Arquivo para a tag: paramount

Donos da franquia Star Trek processa fan-film depois de sucesso em crodwfunding

by

star-trek-fan-film

A CBS Studios e a Paramount Studios, co-proprietárias da marca Star Trek, estão processando os responsáveis pelo projeto do filme Axanar, um fan-film em homenagem à saga, depois que o mesmo arrecadou mais de US$ 1 milhão nas campanhas de crowdfunding no Kickstarter e no Indiegogo.

O argumento da CBS e da Paramount para o processo está na violação dos direitos autorais da marca Star Trek que a equipe de produtores independentes liderados por Alec Peters (criador de Axanar) estariam cometendo (ou deixando de pagar). A utilização de termos empregados na saga (vulcanianos, USS Enterprise, klingons, etc) que estão registrados não podem ser utilizados sem o consentimento dos donos da sua propriedade intelectual.

Alec Peters publicou um comunicado, mostrando sua insatisfação com a CBS/Paramount. Se defendeu, alegando que seu projeto não visa lucros, e que pretende ser um filme de fãs para fãs. O filme está previsto para iniciar suas filmagens em 2016. Se os demandantes não cederem, os produtores de Axanar terão que devolver o dinheiro das campanhas e cancelar o projeto.

A seguir, o curta metragem que deu origem ao filme: Prelude to Axanar.

 

Via Engadget, SpinOff.com.br

Os grandes estúdios de Hollywood estão processando o Megaupload e Kim Dotcom, dois anos depois do fim do serviço

by

LqulU

A batalha legal de Kim Dotcom por conta do Megaupload continua. Vários dos grandes estúdios de Hollywood – entre eles 20th Century Fox, Disney, Paramount, Universal e Warner Bros -, apresentaram um processo contra o Megaupload e seus operadores, incluindo obviamente Dotcom, por “infração massiva de copyright”. Detalhe: o Megaupload teve suas portas fechadas em janeiro de 2012, mas aparentemente isso não impediu o processo.

Em um comunicado, a associação dos estúdios cinematográficos dos EUA (MPAA) garante que “o Megaupload se construiu sobre um sistema de incentivos, que recompensava os usuários por enviar para o serviço o conteúdo mais popular, que quase sempre eram filmes roubados, séries de TV e outros conteúdos comerciais de entretenimento. Pagava aos usuários de acordo com o volume de downloads do conteúdo, e não pagavam nada até que o conteúdo recebesse 10 mil downloads”.

Kim Dotcom negou as acusações, e chegou a ironizar a situação em sua conta no Twitter, dizendo que arquivos com menos de 100 MB de tamanho não recebiam recompensas no Megaupload, e afirmando que agora era um duelo de “David contra Golias e Godzilla”.

Aguardemos os próximos acontecimentos dessa interminável batalha jurídica.

Via MPAA (em PDF)

Paramount encerra distribuição de filmes no formato físico para os cinemas dos EUA

by

Paramount

A Paramount anunciou que será o primeiro estúdio a encerrar a sua distribuição de filmes no formato físico (35 mm) nos cinemas dos Estados Unidos, voltando-se exclusivamente para o formato digital.

Pelo menos por enquanto, a mudança é válida apenas para o mercado norte-americano. “Anchorman 2”, que chegou aos cinemas em dezembro de 2013, foi o último filme a ser oferecido no circuito em formato físico. “O Lobo de Wall Street” foi o primeiro a ser distribuído exclusivamente no formato digital por lá.

A mudança é importante, não apenas porque é mais simples oferecer os filmes aos cinemas em múltiplos formatos via digital (3D, 48 FPS, 4K, etc), mas também pelo quesito custo (um filme em 35 mm custa aproximadamente US$ 2 mil por unidade, enquanto que discos digitais podem ser fabricados e distribuídos por US$ 100).

Além disso, tal decisão abre o caminho para a distribuição de filmes através da internet ou até mesmo para transmissões via satélite.

Porém, isso não quer dizer que tal mudança será adotada de imediato em outros mercados. Para a América Latina, é esperado que a Paramount siga enviando os filmes no formato 35 mm, uma vez que a maioria das salas de cinema do continente ainda adotam essa tecnologia. Diferente dos EUA, onde apenas 8% das salas não contam com projetores digitais.

Via LA Times

TargetHD Podcast | 150 | 150 vezes TargetHD

by

banner-targethd-podcast

Nesta edição:

– Efeitos da ação do FBI contra o Megaupload
– Relatório financeiro da Apple registra recorde histórico
– A filosofia de Tim Cook para gerenciar a Apple
– Nokia vendeu 1 milhão de smartphones Lumia, mas ainda não lucra
– Paramount oferecendo filmes online com o recurso Ultraviolet
– Foxconn recebe sinal verde para a produção de tablets com incentivo fiscal

Visite Também:

Veja as Dicas de Compras do TargetHD.net

Entre em contato:

Clique aqui e acesse a nossa área de contato
Twiter de Eduardo Moreira: @oEduardoMoreira
Twitter do blog TargetHD.net: @TargetHD
Nossa página do Facebook: facebook.com/TargetHD

Feed do TargetHD Podcast

Feeds: RSS e iTunes

Paramout lança o primeiro filme preparado para o Windows Phone 7

by

Por que fazer um download de um filme quando você tem um aplicativo que já vem com o filme? Com esta pergunta na cabeça, a Paramout apresentou o seu filme/aplicativo, baseado integralmente no Silverlight. O filme escolhido é Escola de Rcok, e já está disponível para os telefones com Windows Phone 7. Este é o primeiro filme de uma série de 10 que devem estar disponíveis antes do final de 2010, com títulos como Zoolander, GI JOE: A Origem do Cobra, entre outros. Todos eles vão contar com extras, como se fosse um DVD normal. Preço: US$ 10.

Fonte

[pendrive] Paramout e Kingston planejam oferecer filmes em memória flash

by

Esta ideia de se vender filmes em memória flash não é uma ideia nova. A Sony até falou que faria isso, quando o PSP foi lançado. Porém, por alguma razão desconhecida, esta ideia nunca tomou força e sempre caiu no esquecimento. Mas a Paramout e a Kingston desejam oferecer a interessante opção mais uma vez, e anunciaram sua associação para oferecer filmes em cartões SD e memórias USB. O primeiro título que seria oferecido nestas mídias seria Transformers 2 em um Kingston Data Traveler USB de 4 GB, com um preço de US$ 29,99. Não está claro se a memória poderia depois ser utilizada para armazenar dados particulares, porém não vemos razões lógicas (ou até técnicas) para que isso não seja permitido. Informações sobre o formato dos filmes não está disponível, porém, esperamos ao menos que saia em HD, uma vez que pretendem cobrar este preço.


Fonte