Arquivo para a tag: mudança

Fim das mensagens privadas do Facebook via app. Agora, é obrigado a ter o Messenger instalado

by

facebook-messenger

Até agora, o aplicativo principal do Facebook contava com todas as funcionalidades oferecidas pela rede social nos desktops. Aqueles que utilizavam com maior frequência as mensagens privadas contavam com o Messenger, um app exclusivo para mensagens. Porém, nas próximas semanas, o Messenger deixa de ser um extra para se transformar no aplicativo oficial (e obrigatório) para quem utiliza o modo de mensagens privadas.

O Facebook confirmou que, em breve o aplicativo do Facebook para smartphones não mais permitirá a troca de mensagens privadas entre os usuários. No seu lugar, o uso do Messenger será obrigatório. Alguns usuários na Europa começaram a ser avisados, e espera-se que em um futuro não muito distante, todos os usuários ao redor do planeta necessitem fazer a mudança.

A única exceção está nos dispositivos com sistema Android de linha baixa, com pouca memória (e não sabemos exatamente o que o Facebook entende como “Android de linha baixa”).

Por um lado, a decisão do Facebook é compreensível: o seu aplicativo principal é lento, pesado e sobrecarregado demais. O Messenger funciona de forma muito mais fluída, e pode fazer com que mais usuários o utilizem e, por tabela, o app principal passa a ser mais utilizado também (pois estará mais leve, lembra?). A mudança também abre a porta para outras novidades e características que não poderiam ser adicionadas pelo fato da funcionalidade coexistir nos dois aplicativos.

Em novembro, eles já “avisavam” que isso poderia acontecer, quando foi habilitado o modo de envio de mensagens para os contatos da agenda, sem a necessidade que os mesmos fossem seus amigos na rede social. E esse é um passo maior para que o Facebook Messenger se estabeleça como alternativa para os demais grandes apps de mensagens instantâneas.

Por outro lado, essa história de ser obrigado a ter dois aplicativos diferentes para usar o mesmo serviço, que até agora era oferecido de forma unificada… pode não agradar a muita gente. Não acredito que seja uma casualidade que os alertas comecem na Europa, onde sua adoção é relativamente baixa, comparado com outras regiões do planeta (como por exemplo Estados Unidos e Brasil).

Vamos ver qual será o resultado dessa manobra.

Via TechCrunch, The Verge

Microsoft proíbe o uso do nome Metro na Windows Store

by

As coisas parecem ser bem claras: se a Microsoft não pode usar o nome Metro, ninguém mais pode usar. Bom, pelo menos na loja de aplicativos do sistema operacional vai funcionar assim.

Tal decisão acontece em um momento próximo ao lançamento de uma atualização nas regras que os desenvolvedores devem seguir para continuar criando os seus aplicativos para o Windows 8. De concreto, o software enviado para aprovação que usar a palavra proibida não receberá a “certificação” para a Windows Store.

A nova restrição poderia parecer fácil de se aceitar, porque é apenas uma palavra, algo que não parece ser muito difícil de se cumprir. Porém, já existem diversos aplicativos que recebem o nome Metro, e estavam praticamente prontos para serem lançados junto com o novo sistema operacional. Por exemplo, o MetroTwit, que é um software muito popular na Windows Store da versão de testes do Windows 8, que agora fatalmente vai ter que mudar o seu nome, arriscando perder o reconhecimento da marca.

Com isso, fica claro que em nenhum lugar de Redmond, nem mesmo nos seus arredores, está permitida a pronúncia da palavra “M*7r*”, com risco de pena capital para o infeliz que se esquecer dessa regra.

Via MSDN.com

Comunicado oficial da RIM sobre os rumores de venda de sua divisão de dispositivos móveis (OFICIAL)

by

Recebemos da assessoria de imprensa da Research in Motion no Brasil um comunicado oficial sobre a matéria publicada pelo Sunday Times, que foi reproduzida nesse blog com o título “RIM estaria planejando a venda de sua divisão de dispositivos móveis”. Abaixo, segue o comunicado na sua íntegra.

Segundo porta-voz da RIM, “a RIM contratou consultores para ajudar a companhia a examinar maneiras de alavancar a plataforma BlackBerry através de parcerias, oportunidades de licenciamento e modelos de negócios alternativos e estratégicos. Como Thorsten afirmou na conferência de lucros do quarto trimestre, ‘Acreditamos que a melhor maneira de oferecer valor a nossos acionistas é executar nosso plano para que a companhia se reinvente.’ Isto continua verdade”.

Via assessoria de imprensa

RIM estaria planejando a venda de sua divisão de dispositivos móveis

by

Vai ser muito difícil acostumar a falar da Research in Motion como uma empresa que não mais se dedica à produção e venda de smartphones, mas o futuro pode apresentar este cenário. Segundo o Sunday Times (que não menciona fontes), a RIM está pensando em dividir a sua empresa em uma divisão de serviços de rede (fabricante dos dispositivos móveis), e outra, de serviços de mensagens corporativas (que incluiria o BBM, o BIS e o BES).

Isso permitiria a venda da primeira metade a “possíveis compradores”, como o Facebook ou a Amazon. Essa decisão já contaria com o apoio prévio do co-CEO e co-fundador da empresa, Jim Balsillie. E ainda que pareça inusitado a venda da divisão de dispositivos móveis, bem sabemos que a RIM está tendo problemas financeiros muito sérios, que podem ser confirmados na próxima quinta-feira (28/06), durante a apresentação do seu relatório financeiro do primeiro trimestre.

Além disso, o jornal canadense The Globe and Mail informa que a RIM pode anunciar a demissão de mais de 2 mil funcionários, o que representa uma baixa de 12% de todo o grupo de funcionários da empresa.

Seja como for, não resta dúvidas que a RIM terá que fazer mudanças drásticas para poder se manter no mercado, mas duvidamos que o evento dessa semana se resuma apenas a uma divisão da empresa. Temos que pensar em outras possibilidades, como por exemplo, algum tipo de parceria com uma gigante de tecnologia, como a Microsoft (ainda que esta opção nos lembre muito o que aconteceu com a Nokia). De qualquer forma, a única coisa que é certa é que a RIM vai ter que se transformar, se não quiser desaparecer.

Via The Sunday Times

Google começa a oferecer temas personalizáveis

by

Isso de mudar as cores e o fundo da tela no site do Gmail se tornou possível já a algum tempo. Mas agora, o Google anuncia que será possível utilizar fotos próprias em seu serviço de e-mail.

Segundo informa a empresa de Mountain View, a nova opção de personalização fará com que o Gmail seja mais “seu”, mas não sabemos se isso é algo bom ou ruim. O que preocupa é que quando se tornar pública a opção de trocar a aparência de um site, as coisas terminam bastante feias (como foi no caso do MySpace). Por sorte, o Gmail personalizado só poderá ser visto pelo usuário, e por tanto, só podemos culpar a nós mesmos quando o fundo ficar com a mesma cor do texto.

A nova opção já está sendo ativada em contas ao redor do planeta, e permitirá que cada usuário faça o upload de suas próprias fotos, use as fotos do Google+ ou simplesmente faça um anexo da imagem. para os indecisos, existe a opção de exibir fotos pré-selecionadas. E que todas essas distrações não te impeçam de responder e-mails importantes. Abaixo, vídeo da nova função em ação.

Via Gmail Blog

LG desmente que não vai mais fabricar telefones com Windows Phone

by

A notícia divulgada pelo site Korea Herald, que dizia que a LG não mais fabricaria telefones com Windows Phone parece não ser tão correta, segundo informou um porta-voz da empresa ao site Pocket-Lint. As palavras do representante da LG foram fortes e diretas, comunicando que “nada disso é verdade. O Korea Herald está mostrando novamente o seu perfil amadorista. Seguimos trabalhando com o Windows Phone, mas por enquanto estamos focados no Android, por causa de uma demanda maior”.

A declaração pode esclarecer os fatos, mas também indica que a matéria não é totalmente falsa, porque a LG admite que agora mesmo o desenvolvimento do hardware para Windows Phone é algo secundário. De qualquer forma, a decisão do fabricante é temporária, com a possibilidade de ser uma pausa proposital, esperando que a Microsoft comece a distribuir o Windows Phone 8 para os fabricantes.

Também é preciso levar em conta que o custo de desenvolvimento e fabricação de smartphones com Windows Phone 8 será muito inferior, porque o novo sistema operacional poderá aproveitar grande parte do hardware já utilizado na produção de telefones Android. Por causa disso, não nos espantaria se a LG decidiu esperar alguns meses antes de lançar novos telefones com o sistema da Microsoft, evitando dessa forma investir em telefones que vão ficar obsoletos rapidamente.

Via Pocket-Lint

LG decide se concentrar no Android, e abandona o Windows Phone

by

A LG revelou em seu informe financeiro que não tem planos de lançar novos telefones com o sistema Windows Phone, decidindo se focar no desenvolvimentos de dispositivos Android. A decisão é motivada pelas baixas vendas dos telefones com o sistema da Microsoft.

A decisão também foi tomada pelo fato da LG ter se tornado um dos principais sócios da Microsoft na fabricação de telefones, porém, com “uma totalidade de unidades de Windows Phone vendidas no mercado global não alcançar um número significativo”.

Seja como for, parece que essa decisão ainda não é definitiva. Segundo informa o site Korea Hreald, Steve Ballmer vai visitar Seul em maio, e entre seus comproimissos, um encontro com Bon-joon Koo, CEO da LG, está marcado. Será que Ballmer consegue virar a mente do chinês?

Via BGR