Arquivo para a tag: mapas

Wikimedia Maps Beta: 10 vezes mais rápido que o Google Maps

by

Wikimedia

A Wikipedia lançou o projeto do Wikimedia Maps Beta, um novo serviço cartográfico que recompila mapas de todo o planeta, com a promessa de velocidade muito superior a do Google Maps.

O Wikimedia Maps Beta seria até 10 vezes mais rápido que a alternativa do Google, o que deixa claro que o projeto não só é ambicioso mas também que os resultados obtidos são realmente muito bons. Obviamente, por estar em fase beta, ainda apresenta falhas menores, como instabilidades pontuais. Mas são problemas que serão resolvidos progressivamente, conforme o projeto avança.

O objetivo do Wikimedia Maps Beta é simplesmente bater de frente com o Google Maps, além, se servir de suporte para a geolocalização de conteúdos da Wikipedia, eliminando a dependência do Google nesse sentido. Por enquanto, é um projeto fechado, e isso é compreensível, já que o mesmo ainda está em desenvolvimento. Vamos esperar que ele se abra mais adiante.

Para testar o Wikimedia Maps Beta, acesse esse link.

Nokia ‘abandona’ o desenvolvimento do HERE para Windows Phone

by

650_1000_here-maps-1

Era um sinal claro de identidade dos dispositivos com Windows Phone: o HERE, aplicativo de mapas e navegação da Nokia. Porém, tal oferta diferenciada mudou de rumo desde que a divisão de dispositivos móveis dos finlandeses foi adquirida pela Microsoft. Um dos efeitos colaterais pode ser notado pela decisão do HERE deixar de ser desenvolvido para Windows Phone, para que seus responsáveis apostem no Android e no iOS.

Recentemente o HERE desembarcou no Android, e como vantagem fundamental – deixando de lado a cobertura, precisão ou configurações adicionais -, os mapas do sistema ficavam no dispositivo, permitindo o uso do aplicativo em modo de navegação offline. Mas ao que parece, a pequena cota de mercado do Windows Phone fez com que os diretores do HERE tomassem a decisão de abandonar o desenvolvimento dessa versão, que a partir de agora deve ficar por responsabilidade da própria Microsoft.

Aliás, a Microsoft vai seguir pagando as licenças necessárias para manter o HERE pré-instalado em seus dispositivos, mas também vai se responsabilizar pelas futuras mudanças no software. Enquanto isso, a equipe do HERE vai para o que realmente interessa nesse momento: melhorar a versão para Android, e concluir a versão para iOS.

O HERE para iOS tinha previsão de lançamento para antes do fim de 2014, mas só deve estrear mesmo no começo de 2015. Udo Szabo, responsável por essa unidade de negócios da Nokia, deixou claro que ‘agora desenvolvemos aplicativos baseados em um mercado realista’.

É… está ficando cada vez mais difícil para o Windows Phone…

Via PhoneArena

Nokia pode preparar versões do HERE Mapas para iOS e Android

by

650_1000_coche-here

O fim do processo de aquisição da Nokia por por parte da Microsoft fez com que o restante da empresa começasse a pensar no seu futuro. No caso do HERE, o serviço cartográfico que por enquanto estava disponível para dispositivos Windows Phone, Symbian e Asha, pode dar o seu salto para outras plataformas em breve.

Se observarmos as novas ofertas de trabalho que a Nokia publicou no LinkedIn, temos indícios claros disso. Os finlandeses procuram engenheiros que trabalhem em projetos relacionados ao HERE, e que tenham experiência com o iOS e o Android.

Na primeira oferta, temos uma vaga para as cidades de Berlim e Frankfurt (Alemanha), que dependerá da divisão móvel e da plataforma HERE, enquanto que a segunda vaga é ainda mais explícita, procurando um desenvolvedor Android para a cartografia coletiva do HERE.

As duas vagas são claramente focadas na extensão da validez do HERE para essas plataformas, algo que a Nokia já havia apoiado em novembro de 2012, com a liberação de uma SDK para o Android e um serviço web baseado em HTML5, que os usuários do iOS chegaram a utilizar, mas que foi removido em dezembro de 2013, com a chegada do iOS 7.

Via NokiaPowerUser, Linkedin (1, 2)

Dicas, Truques e Macetes | Como utilizar o Google Mapas sem conexão com a internet

by

google-maps-offline

Eu sou um usuário do Google Mapas. Já fui mais fiel ao serviço (confesso que hoje prefiro o Waze), mas ainda recorro ao aplicativo quando preciso ver a rota para um local específico, ou preciso acessar uma área que não conheço.

Porém, em muitos lugares (principalmente durante as viagens), me deparo com a cotidiana situação de não contar com um sinal de rede de dados ou um hotspot WiFi para me conectar. Felizmente, o Google Mapas oferece a opção de armazenar os mapas no cache do seu smartphone ou tablet, para que você possa ao menos ter os mapas em mãos, sem a necessidade de ter uma conexão com a internet.

Para não ficar perdido nesse mundo, existem pelo menos duas opções de acessar os mapas sem a necessidade de uma conexão com a internet no seu dispositivo:

1. “OK Mapas”

Uma vez localizada a área ou o mapa que você deseja armazenar em cache, inicie a busca com um “OK, Mapas”, e Enter. Com isso, a área que você estava visualizando fica salva no cache do dispositivo.

2. Selecione a opção

Uma vez que você encontrou o mapa que você deseja armazenar para navegar sem a conexão com a internet, selecione na barra de busca o local, e em seguida, a opção que diz “permitir o acesso ao mapa sem conexão”.

Tudo tem os seus limites

Apesar do truque funcionar, é preciso levar em conta que existem algumas limitações. Se você vai pesquisar uma área muito ampla, não será possível armazenar em cache o mapa completo. Da mesma forma, apesar de contar com o mapa no seu dispositivo, se você não tem uma conexão com a internet, a navegação não funciona.

Não é possível substituir os benefícios da navegação online com o download de um mapa, mas é possível ao menos te ajudar na sua localização quando estiver em uma região que você não conhece. Além disso, funciona melhor que uma captura de tela, já que você pode fazer zoom para que possa cobrir uma área maior com maiores detalhes.

Os mapas descarregados não ocupam tanto espaço, mas levando em conta que se você está conectado à internet via rede de dados, quando você faz o download de um mapa para usar no futuro, você está utilizando o seu plano de dados. Da mesma forma, se você usar muito esse recurso, o cache do Google Mapas pode ficar cheio rapidamente.

A funcionalidade se faz presente atualmente nos smartphones e tablets com os sistemas Android e iOS.

A estrela do próximo iOS (8, talvez) será o Apple Mapas

by

ios-mapas-01

Sim. iOS 8 (talvez, quem sabe). Sabemos que a Apple acabou de lançar o iOS 7.1, mas o pessoal do site 9to5Mac obteve acesso à fontes próximas da empresa, e tudo indica que a versão 8.0 do sistema operacional para iPhone, iPod e iPad já está a caminho. Mais: terá foco a um dos aspectos mais criticados pelos usuários: os mapas.

Em 2012, a Apple decidiu remover o suporte do Google Mapas em seu aplicativo de mapas para o iOS 6, oferecendo a partir daí a sua solução de software. O resultado foi um aplicativo cheio de erros e imprecisões cartográficas, que foi duramente criticado pelos usuários. O mico custou o emprego do até então o responsável pelos mapas da empresa, Scott Forsall.

Depois desse fracasso, a Apple se desculpou publicamente, e desde então, trabalha muito duro para tentar devolver aos seus mapas o mesmo brilho da era Google Maps. O estilo dos mapas se adaptou ao iOS 7, mas as mudanças que estão chegando prometem ser ainda mais radicais.

A primeira mudança é mais do que necessária: enriquecer a base de dados dos aplicativos, para que seja mais completa e confiável. A Apple confirmou que várias empresas vinculadas ao assunto entraram como parceiras da empresa para resolver essa questão, entre elas BroadMap, Embark e HopStop.

A segunda grande mudança será a incorporação de rotas de tráfego nas ruas, e informações precisas sobre os serviços de transporte público. Segundo as fontes do 9to5Mac, o novo aplicativo de mapas vai permitir ao usuário um deslocamento por linhas diferentes de transporte público com maior eficiência, ou até mesmo programar viagens a partir de uma hora específica.

ios-mapas-02

Por fim, os Mapas da Apple podem trazer os primeiros recursos de realidade aumentada através da sinalização de pontos de interesse, com a ajuda da câmera do iPhone. A Apple patenteou uma tecnologia relacionada ao assunto em 2011 (foto acima), mas o conceito ainda precisa estar completamente desenvolvido para entrar na próxima versão do iOS. Vale lembrar que a realidade aumentada possui um bom ponto de interação com o CarPlay

Por fim, a Apple deve integrar ao iOS 8 um novo aplicativo, chamado Healhbook, que vai permitir um registro mais personalizado das atividades físicas do usuário.

É sempre bom ter um ponto de ressalva sobre todas as informações. Até que tudo isso não se confirme oficialmente, devemos colocar tudo isso dentro na zona de rumores. Por outro lado, não podemos nega que tais informações contam com sua dose de lógica, ainda mais com o fato que o Apple Mapas ainda está muito atrás do Google Maps.

Via 9to5Mac

O novo Google Mapas para PCs está disponível para todos os usuários

by

novo-google-maps

Depois de um bom período de testes com alguns usuários selecionados, a renovada versão para PCs do Google Maps está disponível para todos, de forma progressiva, nas próximas semanas. E chega com algumas novidades que melhoram a experiência de uso e, principalmente, a utilidade da ferramenta.

Um recurso muito potencializado é o das buscas, que agora mostra informações e fragmentos dos resultados direto no mapa, assim como qualificações do Zagat e resenhas de seus amigos. As rotas também melhoraram, passando a contar com informações em tempo real do tráfego ou visualizações prévias do Street View. Sobre esse último recurso, eles melhoraram com um carrossel de imagens sob o mapa, para um acesso ao local preciso de forma mais rápida.

Por fim, ao explorar opções de transportes, nos resultados de busca, encontramos opções para escolher a hora e o dia da viagem para refinar nossas escolhas.

 

Via Google

Nokia retira o Here Maps da Apple App Store, e culpa o iOS 7 por isso

by

nokiahere-pantallazo

Acabou-se o que era doce. Ou nem tanto. O aplicativo Here Maps para iOS foi temporariamente removido da Apple App Store, por iniciativa da própria Nokia.

Um porta-voz da Nokia confirmou ao jornal Indian Express que a empresa tomou a decisão de retirar o seu aplicativo de mapas da loja da Apple por conta de problemas com o iOS 7. Apenas para ser mais objetivos sobre o assunto, os finlandeses indicam que as últimas mudanças adicionadas no sistema operacional móvel de Cupertino “prejudicam a experiência de usuário” (de novo, palavras do porta-voz da Nokia), e eles preferiram retirar a sua solução da loja de apps para iOS.

O Here Maps se transformou em uma alternativa muito popular para os usuários do iOS quando o sistema passou pelo período crítico da decisão da Google em remover a sua solução de mapas do sistema de Cupertino (na época, o pessoal de Mountain View dava a entender que não voltaria, mas como vocês bem sabem, eles voltaram). Além disso, no mesmo período, o Apple Maps estava longe de ser um produto que poderia ser chamado de aceitável.

Com tudo isso, a Nokia deixa uma alternativa para os usuários do iOS (que não está próxima de ser a ideal): aqueles que ainda não contavam com o app em seus smartphones ou tablets, podem continuar utilizando os serviços do Here Maps via web, acessando o endereço m.here.com.

Agora, fica a pergunta: essa remoção do aplicativo da App Store… seria mesmo problemas de usabilidade? Ou é mais um movimento estratégico da Nokia/Microsoft?

Via Pocket-lintNokia Power User

Nokia atualiza a base de dados do HERE, aumentando a quantidade de ambientes internos mapeados

by

Nokia-Here-Maps-Lumia

A Nokia, por meio de sua divisão de mapas e localização HERE, atualiza sua base de dados e a quantidade de ambientes internos como shoppings centers, aeroportos e parques em seus mapas.  Os usuários já contam cerca de 50 locais mapeados no Brasil e esse número deve passar de 200 no próximo ano, principalmente nas cidades-sede da Copa. A América Latina possui mais de 70 locais, e no mundo todo já são 50 mil em 60 países.

“Com essa tecnologia, uma pessoa consegue ter informações confiáveis sobre as dimensões reais da estrutura interna do destino que irá, antes mesmo de chegar até ele ou encontrar um lugar específico como uma loja em um shopping. É possível visualizar, por exemplo, escadas, acessibilidade, banheiros e estacionamento nos diversos pisos do estabelecimento”, explica Helder Azevedo, diretor do HERE no Brasil.

Os mapas de ambientes internos fazem parte da plataforma HERE que possui cobertura 100% nacional e também oferece pontos de interesses, inclusive em Realidade Aumentada com o LiveSight, situação do trânsito em mais de 13 regiões do país e rotas com o HERE Maps e sincroniza com o HERE Drive – aplicativo de navegação com instruções guiadas por voz (em português) e que funciona totalmente offline.

Entre os locais internos já mapeados no Brasil estão: Aeroporto de Guarulhos, Morumbi Shopping, Shopping D&D, Shopping Eldorado e Shopping Market Place, em São Paulo; Aeroportos Santos Dumont e Galeão, e os shoppings Barra e Leblon, no Rio de Janeiro; Shopping Del Paseo, Shopping Mall, Iguatemi Fortaleza; o Independência Shopping, em Juiz de Fora; o Avenida Center, em Maringá e o Minas Shopping, em Belo Horizonte.

Esses serviços estão disponíveis para smartphones Nokia Lumia* e também para parceiros como Bing e Qualcomm.

*A compatibilidade de cada serviço pode variar dependendo do modelo do aparelho

Via Assessoria de Imprensa

Google Maps será reformulado completamente no meio do ano, ganhando versão exclusiva para tablets Android e iOS

by

google-maps-05

Um dos recursos mais clássicos da Google não poderia ficar ausente na Google I/O 2013. Os mapas de Mountain View serão completamente reformulados no meio de 2013, com novas e interessantes funções que, segundo a própria Google, se aproximarão ainda mais do tipo de uso que os usuários dão ao serviço hoje.

Na versão mobile do serviço, os aplicativos para iOS e Android agora oferecem resultados enriquecidos, com qualificações de estabelecimentos, e a possibilidade de receber ofertas de estabelecimentos cadastrados. Ou seja, você não só procura o local onde quer ir, mas também recebe uma maior carga de informações sobre outros estabelecimentos na região, incluindo algumas promoções que aquele estabelecimento está promovendo.

google-maps-03 google-maps-04 google-maps-02 google-maps-01

Já a versão para dekstop recebeu grandes melhorias, oferecendo buscas imediatas de pontos de interesse, conforme vamos escrevendo no campo de texto. Além disso, uma vez selecionado o local que você deseja mais informações, o Mapas deixará à vista outros locais relacionados, com a mesma temática daquele local que você escolheu, para que você sempre conte com um leque de outras opções na região.

google-maps-06

Também será possível ler as opiniões de outros usuários sobre o local ou estabelecimento, adicionar o local na sua lista de favoritos, e até mesmo ver o interior dos estabelecimentos em 360 graus, com a ajuda dos próprios usuários que tirarem fotos dos locais, enviando para o Mapas.

google-maps-07

Também foi incluída uma nova interface, onde é possível selecionar entre os diferentes meios de transporte, além de poder combinar uma rota personalizada, utilizando um meio de transporte e um trecho a pé, recebendo o horário exato da passagem do ônibus em uma determinada rota. Ou seja, as desculpas para chegar atrasado no trabalho ou encontro estão ficando cada vez menores.

google-maps-08

Abaixo, um vídeo de apresentação dos novos recursos para o Mapas. Clique aqui para se registrar no programa de beta testers do novo Google Mapas.

Google anuncia novas APIs do Mapas e geolocalização para dispositivos móveis

by

google-io-2013-11

Outras novidades apresentadas pela Google na Google I/O 2013 são as novas ferramentas de geolocalização para os desenvolvedores. A primeira API está ligada ao Google Maps, e permite mostrar mapas completos e em 3D dentro dos aplicativos Android.

google-io-2013-12

A segunda novidade é o Location Provider, que mostra a localizaçaõ de um dispositivo de forma muito mais precisa, e consumindo a menor quantidade de bateria possível.

google-io-2013-13

Também foi mencionada durante a apresentação o novo serviço Geofencing, que coloca uma espécie de “vala virtual”, com limites específicos. Com isso, um aplicativo pode utilizar esse serviço ativando ou desativando opções quando uma pessoa entra ou sai de um determinado local.

google-io-2013-14

Por fim, temos a função Activity Recognition, que através do acelerômetro, identifica quando você está caminhando, andando de bicicleta ou dirigindo um carro. Com isso, as navegações com o GPS ficarão ainda mais precisas, com uma menor margem de erro na navegação, quando trabalhado com recursos como tempo estimado de chegada, ou velocidade média do usuário.

 

TargetHD Responde | O GPS do Nokia E5 (ou da Nokia) é gratuito? Ou tenho que pagar algo?

by

Nokia_E5_3

Mais uma vez vamos tentar esclarecer dúvidas de nossos leitores e ouvintes aqui, no TargetHD Responde. Se sua dúvida for interessante a ponto de compartilharmos essa informação com outros usuários, basta você enviar a questão para a nossa área de contato, ou na nossa conta no Twitter @TargetHD.

O leitor Bruno Ferraz mandou um e-mail para nós com a seguinte dúvida:

“Comprei o Nokia E5 pela internet, e estou esperando o aparelho chegar. Mas enquanto isso, eu fico vasculhando as funções dele na internet.. Eu queria saber se a função GPS do E5  é gratuita, ou se o aparelho deve estar conectado à internet. Cada site fala uma coisa: um site falou que nao é preciso estar conectado porque o Ovi Maps é offline, e outros sites dizem que depende do sinal da operadora.”

Resposta: 

Bom, por partes. Antigamente, a Nokia costumava cobrar pelo uso do GPS no Ovi Mapas, e ainda assim, a cobrança era feita para a utilização do serviço ponto a ponto. Mas isso já acabou, e hoje, todo o serviço de mapas (seja o Ovi Mapas, nos modelos mais antigos – como é o caso do Nokia E5 – quanto o Nokia Here, presente até em smartphones iOS) é gratuito e sem nenhum tipo de limitação.

A conectividade do GPS em si também é gratuita. Não há nenhum tipo de cobrança se você apenas acionar o GPS, Até porque não faz o menor sentido, uma vez que esse recurso é mais uma questão de hardware do que qualquer outra coisa. Porém, quando ele trabalha com serviços de mapas (Ovi Mapas, Google Mapas), a coisa muda um pouco de figura.

Os mapas dependem de um pacote de dados ativo (3g ou Wi-Fi) para poder exibir os mapas em si, que são baixados para o celular via internet, através de um download. Essa é uma regra universal, e vale para qualquer smartphone. Você pode utilizar os aplicativos de mapas sem o GPS (utilizando a localização de redes de celular), mas para obter uma localização precisa, você precisa ter o GPS ativo ao utilizar os mapas. É ele quem vai dar uma aproximação mais precisa do local onde você está. E é a junção dessas duas coisas que tornam a experiência de uso dos aplicativos de mapas algo eficiente.

O Ovi Mapas (até onde me lembro, pois já faz um tempo que não trabalhamos com o sistema Symbian S60) contava com um recurso de fazer o download prévio dos mapas, ou pelo computador (e depois transferindo para o smartphone), ou pelo próprio telefone. Muita gente utilizava uma rede Wi-Fi para baixar previamente os mapas do trajeto a ser percorrido no celular, e depois, só utilizava o GPS ativo para visualizar o posicionamento do mapa. Isso gerava uma economia considerável, e o pacote de dados não era utilizado. No novo Nokia Here, você ainda pode fazer isso, mas limitado a uma única página de mapa (preferencialmente a região onde você precisa chegar.

Em se tratando de um dispositivo móvel (um smartphone), a tendência é que, eventualmente, você vai precisar em algum lugar acessar o mapa para ver a localização, principalmente em locais que você não planejou o seu trajeto. Logo, inevitavelmente, ele vai utilizar o pacote de dados de sua operadora, pois vai precisar acessar a internet para buscar esses mapas.

Resumindo: a única coisa que você vai pagar (e ainda assim, se usar) é a franquia do seu plano de dados de internet móvel, caso você utilize o aplicativo de mapas. O serviço em si é gratuito. A Nokia não vai te cobrar nada por isso. 

Uma dica é ter sempre uma opção a mais de mapas no smartphone. O Google Mapas, por exemplo, é uma ótima opção para o Nokia E5, uma vez que ele é mais eficiente para buscar endereços e exibir o posicionamento, e tem um consumo menor do pacote de dados, por contar com mapas otimizados para dispositivos móveis.

Apple pode se aliar ao Foursquare para melhorar seus mapas

by

Os mapas da Apple foram um grande fracasso, e isso é fato. Mas isso não quer dizer que a empresa não está trabalhando para melhorar o produto. Para isso, eles estudam uma parceria com o Foursquare, para integrar a informação dos serviços de geo check-in ao seu serviço de mapas.

O Google lançou recentemente o seu aplicativo de mapas para iOS, sendo esta uma alternativa mais limpa e bem mais completa. De fato, as primeiras impressões dos usuários foram muito favoráveis, e o aplicativo superou a marca de 10 milhões de downloads nas primeiras 48 horas de disponibilidade. Com isso, o Google superou com sobras os mapas do iOS, e até impulsionou o volume de atualizações do sistema operacional em 30%. De qualquer forma, a Apple não quer se dar por vencida, e quer oferecer uma melhor experiência com essa parceria com o Foursquare.

Segundo o The Wall Street Journal, a Apple mantém conversas próximas com o Foursquare nas últimas semanas. Sua estratégia consistiria em produzir as suas próprias listas para buscas de locais próximos, e integrá-las ao seu aplicativo de mapas e ao Siri. Desta forma, a informação entregue ao usuário seria muito mais direta, dispensando assim a necessidade de uso dos serviços do Google.

As críticas ao Mapas do iOS foram tão duras que Tim Cook teve que pedir desculpas públicas e até incentivar os usuários a usar outros serviços, como o Google Maps, o Waze e o Here Maps da Nokia. Além disso, Cook demitiu no mês passado Richard Williamson, o responsável direto pelo desenvolvimentos do Mapas.

Depois de tudo isso, esperamos que a Apple entregue uma experiência melhor aos seus usuários. Os planos parecem bons, pois integrar informações de outros serviços pode resultar em um produto com algum destaque. Vamos ver se no futuro isso dará certo na prática.

Google Maps para iOS alcança a marca de 10 milhões de downloads em apenas 48 horas

by

A espera e impaciência tinham a sua razão de ser. Os usuários do iOS 6 estavam perdidos e sem rumo sem o Google Maps. E depois de toda a especulação, impedimentos por parte da Apple e solicitações dos usuários, finalmente o aplicativo oficial de mapas do Google chegou à Apple App Store. E a resposta dos usuários foi imediata: 10 milhões de downloads em apenas 48 horas.

Quem informa a expressiva marca foi Jeff Huber, vice-presidente de comércio de localização do Google, através de sua conta no Google+. A marca confirma toda a popularidade do serviço de mapas e GPS da gigante de buscas, comprovando que o trabalho árduo de 7 anos e quase 10 mil envolvidas no projeto ainda é o preferido entre os usuários do iOS. É fato que alguns bugs e problemas menores foram encontrados, mas em linhas gerais, o Google Maps for iOS é totalmente funcional, diferente do Apple Maps quando foi lançado (e em alguns casos, até hoje, já que o problema de localização persiste).

Além disso, o aplicativo é leve é fácil de usar, mantendo as características que já eram apresentadas pelo aplicativo presente nas versões anteriores do iOS. Outro ponto positivo é que essa primeira versão do Google Maps já oferece a opção de navegação guiada por voz, que pode ser utilizada até mesmo com a tela apagada.

Poucas horas depois do seu lançamento, o Google Maps for iOS já era o aplicativo #1 na App Store da Apple, e até agora segue no topo entre os aplicativos gratuitos. Huber afirmou que eles estão animados com a positiva receptividade dos usuários ao redor do planeta. O aplicativo já conta com mais de 20 mil avaliações na App Store, com uma média de 4.5 estrelas (onde a nota máxima é 5).

Não perca tempo: faça o download do Google Maps for iOS

O Apple Maps é tão ruim, que é considerado “perigoso” pela polícia australiana

by

A que ponto chegamos, não é mesmo, Tim Cook? Mandou o Forstall embora, demitiu o Richard Williamson, que era o responsável direto pelo Apple Maps… mas mesmo assim, suas medidas não impedem que a reputação do Apple Maps fique cada vez mais arranhada.

Dessa vez, a propaganda negativa vem da Austrália, o mesmo país que começou uma discussão sobre a denominação do termo “4G” adotado pelo iPad, obrigando a empresa de Cupertino a abrir mão desse termo no país (uma vez que os seus produtos não eram compatíveis com essa rede, dando assim a entender que se tratava de uma propaganda enganosa). Agora, é a polícia australiana que dá trabalho para a Apple, recomendando a população do país a não usar o Apple Maps presentes no iOS 6.

Bom, creio que não é necessário uma autoridade local para passar esse tipo de recomendação. Qualquer pessoa de bom senso que tenha utilizado o aplicativo por algumas vezes (e constatado o quão ele é ruim) saberá que não deve usá-lo novamente, até que ele fique minimamente aceitável. Mesmo assim, a polícia de Victoria emitiu um alerta sobre o uso do mapas no iOS 6, informando que um desconhecido número de usuários se perderam em zonas despovoadas da região, por causa das indicações apontadas pelo aplicativo.

O caso consegue ser mais bizarro do que parece: algumas dessas pessoas se perderam a ponto de ficar aproximadamente 24 horas sem água, nem comida. Ou seja, foram parar em regiões inóspitas da região. A polícia local também afirma que resgatou seis motoristas que foram parar em um parque nacional que fica a 70 km (em média) do destino solicitado pelos motoristas, graças às indicações do Apple Maps.

Eu compreendo que a Apple está fazendo todos os esforços possíveis para melhorar o Apple Maps no menor tempo possível. Também compreendo que o início de um novo serviço (seja ele qual for) pode apresentar problemas. Mas, sendo bem sincero: 70 km de erro é demais. Não compreendo mais as pessoas defendendo a decisão da Apple com “era algo necessário” quando claramente vemos que a empresa sequer se preparou para essa mudança.

Meu conselho? Não use mesmo o Apple Maps. Foi isso que me impediu de atualizar o meu iPhone até hoje. A dica é: utilizem o Nokia HERE o quanto puderem. Pode não ser tão eficiente quanto o Google Maps, mas ao menos vai te levar no lugar certo.

Via The Australian, CNET

Nokia se explica: quer um especialista em Linux para o HERE Maps, e não para um smartphone Android

by

Onde há fumaça, há fogo. E a Nokia tratou rapidamente de apagar alguns incêndios. Depois de ter uma vaga de emprego divulgada, onde buscava um especialista em Linux para “novos produtos empolgantes” levantaram rumores e especulações de todas as espécies, sobre a possibilidade de um lançamento da fabricante finlandesa com o sistema operacional Android. Mas, na verdade, a história não é bem essa.

O chefe de relacionamento com a imprensa da Nokia, Doug Dawson, declarou em sua conta do Twitter qual o real motivo para essa oferta de emprego, jogando um balde de água fria naqueles que estavam esperançosos em ver um smartphone com o sistema do Google. Dawson disse com todas as letras que a nova vaga é destinado ao desenvolvimento de um dos seus mais recentes serviços, mais especificamente, o HERE Maps.

Doug disse: “nossa recente vaga de emprego publicada está relacionada ao serviço do HERE Maps para outras plataformas, incluindo o iOS e Android”. Ou seja, a ideia da Nokia é mesmo tornar o HERE Maps um rival em potencial do Google Maps, sendo o mais compatível possível com as plataformas concorrentes ao Windows Phone, e atuando como uma alternativa independente do desenvolvimento do sistema operacional da Microsoft.

O HERE Maps estreou no mês passado, e chega como concorrente direto do Google Maps e Bing Maps, contando com a tecnologia NAVTEQ para navegação. Aliás, o NAVTEQ já estava presente no Nokia Maps do Windows Phone, mas com a estreia do HERE Maps, a ideia é que ele esteja presente em outras plataformas.

O aplicativo para iOS do HERE Maps divide opiniões. Com uma interface de usuário diferente do padrão adotado pelo sistema móvel da Apple, o aplicativo foi muito criticado pelos erros de navegação, e uma experiência de uso não-usual. Ou seja, a Nokia tem muito a trabalhar nesse aspecto.

Via BGR.com

Apple demite Richard Williamson, responsável pelo Mapas no iOS 6

by

A Apple segue fazendo a sua “limpeza”. Depois da saída de Scott Forstall e outros executivos no mês passado, agora sabemos que o próximo a sair é Richard Williamson, executivo responsável pela supervisão do Mapas para o iOS 6. Em uma nota publicada pelo site da Bloomberg, temos a informação que a demissão aconteceu pelos motivos mais óbvios do mundo: o retumbante fracasso da mudança do Google Maps para o Apple Maps no lançamento do iOS 6.

Pelo o que se sabe até esse momento, Eddy Cue demitiu Williamson especificamente por causa do Apple Maps. Essa era uma atitude que muitos esperavam, já que ainda que os mapas da Apple sejam considerados hoje “usáveis”, eles ficavam muito abaixo da experiência que já era entregue pelos mapas do Google. Eddy assumiu no mês passado o comando dos serviços do iOS, e tem como objetivo principal solucionar os problemas dos produtos que ficaram mal finalizados, como o Mapas e o Siri.

As primeiras consequências dessas mudanças já podem ser observadas. A Apple demitiu o principal responsável pelo fracasso do mapas, e Eddy Cue já está buscando sugestões e opções fora da Apple para encontrar aquele que vai melhorar o serviço. Rumores dão conta que o executivo está entrando em contato com experts no mundo de mapas, e com o pessoal da Tom Tom para assumir o aplicativo.

Se essas mudanças vão servir para criar uma estrutura interna mais eficiente, só o tempo vai dizer. Sabemos apenas que a Apple está fazendo mudanças nos dados envolvendo o Mapas todos os dias. Com essas mudanças no diretivo, é possível que essas mudanças se reflitam de forma mais clara no aplicativo em um menor tempo.

Nokia Here para o iOS (iPhone/iPad) é lançado oficialmente

by

O aplicativo de mapas da Nokia, o Nokia Here, foi lançado oficialmente para os dispositivo compatíveis com a plataforma iOS (iPhone, iPad e iPod Touch). Não faz muito tempo que divulgamos aqui no blog que a empresa finlandesa estava preparando a sua solução de mapas para as plataformas móveis mais populares do mercado, e o lançamento em uma delas (coincidentemente aquela que o Google não está presente) aconteceu antes do que muitos esperavam.

O Nokia Here oferece aos dispositivos iOS a renovada solução de mapas da Navteq, além de representar mais um duro golpe ao Google Maps, que continua de fora de uma das plataformas mais utilizadas do mercado mobile. Entre as vantagens que o Nokia Here oferece, está o cache offline de mapas. O usuário pode fazer a pesquisa em um trajeto a ser percorrido, fazer o download desses mapas, e depois, fazer a navegação apenas com o GPS ligado, dispensando assim o uso das redes de dados, representando uma navegação mais ágil e uma maior economia no pacote de dados móveis.

Além disso, o Nokia Here conta com pontos de interesses com reviews da Lonely Planet, integração de links do Qype e outros serviços integrados. O serviço também conta com recursos de navegação para motoristas e pedestres, além de rotas de transportes públicos. É claro que alguns desses recursos não estão disponíveis para os usuários brasileiros nesse primeiro momento, mas é bom saber que temos uma alternativa aos serviços atuais. E melhor. De graça.

Para fazer o download do Nokia Here (compatível com o iOS 4.3 ou superior) para iPhone, iPad e iPod Touch, acesse a página de download no iTunes.

AUTALIZADO em 20/11/2012, 12h28: o Nokia Here mal foi lançado, e ele já está destruindo recordes na Apple App Store. Em apenas 15 minutos, ele saltou da posição #101 na lista dos mais baixados da loja de aplicativos da Apple para a posição #32. Como temos uma adoção de mais de 60% de usuários com o iOS 6.0.x (que foram obrigados a conviver com o Apple Maps até a data de hoje), é natural que a adoção do Nokia Here tenha sido mais rápida que a imaginada.

Em breve, passarei as primeiras impressões sobre o software no uso diário com o iPhone (com iOS 5.1.1, pois não queria perder o Google Maps).

Nokia Here, o novo serviço de mapas da Nokia, estará disponível no iOS e Android

by

Google e Apple passam a ter com um adversário de peso no mundo dos mapas em smartphones. A Nokia anunciou que vai lançar as versões iOS e Android do Nokia Here, a sua nova solução de mapas em dispositivos móveis.

Para muitos, a Nokia teve durante muito tempo uma ótima solução de mapas, com uma boa quantidade de dados e soluções de mapeamento em 3D de algumas cidades. E isso tudo apareceu bem antes do Google e da Apple começarem a brincar com isso. Pois bem, a empresa finlandesa faz uma nova investida nesse importante segmento, e lançou recentemente o Nokia Here, que é o antigo Nokia Mapas, mas com novas características bem interessantes.

O Nokia Here está construído integralmente em HTML5, e oferece a experiência dos seus mapas em parceria com a Earthmine, que pode tirar fotos no mesmo estilo do StreetView do Google. O anúncio das versões do iOS e Android do aplicativo é uma tentativa da Nokia em ir além do Windows Phone, expandindo o serviço para outras plataformas. Além é claro de aproveitar o momento (nada favorável) que a Apple passa com os mapas do iOS 6.

Por outro lado, o lançamento do Nokia Here para o iOS pode representar um golpe para o Google, que não consegue recuperar seu espaço, depois de ser retirado do iOS, e ainda desenvolvendo um aplicativo próprio para o sistema móvel da Apple.

Principais características do Nokia Here no iOS:


  • Rotas em transporte público: o Nokia Here contará com esse recurso, que já funciona muito bem no Nokia Transport do windows Phone.
  • Mapas offline: com o Nokia Here, uma área determinada pode ser escolhida pelo usuário para fazer o download dos seus mapas, para uma consulta offline. Isso pode ser muito útil em viagens ou em smartphones que não possuem uma conexão de dados, independente do motivo.
  • Direcionamento por voz para as rotas à pé: pode parecer a menos interessante de todas, mas ainda assim, é um diferencial. Até então, o recurso era limitado ao uso dentro de um carro, e não é todo mundo que se orienta facilmente à pé.
  • Dados na nuvem: independente do dispositivo ou do navegador utilizado, todas as notas rotas, marcadores e elementos estarão sincronizados com uma conta Nokia.

Para maiores informações sobre o Nokia Here, clique aqui.

Os mapas do Google agora incluem elevações e vegetação

by

Para a Google, mostrar os mapas não é um simples passatempo, ou algo que se faz do dia para a noite (não é mesmo, Apple?). É algo que eles compartilham com o mundo com merecido orgulho. E temos que admitir que o Google Maps é um excelente produto. Mas agora, ficou ainda melhor, graças às novas opções topográficas que substituíram as imagens planas por aquelas que incluem informações sobre elevações, vegetação ou desertos.

Um exemplo claro do que estamos falando está na imagem acima, quando podemos ver claramente a Floresta Amazônica, no Brasil, em uma cor diferenciada para destacar o que lá está: a floresta. Além disso, a partir de agora, as formações naturais maiores e importantes do mundo poderão ser buscadas pelo seu nome, como é o caso da própria Floresta Amazônica.

A atualização é mais uma ótima adição ao serviço, e não apenas porque é uma representação mais justa e objetiva para alguns lugares do planeta, mas também porque lembra ao usuário o quão impressionante e importante certas regiões do planeta são, até mesmo para o equilíbrio biológico de todo o meio.

Via

Apple Maps começa a mostrar as suas primeiras melhorias

by

A Apple começa a correr contra o tempo para corrigir a gafe chamada Apple Mapas. E mais rápido do que o esperado, os primeiros sinais de melhorias no serviço de mapas da empresa de Cupertino começam a ser percebidos. Os membros do fórum do site MacRumors começaram a publicar imagens de alguns locais que o mapas da Apple exibia de forma incorreta ou com gráficos 3D distorcidos.

Os exemplos mais claros que a equipe da Apple está dedicada inicialmente em corrigir os absurdos concebidos nos gráficos 3D estão na imagem da Estátua da Liberdade, na cidade de Nova York, em Honolulu, no Hawaii, em Londres, Inglaterra e no San Fernando Valley, em Los Angeles. Esses pontos citados tiveram suas imagens distorcidas ou drasticamente alteradas pelo software original, e os membros do fórum já começam a enviar imagens indicando que tais localidades já estão com aspectos visuais mais próximos de sua realidade, ou “algo dentro do aceitável”.

Alguns edifícios em 3D estão sendo concebidos em modo vetorial, complementando a experiência visual proposta pelo aplicativo. O membros do fórum do MacRumors afirmam que a maioria dos usuários que já contam com o iOS 6 não poderão visualizar as mudanças, mas aqueles com licenças de desenvolvedores já podem observar as alterações, tal como pode observar o pessoal do site BGR.com. Essas alterações estarão disponíveis em breve para todos os usuários, em uma futura atualização do sistema operacional móvel.

Segundo o BGR, alguns dos usuários do iPhone 5 já conseguem visualizar pelo menos a alteração realizada na região da Estátua da Liberdade. Além das correções dos gráficos vetoriais em 3D, a Apple também está corrigindo os mapas no modo 3D flyover, como é o caso da Brooklyn Brige, da foto acima.

Enquanto isso, a Apple continua nas suas medidas de resolver o problema do Apple Mapas. Além de tentar contratar antigos funcionários do Google envolvidos com o projeto do Google Maps, a empresa está treinando os funcionários de suas lojas para relatarem os problemas detectados com o software.

Via MacRumors