Arquivo para a tag: militar

GammaTech T7Q é um tablet que promete suportar a todo tipo de maltratos por “apenas” US$ 2 mil

by

Uma coisa é falar de tablets multimídia fabricados com fins de entretenimento, e outra, muito diferente, é encontrar tablets reforçados para as pessoas que realizam trabalhos duros de verdade (como os blogueiros de tecnologia). O T7Q da GammaTech entra no segundo caso.

Na verdade, o produto possui padrões militares dos Estados Unidos, com uma tela LCD TFT WSVGA de 7 polegadas (resistiva, infelizmente…), processador Intel Atom N2600 ou N2800, câmera de 5 megapixels com geolocalização, bússola, giroscópio e armazenamento SSD mSATA, com sistema operacional Windows 7. Além disso, o tablet pode se conectar com adaptadores de todo o tipo, como leitores de fitas magnéticas, RFID, GPS e tantas outras coias.

Sinceramente, não imagino que eu, você ou a grande maioria de pessoas que visitam este blog todos os dias vai desembolsar US$ 2 mil por este tablet, mas pode servir muito bem para algumas pessoas que trabalham em locais extremos, como campos petrolíferos, minas arqueológicas… ou o escritório do TargetHD!

Via Engadget

A Marinha dos Estados Unidos decide usar Linux para controlar seus helicópteros UAV

by

Faz alguns meses que vários computadores da Força Aérea dos Estados Unidos foram afetados por um malware, devido ao simples fato que eles usavam Windows… e alguns operadores menos habilidosos. Essa constrangedora situação fez com que a Marinha norte-americana não pensasse duas vezes, e instalou o sistema Linux em todos os computadores que vão controlar uma de suas UAV no momento da aterrisagem.

O contrato para a instalação do sistema operacional do Tux tem um valor de US$ 28 milhões, e foi fechado sem concurso com a Intelligence and Information Systems de Raytheon, empresa que vai criar uma distribuição especial para o segmento militar. Sobre o uso da GPL, eles garantem que pode fazer todas as mudanças necessárias no código sem a obrigação de compartilhá-lo abertamente, fazendo que que o software seja utilizado exclusivamente pelos militares, e os contratados não poderão manter nenhum tipo de direito sobre o software.

O uso do Linux afeta o 168 Northrop Grumman MQ-8B UAV, mas não seria surpresa ver a Marinha adaptando esse sistema operacional em todos os computadores importantes dos seus escritórios e departamentos.

Via CNET

RunCore InVincibile, a unidade SSD com botão de auto destruiçao

by

Tal como você cortar o fio verde ou vermelho. Ou, nesse caso, apertar o botão verde ou vermelho. A RunCore, fabricante chinesa de unidades SSD, lançou oficialmente o InVincible, uma unidade destinada para fins industriais e militares, que promete não só funcionar sob condições extremas como temperaturas entre -45 e 95 graus Celsius, mas também oferece um sistema de dois botões, que é capaz de destruir todos os seus dados mais comprometedores.

O botão verde apaga os dados, gravando novos dados por cima. Mas se você realmente quer eliminar os dados armazenados desse plano dimensional, basta apertar o botão vermelho para enviar uma descarga elétrica, que vai destruir fisicamente os chips NAND.

Mas… você precisa de desempenho? Então, é melhor você procurar outra unidade SSD, porque duvido que os 240 e 140 Mbps que alcançam na leitura e gravação de dados respectivamente vão te convencer na hroa da compra. Mas se você busca pela segurança de manter os seus dados seguros das mãos de quem vai usar essas informações de forma indevida, o InVincible é a opção a ser escolhida.

Apesar de já estar disponível para compra, a RunCore não revela o seu preço. Estranho…

Via RunCore

Corsair amplia a sua linha de games Vengeance, com um case militar para desktop e fones de ouvido com HRTF

by

Se você busca um desktop para os seus jogos preferidos, mas quer evitar a típica estética agressiva que esses chassis possuem, talvez a opção seja a nova proposta da Corsair. A empresa anunciou a comercialização dos novos cases Vengeance C70, modelos com ar militar que baseiam o seu design nas tradicionais caixas de munição, contando assim com uma aparência que passa uma segurança que fará a alegria dos fãs da temática bélica.

Mas além de toda a aparência, esta torre conta com um espaço para montar 6 discos SSD, duas portas USB 3.0, dez ventiladores, oito slots para placas PCI-E, e para fazer companhia ao conjunto, a empresa lançou novos fones de ouvido sem fio (2.4 GHz), que são comercializados separadamente. Os fones contam com cancelamento de ruído externo, autonomia de uso de 10 horas e função HRTF (que permitirá ouvir com uma maior precisão os movimentos de seus inimigos).

Com acabamento metalizado e três opções de cores a escolher (preto, branco e preto), o gabinete Vengeance C70 será lançado em maio (nos EUA), com um preço sugerido de US$ 139. Já os fones de ouvido serão lançados em junho, com preço sugerido de US$ 149.

Via Corsair

ADATA S101 promete a mesma proteção contra água e pancadas, mas com conectividade USB 3.0

by

Os pendrives S007 da ADATA já contam com um corpo reforçado, com especificações miliares. E os novos pendrives S101 seguem a mesma receita. O novo modelo é muito parecido com os anteriores, porém, a grande diferença é que o novo modelo funciona com portas USB 3.0, que permite a leitura de arquivos a 100 MB/s. Preços e datas de lançamento não foram revelados, mas sabemos que o novo modelo estará disponível em tamanhos de 8, 16 e 32 GB de armazenamento, nas cores vermelho e azul.

via ADATA

Panasonic Toughbook 19: o mesmo notebook ultra reforçado de sempre, mas agora com Sandy Bridge

by

Diz o ditado que “em time que está ganhando, não se mexe”. E parece que foi isso que a Panasonic fez com a nova versão da linha Toughbook, que mudou pouco na sua aparência externa, mas conta com uma importante novidade no seu hardware, que é a inclusão do processador Sandy Bridge da Intel.

O Toughbook 19 possui um processador Intel Sandy Bridge i5-2520M de 2,5 GHz, uma tela TransflectivePlus XGA de 10″, 4 GB de RAM e discos SSD de 128 e 256 GB. Tudo muito bem protegido com uma forte carcaça externa e sem ventilador. O preço básico do modelo dedicado para usuários militares e setor público é de US$ 3.349 nos Estados Unidos, com lançamento previsto para setembro.

via Engadget

EUA equipa as suas tropas com localizadores acústicos de disparos

by

O Exército dos Estados Unidos começou a utilizar em suas tropas do Afeganistão um aparelho chamado IGD, ou Individual Gunshot Detector (ou algo como Detector Individual de Disparos), cuja missão é facilitar a localização do inimigo em combate.

O dispositivo, desenvolvido pela QinetiQ, pesa menos de 900 gramas e tem um tamanho próximo ao de um baralho de cartas, sem contar a tela externa que exibe as informações do sistema. Através de seus quatro sensores acústicos, as ondas supersônicas geradas pelo disparo inimigo são detectadas, e de forma instantânea alerta aos soldados da posição e da distância do adversário. O Exército norte-americano pensa em distribuir 1.500 IGDs por mês durante os próximos 12 meses.

via Army.mil

[gadgets] General Dynamics apresenta um PIP-Boy Android para o exército

by

A General Dynamics prova para todos nós que o Android não serve apenas para smartphones e tablets. Eles apresentaram um gadget dedicado para o exército, ou um “computador de campanha” portátil, apto para que o soldado leve no seu antebraço, ou em algum bolso disponível em seu unifrome.

O Itronix GD300 tem um processador ARM Cortex A8, de 600 MHz, 256 MB de RAM, GPS SIRF Star III com uma antena de grande alcance, 8 GB de memória flash, um slot microSD, conector para equipamentos de rádio, micro USB e uma tela de 800 x 480 de 3,5″. Ele pode não parecer grande coisa, mas temos que levar em conta que, para esta finalidade, o importante é que o dispositivo tope qualquer parada, aguentando as situações mais adversas, e não rodar o seu game preferido sem travamentos. Sua carcaça está no padrão MIL-STD 810G, e é resistente à quedas, vibrações, umidade, poeira e temperaturas extremas.

Fonte

[gadgets] SpecOps WC2, agora com micro teclado iKey

by

O fabricante de equipamentos SpaceOps Systems anunciou o desenvolvimento da versão com teclado do WC2, em colaboração com o pessoal da iKey.

Ainda que, por enquanto, não temos detalhes técnicos do produtos, fica claro que o dispositivo roda Windows, e integra um micro teclado KYB-170-OEM, para que os soldados possam enviar suas informações ao quartel general via SMS. Como quase todos os demais, o preço e data de lançamento são um mistério.

Fonte