Arquivo para a tag: patentes

Samsung segue sangrando por causa das patentes: agora é a Nokia

by

nokia-teaser

Nenhuma novidade aqui. A Samsung utilizou patentes da Nokia, e segue pagando por essas patentes. Mas são patentes que os finlandeses utilizavam na época do seu auge na telefonia móvel. O curioso é justamente por ser a Nokia, que estava com um pé dentro e outro fora na indústria dos smartphones, e segue identificando os poucos lucros que podem vir do setor.

A relação com a Microsoft não foi tão longa e foi custosa, deixando a empresa praticamente fora do setor. O Lumia não cresce no mercado, e o contrato de não concorrência fechado entre as duas empresas acaba em 2016. Pese a isso, eles apresentaram o Nokia 222 em agosto de 2015, ainda com a Microsoft. E agora eles percebem que podem conseguir dinheiro através da Samsung.

A sentença a favor da Nokia reportará uma quantia de US$ 1.1 bilhão. Isso deveria ser uma boa notícia, mas na verdade fez com que o valor das ações dos finlandeses caísse. Os ingressos foram menores que o esperado, caindo as ações da Nokia em 10%.

Por outro lado, a Nokia garante que as patentes que renderam esse dinheiro em 2015 podem resultar em lucros de US$ 1.4 bilhão daqui até 2018. Os investidores, que ainda não reagiram aos resultados de queda das ações, colocam bons olhos em um processo aberto pela Nokia contra a LG.

O que está claro é que os acionistas da Samsung não estão nada contentes. A perda desse processo se soma a outro recém perdido contra a Apple, por motivo similar. As patentes parecem ser bem lucrativas, mas podem causar resultados desfavoráveis de tempos em tempos.

Via Reuters

Um troll de patentes está processando a Xiaomi

by

xiaomi-logo

A empresa norte-americana Blue Spike LLC processou a Xiaomi por vulnerar suas patentes. Na verdade, temos aqui mais um caso de troll de patentes contra uma gigante da tecnologia.

Isso é fácil de explicar. Ainda que a Blue Spike LLC garanta ter negócios lícitos no setor, uma olhada rápida nos seus últimos movimentos mostra que eles processaram nada menos que 45 empresas de tecnologia nos últimos 15 dias. Se isso parece pouco para você, a citada empresa espera com esse movimento fazer o máximo de pressão e estrago possível na Xiaomi, ainda mais com a proximidade do lançamento do Xiaomi Mi5, forçando um acordo entre as duas partes, evitando danos maiores.

Sobre a patente informada, é feita referência a um método de proteção de dados e dispositivos, onde os modelos envolvidos seriam: Xiaomi Mi 4; Xiaomi Mi 4 LTE, Xiaomi Mi 4c, Xiaomi Mi 4i, Xiaomi Mi Note Plus, Xiaomi Redmi 1S, Xiaomi Redmi 2, Xiaomi Redmi 2 Prime, Xiaomi Redmi 2A, Xiaomi Redmi Note 2 e o ainda não lançado Xiaomi Mi5.

É preciso ter em conta que, na maioria dos casos, esses processos buscam mais tentar arrancar algo da empresa, seja uma confiança arranhada ou algum dinheiro, aproveitando pequenas similaridades estéticas ou descritivas, ou detectando algo que podem gerar uma certa dúvida, sendo assim assimiladas com vinculadas ao sistema ou dispositivo que está infringindo aquela patente.

Via PhoneArena

Samsung registra patente que registra enfermidades pelo smartphone a partir da voz do usuário

by

galaxy-s6-edge

A Samsung registrou uma patente com o seu próprio método de diagnóstico utilizando a voz do usuário, através do smartphone.

O novo sistema não só vai permitir que os usuários descubram se tem o Mal de Parkinson através de uma análise de sua voz, mas também serve para diagnosticar outras enfermidades, como o câncer de laringe ou a dor occipital. Esse processo é dividido em quatro partes. Na primeira, um detector com um conversor de sinal analógico/digital monitoriza a voz através de conversas telefônicas e gravações esporádicas.

Depois disso, um analisador escolhe um tipo de enfermidade a diagnosticar, e baseando-se nisso utiliza um fragmento específico dessas gravações para análise. O tipo de fragmento que o sistema escolhe muda de acordo com a doença, mas sempre comparando o tom da voz, o volume ou a rouquidão da voz em uma base de dados, em busca de sintomas ou anormalidades.

Se o sistema encontrar algo diferente, entra em ação um diagnosticador que monitoriza as mudanças na voz com o passar do tempo, determinando nosso estado de saúde, enviando os dados para um sistema de relatório, que envia um alerta baseado nos resultados.

doencas-pela-voz

Por enquanto, é apenas uma patente, o que não quer dizer que veremos a mesma no mercado. Em todo caso, se o sistema funcionar, pode ser um interessante adicional de notoriedade para os futuros smartphones da Samsung.

Via Wat a Future

Apple perde um processo de patentes contra a Universidade de Wisconsin

by

apple-logo-store

A Apple foi considerada culpada por usar sem permissão uma tecnologia patenteada pela Universidade de Wisconsin em 1998, que foi implementada nos chips de diversos modelos de iPhones e iPads.

A Apple utilizou uma patente que permitiu melhorar a eficiência dos processadores A7, A8 e A8X, presentes em dispositivos como iPhone 5s, iPhone 6 e iPhone 6 Plus, além de vários modelos de iPads.

A Wisconsin Alumni Research Foundation processou a Apple em janeiro de 2015, denunciando o uso sem permissão dessa patente, e o tribunal de Madison, Wisconsin, deu ganho de causa para a universidade. Agora, resta saber o valor que a Apple terá que pagar pelas perdas e danos. O juiz do caso sugeriu uma quantia de US$ 862 milhões.

A sentença pode ser determinante para outro processo apresentado pela mesma universidade no mês passado, pelo uso da mesma patente nos chips A9 e A9X.

Curiosamente, a Apple enfrenta situação similar contra a Smartfish LLC, uma empresa de licenciamento de patentes, que conseguiu uma indenização de mais de US$ 500 milhões, o que incentivou um novo processo depois da publicação da sentença.

Nota do editor: é, caros fanboys… até a Apple, a considerada “rainha da inovação”, faz EXATAMENTE A MESMA COISA que as outras. Rouba ideias, usa patentes sem autorização… já digo isso há tempos: não tem santa nem virgem imaculada no mundo da tecnologia. Aceitem isso de uma vez por todas! 

Via Reuters

Microsoft e Asus: Office pré-instalado no Android para não ir na justiça?

by

microsoft-office-android-devices

Microsoft e Asus ampliaram o seu acordo para incluir licenças cruzadas que afetam os dispositivos Android dos taiwaneses, que serão obrigados a incluir de fábrica a suite Microsoft Office em seus dispositivos com o sistema operacional da Google.

Aparentemente, o acordo tem o propósito de evitar que a Microsoft processe a Asus pela quebra das patentes Android, em troca do fabricante ceder a algumas exigências da gigante de Redmond. O acordo também abarca o software, dispositivos e serviços da Microsoft. Além da pré-instalação do Office do Android, o acordo com a Asus também abre a porta para a colaboração no desenvolvimento de novos produtos entre as duas empresas.

Vale a pena mencionar que há anos a Microsoft cobra por patentes supostamente violadas pelo Android, uma situação que transformou o sistema da Google em uma fonte de lucros segura para a Microsoft. Há quem diga que o verdadeiro dono do Android não é a Google, mas sim a Microsoft.

A gigante dirigida por Satya Nadella gasta tempo buscando acordos com fabricantes para pré-instalar o Office em dispositivos Android, com o fim de minimizar as exigências nas patentes violadas. A Samsung foi a primeira a chegar nesse acordo, e agora a Asus faz o mesmo, logo depois de alcançar outro acordo com a Google, sem deixar claro se a gigante de buscas vai repassar dinheiro ou não para a Microsoft.

Via Microsoft

Apple derrota Samsung na justiça, e coreanos terão que aplicar mudanças em seus smartphones

by

apple-samsung-guerra-de-patentes

A Apple derrotou a Samsung nos tribunais (mais uma vez), e os coreanos terão que modificar algumas das características dos seus smartphones.

A disputa levou quatro anos para ser concluída, e favorece a gigante de Cupertino, que processava os coreanos pelo uso das funções ‘deslizar para desboquear’, ‘autocorreção’ e ‘links rápidos’ (que criam automaticamente com um novo dado inserido, como uma data ou número de telefone) em alguns modelos antigos dos tablets e smartphones da linha Galaxy.

Por essas mesmas funções, a Apple já havia vencido um processo, sendo indenizada em US$ 120 milhões em maio. Porém, a ordem de remoção dessas características nos terminais da Samsung não veio, com o argumento do juizado que a aplicação da multa já era o suficiente. Menos para a Apple, pelo visto.

A gigante de Cupertino argumentou que não ter o controle dos seus próprios inventos causava prejuízos para a marca e sua reputação como inovadora, além das consequências no mercado. Esse aspecto eles tiveram que demostrar, obrigando definitivamente a Samsung a não incluir essas características em seus produtos.

A Samsung, por sua parte, apresentou uma apelação em março, garantindo que apenas um produto mantinha a característica dos links, e que nenhum dos seus dispositivos utilizava os outros dois. Se defendeu, garantindo que a empresa contava com o seu próprio histórico de inovação, e que pretendem acalmar os milhões de clientes que compravam os seus modelos top de linha, com menção especial para o público norte-americano, garantindo que não haveriam mudanças sobre a disponibilidade dos seus modelos, nem do serviço do suporte no país.

A Samsung decidiu não fazer declarações sobre o assunto, por parecer prematuro falar sobre algo que ainda precisa de uma aprovação final por parte do tribunal de pequena instância no que se refere à apelação apresentada. Uma decisão que pode afetar as futuras determinações da corte sobre os processos relacionados com produtos complexos e componentes em smartphones.

Se formalizada, esta seria a última de muitas outras batalhas iniciadas pela Apple, que por sua vez não para de registrar patentes, algo que foi em algum momento o espelho de sua concorrência. Uma prova disso foi o sucesso na condição específica imposta à HTC de ‘não clonar’ os seus dispositivos, garantindo que os mesmos se diferenciassem do iPhone.

De forma concreta, a decisão judicial afeta os modelos Galaxy S2 e Note 2, modelos já atualizados por vários sucessores, não causando um dano significativo nas vendas da Samsung. Na prática, essa decisão é mais simbólica do que paliativa, afetando apenas a reputação das marcas, além de servir para que os fabricantes que estão no mercado norte-americano se preparem para o que vão enfrentar daqui para frente.

Via Bloomberg

Patente da Apple aponta para MacBooks com uma semana de autonomia e baterias de combustível

by

A Apple registrou uma patente que contempla uma semana de bateria à base de combustível, que dotaria os MacBooks de uma autonomia de uso para ‘durante dias ou semanas’.

A patente foi registrada dias depois que a empresa britância Intelligent Energy apresentou uma bateria de hidrogênio e oxigênio em uma bateria de combustível, que oferecerá uma semana de autonomia para um smartphone como o iPhone 6.

Coincidência? Estou duvidando…

A questão da autonomia de bateria em smartphones se estende a outros dispositivos, como computadores portáteis. Sabemos que a Apple e as demais empresas de tecnologia estudam novas soluções energéticas para resolver o problema. As baterias de combustível podem ser uma solução, já que é uma tecnologia promissora, mas com soluções até agora muito volumosas e caras para o mercado de consumo.

A patente da Apple mostra que esse tipo de bateria será incluída junto com a padrão de íon-lítio, o que significa que serviria de apoio para aumentar a autonomia nos casos necessários, onde não temos uma tomada por perto. O MacBook não é citado explicitamente, mas a presença dos conectores MagSafe faz a referência aos computadores portáteis.

A Apple deixa aberto o uso do combustível utilizado, centrando-se mais no design, no controlador que monitorizará o seu funcionamento e no ventilador. Vale lembrar que nem todas as patentes se transformam em produtos comerciais, mas sabendo da influência da Apple no mundo da tecnologia, um projeto como esse seria muito bem vindo.

Via FreePatentsOnline

Ford adiciona airbag de joelhos em Mustang, com a ajuda de novas patentes

by

ford-logo

A Ford registrou 23 novas patentes para criar um novo airbag de joelhos para o passageiro dianteiro. Introduzido no Mustang e, em breve, em outros modelos da marca, esse novo airbag usa um plástico moldado com design inovador, ao invés de tecido, que fica prensado na tampa do porta-luvas.

A instalação no porta-luvas também é uma inovação. Está integrado na porta do porta-luvas, e não no painel de instrumentos, o que reduz o peso e aumenta o espaço para o passageiro da frente.

Com apenas 46 centímetros de comprimento e 28 centímetros de largura, o novo airbag de joelho do Mustang pesa 65% menos que um airbag convencional, o que ajuda a economizar combustível, com o mesmo nível de proteção. Em caso de colisão, um pequeno gerador de gás dentro da tampa do porta-luvas infla a bolsa em apenas 20 milissegundos, empurrando a parte externa da tampa para proteger as pernas.

No total, o novo Ford Mustang é equipado de série com oito airbags e foi classificado com o padrão máximo de segurança pelas autoridades norte-americanas. Disponível nas versões fastback e conversível, pela primeira vez em seus mais de 50 anos de produção o esportivo será vendido na Europa e outros mercados globais.

Xiaomi pode enfrentar a ‘guerra de patentes’ nos EUA

by

Hugo-Barra-Xiaomi

Hugo Barra, vice-presidente de operações globais da Xiaomi, disse em uma entrevista que sua empresa vai precisar se preparar para uma possível guerra de patentes quando desembarcar nos Estados Unidos, dando a entender que esse é o motivo para adiar tanto a sua chegada ao país.

Os processos por patentes são recorrentes na ‘terra da liberdade’, e a Xiaomi já foi duramente criticada por empresas norte-americanas, de modo que eles já sabem que não serão bem recebidos nos Estados Unidos, tendo as portas dos tribunais mais abertas que as portas das lojas.

Tudo isso fez com que Hugo Barra esclarecesse que o lançamento dos seus smartphones nos Estados Unidos iria exigir pelo menos um ano de preparo para evitar que eles sejam devorados nos tribunais, o que nos ajuda a entender melhor a lenta expansão da Xiaomi no mercado.

É fato que a expansão internacional da Xiaomi em países que não são membros dos mercados emergentes será muito complicada. E tudo por culpa das patentes.

Via NextPowerUP!

Guerra de patentes: Ericsson processa a Apple

by

ericsson

A Ericsson está processando a Apple pelo uso indevido de algumas de suas tecnologias.

Assim informa a empresa sueca em nota pública, onde eles denunciam a Apple nos tribunais da Alemanha, Reino Unido e Holanda, acusando os norte-americanos de utilizarem algumas de suas tecnologias de comunicação (sem informar quais), em seus dispositivos sem qualquer tipo de consentimento. Também informam que a Apple tinha a permissão de uso, mas que o contrato não chegou a ser renovado, apesar das tentativas de resolução por parte da Ericsson, que alega não receber nenhum tipo de resposta dos norte-americanos.

A Apple já lida com processos de patentes a algum tempo. Foram disputas de longa duração que acabaram se abrandando, para a felicidade dos usuários, que estão realmente interessados nos novos produtos que as gigantes de tecnologia vão oferecer no mercado.

A Ericsson decide abrir velhas feridas da Apple, e estamos atentos para ver como o caso se desenvolve. Ao que parece, essa é uma questão que pode ser resolvida em curto prazo. Vamos aguardar.

Via Phone Scoop

Microsoft perde ação sobre patentes de smartphones nos Estados Unidos

by

microsoft-sede

A Microsoft perdeu provisoriamente uma causa sobre violação de patentes nos EUA, que poderia levar à proibição da importação dos seus smartphones.

Um juiz da Comissão de Comércio Internacional dos Estados Unidos concluiu ontem (27) que os produtos da Nokia e da Microsoft Mobile infringem duas patentes da empresa InterDigital. A decisão é preliminar e será revisada por toda a comissão, que deve anunciar a sua decisão definitiva em 28 de agosto. A consequência? A proibição da Microsoft na importação de dispositivos no país.

A decisão incluiria a maioria dos dispositivos da Microsoft, de acordo com um porta-voz da InterDigital. As patentes envolvidas cobrem tecnologias relacionadas com os recursos de liga/desliga dos dispositivos e a conexão à redes 3G. A maioria dos smartphones que usam 4G/LTE também estão inclusos por manterem a compatibilidade com as redes 3G.

O juiz do caso não encontrou evidências de que a InterDigital tenha utiliza sua patente ou até que tenha agido de má fé. Além disso, foi descoberto que tanto Nokia como Microsoft não tiveram nenhuma intensão de chegar a um acordo.

A Microsoft, por sua vez, recorreu da decisão preliminar, e espera que a comissão retifique a decisão do juiz.

Via PCWorld

Kyocera, mais uma vítima da Microsoft por usar o Android

by

650_1000_kyocera-brigadier-6

A japonesa Kyocera é a mais nova vítima da Microsoft nas demandas judiciais por conta da utilização de patentes do sistema Android. A gigante de Redmond está processando os japoneses nos Estados Unidos, apesar da própria Kyocera esboçar lançar produto com o Windows Phone (apresentando um protótipo funcional na MWC 2015).

De acordo com a Microsoft, a Kyocera utiliza sete patentes de sua propriedade em smartphones Android, como nos modelos Hydro ou Brigadier. As patentes estão relacionadas com os sistemas de localização ou mensagem, mas como é comum nesses casos, não foram revelados maiores detalhes.

A Microsoft quer resolver a questão amigavelmente, mas se as empresas não chegarem a um acordo, os americanos não se incomodam de pedir o bloqueio da venda desses modelos japoneses nos Estados Unidos. A Kyocera não se pronunciou, mas tudo indica que um acordo deve acontecer, com o pagamento pelo uso das licenças, ou utilizando o Windows em seus futuros lançamentos.

Via Reuters

O que a Samsung esconde por trás dessa patente?

by

650_1000_6a0168e68320b0970c01b8d0cc5645970c-800wi

Essa patente acima foi registrada pela Samsung, e inclui duas novidades interessantes, que podem influenciar a perspectiva dos futuros designs para os smartphones da empresa.

Por um lado, temos uma tela dupla curvada nas laterais do dispositivo, extensão que a LG já está trabalhando, e que parece ser uma evolução lógica que veremos nos próximos modelos dos coreanos. De fato, um dos rumores sobre uma segunda versão do Samsung Galaxy S6 inclui essa proposta de tela.

A nova patente também apresenta uma melhoria lógica para essa funcionalidade, uma vez que essa tela curva se faz visível, mesmo que o dispositivo esteja repousado sobre uma mesa.

Mais intrigante é o que se apresenta na segunda parte da patente. É possível ver uma área em amarelo, que pode ser removida do interior do corpo principal do smartphone. O mais lógico seria pensar em uma forma diferente de remover a bateria, ou quem sabe a inclusão de uma bateria externa para aumentar a autonomia do dispositivo.

Não custa sonhar, não é mesmo? O que mais a Samsung poderia planejar para os seus futuros dispositivos?

Via Patently Mobile

Microsoft registra patente de ‘modo discreto’ de uso do celular no cinema

by

microsoft-patente-cinema

A Microsoft conseguiu o registro de uma patente que se descreve como um ajuste automático da configuração do smartphone ao adentrar uma sala de cinema ou teatro.

Esse ‘modo discreto’ muda uma série de parâmetros como brilho, sons e notificações na tela de bloqueio. A ideia é automatizar esses parâmetros através de sensores, resolvendo assim o problema da falta de educação de alguns usuários.

A patente mostra que a detecção do local e a mudança de modo utiliza o GPS, o NFC, o WiFi e até o som ambiente. O sistema identificaria que compramos uma entrada para o cinema ou teatro, e entraria em ação, baseado no horário do evento.

Também lançaria mão do calendário do usuário para identificar os eventos, e o retorno ao modo normal do telefone seria algo automático.

Mesmo não sendo algo tão revolucionário, é um recurso bem vindo. Algo que pode ser feito é ver tal funcionalidade ser aplicada também aos wearables, que em breve podem causar transtornos semelhantes.

Via United States Patent and Trademark Office

Valorização da Xiaomi supera os US$ 45 bilhões

by

xiaomi

De acordo com o The Wall Street Journal, a Xiaomi finalizou uma nova rodada de investimentos, arrecadando mais de US$ 1 bilhão. Esses fundos tiveram como efeito colateral o aumento de sua valorização econômica, que hoje é estimado em mais de US$ 45 bilhões.

Essa valorização supera a de empresas como o Uber (US$ 41 bilhões), mostrando a boa saúde financeira que a Xiaomi passa. Tanto, que a empresa começa a dar passos para sua expansão internacional, apesar dos problemas já detectados para avançar no mercado.

O principal obstáculo da empresa responde pelo nome de patentes. A empresa teve problemas na violação de patentes na Índia, onde a Ericsson acusa a Xiaomi de violar diversas patentes. O mesmo poderá acontecer em outros países onde a proteção à propriedade intelectual é muito mais rígida do que na China.

A Xiaomi conseguiu fazer o seu nome em um mercado tão competitivo graças aos seus smartphones, que contam com uma relação custo/benefício notável, mas que foram criticados por copiar em diversos aspectos o design e o marketing dos smartphones da Apple. Por enquanto, essa estratégia está funcionando, mas veremos se eles serão capazes de driblar os obstáculos que devem surgir nos próximos meses.

Via WSJ

Copiando e inovando, a China é o país que mais registra patentes

by

coolpad

Segundo um relatório da Thomson Reuters, a China registrou em 2013 mais de 600 mil patentes, o dobro do que conseguiu a segunda posição da lista, os Estados Unidos. E a ideia é seguir crescendo, com a meta de alcançar 2 milhões de patentes registradas em 2015.

A marca pode ser considerada uma boa notícia para os chineses: uma mudança que deixa para trás o estigma de ‘país que copia de todo mundo’, para começar a inovar e concretizar novas ideias. Porém, se analisarmos o cenário e como eles conseguiram esses dados, nos damos conta de que, apesar de registrar mais patentes, isso não significa o surgimento de um grande número de inventores.

 

Mais patentes não é necessariamente inovação

A Reuters explica em seu relatório que esse impulso é um plano do governo chinês com diferentes incentivos para que as empresas locais registrem mais patentes. Dos dois milhões que eles querem alcançar, alguns críticos são céticos e assinalam que muitas dessas patentes são orientadas ao design ou utilidade, que tem um alcance menor que as invenções.

650_1000_patentes

Além disso, outro fator importante deve ser observado: o alcance dessas patentes. Quantas delas foram registradas em outros escritórios além da China? As patentes cumprem os requisitos e normas mais rígidas presentes em outros países?

Se compararmos os dados, das patentes registradas na China apenas 5% foram replicadas fora do país. O Japão (por exemplo) obteve um reconhecimento muito mair de suas fronteiras nas patentes registradas no mesmo período.

Por fim, temos que analisar a natureza da empresa. A maioria dos registros foram feitos por empresas locais, e raramente por multinacionais com divisão na China. Algo que reforça a ideia dos incentivos.

Os chineses estão registrando mais patentes? Sim. Mas isso não significa que estão inovando mais.

+info

Guerra entre Samsung e NVIDIA está mais declarada do que nunca

by

650_1000_samsung-hq

No meio do mês de setembro, a NVIDIA registrou um processo contra a Samsung e Qualcomm, por conta de uma suposta violação de várias patentes dos seus chips gráficos. Naquele momento, havia a possibilidade desse conflito resultar na retirada de alguns produtos das duas empresas nos Estados Unidos, caso a demanda se tornasse próspera. Pois bem, tudo se complicou, mas não como o esperado.

Agora é a Samsung que está denunciando a NVIDIA na Comissão Internacional de Comércio dos Estados Unidos, por conta de uma possível violação de suas patentes, além da acusação injusta feita há dois meses. O que chama a atenção desse último processo é que ele poderá promover a retirada do mercado norte-americano dos chips gráficos da NVIDIA, caso a Samsung obtenha sucesso.

A essa altura do campeonato, os usuários já estão acostumados a ver as gigantes do mundo da tecnologia processando umas as outras para proteger suas patentes. E, gostando ou não, são as regras do jogo. Esse recurso permite proteger o investimento no desenvolvimento das tecnologias protegidas pelas suas patentes.

O problema [e quando as empresas envolvidas não são capazes de chegar a um acordo sem a intervenção de um tribunal, e isso faz com que um ou vários produtos acabem vetados no mercado. Quando isso acontece, quem mais perde é o usuário, que deixa de ter acesso aos produtos envolvidos na disputa.

Esperamos que o litígio entre Samsung e NVIDIA não chegue ao extremo, independente do lado favorecido. De qualquer forma, a disputa agora é mais franca e aberta do que nunca.

Vía | PhoneArenaUSITC

Samsung pagou para a Microsoft em 2013 US$ 1 bilhão em patentes do Android

by

650_1000_microsoft-logo-1

Uma documentação dos tribunais federais revela que a Samsung pagou para a Microsoft nada menos que US$ 1 bilhão relativos a patentes do Android em 2013. Essas patentes estão relacionados a recursos menores adotados na interface de usuário dos coreanos, como por exemplo ressaltar um texto na tela ou aplicativos em interface de janela. Características estas que sempre caracterizaram também o Windows como sistema operacional.

Também é preciso observar que, no último mês de agosto, a Microsoft processou a Samsung, que precisava pagar mais US$ 6.9 milhões em patentes. Os coreanos decidiram contra-atacar, e por conta disso apareceu o documento com os valores pagos pela Samsung em 2013.

Outras empresas como HTC, LG ou Dell também pagam para a Microsoft, deixando uma boa quantia de dinheiro pelas patentes Android que estão nas mãos da gigante de Redmond, mas os valores não são revelados. Analistas afirmam que a Microsoft pode lucrar aproximadamente US$ 2 bilhões por ano por conta dessas patentes.

O dinheiro do Android é suficiente para que a Microsoft cubra alguns prejuízos da empresa (aka divisão Xbox). Um dinheiro que não é um valor baixo, e que tem uma importância elevada para as finanças da empresa de Satya Nadella.

Via Scribd

NVIDIA registra denúncias contra a Samsung e a Qualcomm por violação de suas patentes de GPU

by

nvidia-logo

A NVIDIA registra denúncias contra a Samsung e a Qualcomm na Comissão Internacional de Comércio e no Tribunal Distrital de Delaware e alega que ambas as empresas estão violando as patentes de GPU responsáveis pelas tecnologias ‘programmable shading, unified shaders and multithreaded parallel processing’.

Os produtos da Samsung são os telefones móveis Galaxy Note Edge, Galaxy Note 4, Galaxy S5, Galaxy Note 3 e Galaxy S4, e os tablets Galaxy Tab S, Galaxy Note Pro e Galaxy Tab 2. A maioria desses dispositivos possui processadores móveis Qualcomm, incluindo o Snapdragon S4, 400, 600, 800, 801 e 805. Outros contam com os processadores móveis Samsung Exynos que, por sua vez, possuem os núcleos de GPU Mali da ARM e PowerVR da Imagination Technologies.

“Como líder mundial em computação visual, a NVIDIA criou tecnologias vitais para esse segmento. Temos o maior portfólio do mundo de propriedade intelectual de placas de vídeo para computadores com 7.000 patentes concedidas e pendentes, produzidas pelos melhores engenheiros gráficos do setor e respaldadas por mais de US$ 9 bilhões de investimentos em pesquisa e desenvolvimento”, afirma Jen-Hsun Huang, cofundador e CEO da empresa.

“Nossas invenções de GPU patenteadas agregam valor significativo aos dispositivos móveis e a Samsung e a Qualcomm decidiram usá-las sem a nossa licença. Portanto solicitamos que os tribunais determinem a violação das patentes em todas as arquiteturas de gráficos utilizadas nos produtos móveis, bem como estabeleçam seu valor de licenciamento”, acrescenta o executivo.

Via assessoria de imprensa (NVIDIA)

Microsoft processa a Samsung por não pagamento de patentes do Android

by

Greenpeace climbers expose Samsungs toxic broken promises

E lá vamos nós de novo. Microsoft e Samsung estão muito próximas de serem protagonistas de uma nova batalha legal, envolvendo as famigeradas patentes relacionadas ao mundo mobile.

Em 2011, as duas gigantes fecharam um acordo de compartilhamento de algumas patentes. Essa prática se torna cada vez mais comum, e visa criar uma competição sadia, além de beneficiar todos os envolvidos. parte desse acordo consiste no fato da Samsung pagar compensações financeiras pelo uso de patentes da Microsoft em seus dispositivos Android.

Tudo ia bem… até a compra da Nokia por parte da Microsoft. Nesse momento, a Samsung se recusou a seguir pagando, entendendo que a compra anulava os acordos feitos previamente.

De forma curiosa, a Samsung procurou a Justiça para tentar anular o tal contrato. Sobre isso, a Microsoft menciona que a Samsung sabe muito bem que a compra da Nokia não tem absolutamente nada a ver com o acordo deles, e não aconselhava os coreanos a buscarem a anulação do acordo, pois as chances deles ganharem eram muito pequenas.

Agora, a Microsoft está processando a Samsung pelo não pagamento das patentes. Aliás, a Samsung até pagou de forma tardia, mas se recusam a pagar itens específicos, ou fazer pagamentos posteriores por essas patentes.

O processo foi apresentado em uma corte federal de Manhattan (EUA), e pede que a Samsung pague um valor não especificado pelo não cumprimento do contrato, mas não menciona a anulação do acordo. E é claro que a Microsoft não quer o fim do acordo, pois ganha muito da Samsung (e da LG  e HTC, e de tantas outras) com as patentes do Android que estão em seu poder.

A Samsung apenas informa que revisaram detalhadamente o conteúdo do processo, para determinar seus argumentos de defesa. Agora, é só esperar o desenvolvimento dessa história. Como a Samsung vai se defender de tal acusação?

Ou teremos um acordo a caminho, pois “é melhor para todo mundo”?

Via Microsoft