Arquivo para a tag: pulseira quantificadora

Garmin Vivofit Jr, uma smartband para as crianças ativas

by

garmin-vivofit-jr

A Garmin quer conquistar o público infantil com a nova smartband Garmin Vivofit Jr.

O dispositivo pode registrar passos dados, controlar o sonho, monitorar o tempo que a criança está em movimento, podendo inclusive ser utilizada na piscina. A diferença para o modelo pensado nos adultos está nos vários jogos associados, visando monitorizar diferentes tipos de atividades infantis que podem ser gerenciados a partir de um aplicativo no smartphone especialmente pensado para essa finalidade.

 

Quantificação das atividades do seu filho na base da brincadeira

É possível configurar tarefas com metas, para alcançar (por exemplo) pelo menos 60 minutos de movimento. Uma vez alcançada a meta, a criança ganha “moedas virtuais” que a criança pode utilizar para compras dentro do aplicativo. Os pais sempre podem estabelecer tempos ou alarmes que avisam a criança de que ela deve fazer alguma atividade física.

Por enquanto, a Garmin Vivofit Jr. estará disponível nos Estados Unidos por US$ 80. Não há informações sobre sua chegada em outros países, mas com a proximidade das vendas de Natal, não será surpresa se a pulseira desembarcar em outros mercados.

O presente não pode ser mais didático e benéfico para uma sociedade que vê a obesidade infantil aumentar perigosamente, sendo considerada hoje um dos problemas de saúde mais graves do século XXI.

 

 

Via Garmin

Samsung Gear Fit 2, com Tizen, é oficial

by

Samsung Gear Fit 2

A Samsung apresentou oficialmente a sua nova pulseira quantificadora com funções de smartwatch, a Samsung Gear Fit 2.

A nova pulseira chega ao mercado dois anos depois do lançamento da primeira versão. A Samsung Gear Fit 2 mantém em essência o espírito de monitor de atividades, já que as melhorias integradas são baseadas em uma nova interface gerenciada pelo Tizen, com gráficos e informações que nos mostram o tempo todo cada detalhe de nossa rotina de exercícios, além de novos sensores que darão precisão à essas informações.

A primeira coisa que salta aos olhos no Samsung Gear Fit 2 é a sua tela Super AMOLED, que tem um tamanho menor (1.53 polegadas), que resultou em um aumento de resolução de tela, para até 432 x 216 pixels, fazendo com que a nova interface baseada em Tizen ofereça novas funções, menus e gráficos apoiados na plataforma S Health da Samsung.

No interior do relógio, temos um processador Exynos dual-core de 1 GHz, 512 MB de RAM e 4 GB de armazenamento. Sua bateria de 200 mAh tem uma autonomia de até quatro dias de uso em média.

Samsung Gear Fit 2-02

O dispositivo tem o que é necessário para monitorizar nossa atividade física, com um sensor HRM de maior precisão, barômetro, acelerômetro, giroscópio e GPS integrado, dando assim um maior nível de independência à pulseira, dispensando o uso de um smartphone o tempo todo.

A Samsung Gear Fit 2 é compatível com dispositivos Android a partir da versão 4.4, sempre e quando o dispositivo tem pelo menos 1.5 GB de RAM. A pulseira conta com conexão Bluetooth 4.2 e certificação IP68, sendo assim resistente à poeira, água e submergível em até um metro de profundidade por 30 minutos.

Com a incorporação do Tizen, o Gear Fit 2 terá funções compatíveis com o nosso smartphone, onde podemos realizar e responder chamadas, ver e responder mensagens, adicionar músicas e escutá-las via Bluetooth com o reprodutor integrado e compatível com as listas do Spotify, entre outras funções. Por fim, suas dimensões são de 24,4 x 51,2 milímetros, com peso de 30 gramas.

Samsung Gear Fit 2-06

A Samsung Gear Fit 2 estará disponível nas cores rosa, azul e preto, e chega ao mercado no dia 10 de junho, com preço de US$ 179 nos Estados Unidos e Coreia do Sul. Sua disponibilidade internacional será anunciada nos próximos dias.


Samsung Gear Fit 2-04 Samsung Gear Fit 2-03 Samsung Gear Fit 2-05 Samsung Gear Fit 2-07 Samsung Gear Fit 2-08 Samsung Gear Fit 2-09 Samsung Gear Fit 2-10

Via Samsung

Xiaomi Mi Band 2 é oficial

by

Xiaomi Mi Band 2

A Xiaomi apresentou oficialmente a nova versão de sua pulseira quantificadora, a Xiaomi Mi Band 2.

O dispositivo era uma das atualizações mais esperadas, apesar de sua simplicidade e preço. Os modelos anteriores foram campeões de vendas por oferecer muito do que a concorrência entrega, mas por um preço muito inferior.

A Xiaomi Mi Band 2 melhora pontos débeis das versões anteriores, e inclui novidades chamativas como uma tela OLED de 0.42 polegadas. Este era um dos aspectos de maior crítica na primeira versão, que não contava com uma interface decente ou informava dados importantes na quantificação. Agora, isso está solucionado, e não afetou a autonomia de bateria, que é estimada em até 20 dias de uso.

A pulseira é capaz de registrar nossas atividades físicas e esportivas, além de monitorar nosso sono. O sensor de ritmo cardíaco continua, e seu design assume o protagonismo para a tela OLED, que possui um botão metálico logo abaixo para confirmar as principais opções. O algoritmo do contador de passos foi melhorado, assim como a estabilidade de conexões (Bluetooth 4.0 de segunda geração).

Xiaomi Mi Band 2-04

As imagens mostram que a Xiaomi Mi Band 2 conserva a resistência necessária para esse tipo de gadgets, com a presença da certificação IP67, sendo assim resistente à água. Sua pulseira de silicone é tratada para ser hipoalergênica. Seu peso é de apenas 7 gramas.

A Xiaomi Mi Band 2 custa 20 euros (já convertidos), e não sabemos se o produto será lançado no Brasil, uma vez que a empresa dá indícios que vai abandonar o mercado nacional. O produto chega ao mercado chinês em 7 de junho.

Xiaomi Mi Band 2-02 Xiaomi Mi Band 2-03 Xiaomi Mi Band 2-05 Xiaomi Mi Band 2-06 Xiaomi Mi Band 2-07

Via XiaomiWCCFTech

Garmin Vivosmart HR+, uma smartband mais completa

by

garmin vivosmart hr+

A Garmin apresenta a smartband Garmin Vivosmart HR+, uma atualização que inclui um módulo GPS que vai agradar os interessados em monitorar suas atividades, além de novas funcionalidades.

A Garmin Vivosmart HR+ tem na qualidade é o seu principal atrativo, já que permite a execução de novas funções e modos, além de contar com maior precisão no registro de atividades. É possível também acessar um mapa para localizar suas atividades através do app Garmin Connect (Android e iOS). O único inconveniente é a sua autonomia de bateria, notavelmente reduzida para 8 horas de uso com o GPS ativo (sem ele, são 5 dias de autonomia).

Do mais, o produto é muito parecido com o seu antecessor, com um design similar, tela touch de 1 polegada (168 x 68 pixels) e um único botão físico na pulseira. A pulseira é resistente à água, conta com medidor de ritmo cardíaco, contador de passos, calorias queimadas, metros em subida e até a intensidade imprimida no exercício. Conta também com notificações recebidas do smartphone, além de alertas depois de longos períodos de inatividade.

A Garmin Vivosmart HR+ custa US$ 220 nos EUA, e está disponível em várias cores.

Via Garmin

Samsung Charm, pulseiras inteligentes com design fashion

by

Samsung Charm

A Samsung apresentou oficialmente a Samsung Charm, pulseira quantificadora com design elegante, buscando atacar o segmento da moda e do estilo de vida.

Seu design consiste em uma fina e discreta pulseira de silicone, equipada com uma espécie de peça de joalheria, que conta com todos os elementos para monitorizar a atividade física ao longo do dia. A peça quadrada possui sensores que contam os passos dados, distância percorrida e calorias queimadas, além de pequenos LEDs que informam as chamadas recebidas, mensagens e notificações de aplicativos ativos nas configurações.

Samsung Charm-02

A Samsung Charm funciona com o aplicativo Samsung S Health, que mostra o progresso das atividades por gráficos e dados de interesse. A pulseira se conecta ao smartphone com sistema Android 4.4 via Bluetooth, e conta com bateria de 17 mAh, com autonomia de até 14 dias de uso .

Essa pulseira não chega a competir com os modelos mais desejados, já que suas funções e capacidades são extremamente limitadas. Hoje, há opções que oferecem mais por um preço acessível. Porém, o objetivo dessa pulseira não é o geek viciado em tecnologia, mas sim aquele que quer um acessório que não tenha a aparência de um gadget.

Samsung Charm-03

A Samsung Charm deve ser lançado primeiro na Rússa, França, Itália e Coreia do Sul, com três opções de cores e preço sugerido de US$ 45.

Via Samsung Charm

Review | Razer Nabu X

by

bild_1

Os gadgets quantificadores são os que melhor se posicionam no segmento de dispositivos vestíveis. Uma das principais utilidades desse tipo de dispositivo é analisar a atividade física do usuário, dando dicas sobre como melhorar alguns aspectos de sua rotina, visando uma melhor condição física e uma melhor saúde para quem tende a viver uma vida um pouco mais sedentária. Como é o caso dos gamers, de um modo geral.

Pensando nisso, a Razer lançou a pulseira quantificadora Razer Nabu X, que tem como objetivo analisar as atividades físicas dos seus clientes em potencial. Não é voltada para quantificação enquanto o usuário está jogando aquele jogo diante do computador ou do videogame, mas pode dar uma ideia do quanto tempo você está parado fazendo isso, dando alguns argumentos/motivos para você se levantar e ao menos caminhar um pouco. Nem que seja para justificar o investimento nessa pulseira quantificadora.

O review tenta descobrir o que esse produto tem de diferente de modelos similares e já testados por nós aqui no blog. Por ser um produto segmentado para o público gamer, qual é o real benefício que esse tipo de usuário pode ter com uma pulseira como essa? E se ela justifica o seu investimento apenas por ser um produto da Razer.

 

Review em Vídeo

 

Características Físicas

2016-04-12 15.02.05

Temos aqui uma pulseira quantificadora de toda a vida nas suas características físicas. Uma pulseira de silicone hipoalergênico que cai bem na hora de ser utilizada em qualquer lugar ou durante as atividades esportivas, principalmente se levarmos em conta a transpiração do usuário durante essas atividades, ou até mesmo nas jornadas diárias. O que chama a atenção é a cor da pulseira, em um verde fluorescente que até lembra um produto vindo da década de 1990. Mas isso não é um problema. Leve em conta o fato de você usar o produto durante corridas e caminhadas noturnas. Você será identificado com maior facilidade nessas condições.

2016-04-12 15.06.49

Na parte central da pulseira, temos o elemento que é o ‘cérebro’ de tudo, responsável por fazer a quantificação propriamente dita de suas atividades. A Razer Nabu X é capaz de contar seus passos, calorias queimadas e outras informações sobre a sua rotina, cujos dados podem ser interpretados por um aplicativo para smartphones e até compartilhado nas redes sociais.

bild_0

Tudo isso acontece em um produto com um conceito bem simples, sem telas de LCD ou OLED para exibir as informações. Apenas três LEDs que indicam o status de sua bateria estão disponíveis como fonte de informação visível na pulseira. Todos os outros dados precisam ser acessados pelo aplicativo no smartphone, e isso oferece duas vantagens muito bem vindas: um preço menor que muitos modelos da concorrência e uma maior autonomia de bateria.

razer-nabu-x-dock-cable

Talvez o grande ponto de “polêmica” (se é que podemos considerar assim) é o fato da Razer ter escolhido um conector proprietário para recarregar a bateria do dispositivo. Um conector que, por sinal, não é muito menor do que um microUSB que temos em boa parte dos dispositivos que já adquirimos. Ou seja, é um cabo só para recarregar a sua bateria, e chances maiores de você perder esse cabo se você for um usuário mais desorganizado.

2016-04-12 15.12.33

Aqui, o Razer Nabu X aposta na mesma fórmula já oferecida por outros modelos já disponíveis no mercado, incluindo a smartband da Xiaomi. A simplicidade dá o tom para fazer o que realmente importa, de forma objetiva e prática. Além disso, utilizar o smartphone como aliado é uma solução mais do que óbvia, já que todo mundo hoje carrega o smartphone consigo para qualquer lugar.

O Produto em Funcioamento

Não há muitos mistérios no funcionamento da Razer Nabu X. O produto cumpre o que promete, ou atende ao esperado: conta os passos do usuário, faz uma estimativa das calorias gastas e monitora o seu sono. A maioria desses dados podem ser analisados no aplicativo oferecido pela Razer para smartphones Android e iOS, o Nabu app, mas os três LEDs de notificação podem te dar um feedback preliminar sobre a quantas andam suas atividades.

the-apps

Por exemplo, se você alcançou os seus objetivos previamente estabelecidos no aplicativo, um duplo toque na área onde está o elemento quantificador, e os LEDs informam qual é o seu status, exibindo um, dois ou três LEDs que informam o quão próximo você está de alcançar a sua meta diária, simbolizando a porcentagem da meta alcançada (33% para um LED, 66% para dois LEDs e 100% para os três LEDS).

Mas o Razer Nabu X é também um “wearable social”, permitindo a “comunicação” com outros usuários que também estão utilizando uma pulseira dessas, trocando dados de suas atividades físicas, dados de contato pessoal e dados assimétricos de gameplay. Como não havia uma segunda pulseira dessas em minha região (ou talvez na minha cidade), essas funcionalidades não puderam ser testadas.

icons-brpt-rev

A pulseira pode compartilhar seus detalhes de contas do Facebook e do Twitter com outros usuários através de um simples aperto de mão, usando o modo Handshake (que atua através de proximidade), ou pelo modo Pulse, com qualquer pessoa portadora de uma pulseira Razer Nabu X em uma mesma sala.

A pulseira também conta com recursos de compartilhamento social no Nabu Gamers, um aplicativo que busca no local outros proprietários dessas pulseiras que também contam com contas no Steam. Os dados da Razer Nabu X podem ser exportados para outros aplicativos, incluindo o Google Fit e o MapMyFitness.

Por fim, a pulseira também pode notificar o usuário sobre algumas mensagens recebidas de aplicativos específicos, como e-mails, mensagens nas redes sociais e outras atividades que o usuário compreender ser importante para a sua rotina diária. Aqui, a boa notícia é poder deixar o smartphone no bolso por boa parte do tempo em que estiver realizando a sua atividade física ou profissional.

 

Bateria

Um ponto muito positivo do Razer Nabu X é a sua bateria. Com uma autonomia média de uma semana de uso, temos aqui uma vida útil bem aceitável, ainda mais se levarmos em consideração as suas dimensões e as funcionalidades integradas. A ausência de uma tela ajuda e muito nessas horas, e ter um dispositivo que só precisamos carregar uma vez por semana é algo que desejamos e muito em outros dispositivos, inclusive. E já me deparei com pulseiras cuja bateria não dura mais do que três dias.

2016-04-12 15.07.30

É claro que essa autonomia não chega ao mesmo nível de alguns dos seus concorrentes, que podem alcançar até 30 dias de uso contínuo de bateria. Por outro lado, entendo que essa pulseira consegue fazer um pouco mais do que as pulseiras quantificadoras tradicionais.

 

Conclusão

2016-04-12 15.12.25

A Razer Nabu X está aprovado. Faz até um pouco mais do que a maioria das pulseiras quantificadoras tradicionais, oferece uma boa autonomia de bateria, e tende a não ser tão cara quanto a própria marca Razer sugere. Aliás, outro fator a ser considerado é que não devemos nos prender à ideia de que esse é um “gadget para os gamers”, pois não é. Pode ajudar a vida desse grupo, mas é pensado no público em geral. Qualquer pessoa pode usar essa pulseira.

É um produto pensado nos geeks, nos gamers e nos esportistas. Para quem quer uma boa pulseira quantificadora para chamar de sua, ou para quem quer apenas um dispositivo que pode ajudar a melhorar um pouco a sua saúde, tirando um pouco o sedentarismo da vida do usuário.

Fitbit apresenta os novos Fitbit Alta e Fitbit Blaze

by

Fitbit Alta y Fitbit Blaze

A Fitbit renovou o seu catálogo de dispositivos vestíveis, com os novos Fitbit Alta e Fitbit Blaze.

O Fitbit Alta é a renovação de sua famosa pulseira quantificadora, que está mais propensa a acompanhar o estilo do usuário. Possui um bonito acabamento em aço inoxidável, além de uma linha de pulseiras intercambiáveis com diferentes materiais, além de manter as suas funções de monitoramento de atividades diárias, exercícios e sono, além de um modo que motiva o usuário a se manter ativo durante todo o dia. É possível ver os progressos realizados, além de enviar notificações inteligentes na tela.

A Fitbit Alta estará disponível nas lojas a partir do mês de abril, e já pode ser reservada.

fitbit-blaze

Já o Fitbit Blaze é um dos smartwatches mais esperados dos últimos tempos. Já está disponível em pré-venda, com distribuição mundial a partir desse mês de março.

Temos aqui um relógio inteligente para fitness, criado para extrair o máximo partido dos treinamentos dos usuários, com um design versátil para que se adapte a cada estilo pessoal, e com notificações inteligentes. Tudo isso em um relógio elegante que se encaixa perfeitamente em qualquer estilo de vida.

Mas além da monitorização das atividades, o Fitbit Blaze também permite o controle das funcionalidades do smartphone a partir do próprio relógio, enviando para o smartphone as notificações importantes, no lugar dos alertas desnecessários. Também monitoriza a atividade noturna, obtendo informações sobre a qualidade do seu sono. Sua bateria dura cinco dias inteiros de uso em desempenho máximo.

Fitbit Alta permite troca de pulseiras com diferentes materiais

by

fitbit-alta

A Fitbit apresenta uma nova linha de pulseiras quantificadoras, com especificações centradas nas áreas de design e da personalização. As novas Fitibt Alta herdam a tecnologia SmartTrack, reconhecendo automaticamente o tipo de exercício em execução, porém o seu chamariz é a possibilidade de trocar as pulseiras que ficam integradas na tela OLED do dispositivo.

São vários modelos, em plástico (com quatro opções de cores), além da versão de couro e em aço inoxidável. Com isso, a Fitbit Alta é uma pulseira “modular”, uma vez que a tela e a pulseira são duas partes distintas. Para acessar uma das pulseiras alternativas, o usuário paga 30 euros pelo modelo de plástico, 70 euros pela pulseira de couro, e 100 euros pela pulseira de aço inoxidável.

Mesmo sem contar com um sensor de ritmo cardíaco, ela conta com as habituais virtudes das pulseiras quantificadoras da Fitbit na monitorização de atividades físicas ou do sono, além das notificações que alertam o usuário sobre sua ociosidade.

A Fitbit Alta tem preço sugerido de 139,95 euros, e já está disponível para reserva. As primeiras unidades chegam aos usuários no mês de março.

 

Via Fitbit

Xiaomi Mi Band 1S

by

Mi Band 1S-01

A Xiaomi apresentou o seu novo dispositivo vestível, a Xiaomi Mi Band 1S. A pulseira é centrada especialmente na saúde e esporte, mantendo a ideia e o design base do modelo anterior.

O continuísmo implica duas coisas importantes: que o modelo segue sem uma tela para visualizar funções, recorrendo ao smartphone para verificar essa funcionalidades, e que o Mi Band 1S é muito barato, ao ponto do seu preço rondar a casa dos US$ 15, aproximadamente (ou menos de R$ 100 no Brasil).

Mi Band 1S-02

A Mi Band 1S é compatível com o iOS e Android, e conta com sensor de ritmo cardíaco, quantificador de calorias consumidas, monitorização da qualidade do sono, contador de passos e notificações do smartphone por vibração. Nada mal para um dispositivo com o seu preço, que também recebe certificação IP67, sendo assim resistente à água e poeira (submersão durante 30 minutos, além de suportar chuva e permitir que o usuário tome banho com ela).

A Xiaomi Mi Band 1S chega ao mercado no dia 11 de novembro. A Mi Band original será retirada do mercado, ou receberá uma redução de preço (algo pouco provável aqui no Brasil).

Mais fotos a seguir.
Mi Band 1S-03 Mi Band 1S-04 Mi Band 1S-05 Mi Band 1S-06 Mi Band 1S-07 Mi Band 1S-08 Mi Band 1S09 Mi Band 1S-10 Mi Band 1S-11 Mi Band 1S-12 Mi Band 1S-13

Via NextPowerUP!

Polar A360, um novo monitor de atividades com sensor cardíaco

by

poloara360

A Polar apresentou o seu novo monitor de atividades, o A360. A pulseira é capaz de monitorar o usuário com sensores de ritmo cardíaco integrado, dando informações mais amplas e precisas sobre os exercícios realizados.

O wearable conta com uma tela LCD retangular colorida, que mostra dados como atividade diária, passos dados, calorias consumidas, seções de treinamento realizadas e o comportamento durante o sono. O dispositivo não conta com GPS integrado, e sua bateria tem autonomia prometida de até duas semanas sem recarga. A Polar configurou a pulseira de forma que o sensor cardíaco não funcione o tempo todo, mas sim apenas quando o usuário realizar exercícios físicos ou de treinamento.

O A360 conta também com um “treinador inteligente”, que sugere ao usuário dicas para uma vida saudável, além do aplicativo Flow, que mostra notificações vindas do seu smartphone. O produto também conta com suporte para uma corrente para o peito.

O Polar A360 tem preço de US$ 199, e deve chegar ao mercado em novembro, com pulseiras de silicone nas cores branco ou preta. Outras opções de cores de pulseira serão lançados em um momento posterior.

Geeksme GME1, wearable que mede sua atividade sexual, chegou ao mercado

by

Geeksme_2

O Geeksme GME1 chegou ao mercado, pelo preço de 99,90 euros. O produto foi anunciado no começo do ano, e é um relógio inteligente que garante ser capaz de “medir” a atividade sexual do usuário, além dos exercícios físicos, qualidade do sono, entre outros parâmetros.

O relógio conta com quatro modos de funcionamento, onde o que realmente se destaca é o g!love. De acordo com o fabricante, “de forma privada e opcional”, o usuário pode ativar esse modo antes do ato sexual. O dispositivo foi especialmente desenvolvido para analisar e interpretar a informação dos movimentos realizados durante o ato sexual, para contar as calorias gastas e a intensidade do ato.

É possível ter um registro da hora do começo e do fim do ato, a sua duração, a frequência da prática do sexo, estatísticas semanais, anuais e mensais, assim como gráficos de intensidade de movimento. Também é possível fazer avaliações do grau de satisfação após cada ato, tendo assim um conjunto de dados estatísticos que permitam um melhor conhecimento nesse aspecto.

Geeksme_3

Fora isso, o Geeksme GME1 é um wearable construído em alumínio, com tela touch OLED monocromática de 64 x 48 pixels, cristal temperado e 12 luzes LED que indicam o progresso de cada meta diária. Sua bateria de 55 mAh oferece uma autonomia de uso entre 5 e 6 dias.

O Geeksme GME1 utiliza Bluetooth Smart (4.0 LE) para conexão com smartphones Android (4.3 ou superior) e iOS (7 ou superior), via aplicativo próprio. O dispositivo em si custa 99,90 euros, e o kit com três pulseiras adicionais custa 29,90 euros.

Eyecatcher, um wearable que quer passar desapercebido quando utilizado

by

Eyecatcher-01

Per Ljung fundou uma startup chamada Looksee Labs, que iniciou uma campanha no Kickstarter da Eyecatcher, uma pulseira feminina que na verdade é um wearable que quer passar totalmente desapercebido aos olhos das demais pessoas.

O produto lembra o projeto que a Sony está preparando, até porque o Eyecatcher também usa a tinta eletrônica para criar uma tela curva, que se estende ao longo do pulso, deixando um espaço livre para ajuste da mesma. A pulseira mostra informações visuais, e não com linhas de texto. A empresa promete que tudo será muito intuitivo e gráfico, visando criar uma conexão emocional com o que é importante para o usuário.

Eyecatcher-02

O vídeo do projeto (no final do post) mostra vários detalhes sobre o funcionamento da Eyecatcher, que deve exibir notificações, passos dados, mapas, horas, QR Codes para embarque em voos… fato é que a pulseira é bem diferente do que o que encontramos hoje no mercado.

A Eyecatcher tem promessa de autonomia de bateria de um ano de uso, algo que gera dúvidas. É fato que uma tela de tinta eletrônica economiza muita energia, mas o design muito fino e as baterias curvas atuais, não.

O projeto no Kickstarter busca US$ 75 mil para iniciar a sua produção, e é muito provável que eles vão atingir essa meta. A Eyecatcher custa US$ 239 no seu valor mais baixo, e quando terminar a campanha, vai custar US$ 400. As primeiras unidades serão distribuídas em fevereiro de 2016.

 

Atrio Active, mais uma pulseira inteligente chega ao mercado brasileiro

by

image001

A Atrio, empresa brasileira que atua no segmento de artigos esportivos (que é uma unidade de negócios da Multilaser), acaba de lançar uma pulseira inteligente que estimula o usuário a se movimentar ainda mais em seu dia a dia. Através da conexão Bluetooth e do aplicativo Atrio Active, é possível programar diversas funções no smartphone e receber na tela do celular todas as notificações das atividades.

Com a pulseira Atrio Active é possível acompanhar seus passos, calorias queimadas, distância percorrida e ainda estabelecer metas para progredir no nível de atividade física. Se por algum motivo a pessoa ficar sem atividade por um longo período, a pulseira alerta que já está na hora de se movimentar.

Através de gráficos intuitivos, a pulseira também apresenta a evolução das atividades, tempo que a pessoa passou dormindo e a qualidade do sono, além de ter um alarme vibratório para despertar. A pulseira Atrio Active tem o preço sugerido de R$ 199,99.

Microsoft Band 2 é oficial

by

microsfot-band-portada

A Microsoft acaba de apresentar no seu evento em Nova York (EUA) a Microsoft Band 2, segunda geração da sua pulseira inteligente, destinada a monitorizar a atividade física do usuário.

O novo modelo mostra uma grande evolução em relação ao primeiro modelo. Uma nova tela OLED curvada com proteção Gorilla Glass 3 e um novo acabamento metálico chamam a atenção logo de cara. Outra melhoria na Microsoft Band 2 é a melhor integração com a Cortana, melhorando assim as notificações recebidas pelo smartphone.

A Microsoft Band 2 é capaz de fazer mais coisas, como medir a elevação em escadas, percorrer terrenos inclinados, e trabalhando com apps como o MapMyFitness e o Microsoft HealthVault. Conta também com GPS incorporado, controle infravermelho, treinamentos dirigidos, monitoramento de sono e gasto de calorias. O produto é totalmente orientado para o treinamento e atividades físicas.

A Microsoft Band 2 também é capaz de medir o VO2, medida de volume máximo de oxigênio que um atleta pode usar. A empresa afirma que este é o único wearable capaz de fazer tudo isso oferecendo suporte para dispositivos com Windows, iOS e Android.

A Microsoft Band 2 chega ao mercado no dia 30 de outubro, com preço sugerido de US$ 249.

Mais fotos do produto a seguir.

microsfot-band-01 microsfot-band-02 microsfot-band-03 microsfot-band-04 microsfot-band-05 microsfot-band-06 microsfot-band-08

Via Microsoft

Sony SmartBand 2 se renova, com pulsômetro e maior resistência

by

Sony SmartBand 2-01

A Sony não quis esperar a IFA 2015 e apresentou a renovação da sua pulseira de atividades Sony SmartBand 2. O produto mantém a filosofia de quantificar as atividades do usuário, e agora adiciona a possibilidade de registrar nossas pulsações, com um novo sensor incorporado.

É uma atualização lógica, que sege o caminho de outros fabricantes. Mantém sua filosofia, mas adiciona novidades para melhorar o funcionamento do modelo original e, de quebra, corrigir alguns erros da edição anterior.

A Sony mantém o corpo de plástico, mas dessa vez com um acabamento uniforme e sem relevos. As imagens mostram um produto com um material mais rígido, e um fecho mais seguro.

Sony SmartBand 2-02

A Sony SmartBand 2 (mais uma vez) não possui um visor que indica as horas, mas nos avisa com diferentes vibrações o recebimento de mensagens, chamadas e alertas. Vai indicar os passos dados, identificar quando realizamos alguma atividade esportiva, e contará com três luzes LED que ajudam a reconhecer o tipo de notificação recebida.

O pulsômetro é incorporado na pulseira, e fará um registro diário das pulsações, além de identificar os momentos de maior excitação e estresse ao longo do dia. A Sony informa que a pulseira usa os acelerômetros incorporados para um cálculo mais preciso desses momentos mais tensos.

O aplicativo Lifelog vai quantificar o tempo que usamos outros apps ou tiramos fotos no smartphone, além de contar com um modo noturno para evitar que as notificações cheguem enquanto estamos dormindo. Também é possível configurar um alarme silencioso, para despertar o usuário com uma vibração na pulseira.

A Sony não informa se há mudanças na forma de medição do sono, e se esse modo será mais preciso. Levando em conta que o modelo anterior já era bem preciso, sendo ativado automaticamente, não parece que esse modelo apresente novidades importantes nesse aspecto. A resistência à água melhorou, e agora é no padrão IP68 (pode submergir em até 3 metros). A bateria da Sony SmartBand 2 é de até cinco dias de uso, dependendo do número de interações que a pulseira fará com o usuário no dia a dia.

A Sony SmartBand 2 estará disponível no mercado internacional em setembro, com um preço sugerido de 130 euros. Será compatível com o iOS (8.2 ou superior) e Android (4.4 KitKat ou superior). O aplicativo Lifelog já foi atualizado, e pode ser baixado na Google Play.

Pulseira Inteligente Garmin VivoFit

by

garmin-vivofit-01

A pulseira inteligente Garmin VivoFit é mais uma das opções de gadgets quantificadores, que estão ficando cada vez mais populares, com uma maior número de produtos disponíveis, e um maior interesse do consumidor.

 

O produto conta com um monitor cardíaco, que analisa caminhadas e corridas de forma simples, com um sistema de contador de passos, distância percorrida e restante (para um destino predeterminado), data, hora e calorias perdidas. A pulseira da Garmin conta com o programa de modo de recuperação Auto-Goal, que informa o usuário a quantidade de dados que precisam ser dados para alcançar o seu objetivo personalizado.

garmin-vivofit-02

A Garmin VivoFit é feita em plástico e silicone, e é de fácil uso. Além de divulgar as informações sobre o desempenho nas atividades, a pulseira também armazena todas essas informações, que podem ser enviadas para um computador ou dispositivo móvel (tablet ou smartphone). Os dados ficam armazenados por até 30 dias, e quando a memória da pulseira estiver cheia, os dados mais antigos são automaticamente excluídos.

A pulseira inteligente da Garmin também conta com um medidor de inatividade. Quando você fica por muito tempo parado, a pulseira envia um lembrete após 60 minutos sem registros de movimentos. Depois desse tempo, a cada 15 minutos, outros lembretes aparecem na tela, indicando que o usuário está parado. Para desligar os alertas, é só o usuário andar uma curta distância,  e o sistema é reiniciado.

garmin-vivofit-03

 

19361979

Nova smartband Jawbone Up4 permite realizar pagamentos

by

Jawbone Up4-01

A Jawbone apresentou a nova versão de sua pulseira inteligente. A Jawbone Up4 conta com a importante novidade de incluir um chip NFC na sua composição.

O design é similar à Jawbone Up3, e inclui todos os sensores necessários para quantificar as suas atividades diárias mais comuns, como por exemplo passos, distâncias percorridas, calorias, ritmo cardíaco, sono, temperatura e outros. A Jawbone Up4 tem preço sugerido de US$ 200, bem mais cara que a maioria dos seus concorrentes. Mas em compensação, recebe um chip NFC que permite a realização de pagamentos sem contato, através de uma parceria com a American Express (por enquanto válida apenas nos EUA e exclusiva para essa bandeira de cartões).

Uma vez associada a conta da Jawbone com a sua conta da American Express, podemos gerenciar a partir do smartphone os cartões e inabilitá-los em caso de perda ou roubo da pulseira.

Jawbone Up4-02

A renovação da linha de pulseiras se completa com a chegada da Jawbone Up2, modelo que corrige alguns problemas da primeira versão, sendo mais leve e cômoda de se utilizar. O seu preço sugerido é de US$ 99, e é capaz de fazer o básico: contar passos, medir a distância percorrida e monitorar o sono.

Jawbone Up4-03

Swatch Touch Zero One, um smartwatch pensado no voleibol

by

650_1000_swatch-touch-zero-one-volleyball-smartwatch-1

A Swatch apresenta o Swatch Touch Zero One, um relógio notificador e quantificador de atividades, que precisa de um smartphone para que a maioria de suas características funcione. Sua orientação é bem específica: os praticantes do voleibol.

Temos um produto com tela ligeiramente curvada, onde os elementos não aparecem desenhados como pixels, mas sim pré-estabelecidos. Não é uma tela colorida, nem em LCD, o que ajuda e muito na autonomia de bateria.

650_1000_swatch-touch-zero-one-beach-ablogtowatch-1

O relógio possui um contador de impactos inteligente, que deve diferenciar os movimentos de ataque e defesa durante o jogo. Ele pode inclusive identificar o nível de intensidade dos impactos, e toda essa informação não é processada pelo relógio, mas sim pelo smartphone, que também é capaz de exibir dados como calorias queimadas ou evolução das atividades.

A comunicação da pulseira como relógio acontece pelo aplicativo Touch Zero One (para iOS e Android). Não há informações, mas é possível que o produto seja compatível com a conectividade NFC.

650_1000_swatch-touch-zero-one-volleyball-smartwatch-2

Não há maiores informações sobre as notificações que ele pode receber do smartphone (e-mails, alarmes, chamadas), mas sabemos que o Swatch Touch Zero One tem preço sugerido de aproximadamente 140 euros.

Via Swatch

Pulseira traz benefício adicional ao homem que assiste filmes eróticos

by

porn_hub_wank_band

A Wankband é uma pulseira que armazena energia a cada vez que o usuário movimenta constantemente a mão durante a visualização de filmes pornográficos. Bom, eu não preciso entrar em detalhes sobre qual é esse movimento – já que o próprio nome da pulseira diz qual é essa atividade.

Não é um baita benefício, mas já é alguma coisa. A energia armazenada pela pulseira pode servir para recarregar algum dos nossos gadgets, atuando como bateria adicional. O projeto foi lançado pelo site Porn Hub, e é um wearable que conta com uma pequena válvula em seu interior, que através do movimento obtém a energia cinética que alimenta uma bateria (que não tem sua capacidade especificada).

650_1000_wankband

Na parte externa da pulseira, temos um medidor que indica o nível de energia armazenada na bateria. Ou seja, nada de muito revolucionário, mas sim uma boa ideia adaptada para o seu público-alvo.

A Wankband está em fase de desenvolvimento, e os seus responsáveis procuram por beta testers para testar as primeiras unidades, antes de comercializar o produto final. Para isso, basta acessar esse link e explicar por que você é a melhor escolha para testar o produto antes dele chegar ao mercado.

 

+info

Quem conta melhor os seus passos: o smartphone ou a pulseira inteligente?

by

garmin-vivofit-smartphone

Os wearables quantificadores tem a missão de medir o que fazemos ao longo do dia. Tais dispositivos substituíram os aplicativos para smartphones, que muitos usavam a quase dez anos, e que foram muito úteis na hora de calcular o quanto nos movemos. Mas… qual dos dois é o melhor para medir nossos passos: o smartphone ou a pulseira quantificadora?

Um dos argumentos a favor das pulseiras inteligentes é que elas são mais precisas na hora de calcular os passos dados, além de serem mais adequadas na hora de analisar as calorias consumidas e o esforço realizado. Será?

A Perelman School of Medicine da Universidade da Pensilvânia estudou o assunto mais de perto, realizando vários testes com 14 voluntários, que deveriam percorrer entre 500 e 1.500 passos. Cada um deles tinha que levar consigo vários tipos de quantificadores, como pulseiras e podômetros, e dois smartphones com múltiplos aplicativos para contar os passos.

Os resultados indicaram que as diferenças entre os passos reais e os dados armazenados entre os smartphones variavam entre -6.7% e 6.2%, enquanto que as pulseiras indicavam variações entre -22.7% e -1.5%. Ou seja, os aplicativos para smartphones são tão precisos como os dispositivos wearables na hora de medir a atividade física.

Ou seja, o estudo conclui que a precisão não deve ser um fator determinante na hora de escolher qual dispositivo você deve utilizar para quantificar o nosso exercício físico. Fatores como comodidade e facilidade de uso devem ser mais valorizados e, nesse aspecto, as pulseiras levam vantagem.

Via Penn Medicine