Arquivo para a tag: music

[Rumor] Twitter já pensa em encerrar o serviço #Music

by

Twitter-Music

Quando foi anunciado, o serviço #Music foi visto com grande entusiasmo pelos usuários e especialistas em tecnologia. Porém, ele rapidamente se tornou um pesadelo para o microblog, com índices de download baixíssimos. Logo, não chega a ser surpresa o rumor do Twitter pensar seriamente no final do projeto.

Não há uma confirmação oficial do Twitter sobre o fim do #Music até o momento, mas segundo o site AllThingsD, o fim do serviço é uma questão de tempo. A queda do serviço musical do Twitter é atribuída à saída do chefe desse projeto, Kevin Thau, que saiu do microblog logo depois do lançamento do #Music, para ir trabalhar na Jelly. Por outro lado, o próprio Twitter nunca trabalhou o suficiente para tornar o produto uma grande fonte de lucros, deixando que o mesmo se dizimasse, a ponto de não ser mais interessante os investimentos em sua manutenção.

O Twitter buscar uma competição no mercado musical seria o mesmo que qualquer outra empresa tentar competir com a Google no serviço de buscas na internet. Existem outros serviços disponíveis na web que fazem a mesma coisa, mas nenhum deles obteve o mesmo sucesso que a gigante de Mountain View, tal como a própria história nos contou. A única diferença é que, nesse caso em especial, o Twitter queria mesmo era disputar com o iTunes, que é amplamente utilizado pelos usuários.

Na prática, eu sequer me lembro de alguém que utilize com ênfase o serviço do Twitter #Music. Logo, imagino que a maioria dos usuários não vai nem perceber que o mesmo chegou ao fim.

Via Engadget

Google Music já permite o download de toda a sua biblioteca musical, com apenas um clique

by

Parece que o Google está trabalhando seriamente no desenvolvimento dos seus serviços. A prova disso é a inclusão de uma nova função no seu serviço de armazenamento musical, o Google Music. A nova incorporação vai permitir o download de toda a sua biblioteca, incluindo as canções compradas no Google Music Store, com um simples clique no seu aplicativo Music Manager.

O download pela internet também estará disponível, mas existe uma limitação que obriga o usuário a fazer o download da biblioteca de músicas compradas em grupos de canções. Esse obstáculo não existe se você utilizar o aplicativo do Music Manager, que se apresenta como a opção mais rápida e cômoda para fazer suas cópias de segurança de músicas no seu novo disco rígido.

Via Phandroid

Google Music no ar: o que você precisa saber

by

O Google apresenta a sua proposta para competir com a iTunes Store da Apple. Ontem (16/11), eles disponibilizaram a versão final do Google Music, serviço de compra, venda, divulgação e compartilhamento de músicas.

Durante a conferência Google I/O, realizada em maio, a versão Beta do Google Music foi lançada. Agora, o recurso está finalizado para o grande público, e os internautas norte-americanos (por enquanto) poderão fazer o upload de até 20 mil músicas, de forma gratuita, podendo ouvir o seu acervo a partir de qualquer dispositivo Android, ou pelo computador.

Os artistas poderão vender músicas e álbuns completos via Android Market, podendo vendê-las nos valores de US$ 0,99 a US$ 1,29 cada música, ou US$ 9,49 pelo álbum completo. Para incluir uma música na Android Market, basta o artista ter os direitos garantidos sobre as músicas.

O serviço está ligado ao Google+, o que permite compartilhar as faixas armazenadas na rede social, permitindo que seus amigos ouçam as músicas de sua playlist pelo menos uma vez, de forma gratuita. Grandes gravadoras como Universal Music, Sony Music Entertainment e EMI disponibilizaram faixas de seus artistas no serviço, além de várias gravadoras independentes, como Merge Records, Warp Records, Matador Records, XL Recordings e Naxos. Mais de 13 milhões de músicas estão disponíveis nesse momento no Google Music.

Artistas como Rolling Stones, Coldplay, Busta Rhymes, Shakira, Pearl Jam, Dave Matthews Band e Tiësto fecharam parcerias com o Google, para oferecer conteúdo exclusivo ao Google Music. Abaixo, vídeo promocional do lançamento.

via AdNews

Alto-falante externo AirGo inclui compartimento para um AirPort Express

by

Uma coisa é ter um alto-falante externo. Outra, e ter um com suporte para redes sem fio. E uma terceira, muito diferente, é que o periférico inclua uma espaço para um ponto de acesso completo. É o terceiro caso que o AirGo da Russound está.

O produto oferece um compartimento para a instalação de um AirPort Express, para que o usuário possa utilizar o produto em quase toda a casa ou escritório, sem maiores problemas com os cabos (o produto conta com um conector para rede elétrica), e levar a música para qualquer lugar. Um inconveniente que merece destaque nesse produto é o seu preço de US$ 400, sem contar o valor adicional do AirPort Express, que é difícil de se justificar para a maioria dos consumidores.

De qualquer forma, acredito que, por esse preço, a qualidade de som desse produto deve ser excelente, e sua resistência deve ser superior.

via Engadget

Amazon Cloud Player oferece armazenamento de músicas de forma ilimitada, por apenas US$ 20

by

A guerra do armazenamento de músicas na nuvem começou, e os competidores são pesos pesados. De um lado, temos o Google Music, com o seu limite de 20 mil músicas. Do outro, a Apple, com um preço de US$ 25 anuais, e em um outro canto, temos a Amazon, que oferece armazenamento ilimitado por US$ 20 anuais. Não duvidamos que outros gigantes da tecnologia também embarquem nessa competição, o que é bom para nós, usuários.

O serviço da Amazon é limitado aos Estados Unidos (por enquanto), mas deve se expandir para outros mercados, caso o projeto dê certo na América. A Amazon também anunciou que agora contam com um aplicativo do Cloud Player para iPad. A novidade é que, até o momento, os únicos dispositivos móveis com acesso aos seus serviços eram os dispositivos Android. Com esse lançamento, eles devem ganhar alguns usuários a mais.

via BGR

Pure lança seu serviço musical FlowSongs, e traz vários docks para iPod e iPhone – CES 2011

by

A Pure apresentou seu serviço de música em cloud computing, chamado FlowSongs, permitindo aos consumidores a compra de uma música diretamente do seu rádio, e através de um aplicativo da Pure Lounge para iPhone, podemos baixar as versões de alta qualidade das músicas em MP3 para o Mac ou PC.

A previsão de lançamento da beta pública nos Estados Unidos é para a primavera de 2011 (no hemisfério norte), com cada música custando entre US$ 0,99 e US$ 1,49. Além disso, há o serviço de assinatura anual por US$ 5,99, permitindo acesso ilimitado ao serviço FlowSongs.

Além disso, a Pure apresentou novos produtos de hardware. Primeiro, o Countour, que é um dock para iPod/iPhone com forma de meia lua negra, controles sensíveis ao toque e saídas de vídeo composto, vídeo componente e S-Vídeo. Também temos o One Flow, outro modelo básico, que conta apenas com uma entrada auxiliar de 3,5 mm e alarmes. Por fim, temos o i-20, que é vendido como o único dock para iPod, que suporta vídeo componente, vídeo composto e S-Vídeo.

Fonte