Arquivo para a tag: Media Player

Xiaomi Mi Box mini, um streamer 1080p que mais parece um carregador USB

by

image_new

Além do phablet Mi Note, a Xiaomi apresentou o Mi Box Mini, uma miniaturização extrema do Mi Box original, lançado em 2012. De fato, o novo modelo possui 1/4 do tamanho do original.

Não apenas a redução merece destaque, mas também o seu curioso sistema de alimentação, onde o próprio gadget se conecta na rede de energia, sem cabos como intermediário. Nas imagens, vemos apenas dois conectores necessários, além de uma saída HDMI para enviar o conteúdo para a TV.

650_1000_2

Não há rastro de um slot para cartões de memória ou portas de entrada. Todo o funcionamento é baseado no streaming de conteúdos a partir de smartphones, ou em reproduzir o que está armazenado na memória interna.

Apesar do seu tamanho reduzido, a Xiaomi integrou 282 componentes no produto, onde a placa principal ocupa um terço do tamanho de um cartão de crédito. O produto pode não ser um monstro na sua capacidade de processamento, mas ao menos temos uma fonte de imagem no formato 1080p, com certificação de som Dolby e DTS, trabalhando com vídeos H.265.

O chipset do produto conta com um processador quad-core (ARM Cortex-A7) a 1.3 GHz (GPU ARM Mali-450), trabalhando com 1 GB de RAM e 4 GB de memória interna. A comunicação com o controle remoto dedicado e outros dispositivos acontece via WiFi 802.11n e Bluetooth 4.0.

650_1000_10407052_827435623958699_7064016136007803076_n

O Mi Box mini será vendido na China por um valor máximo de 30 euros. Faltam informações sobre o sistema ou as especificações técnicas completas para comparar com os seus concorrentes. Mas por esse preço, ele certamente vai chamar a atenção de muita gente.

image_new (1) 1908105_827435620625366_6933082361160330817_n 10933867_827435637292031_2594766776592236647_n 10930180_827435627292032_4882051018765163172_n 10407619_827435630625365_2252790309629724543_n

Grave em HD direto da TV com a EzRecorder Plus

by

ViewImage

Para gravar os programas de televisão, as partidas de videogames ou os eventos esportivos, uma das opções disponíveis no mercado é a HD EzRecorder Plus, da AVerMedia. Basta plugá-la à uma fonte de vídeo e capturar a programação em HD com qualidade de 1080p diretamente para o disco rígido ou em um pen drive.

O aparelho permite agendar o início da gravação e na hora programada automaticamente o dispositivo coloca no canal desejado. Outra facilidade é que o processo pode ser pausado a qualquer momento, na hora do intervalo, por exemplo.

A funcionalidade da placa vai além dos programas de televisão, porque é compatível com diversos dispositivos como o cabo/satélite set-top Box digital, filmadora, DVD player. A HD EZRecorder Plus também permite copiar livremente arquivos do disco rígido para dispositivo de armazenamento USB, garantindo fácil portabilidade e compartilhamento.

 

HD EZRECORDER PLUS
Preço sugerido: R$ 899,00

Via assessoria de imprensa (AverMedia)

E este é o maior DVR já lançado! Cortesia da TiVo…

by

tivo-mega-dvr-2014-09-08-01

A TiVo é uma das pioneiras no mercado de DVRs, aqueles gravadores digitais de programação da TV. E sabendo que as pessoas estão cada vez mais montando a sua grade de programação, assistindo os programas na hora que quiserem, eles decidiram apresentar um produto pensado para quem quer manter os programas gravados para sempre, com o DVR gigante TiVo Mega.

Esse DVR pode armazenar 24 TB de dados, ou 26 mil horas de vídeos (sendo 4 mil horas de imagens em HD). Para se ter uma ideia, a maioria das operadoras de TV paga no Brasil permitem a gravação de, no máximo, 500 horas em vídeo (ou pouco mais de 90 horas em HD).

O dispositivo ainda conta com seis sintonizadores integrados, permitindo que você grave outros cinco programas simultaneamente, enquanto assiste a um sexto programa. E tudo isso enquanto ele faz o streaming de imagens para outros dispositivos (smartphones, tablets ou TVs). Por fim, o produto possu confiugração RAID 5, para a troca de unidades de armazenamento de forma rápida e segura.

Feito para quem tem bala na agulha, o TiVo Mega tem previsão de lançamento nos EUA para o primeiro trimestre de 2015, e tem preço sugerio de US$ 5 mil!

Via CNN

Vídeo | Veja o Media Player do Xbox One em ação

by

xbox-one-dlna

O Xbox One vai receber em breve uma atualização, que traz consigo um reprodutor de arquivos multimídia a partir de uma unidade USB ou servidor DLNA. Uma função muito solicitada nos fóruns oficiais da empresa, que a Microsoft (de forma sábia) decide incluir no próximo update do console.

Por enquanto, o seu lançamento não tem janela definida, mas Major Nelson compartilhou um vídeo desse aplicativo de Media Player, para que os usuários possam ter uma ideia do que está por vir.

O aplicativo reconhece os dispositivos USB e equipamentos compatíveis com DLNA, podendo acessar sem problemas e com facilidade os diferentes arquivos armazenados no disco. São muitos os formatos compatíveis, de modo que o usuário não terá problemas em reproduzir os conteúdos de sua biblioteca pessoal.

 

O Sony Walkman voltou, como um player multimídia de ponta

by

650_1000_sony-zx1-6

No começo de julho, a Sony comemorou os 35 anos de lançamento do Walkman, um produto icônico que mudou o mundo da música para sempre. O Walkman foi substituído por diferentes alternativas, como o MP3, o iPod e os smartphones, mas a marca Walkman sempre foi uma forte referência do mercado de eletrônicos de consumo.

A Sony sabe disso, e quer recuperar esse nome com o Sony Walkman NWZ-ZX1, um player multimídia que pode ser considerado a antítese do iPod touch. Tudo no dispositivo é orientado para ser um produto Premium, que tem um preço igualmente Premium: US$ 550.

Para começar, o modelo possui um corpo de alumínio (139 gramas totais), que ajuda a reduzir o ruído durante a reprodução. Sua capacidade de armazenamento é de 128 GB, garantindo assim o armazenamento de áudio de elevada qualidade e sem compressão (até 60 álbuns completos “de alta resolução”). Porém, esse armazenamento não pode ser expandido.

sony-zx1-8

A parte inferior do dispositivo abriga um curioso mecanismo que recebe um cordão para o pescoço, além da porta de recarga de bateria e transferência de dados e um conector de 3.5 mm com uma aparência bem profissional, encapsulado em um cilindro de grande tamanho, que promete reduzir a resistência ao contato. Na lateral do player temos os botões físicos de reprodução, mas o dispositivo pode ser controlado pela tela touch.

Aliás, a tela do novo Sony Walkman possui 4 polegadas de tamanho (854 x 480), e esse é o único ponto em que o lançamento perde para o iPod touch (1136 x 640 pixels).

650_1000_sony-zx1-7

O Sony Walkman ZX1 conta com o sistema operacional Android 4.1 Jelly Bean, e não possui tantas personalizações. É possível acessar todas as opções da plataforma (incluindo os serviços da Google), além das próprias melhorias da Sony na parte de reprodução musical, com visualizações e um controle dos equalizadores. O produto é compatível com os principais formatos digitais (ou pelo menos os mais populares).

Não há previsão de lançamento para outros mercados. E com esse preço, entendo que vai ser difícil dele chegar por aqui.

Via WSJ

Review | Media Player Seagate FreeAgent Theater+

by

Mais um review para o blog TargetHD.net. Recebemos da Seagate um modelo do seu Media Player FreeAgent Theater+, que oferece recursos bem interessantes para quem quer ver filmes e séries em formato digital, além de alguns vídeos do YouTube. Além disso, é sempre bom fazer uma comparação com outros produtos que já testamos, e conhecer novas propostas de entretenimento doméstico.

Como é tradicional do nosso blog, vamos começar pelo unboxing do produto.

Após retirar o produto de sua caixa, você encontra os manuais, certificados e folhetos informativos do produto. Aqui, vale a pena dar uma olhada no manual, justamente para conhecer os seus principais recursos.

O produto também vem com um CD com o software de sincronismo de mídia, caso você conte com um dos HDs da Seagate e queira utilizá-lo para ver seus vídeos no aparelho. Não é um item indispensável, pois você pode simplesmente salvar os arquivos no disco pelo Windows Explorer. Por outro lado, o software pode facilitar a vida dos usuários mais inexperientes.

Sua fonte de alimentação possui conectores do tipo achatados. Certifique-se que na sua casa você possui uma tomada compatível, e procure conectá-lo à um filtro de linha, e não diretamente na tomada, para sua própria segurança. No produto enviado pela Seagate, estava presente apenas esse adaptador de encaixe, mas acredito que em versões internacionais do produto, ele conte com mais opções de tomadas.

Aqui, o adaptador para rede elétrica. Conforme indicamos anteriormente, pelo seu formato, deve ser compatível com outros tipos de tomadas.

O cabo RGB, para conexões em TVs compatíveis como o sistema.

E aqui tem o cabo RCA com o conector único, que já se tornou comum nesse tipo de equipamento.

Aqui está o cabo de dados do produto, para você conectar ao seu roteador de internet. Um dos problemas do Seagate FreeAgent Theater+ é que ele não possui conectividade WiFi integrada. Ou seja, você é obrigado a ter o seu roteador de internet próximo ao local aonde o media player está instalado. Uma forma de se solucionar isso é adquirindo um adaptador WiFi via USB.

Outra coisa que observamos é que no kit enviado para testes não constava o cabo HDMI. Isso gera um gasto adicional para o usuário, e é um item que poderia acompanhar o produto sem problemas, em virtude do preço pago pelo produto.

O seu controle remoto tem um bom tamanho, e oferece ao usuário o controle completo dos recursos mais básicos do player.

Agora, mostramos os detalhes físicos do media player.

O Seagate FreeAgent Theater+ é um produto com um tamanho considerado médio. Ele não é tão pequeno quanto alguns players existentes no mercado, mas é menor que um receptor de TV por assinatura, por exemplo. O player fica bem acomodado em espaços relativamente pequenos, sem chamar a atenção. Afinal, o produto tem uma carcaça em preto black piano, e seu design é bem sóbrio. Pode até mesmo ser confundido com um receptor digital.

Na lateral frontal esquerda do player, você tem uma das portas USB que o produto oferece, além do infra-vermelho do controle remoto. Uma USB frontal facilita a conexão de HDs externos e pendrives no produto.

O produto se destaca pela sua construção e pelos seus detalhes. A parte de baixo do produto é feita de plástico sólido, o que faz com que o calor gerado pelos componentes internos. Outro detalhe é que seus pés de sustentação são relativamente altos, o que garante uma maior segurança ao produto, evitando superaquecimentos.

Outro fator que contribui para sua segurança é que o produto é bem ventilado, tanto na sua parte traseira, quanto na parte inferior. Ou seja, a saída de ar quente está garantida, e o media player não vai sofrer com as altas temperaturas nacionais.

Visão geral da parte traseira do produto, onde ficam todas as conexões disponíveis.

Na lateral esquerda, a saída de áudio/vídeo RCA, a saída RGB, e a saída de áudio ótico.

Na lateral direita, temos a porta HDMI, a porta de rede, a porta USB, o conector para rede elétrica e um botão de reset, para deixar o media player com as configurações de fábrica.

O produto possui um compartimento para que o usuário conecte os HDs portáteis da Seagate. Fizemos um review de um desses HDs externos da empresa (se você não leu esse review, clique aqui).

E, como vocês vão poder ver na foto abaixo, a unidade se encaixa perfeitamente no produto.

Um detalhe que os usuários podem estranhar é que a tampa do aparelho não fecha quando o produto está com HD externo conectado. Na verdade, ele não precisa dessa tampa por cima enquanto está funcionando nesse modo. Ou seja, é normal deixar o produto em funcionamento sem a tampa.

Outras imagens do produto com o HD externo da Seagate.

Agora, vamos ligar o media player.

Essa é a tela principal do player. Nela, você encontra os principais recursos disponíveis no produto, além dos serviços online que o produto oferece. Vale lembrar que o serviço do Netflix está bloqueado para o Brasil. Os demais recursos estão todos disponíveis.

Como o produto não pode ser conectado na internet em virtude das dificuldades físicas (meu roteador fica longe da televisão), não podemos testar como serviços como Picasa, Flickr e YouTube são executados pelo media player. Outro detalhe que observamos é que há uma certa dificuldade de acesso às configurações para conectividade online, com telas e informações adicionais que, para os usuários menos experientes, podem representar uma certa dificuldade para deixar o produto devidamente configurado para esses recursos.

Os itens armazenados no HD externo podem ser listados em ícones ou listas. Recomendamos a visualização por listas, para uma identificação mais prática. Para acionar o player, basta dar o play com o cursor posicionado em um dos arquivos listados.

A visualização dos arquivos é muito boa, nos diversos modos de vídeo que o player reproduz. Vamos aqui mostrar nos dois formatos mais utilizados pelos leitores do blog. Começamos pelo formato RMVB.

A qualidade de imagem de arquivos em RMVB é muito boa, com o player fazendo os respectivos ajustes de proporção de imagem de acordo com a resolução escolhida.

A barra de informações do arquivo é bem completa. Durante a execução, você pode ver o nome do arquivo, tempo do arquivo já executado, tempo total do arquivo e informações sobre qualidade de áudio e vídeo.

Abaixo, mais imagens de um arquivo executado em RMVB.

Agora, vamos ver a qualidade dos arquivos executados no formato AVI.

Tal como os usuários fazem no computador, o arquivo de legendas dos vídeos em AVI devem ficar na mesma pasta do arquivo de vídeo, e devem ter exatamente o mesmo nome.

A qualidade de imagem é excelente, uma vez que o media player faz o ajuste da resolução de imagem automaticamente. As fontes da legenda são exibidas com um tamanho generoso, mas infelizmente são exibidas em branco, o que atrapalha na hora de imagens com fundo mais claro, como no exemplo acima. Porém, esse não é um problema do player da Seagate, e sim de vários produtos existentes no mercado. Deveria existir alguma recurso (ou na geração do arquivo de legendas, ou no media player) de deixar as fontes da legenda em tom amarelo, por exemplo.

Abaixo, mais imagens do arquivo executado em AVI.

Concluindo, o media player Seagate FreeAgent Theater+ está APROVADO. É um produto com diversas opções para que o usuário aproveite de seus vídeos com qualidade de imagem em alta definição. Além disso, as opções conectadas podem ser um grande atrativo para aqueles que querem ver os vídeos do YouTube no conforto do sofá da sala, além de feeds de notícias, previsão do tempo e fotos. Enfim, é uma central de entretenimento com recursos bem completos, que pode se destacar na sua sala, com grandes chances de fazer parte dos seus itens de tecnologia da sua casa.

[media player] Amex Digital MP-501, o menor player multimídia do momento

by

Todo mundo quer ser o “mais” alguma coisa. O mais avançado, o mais barato, o menor… mas o importante não é isso. O importante é que o produto funcione. Mas, se o fabricante se auto denomina assim, quem somos nós para contrariar, não é mesmo? Bom, a Amex Digital diz que o seu novo MP-501 é o menor reprodutor multimídia com suporte para 1080p do mercado, oferecendo medidas de 175 x 128 x 15.

Se tem o recorde ou não, não sabemos, mas não podemos negar que ele é bem atraente, tanto pelo tamanho, quanto pela aparência, mas também pelas suas características: ele conta com um processador ARM A8, suporte para vários formatos de arquivos (MP3, WAV/PCM/LPCM, WMA, AAC, FLAC, OGG, MP3, WAV/PCM/LPCM, WMA, AAC, FLAC, OGG, JPEG, GIF, TIF, etc), além de incluir duas portas USB, saída HDMI e leitor de cartões SD/SDHC. O melhor de tudo é que o seu preço é bem diminuto: US$ 49. Prático no tamanho, funcional e barato. Não é tudo o que você queria?

Fonte

[mp3 player] Philips GoGear Connect com Android 2.1 já pode ser visto na internet

by

Na busca por novos gadgets, encontramos este player da Philips reluzente no site da Argos. O player em questão se chama Philips GoGear Connect, e tem como principal novidade deixar um sistema operacional proprietário de lado, e adotar o Android 2.1, para gerenciar o gadget, que possui tela touch de 3.2″, 16 GB de armazenamento (ampliáveis via slot microSD), rádio FM e bateria com autonomia de 25 horas de áudio e 5 horas de vídeo. Além disso, ele conta com GPS. Preço: US$ 340. Por enquanto, nenhuma previsão dele vir para estas bandas.

Fonte

[player multimídia] Um desconhecido YP-MP2 da Samsung poderá chegar, com aspirações de iPod Touch killer

by

Esse interessante player multimídia que vemos é oferecido pelo portal coreano Daum. O modelo é desconhecido, é fabricado pela Samsung, e é descrito pelo nome YP-MB2, que tem uma série de configurações que com certeza vai chamar a atenção de muitos dos leitores. Na verdade, pode chamar tanta atenção, que para muitos, pode ser considerado um iPod Touch killer (se bem que chamar qualquer produto de “killer” é algo muito perigoso). O YP-MB2 conta com tela AMOLED de 4″, conectividade WiFi, GPS e sistema operacional Android 2.1. Na prática, ele é um Galaxy S, mas sem as funções de telefone, sendo capaz de rodar arquivos nos formatos DivX, XviD, OGG e FLAC, graças ao seu processador Hummingbird de 1 GHz. Bom, com tudo isso, interessados não vão faltar e, de quebra, ele conta com uma antena T-DMB vai dar um entretenimento adicional para os consumidores. Bom, vamos lembrar que estamos falando de rumores vindo das terras coreanas. De qualquer modo, segue o vídeo abaixo, para aumentar as especulações. Ou apenas para fazer barulho nos blogs ao redor do mundo. Ficaremos de olho nas novidades, e caso aconteça um lançamento oficial, contaremos aqui no blog.

Fonte

Review | Media Player Braview MP-01

by
Mais um review para o blog TargetHD.net. Dessa vez, mostramos o review de um gadget que está cada vez mais presente nas mentes daqueles que curtem entretenimento digital (a.k.a. filmes e séries na TV): o media player. O modelo que trago para vocês é o Media Player da Braview (modelo MP-01), que é um produto pronto para o consumidor brasileiro, não é muito mais caro do que comprado no exterior, e se demonstrou uma opção muito interessante para quem quer ter a comodidade de ver as séries no sofá da sala, mas não quer gastar muito para isso.

O produto chegou neste blister. Ok, a gente espera que um produto deste tipo venha em uma caixa, mas o blister deixou tudo bem acondicionado, minimizando o risco de quebras por batidas e solavancos. É claro que, vindo em um blister, ele corre o risco de ser esmagado por alguma encomenda mais pesada, mas pra isso, vamos confiar na competência e cuidado dos nossos Correios, não é mesmo?

O produto é realmente pequeno. A título de comparação, ele é um pouco menor do que um modem ADSL. Por ser compacto, ele pode ficar quase que imperceptível no rack da sua casa, sem causar muito impacto visual. E tem gente que gosta de ter alguns produtos quase que escondidos na sala de casa.

Na parte superior, possui botões para controle total do produto. Isso se faz presente, caso o seu controle remoto venha a dar problemas. E nunca é demais ter estes controles de navegação em fácil acesso. Sempre fica como uma alternativa a mais.

Na lateral direita do produto, não temos nada (logo, não há nada a se mostrar). Na lateral esquerda, temos uma entrada USB e uma entrada para cartões SD. A princípio, até pensei em comprar um cartão SD pela estética de se deixar o cartão de memória direto dentro do produto. Porém, com o uso diário, o pendrive se demonstrou muito mais prático, com excelente velocidade de leitura. Além disso, você pode copiar arquivos de uma mídia para outra (de pendrive para cartão de memória e vice-versa). O conector USB também permite que você use um HD externo, seja portátil ou com case.

Na parte traseira, você vai encontrar o botão de liga/desliga, conector para  A/V, vídeo componente e conector de fonte de energia. Uma vez ligado na rede elétrica, você pode deixar o aparelho ligado diretamente (ou em standby), pois você pode ligar e desligar o aparelho pelo controle remoto. Muita gente pode estranhar que o cabo que o Media Player Braview usa é um cabo conjugado (ou seja, os plugues de A/V saem de um único conector), mas se você levar em conta que você não vai ficar mexendo o tempo todo nele, dificilmente você vai ter problemas em precisar de outro cabo. A má notícia é que você vai precisar correr um pouco mais atrás desse cabo quando ele der problemas. Se serve de informação, um dos media players mais procurados do mercado, o Western Digital WD Mini tem o mesmo tipo de cabo A/V.

Obviamente, os mais exigentes vão sentir falta de uma saída HDMI, S-Vídeo e derivados. Devo lembrar que o objetivo do produto é ser uma alternativa barata e prática. É óbvio que existem opções melhores (e mais caras) no mercado, e cabe a cada um procurar produtos mais completos, para as suas necessidades. Este review só está mostrando uma opção que considero barata e prática, ok?

O controle remoto dele é fino, pequeno e funcional. Fiquei com receio de que o controle remoto fosse pequeno demais, a ponto de, ou ficar perdido em casa, ou ficar com ausência de funções. Mas, felizmente, isso não aconteceu. O controle é bem completo, com muitos recursos, respondendo bem aos comandos. O usuário não vai ter problemas em operar o aparelho com este controle.

Dois detalhes que merecem destaque. 1) a bateria que o controle remoto usa é a CR 2025; 2) quando se compra o produto novo, a bateria não vem inclusa no pacote. Isso não chega a ser problema, pois uma bateria CR 2025 é bem barata, e você pode encontrar não só em assistência técnica de informática, mas também em relojoarias, ou até mesmo lojas de antenas e acessórios para TV e vídeo.

Outro detalhe que se deve observar: a porta USB do Media Player está invertida, ou seja, o pendrive vai ficar “de cabeça pra baixo” (ou com sua parte de cima para baixo). Por isso, muito cuidado na hora de sair plugando seus dispositivos nele, pois perder uma porta USB dessas é perder mais da metade da sua funcionalidade.

Produto devidamente ligado, e esta é a sua tela inicial, onde ele carrega as configurações e os dispositivos nele conectados.

Tela Home do produto. Ele exibe os dispositivos conectados (pendrives, HDs externos e cartões USB) e a parte de configurações. Vamos então acessar a tela de configurações do produto.

Sua tela de configurações é simples e objetiva. Para quem está preocupado se vai entender o que a tela pede, não se preocupe: temos a opção de idioma em português. Aqui, pode-se configurar diversos recursos, como tempo de apresentação da barra de comandos (que veremos mais pra frente), modos de repetição, reprodução automática e sistema de cores e formato de tela (4:3 ou 16:9). Tudo muito simples de se configurar, e até mesmo os mais leigos não terão muitas dificuldades em compreender as instruções (aliás, o produto nem com manual de instruções vem; tem apenas um folheto com seus principais recursos).

Ao acessar a sua mídia removível, você vai cair nessa tela, que separa todos os itens por categorias. Isso é bastante prático se você não é uma pessoa lá muito organizada, e deixa os seus arquivos todos misturados dentro do seu pendrive. O ideal é que você separe tudo por pastas, mas se você não o fizer, não terá problemas para você encontrar os arquivos que você procura. Normalmente, escolho a opção FILE, pela possibilidade de deletar o arquivo do pendrive logo após ter assistido algum vídeo do media player.

A navegação e identificação dos arquivos é muito simples. Sempre você terá uma lista de arquivos, em ordem alfabética, e na sua lateral direita alguns dados, como data em que o arquivo foi salvo, tamanho do arquivo, tipo de vídeo e sua duração.

Quando fui atrás deste produto, era para que, de forma prioritária, eu p
udesse assistir séries em RMVB no conforto da TV (e não mais na frente do computador). E neste aspecto, o Media Player Braview ficou acima das minhas expectativas. Os arquivos em RMVB são exibidos com uma qualidade de imagem maior do que eu esperava, tanto no modo 4:3 quanto no modo 16:9 (da foto acima). Os arquivos mais antigos apresentam mais quadriculados (antigos que eu digo: episódios de Friends convertidos há 3 anos atrás). Já os episódios mais novos apresentam uma imagem bastante satisfatória.

Esta é a imagem no padrão 4:3 (levando em conta que este é um arquivo que originalmente foi gravado em Wide Screen). Uma das dicas que deixo é que, como a maioria dos vídeos que vamos rodar neste player já estão no formato Wide, o recomendado é deixar já o player no formato de exibição 16:9, por dois motivos: para ficar com a tela cheia, e para no caso para arquivos com legendas pequenas, elas não ficarem comprimidas, a ponto de quase impedir a leitura. Além disso, caso você pegue um arquivo que esteja em 4:3, é só acionar um comando no controle para ter a imagem em tela cheia novamente. Bom, vamos ver na prática como isso funciona:


Formato 4:3


Formato 16:9

Esta é a barra de controle que o media player oferece para o usuário. Tudo bem que o controle remoto já oferece todos estes botões, mas ele ajuda um bocado quando você está no escuro. Destaque aqui para os dois últimos ícones à sua direita, um para o zoom, e o outro para ligar/desligar as legendas. Além do relógio do tempo decorrido do vídeo.

Quanto aos arquivos em AVI, a exibição é impecável. Tanto que já deixei o DVD para a TV da outra sala (para que minha mulher possa ver outras coisas) e deixei o media player apenas aqui. Muito provavelmente, apenas em casos muito especiais é que volto a assistir filmes e séries no DVD. Outro fator importante do Media Player Braview é que, por ser um produto nacional, ele tem suporte total à legendas em português. Falo isso porque outros produtos acabam exibindo quadrados e outros símbolos no lugar de letras acentuadas, e isso é um fator que você deve considerar na hora da compra. A má notícia é que, para o meu entendimento, as legendas geradas na tela são de um tamanho muito pequeno, e na cor branca (sem o sombreado em preto que já estamos acostumados). Caso você ligue o formato 16:9 para ver em tela cheia, se tivermos uma cena em branco, você não vai conseguir ler as legendas. Nesse caso, recomendo que se veja o filme no formato 4:3, para acionar as barras de matriz ativa, para justamente deixar a legenda no fundo preto.

Por fim, minha conclusão final sobre o Media Player Braview é que o produto está APROVADO. Já disse antes: existem produtos melhores, com mais recursos, e mais caros, mas para quem busca uma solução barata e descomplicada, é uma excelente opção. Também sabemos que você tem opções mais baratas (principalmente no DealExtreme.com), mas em compensação você tem uma espera muito longa para entrega e a falta de suporte para português. Neste modelo, eu paguei menos de R$ 150,00 com frete incluso, comprando via Mercado Livre (segue o link do vendedor, que foi 100% na venda), e em outros locais você pode comprá-lo por menos de R$ 200,00. Para mais informações sobre o produto, você pode obter na página do produto, no site oficial da Braview.

Principais características:

• Dispositivo USB 2.0 de alta velocidade, conexão para câmera digital, impressora, HD etc.
• Suporte para cartões SD, MMC, MS e U Disk
• Possui controle remoto
• Suporta formatos de exibição como JPG, BMP e GIF animado
• Suporta formatos de música como MP3, WMA e WAV
• Suporta formatos de vídeo como AVI, MPG, MPEG, DAT, RM, RMVB e VOB
• Navegador de arquivos
• Suporte para 7 idiomas (inglês, português etc.)
• Suporta modelos de saída de TV: 720P (alta definição), NTSC e PAL CVBS para saída AV
• Saída HD
• Simples atualização de firmware