Arquivo para a tag: pagamentos móveis

LG G Pay: os primeiros rumores sobre o novo sistema de pagamentos via smartphones

by

LG G Pay

Apareceram os primeiros rumores sobre a plataforma de pagamentos móveis da LG. Ainda não há um comunicado oficial da empresa, mas alguns veículos informam que Kim Jong Hoon, diretor da LG Electronics, teria garantido em uma apresentação na Coreia do Sul que a sua empresa já está desenvolvendo a LG G Pay.

Nas últimas horas, foi revelado que a empresa registrou a marca LG G Pay nos Estados Unidos e na Coreia do Sul. Sem entrar em detalhes sobre o seu funcionamento, a LG quer garantir um funcionamento ainda mais versátil que o Samsung Pay, que tem uma tecnologia muito promissora, com ampla compatibilidade. Como eles farão isso ainda é uma incógnita, mas se eles conseguirem, pode ser um grande diferencial em relação aos seus concorrentes.

Não há detalhes sobre a data de lançamento do LG G Pay, mas é muito provável que ele apareça em 2016. Talvez em um modelo similar ao da Samsung, com uma fase inicial de testes em países selecionados.

Via SlashGear

Nos EUA, todas as unidades da Starbucks aceitam pagamentos via smartphone

by

starbucks-app-logo

Desde janeiro de 2015, a Starbucks testa nos EUA o sistema de pagamentos via aplicativo móvel. Agora, eles informam que o formato de pagamento via app está habilitado em todas as suas 11.5 mil lojas distribuídas no país.

A opção de pagamento é tão simples como passar o smartphone por um leitor e executar a operação através de um app. E aqui temos mais um movimento na batalha dos pagamentos via smartphone, mas que está tendo uma importância como poucos previam. Em janeiro, a Starbucks gerava 90% das operações de pagamento via smartphone, e essa é uma marca incrível, mesmo com a ausência de sistemas mais gerais. E, de forma silenciosa, eles conseguiram conquistar um mercado que muitos desejam hoje.

Agora, eles querem aumentar o uso de pagamento via smartphones. Em janeiro, 16% dos pagamentos na Starbucks dos EUA eram feitos por esse método. Com uma cobertura em todo o país, é de se imaginar que um dos próximos passos será implementar a tecnologia em estabelecimentos de outros continentes. Vamos esperar que isso aconteça ao longo de 2016.

Via SlashGear

O smartphone como ferramenta financeira triunfa na África

by

uso-smartphone-africa

Apesar de todos os esforços recentes, os pagamentos através dos dispositivos móveis ainda engatinham nos principais mercados. A fragmentação, as dificuldades de configuração para o usuário médio ou a alta disponibilidade de outros sistemas mais cômodos são alguns dos motivos. Porém, na África, a situação é radicalmente diferente.

Lá, o smartphone é uma ferramenta financeira fundamental para milhões de pessoas. Segundo o recente relatório publicado pelo Banco Mundial, 12% dos adultos (mais de 64 milhões de pessoas) que vivem no continente africano usa de forma cotidiana o smartphone como sistema de pagamento, e como ferramenta que eles chamam de ‘contas de dinheiro móvel’. A metade desses usuários possuem contas em bancos tradicionais, mas a outra metade usa exclusivamente o telefone móvel para as suas atividades financeiras.

uso-smartphone-africa-02

Alguns países como o Quenia registram porcentagens de até 58% de uso pelos adultos, e 34% deses acessam serviços pelo celular que, de outro modo, seria impossível.

 

Muito mais que pagamentos com o smartphone

uso-smartphone-africa-03

Um dos motivos que explicam essa importância do dispositivo móvel como ferramenta financeira na África está no fato que ele é muito mais que um simples sistema de pagamentos. É uma ferramenta que acessa serviços avançados, que em regiões mais desenvolvidas são pouco interessantes, mas lá são fundamentais.

Por exemplo, a transferência de pequenas quantias de dinheiro através de mensagens de texto (protegidas com senha), o que facilita as transações entre comerciantes nos locais sem acesso à rede bancária. Também é uma vantagem para as empresas de microcréditos, que podem oferecer taxas mais competitivas que os bancos tradicionais, liberando empréstimo diretamente nas contas eletrônicas dos usuários.

Ou seja, o celular se transformou em um sistema de pagamento, de débito e crédito muito mais eficiente e acessível que o clássico cartão de crédito.

Sem falar no baixo custo dos dispositivos e serviços que funcionam através das mensagens de texto. Enquanto nós ficamos debatendo se precisamos pagar caro em um smartphone com NFC, em muitos países africanos existem serviços avançados de pagamento através das mensagens SMS há anos.

uso-smartphone-africa-04

 

Esse sucesso pode alcançar outras regiões do planeta?

O ideal seria que sim, mas a falta de necessidade de oferecer essas alternativas faz com que sua implantação seja adiada. Além disso, existe o problema da reticência dos usuários a aprender a utilizar os novos sistemas que são fáceis de se instalar, configurar e manejar quando se tem um certo conhecimento técnico, mas complicado para aqueles que não passam o dia utilizando esse tipo de dispositivo.

Os usuários com mais de 50 anos podem receber todas as informações para configurar o seu smartphone para realizar pagamentos, mas com certeza esse mesmo usuário vai pedir para o seu filho ou neto configurar o dispositivo para isso. E esse é o grande erro.

Na África, toda uma nova geração de jovens usuários estão crescendo com a cultura de pagar suas contas pelo celular. Há mais de uma década que a população vê isso como algo normal, acessível, e oferecendo vantagens que outros meios não podem oferecer. É o equivalente aos nossos nativos digitais, mas com o foco nos pagamentos móveis.

Via Banco Mundial

Samsung compra a LoopPay, preparando sua chegada na briga de pagamentos móveis

by

650_1000_looppay-samsung

A Samsung anunciou ontem (18) a compra da startup LoopPay, especializada em pagamentos via dispositivos móveis. A pequena empresa se destacou entre as plataformas de sua categoria ao fabricar cases equipados com o sistema de pagamento sem fio através de um campo magnético que se comunica com os terminais instalados nos pontos de venda.

Tal característica transforma o seu sistema em um dos mais flexíveis e compatíveis do mercado, já que os tais cases está disponíveis para uma grande variedade de dispositivos. Com a compra, eles podem acelerar o desenvolvimento de suas soluções, e a Samsung pode adotar sua tecnologia nos seus futuros dispositivos.

Nem a Samsung, nem a LoopPay revelam os detalhes da transação, ou o valor pago na compra. Só sabemos que os fundadores da LoopPay, Will Graylin e George Wallner, passam ser membros da divisão de mobilidade da Samsung.

Podemos esperar o lançamento de algum serviço de pagamento móvel dos coreanos já no dia 1 de março, na próxima edição do Unpacked dentro da Mobile World Congress 2015 de Barcelona (Espanha)? Façam suas apostas.

Via BusinessWire

Nem Apple, Nem Google: é a Starbucks que está mandando nos pagamentos móveis

by

650_1000_starbucks-moviles

A Starbucks mostra o caminho que Google e Apple devem seguir no segmento de pagamentos móveis. Eles contam com um aplicativo próprio que permite que seus clientes paguem pelos seus produtos com um simples passar de smartphone nas TPVs especialmente adaptadas para as lojas da rede.

A estratégia da Starbucks parece dar resultado: no primeiro trimestre fiscal de 2015 (encerrado no dia 28 de dezembro de 2014) , a empresa afirmou ter mais de 13 milhões de usuários do seu aplicativo nos Estados Unidos, que foram responsáveis por 16% das transações ou pagamentos realizados por seus smartphones.

Os cartões de crédito virtuais associados aos aplicativos móveis são uma das principais referências para o CEO da Starbucks, Howard Schultz, que fez com que essa tecnologia se tornasse uma prioridade absoluta. E ele não esboça ceder para sistemas como o Apple Pay, que pareceu ter um início interessante, mas não é tão popular como o aplicativo da Starbucks para esse mesmo propósito dentro dos seus estabelecimentos.

Além disso, o aplicativo funciona por conta das recompensas que os usuários podem obter ao realizar pagamentos com o smartphone: bebidas grátis e merchandising atraem os clientes, e esses pequenos presentes convenceram quase um milhão de novos usuários do aplicativo em apenas um trimestre.

As vantagens para a Starbucks são óbvias: menos tempo para pagamento dos serviços, o que simplifica a vida de todos. Se o Apple Pay ou o Google Wallet querem alcançar o mesmo sucesso, terão que parar para tomar um café. No mínimo isso.

Via Forbes