Arquivo para a tag: razr

Motorola RAZR M 4G LTE vaza na web, com riqueza de detalhes

by

Não chega a ser surpresa saber que a Motorola pode estar fabricando um novo modelo da linha RAZR. Afinal de contas, são produtos de excelente qualidade, atraentes, com boa performance… enfim, são modelos top de linha entre os smartphones da fabricante norte-americana. Talvez o que surpreenda é que o vazamento do Motorola Droid RAZR M 4G LTE tenha sido tão completo, com fotos e alguns detalhes técnicos do produto.

Segundo as fontes do Engadget, o Droid RAZR M 4G LTE da Motorola será vendido pela operadora norte-americana Verizon, mas não duvido que outras variantes desse modelo apareça em outros mercados ao redor do planeta. E incluo o Brasil nessa previsão.

Sobre suas características técnicas, o modelo vai contar com uma tela qHD Super AMOLED Advanced de 4.3 polegadas com resolução de 960 x 540 pixels. O modelo possui um processador Snapdragon S4 MSM8960, 1 GB de RAM, câmera traseira de 8 megapixels, e frontal, de 3 megapixels, além de 8 GB de memória interna, slot para cartões microSD e conectividade com as redes GSM, UMTS, HSPA+ e, obviamente, LTE. Ainda falam de uma tela Gorilla Glass 2, o tradicional revestimento em Kevlar na parte traseira, chip NFC e sistema operacional Android 4.0 Ice Cream Sandwich.

Como podemos observar, a Motorola mantém a linha RAZR com as mesmas características principais, apostando mais uma vez na combinação que já deu certo nos modelos anteriores. A fabricante só alterou um ou outro item do seu hardware, para tornar o modelo ainda melhor, ou com recursos técnicos mais completos. Particularmente, acho que seria um excelente modelo a desembarcar no mercado nacional, aumentando ainda mais as opções de smartphones Android.

Vale a pena lembrar que a Motorola tem um evento marcado para o dia 5 de setembro, e todos os indícios apontam que o modelo seja uma das novidades apresentadas pela empresa nesse dia. É ficar de olho e esperar para ver.

Via Engadget

[Dicas de Compras] Smartphone Motorola RAZR tem o seu preço reduzido no Brasil

by

Um post rápido, para uma dica rápida. Com a chegada do Motorola RAZR MAXX no mercado, o Motorola RAZR, primeira versão do smartphone Android top de linha da fabricante, teve o seu preço reduzido, de R$ 1.799 para R$ 1.399. O smartphone, que conta com um processador dual core de 1.2 GHz, proteção de Kevlar e câmera com sensor de 8 megapixels, tem como única diferença em relação ao modelo recém lançado (RAZR MAXX) a ausência da bateria de 3.300 mAh e o Android 2.3 (no MAXX, já temos o Android 4.0). Do mais, os modelos são iguais.

Preço: R$ 1.399,00.

Aparecem possíveis fotos filtradas do Motorola Droid RAZR HD

by

É difícil confirmar a autenticidade das fotos que você verá abaixo, mas se forem reais, elas estão mostrando a carcaça do próximo Motorola RAZR, que receberia o nome de Droid RAZR HD.

Como podemos ver na imagem, esta seria uma das unidades destinadas à operadora norte-americana Verizon, aumentando as chances dele ser um modelo exclusivo para os Estados Unidos (se bem que estamos na zona dos rumores, o que torna qualquer avaliação algo precipitado). Ao julgar pelo dispositivo anterior, parece que a parte posterior conta com o Kevlar, e isso agrada e muito. Afinal, o material foi muito bem recebido no Motorola RAZR original.

A foto da lateral pode indicar que este smartphone não será tão fino como o seu irmão maior, mais isso pode significar uma bateria maior, como a do Droid RAZR MAXX. O modelo possui componentes como um processador Snapdragon S4, tela de 720p e/ou câmera de 13 megapixels, mas nada disso foi confirmando pelo fabricante ou pela operadora. O certo nesse caso é esperar o anúncio oficial, para saber inclusive se é mesmo um novo modelo, ou uma pequena atualização no RAZR já existente.

É esperar para ver.

Via droid-life.com

Aparece na internet um desconhecido Motorola RAZR com uma tela maior

by

Apareceu no fórum da Mfunz uma imagem onde aparece o atual Motorola RAZR, acompanhado de outro aparelho com aparência similar, com a diferença de ter uma tela de dimensões maiores, de aproximadamente 4,6 polegadas. É evidente que estamos diante de um telefone completamente desconhecido, e que a princípio responde pelo nome de Droid Fighter. Nome, inclusive, que apareceu antes em documentos internos da Verizon, e que acompanhava a data de “meados de abril” para os eu lançamento.

Isso indicaria que, a princípio, a sua comercialização está unicamente orientada para o mercado norte-americano, mas levando em conta o histórico da marca, é possível que ele seja distribuído mundialmente em um momento posterior. Em breve, as características técnicas do modelo devem ser anunciadas, mas por enquanto, só podemos apostar que é apenas uma troca do modelo anterior, com um tamanho de tela maior.

Via Engadget

Primeiras imagens do Ice Cream Sandwich para o Motorola RAZR

by

O Ice Cream Sandwich poderá ser finalmente “degustado” pelos clientes do Motorola RAZR. Algumas telas capturadas pelo usuário do fórum Droidrzr (dragon974) revelam imagens da esperada atualização, que não deve chegar ao mercado até o segundo trimestre de 2012, em partes porque (se nossos olhos não estiverem enganados), ele chegará ao mercado coberto pela nova geração da interface Moto Blur, adicionando novos ícones e menus, para dar um ar próprio aos telefones Android mais recentes da Motorola. Quer dar uma olhada em mais detalhes? Fotos abaixo (ou clique nas fontes do post).

Via Droid Life e Droidrzr

Motorola anuncia o lançamento do RAZR Developer Edition, com bootloader aberto

by

A Motorola anuncia na versão europeia de seu blog o novo RAZR Developer Edition, que chega com o bootloader aberto de par em par, para que você possa fazer todo o tipo de personalização e desenvolvimento. O terminal chegará inicialmente no continente europeu, mas deve chegar mais tarde nos Estados Unidos, através do MOTODEV, a rede de desenvolvedores da empresa. O fabricante não especificou nenhuma data de lançamento, mas os fãs da empresa e devotos do sistema Android poderão reservá-lo em uma página específica da empresa na web.

Via Droid Life

Review | Motorola RAZR

by

Mais um review para o blog TargetHD. Dessa vez, apresento o Motorola RAZR, um smartphone que entra na categoria de “superphones”, com tela avantajada, um processador de dois núcleos, e muitas possibilidades para atividades multimídia. Nessa análise, mostro as principais características do smartphone, e minhas impressões sobre o modelo que é a aposta da Motorola para competir com os poderosos smartphones da concorrência.

A primeira impressão que tive do Motorola RAZR foi de um aparelho grande e sóbrio. Não há muitos detalhes visuais, não há muitos enfeites, e isso não é uma má notícia. A proposta do RAZR é ser um telefone sério, que passe a sensação de robustez e segurança, mas com muita flexibilidade para atividades multimídia. Não é um telefone com cantos arredondados, como tantos outros que já vimos por aí. Nos cantos, há pequenos cortes diagonais, que lembram o desenho do Motorola Xoom 2 Media Edition, o que torna o seu design único (e evita problemas com certas empresas de Cupertino).

Na parte superior, destaque para a câmera frontal de 1.3 MP para videochamadas. Ela é realmente boa (para o seu propósito), com uma exibição de imagens impecável. Vale a pena conversar em vídeo com esse tipo de câmera.

Na parte inferior, poucos detalhes. Apenas os botões básicos de comando para o Android 2.3.5 (Gingerbread).

Um dos principais pontos positivos do Motorola RAZR é o seu acabamento em Kevlar, que torna o telefone mais resistente, robusto e ainda mais bonito. Apesar de não testar toda essa resistência na prática (uma vez que esse aparelho não é meu), ele passa uma sensação de segurança e solidez muito convincente, já que o telefone não possui tampa traseira de acesso à bateria. Logo, o smartphone é feito em um único corpo, compacto e selado. Suas laterais cromadas deixam o telefone atraente para vários tipos de público.

Visão geral da lateral do Motorola RAZR. Como era de se esperar, é um telefone de baixa espessura, exceto pela saliência superior, que receber a sua câmera e um alto-falantes.

A sua câmera de 8 megapixels é muito boa, apesar de que em ambientes mais escuros, ela deixa um pouco a desejar, mesmo com o seu flash LED. Mas, convenhamos, são poucas as câmeras de dispositivos móveis que se sobressaem em condições de baixa luminosidade. Além disso, o alto-falantes oferece um áudio de boa qualidade, bem audível nas diversas situações.

Conversando com outros colegas blogueiros, a explicação passada para que o RAZR tenha essa saliência destacada na parte superior é por causa do sensor de sua câmera, que é maior, para captar melhores imagens. A ideia é boa, mas gera um “efeito colateral”, que aqueles olhares mais perspicazes vão observar rapidamente algo que pode incomodar aos usuários mais exigentes.

Exatamente. A câmera pode ficar em contato direto com mesas, bancadas e outras superfícies, que podem trazer riscos na lente. Não sei se a Motorola pensou nisso na hora de desenvolver o design do RAZR, mas eu considero esse um grande problema do telefone. Recomendo aos futuros compradores a adquirirem no ato da compra uma capa protetora, não apenas para proteger o telefone, mas para “isolar” a câmera do dispositivo da sua mesa de trabalho. Senão, fica difícil manter a sua lente segura.

Como o telefone não possui tampa para acesso de bateria, um slot lateral está presente, para receber o seu chip SIM e o cartão de memória microSD. Particularmente, não considero isso um problema, e sim, uma solução. É mais prático para trocar o cartão da operadora (quando necessário) e o cartão de memória. Por outro lado, os usuários que pensam em aumentar a autonomia de uso do telefone, podem esquecer. Não vão poder adicionar uma bateria com maior quantidade de mAh. Ou levam o carregador o tempo todo consigo, ou começa a torcer com o dia que alguma alma caridosa crie um case com bateria integrada. Falarei da autonomia de bateria em detalhes mais para frente.

Na outra lateral, o botão de liga/desliga (em prata), e os botões de controle de volume, em preto, bem integrados ao corpo do telefone. Nesse caso, quase imperceptíveis.

Na parte superior do produto, temos o conector para fones de ouvido, o conector para o cabo miniUSB, e para o cabo miniHDMI. Muito bem posicionados, e facilitam o uso para diversas tarefas.

Visão geral da parte traseira do Motorola RAZR.

Uma das partes mais legais do Motorola RAZR é a sua parte traseira emborrachada. Além de bonita, ela torna a pegada do aparelho mais segura, evitando que o telefone escorregue das mãos. Tudo bem, você não tem um telefone que permita a troca de bateria, mas é um diferencial que agradou durante os testes, e que vai agradar a alguns usuários.

Agora, um comparativo breve de tamanho entre o Motorola RAZR e alguns smartphones que estão por aqui.

No comparativo (da esquerda para a direita): Samsung Omnia W (que terá o review em breve no TargetHD), Samsung Galaxy S II, Motorola RAZR, iPhone 3GS e BlackBerry Bold 9780. Mais fotos abaixo.

Reparem nas diferenças de tamanhos entre o RAZR e outros modelos com telas menores. O smartphone da Motorola é realmente bem maior que os outros.

Um comparativo mais objetivo é do RAZR com o Samsung Galaxy S II. Fotos abaixo.

O RAZR é levemente mais fino que o Galaxy S II (em sua parte de menor espessura). A diferença é quase imperceptível aos olhos, mas pode ser notada ao segurar o aparelho, ou ao colocá-lo no bolso da frente da calça.

Os dois modelos, lado a lado, com suas telas principais (modifiquei a interface do Galaxy S II com o aplicativo GoLaucherEx, disponível gratuitamente no Android Market). A tela do RAZR é muito boa (afinal, é uma tela Super AMOLED com resolução qHD), mas acho as cores da tela do Galaxy S II mais vivas e brilhantes.

O Motorola RAZR apresenta um desempenho muito bom nas atividades no qual ele se destina a ser muito bom: multimídia. Seu processador dual-core de 1.2 GHz faz com que vídeos, músicas e jogos sejam reproduzidos com agilidade e excelente qualidade. Se você pretende usar esse smartphone para essas finalidades, é uma das opções mais recomendadas. Ele nasceu para isso.

A tela Home do Android com a interface adotada pela Motorola, com disposição de widgets e atalhos para aplicativos de livre escolha do usuário.

Um recurso legal dessa interface: na parte onde está disponível para o atalho de contatos favoritos, basta você arrastar para baixo na lista inicial…

… e essa lista se expande, em forma de mosaico. Bem legal!

Tela de exibição de aplicativos do sistema, com navegação na orientação horizontal.

Aqui é uma boa hora para falar do desempenho de sua bateria. O Motorola RAZR, pelo seu excesso de recursos ativos de forma simultânea, tem uma autonomia de bateria abaixo daquilo que a maioria dos usuários desejam. Sua bateria de 1.800 mAh promete uma autonomia de uso de até 324 horas em standby, e até 600 minutos de conversação (ou seja, 10 horas de uso). Levando em conta que você vai usar esse telefone conectado a maior parte do tempo, mesmo desabilitando recursos como GPS e reduzindo o brilho de tela (algo que normalmente fazemos em nossos dispositivos, para conseguir alguns momentos a mais de uso), o telefone tem um consumo acima da média, e nos testes feitos, ele não chegou ao final de um dia de uso, precisando recarregar a bateria no final da tarde.

O ideal é que ele tivesse autonomia para só ser recarregado à noite, depois de um dia inteiro de trabalho ou de atividades constantes em multimídia. Ainda mais se levarmos em conta que os potenciais compradores desse smartphone vão passar boa parte do tempo ouvindo músicas, rodando vídeos e executando jogos que exigem um hardware mais potente e, por tabela, mais bateria do smartphone.

Sua câmera traseira, de 8 megapixels, é boa para fotos informais, e muito boa para vídeos.

Mas é a câmera frontal que merece maior destaque. Com 1.3 megapixels, ela possui uma qualidade muito boa para videochamadas e videoconferências. Também é útil para aquele auto-retrato que você precisa colocar como avatar para a lista de contatos.

Outro ponto a ser observado é o seu navegador de internet. Mesmo com um hardware potente, o navegador carrega as páginas de forma mais lenta que o habitual. Aqui, recomendo o uso de outros navegadores, como o Opera e o Dolphin Browser.

Por outro lado sua exibição de páginas é muito boa. Mesmo as páginas que não possuem uma versão mobile são exibidas de forma correta na tela do RAZR.

Um destaque positivo vai para o seu teclado virtual. Com uma tela de alta qualidade e tamanho maior, é muito prazeroso digitar nesse teclado. Tanto na orientação horizontal quanto na vertical. E, obviamente, o Swype trabalha muito bem. Para quem está acostumado com esse formato de escrita, vai se dar muito bem ao escrever nesse telefone.

Interface da parte de telefone do aparelho.

Por fim, o Motorola RAZR está APROVADO. É um smarthone poderoso e competente, nos seus principais objetivos de entretenimento. É uma opção que vai agradar que quer ver vídeos e ouvir música em qualquer lugar, e para aqueles que buscam um smartphone poderoso e resistente para as jornadas do dia-a-dia, com recursos de gerenciamento dos dados pessoais e corporativos, uma boa câmera para fotos e vídeos, e um sistema competente para gerenciar tudo isso.

Preço sugerido: R$ 1.999,00

Motorola XT928, um gigante com tela de 4,5 polegadas, dual core e câmera de 13 MP. Só na China

by

Se o RAZR não te satisfaz, é melhor você dar um pulinho lá na China e adquirir o XT928 da Motorola. O modelo é lançado em parceria com a China Telecom (ou seja, muito dificilmente veremos o modelo por aqui), e tem como principais características um processador dual-core de 1.2 GHz, Android 2.3, tela de 4,5 polegadas (1280 x 720) e uma potente câmera traseira de 13 megapixels. Se isso parece pouco para você, o turbinado smartphone conta com uma câmera frontal de 1.3 MP, 1 GB de RAM e a capa Gorilla Glass, para evitar arranhões e riscos na tela. Estará disponível no mercado chinês em dezembro. Sem preço anunciado.

via Gingerbread Update

Smartphone Motorola RAZR, com Android 2.3.5, chega ao Brasil de forma oficial

by

Agora é oficial. O Motorola RAZR, o mais recente lançamento da fabricante de celulares, foi anunciado oficialmente para o mercado brasileiro. Sua previsão de chegada ao Brasil é para até a metade do mês de novembro, com um preço sugerido de R$ 2.000,00, na sua versão desbloqueada. O anúncio aconteceu em evento realizado ontem (03/11), em São Paulo.

O modelo que chega ao Brasil é o mesmo ofertado nos Estados Unidos: 7.1 mm de espessura, processador de 1.2 GHz dual-core, 1 GB de RAM e 32 GB de memória para armazenamento (16 GB internos do aparelho, e 16 GB em cartão de memória microSD, incluso no pacote de venda) e câmera traseira de 8 MP, que filma em 1080p (Full HD). O smartphone ainda conta com peso de 127 gramas, tela touchscreen de 4.3 polegadas (Super AMOLED e Gorilla Glass) e Android 2.3.5.

A Motorola customizou algumas funções do modelo brasileiro. O principal destaque é o MotoCast, que é um serviço de backup na nuvem, semelhante ao iCloud. O recurso só estará presente nos novos aparelhos da Motorola (ou seja, os usuários antigos dançaram).

A empresa aproveitou para apresentar o MotoAct, que é uma espécie de player musical que pode monitorar suas atividades físicas, via GPS. O produto é em forma de relógio de pulso, e é semelhante ao iPod Nano. Seu preço sugerido no Brasil é de R$ 999.

via iG Tecnologia

Motorola RAZR é apresentado oficialmente: LTE, tela de 4,3″ qHD, 1 GB de RAM e dual core a 1,2 GHz

by

O smartphone Motorola RAZR (ou Droid RAZR para os Estados Unidos) foi apresentado oficialmente. Contando com conectividade LTE, esse novo dispositivo Android (que não vai se chamar Spyder) conta com uma tela de 4,3 polegadas com Gorilla Glass e resolução qHD Super AMOLED, em uma espessura de apenas 7,1 mm, medidas estas que, segundo a própria Motorola, o qualificam como o smartphone mais fino do mundo.

Seu processador de dois núcleos possui 1.2 GHz, o modelo conta com 1 GB de RAM, além de várias outras especificações, que deixarão os usuários mais ávidos salivando. Seu corpo é de aço frisado milimetricamente, e recoberto de fibra de kevlar na parte traseira, além de uma nova capa, chamada Splash-guard que, ainda que não se saiba se ela possui propriedades reforçada, deve aparentemente ser resistente à água e ao suor.

O novo modelo é compatível com o Lapdock 100, e conta com uma série de funções para atender aos perfis empresariais, além de um sistema de armazenamento na nuvem, e um novo aplicativo, o Motocast.

via Engadget