Arquivo para a tag: Microsoft Surface

Surface Pro 2 é desmontado pelo iFixit, e é tão complexo de ser desmontado quanto o modelo anterior

by

surface-pro-2-ifixit-02

Quando a primeira versão do tablet Microsoft Surface Pro foi desmontado, o pessoal do iFixit reprovou o produto no seu índice de reparações, por considerar o modelo complexo demais para ser desmontado e consertado. Parece que o Surface Pro 2 vai pelo mesmo caminho.

Para que você tenha uma ideia melhor sobre o que o assunto se trata, a nota que o Surface Pro 2 obteve foi 1 em 10, e segundo informa o próprio site, durante o processo de desmontagem do tablet, eles se depararam com a maioria dos impedimentos já detectados no passado.

surface-pro-2-ifixit-01

Para começar, a tela é muito difícil de ser desmontada, isso para não mencionar que são muitos os componentes importantes que estão diretamente conectados à ela, como por exemplo, a sua bateria. Para completar, eles indicam que é necessário remover mais de 90 parafusos para prosseguir com os testes, além de remover na força vários componentes.

Tal como já se suspeitava, a maior diferença entre um modelo e outro é mesmo o processador Haswell, responsável pelo considerável ganho de desempenho e autonomia de uso do produto.

surface-pro-2-ifixit-03

Para conferir o processo de desmontagem completo do Surface Pro 2 realizado pelo iFixit, clique aqui.

Primeira versão do Surface Pro será descontinuado. Já o Surface RT segue no mercado (de foram estranha)

by

surface-windows-8-pro.jpg

Se alguém imaginava que, com a chegada do Surface Pro 2, o Surface Pro original receberia um generoso desconto… olha a Microsoft te surpreendendo mais uma vez (e jogando um balde de água gelada no seu chope). A gigante de Redmond confirmou ao Engadget que o Surface Pro original tem os seus dias contados no mercado, uma vez que ele será descontinuado com o lançamento da nova geração de tablets anunciada nessa semana.

A nova versão é, no seu exterior, idêntica ao modelo original, mas com características técnicas interessantes, como uma tela com maior fidelidade cromática (ideal para quem adora ver vídeos nesses dispositivos) e um processador Haswell Core i5 muito mais eficiente do que o antigo Ivy Bridge.

Como não há nenhuma data confirmada para o fim da sua distribuição no mercado, dá-se a entender que o produto estará disponível no mercado internacional enquanto durarem os estoques. E sim… o Brasil jamais viu esse produto no mercado.

Mas o mais inusitado é que o Surface RT, tão criticado pelos usuários que não ficaram satisfeitos com a experiência do produto, não vai sair do mercado, apesar do iminente lançamento do Surface 2. A diferença é que, a partir de agora, o Surface RT estará disponível apenas na versão ARM de 32 GB, com o preço inicial sugerido de US$ 329.

No mínimo estranha essa estratégia da Microsoft. Mas vamos ver o que vai acontecer nos próximos meses.

Via Engadget

Pecasauto24

As últimas do evento da Microsoft: Music Cover, chamadas grátis no Skype e armazenamento no SkyDrive

by

slide2

Para completar as novidades do evento da Microsoft realizado hoje (23) onde os novos tablets Surface Pro 2 e Surface 2 foram apresentados, um post com duas novidades da empresa para complementarem a experiência de uso com o dispositivo.

Começamos pela Music Cover, uma espécie de dock destinado aos aspirantes a DJ, que querem tirar todo o proveito da ferramenta musical Remix Project, compatível com os novos tablets recém anunciados. Tal como você pode ver na foto acima, este complemento conta com a mesma estética ultrafina dos demais produtos, além de poder funcionar como case para proteger a tela.

Entre as suas principais características, merece destaque as 16 teclas programáveis para intercalar os instrumentos e sons na mixagem, os botões de play/pause e volume, assim como alguns controles para gerenciar as transições. E assim como os demais periféricos apresentados hoje pela Microsoft, a Music Cover conta com teclas retro-iluminadas, para um uso do produto em ambientes pouco iluminados.

Não há informações para o preço do produto, mas sabemos que sua disponibilidade no mercado está prevista para o mês de outubro.

Além do novo acessório, a Microsoft informou que os compradores do Surface 2 vão receber até 200 GB de armazenamento gratuito no SkyDrive durante dois anos. Lá, o usuário pode encontrar vantagens especiais na plataforma, como por exemplo chamadas internacionais gratuitas e acesso sem custo no Skype WiFi durante um ano.  O serviço de chamadas internacionais está disponível em mais de 60 países.

A seguir, veja um vídeo que mostra melhor como a Music Cover funciona.

 

Power Cover, Type Cover 2 e Docking Station, os novos acessórios da família Surface

by

42ab755b-22f3-446c-b8a5-fc498d19e47d

A Microsoft aproveitou a ocasião dos lançamentos dos novos tablets Surface Pro 2 e Surface 2 para apresentar uma nova coleção de acessórios para esses tablets, incluindo cases e docks para proteção e adição de funcionalidades adicionais aos dispositivos.

Começamos pela Surface Power Cover, um case com telado que, entre outras coisas, é capaz de ampliar a autonomia do novo dispositivos em ate 2.5 vezes. Por enquanto, não há dados oficiais sobre o seu preço, mas deve chegar ao mercado no começo de 2014.

f5ee7d8b-b20d-4249-b8ce-e5beb7735812

Mas se o que você precisa é de uma base para trabalhar de forma mais assentada, em uma mesa, o periférico que você procura é essa nova Docking Station, que além de contar com um teclado, pode incorporar três portas USB 2.0, uma porta USB 3.0, uma mini DisplayPort, conector Ethernet e entrada/saída de áudio. Também tem previsão de chegada para o começo de 2014.

edad074d-9cf0-4288-b8ed-0f53f759ed52

Por fim, temos a Type Cover 2, que é uma nova versão do case com teclado integrado. O acessório é pelo menos 1 mm mais fino que a versão anterior, e agora conta com sistema de retro-iluminação (é o primeiro acessório com tal característica para os tablets Surface), podendo modular a sua intensidade automaticamente, graças a um sensor de proximidade

Outro atrativo do acessório é que as suas teclas oferecem um espaçamento de 1.5 mm, o que deve facilitar um pouco o ato de digitação. Seu preço sugerido é de 129,99 euros.

Além dos descritos acima, o Touch Cover original foi reformulado, e passa a incorporar também o número 2, além de 1092 sensores (no lugar dos 80 sensores originais) para as suas teclas, que passam a ser retro-iluminadas – tal como acontece com o modelo Type, além de um sensor de proximidade e espessura de 2.5 mm. Seu preço sugerido é de 119,99 euros.

Também foram apresentados um novo adaptador Bluetooth para os novos teclados, um carregador veicular e um mouse Arc Touch Mouse Surface Edition.

6c790457-111a-40cb-bc76-43cf364f4d60

Via Microsoft

Tablet Surface 2, com Windows RT, é anunciado oficialmente pela Microsoft

by

surface-2-0000

Se você imaginava que a Microsoft ia se dar por vencido com o quase fracassado tablet Surface RT, você está enganado. Acaba de ser anunciado a atualização da versão mais acessível (e menos potente) do tablet da Microsoft, com o nome Surface 2.

A empresa decidiu deixar para trás os fantasmas do termo RT e, quem sabe dessa forma (seja por uma estratégia de marketing ou pelo aperfeiçoamento do modelo em si), atrair um pouco mais o interesse do consumidor com a proposta. O modelo conta agora com especificações técnicas mais próximas daquelas apresentadas pelo modelo Surface Pro, contando com a mesma tela Full HD ClearType do Pro 2.

surface-2-0005

O desempenho da nova versão também recebeu melhorias. A Microsoft garante que eles duplicaram a velocidade da conectividade Wi-Fi e do desempenho de sua memória interna, destacando também que a velocidade do seu processador foi aumentada “drasticamente” (mas sem entrar em detalhes sobre isso).

O produto ainda conta com uma porta USB 3.0, além de prometer um desempenho de (pelo menos) três a quatro vezes melhor que a primeira versão, e uma autonomia de bateria que é, pelo menos, 25% maior.

Essas são as primeiras informações sobre o Surface 2. Seu preço sugerido é de US$ 449.

surface-2-0004 surface-2-0001 surface-2-0006 surface-2-0002 surface-2-0003

Surface Pro 2 é anunciado oficialmente pela Microsoft

by

ec07a4fc-7f8d-4a54-9ec6-e4a25437c274

Tal e como já era esperado por todos que acompanham o mundo da tecnologia, a Microsoft acaba de anunciar em seu evento de imprensa nos Estados Unidos a nova versão do seu tablet x86 com Windows 8: o Surface Pro 2.

A Microsoft informa que quis fazer um Surface mais produtivo, e para isso, incorporaram uma série de melhorias, que eles acreditam ter superado o produto que temos até agora no mercado. A sua tela chega com um perfil de cores 50% mais fiel que o seu predecessor, e o seu suporte agora permite posicionar o tablet em duas posições diferentes.

1168e313-8cea-4a07-84d9-0e758ae681da

Sobre o seu potencial técnico, ainda que a Microsoft não tenha especificado qual é o processador escolhido para gerenciar o novo tablet, eles garantem que o Surface Pro 2 é mais rápido, com gráficos 50% mais potentes, e um desempenho geral 20% superior, além de um comportamento que “supera em 95% a maioria dos dispositivos existentes no mercado atual”.

Mas uma das melhores novidades do novo Surface Pro 2 é a sua autonomia de bateria, que foi expandida em 75%. O segredo para isso está no case Power Cover, que nada mais é do que um case com bateria integrada, que aumenta em 2.5 vezes a autonomia original do tablet.

O Surface Pro 2 ainda conta com um dock com múltiplas portas, que melhora consideravelmente as possibilidades do tablet. O case recebe o nome de Surface Docking Station, e oferece 3 portas USB 2.0, uma porta USB 2.0, porta mini DisplayPort, porta Ethernet, entrada e saída de áudio e conexão para a rede elétrica. A melhor parte é que, graças a esse case, podemos conectar o tablet à uma tela de grandes dimensões, com resolução máxima de 3.340 x 2.160 pixels.

0f5e793f-3f86-4339-bc72-c0ce650b1d9a

Para demonstrar o potencial do novo tablet com a Docking Station, a Microsoft realizou uma pequena demonstração no evento, com uma câmera de vídeo Red Dragon. A demo mostrou como o tablet poderia trabalhar sem problemas com vídeos no formato RAW 6K, sem lags ou travamentos, permitindo a navegação pelos conteúdos do produto sem problemas de cache.

Uma vez que o conteúdo foi importado, eles desconectaram o tablet do dock para editar o vídeo no próprio tablet. E tudo isso com uma experiência “Full PC”, tal como promete a Microsoft com o novo Surface Pro 2.

Essas são as primeiras informações oficiais sobre o novo Surface Pro 2 da Microsoft. O produto ainda não tem previsão de lançamento, e o seu preço sugerido para os Estados Unidos é de US$ 899.

64b11545-f0d4-464e-a382-6f2d856598d7

Microsoft oferece até US$ 200 pelo seu iPad usado se você comprar um Surface nos EUA

by

microsoft-tradein-ipad-hed02.jpg.pagespeed.ce.XdO-g5SBYf

A Microsoft teve uma ideia “de gênio” (ou está louca para dar o pulo do gato). Eles estão oferecendo nos Estados Unidos um desconto de até US$ 200 na compra de um Surface, caso você desista de um iPad usado (de segunda, terceira e quarta geração).

Nos Estados Unidos, essa é uma tática considerada normal: os fabricantes oferecem programas de recompra dos seus equipamentos usados para que você receba descontos na compra de um novo produto. Porém, o normal é que esses programas sejam de hardware da mesma marca.

É fato que muita gente vai dizer que o usuário pode obter mais dinheiro se vender o tablet na internet, mas lá nos EUA (diferente do que acontece no Brasil, onde os produtos da Apple são super valorizados, mesmo quando eles estão em um estado deplorável de conservação), o usuário só consegue um bom valor de revenda se o produto estiver em boas condições. Além disso, se o usuário está pensando em ganhar um dinheiro rápido e fácil, essa é uma das alternativas mais práticas.

O programa estará vigente por lá até o dia 27 de outubro, e com isso, a Microsoft quer dar toda a publicidade necessária para que todos que passem pela sua loja online fiquem por dentro da campanha, dando uma posição destacada para o anúncio desse programa. Resta saber se vamos ter tanta gente interessada em trocar o iOS pelo Windows em um tablet.

Particularmente, acho que não. Mas “é só um palpite”.

Via ZDNet, Microsoft

Microsoft vai apresentar o Surface 2 em evento no dia 23 de setembro, em Nova York

by

msevent.jpg.pagespeed.ce.bmDYDf6-p-

A Microsoft começou a enviar os convites para os veículos de imprensa norte-americanos para o evento de apresentação da próxima geração do seu tablet Surface. E evento vai acontecer em Nova York (EUA), no próximo dia 23 de setembro.

Depois de muitas semanas de rumores sobre as especificações técnicas da nova geração de tablets da empresa, temos agora uma data de apresentação oficial dos novos produtos. Especula-se que a próxima versão do Surface contará com a nova geração dos processadores da Intel, que devem adicionar uma maior performance, com um melhor gerenciamento de bateria (de 30% a 40%).

Também devem ser apresentados modelos com 8 GB de armazenamento, com os novos processadores NVIDIA Tegra 4 e uma tela Full HD 1080p, entre outras melhorias.

A nova geração de dispositivos Surface serão apresentados um pouco mais de um ano depois que a Microsoft anunciou de forma surpreendente a primeira versão, sendo essa a primeira grande iniciativa da microsoft no hardware de consumo em anos. A atual geração de tablets da empresa não obteve o sucesso esperado no volume de vendas. Um dos motivos é a ausência do produto em mercados estratégicos, como o Brasil.

O Surface 2 será anunciado antes mesmo da primeira versão ser anunciada em vários países da América Latina, o que indica que, se o produto chegar ao Brasil algum dia, a primeira versão será simplesmente ignorada. A nova geração de tablets da Microsoft deve dar um sopro de ar fresco para a empresa, que pode obter boas vendas no período do Natal.

Fiquem ligados! Você ficará por dentro das novidades desse lançamento aqui, no TargetHD.net

Via Engadget

Power Cover seria o case-teclado com bateria para o Surface 2 (rumor)

by

surface-teclado.jpg.pagespeed.ce.tHj-LjYeI0

A tática do bunker subterrâneo funcionou muito bem para a Microsoft com a primeira geração do Surface, mas não sabemos se o seu sucessor consegue evitar os vazamentos com o mesmo êxito. As últimas informações que chegam de Redmond indicam que a empresa que é dirigida (temporariamente) por Steve Ballmer lançará um case/teclado com bateria integrada, de nome Power Cover.

O acessório atuaria basicamente como uma Type Cover, mas mais grossa que o modelo original (9.75 mm contra 5.33 mm da Type Cover original). Com essa pequena mudança, a Power Cover aumentaria de forma significativa a autonomia do Surface, com o detalhe que não só será compatível com o Surface Pro 2, mas também com o Surface RT 2 e o Surface Pro.

Como já era de se esperar, o renegado Surface RT ficaria de fora.

Nada foi informado sobre preço ou disponibilidade concreta dessa suposta Power Cover. Segundo o WinSuperSite, o acessório chegará ao mercado ainda em 2013, mas não depois do lançamento oficial do Surface Pro 2.

Via ZDNet, WinSuperSite, NeoWin

Microsoft é processada de novo por propaganda enganosa no Surface

by

Microsoft-Surface-tablet-620x447.jpg

O escritório de advocacia Robbins Geller Rudman & Dowd garante que as vendas do tablet Surface RT da Microsoft foram feitas sem informar aos consumidores do real estado comercial desses dispositivos. No texto do processo coletivo, é descrito que a gigante de Redmond fez “declarações enganosas” sobre o funcionamento do produto e seus resultados financeiros.

A rigor, os advogados defendem que a Microsoft fez uma apologia completamente oposta aos dados reais de demanda e vendas. Nenhum consumidor foi informado que o valor material do Surface RT estava tão baixo no final do primeiro trimestre de vendas. E vale lembrar que o processo em questão não está relacionado ao fato do tablet da Microsoft ser um produto bom ou ruim, mas segundo o processo, a Microsoft se aproveitou da cegueira informativa e o temor na compra de uma nova tecnologia dos usuários para gerar as vendas de seus produtos.

Para completar, diante da notável falta de sucesso do Surface, começaram a surgir os problemas de falta de retrocompatibilidade com aplicativos base do sistema, o que resultou em uma brutal queda de preços dos seus tablets.

As motivações do processo são um pouco confusas, mas compreensíveis. Em outros termos, a ação coletiva dá a entender que o movimento feito pela Microsoft em reduzir o preço dos tablets Surface, buscando estimular as vendas, fez com que automaticamente aqueles poucos que se aventuraram em ser os primeiros a adquirirem o produto fossem lesados financeiramente, pagando a mais por um produto que não entregou na prática a experiência e funcionalidades na sua plenitude, tal como esperado.

Mais: a própria Microsoft reconheceu as limitações do seu produto, e para não perder mais dinheiro com os tablets encalhados nas lojas, decidiu reduzir o preço final dos produtos, como “forma de compensar” o serviço abaixo do esperado. O que prejudica os “early adopters” do Surface ainda mais.

Algumas limitações do produto foram, de fato, descobertas depois que o mesmo chegou ao mercado, como por exemplo a redução drástica de espaço disponível para o usuário e a ausência de retrocompatibilidade com alguns aplicativos. Sem falar nas diversas limitações da versão Surface RT.

De qualquer forma, a defesa da Microsoft deve se calcar (muito provavelmente) no processo de atualização do próprio Surface. A empresa deve alegar que a recente redução de valores dos modelos atuais está diretamente ligada com o lançamento da segunda geração do Surface, que contaria com o sistema operacional Windows 8.1, além dos processadores Intel Haswell.

Até o momento, a Microsoft não se pronuncia sobre o assunto.

Via Gadgetos

O novo tablet Surface está a caminho, e segundo a NVIDIA “vai surpreender”

by

surface-windows-8-pro.jpg

Em uma recente entrevista, o CEO da NVIDIA, Jen-Hsun Huang, confirmou que a sua empresa está trabalhando na segunda geração dos tablets Surface da Microsoft. A gigante de Redmond enfrenta diversas dificuldades em fazer essa proposta ser aceita no mercado, e muitos consideram essa iniciativa como “o tiro de misericórdia” para fazer o produto dar certo.

Apresentado no ano passado, os tablets Surface se destacavam por oferecer a mesma experiência de uso dos desktops e notebooks. Porém, na prática, não foi bem assim. A versão Windows RT, desenvolvida especificamente para funcionar nos tablets com arquitetura ARM não ofereciam essa experiência por completo, e isso fez com que suas vendas fossem muito fracas. A própria Microsoft reconheceu o fracasso, e decidiu reduzir o preço do dispositivo, com o objetivo de elevar as vendas.

Mesmo com um cenário tão pessimista, o CEO da NVIDIA está otimista. Para ele, o grande problema do Surface foi a ausência do Outlook no ato do lançamento do novo tablet, aplicativo esse que ele considera “mais do que indispensável”. Seguindo essa lógica, ele deve estar presente na segunda geração do Surface RT, com a esperança de transformá-lo em um sucesso de mercado, conquistando assim o grande público.

Na minha opinião, o problema é o produto como um todo. Não acredito que um simples aplicativo (ou nesse caso, a ausência dele) possa receber a culpa do verdadeiro desastre que é o Microsoft Surface no mercado.

Jen-Hsun Huang reforça o seu otimismo, dizendo que está muito empolgado com o próximo dispositivo, e alerta que o novo dispositivo vai contar com todas as características especiais oferecidas pela plataforma Tegra 4 da empresa. Isso se alinha aos últimos rumores, que indicam que os novos Surfaces devem contar com telas de 7 e 10 polegadas.

Por fim, o CEO da NVIDIA afirmou que a sua empresa está “trabalhando muito duro” para que a nova versão do Surface consiga alcançar o sucesso estimado por eles e pela Microsoft.

Sabemos que agora é uma questão de tempo para que o lançamento da segunda geração do Surface aconteça. Porém, mesmo que o produto seja muito bom, depois do fracasso que foi o primeiro lançamento, a Microsoft vai precisar investir muito mais na propaganda dos produtos para entrar na briga. Pode ser que o Windows 8.1 seja o fator decisivo para convencer os usuários que o tablet é uma opção interessante.

Via CNET

Microsoft também reduz o preço do Surface Pro (mesmo que por tempo limitado)

by

surfacepro37.jpg.pagespeed.ce.ppYFHmjBOk

Se o desconto que o Surface RT recebeu recentemente era algo já esperado por muitos, a notícia desse post não fica atrás. A Microsoft decidiu também aplicar um generoso desconto ao modelo Surface Pro.

De forma inesperada, a gigante de Redmond descontou em US$ 100 as duas versões profissionais do sue tablet (de 64 e 128 GB), que passam a custar US$ 799 e US$ 899, respectivamente. Um porta-voz da Microsoft afirma que a empresa observou um grande sucesso no mundo todo com os novos preços do Surface RT e nas promoções de venda do produto com o case/teclado nos últimos meses, e que estão orgulhosos em oferecer o Surface Pro a preços mais acessíveis.

Por enquanto, tudo indica que esse desconto só está vigente até o final do mês de agosto, e é válido não só para os Estados Unidos como em outros mercados, principalmente os asiáticos.

A Microsoft está um tanto quanto desesperada com o Surface. Já sabemos que Steve Ballmer não está satisfeito com as vendas do produto, e que esses descontos sucessivos não tem outro objetivo a não ser impulsionar as vendas do tablet no mercado.

E, mesmo com os descontos, os tablets Surface ainda estão muito caros para aquilo que ele oferece. Mesmo que o objetivo da Microsoft seja oferecer uma alternativa mais barata que um ultrabook, ainda não se justifica a relação custo/benefício, ainda mais pelo fato do produto ser mais comparado aos tablets do que aos ultrabooks.

E o que mais interessa para nós: a Microsoft sequer esboça para o lançamento do produto no Brasil em um futuro próximo.

Via Microsoft

Microsoft lança nos EUA um Surface Pro com 256 GB de armazenamento, com disponibilidade limitada

by

surface-microsoft

O Surface, tablet da Microsoft com Windows 8, ainda não existe no Brasil (e começo a duvidar de sua existência a longo prazo), mas isso não quer dizer que não podemos acompanhar a expansão do produto no mercado. Por exemplo, a empresa de Redmond confirmou que vai lançar nos Estados Unidos uma versão limitada do Surface Pro, com 256 GB de armazenamento interno.

Até o presente momento, essa versão com grande capacidade de armazenamento estava disponível apenas no mercado japonês, onde a versão de entrada do Surface Pro era a de 128 GB, e não a de 64 GB. A Microsoft não fala por que exatamente essa versão de 256 GB possui “disponibilidade limitada”, mas o pessoal do site Windows Phone Central encontrou essa versão listada no site CDW.com por US$ 1.199. Apenas como referência: nos EUA, o Surface Pro de 128 GB custa US$ 999.

Não está claro se essa versão de 256 GB do Surface Pro será vendida em outros países. Aliás, não está claro se o Surface será vendido no Brasil. Estamos em julho de 2013, e até agora, nada do produto ser lançado em nosso país. As esperanças são cada vez menores a cada dia que passa.

Via Windows Phone Central

Microsoft explica (mais uma vez) em vídeo as diferenças entre o Surface RT e o Surface Pro

by

surface-microsoft

Os tablets Surface da Microsoft já contam com algum tempo de mercado (lá fora; aqui no Brasil…). Os odis modelos funcionam com o Windows 8, em duas versões: uma com arquitetura ARM, desenvolvida para dispositivos móveis, e outra pensada para fins mais profissionais, com arquitetura x86. Porém, para a maioria das pessoas, isso pode ser confuso, principalmente na hora da escolha.

Por isso, a Microsoft decidiu fazer um vídeo para explicar qual modelo é o mais recomendado para cada tipo de usuário. Afinal de contas, não existe forma melhor de explicar alguma coisa para alguém que não seja pelo aspecto visual (a.k.a. desenhando). E é isso que o vídeo da Microsoft faz: desenha para os menos antenados quais são as principais diferenças entre os dois modelos.

De um modo geral, o Surface RT é um dispositivo para um uso mais casual. Conta com a versão do Windows RT e é ideal para leitura, receber e enviar e-mails, redes sociais, ver vídeos, navegar na internet, rodar alguns jogos e até mesmo trabalhar com as ferramentas mais populares do Microsoft Office. As principais características do Surface RT são o baixo peso e a autonomia de bateria maior.

Por outro lado, o Surface RT está limitado a instalar os aplicativos da loja do Windows Store, ficando com uma gama de aplicativos bem restrita. Ou seja, para quem busca um uso mais profissional com um tablet com Windows 8, a escolha a ser feita é, sem sombra de dúvidas, o Surface Pro.

O Surface Pro é baseado na arquitetura x86, e conta com a versão do sistema operacional Windows 8 Pro, permitindo assim a execução de qualquer tipo de aplicativo que utilizamos em nosso computador pessoa. A sua autonomia de bateria é menor, e o seu peso é maior que o Surface RT, já que o seu processador e componentes internos consomem bastante bateria, algo que naturalmente aumenta a espessura do dispositivo.

Porém, esse é o tablet ideal para aqueles usuários que necessitam de um computador completo em qualquer lugar, um propósito que esse dispositivo pode satisfazer sem maiores problemas. Principalmente para aqueles usuários que dependem do sistema Windows para exercer suas atividades.

Vídeo abaixo.

Microsoft tira sarro do iPad na sua última campanha publicitária (em vídeo)

by

surface-ad-mocking-ipad

A Microsoft lançou uma nova campanha publicitária, onde eles claramente brincam com as poucas vantagens que o Surface tem em relação ao iPad. A gigante de Redmond vem lançando campanhas que atacam a concorrência, e nesse caso, não foi diferente. e temos aqui iniciada mais uma batalha publicitária entre Microsoft e Apple.

Com a mensagem “menos conversa, mais trabalho”, o novo spot da Microsoft mostra uma paródia da campanha que a Apple lançou no mundo todo no começo do ano, relativo ao novo iPad Mini, onde podemos observar como o Siri começa a devolver respostas negativas às ações do consumidor. Tudo isso enquanto a Microsoft mostra as supostas vantagens que o usuário final pode ter com um tablet com Windows 8.

Vídeo abaixo.

Microsoft apresentará a próxima geração do Surface em junho

by

surface-windows-8

Fontes próximas com os planos da Microsoft informam que a próxima geração do Surface pode ser apresentada durante a BUILD 2013, evento que acontece no final do mês de junho. Vale lembrar que este evento é destinado aos desenvolvedores, e tem como um dos objetivos principais mostrar as mais recentes novidades da Microsoft, em relação aos seus produtos mais importantes.

A Microsoft tem um “inimigo oculto” chamado Android, e a empresa de Steve Ballmer quer combatê-lo com uma nova leva de tablets com o ecossistema Windows no segundo semestre de 2013. Segundo as fontes, a próxima geração do Surface contará com telas de menor tamanho, muito provavelmente de 7 polegadas, para satisfazer a crescente demanda que esses dispositivos hoje experimentam.

Os próximos meses serão vitais para a Microsoft em um futuro a curto prazo. Em algumas semanas, a empresa deve expandir a participação do Surface internacionalmente, e em 21 de maio, deve apresentar a nova geração do Xbox.

Em junho, teremos a Computex 2013 em Taipei, onde os sócios da Microsoft devem apresentar as suas novas gerações de computadores, notebooks, ultrabooks, tablets e híbridos. Também não podemos nos esquecer que a Intel tem planos de lançar a sua próxima geração de processadores Haswell durante esse evento na zona asiática.

No meio do mês de junho, acontece a E3 2013, onde a Microsoft deve revelar todos os detalhes que ainda ficaram ocultos sobre o próximo Xbox, além da primeira leva de jogos que acompanharão o seu console durante o lançamento. E esse é o longo caminho até a BUILD 2013, que acontece no final do mês de junho, onde a Microsoft deve se centrar em apresentar as novidades do Windows 8.1, além de outras surpresas. Algumas dessas surpresas podemo muito bem ser novos tablets Surface.

Via Digitimes

Rumor: Microsoft pode estar trabalhando em um tablet Surface de 7 polegadas

by

surface-microsoft

Segundo informa o Wall Street Journal, a Microsoft já estaria trabalhando em uma versão do tablet Surface com tela de 7 polegadas. Além de entender que o mercado está claramente abandonando os PCs para adotar os tablets como dispositivo principal, a gigante de Redmond quer ter um produto com esse tamanho de tela. Até porque o segmento de tablets é dominados por produtos como o Nexus 7 do Google, o iPad Mini e o Kindle Fire, da Amazon.

Quando lançado, o Microsoft Surface era um tablet concebido para quem queria trabalhar e ser produtivo. E, de fato, com o seu teclado integrado à capa protetora do produto, o usuário se sente mais cômodo na hora de produzir textos longos. Porém, um Surface de 7 polegadas mataria um pouco dessa experiência, já que tanto tela quanto teclado teriam tamanhos reduzidos.

Por outro lado, um tablet de 7 polegadas pode não ser destinado à produtividade, mas sim, para o entretenimento. Ler livros, atualização de redes sociais e jogos. E esse é um filão que o Surface não está potencialmente direcionado. Não no seu formato atual.

Por outro lado, também é importante relembrar que a Microsoft já estabeleceu uma resolução mínima de 1024 x 768 pixels para as telas do Surface. Mesmo assim, é possível desenvolver um produto relativamente barato para lutar por alguma fatia do mercado, ainda que a concorrência de momento não seja nada fácil de ser enfrentada. Ainda mais quando sabemos que uma segunda geração do Nexus 7 está prestes a ser lançada.

Mesmo que nada disso esteja oficialmente confirmado pela Microsoft, tudo indica que o Surface de 7 polegadas deve ser anunciado ainda nesse meio do ano (junho/julho/agosto de 2013). Esse lançamento coincidiria com a primeira beta pública do Windows Blue, deixando assim a dúvida se ele contará com o Windows 8, como os modelos anteriores, ou se já chegaria ao mercado com o novo Windows Blue.

De concreto está apenas o detalhe que um Surface de 7 polegadas apenas coincide de forma plena com o objetivo principal da Microsoft, que é ampliar a sua linha de produtos Surface. E esse pode ser o primeiro desses futuros lançamentos.

Via Gizmologia

Confirmado: Surface Pro de 128 GB conta com apenas 83 GB livres para o usuário

by

Muito se falou sobre as qualidades e configurações dos tablets Surface RT e Surface Pro da Microsoft. Porém, no dia de hoje, podemos dizer que sabemos absolutamente tudo sobre esses novos tablets, mesmo sem eles chegarem ao nosso mercado. Incluindo a sua capacidade total livre para o usuário. Infelizmente.

Está oficialmente confirmado que o Surface Pro, com Windows 8 e 128 GB não vai contar com sua capacidade total de armazenamento disponível para o usuário, tal como é feito no Surface RT hoje. Com todos os seus aplicativos instalados, os 128 GB caem para 83 GB disponíveis para o usuário. Não é de todo mal, mas isso para quem vai mesmo adquirir a versão mais completa do produto. Se pensamos no produto na versão com 64 GB, o espaço livre é de apenas 23 GB.

Para tentar desviar as críticas que a Microsoft já recebe desde os tempos do lançamento do Surface RT, a empresa de Steve Ballmer lembra que os seus potenciais compradores poderão conectar discos rígidos externos no dispositivo, através de uma porta USB 3.0, assim como um slot para cartões microSD e acesso ao serviço de armazenamento na nuvem SkyDrive, com 7 GB de espaço extra gratuitos.

Mesmo assim… não sei se vai compensar para os usuários que gostam das coisas ao pé da letra. Baseando no seu concorrente direto (a.k.a. Apple), quando compro um iPad de 32 GB, eu tenho pelo menos 28 GB livres para fazer o que quiser. Nada mal, não é mesmo?

Via Softpedia

Surface Pro será lançado nos Estados Unidos nos dia 9 de fevereiro

by

A Microsoft pegou todo mundo de surpresa, anunciando hoje (22) que o lançamento do seu tablet mais turbinado, o Surface Pro com processador Intel, vai acontecer no dia 9 de fevereiro, nos mercados dos Estados Unidos e Canadá. O lançamento lá acontece cinco dias antes da chegada da primeira versão, o Surface RT no mercado europeu.

O Surface Pro é esperado pela imprensa especializada e consumidores, por ser considerado a solução ideal de tablet com Windows 8, por executar o sistema operacional da Microsoft na íntegra. O modelo vem com um processador Intel Core i5, e estará disponível em modelos com 64 e 128 GB de armazenamento. Será vendido tanto de forma física como em lojas online, através dos seus parceiros oficiais, com preço inicial sugerido de US$ 899.

A Microsoft também anunciou a chegada de novos acessórios para a linha Surface. São três novos cases com teclado gravado a laser, em edição limitada, com três opções de cores (vermelho, magenta e cyan), com preço sugerido de US$ 129,99 nos Estados Unidos.

Por fim, a Microsoft também anunciou a chegada de uma edição especial do Microsoft Wedge Mouse, para combinar com esses novos cases. O periférico tem preço sugerido de US$ 69,95, e estará disponível em todos os mercados onde o Surface RT está disponível. Um detalhe interessante é que o Wedge Mouse tem um acabamento semelhante ao VaporMg, que é o material utilizado no processo de fabricação dos tablets da Microsoft.

A Microsoft optou por lançar o Surface RT em 13 novos mercados internacionais, mas não há nenhuma informação sobre quando o produto será efetivamente lançado no Brasil. Só nos resta esperar, pacientemente.

[Futurologia] a Microsoft em 2013: novos Surfaces, Windows Blue, smartphone Surface e Xbox 720

by

2012 foi um ano intenso para a Microsoft. Mudanças drásticas, um novo sistema operacional móvel, um novo sistema operacional para desktops, mudanças nas suas estruturas operacionais e até mesmo um grande salto para a sua divisão de hardware. Se você achou que 2012 foi um ano de mudanças para a Microsoft, você pode estar enganado. 2013 pode trazer mudanças ainda mais impactantes para Steve Ballmer e sua turma.

Mais uma vez, vamos brincar de adivinhar o futuro, e apenas comentar algumas possibilidades (absurdas ou não) de novidades que a Microsoft pode (ou não) apresentar em 2013. Não vou me comprometer no que vai ser dito aqui, cravando que tudo vai acontecer. Pelo contrário: é mais fácil tudo isso dar errado. Mas, pelo menos, temos mais um bom post registrado no blog.

Software

Se nos centrarmos no universo Windows, as mudanças recentes no Windows 8 seriam apenas “o começo”. Ao longo de 2012, vimos como a Microsoft conseguiu unificar todo o seu ecossistema de software, deixando os seus principais produtos interconectados, com uma aparência muito similar, praticamente tornando todos os produtos como se fosse um só.

Para unificar esse ecossistema, a Microsoft reduziu drasticamente o número de versões diferentes do Windows 8, saindo de seis versões diferentes do Windows 7 para as atuais três versões do sistema (Windows 8, Windows 8 Pro e Windows RT). Outra mudança que está prestes a estrear está no Office 13, a próxima versão do seu pacote de escritório, que é hoje o software mais vendido da empresa, e passa a contar com quatro edições bem diferentes entre si: uma para estudantes, outra para empresas, uma terceira para profissionais do setor, e uma quarta versão, exclusiva para os dispositivos ARM.

Fato é que, para a Microsoft, o futuro começou com o lançamento do Windows Phone 7. Lá, eles apresentaram para milhões de consumidores a sua interface de usuário, que é o pilar mais importante da unificação do seu ecossistema. Por outro lado, se observarmos o ciclo de vida do Windows Phone, podemos ver que ele é muito parecido com aquele que a Apple adota para o iOS. Se essa evolução continuar com esse mesmo ritmo, não será surpresa ver em 2013 uma nova versão do Windows (cujas primeiras informações dão conta que já possui o nome de código Windows Blue), que receberá importantes atualizações, em um pacote de update anual, e com um custo reduzido.

Isso faria com que a divisão do Windows trabalhasse constantemente no desenvolvimento do sistema, oferecendo atualizações com intervalos mais próximos do que o atual para os usuários, sem ter uma demora de 3 anos (na média) para receber uma nova versão do sistema operacional. Isso colocaria a Microsoft em uma posição bem interessante no mercado de software.

A Microsoft deixa mais um sinal claro que essa política pode prevalecer para os desktops quando adotou esse ciclo de vida de um ano para o Windows Phone, que recebeu duas grandes atualizações depois de 24 meses de lançamento do Windows Phone 7 (o Windows Phone 7.5 e, depois, o Windows Phone 8 que, aliás, é tão diferente, que é quase outro sistema operacional).

Hardware

Esse é o segmento onde a Microsoft realizou a maior mudança de sua história em 2012, e essa mudança pode ser ainda maior em 2013. Apesar de fabricar produtos a pelo menos 30 anos (indo de periféricos para computador até o Xbox 360, que é hoje o console mais usado no mundo, passando pelo Kinect, que reinventou o mundo dos videogames), se a Microsoft apostou todas as suas fichas em um projeto de hardware, esse projeto responde pelo nome de Surface.

Não sabemos o quão bem sucedido o tablet da Microsoft é no mercado, mas os primeiros rumores já dão conta que eles estão pensando na nova versão (ou versões) do Microsoft Surface, e não é para menos. O produto não é apenas um dispositivo com um hardware de grande qualidade criado pela Microsoft, mas é a entrada da empresa no cobiçado mundo dos tablets.

Então… podia ser o Surface, tal como é o Windows Phone no software, a peça chave para a Microsoft no segmento de hardware?

Se os rumores estiverem corretos, sim.

Diferentes fontes afirmam que o próximo passo da Microsoft seria a criação do seu próprio smartphone, que seria o “Surface Phone” (em conceito, não em nome), o que é algo que até faz sentido, pois seria o produto que determinaria (finalmente) a entrada da Microsoft no mercado de hardware para dispositivos móveis (os smartphones da linha Kin não contam, ok?). A manobra, ao meu ver, é até mais arriscada do que a inserção do tablet Surface, mas se por algum motivo eles entenderem que o Surface é um sucesso, apostar no mercado de smartphones é um caminho natural.

Por fim, não podemos nos esquecer da próxima plataforma de entretenimento da empresa, que deve chegar ao mercado no Natal de 2013 e, para tanto, pode ser apresentada ao mundo durante a próxima edição da E3, no meio do ano que vem.

A próxima geração do segmento de entretenimento da Microsoft poderia chegar com duas segmentações: uma parte para o novo console da empresa, um novo Xbox (Xbox 720, talvez), e a outra parte no já especulado Microsoft Surface Xbox, que seria um tablet Surface especialmente preparado para o segmento de jogos, que chegaria para competir com o Wii U ou o PS Vita.

Resumundo: em 2013, a Microsoft pode se apoiar em três pilares fundamentais para o seu desenvolvimento. O software, com o Windows Blue e uma nova versão do Windows Phone, o hardware, com novos tablets Surface e um smartphone Surface, e o entretenimento, com uma nova versão do Xbox e um Surface Xbox. Se tudo isso acontecer, será o ano mais movimentado da história da empresa.

É esperar para ver.