Arquivo para a tag: pagamentos

Ex-diretor do Google Wallet lança o Poynt, um novo terminal de vendas

by

poynt-2

Osama Bedier tem um bom currículo em matéria de sistemas de pagamentos. Ele foi durante muito tempo diretor do PayPal para depois dirigir a estratégia do Google Wallet. Agora, ele tem em mente mais uma solução nesse segmento: o Poynt.

Sua nova startup desenvolveu esse terminal de pagamentos que combina o uso de um tablet Android com um dock station que suporta todos os tipos de sistemas de pagamento. A ideia é oferecer uma solução que dê garantias para o futuro desse setor.

O Poynt aceita cartões de crédito com tiras magnéticas, cartões de crédito e débito, pagamentos via NFC, pagamentos via Bluetooth ou via QR Code, além de ser compatível com iBeacons. O dispositivo é compacto, e seu suporte aos múltiplos sistemas de pagamento é o que pode resultar especialmente interessante no futuro.

O dispositivo tem preço sugerido de US$ 299, e sua disponibilidade no mercado deve acontecer em breve. A data limite que eles se estipularam para colocar o Poynt no mercado foi outubro de 2015.

 

Via WiredPoynt

Amazon lança nos EUA o seu leitor para pagamentos via cartão compatível com smartphones

by

amazon-local-register

A Amazon anunciou oficialmente o lançamento nos Estados Unidos do Amazon Local Register, um leitor de cartões para pagamentos em dispositivos móveis, similar aos serviços do Square e PayPal. A ideia da Amazon é aproveitar um mercado que faz uso dos cartões de crédito e débito via tarja magnética, facilitando o processo de pagamento de produtos e serviços para profissionais liberais e até usuários domésticos.

O diferencial do serviço da Amazon é a sua taxa de 1.75%, mais baixa que a dos seus concorrentes. Porém, essa comissão é promocional, que estará ativa até o dia 1 de janeiro de 2016. O aplicativo é compatível com o iOS (iPhone, iPad) e com alguns dispositivos Android, assim como os tablets Kindle Fire HD. Curiosamente, não há menções de compatibilidade com o Fire Phone, mas espera-se que ele seja incluído em breve.

O leitor em si custa US$ 10, mas a Amazon tem uma oferta de devolução dos US$ 10 de forma gradual, através das comissões geradas pelas suas compras.

 

Via The Next Web, Amazon

Amazon pode anunciar em breve o seu leitor de cartões de crédito e débito para smartphones

by

650_1000_square-reader

Segundo o site 9to5Mac, documentos da rede de lojas Staples indicam que a Amazon pode lançar em breve um leitor de cartões de crédito e débito. O dispositivo teria um custo de US$ 10, e teria um funcionamento similar ao dos dispositivos oferecidos no Brasil pelo PagSeguro e Santander.

De acordo com esses documentos, a Amazon anunciaria esse novo dispositivo no dia 12 de agosto, e apesar dos rumores pararem por aí, é fato que a Amazon estava trabalhando a algum tempo no desenvolvimento de sua própria alternativa para ampliar ainda mais a sua privilegiada posição no segmento de comércio eletrônico, e combiná-la com lojas físicas.

A Amazon enfrenta um mercado muito competitivo lá fora dentro desse setor. Empresas como Square e PayPal já está na frente com suas ferramentas que facilitam o processo de pagamento, mas ainda existem entidades bancárias (VISA e Mastercard, sem falar na Google com o Wallet) que não querem perder as comissões nas transações, e que devem apresentar soluções ainda mais práticas para pagamentos em pequenos comércios.

Via 9to5Mac

Aprenda: quanto maior o tamanho da tela, mais você vai pagar pelo conteúdo

by

650_1000_htc-one-m8-pantalla

Tamanho é documento? Para o chefe da Dreamworkd Animation, sim. Inclusive pensa em um sistema de pagamentos por visualização que ninguém havia pensado até agora: pagar pelo conteúdo de acordo com o tamanho da tela que você está assistindo.

Jeffrey Katzemberg já apresentou esse sistema em uma conferência na Califórnia (EUA). Depois de uma janela de três finais de semana, com estreia exclusiva nos cinemas, o chefe da Dreamworks propôs uma distribuição onde o usuário vai pagar de acordo com o tamanho do gadget de destino. Entendemos que o preço sobe diante da possibilidade de que sejam mais pessoas que podem aproveitar esse conteúdo. Mas isso na teoria.

Assim como é teórica a forma que eles pretendem controlar ou medir o tamanho da área de visualização.

O custo por polegada planejado é inicialmente de US$ 15 para ver o conteúdo em uma tela de cinema, ou US$ 2 para uma tela de smartphone. Resta saber os valores para TVs de grande porte (75 polegadas, por exemplo).

E aí? O que achou da ideia?

Via FastCompany

Google Wallet segue vivo, e quer que sua carteira fique em casa

by

650_1000_google-wallet-1

O Google Wallet, anunciado a quase três anos, foi um dos primeiros sistemas de pagamento de produtos e serviços pelo smartphone. Na época, o sistema era muito centrado na tecnologia NFC, e talvez por conta disso, ele não obteve o êxito esperado.

Porém, a Google ampliou o suporte para mais opções de cartão de crédito e débito, e lentamente, mais estabelecimentos comerciais adotaram o sistema. Mesmo assim, o cenário não é essa maravilha toda. Mas se você pensa que o Google Wallet – e outras alternativas – pode estar se aposentando, reveja os seus conceitos.

Ariel Bardin, principal responsável pelo Google Wallet, informou na 2014 Electronic Transaction Association em Las Vegas que o serviço de pagamento móvel da Google “se manterá vivo por muito tempo”, o que deixa claro que a gigante de Mountain View segue apostando no sistema.

Se ele vai prevalecer diante do cenário atual, é outra história. Até porque o tempo está passando, e outras soluções seguem aparecendo de tempos em tempos.

Via Android Headlines

MWC 2014 | Mastercard lança sistema de segurança aos cartões de crédito, vinculado à localização do seu smartphone

by

mastercard-smartphone-mobile-payment

A Mastercard apresentou na MWC 2014 em Barcelona um programa feito em parceria com a Syniverse, que tem como objetivo aumentar a proteção das compras realizadas com seus cartões, com a ajuda do smartphone. Principalmente quando estamos fora do nosso país de origem.

Não se trata de uma solução via identificador biométrico ou NFC. Ele faz a associação da localização do smartphone para um pagamento seguro. Basicamente, o sistema limita as compras que podemos fazer com o nosso cartão no exterior, a não ser que realmente o usuário esteja naquele país.

A forma que a Mastercard e a Syniverse propõem que o sistema identifique onde estamos realmente é a localização obtida pelo smartphone, sempre supondo que os dois elementos (cartão de crédito e smartphone) não foram roubados do usuário. Na hora de fazer um pagamento no exterior com o cartão, esse vínculo vai comprovar se a localização da loja é a mesma que aquela registrada no smartphone. Se isso não acontecer, o pagamento não é concluído.

Uma vez que tal funcionalidade é ativada quando viajamos para o exterior, e que vamos precisar da nossa conexão móvel para enviar e receber os dados, a Mastercard pensou que poderia ser uma boa opção a venda de pacotes de dados em modo pré-pago, algo que é visto com bons olhos pelas operadoras de internet móvel.

Por enquanto, esse é apenas um projeto em desenvolvimento da Mastercard, que não tem previsão de chegada ao mercado (se é que vai chegar algum dia).

Via Mastercard

MasterCard e Visa usarão dispositivos KitKat para pagamentos com NFC

by

Spain Mobile World Congress

A MasterCard e a Visa anunciaram que vão começar a utilizar o sistema Host Card Emulation (HCE) do sistema operacional Android 4.4 KitKat para permitir o uso de cartões de crédito a partir de smartphones com NFC, para realizar pagamentos a partir desses dispositivos.

No lugar de armazenar informações de um cartão de crédito de forma local, através do HCE serão enviados e recebidos os dados a partir do smartphone, oferecendo um nível de segurança diferente. Em todo caso, as especificações de segurança ainda não estão concluídos, e mesmo depois dos dados técnicos prontos, o sistema deverá passar por meses de testes lógicos de segurança.

Porém, é esperado que os pagamentos com NFC e HCE com os cartões Visa e MasterCard devem estar prontos para o uso pelo consumidor final já para o final de 2014. Depois disso, teremos que esperar que as lojas e estabelecimentos instalem o hardware necessário para que tudo funcione.

Via MasterCard
Via Visa

Rumor: Apple está preparando ambicioso sistema de pagamentos em dispositivos móveis

by

iphone-shopping

Segundo o Wall Street Journal, a Apple está se preparando para lançar um sistema de pagamento mobile que aproveita a base instalada de iphones e iPads que também vai tirar proveito dos cartões de crédito associados ao iTunes.

De acordo com as fontes do WSJ próximas ao assunto, o sistema vai permitir a realização de pagamentos de compras físicas de qualquer espécie, em qualquer tipo de loja. A responsável pelo projeto é Jennifer Bailey, que antes era responsável pelas lojas online da Apple, o que demonstra uma aposta alta da empresa de Cupertino no novo projeto.

O sistema competiria diretamente com os outros serviços do mercado, como PayPal, Square ou Stripe. Até agora, o máximo que a Apple permitia era que o usuário realizasse alguns pagamentos nas suas lojas físicas através de sua conta no iTunes. E, com 575 milhões de usuários registrados em sua loja, o potencial da proposta já nasce enorme.

O movimento também mostra o crescente interesse da Apple em tirar partido dos smartphones no comércio em geral. Sua tecnologia iBeacon, que estreou no iOS 7, é outra promessa nesse segmento, uma vez que já está presente em 254 lojas da Apple nos Estados Unidos, e redes como Safeway e Giant Eagle já contam com a infraestrutura necessária para ser compatível com o formato.

Vale lembrar que o iBeacon usa a tecnologia Bluetooth 4.0, que está presente nos últimos dispositivos da Apple, além de contar com um raio de ação muito maior (50 metros) que alternativas como o NFC (que a Apple não pensa em integrar nos seus dispositivos, por enquanto).

Via Wall Street Journal

Pague as suas contas apena entrando na loja, com o PayPal Beacon

by

beacon.jpg.pagespeed.ce.XwEOjZOpmv

Tem gente que não tem muita paciência para compras. Na verdade, todo mundo seria mais feliz se não precisasse lidar com filas. Ou com pessoas que usam o cartão de crédito até para pagar o pão na padaria. O PayPal que resolver esses pequenos problemas do dia a dia, com o Beacon.

O Beacon é um novo dispositivo Bluetooth pensado para os proprietários de um estabelecimento comercial com um ponto de venda compatível, que podem dar aos seus clientes a chance de pagar a conta sem precisar entrar em contato com o cartão de crédito ou telefone. Basta estar fisicamente presente na loja, e pronto.

O equipamento é conectado em uma tomada para funcionar, se comunica via Bluetooth LE com o smartphone dos clientes, de modo que quando uma pessoa entra na loja com o app do PayPal ativado, o ponto de venda identificará os olhos do vendedor, usando uma fotografia. Depois, fará uma confirmação verbal entre ambas as partes, para proceder com o pagamento, e finalizar a transação.

Obviamente, a ideia de qualquer loja poder colocar a mão diretamente na sua carteira virtual pode ser algo (muito) intrusivo, de modo que o PayPal vai permitir que os usuários do Beacon possam configurar alguns parâmetros. Por exemplo, você poderá escolher quais lojas podem detectar a sua presença (por enquanto, só a detecção, sem seguir os seus movimentos), quais são aquelas lojas que podem te cobrar automaticamente, e se você deseja que um menu de confirmação seja exibido na tela do smartphone a cada vez que uma solicitação de pagamento for enviada.

A ideia principal do Beacon é que o comprador se sinta seguro com o processo de compra e pagamento. O serviço começa a funcionar nos Estados Unidos durante o quarto trimestre de 2013. Enquanto isso, 100 desenvolvedores vão receber uma unidade do Beacon e a API correspondente, para que novos aplicativos de cobrança e solicitação de serviços sejam criados.

Abaixo, vídeos oficiais que mostram melhor como o conceito funciona.

 

Via PayPal Forward, PayPal

Google suspenderá o pagamento aos desenvolvedores Android na Argentina a partir do dia 27 de junho

by

Google-Play-Logo

Através de um comunicado que não entra em maiores detalhes, a Google notificou os desenvolvedores de aplicativos Android na Argentina que não mais vai aceitar aplicativos pagos daquele país a partir do dia 27 de junho. Com isso, os desenvolvedores da apps que dependem dessas vendas para manter os seus projetos não mais receberão pelas vendas de seus aplicativos, e o último pagamento programado pelas suas vendas acontecerá no dia 22 de julho.

A nova política afeta exclusivamente os aplicativos pagos, ou aqueles que permitam realizar o pagamento a partir do próprio aplicativo. Obviamente, os aplicativos gratuitos seguem disponíveis na Google Play, sem maiores problemas.

A Google não deixa claro o real motivo para essa decisão drástica, mas tudo indica que a medida está diretamente relacionada com as novas regras econômicas impostas pelo governo da presidente Cristina Kirchner. Em todo caso, fica evidente que a Google evitou dar qualquer tipo de explicação, até mesmo para não assumir parte da culpa para o problema.

Uma das alternativas oferecidas aos desenvolvedores foi a abertura de uma conta em algum outro país, e transferir o aplicativo para essa nova conta. Porém, essa medida tem efeitos colaterais (principalmente na busca desse aplicativo de forma regionalizada), mas é uma possibilidade para aqueles desenvolvedores que dependem das vendas desses aplicativos.

Se levarmos em conta o poder que a internet possui para incentivar a economia e criar empregos, essa decisão da Google é péssima por vários aspectos. Porém, muito pior é a política da Argentina que impede que as pessoas ganhem dinheiro dessa forma. O ideal seria que os governos trabalhassem em conjunto com as empresas de tecnologia, promovendo assim o desenvolvimento e uso de novas soluções.

Mas como não vivemos em um mundo perfeito…

Via The Verge, Google Play

Phil Schiller explica por que o NFC não está presente no iPhone 5

by

Antes do iPhone 5 ser lançado de forma oficial, diversas fotos dos seus componentes foram publicadas, e muitas delas insinuavam a presença de um chip NFC no novo smartphone. Com o anúncio do telefone, descobrimos que isso não se confirmou, mesmo com muitos usuários acreditando que o NFC poderia ser muito útil ao produto, principalmente com a presença do Passbook no iOS 6. Mas existe uma explicação para isso, e foi o próprio Phil Schiller que resolveu se pronunciar sobre o assunto.

Em entrevista para o site AllThingsD, Schiller disse que “o Passbook possui a maioria dos elementos que os consumidores necessitam hoje para realizar os seus pagamentos”, e não precisa de um hardware adicional para funcionar com os sistemas de pagamento existentes no mercado atual. O Passbook já oferece ao mercado muitas opções para pagamentos e até oferece sistemas de utilização de compras de gift cards, ingressos de eventos culturas e esportivos, entre outros.

Mesmo assim, muita gente acredita que a adição do NFC complementaria esses recursos do Passbook, e isso, desde o seu anúncio, na primeira vez que a Apple apresentou o iOS 6, durante a WWDC 2012. Não dá para afirmar que a Apple não está trabalhando na inclusão do NFC no iPhone no futuro, mas que só Phil Schiller (e os Apple Fanboys, é claro) acredita que o NFC é algo “dispensável”. Ao meu ver, a Apple é capaz de colocar tal característica no iPhone a hora que quiser. Só não o faz por “interesses econômicos”, por assim dizer. E nem falo pelo quesito economia. É porque ela quer que o Passbook pegue mesmo.

Via AllThingsD

Rumor: o iPhone 5 terá NFC

by

O iPhone 5 (se é que ele vai se chamar assim), que segundo rumores deve chegar ao mercado em outubro de 2012, pode contar com um dos dispositivos mais esperados pelos amantes da tecnologia. Um dos detalhes do iOS 6 apresentado na WWDC 2012 é o recurso do Passboook, que serve para escanear os vouchers de presente de diferentes lojas. Agora, o pessoal do site 9To5Mac descobriu que estão utilizando controles NFC nos protótipos do iPhones atuais, o que é um indício que a Apple ao menos estuda a possibilidade de adicionar o recurso na nova versão do smartphone.

Tal descoberta foi possível analisando o código do hardware. E adicionar o NFC no iPhone nesse momento faz todo o sentido. Exceto pelo fato do sistema funcionar mal (o que não deve acontecer, uma vez que nos smartphones concorrentes o recurso funciona muito bem), a empresa de Cupertino tem tudo para adicionar o recurso no novo smartphone.

Combinar o NFC com o Passbook com vouchers e cartões de crédito deve abrir para a Apple um novo segmento de mercado. Isso, sem levar em conta que o Google tem o seu serviço Wallet e a Microsoft já trabalha no seu próprio sistema de pagamentos. Se bem que a Apple não é conhecida por copiar aquilo que os seus adversários estão fazendo. Por outro lado, se no futuro a empresa deseja que as pessoas paguem produtos e serviços pelo iPhone, eles precisam começar a pensar nisso agora. E está bem claro que a Apple não quer ficar fora desse segmento de mercado.

De fato, faz algum tempo que se rumora o fato da Apple trabalhar em uma tecnologia que usava o NFC, e manteve como um segredo de estado a contratação da equipe relacionada a esse tema. Bom, o que nos resta é esperar mais alguns meses.

Via 9To5Mac

[Tudo Sobre] Windows Phone 8 é oficialmente anunciado pela Microsoft. Saiba todos os detalhes

by

E ele não se chama Apollo. A nova versão do sistema operacional móvel da Microsoft foi apresentado oficialmente, e se chama simplesmente Windows Phone 8. Como você vai poder ver nesse post, não se trata de nenhuma surpresa no que a indicação do seu nome se refere. Por outro lado, o sistema operacional esconde uma infinidade de novas características, que vamos conhecer em detalhes a partir de agora.

A principal novidade do Windows Phone 8 é o seu núcleo de sistema compartilhado. Por causa disso, o novo software será compatível com processadores de vários núcleos, inclusive aqueles com arquitetura de 64-bits. Segundo comentam, eles centraram os seus esforços nas plataformas com vários núcleos, o que nos permite dizer que o Windows Phone 8 está otimizado para processadores de última geração, tanto que os atuais dispositivos com Windows Phone do mercado não serão compatíveis com a nova versão (algo que a Microsoft resolveu lançando uma versão “intermediária”,  a Windows Phone 7.8; falarei mais sobre isso mais pra frente).

A Microsoft também adicionou compatibilidade com resoluções de tela WXGVA (1280 x 768) e suporte para armazenamento em unidades SD. No seu hardware, o conjunto de todas estas novas características permitirá que os desenvolvedores possam criar aplicativos e jogos melhores do que aqueles que vimos até agora de forma nativa.

Tampouco podia faltar as opções de carteira virtual, e isso fica por conta do Wallet, um aplicativo semelhante ao Passbook da Apple que fará uso da nova compatibilidade com o NFC com a possibilidade de armazenar a informação comprometida no cartão SIM no lugar do próprio telefone (tal e qual o Google já faz) com a ideia de melhorar a segurança do dispositivo (e para nossa economia). Quanto aos mapas, Joe Belfiore anunciou que chegará das mãos do Nokia Maps o recurso, com suporte de navegação assistida passo a passo, e a possibilidade de manter os mapas offline.

Falando um pouco mais das novidades apresentadas hoje:

– Uso do mesmo kernel no Windows 8 e Windows Phone 8

A Microsoft só confirmou o discurso feito por Linus Torvalds há dias atrás, que defendia os benefícios de um kernel combinado. Joe Belfiore apresentou a novidade que facilita o desenvolvimento de aplicativos para as duas versões, minimizando drasticamente o volume de mudanças para os desenvolvedores no seu software. Aplicativos como o Internet Explorer 10 serão os mesmos em smartphones e computadores, e as opções de segurança, o sistema de arquivos e até os controladores de recursos de hardware poderão ser usados em dispositivos de categorias diferentes, mas da mesma forma.

As bibliotecas de C, C++, componentes DirectX e suporte para SQLite são os mesmos nas duas plataformas. Com isso, os gráficos DirectX terão a mesma riqueza de detalhes tanto em uma tela de 4 polegadas, com resolução de 720p como em um tablet de 10 polegadas, com resolução de 1080p. Estas mudanças são muito importantes para os desenvolvedores móveis, que terão um acesso mais simples a um dos maiores mercados do mundo: o dos computadores Windows.

– Compatibilidade com processadores multinúcleo, resolução HD e slot para cartões SD

Essas mudanças já eram esperadas. O Windows Phone 8 será capaz de suportar não só processadores de dois núcleos, mas também todos aqueles que vierem depois (na coletiva de hoje, eles falaram que o sistema é capaz de suportar até 64 núcleos de processament). Tal mudança completa a decisão de suporte a resoluções de 1280 x 720 e 1280 x 768. Além disso, a nova versão também será compatível com cartões de memória SD, permitindo a expansão de memória para armazenamento, assim como a compatibilidade NFC, para troca de informações e realização de pagamentos de compras.

– Uma nova tela inicial

Agora que o Windows Phone 8 possui suporte para telas em HD, é possível tornar a tela inicial ainda mais personalizável. O usuário passa a contar com três disposições, a 1×1, a 2×2 e a 2×4, além de poder utilizar cores adicionais nos boxes. Todos os desenvolvedores poderão escolher entre os três tamanhos de tiles a partir de hoje.

– Mapas da Nokia, com navegação “turn by turn” integrada

O casamento entre Nokia e Microsoft/Windows Phone segue de vento em popa. A prova disso é o comprometimento das duas empresas nas suas soluções cominadas. A Microsoft informou que o Nokia Maps estará presente em todo o ecossistema do Windows Phone 8, sendo completado pelas informações da NAVTEQ, assim como alguns dos recursos mais interessantes do Nokia Conduzir, como por exemplo os mapas offline, a navegação turn by turn ou numerosas opções para os desenvolvedores.

Com isso, os três principais sistemas operacionais móveis do mercado (iOS, Android e Windows Phone) passam a contar com três sistemas de navegação completamente diferentes.

– Compras dentro dos próprios aplicativos

O Windows Phone 8 traz consigo a possibilidade dos desenvolvedores oferecerem conteúdos adicionais e melhorias de software ao usuário a partir do próprio aplicativo, contando apenas com uma ferramenta integral de compra. Tal função se integrará dentro da seção Wallet, para evitar compras acidentais.

– Um sistema mais “empresarial”, com opções de codificação de dados, inicialização segura e administração de TI

Novas configurações presentes no Windows Phone 8 tornam o sistema mais pensado nos executivos. O pessoal da Redmond trabalhou nesse aspecto, para oferecer aos usuários “profissionais” ferramentas que possam completar as suas necessidades. O codificador Bitlocker, por exemplo, está encarregado de oferecer uma maior segurança ao smartphone, enquanto que os administradores de TI poderão gerenciar aplicativos sem a necessidade de passar pelo Marketplace, graças ao chamado Hub Empresarial, que é um portal de distribuição de aplicativos personalizado, que permite o controle de conteúdo dos smartphones da empresa. O pacote de aplicativos Office estará presente, mas a Microsoft não revelou em quais níveis estará disponível.

– Melhor reconhecimento de voz, com o Audible

Esta é a arma da Microsoft para responder ao Siri e ao S Voice. Uma parceria com o Audible. Apesar do Windows Phone aceitar comandos de voz desde a sua sétima versão para abrir ou fechar aplicativos, no Windows 8 podemos completar a experiência realizando buscas e inclusive reproduzindo livros eletrônicos. Kevin Gallo apresentou que tal função está no Windows Phone 8, com a ajuda de vários capítulos da série Game of Thrones, saltando vários episódios sem maiores problemas. Essa não é uma característica exclusiva do novo sistema: o recurso estará disponível também no Windows Phone 7.5 a partir de hoje.

– O multitarefa “real” está no Windows Phone 8

Também foi anunciada a multitarefa real em segundo plano com o Windows Phone 8. Os aplicativos demonstrados na apresentação fizeram referência às funções de VoIP e localização, sendo o caso do Skype o mais claro, já que permite receber chamados em IP sem a necessidade de ter o aplicativo em segundo plano, e mostrando as chamadas recebidas da mesma forma que uma chamada normal.

Por outro lado, a localização em segundo plano permite que os aplicativos mantenham o usuário localizado enquanto outras tarefas são executadas. Todas estas funções estarão disponíveis para os desenvolvedores em breve.

– Microsoft apresenta o Windows Phone 7.8, para smartphones mais antigos e não compatíveis com o WinPho 8

Está confirmado: o Windows Phone 8 não é compatível com os smartphones mais antigos da empresa. Porém, os primeiros usuários do novo sistema da Microsoft não ficarão abandonados. A empresa anunciou o lançamento de uma versão intermediária, chamada Windows Phone 7.8, que entre outras coisas, contará com a nova tela inicial do sistema, com tiles de três tamanhos. A atualização será entregue ao usuário via WiFi, sem a necessidade de passar pelo filtro das operadoras. Além disso, a Microsoft anunciou que os aplicativos criados para Windows Phone 7.x poderão ser executados sem problemas no WinPho 8, mas o contrário não vai acontecer.

Os primeiros smartphones com Windows Phone 8 devem chegar ao mercado durante o outono do Hemisfério Norte (final do terceiro trimestre), com lançamentos de fabricantes como HTC, Huawei, Nokia e Samsung. As especificações técnicas dos aparelhos que vão suportar o sistema não foram reveladas, mas já podemos dizer que todos eles terão em comum o uso dos chips assinados pela Qualcomm (seria o S4?). Outra informação importante é que a estreia do Windows Phone 8 vai acontecer em 180 países simultaneamente, com suporte para aproximadamente 50 idiomas

Sharp RW-T107, um tablet Android com leitor NFC que aceita pagamentos

by

A Sharp apresentou um novo tablet Android (Gingerbread) ao mercado, o RW-T107. O modelo conta com um leitor NFC incorporado, permitindo que o dispositivo aceite pagamentos. Na verdade, você não vai usar o tablet como ferramenta de pagamentos, mas sim, os próprios comerciantes que vão aceitar o tablet como forma de receber despesas, através de aplicativos que vão identificar os dados no dispositivo, sem precisar passar o cartão de crédito do cliente por um leitor.

Como você bem sabe, o Japão já usa o sistema RFID de pagamentos, e os usuários japoneses já estão bem acostumados a efetuar transações nesse formato. Não se sabe quando o tablet estará disponível nos demais mercados, mas a Sharp informa que espera vender no país pelo menos 5 mil unidades por mês do RW-T107.

via SlashGear

Verifone vai incorporar o NFC em todo o seu sistema de cobranças

by

O fabricante de sistemas de cobrança/pagamento Verifone afirma que, em breve, todos os seus produtos vão suportar o sistema de pagamentos sem fio NFC, permitindo que o usuário pague suas compras de produtos e serviços apenas aproximando o celular do produto (ou do dispositivo de cobrança). Porém, a própria Verifone diz que pode frear o uso dessa tecnologia se os comerciantes a adotarem não assumirem os custos dos terminais de pagamento NFC. Datas para o lançamento do serviço não foram revelados, mas tudo indica que a primeira geração do NFC vai chegar em breve, e pagamentos com cartão de crédito será algo do passado.

via BGR

[gadgets] Square estará disponível esta semana para o iPhone, iPad e dispositivos Android

by

Você se lembra do projeto Square? Se não se lembra, vamos refrescar sua memória. O Square é um novo sistema de pagamento, idealizado pelo fundador do Twitter, Jack Dorsey, que propõe simplificar o processo das compras com cartão de crédito, bastando o usuário ter um iPhone e sua conexão com a internet. Pois bem, o projeto agora é uma realidade, e a prova disso é que eles anunciaram que seu aplicativo estará disponível na App Store ainda nesta semana.

Para sua utilização, como você bem sabe, o telefone precisa do pequeno leitor de cartões Square que o usuário recebe da empresa quando se registra na plataforma. O leitor se conecta à entrada de 3,5 mm do telefone. O melhor de tudo isso é que este novo e interessante serviço não apenas se limita ao iPhone; o Square também poderá ser utilizado já a partir desta semana também com o iPad e em aparelhos que contam com o sistema operacional Android.

Fonte