Arquivo para a tag: livros

A maioria dos estudantes querem substituir os livros por tablets para estudar

by

iPad-learn

Muitas coisas do nosso mundo nos remetem ao século 21, e isso significa que a evolução está produzindo a substituição de elementos e recursos clássicos pela tecnologia que temos dismponível hoje. Por exemplo, um relatório realizado pela Nielsen nos Estados Unidos revela que 71% dos estudantes querem contar com o benefício de utilizarem os textos dos livros indicados pelos professores em seus tablets.

A Google é uma das empresas que estão tentando promover um crescimento nesse aspecto, oferecendo para os estudantes as opções de comprar ou alugar as versões digitais de alguns livros que fazem parte da grade escolar do aluno, através da Google Play.

E isso se alinha ao comportamento atual do estudante: 51% das crianças com mais de 13 anos que estão na escola usam a internet a partir de tablets. Desses, 42% costumam ler livros regularmente. Além disso, 46% usam o e-mail, 40% fazem anotações, e 30% completam os seus trabalhos escolares com a ajuda do dispositivo.

Um fato interessante é saber que dos 51% dos estudantes que usam tablets, 30% o fazem para pesquisas para as lições de casa. Na era das redes sociais e pesquisas na web, as crianças podem encontrar praticamente tudo o que elas precisam apenas utilizando o Google Search. O relatório da Nielsen também revela que os pais não se importam com a idade que eles passam a querer um maior conteúdo educacional nos tablets. Esse é até um ponto de ênfase para empresas como Apple, Google e Amazon começarem a focar nesse segmento de mercado.

Obviamente, a transição dos livros para os tablets não pode acontecer até que as editoras se convençam que a ideia é valida. E com tantos processos contra Amazon e Apple por causa das publicações editoriais e preços cobrados pelas obras, entendo que o caminho a se percorrer para que a teoria se torne uma agradável realidade é consideravelmente longo.

Nielsen-chart

Via Nielsen

Apple revela a sua lista de “melhores de 2012” na iTunes App Store

by

Depois do Facebook, do Twitter e do Google, agora é a vez da Apple mostrar a sua lista de melhores do ano. E, como em todos os anos, eles revelam os melhores aplicativos na iTunes App Store. Centenas de aplicativos foram escolhidos, e para os usuários, essa é uma forma bem interessante de aproveitar as festas de final de ano e instalar novos apps em seus dispositivos, com alguma coisa que deve ter passado desapercebido por você nos últimos meses.

O aplicativo oficial do YouTube (Google) foi o #1 entre os apps grátis para iPhone, enquanto que o jogo Angry Birds Space (Rovio) ficou no topo da lista entre os apps pagos, além de ser o primeiro também entre os aplicativos pagos para iPad. O Skype ficou na liderança entre os apps gratuitos para o tablet da Apple. Instagram, WhatsApp, Temple Run e Where’s My Water ficaram na segunda posição, respectivamente (grátis e pagos para iPhone, grátis e pagos para iPad).

A Apple também destacou algum dos aplicativos favoritos para iOS em categorias específicas. O Action Movie FX é o aplicativo do ano para iPhone, e o game Rayman Jungle Run é jogo do ano para o iPhone. No iPad, Paper e The Room venceram nas respectivas categorias. A Apple não deixa muito claro quais foram os seus critérios para escolha desses aplicativos, mas nenhum desses aplicativos citados figuram entre os mais procurados em sua loja.

Além de aplicativos a iTunes App Store Best of 2012 também apresentou os seus destaques nos segmentos de música, filmes, séries de TV, livros e podcasts. Frank Ocean foi eleito o melhor artista do ano, Os Vingadores foi o filme do ano, Breaking Bad foi eleita a melhor série de TV, The Dog Stars by Peter Heller é o melhor livro, e o NPR: TED Radio Hour foi eleito o melhor podcast.

A lista completa de vencedores, em todas as categorias pode ser conferida em uma página especial no iTunes.

Filmes e livros começam a ser vendidos na Google Play Store Brasil

by

E, de repente, não mais do que de repente, quando todo mundo estava se preparando para se recolher… eis que pinta na tela do nosso computador a notícia que a Google Play adicionou filmes e livros na sua loja virtual brasileira, com um catálogo com valores em reais (ou ao menos já convertidos do dólar para o real), e com uma boa oferta de títulos recentes.

Alguns sites especializados começam a fazer os seus comparativos de preços, e o próprio internauta pode conferir pessoalmente a novidade, acessando a Google Play pelo seu desktop ou dispositivo móvel. Em alguns casos, os preços são mais competitivos que aqueles oferecidos na iTunes Store da Apple, ou em outros concorrentes nacionais, mas não tanto. Por exemplo, o livro Cinquenta Tons de Cinza custa R$ 24.90 na Play, e US$ 13 (ou R$ 27.55) na iTunes Store, ou R$ 25.30 na Livraria Cultura.

Mesmo com preços mais competitivos, ainda estão distantes de serem ofertas realmente atraentes para um formato prático e (teoricamente) de baixo custo como o dos livros eletrônicos. Vamos esperar para ver se a Amazon Brasil vai cumprir o preço especulado (até R$ 9,90 por título), e principalmente, qual é o acervo deles envolvido nessa oferta.

Os filmes oferecidos pela Google Play estão com preços para aluguel variando entre R$ 3.90 e R$ 6.90, enquanto que os valores para compra estão em uma média de R$ 35 (os valores podem variar de acordo com o título escolhido), o que ainda é mais barato que o valor médio de aquisição para um filme na iTunes Store.

Lembrando: um livro ou filme adquirido na Google Play pode ser visto em qualquer dispositivo Android que você tenha registrado e em seu poder, como smartphones e tablets. Só o tempo vai dizer se realmente será um concorrente a altura para o mercado de aluguel de conteúdos na nuvem. Mas ao menos é um começo.

Para mais informações, acesse: play.google.com

iBooks 2: a plataforma da Apple que pretende “reinventar” o livro tradicional

by

A Apple anunciou de forma oficial o iBook 2, que segundo a descrição da empresa, é “a reinvenção do livro” tal e como o conhecemos. Quase 1 milhão e meio de iPads são utilizados para fins educacionais, e sua loja de conteúdos já conta com aproximadamente 20 mil aplicativos com fins didáticos. Logo, nada melhor do que aproveitar todo esse potencial.

Roger Rosner catalogou esse novo aplicativo com uma experiência que, segundo ele, um livro convencional não pode competir, uma vez que não só proporciona ao leitor a possibilidade de buscar a informação, mas também de complementar a leitura com animações 3D ou definições atualizadas em tempo real.

A leitura pode ser feita nas orientações horizontal ou vertical, e também há locais para anotações ou questionários, para reforçar o aprendizado. As primeiras editoras que apostam no iBooks 2 são: Pearson, McGraw Hill e Houghton Mifflin Harcourt, que oferecem alguns volumes ou capítulos de suas obras de presente para atrair os curiosos.

O aplicativo estará disponível gratuitamente, mas cada livro vai custar aproximadamente US$ 15 “ou menos”.

Via Engadget

O evento da Apple de amanhã estaria relacionado com ferramentas para publicação de livros

by

As últimas informações publicadas pelo site da Bloomberg dão conta que o evento da Apple a ser realizado amanhã em Nova York não está relacionado a um novo dispositivo com iOS ou de algum hardware atualizado, mas deve marcar a estreia de uma série de novas ferramentas que facilitariam a publicação de livros interativos, ou de outros conteúdos educativos digitais.

Esses recursos estarão disponíveis para as grandes editoras, professores e pesquisadores independentes, que poderão preparar suas aulas de forma mais eficiente, e publicar seus estudos sem necessidade de fechar um acordo com uma grande editora. Ainda de acordo com a Bloomberg, o sistema utilizado pela Apple vai se basear em uma versão modificada do padrão ePub, e terá como objetivo aumentar a penetração do iPad como ferramenta educacional nas escolas.

Via Bloomberg

Apple prepara um evento ligado à educação para o dia 19 de janeiro

by

A Apple não está na CES 2012 (conta com apenas 250 funcionários circulando na feira), e o motivo é o convite acima. A empresa de Cupertino anuncia que o seu evento vai acontecer no dia 19 de janeiro, no Guggenheim Museum, em Nova York. Como é normal nesses casos, os responsáveis pela comunicação da empresa não entraram em detalhes, mas pela própria indicação do convite, o anúncio está ligado à área educacional. Um novo hardware? O iTunes U? Um novo serviço? Saberemos em breve.

Via LoopInsight

[Dicas de Compras] Coleção Completa de Livros – O Guia do Mochileiro das Galáxias – 5 livros. De R$ 99,90 por R$ 29,90 #BlackFridayBr

by

Douglas Adams foi um escritor e comediante britânico, famoso por ter escrito esquetes para a série televisiva Monty Python´s Flying Circus, junto com os integrantes desse grupo de humor nonsense, e pela série de rádio, jogos e livros O Guia do Mochileiro das Galáxias. Douglas Adams nasceu em Cambridge, Inglaterra, em 1952, e faleceu aos 49 anos, em 2001. Filho de Janet Donovan e Christopher Douglas Adams. A obra começou como série radiofônica transmitida pela primeira vez no Reino Unido pela Radio 4, da BBC, em 1978, e mais tarde foi publicada (muito modificada e amplificada) numa Saga de romances em cinco partes. Os cinco livros trazem um humor escrachado, no qual o autor usa situações hilárias e bizarras para ironizar a política, a burocracia, as pessoas e suas manias. Nesta promoção, os cinco livros que estavam por R$ 99,90, você leva por R$ 29,90. Preço válido apenas para o dia 26/11/2010.

[Dicas de Compras] Livros que falam mais sobre o sucesso de Bill Gates e Steve Jobs

by

O mundo da tecnologia não vive só do que acontece no computador. Um pouco de literatura é importante para você conhecer e compreender melhor como que algumas empresas no mundo da tecnologia chegaram aonde estão. Neste caso em particular, nos focamos em dois dos maiores nomes da história: Bill Gates e Steve Jobs.

Começando pelo livro “O Estilo Bill Gates de Gerir”, de Des Dearlove, que mostra como Bill Gates concebeu a Microsoft, e a forma como ele desenvolveu a empresa. Aqui, o que chama a atenção não é o crescimento em si, mas sim a metodologia adotada para que ela chegasse ao topo, e vale para todos aqueles que administram algum tipo de negócio (mesmo que seja um blog). Inclusive, são relatados e detalhados os 10 segredos de liderança e gestão de Bill Gates. Literatura recomendada.

E para sermos justos e parciais, colocamos aqui o livro “O Fascinante Império de Steve Jobs”, escrito pelo jornalista Michael Moritz, da revista Time, que em 1980, teve acesso irrestrito aos bastidores da Apple Computer. Moritz tinha como objetivo fazer uma crônica sobre os primeiros 10 anos da Apple, e esta pesquisa se seguiu ao longo dos anos, e resultou neste livro, onde ele relata a infância e adolescência de Steve Jobs e Steve Wozniack, a fundação da Apple em 1976, e como o império de Jobs foi construído, relatando brigas e intrigas que rodearam esta empresa de sucesso. O livro também conta o episódio de demissão de Jobs da Apple, a criação da NeXT, a aquisição da Pixar, e o seu retorno para a recuperação da Apple, transformando seus produtos em objetos de desejo dos geeks ao redor do mundo. Livro definitivo sobre uma das mais espetaculares trajetórias do mundo da tecnologia.