Arquivo para a tag: Office

Lenovo trará apps Microsoft (Office, OneDrive, Skype) em seus dispositivos Android

by

apps microsoft

A Lenovo e Microsoft anunciaram uma nova parceria, onde as apps da gigante de software estarão pré instalados em dispositivos Android da fabricante chinesa.

A Microsoft visa aumentar a presença dos seus aplicativos móveis no Android, e os apps Office, OneDrive e Skype virão pré-instalados de série nos dispositivos móveis da Lenovo com o sistema operacional da Google.

Os dois lados saem beneficiados

O Windows Phone não passa pelo seu melhor momento, e isso não é novidade para ninguém. Está em queda livre na cota de mercado, e a solução para a Microsoft parece mesmo ser investir na presença dos seus aplicativos no duopólio Android/iOS.

A Microsoft quer que seus apps sejam uma referência no Android, e já podemos ver essas soluções em muitos dos dispositivos de empresas de primeira linha, como Samsung. LG, Sony ou Xiaomi.

Imagina-se que o acordo entre Lenovo e Microsoft contemple os smartphones top de linha, tal e como vimos em outros acordos similares.

Além do Office, OneDrive e Skype, o acordo inclui uma série de patentes que poderão ser compartilhadas tanto pela Lnovo como para a submarca Motorola. Desse modo, a Microsoft deixará de cobrar os royalties para a empresa chinesa e os dois lados saem beneficiados.

A Lenovo não confirma quando veremos o primeiro dos seus smartphones com os apps da Microsoft pré-instalados de série, nem em quantos modelos eles estarão incluídos. Mas levando em conta que os chineses estarão na IFA 2016 de Berlim, essas dúvidas serão dissipadas em breve.

Via PR NewsWire

Satya Nadella: “Excel é o melhor produto criado pela Microsoft”

by

Microsoft-Excel-Logo

Durante a sua participação no Aspen Ideas Festival, o CEO da Microsoft, Satya Nadella, afirmou que o Excel é o melhor produto de consumo criado pela gigante de Redmond. “Pense em um mundo sem o Excel. Isso é simplesmente impossível para mim”, disse o executivo.

 

De onde vem o Excel?

04-MS-Excel-4-0-Office-4-0_large

Em 1982, quando a Microsoft comercializou a sua primeira ferramenta de folha de cálculo, ela não era o Excel, mas sim o Multiplan, que foi mais popular em sistemas CP/M. Mas quando o MS-DOS se popularizou, este foi derrotado pelo Lotus 1-2-3 da IBM, uma ferramenta simplesmente impressionante para a época.

A Microsoft não se deu por vencida, e a primeira versão do Excel 1.0 chegou para o Mac em 1985. A primeira versão Windows 2.0 levou dois anos para chegar (1987), e como outros aplicativos da Microsoft, se apoiou no sistema operacional para virar o jogo, trazendo o software de folha de cálculo pré-instalado.

A IBM dormiu no ponto, e adiou o lançamento do Lotus 1-2-3 para Windows. O Excel o superou e até hoje é a folha de cálculo mais utilizada do mercado. A versão atual para Windows é a 16.0, e está no pacote Office 2016, no Office 365 e na base para as edições móveis e online publicadas pela Microsoft, representando uma mudança na controversa estratégia do passado, e se apoiando na ideia de levar os seus softwares para qualquer plataforma, inclusive em plataformas da concorrência.

Existem alternativas livres e gratuitas no mercado, como por exemplo o LibreOffice, que é bom o suficiente para a maioria dos usuários. Mas não resta dúvidas que o Office é o pacote de produtividade de referência no mercado, o software estrela da Microsoft, e que entrega valiosas receitas para a empresa. O Excel tem boa parte da responsabilidade desse sucesso.

Via Business Insider

Vendas de smartphones da Microsoft caem 73%, e não se vê luz no fim do túnel

by

windows-10-mobile-final

A Microsoft apresentou os seus relatórios financeiros do primeiro trimestre de 2016, e apresentou números abaixo das expectativas, reforçando a tendência de queda dos trimestres anteriores. Com receita de US$ 20.5 bilhões e lucros líquidos de US$ 3.8 bilhões, as quedas foram de 5.5% e 24% respectivamente, em relação ao mesmo período do ano anterior. Com isso, as ações da empresa caíram levemente.

A situação dos smartphones da Microsoft só se complica. A receita dessa divisão caiu 46% em relação ao ano anterior. São 2.3 milhões de dispositivos Lumia vendidos, uma queda absurda de 73% em comparação com o mesmo período de 2015, e não é surpresa ver que, no trimestre anterior, a queda foi de 54%. Ou seja, a tendência é de queda, e não há previsão de mudanças.

Mesmo assim, a boa notícia é que o Surface foi o negócio de hardware de maior sucesso da Microsoft, com aumento nas vendas de 61% (US$ 1.1 bilhão em receita). Mas não foi informada a participação de cada um dos produtos nesses lucros. O Xbox mostra 9% de aumento na venda de jogos, 18% a mais de receita na publicidade, 22% de aumento nas assinaturas e transações na Xbox Live, e 26% a mais de usuários ativos (46 milhões em todo o planeta).

As outras três linhas com crescimentos foram a Intelligent Cloud (Azure, Windows Server) com receita de US$ 6.1 bilhões (3% a mais que em 2015), a More Personal Computing (Windows 10) e a Productivity & Business Services (Office), com ganhos de 1% cada uma.

A More Personal Computing apresentou uma queda de 26% nas receitas por licenças de patentes, e a Azure é o grande negócio na nuvem para a Microsoft, com um brutal aumento de 120%. Por fim, o Office 365 conta com 22.2 milhões de assinantes.

Não é um cenário simples para a Microsoft. Sua aposta na nuvem foi a melhor decisão que eles tomaram, e ao lado do Surface, é o que mantem a empresa em alta. Nem o Windows 10, nem o Office se destacam, e isso acontece principalmente por conta da queda nas vendas de PCs. A situação dos smartphones é bem preocupante, já que até agora não há uma estratégia clara e agressiva para impulsionar o setor.

Porém, Satya Nadella já esclareceu que eles estão conscientes do problema, e que tomarão providências sobre o assunto. Mas o que fica cada vez mais claro é que o negócio de smartphones deixou de ser uma prioridade para a Microsoft.

Para quem gastou o rico dinheirinho no Windows 10 Mobile… lamento por você. De verdade.

Via Microsoft

Microsoft abre o programa Office Insider para os usuários do Mac

by

microsoft-office-insiders

A Microsoft abriu o programa Office Insider para os usuários do Mac, seguindo a mesma filosofia do programa Windows Insider.

A jornalista Mary Jo Foley, especialista do universo Microsoft, comenta que esse programa específico para o Mac foi inciado a alguns dias, mas apenas agora a Microsoft o confirma de forma oficial. E apesar do que o nome possa parecer, é preciso ter claro que o programa Office Insider é muito diferente do que aquele adotado pelos Insiders do Windows 10, já que as funções que os usuários vão testar são aquelas que não estão muito distantes de estarem presentes na versão final.

Isso quer dizer que estas novas funções que são submetidas a testes devem chegar ao grande público em menos de um mês, na versão definitiva do Office, salvo que seja necessário algum tipo de ajuste importante.

Logo, não é exatamente para testar atualizações com uma possível chegada daqui a vários meses, como acontece com os Insiders do Windows 10, e também devemos distinguir do programa Office 365 First Release, já que a diferença daquele Office Insider é que ele se centra nos aplicativos e no cliente do Office, ou seja, a variante mais “tradicional” do pacote de escritório da Microsoft.

Via ZDNet

Microsoft no 3º trimestre de 2015: menos Windows Phone, mais Azure e Office

by

microsoft-headquarters

A Microsoft anunciou ontem (22) os resultados financeiros do terceiro trimestre de 2015, mostrando quedas nos setores de consumo e crescimento em tudo o que é relativo ao negócio na nuvem e aplicativos profissionais. Além disso, a empresa anunciou mais uma leva de demissões, com 1.000 funcionários que serão dispensados.

São os primeiros resultados sob a nova estrutura de relatório financeiro da Microsoft, que reduz a três seguimentos que mostram o foco de Nadella com a empresa. Os lucros totais em 12 meses caíram de US$ 23 bilhões para US$ 21.6 bilhões, mas o lucro líquido aumentou para US$ 4.62 bilhões. Os dados superaram as previsões dos analistas, o que fez com que as ações da Microsoft subissem em 6%.

Vale destacar o forte aumento nos negócios relacionados ao Azure (duplicou no último ano), o aumento dos lucros pelo Office (5%), e o aumento de assinantes do Office 365 (de 3 milhões para 18.2 milhões), além do Dynamics, que cresceu 12%. O segmento Intelligent Cloud, que inclui produtos e serviços para servidores, acumularam US$ 5.9 bilhões, com um aumento de 14%, já descontando o impacto da variação do dólar.

Já a divisão More Personal Computing registrou queda de 17% em um ano (US$ 9.4 bilhões). As vendas de licenças Windows caíram 6%, os as vendas do Surface passaram de US$ 908 milhões para US$ 672 milhões, e os ingressos do segmento Windows Phone despencaram 54%. As vendas do hardware Xbox também registraram queda, mas o número de usuários registrados na Xbox Live aumentou em 6%, gerando US$ 39 milhões em vendas.

O relatório confirma a tendência dos últimos meses: as licenças Windows OEM seguem caindo na mesma medida que o mercado de PCs sofre queda nas vendas. Os resultados financeiros da Intel e AMD também confirmam isso. A queda de vendas do Surface é explicada pela espera do consumidor pelos novos produtos, e tanto o Surface Book como o Surface Pro 4 devem recuperar terreno nos próximos trimestres.

Sobre o Windows Phone, o fiasco continua. A nova estratégia contempla poucos smartphones Lumia, mas dispositivos melhores, com Windows 10 Mobile e a ajuda de parceiros, como a Acer (com o Jade Primo). A queda do hardware Xbox é motivada pela queda de produção e distribuição do Xbox 360, que deve ser descontinuado em breve. Já o Xbox One segue recuperando terreno diante do PS4.

Via Microsoft

Atualização do Galaxy S6 força a instalação de aplicativos da Microsoft

by

galaxy-s6-topo

Uma atualização para os modelos Galaxy S6 e Galaxy S6 Edge da Samsung adiciona aplicativos do Microsoft Office sem o consentimento ou conhecimento do usuário. Pelo visto, ter aplicativos pré-instalados que não queremos ou pedimos no PC ou smartphone não é o suficiente para alguns fabricantes, e agora esses apps são empurrados nas atualizações do sistema.

Foi isso o que aconteceu nesse caso. Segundo o site myce, uma atualização de 200 MB (LMY47X.G925FXXU2COH2) instala automaticamente os aplicativos da suite Office (PowerPoint, OneNote, Word e Excel). Os usuários se queixam que, na nota de atualização, não há informações sobre a instalação desses aplicativos, que consomem largura de banda, recursos de sistema e espaço de armazenamento.

A Samsung recentemente lançou vários parches de segurança e melhorias no Android para esses modelos, mas instalar o Office não tem nada a ver com isso. A medida é reflexo da nova parceria entre Samsung e Microsoft, que prevê a inclusão dos apps de Redmond em pré-instalação de tablets e smartphones dos sul-coreanos, visado alcançar o mercado corporativo. O pacote também inclui a solução de segurança KNOX e um serviço de configuração e suporte para uso corporativo.

Samsung e outras empresas já sofrem processos em alguns países por conta da instalação de aplicativos indesejados. O Microsoft Office não é um ‘crapware’, mas a prática é lamentável. Os fabricantes não respeitam o cliente ao impedir que eles assuma o controle dos dispositivos pagos por eles, dizendo o que eles devem ou não instalar.

A falta de transparência é outro aspecto a melhorar. O Bloatware segue sendo um grande problema, apesar da mesma Samsung prometer soluções. Ou a indústria o freia, ou os usuários devem pedir que os órgãos responsáveis as obriguem a fazer.

Apps da Microsoft se integrarão nos tablets LG e Sony

by

microsoft-powerpoint-android-tablet

 

A Microsoft confirmou em seu blog oficial que fechou acordos com mais de 20 empresas de tecnologia, sendo a maioria locais ou menores, mas com pelo menos dois pesos pesados do segmento: LG e Sony.

O acordo é similar ao que a mesma Microsoft fechou recentemente com Samsung e Dell, onde os softwares da gigante de Redmond viriam pré-instalados em seus dispositivos Android. No caso da LG, teremos a inclusão desses apps em um futuro tablet que ainda será anunciado.

Já no caso da Sony, a plataforma de atuação (nos próximos 90 dias) será o Xperia Z4 Tablet. Se você não faz uso do pacote Office (Word, Excel PowerPoint) ou do OneNote, OneDrive e Skype, a notícia pode não ser lá muito boa. Mas para todos aqueles que utilizam todos os dias as soluções da Microsoft, essa decisão vai facilitar o acesso aos seus produtos de forma nativa, nesses dispositivos.

Via Official Microsoft Blog

Aplicativos universais para smartphones na próxima preview do WIndows 10

by

Office+Universal+apps+Word

A Microsoft informa que até o final do mês de abril, com a nova Technical Preview do Windows 10, chegarão as versões dos aplicativos universais especialmente desenvolvidos para funcionar nos smartphones.

Os aplicativos universais do Office incluem o Word, Excel e PowerPoint, e chegam com uma interface completamente pensada para o uso com telas sensíveis ao toque, mas que pode ser executado facilmente em dispositivos diferentes com Windows 10. Nos smartphones, o Office permitirá a manipulação do conteúdo dos documentos com comandos e controles situados na parte inferior da tela, e a Microsoft garante que eles estão trabalhando para que a edição dos arquivos possa ser feita com apenas uma das mãos.

Nos tablets, os aplicativos se parecem mais com o Office 2016 que encontramos nos desktops, mas com uma interface mais orientada ao uso com os dedos. E apesar da Microsoft trabalhar nos aplicativos compatíveis de antes do Windows 8, parece que a chegada do Windows 10 será o estímulo definitivo para que o conceito de apps universais só se torne realidade a partir de agora.

A nova versão do sistema operacional da Microsoft parece mesmo ser a plataforma ideal para esse próximo passo, já que o próprio sistema é pensado para rodar em diferentes plataformas, incluindo o Xbox. Todos esses detalhes deixam claro que o Windows 10 não é uma simples atualização do sistema, mas sim um movimento essencial para o futuro da plataforma, que será completamente unificada.

Mais imagens a seguir.

phone-universal-excel-ribbon-work-1 phone-universal-excel-horizontal-1 phone-universal-powerpoint-slidesorterview-work-1 phone-universal-powerpoint-presentation-20view-work-1 phone-universal-wordsamplescreen-work-1 phone-universal-excel-vertical-1

Office 2016 para desktops será lançado no segundo semestre do ano

by

office-2016-release

A Microsoft informa que a próxima versão do Office vai se chamar Office 2016, e que chegará ao mercado na segunda metade de 2015, com a promessa de manter a experiência completa do Office adaptada para o PC para quem usar o teclado e o mouse.

A Microsoft não quis adiantar detalhes, mas revelou que a suíte contará com novas configurações para os usuários que seguirem aproveitando esta solução. O Office para Windows 10, por sua vez, virá pré-instalado de forma gratuita em smartphones e tablets pequenos com o novo sistema operacional e seus aplicativos (Word, Excel, PowerPoint e Outlook) estarão igualmente disponíveis na Loja Windows para download nos demais dispositivos.

Os aplicativos universais do Office serão acessíveis com a Technical Preview do Windows 10 nas próximas semanas, enquanto que o grande público terá que esperar o seu lançamento oficial.

Via Engadget

Preview do Microsoft Office para tablets Android disponível para download

by

office-for-android-tablets-preview

Até o momento, se você queria testar o preview do Microsoft Office para tablets com Android, você tinha que pedir uma solicitação via formulário. Não que isso seja algo muito difícil, mas saber que isso não é mais necessário é algo que merece o seu devido registro.

A Microsoft decidiu simplificar as coisas, e disponibilizou na Google Play as previews do Excel, PowerPoint e Word para os usuários interessados no download. Basta ter a versão 4.4 do Android rodando em seu dispositivo.

Sem mais delongas, clique nos links a seguir:

Download: Google Play (Excel), (PowerPoint), (Word)

Via Office Blogs

Rumor: Microsoft deve lançar o Office para Android no final de 2014

by

office-ipad-word-vert

Depois do lançamento do Office para iPad – com muito sucesso de público, diga-se de passagem -, o próximo passo da Microsoft é bem lógico: o Office para o Android. O software ainda não foi confirmado, mas já faz parte dos planos futuros em Redmond.

A empresa busca usuários para testar a versão beta do aplicativo do Office para Android. Não há detalhes sobre quais funções o pacote deve oferecer, mas desde já todo temos em mente como é a versão para o iPad, e é isso o que esperamos. Algo muito mais avançado que o Office Mobile para Android, e preparado para uma experiência mais atraente, completa e com mais possibilidades.

A Microsoft nem confirma e nem desmente a notícia, mas tudo indica que o Office para Android será o segundo grande lançamento da Microsoft no universo dos tablets. Se tudo der certo, esse software chegará ao mercado no final de 2014, provavelmente do mesmo modo que  o iOS: no formato de aplicativo gratuito, mas com as principais funcionalidades limitadas para os assinantes do Office 365.

Via The Verge

O Office touch pode chegar antes ao Android do que ao Windows 8

by

SONY DSC

Depois do lançamento da versão do Office para iPad, a Microsoft deixou claro que sua estratégia passa por uma suíte de escritório mais cômoda de usar e especialmente desenvolvida para dispositivos com telas sensíveis ao toque. Porém, algo que não era esperado é que por trás do seu primeiro lançamento na plataforma da Apple, a ferramenta tivesse programada a sua chegada para o Android antes mesmo o próprio Windows 8.

Quem falou sobre o assunto foi ninguém menos que o CEO da Microsoft, Satya Nadella, que durante a Code Conference explicou que o motivo para o lançamento do Office para o iPad antes era meramente por questões de cota de mercado, algo que nos dá a entender que o próximo a chegar será a versão para Android, por razões mais que óbvias.

É curioso como a Microsoft está dando importância para o número de usuários ativos no lugar dos usuários que realmente utilizam o seu sistema operacional, apesar de supor que tal medida é a mais sensata no momento. Por fim, a meta é levar o Office ao maior número de usuários, e o Windows 8 não é o sistema operacional mais utilizado nos tablets. Pelo menos, por enquanto.

Via Android Central

Microsoft Office para iPad é anunciado oficialmente

by

office-para-ipad-0007-1

A palavra “finalmente” define esse anúncio. A Microsoft apresentou oficialmente o Office para iPad.

A versão estará disponível na App Store no dia de hoje (27), e é exclusivamente preparada para os tablets da Apple. Nessa versão, temos a suite quase completa do Office (Word, Excel e PowerPoint), todos eles com uma interface otimizada para o seu uso em telas sensíveis ao toque. A Microsoft também integrou o esperado suporte com o OneDrive, permitindo o acesso aos nossos arquivos de forma muito simples, além de poder armazenar as mudanças realizadas diretamente na nuvem, para que sejam acessíveis a partir de qualquer outro equipamento.

Entre as possibilidades que o OneDrive oferece, também existe a de poder criar documentos colaborativos, onde vários usuários podem editar um mesmo arquivo simultaneamente. Esta característica que a Google introduziu em seu Drive a alguns anos também será parte do Office para iPad e, supostamente, também deve estar disponível nas versões para outras plataformas.

office-para-ipad-0009-1

Apesar de não poder testar o aplicativo, a impressão que se tem da proposta é que o Office para iPad nasceu muito bem, e com certeza será uma ferramenta que deve seduzir a muitos usuários ao redor do planeta. A melhor parte desse novo pacote é que a Microsoft não se limitou a repetir as opções já disponíveis na versão do iPhone, mas também aposta na oferta de novas funções que só é possível encontrar na versão para o tablet. Por exemplo, a inclusão dos minigráficos, que são pequenos gráficos em uma célula de uma folha de cálculo introduzidos pela Microsoft desde o Excel 2010.

Da mesma forma, o Office para iPad oferece múltiplas opções de formato (cores, tipos de letra, etc) e diversas transições para o PowerPoint, que passa a contar agora com um modo de apresentação, onde é possível escrever com o dedo no modo lousa, ou utilizá-lo como se fosse um ponteiro laser.

Por enquanto, não foram revelados preços oficiais, mas a Microsoft afirma que o app será gratuito para os assinantes do Office 365. Além disso, também será oferecida uma versão gratuita do aplicativo que permite apenas as visualização de documentos criados com o Office nas diferentes plataformas, além de permitir realização de apresentações.

Texto em desenvolvimento. 

office-para-ipad-0000-1 office-para-ipad-0003-1 office-para-ipad-0005-1

Via Microsoft

Microsoft pode apresentar o Office para iPad no dia 27 de março

by

ipad-msfoffice-portada

Rumores sobre um possível lançamento do Office para iPad não faltaram durante os últimos anos. Apesar disso, tudo indica que parece que estamos na reta final dessa novela. Mary Jo Foley, do ZDNet, informa que fontes de confiança confirmam que o Office para iPad vai ser apresentado em 27 de março, em um evento específico para tal anúncio.

Outros detalhes foram rumorados. Este seria o primeiro evento que o novo CEO da Microsoft, Satya Nadella, ficaria responsável pela apresentação de um novo produto da empresa, e os aplicativos disponíveis nesse pacote (pelo menos por enquanto) são: Word, Excel, PowerPoint e One Note. O apliativo estará disponível na App Store do iOS, mas para utilizá-lo, é preciso ter uma assinatura do Office 365, que na versão Personal, permite a instalação do software em um computador ou tablet.

Com tudo isso, a única coisa que está certa é que não falta muito para o dia 27 de março, ou seja, em muito em breve poderemos confirmar ou descartar esses rumores. Até então, só podemos ir nos preparando para o suposto evento, que deve ser transmitido por streaming. =

Via ZDNet

Office 365 Personal: a suíte de escritório da Microsoft, agora mais barata

by

office_365

A Microsoft pode estar muito satisfeita com o Office, já que empresas e usuários domésticos não o abandonam, mesmo com tantas ofertas gratuitas. Porém, a concorrência é pesada, e é preciso criar a sua alternativa gratuita para manter a sua hegemonia. Por isso, uma nova versão do Office 365, mais barata, foi lançada: a Office 365 Personal.

O novo Office vai incorporar 20 GB de armazenamento do OneDrive, além de 60 minutos de chamadas do Skype por mês, além dos componentes tradicionais do Office. O novo pacote vai custar nos Estados Unidos US$ 70 ao ano, ou US$ 7 por mês.

Mesmo sendo uma versão mais econômica, o Office 365 Personal oferecerá acesso ao Word, Excel, PowerPoint, Outlook, OneNote, Publisher e Access. A licença contempla o uso do software em um desktop (Windows ou Mac), um tablet ou um smartphone (Andoroid ou iOS), além dos aplicativos disponíveis na nuvem.

Quanto ao Office 365 Home, não deve desaparecer do mercado, mas vai receber mudanças importantes. Na verdade, ,vai se distanciar mais da versão 365 Home Premium, para que ela também se diferencie melhor da 365 Personal, oferecendo a possibilidade de utilizar os seus aplicativos em cinco desktops e cinco tablets/smartphones, por um valor de US$ 100 ao ano, ou US$ 10 ao mês.

A Microsoft não informou os preços do Office 365 Personal fora dos Estados Unidos, mas devemos ter mais detalhes quando o seu lançamento no mercado estiver próximo.

Via Office

Microsoft muda o nome de sua suite na nuvem para algo mais evidente: Office Online

by

office-online

A Microsoft incluiu funções realmente interessantes ao seu pacote de aplicativos de escritório na nuvem. Porém, faltava algo tão básico como o nome. Então, o Office Web Apps foi substituído para o termo Office Online, que parece ser mais adequado e simples para a ferramenta.

Além disso, o serviço agora está alojado em um novo domínio, o office.com. Mais simples, impossível.

Via office.com

Microsoft vai oferecer contas do Office 365 de forma gratuita para estudantes de todo o planeta

by

office365

Conquistar os seus clientes enquanto eles ainda são jovens é uma tática tão conhecida quanto exitosa na indústria da tecnologia da informação. A Google nunca perde a oportunidade de destacar o sucesso dos seus Chromebooks no mercado educacional, e todo mundo conhece as ofertas especiais da Microsoft para as escolas, institutos educacionais e universidades. Agora, a gigante de Redmond aposta em uma nova proposta, o programa Studend Advantages, que oferece acesso gratuito ao Office 365 aos estudantes de qualquer centro inscrito nessa iniciativa.

O programa, que foi lançado no mês de outubro nos Estados Unidos, agora foi expandido para o resto do mundo, alcançando “mais de 35 mil instituições” de todo o globo, para a alegria dos usuários que querem um bom pacote de escritório, mas não querem gastar um centavo sequer por isso. Obviamente, isso não quer dizer que a Microsoft vai liberar tudo de graça. Em troca pelas ofertas das contas do Office 365 gratuitas, a empresa vai exigir que o pessoal assalariado de tais centros utilizem o Office 365 ProPlus ou o Office Professional Plus, que são licenças pagas. Fica claro que, de alguma forma, a Microsoft teria que fechar essa conta.

Sobre a sua disponibilidade, a Microsoft ainda está processando as solicitações das instituições interessadas.

Via office.com

Bloomberg: se assumir a chefia da Microsoft, Stephen Elop pode acabar com o Bing e vender divisão do Xbox

by

elop.jpg

Tudo bem, são só rumores, e não há motivos para pânico, muito menos para antecipar o pior. Porém… WTF, Elop? Como assim?

Segundo o site da Bloomberg, muito bem informado (e com três fontes anônimas muito próximas sobre o assunto), se Stephen Elop for escolhido como CEO da Microsoft, o destino da empresa será bem diferente. Na verdade, drasticamente diferente. As fontes afirmam que Elop já tem bem claro em sua mente o plano de mudança de rumos da empresa, que passaria a se centrar nos produtos da plataforma Office, com o objetivo de levar a sua suíte de programas de escritório para todas as plataformas, incluindo é claro as plataformas da Google da Apple.

E as fontes vão além. Uma das medidas drásticas que Elop tomaria no comando da Microsoft é simplesmente vender a divisão do Xbox. Isso mesmo: vender a divisão que traz hoje uma das maiores fontes de lucro trimestral para a gigante de Redmond. Além disso, Elop também encerraria o desenvolvimento do Bing, acabando com o projeto da ferramenta de busca online na empresa.

O motivo de toda esse “bota fora” de Elop? Os analistas garantem que a venda da divisão do Xbox e o fim do Bing poderiam trazer lucros a curto prazo, visando valorizar o valor de mercado da Microsoft com maior velocidade, com o objetivo de aumentar investimentos para uma segunda fase de reestruturação, com mais dinheiro, maior valor de mercado, e maior potencial de desenvolvimento de novos projetos.

Vale lembrar que tanto o Xbox quanto o Bing são produto muito consolidados, e que ambos são muito importantes para o desenvolvimento da Microsoft como um todo. Também é importante lembrar mais uma vez que estamos na zona dos rumores. Nem Elop é CEO da Microsoft, e nem sabemos se esses são os seus desejos oficiais em relação à esses produtos.

Porém, não consigo imaginar o que Elop teria em mente com medidas que, na minha humilde opinião, beiram à loucura. Pode até ser que a Microsoft não fature muito com o Bing, ainda mais com uma concorrência do porte do Google. Mesmo assim, não é fácil descartar um serviço que já conta com anos de desenvolvimento, e é um dos produtos considerados relevantes nos seus novos sistemas.

E sobre a divisão do Xbox… eu nem preciso dizer muito: se Elop realmente fizer isso, chamem o sanatório para interná-lo!

Via Bloomberg

Microsoft Office para iOS e Android? Não antes de outubro… de 2014!

by

officeandroid

Que a ausência de notícias sobre o tema não te confunda: a versão do Microsoft Office para os tablets da Apple e seus rivais do Google segue em desenvolvimento, e vai sair. Só que o pessoal da Microsoft não está com muita pressa, e quer ter todo o cuidado do mundo no desenvolvimento do software. Muita calma. Tanta calma, que ele só vai chegar em 2014.

Segundo o pessoal da ZDNet, muito bem informado sobre os acontecimentos do mundo Microsoft, a gigante de Redmond não tem interesse em lançar o Office para o iOS e Android té que a versão para o Windows RT tenha um portamento completo para o Outlook. E complementa a informação com um vazamento vindo de “fontes próximas ao assunto”, que revela que a versão otimizada para os tablets do pacote de escritório não chegará ao mundo até outubro de 2014.

A informação se encaixa perfeitamente com os rumores anteriores, relacionados com o lançamento da versão para iOS, que teria um lançamento com um intervalo de tempo mais distante que o cronograma inicial. Imaginamos que a Microsoft está trabalhando com a certeza que, nesse momento, eles não contam com um rival forte neste segmento. De fato, não possui. O que mais se aproxima do Office nesse sentido é o Documents To Go.

Por outro lado, o Outlook para Windows RT, que parece ser uma prioridade para a Microsoft, também seria apresentado ao mundo em outubro de 2014, no mesmo período de lançamento do Office para as versões para iOS e Android.

A ZDNet também informa que as atualizações incorporadas pelo Windows Blue para o Word, Excel, PowerPoint e One Note chegarão ao Windows 8 em outubro de 2013. No mês de abril de 2014, uma nova versão do Microsoft Office para Mac e Windows Phone será lançada.

Por enquanto, a Microsoft não confirma nenhuma informação. Mas pelo menos podemos começar a marcar as datas em nosso calendário de atualizações.

Via ZDNet

O novo pacote Office pode ser lançado em 29 de janeiro

by

Segundo garante diversas fontes de tecnologia (algumas delas nacionais), a data oficial para o lançamento do Office 2013, a nova versão da suíte de escritório da Microsoft, será no próximo dia 29 de janeiro. As pistas sobre o lançamento do novo Office vem dadas por diferentes eventos de imprensa planejados ao redor do mundo com o tema para esse produto, e todos esses eventos marcado para a última semana do mês de janeiro.

A equipe da Microsoft Brasil, por exemplo, vai realizar um evento relacionado ao Office 2013 e os serviços na nuvem do Office 365 para o dia 29 de janeiro. O mesmo deve acontecer na Alemanha, no mesmo dia. Outra pista mais contundente está relacionada a um evento no próprio campus da Microsoft em Redmond, entre os dias 22 e 24 de janeiro. O motivo do evento (que é exclusivo para sócios e parceiros da empresa) é a comemoração do pré-lançamento do novo pacote de escritório, que será apresentada por funcionários da divisão do Microsoft Office.

Charles Drengber, Gerente de Negócios da Microsoft, passou algumas informações importantes sobre o lançamento do novo pacote Office:

  • Os usuários do Office 365 receberão as notificações para atualizar a nova versão 14 dias antes da data de lançamento
  • Os clientes dos Estados Unidos serão os primeiros a receber as atualizações do Office 2013
  • O Microsoft Office Web Apps será atualizado para a última versão junto com o lançamento do Office 2013, e o aplicativo Lync incluirá suporte para vídeo chamadas em HD
  • O Office 2013 estará disponível para download online até o dia 8 de abril de 2014

O Office 2013 terminou o seu estágio de desenvolvimento a alguns meses, e desde então, está disponível para os assinantes da MSDN ou TechNet, além dos sócios da Microsoft.

No final do ano passado, algumas das novidades do Office 2013 foram reveladas, assim como os produtos que integram a nova suíte, com o objetivo de fazer os consumidores detectarem as reais necessidades que esses recursos poderão cobrir nas diferentes versões que estarão disponíveis nas lojas nas próximas semanas.