Arquivo para a tag: processador

iPhone 6s e sua “loteria” na autonomia de bateria

by

iphone6s-6splus-topo

No final do mês de setembro, o site Anandtech fez uma descoberta muito importante: o chip A9 presente nos novos iPhone 6s e iPhone 6s Plus eram fabricados por duas empresas: Samsung e TMSC. Até aqui, “beleza”. Não é a primeira vez que vemos isso.

Os problemas aparecem quando os smartphones chegam nas mãos dos proprietários, e os mesmos começam a fazer testes de desempenho, e comprovam que a versão do chip A9 produzida pela TSMC consegue oferecer quase duas horas de autonomia de bateria a mais que o chip fabricado pela Samsung.

test-iphone

Os comparativos estão circulando na internet, nos fóruns da Reddit e do MacRumors, onde podemos encontrar telas como as da imagem acima. À esquerda, podemos ver o teste de desempenho de bateria em um smartphone com chip TSMC, alcançando as 7h50m20s, enquanto que a imagem da direita mostra a autonomia alcançada pelo iPhone com o chip da Samsung, com 6h05m20s.

De acordo com um aplicativo utilizado por um desenvolvedor para identificar o chip para cada iPhone, pelo menos 70% das unidades comercializadas do iPhone 6s contam com o processador da TSMC, e 30% com o chip da Samsung. No caso do iPhone 6s Plus, o quadro muda: quase 41% para a TSMC, e 59% para a Samsung.

iphone6s-pruebas

Os compradores dos novos iPhones podem verificar qual chip o seu dispositivo possui, com o download do app “Lirum Device Info Lite”, que é gratuito na App Store. Se na tela principal (foto acima) aparecer N66AP (6s Plus) ou N71AP (6s), significa que o produto conta com um chip da Samsung. Se aparecer os códigos N66mAP (6s Plus) ou N71mAP (6s), o fabricante do chip é a TSMC.

Boa sorte para você!

Via Engadget Public Access,Reddit, MacrumorsMacrumors

 

Apple A9 entra em produção nas fábricas da Samsung e TSMC

by

apple-a9

Depois de um período de especulações, parece que finalmente tudo está esclarecido, e o SoC Apple A9 será fabricado pela Samsung (principalmente) e TSMC. E diante de sua implementação nos próximos iPhones, já está na hora de começar a produção em massa.

O DigiTimes informa os dois fabricantes encarregados de fabricar o Apple A9 em suas respectivas fábricas. Dizem também que a fabricação em massa começou, pensando na montagem e distribuição necessária para colocar ao mercado 80 milhões de unidades antes do lançamento definitivo dos novos iPhones, previsto para o mês de setembro. Com isso, a Apple conta de novo com dois dos principais fabricantes de semicondutores do planeta para satisfazer a demanda dos seus smartphones.

Não há confirmações de detalhes técnicos, algo que a Apple só revela na apresentação do dispositivo. Segundo o DigiTimes, as fábricas só vão alcançar o seu melhor ritmo de produção no último trimestre de 2015. Samsung e TSMC vão trabalhar simultaneamente, sendo que a segunda também vai fabricar os leitores de digitais TouchID.

O mais provável é que o A9 carregue muitos dos detalhes técnicos presentes no A8, se bem que é esperado um grande aumento no desempenho, motivado por algumas melhorias, como um maior número de núcleos Cyclone, que chegariam evoluídos e melhorados.

Também é esperado que os novos smartphones alcancem os 2 GB de RAM, o que certamente resultaria em um salto no desempenho dos dispositivos.

Conseguiram criar um processador alimentado por água

by

processador-alimentado-por-agua-02

Um grupo de cientistas da Universidade de Stanford conseguiu desenvolver um novo processador alimentado por água. Isso pode marcar um ponto de inflexão nessa tecnologia.

O novo processador utiliza gotas de água no lugar de eletricidade, e mesmo que não venha a substituir os processadores convencionais, o fato é que ele tem capacidade suficiente para resolver operações matemáticas lógicas. Para simplificar, o vídeo no final do post serve como base, mostrando que o processador possui um padrão determinado na parte superior, que é onde se movem as gotas de água.

processador-alimentado-por-agua

O líquido que foi utilizado no interior da máquina que aparece no vídeo é capaz de polarizar-se na presença de um campo magnético, que é o que geram as bobinas nas laterais. O que mais surpreende é que este sistema pode ser reduzido ao ponto de se criar um modelo que pode ser reparado por dentro, tal como uma pequena impressora 3D.

Vídeo a seguir.

 

Via Slashgear

MediaTek Helio X20, mais um chip com 10 núcleos

by

mediatek-helio-x20

A MediaTek apresentou o seu novo processador Helio X20, que conta com 10 núcleos e vai substituir de foma imediata o atual Helio X10 (MT6795), presente em alguns smartphones asiáticos, como é o caso do HTC One M9+.

A empresa quer enviar as unidades de testes para os fabricantes durante o terceiro trimestre de 2015, e os primeiros telefones comerciais com o novo processador só chegarão ao mercado no final do ano ou começo de 2016.

Fabricado com tecnologia de 20 nanômetros, o MediaTek Helio X20 possui uma arquitetura Tri-Cluster, que ordena os núcleos em grupos de dois, a 1.5 GHz Cortex-A72, quatro Cortex A-53 a 2 GHz e outros quatro Cortex A-53 a 1.4 GHz. Ele é basicamente um Helio X10 com dois Cortex A-72 a mais, e com maior velocidade. A MediaTek informa que os 10 núcleos podem trabalhar simultaneamente, mas o software do chip vai se encarregar de enviar as tarefas para os determinados clusters, de acordo com as suas solicitações.

Os aplicativos básicos como e-mail e mensagens ficam em um nível inferior; os jogos casuais e apps multimídia vão para o cluster intermediário, e os jogos e apps mais pesados usam o cluster mais potente. Logo, será difícil ver os 10 núcleos trabalhando ao mesmo tempo.

As novidades do Helio X20 incluem também a compatibilidade com o duplo processador de imagem de 12 bits, melhorias nos gráficos com um consumo menor e compatibilidade com redes LTE Cat 6.

Via Re/Code

Você usaria Nutella como pasta térmica do seu processador?

by

 

Por trás dessa pergunta se esconde uma demonstração que deixará muitos embasbacados. Aproveitando o Dia Internacional da Nutella (sim… existe esse dia…), a Coolmaster fez um curioso experimento para descobrir se esse delicioso doce pode ser um substituto para a pasta térmica.

A pasta tem como função criar uma fina película que transporta melhor o calor a partir da superfície da CPU até o dissipador. Muitos usam pastas com compostos metálicos que melhoram a sua capacidade de condutividade térmica, porém, o que nunca poderíamos imaginar é que eles poderiam fazer uso de uma pasta composta por cacau.

Sem medo de ser feliz, a Coolermaster pingou pequenas gotas de Nutella sobre um processador AMD FX, e colocou o dissipador sobre ele para que o delicioso creme de cacau se espalhe pela superfície do chip. O resultado? Um processador completamente estável, com temperaturas que variam entre 21 e 50 graus.

Obviamente, estamos diante de uma brincadeira, já que esse creme acabaria secando e até provocando uma corrosão. De modo que a sua Nutella sagrada continua servindo apenas e tão somente para passar no seu pão.

 

Via GizmodoGeek.com

 

14 pequenas razões para acreditar na divisão de processadores da Samsung

by

650_1000_samsung-exynos-5

A divisão de design e produção de microprocessadores da Samsung é uma das poucas que parecem realmente funcionar nos últimos meses, principalmente se levarmos em conta a complicada situação que atravessa a divisão de smartphones.

Porem, no setor de microchips, as notícias são excelentes. A Samsung vai iniciar a produção dos processadores com tecnologia FinFET de 14 nanômetros. E esse é o motivo fundamental para analistas preverem um grande desempenho dessa divisão nos próximos meses, já que os concorrentes não podemo competir com suas tecnologias de 16 nm (na melhor das hipóteses).

Essa capacidade poderá ser utilizada de forma notável não apenas pela Apple (que tem na Samsung a principal responsável pelos seus futuros processadores), mas também por outras empresas muito relevantes no setor, como a Qualcomm e a NVIDIA.

Esta tecnologia de 14 nm permite oferecer designs mais eficientes, além de serem perfeitos para a próxima geração de dispositivos móveis top de linha. A Qualcomm, ao que tudo indica, acabará chegando a um acordo com a Samsung, o que pode ser excelente para os coreanos, e os analistas indicam que, a partir do segundo trimestre de 2015, ‘a Samsung tem uma projeção de rendimento estelar’.

Vamos aguardar.

Via BusinessKorea

Samsung Exynos 7: mais potente, e com suporte para 64 bits

by

exynos-7-octa-1

A Samsung apresentou o seu novo processador móvel, o Samsung Exynos 7. O modelo é a renovação da aposta da empresa nos chips octa-core, e é composto por quatro processadores Cortex-A57 e quatro Cortex-A53 (com suporte para 64 bits), na arquitetura big.LITTLE.

A solução da Samsung é fabricada em escala de integração de 20 nanômetros, oferecendo suporte para resoluções de imagem de 2560 x 1440 e 2560 x 1600 pixels, tanto para smartphones como para tablets. Os coreanos garantem que esses novos chips são 57% mais potentes que os modelos anteriores, contando com a ajuda de uma nova GPU Mali T-760, uma versão melhorada que há estava no Exynos 5, oferecendo uma melhoria no desempenho gráfico de 74%.

anand-exynos-octa-7

Entre as opções que essa nova SoC oferece estão a gravação simultânea de vídeos da câmera frontal e traseira, através de um novo processador de sinal de imagem (ISP) dual, compatível com até 16 MP e 30 FPS na câmera traseira, e até 5 MP e 30 FPS no sensor frontal.

O Samsung Exynos 7 é, na verdade, o Samsung Exynos 5433, que integra a versão asiática do Galaxy Note 4. As diferenças com os seus antecessores recebem maior destaque por conta do suporte aos 64 bits (o Exynos 5 eram chips de 32 bits), o que é algo mais interessante com a chegada do Android 5.0 Lollipop.

Também não está claro quando que essas SoCs vão funcionar em 64 bits, já que a Samsung preferiu ‘capar’ essas opções, e forçar o novo chip a funcionar em modo 32 bits em novos dispositivos, ao menos até que o Android 5.0 esteja pronto e disponível. Vamos poder confirmar essas informações em breve.

Via Samsung

Allwinner A33, o processador que tornará possível os tablets de US$ 50

by

tablet-barato

As coisas estão avançando bem rápido no mundo dos fabricantes de processadores ARM. Em 1994, jamais imaginamos que existiriam intrusos na briga Intel vs AMD nos chips de computação pessoal. Hoje, o cenário é bem diferente.

No começo de 2014, a Mozilla apresentava uma grata surpresa, falando de smartphones muito baratos, por conta do uso de sua plataforma e chips de baixo custo. Agora, podemos ter essa fórmula se repetindo, mas nos tablets que receberem em seu interior os processadores assinados pela Allwinner.

O fabricante asiático apresentou recentemente o Allwinner A33, um processador baseado na arquitetura ARM Cortex A7, que conta com quatro núcleos de processamento e a promessa de custo de apenas US$ 4.99. Com tal preço, não deve demorar muito para se transformar no favorito dos fabricantes de tablets de marcas alternativas, e com certeza em breve veremos anúncios de diversos tablets chineses com esses processadores.

Além de permitir a fabricação de tablets com custo estimado de apenas US$ 50, o novo chip da Allwinner conta com uma GPU Mali-400 MP2, que permite o uso de telas com resolução de 1280 x 800 pixels de resolução, um dos padrões mais utilizados pelos atuais tablets econômicos.

É esperado que os primeiros tablets com esses processadores apareçam no final do ano, apesar de que é quase certo que os primeiros modelos não serão tão baratos, e sua qualidade pode ser abaixo do esperado. Mas é um começo.

Via Gizmologia

É possível um smartphone de US$ 20? O ARM Cortex-A5 afirma que sim!

by

0307edeproductsatmel

A ARM sabe muito bem aproveitar o fenômeno do momento dos smartphones, e também sabe que os dispositivos de entrada são aqueles que despertam o interesse de muita gente. A empresa aposta que o maior crescimento da categoria nos próximos anos está no segmento de produtos de entrada, e a previsão é que apenas no ano de 2015 sejam vendidos aproximadamente 1.75 bilhão de smartphones.

Mas a ARM pensa a longo prazo. Eles acreditam que em 2018, mais de 2.5 bilhões de smartphones serão distribuídos no mercado, e 50% serão de modelos de entrada, com preços inferiores a US$ 150.

Pensando em tudo isso, a ARM está convencida que o preço mínimo que as pessoas estarão dispostas a pagar por um smartphone de entrada no futuro será de US$ 20. Mais: é possível que esse preço para um telefone inteligente básico pode ser alcançado ainda em 2014. O único problema para tal marca ser alcançada estão nos demais componentes que compõem um smartphone que ainda não podem ter o seu preço reduzido.

Firefox-OS-25-dólares

O dispositivo com preço de US$ 20 poderia contar nesse momento com um muito discreto processador Cortex A5 single core, similar ao que já está presente no dispositivo que podemos considerar como um smartphone, e com preço mais barato até agora: o smartphone com Firefox OS que foi apresentado na última MWC de Barcelona. Na ocasião, a Mozilla informou que esse dispositivo poderia custar até US$ 25, e esse processador consegue ser mais potente que o Cortex A11 presente no primeiro iPhone, de 2007.

Par a ARM, algo menor nas especificações que esse chip seria algo inviável para um ecossistema como o Android.

Via Arstechnica

MediaTek quer enfrentar a Qualcomm, e lança um novo processador octa-core

by

mediatek-procesador-11feb

A MediaTek anuncia o lançamento de um novo processador octa-core (MT6595), que conta com quatro núcleos Cortex A17 (2.2-2.5 GHz) – recém lançado -, além de quatro núcleos A7 de 1.7 GHz. Se não fosse o bastante, o processador conta com uma GPU Rogue PowerVR Series6, e conta com todas as tecnologias do chip MT6592, considerado “o primeiro processador octa-core de verdade do mundo”.

Vale lembrar que o recém anunciado Cortex A17 promete uma melhoria de velocidade de até 60% em relação ao Cortex A9, e foi desenvolvido para os tablets e smartphones de linha média. Mesmo assim, a MediaTek parece apostar em voos mais altos com o seu novo chip octa-core, pensando na linha premium, e batendo de frente com os chips Snapdragon 800 e 805.

A MediaTek está tão segura de suas qualidades, que informa que o seu novo chip é mais rápido e potente que o octa-core Exynos, composto por quatro núcleos A7 e quatro Cortex A15. Por fim, o MT6595 é o primeiro sistema octa-core LTE com o codec Ultra HD H265 integrado, permitindo assim a gravação e reprodução de vídeos no formato 4K2K.

Os primeiros smartphones de testes com o novo chip começam a ser distribuídos ainda no primeiro semestre de 2014, mas os primeiros dispositivos comerciais só chegam ao mercado no segundo semestre do ano.

Via Engadget

MediaTek anuncia o primeiro processador octa-core real do mundo

by

mediatekoctacore

A MediaTek anunciou hoje (27) o lançamento do primeiro processador para dispositivos móveis com oito núcleos de processamento reais. Ou seja, um chip octa-core com oito núcleos de uso simultâneo.

A empresa não revelou muitos detalhes técnicos sobre esse novo processador octa-core, mas diferente dos seus concorrentes no segmento, eles não vão utilizar a arquitetura big.LITTLE da ARM, composta por quatro núcleos Cortex-A15 e quatro núcleos Cortex-A7, que são ativados de forma alternada, para oferecer um consumo maior ou menor, de acordo com a necessidade daquele momento.

mediatek-true-octa

Na teoria, o novo SoC da MediaTek utilizará oito núcleos Cortex-A7 de 2 GHz, que vão trabalhar de forma simultânea, independente da aplicação executada. Porém, fica o registro que esse processador provavelmente não será o mais rápido do mercado, porém, o fato de contar com oito núcleos trabalhando ao mesmo tempo deve garantir um desempenho muito mais equilibrado aos dispositivos que o adotarem.

O lançamento comercial desse primeiro chipset de oito núcleos da MediaTek deve acontecer no mês de novembro. Antes disso, os fabricantes devem receber as primeiras unidades de testes dos processadores, para trabalhar no desenvolvimento de novos produtos que devem receber esse novo chip.

Via PhoneArena, MediaTek

NVIDIA Tegra 4i, um novo e potente processador para smartphones

by

A NVIDIA também apresentou hoje (19) a sua nova geração de processadores para dispositivos móveis (smartphones e tablets), que deve chegar aos dispositivos ao longo do ano (talvez alguns deles possam ser vistos já na Mobile World Congress 2013). O NVIDIA Tegra 4i é anunciado como um processador para dispositivos de linha média e alta, sendo esse um processador mais potente que o Tegra 4.

O novo processador é baseado na arquitetura Cortex A9, e não na Cortex A15 como o seu antecessor. Por causa disso, podemos notar um menor consumo de energia (que se traduz diretamente em uma maior autonomia de bateria) e maior desempenho. Os quatro núcleos de processamento são mantidos, mas a sua frequência pode alcançar a surpreendente marca de 2.3 GHz.

Este processador acumula um total de 60 núcleos gráficos, deixando o Tegra 4 (com os seus 12 núcleos) no chinelo. Por causa disso, podemos esperar um desempenho impecável na reprodução de gráficos mais exigentes. Como era de se esperar, o novo processador suporta telas com resolução de até 1920 x 1080p e saída Full HD, através da porta HDMI.

Uma das maiores vantagens desse novo processador da NVIDIA é que ele integra o chip LTE, diferente do Tegra 4, que contava com um módulo separado. Isso oferece um menor espaço ocupado pelo chip, oferecendo designs mais refinados para smartphones e tablets, além de representar uma menor espessura. Além disso, é possível oferecer a possibilidade de praticamente todo dispositivo com um processador Tegra 4i ter o suporte para redes 4G.

Por fim, o NVIDIA Tegra 4i conta com uma nova tecnologia chamada Chimera, que oferece HDR automático para vídeos e fotos, além de um sistema de foco muito mais rápido e a compatibilidade com sensores potentes, como é o caso dos novos sensores Sony Exmor (que integra o Xperia Z).

Mal podemos esperar pelo lançamento dos novos smartphones e tablets com esses processadores.

[Rumor] Seria este o processador Apple A7 quad-core especulado para o iPhone 5S?

by

Uma suposta foto de uma placa-mãe da próxima geração do iPhone vazou na web, e se ela for legítima, ela revela que a futura versão do smartphone vai continuar a contar com um processador da Apple, mas em uma nova versão: a A7, com quatro núcleos de processamento.

A foto foi registrada pelo pessoal do site iOSDoc, e a placa exibida é muito semelhante a aquela que é encontrada no iPhone 5. Isso sugere que o próximo smartphone da Apple não será um modelo novo, e sim, uma atualização menor, tal como vem sendo feito desde o lançamento do iPhone 3G. O iPhone 5S não deve receber nenhuma diferença no seu design, e deve contar apenas com as atualizações nas suas especificações.

Vale lembrar que, hoje, o iPhone 5 conta com um processador dual-core A6 de 1.3 GHz. Logo, não será nenhuma surpresa se a próxima versão contar com um processador de quatro núcleos, o que deve ser o primeiro da história do iPhone.

Especula-se que o próximo iPhone também deve contar com uma GPU PowerVR quad-core SGX554MP4, a mesma encontrada no iPad 4, e 2 GB de RAM. Rumores menores apontam para um pouco provável iOS 7 e um Siri com melhorias que o tornam mais próximo do ideal.

Lembrando sempre que existe a possibilidade da imagem acima ter sido produzida por alguém com grandes habilidades no Photoshop, e que tais especulações são muito prévias para serem assumidas como verdadeiras. É sempre bom ter um pé atrás com esses rumores, e esperar o decorrer dos meses para saber se tudo isso não passa de uma invenção, ou se é fruto de uma realidade que em breve estará nas lojas.

Via Unwired View

Samsung anuncia o lançamento do Exynos 5 Octa, processador para dispositivos móveis com 8 núcleos #CES2013

by

A Samsung decidiu fazer barulho. Apresentou oficialmente hoje (09) na CES 2013 a sua nova geração de processadores para dispositivos móveis. O Exynos 5 Octa se diferencia dos demais por ser o mais rápido e com o menor consumo de energia do mundo, trabalhando com dois conjuntos de quatro núcleos de processamento, totalizando os oito núcleos anunciados.

Muitos esperam que esse processador já esteja presente no futuro Samsung Galaxy S IV, que deve ser anunciado entre os meses de março e maio de 2013. Particularmente, acho difícil, uma vez que o projeto do S IV já tem um certo tempo (incluindo testes diversos). Mas não custa esperar. Se a Samsung está disposta a fazer estragos grandes no mercado mobile, lança o S IV com esse novo processador.

O Exynos 5 Octa é, na prática, um processador que carrega consigo outros dois processadores quad-core de 28 nanômetros, que trabalham de forma independente, e com objetivos específicos. Um Cortex A7, de 1.2 GHz (quad-core) vai ser responsável pelas tarefas mais leves no sistema (navegação na web, e-mails, redes sociais), enquanto que o Cortex A15, de 1.8 GHz (quad-core), vai se encarregar das tarefas mais pesadas (streaming de vídeos, jogos, etc).

O processador promete uma performance nunca vista antes em um dispositivo móvel. Uma vaga ideia do que eles estão falando pode ser tomada pelo fato do Nexus 10 contar hoje com um processador Cortex A15 de dois núcleos. Agora, pense isso multiplicado por dois, e mais: pense nisso trabalhando só na hora que realmente precisa trabalhar. A eficiência desse produto deve ser simplesmente extraordinária.

Outro impacto direto dessa nova proposta está na autonomia de bateria, uma preocupação constante de muitos usuários de dispositivos móveis. Com o Exynos 5 Octa, é esperado que os dispositivos economizem, em média, até 70% do consumo normal do aparelho, se comparado aos dispositivos anteriores. Somando tudo isso, a expectativa é que o dispositivo que contar com esse novo processador terá o desempenho mais fluído possível.

Por enquanto, não foram reveladas datas de disponibilidade desse novo processador, mas tudo indica que a Samsung não vai deixar o ano de 2013 escapar para ofertar esse chip em seus produtos e, quem sabe, em produtos de parceiros do setor.

Via BGR.com

Intel anuncia a plataforma mobile Lexinton, e confirma a quarta geração da Haswell #CES2013

by

A Intel revelou duas novidades importantes na sua coletiva de imprensa realizada na CES 2013. Começamos pelo anúncio oficial da nova plataforma para dispositivos móveis, a Lexington (Z2420). Essa plataforma está destinada para smartphones que serão comercializados nos mercados emergentes ou em desenvolvimento.

O primeiro processador dessa nova família vai funcionar a uma velocidade de 1.2 GHz, e vai contar com o sistema hyper-therading, além de suporte para sensores entre 1.3 a 5 megapixels, para fotos mais básicas. Entre outras opções, a Intel fala de suporte para vídeos a 1080p a 30 FPS, além de acesso a cartões microSD, dual SIMs (com modo de espera), rádio FM e streaming WiDi. O chip poderá estar presente em dispositivos compatíveis com as redes HSPA+, e os primeiros dispositivos usando o Lexington serão de fabricantes como Acer, Safaricom e Lava.

A segunda novidade da Intel na CES 20103 foi o anúncio do lançamento da quarta geração de processadores de baixo consumo, a Haswell. Reduzindo a sua marca atual para os 10W, esta nova geração da série Intel Core – de disponibilidade incerta até o momento – promete oferecer ao mercado equipamentos mais finos e leves, mas com uma autonomia de bateria cada vez maior.

Nas palavras da Intel, se trata do maior salto na duração da bateria em relação à geração anterior na história da empresa. Só isso.

Via Engadget (Lexinton e Haswell)