Arquivo para a tag: mwc 2016

ALCATEL é 15 vezes reconhecida na MWC 2016

by

Alcatel Idol 4S-01

Em uma semana agitada para a ALCATEL na MWC 2016, em Barcelona, a marca recebeu um total de 15 reconhecimentos, entre os quais podemos destacar o IDOL 4 e o IDOL 4S, que foram eleitos como dois dos melhores dispositivos da feira.

Durante a coletiva de imprensa realizada em 20 de fevereiro, com a presença de mais de 200 pessoas, a ALCATEL anunciou sua nova marca e estratégia junto com uma nova linha de produtos – a série de smartphones IDOL 4 e o dispositivo 2 em 1 PLUS 10.

A ALCATEL conseguiu se posicionar entre as 5 principais marcas dentro do mercado de telefones móveis mundial, cumprindo com o objetivo de tornar-se a quarta dos Estados Unidos e a segunda da América Latina. Graças ao bem sucedido lançamento do IDOL 3 em 2015, a ALCATEL estabeleceu as bases para ocupar uma posição sólida de mercado e continuar no auge com os novos e destacados modelos IDOL 4 e IDOL 4S.

Com preço acessível, a série IDOL 4 contará com ampla distribuição mundial, que inclui canais de operadoras, principais redes de lojas de varejo e lojas on-line, facilitando o acesso aos pontos de venda para os consumidores. As unidades serão distribuídas à partir do segundo semestre deste ano e chegarão a 50 mercados em todo o mundo dentro dos primeiros três meses.

Onde estavam os tablets na MWC 2016?

by

tablet_mwc_2016

Com o fim da MWC 2016, uma das coisas que podemos constatar foram os produtos que desapareceram. Nesse sentido, os tablets tiveram na feira de Barcelona uma representação mínima, para não dizer nula.

Entre os grandes fabricantes, não tivemos nenhum anúncio de destaque nos tablets. Quem mais chegou perto disso foi a Huawei, com um 2 em 1 muito mais destinado a ser um computador no novo formato do que um tablet tradicional. Ainda que seja um fato que as gigantes até chegaram a mencionar esse dispositivo, Samsung, Sony, HTC ou LG não apresentaram novidades nesse sentido.

Centrados em outros dispositivos como as câmeras de 360 graus, óculos de realidade virtual ou smartphones, apenas a Lenovo e a BQ apresentaram novos tablets Android, com pouca repercussão.

Em 2010, a Apple apresentou o primeiro iPad, um produto revolucionário que abriu uma nova categoria de produtos. Rapidamente, outros fabricantes apostaram nessa iniciativa, e na época, as previsões de vendas apontavam para 6 milhões de unidades por ano. Nada desdenhável para um dispositivo recém lançado.

A partir daí, a explosão dos tablets foi evidente. Um auge que teve como ponto de inflexão no ano passado, quando os números começaram a cair. As quedas entre 10% e 20% antecediam o que estava por vir. A MWC 2016 não deixa de ser mais uma prova disso.

Mesmo assim, em 2015, foram vendidos quase 206 milhões de tablets, dos quais 50 milhões foram iPads. Colocando em perspectiva, o Microsoft Surface vendeu no mesmo período 6 milhões de unidades. Ou seja, apesar de tudo, os tablets ainda tem algum futuro diante de outras propostas. Porém, fica evidente que o boom do produto já passou, e o momento em que todos pensavam que o tablet iria desbancar o notebook ficou para trás.

Certamente o tablet não vai morrer no mercado, mas deixará de ser o negócio que foi um dia, segundo sua evolução para outros formatos, como os notebooks 2 em 1.

LG G5 conquista 33 prêmios na Mobile World Congress 2016

by

lg-g5-oficial-render-01

A LG Electronics conquistou um total de 33 prêmios no Mobile World Congress (MWC) 2016, incluindo a principal honraria do evento, Best Mobile Handsets & Devices Award (melhores telefones e dispositivos móveis), garantindo o posto de companhia mais reconhecida da feira.

Essas conquistas destacaram a inovação do conceito modular do mais novo carro-chefe da LG na linha de smartphones premium, demonstrando que a companhia está na vanguarda da comunicação móvel. O LG G5 e Friends – uma coleção de dispositivos complementares-, conquistaram grandes honrarias de veículos como Android Authority, Digital Trends, Trusted Reviews, Ubergizmo, entre outros.

A LG revelou o G5 a um público de peso de 2.000 pessoas antes do principal do evento da MWC, quando o dispositivo foi altamente aclamado. Esse smartphone emblemático tem design inédito, com corpo elegante de metal, bateria removível (Slide-out) e design modular que oferecem uma experiência de smartphone excepcional. Junto com o LG Friends – uma coleção de dispositivos complementares-, o G5 pode se transformar em uma câmera digital, player de alta qualidade, entre outras funções.

Com público estimado de 100.000 pessoas, o MWC 2016 é o principal evento da indústria móvel. Alguns dos prêmios conquistados pela LG na MWC 2016:

· GSM Association (GSMA)

Melhores Telefones e Dispositivos Móveis – LG G5

· 4gnews

Grande Revelação – LG G5

· Alphr

Melhor Smartphone – LG G5

· Android Authority

Melhor da MWC 2016 – LG G5 / LG Friends

· Android Central

Melhor Escolha do MWC – LG G5 / LG Rolling Bot / LG 360 VR

· Android Pit

Melhor Inovação – LG G5

· BGR

Vencedor da MWC 2016 – LG G5 / LG Rolling Bot

· Chip Chick

Mais Inovador – Rolling Bot

· Digital Trends

Vencedor na categoria Top Tech em 2016 – LG G5
Áudio na categoria Top Tech em 2016 – LG Hi-Fi Plus

· Expert Reviews

Melhor Inovação – LG G5
Melhor Smartphone – LG G5

· Know Your Mobile

Melhor Inovação – LG G5
Melhor Smartphone – LG G5

· Men’s Health

Escolha do Editor – LG G5

· MobileGeeks

Melhor Smartphone – LG G5
Companhia Mais Inovadora – LG Electronics

· Slashgear

Melhor Smartphone – LG G5
Melhor Acessório – LG Rolling Bot

· Techradar

Melhor do Evento – LG Rolling Bot
Melhor Telefone – LG G5
Melhor Wearable – LG 360 VR

· Techspot

Melhor da MWC – LG G5

· Tom’s Guide

Melhor da MWC – LG G5

· Tom’s Hardware

Melhor da MWC – LG G5

· Trusted Reviews

Melhor da MWC 2016 – LG G5 / Rolling Bot

· Ubergizmo

Melhor da MWC – LG G5 / LG Friends

Os vencedores e perdedores da MWC 2016

by

mwc-2016-logo

A Mobile World Congress 2016 chegou ao fim, e contamos no TargetHD algumas das novidades anunciadas em Barcelona, com apresentações, anúncios, vídeos e fotos. Foram dias intensos, e chegou a hora de fazer uma pequena leitura dos vencedores e perdedores da feira de mobilidade.

 

Os vencedores da MWC 2016

 

A Samsung e o seu show de Realidade Virtual

samsung-unpacked-2016-360-graus-04

Não se falou de outra coisa. A Samsung foi a estrela do dia 21 de fevereiro, quando eles apresentaram os novos Galaxy S7 e Galaxy S7 Edge, em um evento Unpacked para 5 mil pessoas com os seus óculos de Realidade Virtual, presenteando cada um dos presentes com uma unidade do periférico. E, como cereja do bolo, contaram com a participação surpresa de ninguém menos que Mark Zuckerberg (CEO do Facebook).

 

Os módulos do LG G5

lg-g5-oficial-render-04

Nem todos aceitam a ideia de utilizar módulos em um smartphone, mas ao menos a LG fez com que todos se interessassem pelo LG G5 também por isso. Os coreanos arriscaram, e conseguiram um equipamento bem pensado, oferecendo ao usuário poder de personalização do smartphone com adicionais interessantes, como o adaptador de áudio da Bang & Olufsen. O preço desses módulos será determinante para o seu sucesso ou fracasso, mas ao menos a ideia é muito interessante sob vários aspectos.

 

O Xperia XA da nova família de smartphones da Sony

sony-xperia-x-mwc-2016-03

A Sony apresentou na MWC 2016 uma nova família de smartphones, a Xperia X. São três novos modelos, sendo o mais atraente o Xperia XA, um modelo que será mais barato que seus concorrentes, mas com uma ficha técnica bem decente, inclusive mais atraente que a dos seus dois irmãos, o Xperia X e o Xperia X Performance. O Xperia XA pode ser o modelo que pode ser a salvação da lavoura para a Sony. Resta saber quanto a brincadeira pode custar.

Hugo Barra e o seu Xiaomi Mi 5

xiaomi-mi5-final-27

Poucas podem se dar ao luxo de fazer um evento na MWC em uma quarta-feira, depois de todo mundo, e ainda sair vitoriosa. A Xiaomi mostrou o seu poder de fogo, com um Hugo Barra que soube vender mais um grande smartphone. O Xiaomi Mi 5 tem tudo para ser um sucesso de vendas.

 

A Realidade Virtual

htc-vive-consumer-press-shots-1-1

Nem os próprios desenvolvedores de Realidade Virtual imaginavam uma MWC tão produtiva para eles. O momento é dessa tendência, e várias empresas apresentaram seus acessórios para smartphones na MWC 2016, ao mesmo tempo que empresas como HTC reafirmaram sua aposta nessa tecnologia. Agora, resta esperar que os preços desses acessórios se normalizem para que o grande publico possa comprar esses produtos.

 

Os perdedores da MWC 2016

 

A linha Xperia Z da Sony, e o seu desaparecimento incerto

sony-xperia-z5-family

O lançamento da nova linha Xperia X deixou a todos com uma pulga atrás da orelha. A nova linha tinha qualidades que a aproximava dos últimos três modelos da linha Xperia Z, e em alguns casos superavam com melhorias consideráveis (câmera e processadores mais potentes). Inicialmente, a Sony disse que as duas linhas iriam conviver juntos por um tempo incerto, e estavam destinadas a públicos distintos.

Porém, isso não era 100% certo. Um porta-voz da Sony confessou posteriormente que a linha Xperia Z iria desaparecer, e que o Xperia Z5 era o último modelo inédito dessa família. Ou seja, esqueça um Xperia Z6: a Xperia X é a nova linha que a Sony quer tentar colocar em seu bolso. Veremos se uma mudança de nome era tudo o que a Sony Mobile precisava.

 

Microsoft, e seus smartphones de entrada

microsoft-lumia-650-oficial-04

Tudo ia (mais ou menos) bem até que a Microsoft decidiu lançar um novo smartphone. E no lugar de lançar um modelo mais potente ou próximo do Lumia 950 e Lumia 950 XL, a gigante de Redmond optou por anunciar dias antes da MWC 2016 o Lumia 650. O resultado: uma expectativa bem mais baixa e pouca emoção de uma empresa que precisa tornar o Windows 10 Mobile algo evidente e presente no mercado. Bom, menos mal que a HP tentou salvar a lavoura.

 

A cidade de Barcelona

503462761

A GSM Association tem a sorte de poder realizar a MWC em uma das cidades mais bonitas do planeta, Barcelona (Espanha). Infelizmente, a situação da cidade não foi a ideal durante o evento, com problemas nos transportes públicos que provocaram um colapso no tráfego, influenciando negativamente na perspectiva da cidade manter o evento.

Apesar de Barcelona ter um contrato com a GSM até 2023, o mesmo poderia ser revogado por descumprimento do mesmo diante do caos vivido na semana do evento. Seria uma pena se isso acontecesse, sem falar na perda de injeção econômica que a cidade deixaria de receber (estimada em 436 milhões de euros em 2015).

 

Nós mesmos

mark-zuckerberg-samsung-unpacked

A imagem acima é, provavelmente, a foto da MWC 2016. Registrada por Nicolas Debok e compartilhada por todo mundo, podemos ver aqui como Mark Zuckerberg entra no evento da Samsung e indo para o palco por um dos corredores do recinto.

Ao seu redor, milhares de pessoas permanecem sentadas com os seus óculos de Realidade Virtual, conectadas, absortas em um mundo de mentira e sem saber que o CEO do Facebook estava passando a poucos metros deles. Só descobriram isso depois. Bem depois.

Preciso explicar mais?

Os vencedores do Global Mobile Awards 2016

by

lg-g5-final-09

A GSM Association anunciou os vencedores do Global Mobile Awards 2016, que destaca os principais lançamentos anunciados durante a Mobile World Congress 2016.

Nesse ano, o grande vencedor como melhor smartphone do evento foi o LG G5, algo que certamente é bem merecido, por ser um modelo inovador, e que deve ajudar nas credenciais do produto quando o mesmo chegar ao mercado. O Magic Slot certamente ajudou nesse prêmio: o sistema permite a troca de bateria em segundos, além de permitir a implementação de outras funções interessantes no futuro.

Em outras categorias, o Galaxy S6 Edge foi eleito o melhor smartphone de 2015, o Surface Pro 4 o melhor tablet, o Xiaomi Redmi 2 ficou com o prêmio de melhor smartphone abaixo dos US$ 100 e o Samsung Gear 2 como melhor dispositivo eletrônico conectado de consumo.

A lista completa de vencedores do Global Mobile Awards 2016 pode ser encontrada nesse link.

Como hackear um iPhone com um pouco de plastilina

by

Touch-ID-1

Isso é possível. E mais: foi feita uma demonstração ao vivo na MWC 2016, onde conseguiram superar com um pouco de plastilina a barra de segurança que representa o leitor de digitais Touch ID.

A ideia é bem simples: basta pegar um pouco de plastilina, também conhecida como Play-Doh, apertar o dedo que está vinculado na identificação e apertar para que a digital fique “gravada” nele. Depois, pegue o pedaço de plastilina com a digital e coloque sobre o leitor de digitais. É possível que você tenha que fazer várias tentativas, mas uma hora vai funcionar.

A Apple não fez comentários sobre o assunto, mas com esse exemplo fica claro que até essa barreira tão sofisticada é bem mais frágil do que parece.

 

Via Neowin

O que a BlackBerry anunciou durante a MWC 2016 (mas ninguém prestou atenção)

by

blackberry-mwc-2016

A BlackBerry, que foi tão grande no passado, foi irrelevante na MWC 2016, mesmo tendo nas mãos um dos sistemas operacionais mais sólidos e seguros do mercado, além de soluções de segurança de software comprovadamente eficientes, como o Hub. Em 2013, eles apresentaram em Barcelona o seu novo sistema operacional, atraindo a atenção da imprensa. Três anos depois, temos esse post para compartilhar o que eles apresentaram, mas ninguém deu muita atenção.

 

Os serviços empresariais se mudam com a Microsoft

microsoft-azure

Talvez por deixar de focar no usuário e voltar os olhos para as empresas, as novidades da BlackBerry são basicamente centradas ao corporativo. Uma delas é a mudança para o Windows Azure, e será responsabilidade da Microsoft alojar o serviço BES 12.

Os usuários empresariais da Microsoft contam com acesso às soluções de mobilidade da BlackBerry, com uma integração no Windows Azure. As empresas poderão instalar e gerenciar seu BES 12 atravéz do Azure, oferecendo aos administradores um sistema de implementação adicional, reduzindo custos de infraestrutura e desenvolvimento.

O AtHoc é a ferramenta de gestão de crises da BlackBerry, e deve ter a sua versão na nuvem da Microsoft, sendo acessível a partir do Azure. Assim, aos poucos vamos vendo como mais e mais serviços da BlackBerry podem ser integrados na Microsoft, que vai se tronando uma plataforma muito mais sólida e segura.

 

BlackBerry é, agora, mais segura depois da compra da Encription Ltd

A Encription Ltd é uma empresa britânica líder em consultoria de segurança, especialista em serviços de cibersegurança, e que foi adquirida recentemente pela BlackBerry, que possui agora 70% da empresa, que por sua vez possui faturamentos anuais de US$ 16.5 bilhões.

O movimento não só oferece importantes lucros para a BlackBerry, mas também vai permitir a integração de várias das soluções da Encription Ltd em seu sistema operacional e seus serviços, tanto para empresas como para usuários domésticos. Logo, a lenda de seguridade da empresa segue crescendo, e com razão.

 

Um novo canal no BBM para a saúde

bbm-saude

O último grande anúncio da BlackBerry é o que mais pode interessar o usuário comum: a criação de um novo canal no BlackBerry Messenger (BBM) para a saúde, o Sharecare.

O canal estará disponível para os quase 45 milhões de usuários ativos do BBM, e será uma via de comunicação para obter informações relativas à saúde. O Sharecare pode ser acessado com o PIN C003E6794 dentro dos canais BBM, oferecendo acesso aos usuários a médicos e outros especialistas em saúde.

Também será possível consultar blogs, ver vídeos relacionados, publicar mensagens de outros usuários, compartilhar fotos e conversar com os demais usuários conectados no canal. O Sharecare estará disponível em todas as plataformas compatíveis com o BBM (Windows, Android, iOS e BlackBerry).

A BlackBerry segue se movendo

Apesar de não ter notícias para o grande público, a BlackBerry segue em frente. O BlackBerry Priv esteve presente na MWC 2016 e não teve muita relevância. Mas as notícias para o setor empresarial são bem interessantes. O corporativo pode ser a salvação dos canadenses: compras, novos serviços e integração com outros sistemas. Aos poucos, a empresa volta a respirar.

Não apenas pela história, mas também pela simpatia que a BlackBerry desperta em muitos usuários, ficamos na torcida para que essa recuperação continue.

Via BlackBerry

Zopo Speed 7C, um smartphone de linha média equilibrado

by

Zopo Speed 7C

A Zopo apresentou na MWC 2016 o Zopo Speed 7C, um smartphone de linha média que pode ter uma boa relação custo-benefício, por conta do seu equilíbrio nas especificações.

O modelo possui as seguintes especificações:

– Tela IPS de 5 polegadas (720p)
– Processador MediaTek MT6735 quad-core a 1.3 GHz
– GPU MaliT720
– 2 GB de RAM
– 16 GB de armazenamento (expansível)
– Câmeras de 13 MP e 5 MP
– Conectividade 4G
– Bateria de 2.500 mAh
– Suporte SIM dual
– Sistema operacional Android 5.1 Lollipop

São especificações típicas de linha média, suficientes para garantir uma boa experiência de uso com o Android, inclusive a longo prazo. O processador é aceitável, garantindo um bom desempenho inclusive com os jogos, e o slot para microSD oferece a segurança que não teremos limitações de armazenamento no dispositivo.

No seu design, a Zopo foi cuidadosa com o acabamento do smartphone, que tem uma boa aparência e transmite uma sensação de qualidade e solidez.

Infelizmente, o Zopo Speed 7C não tem preço nem data de lançamento, mas dá para imaginar um valor de até US$ 200 para esse modelo.

Via NextPowerUP!

Mad Catz apresenta controle híbrido para o Galaxy S7 e Galaxy S7 Edge

by

samsungmadcatzlede-ed

A Mad Catz apresentou na MWC 2016 uma versão renovada do seu controle para smartphones S.U.R.F.R, dessa vez, desenvolvida para os novos Galaxy S7 e Galaxy S7 Edge da Samsung.

O novo controle híbrido é composto por um combo de gamepad móvel e teclado, e é uma versão atualizada do modelo que já está há um ano no mercado, seguindo o programa ‘Designed for Samsung’, em que a Mad Catz se envolveu a algum tempo, oferecendo acessórios para os seus dispositivos com um controle de qualidade comprovado.

O S.U.R.F.R se conecta via Bluetooth, conta com teclado QWERTY, dois sticks analógicos e dois gatilhos, além dos botões A, B, X, Y e teclas Home, Voltar e multitarefa.

img-0469-1

É esperado que o S.U.R.F.R chegue ao mercado a partir de 11 de março. Seu preço não foi confirmado.

No futuro, pague o seu jantar com uma selfie, ou com as batidas do seu coração

by

selfie-pay

O mercado de pagamentos através dos smartphones começa a vingar, mas existe há muito tempo. O avanço dessa tecnologia é o que o torna mais popular. Hoje, apresentamos mais uma novidade: a MasterCard anunciou na MWC 2016 a sua próxima tecnologia biométrica de identificação, a Selfie Pay.

Os proprietários de um cartão de crédito da MasterCard poderão validar suas compras através de uma selfie, deixando de lado as senhas. Os testes beta acontecem desde o ano passado em alguns locais dos Estados Unidos e Holanda, mas agora a empresa confirmou que o Selfie Pay deu bons resultados, e que eles estão prontos para lançar o recurso oficialmente no Reino Unido nos próximos dias, e em 14 países no meio do ano.

Para utilizar o Selfie Pay, é preciso fazer o download do aplicativo móvel da MasterCard em nosso smartphone ou tablet, que vai solicitar as informações do titular do cartão de crédito ou débito, que serão armazenadas em servidores da empresa. Toda vez que o usuário realizar um pagamento pelo smartphone, o aplicativo vai pedir que o mesmo confirme sua identidade de duas formas: pela digital ou olhando para a câmera.

selfie-pay-02

No segundo caso, é preciso esperar por alguns segundos para que o aplicativo confirme a identidade, com um piscar de olhos do usuário, mostrando ao sistema que não se trata de uma foto. A tecnologia também é à prova de tentativas de trapaças por vídeo.

O Selfie Pay pode incorporar no futuro um passo adicional de verificação em alguns sites, através do SecureCode, onde pelo computador o usuário pode repetir o mesmo processo através de uma webcam.

nymiband

A MasterCard também adiantou parte dos resultados dos seus pagamentos através de batidas do coração como método de autenticação. Com a ajuda da canadense Nymi, eles concluíram a primeira fase de testes de reconhecimento, através da Nymi Band.

O uso das batidas do coração como método de autenticação em pagamentos móveis pode ser uma boa ideia. O sensor pode ser integrado em uma pulseira ou relógio constantemente conectado ao smartphone (ou autônomo, com a eSIM), o que tornaria o processo simples e rápido. Porém, é uma tecnologia que ainda está longe de se tornar uma realidade, já que ainda não existe uma infraestrutura sólida para identificar e armazenar os eletrocardiogramas necessários para habilitar essa segurança.

Já a identificação de rostos é algo comum no dia de hoje, inclusive nos apps de fotografia. Veremos como os pagamentos com selfies vão se popularizar nos próximos anos.

 

Via Financial Times

Jolla Intex Aqua Fish, novo smartphone de linha média com Sailfish OS

by

Jolla Intex Aqua Fish-02

A Intex, em parceria com a Jolla (empresa criada por alguns dos ex-funcionários da Nokia) apresentou na MWC 2016 o smartphone Intex Aqua Fish. O novo modelo chega com o sistema Sailfish OS.

O modelo possui uma tela de 5 polegadas (1280 x 720 pixels, 294 ppp), processador Qualcomm Snapdraon 212 quad-core (Cortex-A7), GPU Adreno 304, conectividade LTE Cat 4 (150 Mbps de download, 50 Mbps de upload), 2 GB de RAM e 16 GB de armazenamento interno (sem informação se será expansível).

O Intex Aqua Fish conta ainda com uma bateria de 2.500 mAh e suporte para dual SIM, além de câmeras de 8 MP e 2 MP, acabamento nas cores preto e laranja combinando muito bem e o plástico predominando em sua construção.

Jolla Intex Aqua Fish-03

O modelo será apresentado ao grande público no final de fevereiro, chegando ao mercado no final de abril. A distribuição do Intex Aqua Fish será localizadas para os países do BRICS (Brasil, Índia, China e África do Sul), mas a empresa estuda um lançamento mais internacional.

Não há preço oficial para o produto, mas é esperado que o smartphone não supere os 200 euros, já que as únicas referências existentes nesse tema são os vazamentos na Índia, que apontam para o valor de 15000 rupias. Esperamos que a Jolla ou a Intex não demorem para se pronunciar sobre o assunto.

Intel mostra smartphone Android convertido em PC com Ubuntu

by

PCUbuntu

A Intel mostrou na MWC 2016 de Barcelona um smartphone Android que se transforma em um PC com Ubuntu quando conectado a uma tela externa.

A Intel denomina a função como “Big Screen Experience”, e é outra mostra de convergência de plataformas móveis para outros formatos. Para isso, eles utilizaram sua plataforma “Sofia” sobre um smartphone com sistema operacional Android, processador Atom x3, 2 GB de RAM e 16 GB de armazenamento. O modelo está modificado para dar suporte a uma tela externa, e com a ajuda de um teclado e mouse, transformá-lo em uma experiência de desktop Linux.

O núcleo Linux utilizado pelo Android favorece a convergência, já que o sistema de arquivos dos dois sistemas é idêntico, mantendo assim o smartphone plenamente funcional. O ambiente multi-tarefas, a interação com aspectos de produtividade e funcionalidades básicas rodam sem problemas em uma plataforma com hardware básico.

A Intel está lançando a ideia para os fabricantes parceiros, que pode se concretizar como algo prático para o futuro. O chip que gerencia tudo isso está pronto para produção imediata. É parte da estratégia da empresa em ampliar a sua presença no mercado mobile.

Via The Register

SanDisk anuncia novo pendrive USB Type C

by

pendrives_usbtypec-sandisk

A SanDisk anunciou na MWC 2016 o lançamento dos seus novos pendrives USB Type C. São os mais rápidos da empresa, com transferência de dados de 150 MB/s, aproveitando a interface USB 3.1.

A unidade é compatível com o aplicativo SanDisk Memory Zone para Android. O aplicativo, que está disponível gratuitamente na Google Play Store, é auto-iniciado após a inserção da unidade em um dispositivo compatível, permitindo acesso imediato ao conteúdo do usuário e fácil gerenciamento de arquivos.

O pendrive SanDisk Ultra USB Tipo C é o primeiro produto USB dedicado da empresa para dispositivos prontos para a tecnologia Tipo C. A nova unidade complementa o conjunto de soluções de memória flash USB Tipo C da empresa que abrange desde unidades Dual Drive USB a SSDs portáteis.

Os novos pendrives da SanDisk contam com design elegante, conector escamoteável e alto desempenho. Além do design de conector simétrico e reversível, esse pendrive possui garantia de uso de cinco anos pelo fabricante, e capacidades de 16, 32, 64 e 128 GB de armazenamento. Seus preços oficiais são de US$ 19, US$ 29, US$ 49 e US$ 79, respectivamente.

Não há previsão de lançamento para o Brasil.

LG confirma que NÃO vai fabricar um Nexus em 2016

by

nexus-5X-840x473

Um porta-voz da LG confirmou na MWC 2016 que a empresa não fará um sucessor do Nexus 5X, ou pelo menos não o será através de sua marca, o que pode implicar em uma ruptura total dos coreanos com a Google.

Segundo esse mesmo representante, a LG precisa se concentrar em sua própria marca, em seus smartphones e em potencializar tudo o que eles introduziram no LG G5, e tudo isso não é compatível com a linha Nexus. É compreensível, já que essa marca está mais associada à Google do que ao fabricante, onde a primeira leva a maior parte do mérito, principalmente junto aos usuários menos esclarecidos.

Por outro lado, vale lembrar que já falamos de uma possível mudança de estratégia da Google para essa linha Nexus, onde eles pretendem ter um maior controle sobre o seu desenvolvimento e produção, algo que certamente não deve ter agradado ao pessoal da LG.

Isso não quer dizer que não veremos novos smartphones Nexus em 2016. Apenas que nenhum deles será fabricado pela LG. Vamos aguardar pelos próximos acontecimentos. Ainda tem muito tempo até que um novo Nexus apareça em nossas vidas. Rumores e confirmações não faltarão até lá.

Via GSMArena, CNET

Wolder WIAM #65, mais um interessante smartphone de linha média ‘premium’

by

WolderWIAM65_4

A Wolder apresentou na MWC 2016 o Wolder WIAM #65, smartphone de linha média com uma série de componentes premium, o que o posiciona muito bem para competir nesse segmento.

Para começar, um processador MediaTek Helio P10, o que torna este o primeiro smartphone de um fabricante europeu a integrá-lo. O chip de 64 bits possui oito núcleos de processamento a 2.0 GHz, trabalhando com GPU Mali T860, com uma economia de 30% no consumo de energia por conta do seu novo processo de fabricação, além de melhorias no processamento de imagem com o motor “TrueBright ISP Engine”, com suporte para sensores óticos.

WolderWIAM65_2

Seu chassi unibody de metal tem cantos curvados, oferecendo assim um design muito atraente no visual e no toque. Sua tela IPS multitouch de 5.5 polegadas possui formato 2.5D e resolução Full HD.

O Wolder WIAM #65 possui ainda câmeras de 21 MP e 13 MP, slot dual SIM, LTE, WiFi ac, Bluetooth e sensor de digitais.  Trabalhando com 3 GB de RAM, sua bateria é de 3.000 mAh, e o sistema operacional é o Android 5.1 Lollipop (com atualização prometida para o Android 6.0 Marshmallow).

Preços não forma revelados.

Xiaomi Mi 4S é anunciado oficialmente

by

xiaomi-mi-4s-final-01

O Xiaomi Mi 4S foi uma surpresa preparada pelos chineses para a MWC 2016, sendo anunciado no mesmo dia onde o Xiaomi Mi 5 se tornou oficial, apesar do seu anúncio acontecer em Beijing (China).

O modelo mantém o design premium, com materiais como o metal e o revestimento de cristal na parte traseira e frontal, o que oferece uma aparência muito atraente. Obviamente, suas especificações técnicas são mais modestas que as do Mi 5.

O Xiaomi Mi 4S possui uma tela de 5 polegadas (1080p), processador Snapdragon 808, 3 GB de RAM, 64 GB de armazenamento (expansíveis via microSD) e câmeras de 13 MP e 5 MP. Sua bateria é de 3.260 mAh, conta com conectividades 4G, USB Type-C e inclui leitor de digitais. Disponível nas cores preto, branco, ouro e rosa, tem preço sugerido de aproximadamente US$ 260.

xiaomi-mi-4s-final-05

Ou seja, é uma excelente relação custo-benefício, já que modelos similares podem ser encontrados hoje por mais de US$ 400.

xiaomi-mi-4s-final-02 xiaomi-mi-4s-final-03 xiaomi-mi-4s-final-04

Via GSMArena

Assim funciona o SIM virtual (ou eSIM)

by

eSIM

Muitas dúvidas vieram com o anúncio do SIM virtual, feito pela GSMA na semana passada. O primeiro dispositivo compatível com esse novo padrão é o Samsung Gear S2, mas os primeiros smartphones com eSIM só devem chegar a partir de 2017.

Mesmo assim, é bom já ir esclarecendo as dúvidas que ficaram.

Com o eSIM, trocar de operadora com um simples clique será possível, ainda que em um reduzido número de casos. As autoridades reguladores exigem a identificação do usuário, o que faz com que uma portabilidade não possa ser instantânea pela necessidade da documentação, seja pelo envio via online ou em uma loja física.

Outra coisa é conseguir um número novo em modo pré-pago em países onde a identificação não é necessária. Nesse caso, você não precisa ir até uma loja (se a operadora assim permitir). O próprio dispositivo pode escolher a tarifa e carregar o perfil da operadora para se conectar. Mas a primeira configuração em muitas coisas vai exigir inclusive o uso de outros dispositivos.

 

Conectando um Samsung Gear S2 com eSIM

eSIM_02

O primeiro passo é obter com a operadora um código QR, que associa o número de telefone ao identificador do Samsung Gear S2. Para que o mesmo chegue ao relógio, será preciso um outro smartphone compatível com o app de gerenciamento Samsung Gear para transferir um novo perfil para o eSIM.

Ao aceitar esse passo, o smartphone associado abrirá a opção de escanear o código QR do aplicativo de gestão. Em menos de um minuto, o perfil da operadora é baixado e registrará no relógio. Reinicie o dispositivo e pronto. O perfil está instalado e o PIN será solicitado.

eSIM-03

Para instalar outro número já em posse do usuário, o processo é mais simples, pois você já contará com uma conexão ativa na rede no relógio. O usuário terá que oferecer para a operadora o identificador único da eSIM que tem o relógio para enviar via OTA o perfil. No futuro, é esperado que a intervenção de um segundo dispositivo não seja necessário, bastando conectar o dispositivo em uma rede WiFi.

 

Como se conectarão os smartphones?

esim-voucher

O sistema para instalar um perfil de operadora em um smartphone será similar, mas as especificações finais ainda não estão definidas. Será possível ver o que uma operadora nos oferece quando nos aproximamos de uma de suas lojas, através de um cartão com outro código QR que associa o dispositivo com o número de telefone.

Caso seja a primeira configuração, será necessário conectar o smartphone a uma rede WiFi para instalar o aplicativo que vai ser o código QR. Uma vez escaneado, o aplicativo fará o resto, baixando o eSIM do telefone o perfil da operadora.

 

As vantagens do eSIM

Nos países onde a identificação do usuário é necessária, o processo de portabilidade sege como acontece hoje, salvo que no lugar de recebermos um chip SIM, receberemos da operadora um código QR, que também pode ser enviado eletronicamente. Mesmo assim, as vantagens do SIM virtual são importantes:

– Adeus, roaming: nos países onde a identificação do usuário para comprar um chip pré-pago não é necessária, é possível simplesmente contratar uma tarifa local, mas mantendo o seu número de origem.
– Um número ou contrato para vários dispositivos: é possível usar o mesmo número em quantos dispositivos que a operadora permitir.
– Mais dispositivos conectados: o chip eSIM é menor que um nanoSIM, o que fará com que vejamos mais dispositivos conectados, pela maior facilidade de integrar a conectividade móvel.
– Vários números em um mesmo smartphone: é possível ter vários perfis em um único dispositivo, mas apenas um pode funcionar por vez (isso, com as especificações do jeito que estão e ainda por publicar a sua versão final). A promessa é que, no futuro, ele conte com perfis de funcionamento simultâneo.

O eSIM ainda está algo verde, e apesar dos primeiros dispositivos com esta tecnologia chegarem ao mercado nas próximas semanas, ela precisa ser definida para um funcionamento pleno nos smartphones em 2017. Um objetivo a médio prazo é facilitar o sistema de ativação e melhorar a integração de vários números em um único dispositivo. Mas isso virá com o tempo. Estes são apenas os primeiros passos.

Sony põe fim à sua linha de smartphones Xperia Z

by

sony-xperia-z5-family

A Sony confirmou na MWC 2016 que não haverá um lançamento de um smartphone Xperia Z6. Com isso, essa linha morre oficialmente com a chegada da série Xperia X.

A linha Xperia Z foi lançada em janeiro de 2013, quando o primeiro smartphone dessa série foi apresentado. Desde então mais de 10 modelos com esse rótulo foram apresentado, sendo os últimos os modelos Xperia Z5, Xperia Z5 Compact e Xperia Z5 Premium (foto que ilustra esse post) anunciados na IFA 2015. Em 2016, era a vez do Xperia Z6, que não era esperado para a MWC, mas sim para uma IFA no segundo semestre. Mas isso não vai acontecer.

Um gerente de marketing de produto da Sony Mobile confirmou que a Sony “não lançará um Z6”, indicando também que “é hora de passar para a próxima fase, com a série Xperia X”.

Un gerente de marketing de producto de Sony Mobile ha confirmado al mediouSwitch que Sony “no lanzará un Z6”, indicando además que era “hora de pasar a la siguiente etapa con la serie Xperia X”.

Na verdade, a decisão não chega a ser surpresa. A nova linha Xperia X deixou a alguns desconcertados, pois a Sony apresentava dispositivos de linha média, mas considerava os mesmos como tops de linha. O único top mesmo era o Xperia X Performance (Qualcomm Snapdragon 820, 3 GB de RAM, Android 6.0 Marshmallow, câmera melhorada), que inclusive supera o Xperia Z5.

A Sony chegou a confessar que não sabia quanto tempo poderia conviver com produtos tão similares no seu catálogo, mas dava a entender que a linha Xperia Z permaneceria no mercado. Agora, parece que a lógica prevaleceu dois dias depois da apresentação da linha Xperia X.

Veremos se os novos smartphones acalmam o anseio da Sony em atualizar constantemente seus dispositivos. Não precisamos de novos tops de linha a cada seis meses. Bom, pelo menos temos que esperar pela chegada ao mercado da linha X para o meio do ano.

Via uSwitch

Como transmitir vídeo em 360 graus para 5 mil pessoas ao mesmo tempo

by

samsung-unpacked-2016-360-graus-topo

O Samsung Unpacked 2016 que apresentou os novos Galaxy S7 e Galaxy S7 Edge ficou marcado por ser o primeiro evento dos coreanos com transmissão de vídeo em 360 graus, com a ajuda dos seus óculos Gear VR para os mais de 5 mil presentes no local.

Como eles fizeram isso?

Esse post dá algumas respostas.

 

A realidade virtual como plataforma do futuro

samsung-unpacked-2016-360-graus-01

Steve Jobs popularizou o formato clássico de apresentação de produtos: um orador diante de uma tela que exibia imagens e informações sobre o tema do evento. Com o tempo, variações apareceram, como a tela circular da Sony, os cenários cheios de telas do Google I/O, e até o nome Unpacked da Samsung é uma inovação.

A Samsung sempre quis oferecer um algo mais nos seus eventos, indo de convidados de destaque (Michael Bay jamais será esquecido.. hahaha…) até cenários espetaculares, passando por espetáculos circenses e shows da Broadway. Tudo para não fazer os jornalistas dormirem durante o evento. Porém, dessa vez, eles se superaram. Esse foi um dos eventos mais espetaculares que a Samsung organizou até agora.

O Centro de Convenções Internacional de Barcelona foi reservado com vários dias de antecedência, e várias horas de testes foram feitos para o Unpacked 2016. Foram criados conteúdos em vídeo para demonstrar o potencial do Gear VR, que ainda não está na sua versão final. A versão do evento foi modificada especialmente para essa ocasião, para que o mesmo sinal fosse enviado ao mesmo tempo para todo mundo.

Foram utilizados 5 mil óculos Gear VR, que precisavam ser alimentados e enviando a apresentação ao vivo e de forma simultânea. Os primeiros testes foram feitos na Coreia do Sul, primeiro com 100 unidades, depois com 500, mais adiante com 1000, até chegar nas 5 mil unidades conectadas e funcionando conforme o planejado.

Um dos problemas detectados durante os testes era que alguns óculos deixavam de funcionar, provocando uma reação em cadeia nos demais óculos conectados ao mesmo terminal. Sem falar que era impossível encontrar qual óculos deu problema inicialmente. Por isso, eles optaram em colocar em cada assento do recinto um receptor NFC emparelhado com cada unidade do Gear VR. Dessa forma, quando um óculos apresentava problemas, ele era facilmente identificado.

samsung-unpacked-2016-360-graus-02

Outro desafio era ocultar todo o cabeamento gerado. A solução foi criar uma capa adicional de piso para ocultar os cabos. Aliás, a Samsung foi a primeira empresa que criou conteúdos em 360 graus para transmissão via streaming ao vivo, com uma capacidade máxima de 30 milhões de espectadores.

Por fim, a Samsung criou um cenário que simulava uma grande caixa. Quando a apresentação começou, essa caixa se abria para mostrar o enorme cenário e as quatro telas que formavam as quatro paredes da caixa.

O resultado final é visualmente impactante, e todos os elementos funcionaram perfeitamente. Temos aqui uma ótima referência sobre como podem ser os eventos em um futuro não muito distante.

A seguir, o Samsung Unpacked 2016 na íntegra, e mais fotos dos bastidores.

samsung-unpacked-2016-360-graus-03 samsung-unpacked-2016-360-graus-04 samsung-unpacked-2016-360-graus-05 samsung-unpacked-2016-360-graus-06 samsung-unpacked-2016-360-graus-07 samsung-unpacked-2016-360-graus-08

Xiaomi Mi 5 é apresentado oficialmente

by

Xiaomi-mi-5

A Xiaomi apresentou na MWC 2016 o seu novo smartphone top de linha, o Xiaomi Mi 5, que não trouxe muitas surpresas. O modelo substitui o Mi 4, apresentado no meio de 2015.

Estamos diante de um autêntico top de linha nas especificações, mas sem nenhum aspecto que assombre. A Xiaomi consegue montar muito bem seus dispositivos, extraindo o melhor dos componentes, mas sem bater de frente com as gigantes do setor. Mas isso não quer dizer que eles não são uma dor de cabeça para esses mesmos gigantes, sendo uma excelente opção de compra por conta da relação custo-benefício.

 

Snapdragon 820 e até 128 GB de armazenamento

xiaomi-mi5-memoria

O Xiaomi Mi 5 possui tela de 5.15 polegadas (Full HD), abrigando um processador Qualcomm Snapdragon 820, que pode trabalhar em conjunto com 3 ou 4 GB de RAM e três configurações de armazenamento interno (não expansível): 32, 64 e 128 GB (esta última apenas com 4 GB de RAM).

A seguir, as três versões disponíveis:

– Standard Edition: 32 GB, 3 GB de RAM, Snapdragon 820 a 1.8 GHz
– High Edition: 64 GB, 3 GB de RAM, Snapdragon 820 a 2.15 GHz
– Ceramic Exclusive: 128 GB, 4 GB de RAM, Snapdragon 820 a 2.15 GHz

Todas as versões suportam as redes 4G+ (downloads de até 300 mbps) e VoLTE, além de suporte NFC. Também recebem um sensor de digitais na parte frontal, o conector reversível USB Type-C e sistema de recarga rápida QuickCharge 3.0 da Qualcomm.

 

Compacto, curvado e imprimindo qualidade

xiaomi-mi5-final-26

O Xiaomi Mi 5 é um smartphone compacto, com bordas na tela quase inexistentes. Possui uma aparência mais arredondada nas laterais da parte traseira, buscando um agarre mais cômodo e agradável. Novos materiais como elementos cerâmicos (zirconium 3D), mais resistentes, porém, mais caros. A câmera não sobressai do corpo, e o dispositivo estará disponível em três opções de cores (preto, dourado e branco).

O Mi 5 pesa apenas 129 gramas, com dimensões de 144.55 x 69.20 x 7.25 mm, que abriga uma bateria de 3.000 mAh.

 

16 MP, por cortesia da Sony

xiaomi-mi5-final-03

A Mi já nos acostumou a colocar bons sensores fotográficos nos seus smartphones. Dessa vez, encontramos um sensor IMX298 de 16 MP, fornecido pela Sony, que traz as típicas tecnologias da nova geração: foco por detecção por fase, DTI (separação correta de pixels para captar melhor as cores), estabilização ótica de quatro eixos e gravação de vídeos em 4K.

A câmera frontal possui 4 MP, onde a Xiaomi decidiu que é melhor ter menos pixels, mas pixels de maior tamanho, tanto como 2 mícrons para cada um deles. A câmera traseira vem acompanhada por um flash LED dual, e é protegida com cristal de safira.

xiaomi-mi5-final-23

O Xiaomi Mi 5 tem preço inicial sugerido na China de aproximadamente 300 euros. Não há preços definidos para os demais mercados onde a empresa atua, assim como não há previsão de lançamento internacional. De qualquer forma, é um sério candidato a se transformar no smartphone com Snapdragon 820 mais barato do mercado.

Mais imagens a seguir.

xiaomi-mi5-final-27 xiaomi-mi5-final-25 xiaomi-mi5-final-24 xiaomi-mi5-final-01 xiaomi-mi5-final-02 xiaomi-mi5-final-04 xiaomi-mi5-final-05 xiaomi-mi5-final-06 xiaomi-mi5-final-07 xiaomi-mi5-final-08 xiaomi-mi5-final-09 xiaomi-mi5-final-10 xiaomi-mi5-final-11 xiaomi-mi5-final-12 xiaomi-mi5-final-13 xiaomi-mi5-final-14 xiaomi-mi5-final-15 xiaomi-mi5-final-16 xiaomi-mi5-final-17 xiaomi-mi5-final-18 xiaomi-mi5-final-19 xiaomi-mi5-final-20 xiaomi-mi5-final-21 xiaomi-mi5-final-22 Xiaomi-mi-5