Arquivo para a tag: Maps

Visite os estádios do Mundial 2014 com o Google Mapas

by

maracana-google-maps

Faltam apenas sete dias para o Brasil enfrentar a Croácia no jogo inaugural do Mundial FIFA 2014 (estou sabendo que está um tanto quanto proibido usar aquele termo que lembra um cômodo de nossa residência), e apesar do fato que os estádios ainda precisam de retoques finais para ficarem prontos, a Google não quis perder a oportunidade de oferecer uma visão exclusiva das arenas de jogo para os seus internautas.

Através do Google Mapas, o usuário poderá ver os estádios do torneio de dentro, com vista privilegiada de dentro do campo, como se você estivesse caminhando pelos gramados dos 12 estádios, como o Maracanã (Rio de Janeiro) ou a Arena Corinthians (São Paulo).

Além disso, a Google quis facilitar a vida dos torcedores que estão chegando ao Brasil para ver as suas seleções, incluindo informações do tráfego nas 12 cidades-sede (algo muito mais útil no dia de hoje – 05 – quando o sistema do metrô de São Paulo está em greve), mapas do interior de mais de 100 pontos de interesse e navegação passo a passo com avisos do Waze, para facilitar a chegada dos torcedores ao estádio.

Aproveitando que as atenções estão voltadas ao Brasil, a Google quis recompensar outros países da América Latina, incluindo o Street View aos locais mais emblemáticos de países como Peru, Chile, Colômbia e México.

Via Google

O novo Google Mapas para PCs está disponível para todos os usuários

by

novo-google-maps

Depois de um bom período de testes com alguns usuários selecionados, a renovada versão para PCs do Google Maps está disponível para todos, de forma progressiva, nas próximas semanas. E chega com algumas novidades que melhoram a experiência de uso e, principalmente, a utilidade da ferramenta.

Um recurso muito potencializado é o das buscas, que agora mostra informações e fragmentos dos resultados direto no mapa, assim como qualificações do Zagat e resenhas de seus amigos. As rotas também melhoraram, passando a contar com informações em tempo real do tráfego ou visualizações prévias do Street View. Sobre esse último recurso, eles melhoraram com um carrossel de imagens sob o mapa, para um acesso ao local preciso de forma mais rápida.

Por fim, ao explorar opções de transportes, nos resultados de busca, encontramos opções para escolher a hora e o dia da viagem para refinar nossas escolhas.

 

Via Google

Como funciona os novos anúncios localizados no Google Mapas para smartphones?

by

anuncios-locais-google-maps-mobile

Os serviços da Google não são de graça, e você já deve saber disso a essa altura do campeonato. Nenhum serviço ou aplicativo da gigante de Mountain View se paga com downloads ou joínhas, e sim com publicidade. Todas as ferramentas deles são monetizadas com pequenos anúncios que invadem, cedo ou tarde, os seus serviços. E a partir de agora, sempre que você procurar um endereço de um determinado local do Google Mapas, você vai ver uma propaganda de algum estabelecimento da região correspondente.

A Google anunciou que os aplicativos do Google Mapas para iOS e Android receberão em breve mais uma atualização, cuja a principal novidade será a exibição de publicidade durante as buscas de endereços. Isso pode ser algo bem chato, então, para tentar limpar a barra deles, um post publicado no blog oficial do aplicativo explica como tudo vai funcionar.

Quando você fizer uma busca no Google Mapas e enquanto você se desloca para o seu destino, um pequeno quadro de cor mais clara, com um título e a etiqueta AD vai aparecer, indicando que é um anúncio de algo que está naquela região, com uma breve descrição do que se trata. Aqui também será indicado quanto tempo vai levar para você chegar à esse local em questão, caso você resolva mudar a sua rota para lá.

Para ver mais informações sobre aquele local, basta você clicar sobre o quadro, para ver mais informações. Aí sim, uma janela maior vai mostrar dados como críticas ao estabelecimento (positivas e/ou negativas), pontuação (ranking), reviews, análise e opiniões via Zagat, e outros dados como o link para a página oficial, ou para compartilhar aqueles dados com as redes sociais.

Os anúncios serão gerados via AdWords, e os anunciantes interessados deverão pagar os anúncios no formato CPC (Custo Por Clique). A Google não informou quando que os anúncios vão começara a aparecer para os usuários, mas já é de se imaginar que sua frequência vai depender das campanhas que serão inseridas em determinados locais do planeta.

Se por um lado o recurso pode ser bem útil na hora de conhecer estabelecimentos em locais que você não conhece (principalmente durante as férias), por outro, o recurso pode ser intrusivo, uma vez que reduz a área útil do aplicativo no smartphone. De qualquer forma, ele está aí. E vai ter muita gente reclamando e elogiando a chegada do recurso.

Via Google AdWords

Google Maps será reformulado completamente no meio do ano, ganhando versão exclusiva para tablets Android e iOS

by

google-maps-05

Um dos recursos mais clássicos da Google não poderia ficar ausente na Google I/O 2013. Os mapas de Mountain View serão completamente reformulados no meio de 2013, com novas e interessantes funções que, segundo a própria Google, se aproximarão ainda mais do tipo de uso que os usuários dão ao serviço hoje.

Na versão mobile do serviço, os aplicativos para iOS e Android agora oferecem resultados enriquecidos, com qualificações de estabelecimentos, e a possibilidade de receber ofertas de estabelecimentos cadastrados. Ou seja, você não só procura o local onde quer ir, mas também recebe uma maior carga de informações sobre outros estabelecimentos na região, incluindo algumas promoções que aquele estabelecimento está promovendo.

google-maps-03 google-maps-04 google-maps-02 google-maps-01

Já a versão para dekstop recebeu grandes melhorias, oferecendo buscas imediatas de pontos de interesse, conforme vamos escrevendo no campo de texto. Além disso, uma vez selecionado o local que você deseja mais informações, o Mapas deixará à vista outros locais relacionados, com a mesma temática daquele local que você escolheu, para que você sempre conte com um leque de outras opções na região.

google-maps-06

Também será possível ler as opiniões de outros usuários sobre o local ou estabelecimento, adicionar o local na sua lista de favoritos, e até mesmo ver o interior dos estabelecimentos em 360 graus, com a ajuda dos próprios usuários que tirarem fotos dos locais, enviando para o Mapas.

google-maps-07

Também foi incluída uma nova interface, onde é possível selecionar entre os diferentes meios de transporte, além de poder combinar uma rota personalizada, utilizando um meio de transporte e um trecho a pé, recebendo o horário exato da passagem do ônibus em uma determinada rota. Ou seja, as desculpas para chegar atrasado no trabalho ou encontro estão ficando cada vez menores.

google-maps-08

Abaixo, um vídeo de apresentação dos novos recursos para o Mapas. Clique aqui para se registrar no programa de beta testers do novo Google Mapas.

Um Google Maps totalmente redesenhado aparece em imagens

by

new-google-maps

É bom ter sempre uma boa dose de cautela ao analisar essas informações. Até porque estamos próximos do início da Google I/O 2013, e todo e qualquer tipo de notícia especulatória pode aparecer na internet, mas sem nenhum tipo de confirmação oficial. De qualquer forma, se a imagem acima for verídica, estamos diante da primeira visualização de um novo Google Maps, que seria apresentado no evento da Google na semana que vem.

Quem publica a novidade é o blog Google Operating System. Nas fotos, podemos ver mudanças profundas, como o desaparecimento das barras laterais, para em seu lugar ficar uma série de capas sobrepostas, que oferecem a informação ao usuário o tempo todo. Seria um movimento claro de aproximação à aparência que a versão para dispositivos móveis possui hoje.

As mudanças também afetam os ícones e as cores do aplicativo, que são mais vivas e destacadas. Mas a principal mudança é a integração com o Google+, permitindo filtrar as buscas e oferecendo os locais recomendados pelos seus amigos.

De novo, ainda estamos lidando com uma nebulosa zona de rumores, mas como o Google I/O 2013 está muito próximo de acontecer, não podemos duvidar completamente que a Google promova esse repaginamento do Mapas. Afinal de contas, é basicamente para isso que a Google I/O serve: apresentar novidades de hardware e (principalmente) software.

Via Google Operating System

Apple demite Scott Forstall, responsável pelo iOS, e o chefe de vendas da Apple Store

by

Tudo indica que aquela “pérola” chamada Apple Maps começa a fazer as suas primeiras vítimas dentro da Apple. Das duas, uma: ou Tim Cook recebeu o espírito de Steve Jobs, que ao ver o resultado final daquilo, executou a canetada, ou Tim Cook decidiu “colocar na mesa”, mostrar quem é que manda, e reestruturar a gigante de Cupertino de forma mais profunda. As primeiras cabeças que rolaram? Scott Forstall e John Browett.

Aqueles que são mais familiarizados com as personalidades dos executivos da Apple sabem que Scott Forstall, o até então vice-presidente sênior do iOS, era um dos diretores mais importantes e problemáticos da empresa de Cupertino. Algumas pessoas até pensavam que seria justamente ele o próximo CEO da Apple. Porém, quem assumiu o posto foi Tim Cook, e a trajetória de Scott na empresa chegou ao fim ontem (29), com o anúncio de sua demissão. Com ele, abandona a empresa John Browett, cheve de vendas nas lojas da Apple.

Para você medir a importância de Scott na Apple, ele era simplesmente o principal responsável pelo sistema operacional móvel iOS, e sempre teve um papel crítico no sucesso de todos os dispositivos com esse sistema. De fato, cumpriu com sua missão. Se produtos como o iPhone e o iPad são um sucesso, uma boa parte disso se deve ao iOS. Por outro lado, Forstall foi muito criticado por tornar a evolução do sistema operacional móvel algo muito mais lento, se comparado ao Android. E esse é um fato que vemos a olhos vistos.

Com o passar dos anos, o Android passou de sistema imaturo, lento e cheio de falhas, para ser um sistema operacional consistente, ágil e até mais completo que o iOS em diversos aspectos, principalmente nos quesitos gerenciamento de conteúdo e personalização. A prova disso é que os argumentos dos “Android Haters” foram se esvaziando com o passar dos anos, e em alguns casos, alguns até trocaram a plataforma da Apple pela proposta do Google.

Isso, sem falar no Apple Maps do iOS 6, que também é de responsabilidade direta de Forstall. Aliás, Scott praticamente assinou a sua carta de demissão, quando durante a apresentação do iOS 6, afirmou de forma categórica que os mapas da Apple erem um dos pilares do sistema operacional. Pois bem, como todos vocês puderam comprovar, o Apple Maps era simplesmente horrível, e duas semanas depois, Tim Cook teve que publicar uma carta com um pedido de desculpas pela baixa qualidade do produto. Quem sabe se, com a saída de Forstall, as coisas para o iOS comecem a evoluir com uma velocidade maior, até mesmo para acompanhar a agilidade dos concorrentes.

Já a demissão de John Browett tem motivos diferentes. O chefe de vendas das Apple Stores estava no cargo a apenas seis meses, mas esse foi tempo suficiente para que ele cometesse um erro grave: alterar as horas de trabalho de milhares de funcionários das lojas, causando o descontentamento de clientes, por causa da falta de atenção na hora da compra. Essa falha também fez com que a Apple emitisse um pedido de desculpas, mas dessa vez, no formato de um comunicado interno, e dirigida exclusivamente aos funcionários afetados pela mudança.

De qualquer forma, fica evidente que não saber gerenciar o pessoal das lojas Apple é um pecado imperdoável, e agora, Browett pode descansar em casa, sem ter que se preocupar com o peso de suas atividades profissionais.

As mudanças afetarão em partes os demais executivos da empresa, porque a ideia não é contratar um substituto para Forstall. Ou seja, boa parte dos executivos atuais (Jony Ive, Bob Mansfield, Eddy Cue e/ou Craig Federighi) preencherão as tarefas que eram de responsabilidade de Scott. Ive ficará à frente da equipe de interface humana e de design industrial do iOS. Eddy Cue vai cuidar do Siri e o Maps, além da loja do iTunes, a App Store, a iBookstore e a iCloud. Federighi será responsável do iOS e OS X, e Mansfield vai dirigir um novo grupo de tecnologias, que integrará equipes que trabalham com conectividade sem fio.

Já Browett será substituído por um novo executivo, que vai trabalhar sob a supervisão e total controle de Tim Cook. Pois, como dissemos anteriormente, as lojas da Apple são um elemento extremamente importante para a saúde da empresa. E Tim Cook não pode dar mole nesse aspecto.

Via

Google Maps offline disponível desde hoje, com a versão 6.9 para Android

by

Não se pode dizer que a chegada do Google Maps aos conteúdos offline é uma surpresa. Porém, a esperada característica não podia ficar de fora do Google I/O. A empresa aproveitou a oportunidade para mostrar com um pouco mais de detalhes as suas possibilidades, uma demo completa, que você pode conferir abaixo. O aplicativo é compatível com dispositivos que executam o Android 2.2 ou superior.

Via Google Play

Google reduz o preço pelo uso da API do Maps

by

Em outubro do ano passado, o Google implantou um sistema de limites no uso da API do Maps, que exige que os desenvolvedores de aplicativos que usam mais de 25 mil acessos diários paguem US$ 4 para cada 1.000 solicitações adicionais. Isso resultou em queixas de todo o tipo de comunidades de desenvolvedores, que até então usava os mapas totalmente gratuitos.

Por causa dessa mudança, aplicativos populares como o Foursquare começaram a utilizar recursos alternativos, como os mapas proporcionados pelo projeto OpenStreetMap. Com a intensão de reduzir as queixas e melhorar a sua relação com os desenvolvedores antes do início do evento Google I/O deste ano, a empresa reduziu o preço para o uso do Maps para US$ 1 por cada 1.000 cargas adicionais, a partir de 25.000 no caso da API v2, e de US$ 0.50 para cada 1.000 pedidos adicionais com a APIv3. Isso deve ser o suficiente para alegrar a muitos desenvolvedores, mas não acredito que isso será o bastante para convencer as “velhas amizadas” (a.k.a. Apple, Foursquare, Microsoft, etc).

Via TechCrunch

Google Maps atualiza a sua seção Tráfego, tornando disponível em novas cidades, e melhorando a cobertura nas atuais

by

O Google anunciou um novo serviço de informação em tempo real do tráfego de outras sete cidades do planeta. Segundo o blog oficial da empresa, as felizardas são: Cidade do México, Lima, Minsk, Riga, Tallin, Bucarest e Johanesburgo, que poderão desfrutar de uma gama maior de informações no Google Maps. As cidades se somam as outras 19 que já contavam com o serviço (incluindo algumas cidades brasileiras), que foram atualizadas com novas ruas e estradas.

Via Google

[WWDC 2012] iOS 6 é apresentado oficialmente

by

Não chegou a ser surpresa (mesmo porque a Apple não sabe mais esconder direito os seus cartazes), mas finalmente podemos dizer que o iOS 6 é oficial. São cerca de 200 novas funções que a gigante de Cupertino incorporou no sistema operacional, e entre elas, as novidades no Siri, que recebeu novos idiomas e recursos que o tornam mais inteligente e versátil.

Outra novidade muito esperada por muitos usuários dos iDevices: o FaceTime finalmente pode realizar chamadas via conexão 3G. Essa era uma solicitação feita por muitos, que desejavam uma maior liberdade com o recurso. Pena que, com o 3G do Brasil, é melhor nem pensar muito como o FaceTime vai funcionar com o 3G daqui. A decepção pode ser muito grande.

Outro rumor dos últimos dias que foi confirmado foi a melhor integração com o Facebook. Agora é possível compartilhar fotos com seus amigos da rede de Mark Zuckerberg com facilidade, e essa integração também vai permitir o compartilhamento de links da web e mapas. Também será possível compartilhar aplicativos no Facebook a partir da App Store.

Um novo Mapas também foi apresentado, confirmando o abandono por parte da Apple do Google Maps. O novo sistema de cartografia do iOS 6 chega renderizado em 3D, permitindo obter visualizações das cidades a partir de um ângulo de 45 graus, e podendo inclusive girar a câmera para obter novos ângulos. O sistema oferece integração completa ao Siri, e os comandos de voz serão um complemento perfeito para tornar esse sistema de mapas o GPS ideal para suas viagens (mas vamos sentir falta do Street View…). A princípio, o sistema de mapas da Apple parece ser bem interessante, e é sim capaz de fazer frente à plataforma que o Google tem estabelecida em milhões de telefones ao redor do mundo.

Uma novidade realmente interessante foi a introdução do recurso Do Not Disturb (não perturbe), onde será possível silenciar o smartphone em momentos pré programados, interrompendo temporariamente todos os tipos de notificações. Mas a melhor parte é que você pode configurar uma lista de “contatos privilegiados” (ou “lista branca”), onde você pode inserir os contatos que você deseja receber chamadas e alertas, mesmo que o Do Not Disturb esteja ativo.

O iOS 6 também conta como novidade com o Passbook, um centro de armazenamento de suas informações mais valiosas, onde será possível arquivar suas senhas, catálogo de endereços e o restante das informações importantes que estão presentes no sistema operacional. Este aplicativo integrado na plataforma conta ainda com um leitor do tipo QR Code, para facilitar o trabalho de armazenamento.

O iOS 6 estará disponível durante o outono do Hemisfério Norte (a partir de setembro), para o iPhone 3GS, iPhone 4, iPhone 4S, iPad 2, iPad 3 (ou Novo iPad) e iPod Touch de quarta geração. O SDK para os desenvolvedores já está disponível para download a partir de hoje (11/06).

Via Apple

Google diz estar “comprometida” a trazer todas as opções do Maps para o iOS e outras plataformas

by

Tanto se falou da possibilidade da Apple abandonar o Maps e apresente o seu próprio sistema de mapas e geolocalização no iOS 6, que foi inevitável que o Google recebesse perguntas sobre o assunto durante a coletiva realizada ontem (06/06). Brian McClendon, vice-presidente de engenharia do Google Maps, foi o responsável por esclarecer as dúvidas, e confirmou que sua empresa está “comprometida” a trazer todas as opções de seu produto para o iOS e outras plataformas.

Isso quer dizer que o Google estaria disposto a incluir o Google Maps Navigation no iOS, mas pelo o que ficou subentendido, eles nunca chegaram a um acordo com a Apple sobre os termos de utilização da ferramenta. De qualquer forma, os mapas 3D chegarão ao Android e iOS “nas próximas semanas”.

Tal declaração pega mal para a Apple, pois pelo o que podemos observar, o Google poderia ter oferecido o sistema de navegação GPS de forma gratuita para os usuários do iPhone há tempos, mas nunca o fez por razões de controle da empresa de Cupertino, e não por razões técnicas, como foi alegado anteriormente.

Via Engadget

Apple deve usar mapas próprios no iOS 6, no lugar do Google Maps

by

Por enquanto, a notícia que a Apple usará seus próprios mapas em dispositivos iOS não é nada mais que um rumor, mas que conta com um bom fundo de verdade. Afinal de contas, se passaram alguns anos desde que a empresa de Cupertino comprou empresas especializadas em geolocalização, como a Placebase, C3 Technologies e Poly9. Logo, até os deficientes visuais podem ver que tal medida seria tomada mais cedo ou mais tarde, e que se a Apple pudesse, não usaria nada do Google em seus dispositivos. Mesmo que um dos recursos mais populares do iPhone seja justamente o Google Maps.

Segundo indica o site 9to5Mac, os mapas da Apple contarão com gráficos 3D, e o pessoal do AllThingsD alega ter conseguido uma confirmação independente de que essa mudança de base de dados vai mesmo acontecer no iOS 6. Os rumores ainda indicam que a nova versão do sistema operacional será anunciada durante a WWDC, que acontece em menos de um mês.

Como sempre, aqui vale a frase: é esperar para ver…

Via 9to5Mac e AllThingsD

Google Maps lança nos EUA o serviço de alertas para situações emergenciais

by

Vivemos tempos incertos, e nunca sabemos quando um desastre vai acontecer. E o Google não quis perder a oportunidade de turbinar ainda mais o Google Maps com um recurso que explorasse situações emergenciais. Eles adicionaram um sistema de alertas, que vai avisar os usuários onde um problema sério está acontecendo.

O novo serviço se chama “Public Alerts”, e por enquanto, só está disponível nos Estados Unidos, mas dá para acreditar que, com o passar do tempo, ele se estenda ao resto do planeta. O Google Maps incorpora dessa forma os avisos de diferentes serviços do país que alertam sobre inundações, terremotos ou eventos similares, exibindo no mapa o local do desastre.

Para mais informações sobre o recurso, acesse o blog oficial do Google.