Arquivo para a tag: livros eletrônicos

Sony abandona o mercado de e-readers na Europa

by

181724363

Primeiro, a Sony fechou a sua loja de e-books para migrar para o Kobo. Agora, eles anunciam que não tem mais planos de lançar nenhum novo leitor eletrônico, abandonando assim esse segmento na Europa.

O modelo mais recente apresentado pela Sony foi o PRS-T3, na IFA 2013, e esse será o último que será comercializado pela empresa no Velho Continente. No Japão, a Sony segue ativa, tanto na venda de livros eletrônicos como na comercialização de dispositivos de leitura.

No Brasil, pelo visto, nada acontece.

Via BBC

Kobo passa a ser o responsável pelo negócio dos livros eletrônicos da Sony

by

kobo-aura-hd-head

Provavelmente você está sabendo dos graves problemas econômicos que está atravessando a Sony nesse momento, e que eles tomaram duras decisões para corrigir a sua contabilidade. Uma dessas medidas é se desfazer da sua divisão de livros digitais. Mas diferente do que simplesmente encerrar essa seção, eles decidiram cedê-la para a canadense Kobo, que tem um catálogo de mais de quatro milhões de livros.

Como parte dessa mudança, o aplicativo da Kobo virá pré-instalado em dispositivos Xperia e Reader do Reino Unido, Áustria e Alemanha. Aos poucos, serão adicionados em novos países. Os usuários receberão um e-mail com informações para transferir as sua biblioteca para o Kobo. Enquanto isso, será possível seguir comprando livros na Reader Store.

É bom ver que a Sony  está buscando ajudar os seus usuários. Por outro lado, assusta saber que a venda de livros digitais está causando prejuízos, porque outras empresas (aka Kindle/Amazon) parecem não ter nenhum problema com esse segmento de mercado.

Via Sony

A Amazon Brasil está no ar, com livros digitais e Kindle, em reais!

by

A internet está fervilhando (e ainda bem que eu não fui dormir). Na mesma noite do início da oferta de filmes e livros na Google Play Brasil, temos agora um momento que é considerado histórico para a internet brasileira, e muito esperado pelo internautas brasileiros: a Amazon Brasil iniciou a suas atividades.

Para quem acessar o endereço amazon.com.br, vai poder ver a loja virtual nos seus primeiros momentos, com um layout minimalista, mas com um acervo de estreia relativamente interessante. Para impulsionar as vendas iniciais, eles fecharam uma parceria com o escritor brasileiro Paulo Coelho, cujas obras estão disponíveis na loja com preços realmente competitivos, variando entre R$ 2,99 e R$ 14,99. Uma página dedicada ao autor e seu acervo já está disponível na home da Amazon Brasil.

O Kindle, leitor de livros da Amazon, também já é anunciado no site da Amazon Brasil, com o preço sugerido de R$ 299. O produto ainda não está disponível para compra, mas o internauta pode cadastrar o seu e-mail no site, para ser avisado antes sobre quando o produto estará disponível no mercado brasileiro. De qualquer forma, o preço é realmente muito competitivo, levando em conta que estamos falando do produto considerado referência no segmento de leitores de livros eletrônicos, e mais: ele é muito mais barato que alguns concorrentes fabricados no Brasil, mesmo sendo um produto (teoricamente) importado.

Diferente do que estava sendo especulado (até mesmo por nós aqui do TargetHD), alguns livros podem ser encontrados por valores que podem alcançar até R$ 39,90. Em imagens previamente vazadas na internet, levantou-se o rumor de que os produtos poderiam ser vendidos por um preço máximo de R$ 9,99. Por outro lado, em uma visita rápida ao acervo oferecido pela Amazon Brasil, já podemos ver algumas opções com valores bem mais baratos que os seus principais concorrentes.

Ao longo dos próximos dias, vamos acompanhar a evolução dessas ofertas digitais no Brasil, e divulgar tudo aqui no TargetHD.net.

Acesse: www.amazon.com.br

LG mostra uma tela de plástico flexível, e anuncia os seus primeiros produtos com tal tecnologia para o mês que vem

by

Já era de conhecimento geral que a LG apostava seriamente nas telas flexíveis, mas até agora se tratava de um produto de futuro, sem muitas projeções de ver a luz. Até agora.

A empresa coreana apresentou uma tela de 6 polegadas que “promete revolucionar o mercado dos livros eletrônicos”. Esta tela de plástico conta com uma resolução de 1024 x 768 pixels, e pode ser dobrada em um ângulo de até 40 graus. Com uma espessura de apenas 0,7 mm, é 30% mais fina que as telas similares de cristal, pesando apenas 14 gramas (a metade das telas de cristal).

A LG afirmou que esta tela conta ainda com uma grande durabilidade e resistência, suportando sem maiores problemas quedas de uma altura de 1,5 metros. A melhor parte é que essa tela, além de ser real, será utilizada em alguns dos produtos que a LG anunciou para a Europa, já no começo do mês que vem.

Via Engadget

Sony mostra uma tela TFT orgânica super flexível

by

Os fabricantes de leitores de livros eletrônicos estão fazendo todo o possível para que seus produtos se pareçam cada vez mais com os livros tradicionais, e nesse sentido, a Sony está trabalhando duro para conseguir que esse sonho se torne realidade. A empresa apresentou uma nova tela flexível em branco e preto que pode se dobrar com uma curva de raio de 5 mm. Esta tela TFT é de 13,3 polegadas e resolução de 1600 x 1200 (150 ppi), e promete revolucionar o status quo dos leitores de livros eletrônicos tal como conhecemos hoje.

via E-Ink-info

Amazon já vende mais e-books do que livros tradicionais

by

A Amazon seguiu o caminho de outras grandes empresas do mundo da tecnologia, e fez as contas de como foram os seus lucros no último quadrimestre do ano. Porém, no caso deles, muito além dos seus números positivos, o que vale mesmo saber é que a empresa informa de modo oficial que desde o final de 2010 eles vendem mais e-books do que livros tradicionais.

A proporção é feita na conta de 115 títulos eletrônicos para cada 100 em papel impresso. E isso, sem contar os downloads gratuitos, e com as vendas restritas ao mercado norte-americano. Isso mostra o evidente sucesso dos e-readers junto ao público, tendência essa que deve continuar no futuro, conquistando os mercados internacionais.

Fonte