Arquivo para a tag: macbook

Para a Microsoft, Apple vende ‘tecnologia velha’

by

novo-macbook-2016

Brian Hall, diretor geral do Surface na Microsoft, aproveitou um artigo crítico do The Verge e outros veículos norte-americanos para criticar a Apple no Twitter pela falta de atualizações na sua linha de computadores Mac.

O MacBook Pro 13 (não Retina) tem quatro anos de vida, e a Apple segue comercializando. O guia de compras do MacRumors foi recentemente atualizado, e com exceção do último MacBook lançado, todos os outros computadores da Apple são indicados como NÃO RECOMENDADOS DE COMPRA pelo site.

O caso do MacBook Pro 13 (não Retina) é o mais grave, justamente pela longevidade no catálogo de produtos da Apple. Apesar das novas plataformas de processamento da Intel não aportarem grandes vantagens de desempenho, é difícil defender a venda de um notebook considerado “premium” com tela TN, base de 4 GB de RAM e disco rígido de 500 GB com preços elevadíssimos.

Mac_Apple_2

 

Além disso, já temos 657 dias desde a última atualização do Mac Mini, e o MacBook Air não é atualizado há 517 dias. O Mac Pro não vê novidades desde dezembro de 2013, e o MacBook Pro já acumula 446 dias desde sua última atualização (esse último deve receber uma grande reformulação no próximo trimestre).

Fato é que o Mac não é uma prioridade para a Apple nesse momento, quando em um passado não muito distante a sua linha de portáteis era inovadora, marcando tendência de design e inclusão de novas tecnologias. O tempo passou, e hoje a empresa centra seus esforços na venda de iPhones, além de gerar receita com aplicativos e serviços nas plataformas móveis.

A consequência do abandono do Mac é uma queda nas vendas de 11,4% no último trimestre. Nem o excelente marketing da Apple é suficiente para vender um notebook com quatro anos de vida. O usuário deve sim ser mais exigente e ir além de ter uma maçã gravada no chassi do seu portátil.

Via The Verge

Um notebook da Xiaomi que é idêntico ao Macbook

by

Xiaomi Macbook

A imagem acima apareceu no site chinês Techweb, e confirmaria os rumores sobre o lançamento de um notebook da Xiaomi com a marca Mi.

Porém, temos que ser cautelosos. Levando em conta a má qualidade da imagem, o modelo pode ser um simples render que só aumentariam os rumores. De qualquer forma, na última Google I/O, a Xiaomi apresentou novos dispositivos, mostrando sua capacidade de expansão de catálogo, mas não mostrou o misterioso notebook de 12 polegadas que competiria com o Macbook.

Especula-se que a Xiaomi lançará nos próximos meses duas versões do portátil, sendo uma delas com 12.5 polegadas e Windows 10. Supomos que o preço será um dos seus principais atrativos, além da sua incrível semelhança com o Macbook. Algo que certamente vai gerar muita controvérsia na ocasião de sua apresentação oficial.

Via Pocket-lintTechweb

Apple pode saber se você manipulou o MacBook

by

macbook-resina

Nunca tente enganar a Apple. Ela pode descobrir com certa facilidade.

O MacBook de 12 polegadas é um modelo bem difícil de ser reparado, mas não impossível. Porém, a Apple está disposta a tudo para que você perca qualquer vontade em sequer tentar. É isso o que demonstra o iFixit, no processo de desmontagem do novo modelo com processadores Intel de sexta geração (que estreia a cor rosa), uma vez que o modelo esconde uma série de parafusos que podem deixar rastros de sua intervenção.

De acordo com o principal site de desmontagem de gadgets da internet, os parafusos Torx colocados no interior do notebook levam uma substância que se desintegra quando introduzimos a chave de fenda na hora do giro. Isso obviamente deixa um sinal da cabeça do parafuso, o que permite que a Apple saiba perfeitamente se o equipamento foi manipulado ou não.

A Apple não deu detalhes se a resina está ali para esta finalidade, mas está claro que, a partir de agora, podemos nos deparar com alguns casos de garantia anulada por esse motivo.

O restante da desmontagem não revela grandes surpresas, já que o novo MacBook segue alcançando uma pontuação muito baixa na hora de repará-lo, por conta basicamente à cola e fixação das baterias, a tela fundida ao cristal, e o processador, a RAM e memória flash seguirem soldados à placa.

Via iFixit

MacBook, agora em ouro rosa, recebe novos processadores

by

novo-macbook-2016

O famoso MacBook de 12 polegadas foi atualizado hoje (19) pela Apple, e recebe novos processadores que prometem um melhor desempenho que o modelo original.

A novidade chega com a incorporação dos novos processadores Intel Core M de sexta geração, que oferecem dois núcleos com velocidades de até 1.3 GHz (3.1 GHz com Turbo Boost) e memória a 1.866 MHz. Além disso, os gráficos também mudaram, adotando agora um Intel HD Graphics, 515, que é 25% mais potente do que o modelo anterior.

novo-macbook-2016-02

A incorporação dos novos processadores permitiu aumentar um pouco mais a autonomia de bateria do MacBook, chegando agora a 10 horas de navegação na internet e 11 horas de reprodução de vídeos. E, de quebra, a Apple também apresentou a nova versão do portátil na cor ouro rosa, seguindo assim a tendência já estabelecida nos smartphones de oferecer alternativas de produto que acompanhem o estilo do usuário.

mabook

Por fim, a Apple anunciou que o MacBook Air de 13 polegadas vai incluir de série 8 GB de RAM, abandonando os 4 GB que, para os dias de hoje, eram insuficientes para o potencial que esse tipo de notebook oferece.

Até o momento da produção desse post, os preços das novas versões dos MacBooks para o Brasil não estavam disponíveis, uma vez que a página de compra do produto na Apple Brasil estava indisponível. Esse post poderá ser atualizado.

novo-macbook-2016-03

Via Apple

Selfies com o iPad? Melhor com o MacBook… (???)

by

MacBook-Selfie

Um grupo de artistas criaram sticks para auto-fotos (aka paus de selfie) que podem sustentar MacBooks na sua extremidade, e decidiram sair com eles pelas ruas de Nova Iorque, registrando selfies sobre os olhares atônitos de boa parte das pessoas.

Tal iniciativa não busca criar uma nova moda nem promover um produto. O objetivo é colocar em evidência o absurdo em que estamos caindo, e o ridículo que é ver uma pessoa nessa situação, ou seja, durante o processo de registrar a selfie com um MacBook.

A crítica é sobre uma moda que não é nova, mas que está se reinventando graças ao uso de novos dispositivos e tecnologias, onde os smartphones obviamente se destacam.

MacbookSelfie

Via Mashable

Modbook, o iPad Pro com OS X que existe desde 2012

by

Modbook Pro-01

Para aqueles que queriam um iPad Pro com OS X, se for depender da Apple, pode esquecer. Tão cedo não vem. Mas olhando para o ano de 2012, vemos o Modbook, que nada mais é do que o modding de um MacBook Pro de 13 polegadas para o formato tablet, e com o sistema Mac OS X.

O Modbook basicamente integra todo o hardware do MacBook Pro, mas em um formato de tablet. Aqui, temos duas limitações importantes: a ausência do teclado físico e de uma tela touch. No seu lugar, temos o suporte para a caneta digitalizadora, com a ajuda da tecnologia Wacom.

O resultado é um dispositivo que é quase um “Frankenstein”, não sendo leve, nem fino, mas muito caro: entre US$ 2.699 e US$ 2.999, de acordo com a configuração escolhida. Sem falar que você perde a garantia da Apple (mas o seu fabricante oferece um ano de garantia própria).

Com o OS X, não deve ser difícil integrar um teclado e mouse ao Modbook, mas com esse preço, o iPad Pro começa a ser visto com outros olhos.

Via ZDNet

 

Microsoft quer que você troque seu MacBook por um Surface Book

by

macbook-a-surface

 

Não dá para negar o empenho da Microsoft para promover o Surface Book. O notebook conversível se apresenta como um excelente candidato para substituir o MacBook da Apple, e eles agora reforçam essa ideia com um novo website.

Nessa página, a Microsoft recompila todas as informações necessárias para ajudar os donos de um Mac a migrarem para o Surface sem traumas, da mesma forma que eles fizeram na época do lançamento do Surface Pro 3. Lá, o usuário encontra informações sobre como começar com o Windows 10 no Surface Book, conselhos para tirar partido do equipamento (experiência com o trackpad, onde encontrar aplicativos, como colocar o notebook em standby, entre outros), um rápido tutorial de como mover as fotos de um sistema para outro, e até como sincronizar o notebook com o iPhone, iCloud e iTunes.

Ou seja, informações não faltam para quem quiser migrar. Agora só falta a Microsoft disponibilizar o Surface Book no mercado de forma mais ampla.

Via The VergeMicrosoft

 

Os Chromebooks já superam em vendas os notebooks com Windows no mercado Business-to-Business

by

chromebooks-notebooks-windows

As vendas Business-to-Business (B2B) nos Estados Unidos de Chromebooks superaram os 50% durante o período compreendido entre junho e julho de 2015. Isso quer dizer que pela primeira vez as vendas de Chromebooks superaram a dos portáteis com Windows.

O aumento veio com uma melhora generalizada no setor, superando as previsões. As vendas de notebooks com Windows subiram 6%, porém, mais impressionante que isso foi o aumento nas vendas de MacBooks, de 42% no mesmo período.

Os dados são bons para os três principais sistemas de portáteis para o fim do segundo trimestre de 2015 e o meio do mês de julho, de acordo com a NPD Group. O estudo revela dados surpreendentes sobre os Chromebooks, que foi o líder de mercado no período, apesar dos MacBooks registrarem o maior aumento.

Vale lembrar que o estudo fala das vendas de empresa para empresa, e não de empresa para cliente, onde o domínio da Microsoft é explícito, apesar de minguar lentamente.

Via OMG Chrome

Esqueça essa história de consertar o seu novo MacBook por conta própria

by

mk2snwO4RDsfw4Nb

O iFixit de novo faz o trabalho sujo de desmontar dispositivos de tecnologia muitos cobiçados. Mostrou as entranhas do MacBook Pro com Force Touch e do MacBook Air 2015, mas ainda restava abrir e desmontar o novo MacBook (2015).

Bom, essa desmontagem é, na prática, algo bem relativo, pois o portátil ultrafino da Apple parece ter sido pensado para tornar essa tarefa algo impossível. A sua bateria central está colada, e a famosa porta USB-C se encontra enterrada em baixo de outros componentes. A RAM, o processador e a unidade de armazenamento estão soldados na pequena placa-mãe.

hXIAAcSVGgWA2jlX

A conclusão que se chega é que o melhor é que você nem se aventure a tentar consertar por conta própria o novo MacBook em caso de problemas. A nota do iFixit sobre o nível de dificuldade de reparo é um contundente 1 em 10 (quanto mais alta a pontuação, mais fácil o produto é de ser consertado).

E sempre convidamos você a conferir o processo completo de desmontagem do iFixit. No caso do novo MacBook, basta clicar nesse link.

O5qYbWSJKkqrV4Ub

Novo disco rígido da LaCie está pronto para o novo MacBook

by

lacie-porche-design-mobile-drive-usb-c

A LaCie apresentou o novo disco rígido Porsche Design Mobile Drive, que já está pronto para ser o parceiro perfeito do novo MacBook da Apple. O modelo oferece um conector USB Type-C, e no caso de você precisar utilizar com outros equipamentos, você pode usar um adaptador que acompanha o kit de venda do produto.

O novo LaCie Porsche Design Mobile Drive estará disponível no segundo trimestre de 2015, em três capacidades: 500 GB, 1 TB e 2 TB. Preços não foram revelados.

Porsche-Design-MBA

Type_C_Cable

Via LaCie

Novo MacBook: tudo passa por uma única porta

by

650_1000_1-6

A Apple apresentou um novo MacBook, que vai além de ser uma renovação do modelo Air (que ainda existe). É um novo produto, com muitos detalhes que chamam a atenção. Talvez o mais polêmico está nas portas… ou na ausência delas.

O novo MacBook simplificou bastante as suas conexões físicas. Do lado esquerdo, temos uma única entrada, que está responsável por todas as entradas disponíveis em um portátil: carregar o dispositivo, oferecer a saída de vídeo auxiliar e transmitir dados. O lado positivo disso é que temos a implementação da porta USB Type-C, que é pequena e reversível, e que deve se tornar o padrão nos computadores portáteis nos próximos meses.

O lado negativo, você já pode imaginar: uma única porta que não é compatível diretamente com todos os acessórios, periféricos ou memórias USB que você acumulou ao longo dos últimos anos.

650_1000_environment_large_2x

Logo, você já pode imaginar que não vamos poder fazer várias coisas de uma única vez. Não vamos poder carregar o smartphone enquanto carregamos o MacBook, nem usar a saída de vídeo com o monitor enquanto acessa o disco rígido externo.

Agora, é uma coisa de cada vez.

Mas existe uma solução que pode ampliar as portas disponíveis no equipamento. A Apple tem alguns adaptadores oficiais, que custam 89 euros, com portas múltiplas (USB-C para AV digital, ou USB-C para VGA). Se o que você usa mais é a USB, um adaptador específico custa 19 euros.

650_1000_conector-hdmi

Com o tempo, devem chegar mais adaptadores para casos mais específicos. Mas é bom lembrar que sempre temos as funcionalidades sem fio (AirPlay, Bluetooth, etc).

Do outro lado do MacBook, na mesma altura, temos um conector jack de 3.5 mm, para os fones de ouvido.

650_1000_3-4

Parece claro que as portas ocupam um lugar importante, ou ao menos coincidem com o design de uma lateral tão fina. Mas certamente muita gente não teria se importado em perder essa baixa espessura para ter um pouco mais de flexibilidade no uso do portátil.

Também está o componente de evolução, por ser um dos primeiros a matar uma tecnologia que convive conosco, e que tem data de caducidade. A Apple decidiu em 1998 que não havia mais espaço para disquetes ou portas antigas de comunicação no iMac G3. No meio do caminho, nos deparamos com a eliminação dos leitores de CD nos notebooks. Quem sabe agora testemunhamos o fim de múltiplas portas de conectividade física?

Apple apresenta o novo MacBook, com tela Retina de 12 polegadas

by

macbook-2015-02

A Aple apresentou o seu novo MacBook (sem Pro ou Air no nome), que segundo a empresa é ‘o mais eficiente que a Apple jamais criou’. O novo portátil tem tela Retina de 12 polegadas, peso de 900 gramas e espessura de 13.1 mm, sendo assim 24% mais fino que o MacBook Air.

O modelo recebeu uma série de modificações, melhorias e tecnologias para ser um computador portátil realmente fino, leve e potente. Tudo começa pelo teclado, onde a Apple chegou ao extremo de destacar as modificações do mecanismo de acionamento de teclas, que foi refeito do zero até alcançar o resultado de ‘mecanismo de mariposa’. O resultado é um teclado 40% mais fino.

teclado-novo-macbook

A já destacada tela Retina de 12 polegadas possui uma resolução de 2304 x 1440 pixels. Outra novidade do novo MacBook é o Force Touch, um trackpad que possui quatro sensores e um motor sensível ao toque. Os sensores substituem o botão direito do mouse por uma pulsação mais forte, que pode ser configurada para estabelecer ações para esse toque personalizado.

macbook-trackpad

Seu interior apresenta uma nova interação da arquitetura unibody, que se destaca por um design sem ventiladores. Sua placa-mãe ocupa 67% menos espaço, e o processador Intel Core M (Broadwell) a 1.3 GHz é o novo destaque positivo do produto, já que esse chip consome apenas 5 W de energia.

A escolha desse processador está diretamente ligada ao design, mas também temos que pensar no impacto desse componente da produtividade geral do produto. Será um computador eficiente para muitas tarefas, mas talvez ele deixe a desejar em funções com muito apelo para a Apple, como por exemplo a criação audiovisual.

650_1000_apple-evento-marzo-22

Todo o espaço ganho permitiu a integração de baterias assimétricas, aproveitando assim toda a superfície por conta das novas baterias, que prometem uma autonomia de 9 horas de navegação na web. O novo MacBook conta com conectividades WiFi 802.11ac e Bluetooth 4.0, além de 256 GB de armazenamento em SSD, chip gráfico Intel Graphics 5300 e 8 GB de RAM, na sua versão mais básica.

Outra novidade interessante é a chegada do conector USB-C (USB 3.1 Type C), que além de ser reversível, permite uma versatilidade muito maior, substituindo o conjunto de conectores tradicionais – incluindo o Thunderbolt, aposta da Apple que foi esquecida nesse novo MacBook. Conectores como VGA, DisplayPort e HDMI também foram eliminados, restando essa como única opção, assim como o leitor de cartões, que desapareceu do equipamento.

O novo MacBook estará disponível em duas versões a partir do dia 10 de abril, e em vários países (que a Apple não especifica). Os dois modelos custarão US$ 1.299 (256 GB de armazenamento e o processador base) e US$ 1.599 (processador Intel Core M de 1.2 GHz e 512 GB de SSD). As opções de cores do novo MacBook serão as mesmas do iPhone e iPad (prata, cinza espacial e dourado).

650_1000_apple-evento-marzo-27

A Apple não se esqueceu dos antigos MacBook Air e MacBook Pro. Os dois modelos foram atualizados com os processadores Intel de quinta geração (Broadwell), onde o MacBook Pro de 13 polegadas recebe também o trackpad Force Touch, além de unidades SSD duas vezes mais rápidas que suas antecessoras. O MacBook Air também recebe a o novo processador e a nova SSD.

A autonomia de bateria dos dois modelos também aumentou (no caso do MacBook Pro de 13 polegadas para até 10 horas de navegação).

Mais imagens do novo MacBook a seguir.

macbook-2015-03

macbook-2015-07 macbook-2015-06 macbook-2015-04 macbook-2015-03 macbook-2015

Como seria um iPhone resistente à água?

by

iphone-agua-resistente

Um dos grandes sinais de identidade dos smarphones da Sony é a sua resistência à água. Porém, tal detalhe parece não ser de agrado da Samsung, que retirou essa opção dos seus últimos lançamentos. Para muitos usuários, esse é um fator importante, e pode ser que os futuros iPhones recebam essa mesma proteção.

Uma nova solicitação de patente da Apple descreve uma série de métodos para oferecer essa proteção. Se veremos isso algum dia em um iPhone, não dá pra dizer. Mas a possibilidade se encaixa com a filosofia de Tim Cook e sua equipe.

A patente indica como uma das opções baseadas em aplicar um revestimento de certos componentes internos – como a placa-mãe de um dos chips integrados – como uma capa hidrofóbica, algo que algumas empresas já fazem. A aplicação dessa capa quase não adiciona espessura ao conjunto resultante, o que faria com que o design externo praticamente não fosse afetado.

650_1000_patente-apple-agua

O documento da Apple fica claro que a proteção contra interferências eletromagnéticas (EMI) de seus dispositivos (iPhone, iPad ou MacBook) se mantrá, mas isso não vai impedir que essa proteção à água seja aplicada. Mesmo assim, parece que contar com as duas opções integradas no dispositivo podem apresentar problemas que precisam ser corrigidos.

Um deles é a proteção dos conectores soldados e expostos no circuito, que podem ser isolados graças ao uso de proteções de silicone no ponto em que ele se conecta nas placas. A patente, solicitada pela primeira vez em março de 2014, ainda não recebeu a aprovação da USPTO, mas temos que levar em consideração que essa funcionalidade só estará disponível nos futuros dispositivos da Apple (e em um futuro a longo prazo).

Via TechCrunchUSPTO