que sim. Fontes próximas ao projeto confirmaram que o MacBook Air com tela de 12 polegadas ‘de alta resolução’ está chegando.

A fonte informa que a produção do computador já começou, e sua distribuição deve acontecer em algum momento do segundo trimestre de 2015. Não só isso: o WSJ também fala sobre os planos da Apple em lançar um iPad com um tamanho maior do que as 9.7 polegadas de tela atuais – talvez o muito especulado iPad de 12.9 polegadas.

Ainda que inicialmente se esperava que esse novo iPad começasse a ser produzido no primeiro trimestre de 2015, o cronograma de lançamento sofreu modificações, com uma nova data estabelecida para ‘o segundo semestre de 2015’. O motivo para a mudança poderia está na consideração por parte da Apple em incorporar uma porta USB 3.0 no dispositivo, algo que nunca foi visto nos tablets da empresa.

Do mesmo modo, a Apple também estaria estudando adicionar alguma porta de conexão para a utilização de acessórios como tablet, como um teclado.

Será que a Apple terá um generoso ‘One More Thing’ no evento do próximo dia 9?

OS X Yosemite mostra evidências de um iMac com tela Retina

by

imac-apple

Os desenvolvedores da Apple estão descobrindo intrigantes dados ocultos no código das versões beta do iOS 8 e OS X. A última descoberta nesse sentido é a existência de um possível iMac com tela Retina a caminho.

A versão anterior do OS X (10.9.4) já apontava para essa possibilidade, mas o Yosemite praticamente confirma essa informação. Segundo informa o site francês Macbiouille, a beta do novo sistema operacional inclui um arquivo que define as possibilidades de escala de diferentes resoluções de tela. Nesse arquivo, há um dispositivo definido simplesmente como iMac, onde as resoluções oscilam entre 3.200 x 1.800 pixels e 6.400 x 3.600 pixels. A resolução nativa não se especifica, mas o site estima que pode ficar entre os 5.120 x 2.880 pixels.

A resolução do MacBook Pro Retina de 15 polegadas é de 2.880 x 1.800 pixels, de modo que tal teoria pode ter sentido. O rumor de que a Apple está trabalhando em um desktop com tela Retina circula na web desde que foram lançados os notebooks com esta tecnologia. Porém, desenvolver telas confiáveis com tantos pixels não é algo tão simples, especialmente em um diagonal de 27 polegadas.

Via MacRumors, Macbiouille

Avaliação de Produto | iPad mini com Tela Retina

by

ipad-mini-tela-retina-01

Em 2013, a Apple decidiu repetir a mesma estratégia adotada no ano anterior, onde finalmente a empresa de Tim Cook resolveu ouvir o clamor de muitos dos seus usuários, e ofereceu uma versão do seu tablet com dimensões menores. O iPad mini com tela Retina oferece melhorias interessantes (algumas delas já poderiam estar presentes na primeira versão), mas com a mesma proposta de ser o iPad que todos querem levar para qualquer lugar.

Muitos estavam esperando por essa nova versão do iPad mini, não só pela nova tela, que cairia como uma luva para os usuários com necessidades multimídia no dispositivo, mas também para quem esperava um tablet ainda mais poderoso, para diferentes necessidades. A mobilidade aliada à performance poderia tornar o iPad mini o tablet perfeito para muita gente.

Nessa análise, vamos detectar essas mudanças, e o quanto elas podem ser relevantes para quem pretende comprar o novo modelo, ou trocar o antigo tablet por esse.

Sobre o Produto

O novo iPad mini com tela Retina é a segunda geração da versão menor do iPad. Como disse no parágrafo anterior, a Apple decidiu oferecer uma alternativa “mais barata” (nos padrões da Apple) e, principalmente, mais compacta do iPad. Muitos usuários desejavam levar o iPad para todos os lugares, mas o produto não era o mais adequado para isso. E o iPad mini veio como a solução para esses usuários.

Tal como já é tradicional da empresa de Cupertino, o iPad mini com tela Retina é uma evolução direta do modelo anterior, lançado em 2012. Conta com melhorias técnicas, maior autonomia de bateria, maior capacidade de processamento, e a tão desejada tela Retina. Tudo isso, mantendo o mesmo preço da versão anterior… nos Estados Unidos e Europa, é claro! No Brasil, você precisa pagar um pouco mais para receber as novas características técnicas do dispositivo.

Características

ipad-mini-tela-retina-02

Assim como já vimos em outras oportunidades, o iPad mini com tela Retina não possui grandes diferenças estéticas. Repete praticamente as mesmas dimensões e características físicas do iPad mini, e nesse caso, não há motivos para que a Apple mudasse qualquer coisa no novo modelo. Afinal de contas, o principal ponto positivo do iPad mini é justamente o “mini”: é do tamanho perfeito para ser transportado em qualquer lugar, para ser utilizado em longos turnos, é mais confortável para segurar, entre outras vantagens.

As mudanças para a versão anterior estão nos seus recursos técnicos. Assim como o seu “irmão de geração” (o iPad Air), o iPad mini 2013 possui o novo processador Apple A7 de 64 bits, o que promete um desempenho geral ainda melhor, e consequentemente, uma experiência de uso mais fluída e prazerosa. E por conta desse desempenho maior, a bateria teve que ser ampliada, para manter as 10 horas de autonomia de uso, que segundo a Apple, garante um uso “para um dia inteiro de trabalho regular” (seja lá qual for o entendimento deles sobre isso).

Mas a principal novidade do novo iPad mini é a sua tela Retina, um elemento que se tornou um importante diferencial para muitos usuários. Faz sentido: hoje, nós consumimos vídeos, fotos, livros, games, HQs e outros conteúdos multimídia no tablet, e obter a melhor qualidade de imagem possível para essas atividades é o mínimo que podemos pedir se somos fãs desses formatos de entretenimento.

Outras duas mudanças precisam ser destacadas. A primeira delas é o novo conector Wi-Fi, que conta agora com duas antenas, melhorando de forma sensível a capacidade de captação de sinal do dispositivo. E a segunda é a presença do novo iOS 7, oferecendo uma experiência de uso atualizada e renovada.

ipad-mini-tela-retina-03

Prós

– Processador Apple A7: ter um maior desempenho nesse tipo de produto nunca é demais, ainda mais se pensarmos que estamos diante de um dispositivo que, eventualmente, vai trabalhar com aplicativos e gráficos que exigem uma maior demanda do processador (como vídeos e games).
– Mesmo design da geração anterior: normalmente a Apple é criticada por não realizar grandes alterações nas atualizações dos seus produtos. Nesse caso em particular, não podemos reclamar. Como já disse antes, foi essa proposta de design que fez com que o iPad mini fosse um grande sucesso.
– Uma melhor experiência com o iOS 7: com um hardware mais robusto, a nova versão do iOS tem maiores chances de desempenhar melhor as diversas necessidades de diferentes usuários, aumentando as chances de um desempenho mais satisfatório.

Contras

– Mudanças podem não ser tão efetivas para alguns usuários: para aqueles que já contam com o iPad mini 2012, utiliza o produto para as tarefas mais básicas (redes sociais, e-mails, vídeos via streaming, jogos casuais, navegação na internet, etc) e não se preocupa em ter sempre o produto mais novo do mercado, não precisa se preocupar com a troca por enquanto. O seu iPad atual faz tudo o que você quer.
– Poderia custar um pouco menos no Brasil: não que o iPad mini com tela Retina possa ser considerado um produto caro (o seu preço base é de R$ 1.499). Ok, ele é mais caro que a sua concorrência (mas, convenhamos, é o preço que se paga por ter um produto da Apple). O problema maior é que, diferente do que é adotado em outros mercados, a Apple decidiu acrescentar no Brasil uma diferença no valor do produto novo, por conta das melhorias da versão. E não ajuda muito saber que a primeira versão do iPad mini custa R$ 1.299.

Relação Custo/Benefício

ipad-mini-tela-retina-04

O iPad mini com tela Retina é uma excelente opção de compra. É um produto que a maioria dos geeks desejam, e que os usuários casuais decidiram abraçar como a sua opção de iPad para levar em qualquer lugar. É claro que a escolha varia de caso a caso, e como já foi dito nessa análise, se você é um usuário casual, que não tem muitas aspirações com o seu tablet, pode viver tranquilamente com o iPad mini da primeira geração. Agora, se você é um fã incondicional da Apple, espera realizar um pouco mais no tablet e quer ter nas mãos sempre os gadgets mais recentes do mercado, a compra é altamente recomendada.

Nota Final: 9/10

Desempenho: 9
Design: 10
Funcionalidades: 9
Preço: 8
Relação Custo/Benefício: 9

04-botao-clique037-180.jpg

Algumas unidades do iPad mini Retina contariam com o fenômeno de persistência da imagem na tela

by

imageretention

Esse é um fenômeno muito desagradável, e que estaria afetando a algumas unidades do iPad mini com tela Retina. Falo da persistência das imagens, ou quando uma tela mostra uma única imagem durante um longo período de tempo, e quando uma outra imagem é exibida, é possível que traços visíveis da imagem anterior ainda sejam exibidos.

Pois bem, Marco Arment, o fundador do Instapaper, demonstrou em uma postagem no seu blog que o seu iPad mini conta com esse problema, e que não está muito claro quantas unidades do tablet estariam afetadas. Porém, não se trata de um problema totalmente novo para a Apple, uma vez que o mesmo fenômeno foi detectado em algumas unidades do MacBook Pro com tela Retina, ao ponto do fabricante ter que publicar em sua página de suporte os procedimentos para evitar o problema (apesar da própria Apple ter se prontificado a trocar os produtos anormais dias depois).

Como já foi dito um pouco acima, não está claro qual é o alcance desse fenômeno, e a Apple não se pronuncia oficialmente sobre o assunto. Mas se você quer saber como detectar se o seu futuro iPad mini Retina foi ou não afetado com esse problema, o próprio Marco deixou à disposição dos usuários uma página de testes para descobrir a anormalidade.

Porém, esse não é o único problema do novo iPad mini Retina. Alguns usuários reclamaram nos fóruns do site MacRumors que as telas dos seus tablets não são tão brilhantes como as telas do iPad Air. Bom, aí é outra história.

Link – Persistência de tela do iPad mini Retina (Marco Arment)
Link – Página de teste (Marco Arment)
Link – Página de suporte da Apple (MacBook)

Via MacRumors

Apple Cover 2013 | iPad mini (2013), com tela Retina, é anunciado oficialmente

by

ipad-mini-2013-01

Depois do novo iPad Air (que foi mesmo a grande surpresa do evento da Apple), o iPad mini de segunda geração (ou iPad mini 2013, já que ele não se chama oficialmente iPad mini 2). O novo modelo traz melhorias significativas, e mesmo com o aumento de preço, o produto se mostra mais completo, poderoso e apto para atender as necessidades dos usuários.

O novo iPad mini (2013) conta agora com um processador A7 com arquitetura de 64 bits, além da muito esperada tela Retina, oferecendo assim uma maior qualidade na exibição de gráficos. Seguindo a regra, o iPad mini 2G recebe todas as melhorias de hardware, mas mantém a sua autonomia de bateria, prometida em até 10 horas de uso (ou “uma autonomia para todo o dia”, tal como a Apple gosta de alardear).

ipad-mini-2013-02

O novo tablet possui uma câmera traseira de 5 megapixels, e uma câmera frontal de 1.2 MP. Aparentemente, não foram realizadas grandes alterações nesses itens. Até porque a ênfase da Apple foi claramente para a nova tela Retina, que possui a mesma resolução da tela presente no novo iPad Air.

Com as novas características de hardware, as dimensões do produto foram afetadas. O novo iPad mini com tela Retina possui agora 75 mm de espessura (contra 72 mm do primeiro iPad mini), e o seu peso é de 331 gramas (contra 308, do modelo anterior). Um detalhe interessante desse novo tablet é que é possível aplicar um zoom de até 3x durante as gravações de vídeo.

O iPad mini (2013) chega aos mercados selecionados (onde o Brasil não se inclui nesse grupo, é óbvio) no mês de novembro, com preço inicial sugerido de US$ 399. Por conta desse lançamento, a primeira versão do iPad mini teve o seu preço reduzido para US$ 299.

ipad-mini-2013-07 ipad-mini-2013-05 ipad-mini-2013-04 ipad-mini-2013-03 ipad-mini-2013-06Via Apple

 

Novo iPad mini ainda em 2013, e com tela “retina”… da Samsung?

by

ipadmini.jpg

Várias fontes do Wall Street Journal afirmam que a segunda geração do iPad mini contará com uma tela Retina de alta resolução. Até aí, sem novidades (muitos já apostavam nisso). A surpresa vem agora: essa tela Retina seria fornecida pela Samsung. Chocados? Não deveriam ficar.

A ideia não é nada descabida. Quando o primeiro modelo chegou ao mercado, o iPad tradicional já contava com uma tela Retina. Logo, o mais lógico era que uma geração futura do iPad mini também recebesse o mesmo benefício, contando com uma maior resolução no futuro. Mas… e quanto a ser uma tela da Samsung?

Inicialmente, a Apple teria pensado em utilizar telas da Sharp e da LG. Porém, teve que adicionar a Samsung na sua lista de provedores para garantir que todos os pedidos chegariam ao mercado a tempo. A decisão, que para muitos pode parecer estranha (por causa da relação de amor e ódio que as duas empresas possuem na famigerada “guerra de patentes”) tem lá a sua lógica. E mesmo com tais divergências, quando existe uma oportunidade das duas empresas fecharem algum negócio, rapidamente elas o fazem.

Afinal de contas… inimigos, inimigos… lucros a parte.

Desta forma, graças às telas da Samsung, a Apple não terá problemas em lançar o novo iPad mini antes do final de 2013. Até porque o período de vendas de Natal é o mais importante para a maioria dos fabricantes, e a Apple não poderia ficar sem novos produtos para esse período.

Por outro lado, uma nova questão é levantada. O iPad mini, é um produto de elevada qualidade. Fato. Mas uma de suas bases está no seu preço. A incorporação da tela Retina pode fazer com que o produto fique ainda mais caro em relação aos seus adversários diretos?

Fica a esperança que a Apple siga mantendo a sua política de adicionar melhorias a um produto, mas mantendo o preço da geração anterior. Caso contrário, eles vão se aproximar muito do valor do iPad tradicional, e isso poderia reduzir as vendas dos dois produtos a longo prazo. É claro que também existe a possibilidade da Apple lançar novos modelos de iPad mini, com especificações atualizadas, e com as duas opções de tela (com ou sem Retina).

Por fim, os rumores informam que o novo iPad mini seria lançado ainda nesse terceiro trimestre. Vamos ficar atentos para as próximas novidades sobre esse assunto.

Via WSJ

Rumor: iPhone 5S, novo iPad e iTV para o primeiro semestre de 2013

by

Se a Apple pudesse colocar uma plaquinha em frente de sua sede em Cupertino, Califórnia, essa placa teria os dizeres “homens trabalhando”. Bom, isso é o que estão dizendo lã na Ásia. Rumores publicados pelo jornal chinês Commercial Times (e divulgados pelo site Digitimes) sugerem que a Apple já estaria trabalhando nos produtos que chegarão ao mercado até a primeira metade de 2013.

Segundo a publicação, estariam em fase de produção um novo iPhone (iPhone 5S) e um novo iPad (iPad de quinta geração ou um iPad Mini 2 com tela Retina), que chegariam ao mercado já na primeira metade de 2013. Ainda segundo o Digitimes, a produção inicial desse suposto iPhone 5S seira de 50 mil a 100 mil unidades, e que já estaria disponível para testes entre os funcionários da Apple e para algumas operadoras e órgãos regulamentadores internacionais a partir do mês de dezembro, principalmente para poder acelerar o processo de certificação das peças e materiais a serem utilizados no dispositivo.

Com isso, a Apple conseguiria acelerar o processo de produção do novo smartphone, podendo assim oferecer o dispositivo dentro do prazo inicialmente especulado, ou seja, no primeiro semestre de 2013. Se isso acontecer, teremos mais um ciclo de lançamento de uma nova versão do smartphone alterada, reduzindo essa janela de lançamento de um modelo para outro em, pelo menos, nove meses. Isso se torna possível, uma vez que a própria Apple pegou todo mundo de surpresa no mês de outubro, quando apresentou ao mundo o iPad de quarta geração, apenas seis meses depois de lançar o iPad de terceira geração.

Sobre um novo iPad, o Commercial Times afirma que devemos nos preparar para uma precoce atualização do iPad Mini, uma vez que o modelo atual (que não possui a tela Retina) recebeu algumas críticas da mídia especializada e dos próprios fãs da Apple, por oferecer uma resolução de tela mais baixa que a esperada. O iPad Mini conta com uma resolução de tela de 1024 x 768, com uma menor densidade de píxels por polegada que os seus principais concorrentes (Kindle Fire HD e Nexus 7).

Por fim, uma segunda matéria publicada pelo China Times (e reproduzida pelo site Business Insider) indica que o projeto da Apple iTV pode finalmente chegar ao mercado em 2013. Poucas informações sobre o produto são passadas, mas existe a possibilidade do produto também ser lançado no primeiro semestre de 2013.

É claro que tudo o que foi divulgado nesse post está naquela famosa “zona dos rumores”, nas notícias preliminares. Acho difícil um novo ciclo de dispositivos da Apple com um pouco mais de seis meses de intervalo. Até porque nem é a proposta da Apple lançar um produto atrás do outro em tão pouco tempo. Porém, vamos esperar. Se esses produtos realmente existirem, saberemos mais sobre eles a partir de 2013.

Novas da Apple: futuro iPad Mini com tela Retina e FaceTime infringindo patentes

by

O mundo Apple segue movimentado, mesmo depois de algumas semanas de seus lançamentos. Afinal, é a empresa que os fãs de tecnologia mais busca saber de suas novidades. Logo, vamos nesse post resumir duas novas da empresa de Cupertino. Uma ainda é um rumor. A outra, é uma realidade nada agradável para Tim Cook.

Para começar, já temos rumores sobre uma suposta segunda geração do iPad Mini, e o motivo dessas especulações é a tela do dispositivo. Segundo diversos veículos de imprensa chineses, o próximo pequeno tablet da Apple vai contar com uma tela Retina, sendo esta a mesma tecnologia que as últimas versões do iPhone e iPad possuem, oferecendo a estes produtos uma excelente resolução. Segundo as fontes, essa tela contará com as mesmas 7.9 polegadas, com uma densidade de píxels de mais de 340 ppp, o que seria surpreendente para um dispositivo de suas características.

Na prática, a segunda geração do iPad Mini sairia de uma resolução de 1024 x768 para contar com uma resolução de 2048 x 1536 pixels, dobrando assim a sua capacidade de exibição de imagens. Segundo as especulações, o fabricante dessa tela seria o mesmo provedor atual, a empresa chinesa AU Optronics.

Os rumores vão além, e afirmam que a segunda geração do iPad Mini contará com um processador A6X, o mesmo que incorpora hoje o iPad de quarta geração. Ou seja, seria um iPad com todo o potencial que você deseja, mas em um tamanho reduzido. Vale lembrar que muitos usuários criticaram as escolhas da Apple no iPad Mini, considerando que o modelo possui uma tecnologia “obsoleta”, apenas para ser mais barato e competitivo. Na prática, essas restrições de hardware não resultam em perdas muito grandes de performance e qualidade final de imagem, sendo um modelo que entrega boa parte da qualidade já conhecida pelo fã da Apple, mas com um preço mais em conta.

Se esses rumores estão certos, não sabemos. Só vamos saber com o passar do tempo. Essas novas telas Retina para o iPad Mini segunda geração devem estar finalizadas no meio de 2013.

A segunda notícia sobre a Apple não é lá tão agradável assim. Os advogados da empresa receberam a notícia que Tim Cook e sua turma terá que desembolsar a quantia de US$ 368 milhões. O motivo? Infração de patentes detectadas pelo software de videoconferência da Apple, o FaceTime.

Quem emitiu a sentença foi um tribunal do Texas, que indica que a Apple violou quatro patentes de propriedade da empresa VirnetX, especializada em licenciar o seu catálogo de patentes relacionadas à área de telecomunicações. Inicialmente, a VirnetX solicitou uma indenização que praticamente era o dobro da quantia obtida na sentença, mas não podemos dizer que eles estão saindo da disputa de mãos vazias. Principalmente se considerarmos que essa mesma VirnetX já conseguiu arrancar mais de US$ 200 milhões da Motorola por um caso similar. Agora, essa empresa tem como alvo a Cisco, a Avaya e a Siemens. A Apple ainda pode recorrer da sentença.

Como podem ver, o mundo Apple segue movimentado, e notícias é o que não faltam. Mesmo no final do ano, teremos sempre alguma novidade para contar. E vamos contar para vocês, sempre que essas novidades aparecerem. Fiquem ligados!