Arquivo para a tag: Pokémon GO

Niantic é processada por jogadores de Pokémon Go danificarem áreas protegidas

by

gamers-de-pokemon-go

A Niantic está sendo processada na Holanda por ser incapaz de conter uma horda de jogadores de Pokémon Go que se estapearam e destruíram parte da praia Kijkduin, considerada uma área protegida por conta de suas dunas de areia.

Alguns jogadores do game para celular se transformaram em um problema por conta da falta de noção e bom senso. As autoridades da cidade de La Haya confirmam que desde agosto tentam resolver o problema de forma amistosa com a Niantic, mas que não receberam resposta. Por isso, não restou outra opção.

É importante levar em consideração que a “má pontaria” da Niantic na hora de escolher os locais para a aparição de determinados Pokémons não é algo novo. Eles já tivera problemas em outros locais importantes, como o Monumento ao Holocausto em Berlim, ou o Monumento da Paz em Hiroshima.

É claro que a Niantic cometeu erros, mas os gamers também tem culpa por tomar atitudes imbecis e pouco respeitosas para conseguir Pokémons.

Via Neowin

Pokémon GO não é mais o dono da bola

by

pokemon-go

Depois de 74 dias consecutivos como o aplicativo que mais receita gerou na Apple App Store dos EUA, Pokémon GO perdeu o seu trono.

O jogo foi lançado em julho, transformando-se na sensação do momento, um reinado que durou até a chegada de Clash Royale, jogo de estratégia da Supercell lançado no começo de 2016, mas que uma atualização provocou sua ascensão.

Pokémon GO não conta mais com o recorde na lista de receitas entre os jogos na loja da Apple. Clash of Clans tem hoje 347 dias no topo, seguido de Candy Crush Saga, que permaneceu como rei absoluto por 109 dias.

 

pokemon-go-top-grossing-comparison

 

Desde o seu lançamento, Pokémon GO arrecadou US$ 440 milhões em receita bruta, somando as lojas da Apple e da Google. A Niantic revelou que o aplicativo foi baixado mais de 500 milhões de vezes em vários países.

A Niantic informa que este crescimento foi orgânico e que sua equipe está muito feliz com o massivo número de usuários e lucros.

Como não estar, não é mesmo?

Via CNetSensorTower

Catalyst, um case pensado no Pokémon Go

by

catalyst pokémon go case

Apesar da febre do Pokémon Go dar sinais de perder o fôlego, as empresas seguem oferecendo novidades interessantes para melhorar o desempenho dos jogadores no game. Uma dessas novidades é o case da Catalyst, que não só protege o smartphone como ajuda o usuário na nobre arte de caça dos pokémons.

Pare de gastar pokébolas a troco de nada

Se você se cansou de gastar pokébolas, ou se o seu smartphone sofreu um acidente enquanto jogava Pokémon Go, a Catalyst oferece um conjunto de cases com proteção IP68 para iPhones com um case adicional que facilita o lançamento das bolas.

A Catalyst está negociando com a Niantic e a Nintendo para licenciar o produto, e isso em qualquer condição climática, ao mesmo tempo que eleva o desempenho do gamer.

O case está disponível apenas para os modelos iPhone 6, iPhone 6s e iPhone 6s Plus, com preço sugerido de US$ 9,99 (envio de despes de envio não incluídas).

 

 

Via Catalyst

Youtuber é preso por caçar pokémons em uma igreja

by

youtuber preso pokemons igreja

Um usuário do YouTube russo foi preso por capturar um Poliwag em uma igreja e publicar um vídeo na internet sobre como ele fez isso.

O vídeo de Ruslan Sokolovsky foi visto mais de um milhão de vezes desde a sua publicação em 11 de agosto, e a gravação começa mostrando nosso protagonista advertindo sobre os perigos de jogar Pokémon Go dentro de uma igreja.

 

Prática de caça ao pokémon em igreja não é proibida por lei…

Depois da publicação do vídeo no YouTube, a polícia começou a investigar Sokolovsky, que tinha mais de 300 mil assinantes no seu canal e um curioso histórico de críticas contra a igreja russa.

O comitê de investigação afirmou em comunicado que o jovem de 21 anos foi acusado de “incitar o ódio e ofender entidades religiosas”, condenando o rapaz a dois meses de detenção, que podem se transformar em até cinco anos. Uma pena semelhante à sofrida pela banda punk Pussy Riot em 2012, que curiosamente se uniu ao movimento social em defesa de Sokolovsky, junto à hashtag #FreeSokolovsky.

Por outro lado, ativistas e fãs planejam ir até a catedral de Kazan de San Petesburgo para protestar. Como? Caçando pokémons no Pokémon Go.

Problemas relacionados com o Pokémon Go existem, mas nada parece ter alcançado o nível apresentado na Rússia. O mais curioso disso tudo é que a Niantic não lançou o jogo no país, e tudo isso parece não incomodar os criadores do jogo. A pior parte é que o governo russo acredita que o game pode estar vinculado aos serviços de inteligência estrangeiros.

O chefe do comitê de assuntos religiosos do governo russo Jaroslav Nilov não considera o uso de smartphones dentro da igreja algo ofensivo. Porém, um representante da igreja ortodoxa russa afirmou que Sokolovsky é um blogger conhecido, que trabalho no estilo Charlie Hebdo.

Por enquanto, a sentença é de dois meses, mas já apresentaram um recurso contra a decisão.

 

 

Via The Guardian, Associated Press

Hype do Pokémon GO perde força: game perdeu 15 milhões de usuários

by

pokémon go teaser

O hype está passando. Pokémon GO perdeu 15 milhões de usuários desde o seu pico máximo.

O game foi o grande boom do verão, chegando a dobrar o valor das ações da Nintendo, e acumulando milhões de usuários em um curto espaço de tempo.

O jogo é reflexo de uma das maiores franquias da Nintendo, e foi desenvolvido em parceria com Game Freak e a Niantic, esta última responsável pela realidade aumentada, o verdadeiro chamariz do jogo.

Pokémon GO teve uma recepção fabulosa. Mas começa a perder força.

 

Tudo o que sobe, desce

pokemon vs twitter

 

A velha lei de Newton: se a ascensão foi espetacular, a queda será na mesma proporção.

A própria Nintendo já reduziu suas expectativas, afirmando que o jogo na verdade é da Niantic, que por sua vez tem como acionistas a Nintendo e a The Pokémon Company além de ter os direitos cedidos pelos donos da marca para desenvolver o jogo.

Essa informação provocou uma forte queda nas ações da Nintendo, e confirma que é preciso fazer muito mais do que apenas colocar o nome em um jogo para recuperar o terreno perdido.

Quanto ao jogo em si, estava clara que essa queda iria acontecer quando o barulho inicial passasse. E a Niantic parece não ser capaz de aperfeiçoar o game e seguir adicionando novas características.

1472071228_pgo_chart_1_story

 

Segundo a Bloomberg, Pokémon GO entrou em uma profunda tendência de baixa: no meio do mês de julho, o game alcançou 45 milhões de usuários diários, e desde então perdeu 15 milhões de usuários.

1472071223_p_go_chart_2_story

 

Pokémon GO é um ótimo exemplo sobre as possibilidades da tecnologia da realidade aumentada e por seu potencial de plataforma social de geolocalização. Mas muito além disso, é complicado manter o crescimento exponencial apresentado na época do seu lançamento.

O jogo não é a reinvenção da Nintendo mas é um bom ponto de partida, principalmente na mídia, podendo abrir caminho para mais franquias nas plataformas móveis.

Porém, a Nintendo precisa de outro tipo de reinvenção, que pode chegar com o Nintendo NX.

Via Bloomberg

Niantic alerta: trapaceiros do Pokémon GO começam a ter suas contas canceladas

by

pokémon go em uso

A Niantic informa que começou a cancelar as contas de usuários trapaceiros do Pokémon GO.

A facilidade para localizar pokémons não é desculpa para a trapaça. Vários APKs para Android ajudam a localizar os bichos virtuais, mostram o tempo que falta para o elemento desaparecer, simular localizações para capturas sem deslocamento, entre outros truques.

Mas a Niantic não quer nada disso. Um post na página oficial do jogo no Facebook, eles alertam que os banimentos vão acontecer.

A empresa recebeu denúncias sobre as trapaças, e decidiu tomar medidas sobre o assunto, alegando um uso indevido do Pokémon GO.

A prioridade da empresa é oferecer uma experiência justa de jogo para todos os jogadores, e se o sistema deles identificarem a trapaça, o usuário vai receber um e-mail que confirma o cancelamento da conta.

 

Quem deve temer um banimento?

A Niantic não detalha os motivos específicos para cancelar uma conta, mas os termos de uso de Pokémon GO dão bárias pistas.

Basicamente, o principal motivo para um banimento é o uso de qualquer ferramenta ou aplicativo que não seja o próprio jogo oficial.

O uso de um aplicativo ou site com mapas colaborativos não deveria ser um problema, mas muitos estão usando versões oficias do jogo ou mapas que usam uma conta de treinador para obter vantagens. Esses sim devem se preocupar.

O que fazer se sua conta for cancelada?

É possível recorrer desse cancelamento, preenchendo o formulário de apelação e informando provas ou argumentos para reverter o banimento.

Agora, se você sabe que está trapaceando no Pokémon GO, recomendo que elimine esses aplicativos.

Pokémon GO quebrou cinco recordes no Guinness Book

by

pokemon go logo

Pokémon GO segue como um fenômeno social, chegando ao ponto de bater recordes no Guinness Book. Cinco, na verdade.

Esse post detalha quais são esses recordes.

 

1. O jogo móvel que mais receita gerou no seu primeiro mês

O jogo desenvolvido pela Niantic gerou impressionantes US$ 206.5 milhões em receita durante o seu primeiro mês de vida comercial.

A marca tem ainda mais mérito se levarmos em conta que este não foi o lançamento global, mas sim escalonado. Pokémon GO bateu esse recorde contando apenas com os gamers nos Estados Unidos, Austrália e Nova Zelândia.

Só depois disso o jogo chegou na Europa, Brasil e Japão de forma oficial. Mercados importantes como o da Coreia do Sul ainda não receberam o game oficialmente.

 

2. O jogo móvel mais baixado durante o seu primeiro mês

Foram mais de 130 milhões de downloads durante o primeiro mês de vida de Pokémon GO.

 

3. O jogo móvel mais baixado em mais países de forma simultânea durante o seu primeiro mês

Pokémon GO foi o jogo mais baixado em 70 países de forma simultânea desde o seu lançamento. Nenhum outro jogo para smartphones conseguiu ser o número 1 em tatos lugares ao mesmo tempo no seu primeiro mês.

 

4. O jogo móvel número um em receitas em mais paísdes de forma simultânea durante o seu primeiro mês

Um critério parecido com o item anterior, mas agora tomando como referência o ranking de receitas. Pokémon GO foi o jogo para smartphones que mais receitas gerou em 55 países no seu primeiro mês.

 

5. O jogo para smartphones que mais rápido conseguiu receitas superiores a US$ 100 milhões

Com apenas 20 dias de vida, no dia 26 de julho de 2016, Pokémon GO alcançou a marca de US$ 100 milhões em receitas. Nenhum jogo alcançou essa marca tão rápido.

Via Guinness Words Records

Pokémon GO gera receita de US$ 200 milhões no primeiro mês de vida

by

pokémon go money

Que Pokémon GO é um sucesso sem precedentes, ninguém tem dúvidas disso. Agora, que um jogo gratuito conseguiu arrecadar mais de US$ 200 milhões no seu primeiro mês de vida é algo que só ilustra esse sucesso.

A curva do êxito

pokémon go grafico de lucro

 

Os dados da Sensor Tower revelam que Pokémon GO já gera mais receita que os principais jogos das lojas de aplicativos. No seu primeiro mês de vida, o jogo da Niantic e Nintendo superou pesos pesados como Candy Crush e Clash Royale. E de longe.

Nos seus primeiros 18 dias de vida, as receitas de Pokémon GO foram mais ou menos as mesmas de Clash Royale, mas a curva subiu consideravelmente com o lançamento do jogo no Japão. Hoje, o jogo da Niantic tem o dobro de receita mensal que Clash Royale, e sete vezes mais do que Candy Crush.

 

Pokémon GO é imune a queixas (por enquanto)

Apesar das críticas à Niantic pelas últimas atualizações do jogo, principalmente depois da remoção do sistema de digitais, afetando ferramentas úteis como o Pokévision, o jogo segue como um sucesso. Parece que deixar os jogadores sem ajuda para encontrar os bichinhos virtuais deixou o jogo mais frustrante e, ao mesmo tempo, mais viciante.

O modo de economia de bateria no iOS também apresentou problemas, mas no lugar de solucionar isso, a Niantic decidiu eliminar esse modo com uma atualização, algo que também foi criticado pelos usuários. Mas isso está longe de afetar o sucesso de Pokémon GO. Tudo indica que as receitas seguirão aumentando conforme o jogo vai chegando a mais regiões.

Via Digital Trends

Pokémon GO em números absurdos, através de um infográfico

by

pokemon go infografico

O site britânico BargainFox montou um impressionante infográfico que mostra a dimensão que o game Pokémon GO possui hoje. Desde o número de jogadores até os downloads, passando pela receita e até os efeitos do jogo na bateria do smartphone.

 

Pokémon GO, em números (impressionantes)

Entre os dados compilados, nos deparamos com os grandes números, como US$ 4.5 milhões que o aplicativo gerou para a Niantic e seus sócios no primeiro dia de vida. Em apenas três semanas, e levando em conta uma ativação gradual nos países, Pokémon GO registrou 75 milhões de downloads, com um pico de 55 downloads por segundo no iOS e 26 downloads por segundo no Android.

Mas o grande impacto causado por Pokémon GO foi na onda expansiva que o game alcançou em outros setores. Por exemplo, na música, onde o tema principal da série teve um aumento de execuções no Spotify de 382% na primeira semana de disponibilidade do jogo.

O consumo de bateria e dados de Pokémon GO também merece destaque: 30 minutos do jogo podem acabar com 20% de autonomia do smartphone em média. Nesse tempo, o jogo consome 5 MB de dados. Além disso, operadoras norte-americanas aproveitam para oferecer promocionalmente os dados consumidos no game isentos de desconto na franquia contratada.

O infográfico pode ser encontrado nesse link. E a verdade é uma só: esse é um dos games para smartphones mais bem sucedidos da história, se não for o mais bem sucedido. Quando a febre passar, poderemos avaliar isso. Mas fica bem claro que, independente de qualquer coisa, Pokémon GO já está na história.

Via BargainFox

Pokémon GO é lançado no Brasil (e sua vida acaba a partir de agora)

by

pokemon-go-brasil

Depois de algumas semanas de espera, a Niantic lançou hoje (3) no Brasil o game Pokémon GO.

Antes mesmo de chegar ao país (e mesmo sem funcionar em nosso território), Pokémon GO já estava instalado em 2% dos smartphones Android dos brasileiros. O jogo, que é resultado de uma parceria da Niantic Labs e da Pokémon Company (esta última uma empresa da Nintendo) é um fenômeno global. O jogo é mais usado que o Twitter, Instagram e Tinder, e consegue ter mais engajamento que o Facebook nos Estados Unidos.

 

Instabilidades, grana, frenesi… fim da sua vida!

O lançamento no Brasil foi marcado por problemas nos servidores e até um protesto por hackers pelo atraso no lançamento. Além do Brasil, outros 30 países (a maioria na Europa) receberam o jogo. O mesmo atraso aconteceu no lançamento do jogo no Japão, e pelo mesmo motivo: os servidores não iam aguentar a demanda.

Pokémon GO faz uso da realidade aumentada para que os jogadores saiam de casa para caçar pokémons. É possível obter também conquistas e realizar desafios. O jogo não aceita o uso de um VPN ou de apps que forjam a localização do usuário, e quem tentar fazer isso pode ser banido do jogo. Ah, e vale lembrar que o game consome uma enorme quantidade de bateria do smartphone. Também é importante reforçar que, apesar de já funcionar no Brasil, o aplicativo do jogo  não esta disponível nas lojas do Android e iOS, mas é possível baixar o seu APK nesse link.

Cresce o número de bebês com nomes de pokémons

by

Cosplayer dressed as a character of the augmented reality mobile game "Pokemon Go" by Nintendo participate in a "poketour" organized by the municipality in San Salvador

Mais uma notícia da série “eu vivi para ver isso”.

Se você acha que já viu de tudo o que era possível relacionado ao Pokémon GO (e não aguenta mais ler notícias sobre esse jogo), uma notícia do Buzzfeed vai fazer você rever os seus conceitos. Nos últimos dias, aumentou de forma considerável o número de bebês registrados com nomes de personagens do jogo.

E olha que Pikachu nem é o nome mais escolhido…

O site especializado em monitorizar os nomes de bebês registrados ao redro do planeta Babycenter informa que o nome mais popular dessa nova leva de termos que os pais gamers estão adotando para seus filhos é Eevee, que subiu 1.377 posições no ranking de nomes mais populares. Onyx subiu 2.184 posições, enquanto que Ash subiu 248 posições.

Os nomes Star e Ivy também aumentaram suas posições de forma bem considerável, provavelmente motivados pelos momes Starmie e Ivysaur, outras duas criaturas muito populares em Pokémon GO.

Apesar de ser um comportamento considerado freak por muitos, não é um fenômeno que deveria causar estranheza. Normalmente vemos crianças recebendo nomes de personagens muito populares da TV e do cinema, e chegamos ao ponto de ver como alguns pais tiveram a coragem de batizar seus filhos com nomes de filtros do Instagram, A procedência ou a origem dos nomes podem variar, mas no final das contas a essência é a mesma.

Enquanto não começarem a batizar as crianças de Pikachu em massa, está de bom tamanho.

Via Buzzfeed

Rihanna não quer que seus fãs capturem Pokémons durante os seus shows

by

rihanna pokémoon go

O furacão Pokémon GO segue rendendo polêmica para todos os gostos. Defensores entendem que o jogo é uma proposta muito disruptiva e interessante, e os detratores acham tudo isso uma idiotice. O segundo grupo agora ganha uma aliada de peso: a cantora Rihanna.

Rihanna manifestou sua aversão ao jogo, declarando que não quer que os seus fãs presentes nos seus concertos se distraiam com os seus smartphones. Ela fez tal declaração em um dos seus shows na França.

 

Não quero dividir a atenção com um Pikachu

pokémon go em ação

Toda revolução tecnológica vem com uma reação oposta anti-tecnológica, e com Pokémon GO isso não seria diferente. Desde o seu lançamento em 6 de julho, ouvimos de tudo: desde que era um perigo para a segurança até que era uma ferramenta de vigilância em massa para controlar a todos.

Rihanna não foi tão extrema em sua opinião, mas deixou claro que ela não quer dividir as atenções com um Pikachu virtual. No último sábado (23), em um show na cidade francesa de Lille, ela expressou sua opinião sobre o uso dos smartphones em seus shows, com um contundente “Não quero ver vocês enviando mensagens aos seus namorados e namoradas. Não quero ver vocês caçando pokémons aqui em cima (no palco)!”.

Independente disso, Pokémon GO é um sucesso, mesmo com tantas vozes contrárias. Há quem diga que os fãs do game tem um QI baixo, o que naturalmente gera respostas de todos os tipos nas redes sociais. Porém, goste você ou não, a verdade é uma só: Pokémon GO é o jogo do ano. Fato.

Via Billboard

Pokémon GO é o fim da civilização como conhecemos? Não é bem assim…

by

Pokémon GO

Pokémon GO é o assunto do momento. Nem eu aguento mais escrever sobre isso. Fato é que o jogo é um sucesso sem precedentes, nos aspectos técnico, cultural e econômico. Porém, a empolgação da maioria parece ter ocultado os aspectos negativos desse fenômeno.

Nos videogames normais, a violência que vemos está localizada na tela. Porém, com Pokémon GO, as pessoas jogam no mundo real. E isso faz com que um grupo de “especialistas” voltem à carga, implantando o terror sobre a influência dos videogames no perfil psicológico de jovens e adolescentes. O que pode vir depois disso é perigoso: se não tomarmos cuidado, a mudança cultural à força pode ser irreversível. E para pior.

 

Tá todo mundo louco. Oba!

pokémon go central park

Não é o primeiro caso de fenômeno coletivo centrado no mundo dos videogames, e não será o último. Além disso, há quem diga que “a idiotice não tem idade”, dando a entender que muitos jogadores de Pokémon GO contam com um QI um pouco abaixo da média.

Mas isso não é uma exclusividade dos videogames. A TV, a internet e outros veículos de mídia e comunicação também produzem esse efeito de distorção. Mas no caso de Pokémon GO, como é um jogo muito imersivo, ele aumenta as possibilidades de vícios e, por consequência, os acidentes com o mundo externo.

Até Oliver Stone falou sobre o assunto na Comic-Con 2016 de San Diego, afirmando que Pokémon GO é “um novo nível de invasão na vida das pessoas, e um claro exemplo do capitalismo de vigilância”.

Não é de hoje

A curiosidade é um traço da personalidade humana, e toda inovação tecnológica foi acompanhada de uma reação anti-tecnológica. Por exemplo, o trem, um dos meios de transporte mais seguros do mundo, foi considerado em 1835 uma ameaça às vias respiratórias e mentais, por conta dos movimentos de trepidação e rápida sucessão de imagens em movimento. Sem falar na ansiedade perpétua diagnosticada na época e riscos de aborto prematuro.

Mas, de novo. Era um conceito bem antigo, que hoje não se aplica.

Podemos buscar vários exemplos históricos, mas a ideia é a mesma: o novo é recebido com paixão e entusiasmo por uns, e com medo e alarmismo por outros.

 

Por que reagimos assim?

pokémon pikachu

Um dos discursos recentes mais fortes é que estamos perdendo a capacidade de apreciar as coisas importantes, onde a juventude se perde na experiência, e os antigos sempre tentam pontuar em algum momento que “isso no passado era melhor”.

Não é bem assim. Não é porque deixamos de aproveitar as coisas importantes. É que as coisas que nos importam estão mudando. Os interesses e valores do passado são radicalmente diferentes do que temos no presente. Por consequência, nossa sociedade e suas diferenças culturais também são muito diferentes.

A tecnofobia é apenas uma das formas que o medo e a incredulidade se instala. Nossa estabilidade psicológica e social se baseia no fato que “precisamos fazer o que precisa ser feito”, nas temos apenas ideias superficiais e prejudiciais sobre o que supostamente precisa ser feito.

Não é tão difícil entender isso. É a filosofia Jack Bauer, basicamente. Com a diferença que a maioria da sociedade pensa como Charles Logan.

Compreensível, mas não justificável

Para muitos, o fato de milhares de pessoas fazerem coisas que eles consideram estranhas é um motivo para estresse e ansiedade. E isso é normal, e (quase) sempre foi assim. As mudanças sociais são traumáticas, mais ainda quando temos como elemento básico a ignorância e a falta de pesquisa sobre o assunto. Ainda não encontramos um equilíbrio entre a tecnofobia e o tecnoentusiasmo.

Mas isso não quer dizer que esse medo todo do Pokémon GO está justificado. A solução não passa por bombardear as novas gerações com mensagens moralistas, mas sim dar ferramentas analíticas e técnicas para que eles decidam quais coisas são importantes para eles.

Se a preocupação de alguns é o mundo em que vivemos, vale lembrar que, goste a gente ou não, esta é a realidade. O futuro dos próximos 50 anos tem mais a ver com aqueles que jogam hoje o Pokémon GO no Central Park do que com aqueles que dão risada deles nos debates televisivos.

Serviço de táxi para jogar Pokémon GO em um circuito de corridas

by

Hunting Pokémon on the Nürburgring with Ring Taxi

A febre pelo jogo Pokémon GO permitiu o nascimento de formas de negócio bem curiosas, como este serviço de táxi oferecido no circuito alemão de Nürburgring.

Por um preço de 269 euros, é possível dar uma volta completa no circuito em um BMW M3, e desfrutar da experiência única de capturar Pokémons em alta velocidade. O serviço oferecido pelo Ring Taxi é completamente legal, mas não é a forma mais barata de jogar Pokémon GO, uma vez que é preciso somar ao valor a viagem até a Alemanha, a hospedagem e gastos pessoais.

Em todo caso, a solução é algo original. Implica um risco claro por ser um circuito aberto ao público, com livre acesso, onde podemos encontrar com pessoas com maior ou menor experiência circulando em velocidades muito diferentes. Mas o efeito moral deve compensar o colateral, certo?

Vídeo demonstrativo da experiência a seguir.

 

Via SlashGear

Valor de mercado da Nintendo dobrou graças ao Pokémon GO

by

Pokémon GO

O game Pokémon GO foi capaz de dobrar o valor de mercado da Nintendo. Algo que demonstra claramente a força dessa franquia, indo além de viver das glórias do passado.

O último fechamento de ações da Nintendo contava com um valor de 31.700 ienes, ou US$ 300, um crescimento de 14%, o que ajudou a fechar um valor acumulado dobrado. Hoje, o valor de mercado da empresa é de US$ 42.5 bilhões, acima dos US$ 40 bilhões da Sony, que é a atual líder do mercado de videogames, graças ao PS4.

Diante do enorme sucesso, muito provavelmente a Nintendo via seguir explorando as possibilidades oferecidas pela realidade aumentada associada às suas franquias mais populares, mas é cedo para adiantar qualquer coisa nesse sentido.

Outras ideias interessantes podem surgir, como por exemplo um Metroid que explore e investigue espécies alienígenas escondidas em determinadas áreas, ou a volta do Doctor Mario, que pode buscar plantas ou recursos para combater diferentes vírus.

São pequenas ideias simples, que podem muito bem funcionar.

Via NextPowerUP!

Pokémon GO já é o jogo móvel mais usado da história dos Estados Unidos

by

Pokémon GO teaser

Apenas uma semana de vida, e Pokémon GO já pode ser considerado um fenômeno. Uma loucura, diriam outros. Apesar de não estar disponível de forma oficial em vários países, o seu sucesso registra crescimento constante. Os números sobre o jogo seguem aparecendo para ilustrar o que estamos testemunhando, colocando em perspectiva o alcance do game.

Mas hoje, um novo estudo confirma algo incrível: Pokémon GO é o videogame móvel mais jogado na história dos Estados Unidos, desbancando o popular Candy Crush.

Triunfou como jogo, agora quer triunfar como aplicativo móvel

Pokémon GO Nintendo 02

Segundo o estudo realizado pela Survey Monkey, Pokémon GO é o jogo com maior número de usuários ativos por dia, com 21 milhões apenas nos Estados Unidos, deixando Candy Crush e os seus 20 milhões de usuários ativos diários para trás.

O que será interessante ver será o que vai acontecer quando Pokémon GO chegara a todo o planeta, já que nesse cenário Candy Crush teve picos de até 93 milhões de usuários diários globais.

Pokémon GO foi lançado em algumas regiões do planeta, mas isso não quer dizer que você não pode instalar o jogo no seu smartphone. O APK já aparece em todos os cantos, e meio mundo aproveitou para instalar o jogo. A tabela abaixo mostra como é a participação do game ao redor do planeta nesse momento.

Pokémon GO Nintendo 023

Os dados são do último dia 11 de julho, de modo que pode haver uma variação nos dias de hoje. Mas destaca-se aqui o fato do game aparecer nas primeiras posições em países onde o mesmo não está disponível oficialmente, como Costa Rica, México e Espanha.

Outro ponto interessante é que Pokémon GO está prestes a se transformar no aplicativo com maior número de instalações no Android, já que nos EUA mais de 10% dos dispositivos Android já contam com o jogo.

Pokémon GO Nintendo 03

De acordo com as previsões, Pokémon GO se encaminha para ser o aplicativo com maior número de usuários ativos diários, posto ocupado hoje pelo Snapchat e pelo Google Maps, além de poder superar todos os recordes em tempo de uso, com média de 33 minutos diários, superando Facebook, Snapchat, Twitter e Instagram, algo que poderia ser maior se o aplicativo drenasse menos a bateria do smartphone.

E tudo isso, com apenas uma semana. Virá muita coisa pela frente.

Pokémon GO é mais fácil quando um drone faz o trabalho sujo por você

by

Pokémon GO Nintendo

Pokémon GO é um sucesso estrondoso. A Nintendo tem muito o que comemorar, ainda que nem todos os gamers tenham encontrado um mínimo de sentido comum na hora de usar o aplicativo, o que resulta em situações realmente rocambolescas.

Isso tudo se deve à mecância do jogo, já que os pokémons aparecem em locais diferentes, e se queremos ter a oportunidade de capturar um é preciso sair pelas ruas e explorar o mundo com o smartphone na mão. Para alguns, isso é incrível, pois permite o jogue o game enquanto faz um passeio ao ar livre. Mas outros preferem usar outros métodos para alcançar seus objetivos, deixando que a tecnologia faça todo o trabalho por eles.

Um usuário utilizou um drone DJI Phantom, que conectado ao smartphone com um jogo em funcionamento partiu para a captura de qualquer pokémon que encontrasse pelas redondezas.

go

A imagem acima mostra que no seu notebook está ativa a visualização da tela de seu smartphone com a ajuda do modo espelho, tornando a solução plenamente funcional. Para tudo funcionar de acordo, o autor do hack reduziu ao mínimo a velocidade do drone, para que o Pokémon GO interprete que é um pedestre utilizando o jogo.

Via Pokémon GO

E a menina que encontrou um cadáver jogando Pokémon GO?

by

Pokémon GO Pikachu

Não resta dúvidas que Pokémon GO é uma verdadeira revolução entre os jogos móveis. A prova disso são algumas piadas que aparecem relacionadas ao jogo. Porém, dessa vez, essa história tem um tom bem mais macabro.

Shayla Wiggins estava jogando Pokémon GO no seu smartphone, e na tentativa de capturar um novo Pokémon no rio Wind de Riverton, Wyoming (EUA), ela encontrou algo que não esperava: um cadáver.

Pokémon GO vira caso de polícia

“Eu estava tentando obter um Pokémon de uma fonte de água natural (…) Caminhava até a ponte pela margem quando vi algo na água. Tive que olhar uma segunda vez e me dei conta que era um corpo”, afirma Shayla.

De acordo com os dados oficiais, o Xerife do Condado de Fremont se está investigando “a morte de um adulto (homem) localizado abaixo da ponte”. É possível que o falecimento foi fruto de um acidente, mas a identidade do falecido não foi descoberta.

O game Pokémon GO está levando as pessoas para lugares realmente inusitados. A Nationwide Children’s Hospital de Columbia em Ohio alertou sua equipe para aumentarem a vigilância por culpa dos gamers, que tentam acessar até áreas restritas com o objetivo de capturar uma criatura. Há pokémons escondidos em igrejas, cemitérios e até no meio de uma das piscinas do memorial aos atentados de 11 de setembro em Nova York.

E isso porque o jogo tem poucos dias de disponibilidade.

Via GizmodoKTVQ

 

Coisa de maluco: Pokémon GO já é ‘quase’ tão popular que o Twitter

by

pokémon go

O recém lançado jogo para dispositivos móveis Pokémon GO pode superar em breve o número de usuários ativos do Twitter nos Estados Unidos em dispositivos Android.

De acordo com a SimilarWeb, neste último final de semana, o número de jogadores de Pokémon GO esteve próximo de superar ao Twitter como o aplicativo mais utilizado diariamente entre os usuários do Android nos Estados Unidos (o gráfico abaixo ilustra melhor essa estatística). 60% dos jogadores acessam o game todos os dias, gastando uma média de 43 minutos por dia no aplicativo, superando o tempo que eles passam em aplicativos muito populares, como Instagram, Messenger, WhatsApp ou Snapchat.

twitter pokemon daily users pokemon vs redes sociais

Apesar de Pokémon GO estar disponível em poucos países de forma oficial, muitos usuários ao redor do mundo conseguiram o acesso ao game via APK. De fato, também foi verificado que o tráfego de dados no jogo multiplicou nos últimos dias, aumentando suas visitas de 600 mil acessos em 5 de julho para 4 milhões de visitas em 6 de julho.

Alguém duvida ainda que a Nintendo marcou um gol de placa com esse lançamento?

Via SimilarWeb