Arquivo para a tag: nuvem

Microsoft oferece 100 GB adicionais no OneDrive para usuários do Dropbox

by

OneDrive-logo-blue

A Microsoft está mesmo empenhada em ser uma empresa que quer conquistar a todo custo os usuários na nuvem. Para isso, está distribuindo de uma vez 200 GB de espaço de armazenamento no OneDrive. E, de quebra, dá uma bela provocada no Dropbox.

Ontem (18), nós destacamos que a gigante de Redmond estava oferecendo 100 GB grátis de armazenamento no OneDrive por dois anos para os usuários que habilitassem em sua conta o serviço Bing Rewards (clique aqui para ler). Não satisfeita com isso, a Microsoft agora oferece 100 GB adicionais para os usuários que possuem contas no Dropbox. O updrage é válido por um ano.

Mesmo que de forma temporária, é um espaço generoso para você armazenar os mais diferentes tipos de dados. Sem falar que uma ação desse tipo pode fazer com que os planos a longo prazo da Microsoft funcionem da forma como eles esperam, ou seja, a conversão dos usuários temporários em clientes em definitivo do serviço.

Afinal de contas, quem é que vai querer perder os 200 GB de armazenamento na nuvem que pode ser tão úteis na hora de você armazenar o seu conteúdo pessoal?

Sem falar que a tendência é que os custos de armazenamento na nuvem sejam reduzidos com o passar do tempo. Vocês já imaginaram quanto custa hoje 100 GB de armazenamento, e quanto 1 GB custava em 2005? Pois é… é algo a se pensar.

Para obter os 100 GB de armazenamento adicional no OneDrive, basta seguir as instruções em preview.onedrive.com/bonus.

Para a Ford, veículos elétricos e empresas de energia poderão se comunicar pela nuvem

by

ford-logo

A Ford está desenvolvendo em conjunto com sete das maiores montadoras do mundo e 15 empresas de eletricidade dos Estados Unidos uma tecnologia que permitirá aos veículos elétricos se comunicar com a rede de energia por meio da nuvem, tornando o seu uso mais eficiente e econômico.

O objetivo do estudo, feito em colaboração com o Instituto de Pesquisa de Energia Elétrica dos EUA, é criar uma plataforma de comunicação padronizada. Com ela, as fornecedoras de energia poderão enviar um pedido para que os donos parem temporariamente a recarga do veículo, ajudando a evitar os períodos de sobrecarga da rede. Em contrapartida, quem aderir ao programa pagará tarifas de energia mais baixas.

O sistema usa padrões e tecnologias de comunicação já existentes, como o MyFord Mobile App, evoluindo para a comunicação bidirecional entre a rede elétrica e os veículos.

As empresas de eletricidade participantes vão oferecer descontos aos proprietários que recarregarem seus carros de acordo com a disponibilidade de energia da rede, como é dado para os clientes que permitem o uso intermitente do ar-condicionado em casa nos períodos de alta demanda. Além de poder escolher o local de recarga, os optantes terão a opção de ignorar o pedido para parar o processo.

A parceria do projeto começou no segundo semestre de 2012, mas o conceito de integração dos veículos com a rede elétrica já é pesquisado por vários grupos há mais de 10 anos.

image003

Via assessoria de imprensa (Ford Brasil)

Satya Nadella redefine a Microsoft: produtividade e plataforma para um mundo móvel e na núvem

by

satya-nadella-2014

Quando Satya Nadella assumiu o lugar de Steve Ballmer no posto de CEO da Microsoft, tudo indicava que esta não era uma simples mudança do #1 na empresa. Por trás dessa mudança, havia um processo de transição. Uma mudança de mentalidade que se traduz em uma nova forma de fazer as coisas, de se adaptar aos novos tempos e às necessidades das pessoas.

Em breve, um novo ano fiscal começa para a Microsoft. E Satya Nadella enviou uma carta para os funcionários da empresa para informar quais são os próximos passos a serem dados em um futuro próximo. O comunicado se tornou público, e vamos analisar como será essa nova Microsoft.

 

A Microsoft de Nadella: mundo mobile na nuvem

A Microsoft de Ballmer foi uma empresa centrada nos dispositivos e serviços. Não fo tão mal nessa missão. Indicou o caminho dos passos da empresa no presente – ou ao menos é isso que afirma Nadella na carta enviada para os seus funcionários. Foi uma etapa de crescimento, com acertos e erros, mas com um saldo positivo no final.

A Microsoft de Nadella se baseia em um novo núcleo, onde a vida pessoal e a profissional são uma dualidade. Onde a produtividade é tão importante como a criação de ferramentas para tornar a vida do usuário comum algo mais prático. É um mundo mobile e conectado à nuvem, onde em um futuro mais próximo espera-se que existam pelo menos 3 bilhões de pessoas conectadas.

nova-microsoft-by-nadella

Não falo apenas de usuários dos produtos top de linha ou profissionais de diferentes segmentos. Os dispositivos móveis estão hoje em todos os lugares do planeta. Os mercados emergentes são mais e mais protagonistas, e a Microsoft (através da Nokia) quer esses mercados, com modelos acessíveis como os telefones da linha Asha ou o novo Nokia X2. Sem se esquecer dos modelos da linha Lumia, é claro.

Estamos cada vez mais conectados, e os próprios dispositivos móveis mostram essa dualidade entre a vida pessoal e profissional. A Microsoft quer aproveitar esse cenário para criar novos negócios e, por extensão, oferecer novas soluções para as pessoas.

Nadella afirmou que a habilidade que os torna únicos é a capacidade de harmonizar dispositivos, aplicativos, documentos, dados, redes sociais, trabalhos digitais e experiências vitais com as pessoas, que são o epicentro dos esforços da Microsoft. A nuvem, a sincronização e a capacidade de separar as duas realidades.

650_1000_microsoft-surface-pro-3-11

Na carta, vemos alguns exemplos de como a Microsoft quer formar esse núcleo através da otimização da produtividade e das próprias ferramentas: o tradutor automático de idiomas do Skype, o assistente de voz Cortana, o Cloud OS e o Azure, entre outras. Todas são ferramentas que  já conhecemos, ou que chegarão ao público em breve.

Nadella não se esqueceu do Xbox. Quando ele assumiu, muito se especulou sobre o futuro da divisão de videogames. Por enquanto, eles apostam nessa plataforma como algo para o futuro, que se integrará dentro dessa filosofia. E pelo o que vimos na última E3, não parece que a Microsoft vai se retirar desse segmento tão cedo.

O final da carta fala de cultura, e não exatamente sobre cinema e música. Nadella fala do tempo que passamos trabalhando, e o tempo que dedicamos para aproveitar nossas vidas. Seu objetivo com essas mudanças é que a conciliação da vida pessoal com a profissional seja algo muito mais simples. Que a gente não trabalhe tantas horas por dia, e que a otimização da produtividade ajude no aumento do tempo para nós mesmos.

Veremos se tudo isso vai acontecer desse jeito. Olhando para essa carta, a impressão que dá é que Nadella quer fazer da Microsoft o melhor lugar possível para se trabalhar. Vamos ver se ele consegue.

Via Xataka

Samsung Cloud Print, a impressão na nuvem ainda mais segura

by

Samsung-Cloud-Print

A CeBIT é um evento que dá maior atenção ao mundo empresarial, de modo que não é de se estranhar que a Samsung não quis esperar o começo do evento para anunciar a sua última solução de software pensada nesse segmento, o Samsung Cloud Print.

O serviço estará disponível para Android e iOS, e vai permitir o compartilhamento de documentos na nuvem, com envio de modo seguro (através da codificação de dados) para a sua impressão, da mesma forma que é feita no Google Cloud Print ou no Apple AirPrint. Além disso, o sistema usa a rennovada plataforma Knox da Samsung, que por sua vez garante que a segurança no envio de dados está garantida.

A versão do aplicativo para Android chegará em junho (com suporte ao NFC, de modo que o smartphone poderá se conectar instantaneamente à impressoras com esta tecnologia), enquanto que a versão do iOS só será lançada no segundo semestre de 2014. O Samsung Cloud Print também deve receber uma versão para o Windows Phone, mas que não deve ser lançada até o final de 2014 ou começo de 2015.

Via Engadget

Software da Razer salva automaticamente o progresso de games em nuvem

by

Razer-Game-Booster

A Razer acaba de adicionar uma novidade ao seu aplicativo Razer Game Booster: o Save Game Manager, recurso que salva automaticamente as informações e configurações de milhares de jogos em nuvem.

Em sua versão beta, a função Save Game Manager fará o backup dos progressos dos jogos dos usuários no Dropbox. Outros serviços de armazenamento em nuvem serão habilitados para o lançamento da versão completa do programa.

O Save Game Manager funciona para os jogos que possuem um local padrão de salvamento de seus arquivos e possui serviço de backup totalmente automatizado para mais de 2 mil títulos. A lista de jogos suportados pelo software será atualizada constantemente pelo time de engenharia da Razer conforme novos games forem lançados e os usuários também podem adicionar manualmente os títulos de seu interesse.

Principais características:

·         Maximize a performance do sistema para ter o maior número de frames por segundo. O Razer Game Booster desliga automaticamente qualquer processo ou aplicativo desnecessário para um jogo e reinicializa-os assim que o usuário parar de jogar.
·         Configure e otimize os recursos do PC para o melhor desempenho durante o jogo.
·         Mantenha os drivers do seu computador atualizados por meio de buscas do próprio sistema.
·         Desfragmente os drivers dando prioridade às pastas dos jogos para uma inicialização mais veloz e maior eficiência do sistema.

Save Game Manager: Acabe com qualquer preocupação de perder um jogo salvo

·         Sempre que o usuário salvar um novo progresso em um jogo, arquivos de backup desse game serão automaticamente enviados para servidores de armazenamento em nuvem da preferência do jogador.
·         Todas as configurações dos jogos podem ser salvas em nuvem para o usuário não precisar mais alterar as especificações de sua preferência.
·         Jogador pode sincronizar quantos arquivos quiser, sem qualquer custo.
·         Robusto centro de comando para rápido acesso permite ao usuário catalogar e visualizar sua lista de jogos.·         Função que escaneia o computador para localizar jogos existentes e manter a lista de games do usuário sempre atualizada.

Inicializador de jogos: Reforce a experiência de jogar no PC

·         Capture momentos épicos em HD com uma tecla de atalho customizável.
·         Grave vídeos de qualquer duração sem marcas d’água indesejáveis.
·         Compartilhe progressos no jogo com poucos cliques no Facebook e Youtube.

Para mais informações sobre o Razer Game Booster e todas as suas funções, visite www.razerzone.com/gamebooster/

 

Microsoft lança oficialmente o OneDrive, com 100 GB gratuitos por 1 ano

by

OneDrive-Microsoft-Collection

Tal e qual já foi amplamente divulgado, o serviço de armazenamento na nuvem da Microsoft mudou de nome. Hoje (19), o OneDrive é oficialmente lançado, e com a nova identificação, temos um presente de 100 GB gratuitos por um ano para 100 mil usuários (a Microsoft não dá detalhes sobre o que devemos fazer para conseguir esse presente).

Os demais mortais poderão desfrutar dos 7 GB de armazenamento gratuitos, mais é possível conseguir 5 GB extras se você convidar amigos para o OneDrive (500 por convite), além de 3 GB adicionais, e você ativar o envio de fotos automática no aplicativo oficial para Android, iOS ou Windows Phone.

Para aqueles que precisam de mais espaço de armazenamento, sempre poderão adquirir planos anuais de 50, 100 e 200 GB.

Via blog.onedrive.com

Quasar IV, o smartphone “à prova de hackers”, começa a ser fabricado no começo de 2014

by

quasar-iv

Um smartphone à prova de hackers? É o que prometem. Apesar de não conseguir sequer uma minúscula fração dos US$ 3.2 milhões solicitados no formato de crowdfunding via Indiegogo, os idealizadores do Quasar IV não desistem do projeto, e decidiram seguir em frente com os seus planos de produção do smartphone.

A equipe da QSAlpha, a marca responsável pela criação do dispositivo, reconhece que apesar da arrecadação de financiamento do projeto não ser um sucesso, eles conseguiram a repercussão suficiente nos diversos veículos especializados no assunto para encontrar pessoas capazes e dispostas a seguir em frente com o projeto.

Porém, os criadores do Quasar IV não querem deixar de lado aqueles poucos que apostaram no produto na Indiegogo, e como gesto de agradecimento, eles vão indicar de forma antecipada para esse grupo como será possível fazer a reserva do dispositivo, que só tem previsão de chegada ao mercado no meio de 2014.

Não foram revelados maiores detalhes sobre o smartphone, mas fica a curiosidade se ele realmente será capaz de cumprir o que promete. Ou seja: será que ele é mesmo imune aos hackers, que por sua vez são pessoas cada vez mais habilidosas, inteligentes e criativas? Só o tempo (e o lançamento do Quasar IV, nesse caso) vai dizer.

Via Indiegogo

Microsoft pode estar desenvolvendo um sistema operacional baseado na nuvem para o governo dos Estados Unidos

by

microsoft-logo-2012

O governo dos Estados Unidos segue ocupando as manchetes dos blogs/sites de tecnologia. Dessa vez, ela figura ao lago da Microsoft. Segundo informa o ZDNet, a gigante de Redmond está criando um sistema operacional baseado na nuvem, totalmente personalizável, para uso nos computadores do governo norte-americano.

Ainda segundo o site, outros serviços como o Windows Azure ou o Windows Server já são utilizados hoje pela administração de Barack Obama, o que comprova a proximidade das duas instituições. O sistema operacional baseado na nuvem privada que a Microsoft estaria desenvolvendo poderia responder pelo nome de código “Fairfax”, e teria uma proposta muito parecida com aquela encontrada hoje em serviços como o Office 365, já que armazenaria dados (nesse caso, para o governo), no lugar de funcionar como um serviço multiusuário híbrido, ou seja, que além de poder ser um serviço de uso privado também aceitaria o formato de nuvem pública.

Segundo as fontes da ZDNet, caso essa nuvem privada se materialize em algum momento, parte do seu código se basearia naqueles que estão hoje presentes na tecnologia do Windows Azure, uma vez que esses são executados nos servidores físicos da Microsoft, e no caso do projeto para o governo norte-americano, eles estariam baseados nos servidores físicos da instituição pública.

Será uma questão de tempo para que os rumores sejam comprovados ou desmentidos, ainda mais quando se trata do governo dos Estados Unidos, onde todo e qualquer tipo de notícia é muito difícil de se esclarecer.

Via ZDnet

Microsoft aposta na nuvem, com um grande investimento no Xbox Live e Office

by

microsoft-logo-steve-ballmer

Quando a Microsoft apresentou o Xbox One, uma coisa ficou bem clara: a nuvem é muito importante nesse novo console. O recurso de cloud vai ajudar (em partes) no seu funcionamento, e levando em conta a grande quantidade de serviços online que o Xbox One possui, não resta dúvidas que a gigante de Redmond está apostando com muita força nesse expediente. Mais uma prova disso é Microsoft está fazendo um grande investimento para inaugurar em breve um novo centro de dados, que ficará encarregado de potenciar essa nova geração de serviços online, que a empresa vai disponibilizar em um futuro próximo.

A gigante de Redmond investirá nada menos que US$ 700 milhões nesse novo centro de dados que será construído no estado de Iowa (Estados Unidos). Seu primeiro objetivo será o de potencializar o renovado Xbox Live e sua suíte online para escritório, o Office 365.

No futuro, veremos essa plataforma crescer em infraestrutura de serviços na nuvem, e este novo data center será muito útil nesse propósito, ainda que no início o seu principal propósito seja apenas para dar vida ao Xbox Live, e tudo o que esteja relacionado aos serviços online do novo Xbox.

Por outro lado, a Microsoft confirma uma importante reestruturação da empresa, para organizá-la em quatro divisões, cada uma delas com focos diferentes:

  • Uma divisão para a gestão de negócios
  • Uma divisão para o hardware, o que comprova de uma vez por todas que o Suerface é só o começo de um amplo futuro de lançamentos vindos da Microsoft, com novos produtos de diferentes segmentos
  • Uma divisão para os aplicativos e o seu desenvolvimento
  • Uma divisão focada nas variantes dos sistemas operacionais Windows

O curioso é que essa última divisão da empresa uniria o Windows tradicional (do desktop) com a versão mobile (Windows Phone), ambas trabalhando debaixo do mesmo teto. Isso pode significar que, em um futuro não muito distante (na verdade, já presente no Windows 8.1) muitas similaridades e funções conjuntas nas duas plataformas, reforçando assim o desejo final da Microsoft em criar um ecossistema único, com uma experiência de uso praticamente idêntica em todas as plataformas de software da Microsoft.

Todos esses anúncios podem ser confirmados em 01 de julho. E, pelo volume de especulações, 2013 ainda reserva muitas surpresas vindas da Microsoft.

Via

Dropbox, agora em português do Brasil

by

dropbox-logo

O Dropbox anunciou de forma oficial que passa a oferecer os seus serviços na versão português do Brasil. A partir dessa semana, o serviço para compartilhamento de documentos, fotos e vídeos estará disponível para o nosso idioma para PCs, Macs, Android e na versão web. A versão para dispositivos iOS será lançada em um momento posterior.

O Dropbox foi um serviço que o internauta brasileiro mais hardcore já abraçou, e que aos poucos, os usuários mais casuais estão descobrindo. Muito utilizado por jornalistas, blogueiros, programadores e estudantes, que utilizam a plataforma para compartilhar textos, projetos, fotos e vídeos. Além disso, o serviço passou a ser uma interessante ferramenta para criação de novos aplicativos por parte dos programadores, onde testes e códigos de programação podem ser compartilhados, oferecendo um ambiente de desenvolvimento colaborativo.

Os dispositivos móveis estão sendo os principais responsáveis do crescimento do Dropbox na América Latida. Com mais smartphones no mercado, os usuários estão utilizando ainda mais a plataforma para compartilhar e armazenar na nuvem os seus conteúdos de forma prática e eficiente. E esse crescimento justifica os novos investimentos da empresa na região.

O Dropbox está disponível em inglês, francês, alemão, italiano, japonês, coreano, espanhol, e agora, português.

Acesse agora o Dropbox em português do Brasil.

 

Stormfly, o computador no seu pulso

by

O Stormfly é um conceito interessante, pois trás a ideia do cloud PC para mais próximo do nosso mundo, uma vez que ele literalmente oferece a possibilidade de você ter o seu computador no lugar que você quiser.

O dispositivo é em forma de pulseira, que leva um conector USB 3.0 e uma memória de 16 GB. Essa pulseira se conecta ao Mac ou PC queremos usar, reiniciamos o dispositivo, e pronto. O Stormfly toma controle da máquina em questão, e faz com que inicie o seu sistema operacional, do seu PC pessoal, com os seus arquivos e configurações salvas.

Vale a pena mencionar que o USB é 3.0, o que é algo fundamental nesse tipo de conceito, para oferecer uma transmissão mais rápida dos dados.

Dentro dos 16 GB de memória da pulseira, 8 GB estão reservados ao sistema operacional, 4 GB são para dados pessoas no sistema operacional, e 4 GB para partição de disco rígido. Mas se você quiser usar o produto como um pendrive normal, você pode. Aliás, a pulseira parece ser bem discreta e portátil, e dentro do sistema operacional, você ainda pode fazer uma cópia de segurança, que fica armazenada na nuvem nos servidores da Now Computing. Sim, pois você pode perder a pulseira. Se isso acontecer, uma nova pulseira é enviada para você, com todos os seus dados sincronizados.

Sua segurança fica por conta de uma codificação com chave de criptografia de 128 bits, que necessita a inserção de uma senha quando iniciamos o SO. A Now Computing, criadora do conceito, é uma empresa de Barcelona (Espanha), e propõe o seu uso para crianças que querem usar o PC de casa, mas não podem utilizar os arquivos importantes do equipamento, assim como nas escolas, em negócios ou em viagens.

O Stormfly por enquanto é um projeto que busca recursos na Kickstarter. Se atingir a meta, ele começa a chegar ao mercado em abril.

Kingston lança no Brasil pendrive Data Traveler SE6, com um sistema de gerenciador de arquivos na nuvem

by

A Kingston anunciou a chegada ao Brasil do pendrive Data Traveler SE6, que conta com uma boa variação de cores (três, preto, azul e rosa), além de um diferencial interessante: um gerenciador de arquivos na nuvem, com 6 GB de armazenamento de dados, para trabalhos escolares, músicas, fotos, vídeos e qualquer outro tipo de arquivos que o usuário deseja armazenar.

O benefício do produto é permitir que o usuário acesse o seu conteúdo de qualquer computador, não apenas aquele arquivo que está armazenado no dispositivo, mas inclusive o conteúdo que está na nuvem, inclusive naqueles momentos que o pendrive não está por perto. Além do usuário convencional, o pendrive Kingston Data Traveler SE6 também pode ser uma opção interessante para as crianças. O produto conta com o software uDrive, que permite esse gerenciamento de conteúdo na nuvem em um formato mais simples, oferecendo uma interface que entrega um visualizador de fotos, um MP3 player e um navegador de internet e redes sociais.

Para evitar que o usuário tenha os seus dados em risco, o uDrive conta com um verificador Norton PC Checkup integrado, e o browser FoozKids é totalmente customizado para uma navegação segura para as crianças.

Disponível na capacidade de 8 GB, o Data Traveler SE6 tem preço sugerido de R$ 29,90.

Via Assessoria de Imprensa

MEGA, serviço que substitui o Megaupload, é lançado oficialmente

by

Um ano depois do fechamento do Megaupload, marcado pela invasão dos agentes do governo dos Estados Unidos à mansão de Kim Dotcom, chega ao mundo o MEGA, o novo serviço de armazenamento de arquivos na nuvem, ou a forma como Kim Dotcom pretende vencer a briga contra o governo norte-americano (palavras dele). O site The Next Web teve acesso antecipado ao serviço, e nesse post, vamos mostrá-lo em detalhes.

O MEGA chega ao mundo hoje, 19 de janeiro, exatamente no dia do aniversário da polêmica invasão à mansão de Kim Dotcom. Para lançar o novo serviço, o magnata da internet organizou um grande evento de imprensa em sua mansão na Nova Zelândia (bem longe das autoridades dos Estados Unidos), que segundo algumas fontes, promete ser “inesquecível”.

O novo MEGA chegará ao mundo com muitos olhos curiosos, tanto dos usuários como de diversas instituições, principalmente as produtoras de conteúdo e órgãos responsáveis pela preservação dos direitos autorais, incluindo os responsáveis pela extradição de Kim Dotcom dos Estados Unidos. A grande jogada do MEGA está na presença de um disco de armazenamento de arquivos seguros na nuvem, que trabalha com uma chave de segurança RSA de 2048 bits, para que os usuários possam acessar os arquivos armazenados.

Uma das primeiras surpresas que os usuários terão na hora de acessar o MEGA é que a empresa decidiu liberar logo de cara todo o potencial de sua nova página no Google Chrome, mas eles prometem um suporte melhor para os outros navegadores disponíveis no mercado nos próximos meses. Durante a criação da conta no MEGA, a plataforma pergunta ao usuários detalhes específicos, como nome, e-mail e endereço completos.

Uma vez realizado o processo de registro, os usuários poderão acessar o MEGA, onde encontrarão uma interface simples e limpa, muito similar ao que encontramos hoje no Dropbox. O processo de upload de arquivos é igualmente simples. Basta você escolher o arquivo ou pasta a ser enviada, e o upload começa em tempo real, sem a necessidade de atualizar a página.

Para um futuro próximo, a empresa planeja incorporar a utilização de aplicativos móveis em formato multiplataforma e para desktops nos sistemas Windows, Linux e Mac, onde os usuários poderão subir os seus arquivos em uma pasta do equipamento, e a partir daí, enviar para o MEGA Drive diretamente, uma vez que o equipamento estará conectado na internet.

Porém, a parte mais interessante do novo MEGA segue sendo o compartilhamento de arquivos. Basta que o usuário selecione a opção de compartilhar o arquivo sem uma senha, que o sistema já faz o envio por outro canal seguro. A empresa garante que o modo de segurança criptográfica do novo MEGA depende da confidencialidade que os usuários vão tratar os seus próprios arquivos.

Para que isso seja possível, e o envio dos links entre os usuários seja feito de modo seguro, o MEGA incluiu um componente de mensagens interna para os membros do serviço. Cada pessoa cadastrada no novo MEGA vai receber um plano gratuito de 50 GB de armazenamento. Porém, existem planos pagos com capacidades muito generosas, se compararmos com os seus concorrentes diretos (Dropbox e SkyDrive).

Para você ter uma ideia, o plano básico de 9.99 euros/mês oferece ao usuário até 500 GB de armazenamento, e 1 TB de largura de banda. Nesse aspecto, o MEGA não tem concorrentes, e para quem pretende armazenar uma grande quantidade de dados, parece ser mesmo a melhor escolha. Vale registrar que os serviços pagos não poderão ser adquiridos diretamente do MEGA. Os clientes precisarão adquirir um código pré-pago em distribuidores associados (ainda não divulgados).

A empresa revelou também que tem a intensão de oferecer serviços de videochamadas e chamadas telefônicas tradicionais nos próximos meses. Além disso, o centro de ajuda tem uma seção específica que informa sobre a legalidade do novo MEGA e a responsabilidade que os usuários possuem de cumprir os seus termos de uso. Esse centro de ajuda também esclarece algumas questões importantes, como por exemplo por que eles escolheram a Nova Zelândia para basear esse serviço na nuvem, por que o seu nome em algumas localidades é Aoteearoa, entre outras questões.

Está muito claro que Kim Dotcom e toda a equipe do MEGA tem grandes ambições para esse novo projeto. Apesar do seu fundador ter prometido uma versão segura daquilo que o Megaupload era, resta saber se o mercado de usuários vai abraçar essa nova/velha plataforma.

Amazon dos EUA lança o AutoRips: comprou o CD físico? Já tem ele em formato digital automaticamente

by

Com o objetivo de capitalizar mais um pouco nas já decadentes vendas de CDs, a Amazon dos Estados Unidos anunciou um novo programa de compras para o fã de músicas. O AutoRip tem como objetivo principal estimular as vendas dos CDs que ainda estão no estoque da Amazon, mas também facilitar a vida do usuário que ouve músicas em dispositivos digitais, uma vez que o cliente recebe o álbum digital de graça na compra do mesmo álbum no formato físico.

O AutoRip também oferece uma alternativa para aqueles que não são muito familiarizados com o processo de “ripagem” de CDs (acredite, muita gente entra nesse grupo), além de poder promover o seu serviço de armazenamento de músicas na nuvem, o Amazon Cloud Music. Com isso, eles esperam pegar um pouco do mercado da Apple iTines, que tem a preferência (e a conveniência) de quem já é dono de um iPad, iPhone ou iPod.

O programa basicamente oferecer a cópia digital do CD físico no ato da compra do produto. Como forma de impulsionar a proposta, todo e qualquer CD comprado na Amazon desde 1998 (e já se falava de ripagem de CDs naquela época) foi automaticamente convertido para o formato de álbum digital, e está disponível na conta dos usuários da Amazon Cloud Music. É um bom começo para quem é realmente fã de música e tem uma vasta biblioteca de CDs comprados na Amazon, além de uma ótima oportunidade de ter todas essas músicas no formato digital, de forma legalizada, e com alta qualidade (256 Kbps).

Infelizmente, nem todas as músicas estão elegíveis para entrar no AutoRip, e nem todos os álbuns (e até mesmo músicas selecionadas dos álbuns habilitados para o serviço) estarão disponíveis no formato digital nesse primeiro momento. A Amazon ainda está negociando com as três grandes gravadoras do mercado fonográfico acordos de alguns artistas e faixas, além de negociar com as gravadoras independentes. A ideia é que, no futuro, de forma efetiva, todos os CDs comprados desde 1998 estejam disponíveis no serviço.

A ideia da Amazon é interessante. A maioria das pessoas que ainda compram CDs são aquelas que não se adaptaram completamente às novas tecnologias, mas ao mesmo tempo, a Amazon oferece a proposta digital, caso algum dia ela queira migrar do CD player para o MP3 player. Mesmo em declínio, segundo a Nielsen/Billboard, as vendas no formato físico ainda são grandes responsáveis pela movimentação do mercado fonográfico, e ninguém quer desperdiçar isso.

Via VentureBeat

O novo Megaupload será lançado em 20 de janeiro de 2013

by

Não foram poucos os rumores publicados ao longo do ano sobre a volta triunfal de Kim Dotcom e do Megaupload. E, pelo visto, esses rumores são reais, e já tem data para serem confirmados: 20 de janeiro de 2013, exatamente um ano após a prisão do próprio Dotcom.

Quem confirmou esse retorno foi o próprio Kim Dotcom em uma mensagem na sua conta do Twitter. Além da informação de data de relançamento, ele promete uma plataforma mais segura, eficiente e o mais importante, livre. Ao longo dos últimos meses, ele deixou várias dicas sobre como seria essa futura plataforma, e até um vídeo promocional, que você poderá ver no final desse post.

O Megaupload já chegou a contar com mais de 50 milhões de visitantes únicos por dia, e teve o apoio de diversas celebridades, incluindo os pertencentes da indústria musical norte-americana. Até que o Departamento de Justiça dos Estados Unidos se encarregou de fechar as portas do serviço, em janeiro de 2013. O novo serviço recebe o nome de Mega, e vai armazenar todos os conteúdos na nuvem, para que as autoridades tenham um pouco mais de trabalho para ter acesso a esses conteúdos. A estratégia é a mesma tomada recentemente pelo The Pirate Bay.

Além disso, o Mega contará com um sistema de codificação, onde cada usuário será o único responsável pelos seus arquivos, e o serviço nunca vai saber qual é o conteúdo lá postado. Com isso, o serviço será 100% legal, aos olhos da legislação norte-americana.

Via