Arquivo para a tag: memórias

CES 2015 | Novas SSDs da Samsung quase não consomem energia em standby

by

samsung-sm951-ssd-2015-01-08-01

A Samsung terminou de fabricar suas novas memórias SSD PCIe (3.0 e 2.0) e são as mais rápidas do mercado. A nova SM951 SSD pode alcançar velocidades de leitura de 2.15 GB/s e de gravação de 1.55 GB/s em interfaces PCIe 3.0, enquanto que na PCIe 2.0 fica em 1.6 GB/s e 1/35 GB/s, respectivamente.

Tudo isso é possível por conta da utilização de tecnologia de 10 nanômetros, algo que também permite um consumo energético 50% menor que os seus predecessores.

Estará disponível em versões de 128, 256 e 512 GB, e só estará disponível nas mãos dos fabricantes de PCs.

Via Business Wire

Um novo tipo de memória pode armazenar até 1 TB nos smartphones

by

new-ram

Pesquisadores da Universidade de Rice (EUA) estão desenvolvendo uma nova forma de fabricar a memória RRAM (Resistive random-access memory). Esse novo processo de fabricação pode oferecer até 1 TB de armazenamento em dispositivos móveis com esse tipo de memória.

A memória RRAM permite (na teoria) aumentar a quantidade de informação armazenada em um único chip, que também pode operar até 100 vezes mais rápido que uma memória flash. Várias empresas estão desenvolvendo esse tipo de memória, porém, o principal obstáculo está na sua cara e complexa fabricação. Os pesquisadores descobriram uma forma de tornar essa fabricação mais simples e barata.

O processo consiste em utilizar várias capas de dióxido de silício com pequenos poros entre as capas de matais. Conforme se aplica a tensão elétrica do sistema, o metal acaba migrando para os poros do dióxido de silício, criando um chip de memória estável, mais barato de produzir e com maior capacidade de armazenamento de dados.

Com essa nova técnica de fabricação da RRAM, temos uma porta aberta, mas com muitos obstáculos a serem vencidos. Por exemplo, maior duração desse chip (número de vezes que podemos gravar ou regravar dados). É um passo importante, mas ainda longe de se tornar um produto definitivo em nossos tablets e smartphones.

Via Rice University

Kingston lança linha de entrada de memórias HyperX FURY, com tecnologia Plug and Play

by

HyperX_FURY_familia2

A assessoria de imprensa da Kingston do Brasil anuncia o lançamento da nova linha de memórias de entrada HyperX FURY, que são capazes de realizar o overclocking automático, contando com um dissipador de calor e um design agressivo.

Com preços que variam entre R$ 205 (DDR3, 1333MHz, 4GB e R$ 785 (kit com 2, DDR3, 1866 MHz, 16 GB), as novas memórias recebem a assinatura da linha de alta performance da Kingston, além de contarem com a tecnologia Plug and Play, se ajustando automaticamente em função das configurações do computador, dispensando ajustes manuais da BIOS.

Seu novo dissipador de calor está disponível em quatro cores (azul, preto, vermelho e branco), permitindo uma maior customização dos componentes internos. As frequências disponíveis dessas memórias são de 1333 MHz, 1600 MHz e 1866 MHz, em módulos de 4 GB e 8 GB, além dos kits de 8 GB e 16 GB, com dois módulos cada.

A pré-venda das novas memórias Kingston HyperX FURY começa no dia 22 de abril, e todos os produtos contam com garantia vitalícia e suporte técnico local gratuito.

Novas memórias Kingston HyperX chegam ao Brasil, otimizadas para os processadores Intel Haswell

by

HyperX_Beast_HyperX_Beast_DIMM_y (2)

A Kingston anuncia o lançamento no Brasil de novas memórias da linha HyperX, otimizadas para oferecer uma melhor performance aos computadores com os processadores Intel Haswell, de quarta geração. Os novos modelos das séries Predator, Beast e Genesis podem ser adquiridos em versões com o selo Intel-XPTM.

As novas memórias estão disponíveis em diferentes modelos, com frequências que variam de 1333MHz a 2666MHz e em kits com 8GB, 16GB e 32GB. Essas memórias visam atender às necessidades dos usuários mais exigentes, quem necessita de alta performance em games, overclocks e atividades de de criação.

hyperx_predator_straight_hr

São nove modelos atualmente no mercado, divididos em três famílias: a Predator (HyperX Predator, HyperX Beast e HyperX H20), a Genesis (HyperX Genesis, HyperX Lovo e HyperX PnP) e a blu (HyperX blu, HyperX black HyperX red).

HX_Genesis_angled_Blue

As memórias HyperX Intel-XMP podem ser encontradas a partir de R$ 400,00 (preço sugerido). Confira abaixo as tabelas com informações e preços das séries para processadores Haswell.

specs-hyperx-kingston

[Opinião] As minhas boas lembranças da Nokia (antes dela ser comprada pela Microsoft)

by

nokia-6120

A minha vida no mundo tech basicamente começou aqui, nesse aparelho, o Nokia 6120. Tá, antes eu tive um Atari e um Pense Bem (o segundo nem era um computador; era um brinquedo, mas bem legal). Mas eu posso afirmar que o meu primeiro celular foi um Nokia. E isso, em 1994. Depois disso, foi uma série de modelos que passaram dos básicos aos mais avançados. Um dos meus primeiros reviews no TargetHD foi de um Nokia (2630). E até então foi uma jornada muito prazerosa.

Hoje, alguns fanboys xiitas da Nokia acreditam cegamente que eu odeio a empresa. Tolos. Julgam pessoas sem conhecer a sua origem, e ficam cegos pela cólera apenas porque criticamos algo que eles amam muito. Eu apenas segui em frente. Eu fui um Nokia Fanboy até entender que poderia seguir em frente com outras marcas/fabricantes. Mas até o amor acabar, eu tive ótimas recordações dos produtos da empresa. E não falo só no quesito consumo. Falo de momentos que essa marca fez parte da minha vida, como cidadão comum.

O primeiro celular Nokia que entrou em casa chegou a dar briga entre eu e minha irmã mais velha. Aliás, foi ela quem comprou o celular para poder falar com quem quisesse (em uma época onde a ligação do celular era muito cara). De qualquer forma, meses depois, vieram as linhas pré-pagas, e eu comprei esse primeiro modelo. Também foi por causa de um celular Nokia que meu pai ficou sabendo que meu avô faleceu, e pode se comunicar de forma mais ágil com meus parentes distantes.

A Nokia foi a primeira a me chamar para um evento de imprensa (Nokia Ovi, em 2009). Foi com a Nokia que ganhei o meu primeiro smartphone pelo ofício de blogueiro (Nokia N8, via Ovi Expedition II). Foi através de um celular da Nokia que, por horas e horas, conversava pelas madrugadas com aquela que hoje eu posso chamar de minha esposa. Através de celulares da Nokia, eu conheci melhor alguns dos bons amigos de tenho hoje.

nokia-6120-classic

Falando um pouco de tecnologia, o que mais me chama a atenção até hoje da Nokia é a proposta dos seus produtos. Um design que, na maioria das vezes, chamava a atenção pela sobriedade e praticidade no uso diário. eram telefones que remetiam à modernidade, com um certo ar industrial, e com recursos que, na sua época, efetivamente tornavam a vida do usuário mais produtiva.

celular+smartphone+nokia+e7+16gb+3g+gps+hdmi+qwerty+8mp+vila+velha+es+brasil__70654D_4

Mesmo quando a Nokia “não acertou tanto”, como por exemplo com a tentativa de tornar o Symbian um sistema touch, a empresa apresentava propostas de dispositivos que eram atraentes no seu conceito geral. Tá, não vou me focar nos erros (e esse post não é para isso). Quero apenas destacar o quanto foi bom ter acompanhado essa trajetória de produtos de forma próxima. Escrever sobre isso. Testar isso. Utilizar os produtos como um usuário comum. Como um amante de tecnologia.

Ao mesmo tempo que a notícia da compra da Nokia por parte da Microsoft é uma espécie de “eu já sabia” coletivo (e, por conta disso, tem até toques de humor por parte de muita gente), é inegável não carregar esse sentimento nostálgico. Pensar nos tempos onde os lançamentos da Nokia eram os mais esperados, ou eram apostas quase seguras de sucesso. Os smartphones da empresa (como é o caso do Nokia E71 abaixo) eram considerados sedutores, objetos de desejo por parte dos usuários de diferentes segmentos.

E isso porque eu nem estou falando das baterias longa-vida que esses smartphones contavam.

nokia-e71x

Eu sinto falta DESSA Nokia. Mas, como amo mais a tecnologia do que a Nokia em si, eu decidi seguir em frente.

Ser “promíscuo” no mundo da tecnologia é fundamental para que você não fique preso a conceitos atrasados e ultrapassados. Infelizmente, a Nokia foi vítima da prepotência e arrogância de seus executivos, que não só não olharam para os lados para perceberem que a concorrência ultrapassou, mas que também só acreditaram nos fãs incondicionais da marca, que diziam que a Nokia era “o máximo”, mesmo já não sendo.

Mas isso também não importa. Hoje, a Nokia como conhecemos um dia não existe mais. Agora, é uma empresa da Microsoft. Que, curiosamente, leva a marca Lumia, mas não a marca Nokia. Isso ainda será explicado. Mas sabemos que é o fim da Nokia de Espoo. Agora, tudo acontece em Redmond. E com o Windows Phone como sistema operacional.

Sempre me lembrarei da Nokia como a empresa que me fez entrar no mundo da tecnologia de forma efetiva. Sempre lembrarei da Nokia como a empresa responsável por me tornar um amante do mundo da tecnologia. Por me fazer gostar da inovação, de novos produtos, de lançamentos. Se hoje o TargetHD.net existe, muito em parte é por gostar da Nokia. E sou grato à empresa por isso. Afinal de contas, o blog hoje paga as minhas contas, e eu escrevo sobre tecnologia todos os dias através dele.

Por isso, não fica a tristeza pela compra. Aliás, ficar triste por causa disso é coisa de fanboy xiita. Mas me passa pela cabeça tudo aquilo de positivo que passei com produtos da empresa.

Que a Microsoft saiba o que fazer com a nova Nokia daqui para frente.

Kingston apresenta kits de memórias validados para a nova plataforma Sandy Bridge e cartões SDHC Ultimate XX – CES 2011

by

A Kingston Technology, maior fabricante mundial independente de produtos de memória, marca presença na CES e apresenta alguns de seus principais lançamentos para o ano de 2011. A lista inclui memórias certificadas para uso em sistemas baseados na nova plataforma Intel Sandy Bridge P67 –  HyperX 2133MHz XMP, o primeiro kit de memória de 8GB validado para o P67, e HyperX Genesis Special Edition Grey, kits de memória de alta performance que combinam com as novas motherboards até no design, –  e  os cartões de memória SDHC UHS UltimateXX, o padrão da SD Association que define um novo patamar de performance em tecnologia de cartões SD, com velocidades de até 60 MBps para leitura e 35MBps para gravação.

            O kit HyperX 2133MHz XMP foi projetado para levar a memória aos limites de velocidade e capacidade da nova plataforma P67, e os módulos de 2133MHz passaram por testes rigorosos nos laboratórios da Kingston e da Intel para obter a certificação Intel XMP para Sandy Bridge (os resultados podem ser conferidos em http://www.intel.com/consumer/game/extreme-memory.htm). “O novo kit de memória 8GB HyperX é perfeito para entusiastas que desejam maximizar performance da nova plataforma Sandy Bridge”, disse Mark Tekunoff, gerente sênior de tecnologia da Kingston. Antes de passar pelos testes da Intel, o novo kit passou por testes internos, sendo avaliado extensivamente na placa-mãe Asus P8P67 PRO e Gigabyte GA-P67-UD4. O preço sugerido do kit, formado por 4 módulos, é de R$ 1490,00.

           A outra novidade da linha HyperX é são os kits Genesis Special Edition Grey, desenvolvidos para complementar as novas motherboard baseadas em plataforma Intel P67 Sandy Bridge, além de ser compatíveis com os sistemas baseados na plataforma já existente P55. “Modernizamos o design desse produto e incluímos as cores preto e cinza. Com frequências de memória de 2133MHz e 1600MHz, esses lançamentos da família HyperX atendem à demanda de todos, desde entusiastas buscando rapidez até jogadores de fim de semana”, completou Tekunoff. Os kits HyperX Genesis Grey de 4GB têm preço sugerido de R$ 399 na versão 1600MHz e R$ 869, na versão 2133 MHz.

            A Kingston também anuncia na CES o cartão de memória SDHC UHS-I UltimateXX, que pode ser considerado o mais veloz da categoria disponível no mercado atualmente. Ideais para fotógrafos e cinegrafistas, o novo cartão proporciona a captura de fotos em sequência com mais agilidade, o que até então era um desafio por conta das limitações de velocidade de memória. O UltimateXX também facilita a captura de vídeos em alta definição. A performance do cartão de memória SDHC UHS – I é otimizada ao ser usado com disposivos UHS-I, mas o cartão também compatível com equipamentos de Classe 4, 6 e 10.

“A Kingston está muito satisfeita de ser uma das primeiras fabricantes a oferecer cartões de memória SDHC UHS-I aos consumidores. Ser um membro da SD Association aumenta nossa habilidade de trazer novas tecnologias ao mercado”, diz Mike Kuppinger, gerente de produtos Flash card da Kingston. Os novos cartões da Kingston SDHC Ultimate XX chegam em capacidades de 8GB, 16GB e 32GB, com preços sugeridos a partir de R$ 379.

Abaixo, tabela de preços dos produtos.

via assessoria de imprensa

[periféricos] Kingston Technology lança as memórias de baixa voltagem mais rápidas do mundo

by

A Kingston lançou o que é, segundo ela, a primeira memória do mundo com voltagem ultra-baixa, sendo capaz de operar a 1,25 volts e uma velocidade de 1600 MHz. O lançamento entra na linha de alto rendimento HyperX DDR3, e foi batizada como Kingston LoVo. O kit contará com dois canais, e estará pré-programado com dois perfis para suportar o sistema XMP: 1,25 a 1600 MHz e 1,35 volts a 1866 MHz (este último também é pioneiro, graças a combinação de sua alta frequência e menor voltagem). O preço destas memórias variam entre 108 e 142 euros.

Fonte