Arquivo para a tag: matemática

Nove coisas que talvez você não sabe sobre o número Pi

by

pi

Com certeza você leu de tudo ao longo do dia sobre o dia do Pi, em comemoração a esse número que representa tão bem o mundo matemático. E não é coincidência ser no dia 14 de maço: no formato anglo-saxônico, hoje é 3/14, os mesmos números que encabeçam esse número interminável.

Quer conhecer algumas curiosidades sobre o Pi? É só continuar a ler esse post. Temos pelo menos nove.

 

1. Celebrar o dia do Pi foi uma ocorrência do físico Larry Shaw, uma proposta que terminou ganhando tanta popularidade, que em 2009 a Câmara de Representantes dos Estados Unidos declarou oficialmente o dia 14 de março como o Dia Nacional do Pi.

2. Não só existe o dia do Pi. No calendário, podemos encontrar vários dias de Aproximação ao Pi, como 22 de julho, já que a fração resultante de 22/7 tem como resultado 3,132857, um número muito próximo ao valor de Pi. 26 de abril (ou 25 de abril, em anos bissextos), dia em que a Terra completa duas unidades astronômicas de sua órbita anual (a longitude total da órbita dividida entre a longitude recorrida é igual a Pi). No dia 21 de dezembro (20 de dezembro em anos bissextos), dia 355 do ano, às 01:13 MP, cuja fração coincide com o valor aproximado de 3.141592. E o dia 10 de novembro (ou 9 de novembro, em anos bissextos), dia número 314 do ano.

3. Na atualidade, para avaliar o Pi, é utilizado uma série infinita convergente. Este método foi utilizado pela primeira vez em Kerala (Índia), no século XV.

4. Em 1706, o matemático inglês William Jones foi o primeiro a utilizar o símbolo grego Pi (π) para denotar a relação entre a circunferência e o seu diâmetro.

5. Albert Einstein nasceu em 14 de março. Não só isso: os planetas se alinharam há 137 anos para ver o nascimento de um dos maiores físicos de nossa história.

6. O matemático inglês William Shanks dedicou 20 anos a calcular 707 decimais do Pi. Em 1945, descobriu-se que ele havia cometido um erro no decimal 528, e a partir desse número, todos os decimais eram (obviamente) incorretos.

7. Em 2002, o japonês Akira Haraguchi quebrou o recorde mundial, recitando os 83.431 dígitos do número Pi. Em 3 de outubro de 2006, a 01:30 AM e depois de 16 horas e meia, Haraguchi voltou a quebrar o seu próprio recorde, recitando 100 mil dígitos do número Pi, realizando uma parada a cada duas horas de dez minutos para descansar.

8. O último recorde sobre o cálculo do Pi foram dos informáticos Alexander Yee e Shigeru Kondo, que conseguiram calcular 12.1 bilhões de decimais, sendo o último decimal calculado um 5. Se escrevessem na sequência os 12.1 bilhões de decimais com fonte Times New Roman de tamanho 12, o papel necessário para escrever todos esses números daria 60 voltas em torno da Terra.

9. Na realidade, o Pi é um número incalculável, e dizer que se corresponde a 3.14 é fazer um vista muito grossa de sua real dimensão. Na realidade, Pi é a relação da longitude de uma circunferência e seu diâmetro. Ou seja, o Pi é algo irracional e eterno.

Os vencedores do Oscar 2015, segundo a matemática

by

650_1000_oscars

Domingo (22) acontece a 87ª edição dos Academy Awards, doravante conhecido como Oscar. Muita gente faz apostas e bolões na tentativa de acertar os vencedores. Já os matemáticos fazem… contas!

Ben Zauzmer, estudante de Hardware, criou nos últimos anos um sistema que no passado acertou pelo menos 75% dos vencedores em cada cerimônia, chegando a adivinhar alguns azarões (como Meryl Streep como melhor atriz em 2012, e Ang Lee como melhor diretor em 2013). Zauzmer explica que ele recompilou os dados das cerimônias das últimas décadas, como as categorias que alguém foi indicado, os resultados de outras premiações e as avaliações dos críticos de cinema.

Uma vez criado o modelo e comprovado o seu funcionamento, os dados do ano atual são inseridos, e os resultados são expressos em porcentagem para os filmes do ano em questão. Vale lembrar que Zauzmer não considera o seu método infalível, pois sempre podemos ter surpresas que nem os números e especialistas são capazes de explicar.

 

Os vencedores do Oscar 2015… de acordo com a matemática

650_1000_ganadores-pelis-oscar

As previsões matemáticas para as principais categorias do Oscar 2015 você vê a seguir. A explicação completa para cada previsão pode ser vista no Boston Globe. A seguir, você tem um resumo do que há de mais relevante.

Segundo o método de Zauzmer, o melhor filme será Birdman (39,9%), pois esse filme levou o SAG Awards, o Producers Guild Awards (PGA) e o Director’s Guild Awards (DGA). 80% dos filmes que levaram esses três prêmios nos últimos 15 anos acabaram ganhando o Oscar de melhor filme.

Como melhor diretor, Alejandro G. Inarritu (55.6%) é o favorito, pois levou o DGA. Porém, o melhor ator NÃO será Michael Keaton (apesar de ser possível, mas a matemática não acredita que será assim), mas sim Eddie Redmayne, de ‘A Teoria de Todo’. Julianne Moore, de ‘Para Sempre Alice’ (84.4%) é a favorita para melhor atriz, pois venceu o SAG, o Globo de Ouro e o BAFTA.

A seguir, a lista dos favoritos (segundo o sistema de Zauzmer) das principais categorias:

* Melhor filme: Birdman
* Melhor diretor: Alejandro G. Inarritu, (A Teoria de Todo)
* Melhor ator: Eddie Redmayne (A Teoria de Todo)
* Melhor atriz: Julianne Moore (Para Sempre Alice)
* Melhor ator coadjuvante: J.K. Simmons (Whiplash)
* Melhor atriz coadjuvante: Patricia Arquette (Boyhood)
* Melhor roteiro original: Birdman
* Melhor roteiro adaptado: The Imitation Game
* Melhor filme de animação: Como Treinar O Seu Dragão 2
* Melhor filme estrangeiro: Ida
* Melhor documentário: Citizenfour
* Melhor efeitos visuais: Interstellar
* Melhor montagem: Birdman
* Melhores efeitos sonoros: American Sniper
* Melhor som: Whiplash
* Melhor direção de arte: O Grande Hotel Budapeste
* Melhor figurino: O Grande Hotel Budapeste
* Melhor maquiagem: O Grande Hotel Budapeste
* Melhor trilha sonora: A Teoria do Todo
* Melhor canção: Glory (Selma)

Sim, faltam várias categorias. Zauzmer reconhece que não tem indicadores suficientes para aplicá-las em seu algoritmo. De qualquer forma, temos o suficiente para descobrir quem é o especialista em premiações cinematográficas: um cinéfilo ou um matemático. Quem viver, verá.