Arquivo para a tag: lg do brasil

Promoção de verão da LG dará 20 smartphones LG G3

by

LG G3 Cores

Entre 30 de janeiro e 30 de março, a LG Electronics (LG) realizará uma promoção para engajamento dos consumidores com as páginas da empresa nas redes sociais e premiará 20 pessoas com o smartphone top de linha LG G3. A onda do momento é fazer e postar ‘selfie” e a LG pretende mostrar como a ferramenta exclusiva Quick Self pode proporcionar experiências de alta qualidade.

A Quick Selfie é uma tecnologia que reconhece o abrir e fechar da mão do usuário em frente à câmera frontal, faz uma contagem regressiva automática de 3 segundos e bate a foto sem a necessidade de clicar em qualquer botão ou de qualquer regulagem prévia. Ela está presente no smarthphone top de linha G3, no G3 Beat, G3 Stylus, G2 Lite e L Prime, e também nos tablets G Pad, nas versões 7.0, 8.0 e 10.1.

Os interessados em participar da promoção devem ter mais de 18 anos e se inscrever acessando a página da LG no Facebook, seguindo as instruções de cadastro e aceitando os temos do regulamento.

A partir daí, a LG publicará a cada três dias um desafio diferente –  fotos com sorvete, piscina, parque, bike, entre outros – e caberá aos participantes usarem a criatividade para unir o tema a uma selfie e postarem no aplicativo ligado à rede social. Serão postados 20 temas durante o período da promoção e cada um deles terá uma foto vencedora, que será a mais curtida dentro do prazo estipulado.

Via assessoria de imprensa

Especial | LG do Brasil mostra como funciona (e bem) o webOS nas suas Smart TVs

by

2014-08-06 09.15.03

Ontem (06), eu participei em São Paulo do Fórum webOS, promovido pela LG do Brasil, que teve como principal objetivo apresentar de forma efetiva a sua proposta de Smart TVs com o software da Palm (que depois foi comprado pela HP, e depois, comprado pela LG). No evento mediado pela jornalista e apresentadora Astrid Fontenelle, executivos da LG e de diferentes parceiros da empresa nessa empreitada debateram temas como oferta de conteúdo em TVs inteligentes, tecnologias que viabilizam essa oferta, formatos de produto, entre outros assuntos relacionados.

2014-08-06 10.07.22

O evento também teve como objetivo apresentar as novas opções de Smart TVs do portfólio da LG para o mercado brasileiro. Alguns dos modelos chegam de imediato no mercado, enquanto que outros serão lançados ao longo dos próximos meses. Entre os modelos apresentados, além do tamanho de tela (algo evidente), alguns pequenos diferenciais nas especificações técnicas podem ser detectadas, como portas disponíveis e especificações dos alto-falantes.

2014-08-06 10.55.25

Durante o evento, muitos temas foram abordados, e muitos números foram apresentados. Toda essa informação converge em um único dado: o comportamento do telespectador mudou. Radicalmente. E não só por conta da internet, que oferece outras alternativas de consumo de informação e entretenimento (e por conta disso, executivos do Spotify, do YouTube, da GVT e do UOL estavam presentes no evento), mas também por causa das novas tecnologias na própria televisão, como alta definição, portas HDMI (para receptores de TV por assinatura), recursos de gravação e replay em tempo real, entre outras.

Hoje, temos uma nova ‘geração C’, que não tem uma idade definida, mas tem em mente o consumo e produção de conteúdo, utilizando as tecnologias disponíveis hoje. Para essa geração, é mais do que normal e aceitável mandar fotos em tempo real, ouvir músicas pela TV via streaming, ver suas séries em serviços online, conversar nas redes sociais enquanto assiste um filme, entre outras atividades conectadas e multitarefa.

2014-08-06 10.29.39

A ideia da LG é combinar essas tecnologias, conteúdos e recursos de tal forma, que a TV voltará a ser o centro das atenções da sala de sua casa. Essa nova ‘geração C’ já ouve mais músicas pela TV, assiste vídeos por streaming, monta a sua grade de programação, e quer obter o conteúdo que quer na tela de TV, na hora que desejar. A única coisa que realmente complica é que, para a maioria dos consumidores, a Smart TV ainda é algo muito complicado.

O webOS promete mudar isso.

2014-08-06 12.01.34

A adaptação do webOS realizada pela LG merece ser elogiada principalmente pelo conceito principal proposto pelo fabricante coreano: ser algo rápido e, principalmente, simples. Ser um software acessível para qualquer tipo de pessoa, da criança ao idoso, com uma interface intuitiva, que não faça o usuário esperar por muito tempo pelo acesso ao conteúdo selecionado.

Além disso, alguns pontos do software concentram parte dessa oferta de conteúdo em uma única tela, como é o caso da LG Store, que não é uma loja de conteúdos de vídeo, mas combina os resultados da busca a partir de diferentes fontes, mostrando ao consumidor como uma interface única, o que facilita não só a localização mas o reconhecimento desse conteúdo para o usuário, em uma proposta mais intuitiva e objetiva.

2014-08-06 12.13.51

Na degustação realizada no local do evento, as unidades das Smart TVs contavam com links de internet da GVT e um sinal de TV digital aberto. Mas tais fatores não interferiram nas boas impressões sobre o sistema como um todo. Na qualidade de imagem, não há o que comentar: é algo impecável, quase perfeito. Logo, vamos nos focar no sistema da Smart TV de forma um pouco mais aprofundada.

2014-08-06 12.23.34

Toda a interface principal se resume às essas tarjas, que você pode navegar, adicionar, remover ou organizar a seu gosto, com simples comandos do controle remoto inteligente. O que mais chama a atenção é que, para um produto que (teoricamente) está na sua primeira versão final e definitiva, possui uma precisão muito boa. Se você utilizar o controle  com a sua mão “boa” (no meu caso, a direita), você não terá muitos problemas na hora de inserir informações ou acessar os elementos na interface.

2014-08-06 12.14.54-2

O controle remoto é bem compacto, e conta com recursos específicos para as funcionalidades em 3D, para os recursos de Smart TV e até comandos de voz. De fato, a LG adicionou boa parte dos seus recursos já apresentados nas versões anteriores de suas TVs inteligentes, e combinou essas funcionalidades na nova TV com webOS. Ou seja, para quem já conhece como uma Smart da LG funciona, vai se familiarizar com esses recursos. O grande “desafio” (se é que ele existe) é aprender como a interface webOS funciona.

2014-08-06 12.24.58

O navegador web também funciona muito bem, como vocês podem perceber. Abriu a página do TargetHD sem maiores problemas ou imperfeições (sem falar no bom gosto na escolha do site a ser exibido).

Algumas questões técnicas foram levantadas durante o evento. Por exemplo, quando questionados sobre a velocidade mínima necessária para o acesso do conteúdo online, a resposta do representante da LG no debate foi “nenhuma”. Mas isso, “com grandes aspas” (pois o mesmo contava com uma conexão de 50 Mbps em sua casa). Subentende-se que, como provedores como Netflix e YouTube exigem o mínimo de 2 Mbps de velocidade de conexão para uma experiência razoável, já podemos dizer que uma conexão inferior à essa torna a experiência algo impraticável.

Porem, convenhamos: quem compra uma TV como essas não tem uma internet com apenas 2 Mbps. Com certeza possui velocidades ainda maiores.

2014-08-06 12.25.14

Os modelos também foram preparados tecnicamente para oferecerem uma performance otimizada com o seu hardware. Modelos de TVs com dual-core e 8 GB de armazenamento (não disponíveis para o usuário, que pode utilizar pendrives e/ou HDs) foram capazes de realizar de forma plena as principais atividades propostas. Não foram observados arrastos, travamentos ou lags durante a degustação. Porém, entendo que são necessários testes mais intensos com o produto (esperamos que isso possa acontecer em breve).

2014-08-06 12.16.43

Antes de encerrar, os preços. São três novas séries (UB8500, UB9500 e UB9800), com preços sugeridos de R$ 5.999 (UB8500, de 49 polegadas), R$ 8.999 (UB8500, de 55 polegadas), R$ 13.499 (UB9500 de 65 polegadas), R$ 34.799 (UB9800, de 79 polegadas), e R$ 44.999 (UB9800, de 84 polegadas).

A seguir, uma breve demonstração em vídeo do webOS em ação.

 

Agradeço à assessoria da LG do Brasil pelo convite para mais um evento.

LG G3 é oficial no Brasil. Testamos o smartphone no seu evento de lançamento

by

lg g3 topo

Em evento realizado ontem (22) em São Paulo (SP), a LG do Brasil anunciou de forma oficial o lançamento do seu novo smartphone top de linha, o LG G3. Mantendo a aposta bem sucedida de design do LG G2, e oferecendo melhorias substanciais em algumas funcionalidades consideradas essenciais pelos usuários, o dispositivo já está disponível para compra no mercado brasileiro, e nesse post, farei um resumo de tudo o que foi dito, além de passar as minhas primeiras impressões após testar o produto por alguns minutos.

A LG lança o G3 no Brasil com apenas um mês de intervalo para o mercado internacional. Esse é um recorde histórico da empresa no nosso mercado, o que mostra o compromisso com o consumidor brasileiro em oferecer o que a empresa tem de melhor, com o menor tempo possível. Além disso, mostra a aposta da LG no nosso país, entendendo que o mercado local ainda pode ser bem explorado, não só expandindo a sua cota de mercado entre os tops de linha, mas convencendo o cliente que os seus produtos herdam na telefonia a mesma qualidade de outros segmentos da empresa.

A LG deixou claro durante a coletiva que o G3 é calcado em três pilares fundamentais: design, tela e câmera. Os três itens receberam melhorias em relação ao G2, não só seguindo o feedback do consumidor em relação ao modelo anterior, mas também saindo um pouco da curva tradicional de evolução do produto, visando oferecer inovações para fazer a diferença entre os modelos top de linha.

LG G3 traseira

O design do produto foi reformulado, e o LG G3 é mais fino e leve que o seu antecessor. 76.4% da parte frontal do dispositivo é composta por sua tela, e suas bordas externas são finas e arredondadas. O acabamento traseiro conta com plástico metalizado, o que ajudou na redução do peso e transmite uma maior sensação que qualidade premium. São cinco opções de cores para o G3, e a manutenção da Smart Button na parte traseira do aparelho reforça a assinatura desse conceito.

Na apresentação do produto, a LG enfatizou – e muito – o fato da tela de 5.5 polegadas do G3 contar com resolução QuadHD, que de acordo com o fabricante, é a melhor tela disponível no mercado de smartphones. São 538 pixels por polegada, que oferecem um resultado de pixels “invisíveis” e imagens perfeitas.

2014-07-22 20.19.59

Por último, e não menos importante, a câmera. O sensor traseiro do LG G3 possui 13 megapixels (OIS+), e como principal novidade, ele vem acompanhado de uma tecnologia de Foco Automático a Laser, que promete uma captura mais rápida de objetos e pessoas. O tempo que o laser demora para focar o alvo da foto é de apenas 0.276 segundo, o que faz com que a foto seja algo praticamente instantâneo.

Combinado com o OIS+ (que oferece maior estabilidade ao aparelho durante os disparos), a LG promete importantes evoluções em relação ao LG G2 nos aspectos fotográficos. A mobilidade do sensor é maior, amortecendo com mais facilidade a vibração das mãos, o que reduz as chances de uma foto borrada.

O sensor frontal de 2.1 megapixels não foi esquecido, e conta com dois novos recursos inteligentes. O primeiro é o Hand Gesture, que com um simples gesto de abrir e fechar as mãos diante da câmera frontal inicia o processo de registro da selfie, através de um contador regressivo, dispensando a necessidade de tocar em qualquer botão ou parte da tela para registrar a foto. O segundo recurso é o Virtual Flash, que faz com que a tela exiba um quadro branco de alto brilho, simulando um flash para a câmera frontal, iluminando o rosto a ser fotografado.

LG G3 Cores

O LG G3 já chega ao mercado com o sistema operacional Android 4.4.4 KitKat, com as customizações já apresentadas pela empresa nos últimos meses, como o Smart Keyboard, o Smart Notice, o Knock Code, entre outros. Tudo isso combinado com a interface reformulada, com design simplificado (gráficos planos), seguindo a tendência atual para os dispositivos móveis.

Case Quick Circle Cores

A LG também apresentou uma série de acessórios para o LG G3, como por exemplo a Quick Cover, que quando acionada, exibe informações como relógio, feeds sociais e quantificador na parte central, no espaço correspondente ao círculo central do case. Além disso, um carregador sem fio para o dispositivo (foto abaixo), que está incluso no kit de venda, e um fone de ouvido Bluetooth (não incluso) também forma apresentados.

Carregador base sem fio

Minhas primeiras impressões com o LG G3

Depois de apresentar o produto na teoria, chegou a hora de conhecê-lo na prática. Vendo o G3 de longe, é impossível deixar de destacar a sua beleza e modernidade na proposta de design. Mas é quando tomamos o contato com o dispositivo pela primeira vez que podemos perceber como essa peça de tecnologia pode ser realmente atraente.

2014-07-22 21.07.31

É inevitável não lembrar (um pouco) do Nexus 5 ao entrar em contato com o LG G3 pela primeira vez. O DNA da LG está presente nos dois modelos. Mas tal característica só fica na primeira lembrança. O G3 se mostra um smartphone com características de design próprias e muito bem definidas, e é um dispositivo que se apresenta pronto para bater de frente com os seus principais concorrentes.

2014-07-22 21.08.58

O trabalho feito com a carcaça traseira convence. O “parece, mas não é” fica bem claro nesse aspecto, e é mais um ponto onde visualmente o G3 chama a atenção. Aliás, que fique registrado que esse é um telefone mais fino e mais leve que o LG G2, o que garante o conforto no uso do dispositivo (para quem gosta de smartphones com telas com mais de 5 polegadas), e a meia polegada de tela a mais não torna o produto desconfortável. Até porque a LG utilizou uma área ainda maior para a tela para esse telefone.

2014-07-22 21.00.14

O modelo na cor branca também chama a atenção pela beleza, mas particularmente, prefiro o modelo em preto metálico.

2014-07-22 20.59.04

Eu não precisava dizer isso, mas é bom deixar registrado: a tela do LG G3 é realmente espetacular. A capacidade de exibição de imagens e a sua qualidade final não deixam dúvidas que esse fatalmente é um dos grandes chamarizes do dispositivo.

2014-07-22 20.59.18

Você consegue ver pixels nessa tela? Eu não (e, se você consegue, parabéns).

2014-07-22 21.08.40

Testei de forma breve as duas câmeras.

A câmera traseira realmente tem um tempo de disparo praticamente instantâneo. O que ainda questiono é se essa velocidade pode garantir um resultado final de foto de alta qualidade. Mesmo contando com o OIS+, só poderei tirar a “prova dos nove” sobre a qualidade das fotos capturadas durante os testes mais intensos, em um eventual review.

O recurso da câmera fontal para selfies (Hand Gesture), também funciona bem, desde que você se posicione em uma distância suficiente para que o sensor frontal identifique a sua mão por completo. Uma vez reconhecido o gesto de fechar a mão, a contagem regressiva é iniciada, e a foto é capturada. Os mesmos questionamentos sobre a qualidade final das fotos só poderão ser respondidas quando o produto passar por testes mais prolongados.

2014-07-22 21.07.41

Por fim, pelo menos nos minutos que testei o produto, o sistema operacional Android 4.4.4 KitKat está com um bom desempenho, e a interface reformulada presente no LG G3 aparenta estar mais leve e fluída. Entendo que, com tantos recursos novos, e uma tela Quad HD, os questionamentos sobre a performance geral do produto apareçam. Pelo menos do pouco que testei no evento de ontem, o dispositivo rodou com fluidez bem aceitável, não apresentando engasgos e travamentos. Mas só o review pode dizer se no dia a dia ele pode ser tão prazeroso assim na sua usabilidade.

Aproveito a oportunidade para agradecer à assessoria de imprensa da LG do Brasil (e aos executivos com quem conversei ontem) pelo convite para mais um lançamento da empresa.

 

Informações técnicas: LG G3

  • Processador: Qualcomm SnapdragonTM 801 AC (até 2.5GHz Quad-Core)
  • Tela: 5.5” Quad HD IPS (2560X1440, 538ppi)
  • Memória: 16GB eMMC ROM / 2 GB DDR3 RAM / cartão micro SD de até 2TB
  • Câmera: 13MP com OIS+ e Foco Laser / Fronatl de 2.1 MP
  • Bateria: 2,940 mAh (removível)
  • Sistema Operacional:Android™ 4.4, Kit Kat®
  • Tamanho: 146.3 X 74.6 X 8.9mm
  • Peso: 149g
  • Rede: 4G / LTE / HSPA+ 21 Mbps (3G)
  • Conectividade: Wi-Fi 802.11 a/b/g/n/ac, Bluetooth Smart Ready (Apt-x), NFC, SlimPort, A-GPS / Glonass, USB 2.0
  • Cores: Preto, branco, dourado e roxo
  • Outros: Smart Keyboard, Smart Notice, Knock Code, Guest Mode

Preço Sugerido: R$ 2.299,00

19361979

 

Mais imagens dos produtos apresentados

Fotos de imprensa

LG G3 Preto LG G3 Dourado LG G3 Branco Case Quick Circle Preta Case Quick Circle Dourada - Cópia Case Quick Circle Branca Carregador base sem fio 2 Carregador base sem fio 3

 

Fotos no evento de lançamento

2014-07-22 20.58.59 2014-07-22 20.59.38 2014-07-22 20.59.52 2014-07-22 21.00.05 2014-07-22 21.07.51 2014-07-22 21.08.10 2014-07-22 21.08.242014-07-22 21.35.28

 

Acessórios

2014-07-22 21.43.40 2014-07-22 21.43.52 2014-07-22 21.44.03 2014-07-22 21.44.15

 

Review | LG G Flex (LG-D956)

by

DSC09091

O primeiro smartphone com tela curva do mercado brasileiro. Essa é apenas uma das características que definem o recém lançado LG G Flex, que apresenta uma nova proposta de design de smartphone, para um público que não apenas quer um produto top de linha, mas também um dispositivo de tecnologia que se diferencie dos demais. Por dentro e por fora.

A assessoria de imprensa da LG do Brasil enviou para o TargetHD uma unidade do novo smartphone. Por duas semanas, eu pude testar o produto com atenção, para tentar responder uma pergunta que muitos me fizeram nas redes sociais: ele vai além de ser um smartphone com tela curva? Aliás, essa pergunta puxa outra questão: como um telefone com essa proposta de design pode mudar a minha vida, ou tornar a minha experiência de uso ainda melhor?

Reviews existem para isso.

Antes de começar…

2014-04-05 10.47.28

Devo fazer uma importante e muito bem vinda consideração sobre o produto enviado. Normalmente, quando recebo produtos das assessorias de tecnologia, eles normalmente já estão com algum tipo de uso, uma vez que existe um rodízio entre os veículos de tecnologia, para que todos possam testar e avaliar o dispositivo. No caso do G Flex, a LG mandou para cá uma caixa lacrada, ou seja, um produto rigorosamente novo.

2014-04-05 10.47.10

Para mim, isso foi excelente. Primeiro, porque testei um produto “zero quilômetro”, sem uso, onde poderia avaliar as qualidades e problemas do dispositivo tal como se o mesmo fosse retirado da loja. Segundo, porque posso passar uma experiência de uso ainda mais próxima daquela que, muito provavelmente, você terá com o mesmo produto, caso você se interesse pela compra. Logo, agradeço desde já ao pessoal da LG do Brasil pela preferência.

Características Físicas

DSC09111

A segunda coisa que chama a atenção no LG G Flex (a primeira é o seu design curvo, e isso nem tem como não notar) é o seu tamanho. Ele é um autêntico phablet, com uma generosa tela de 6 polegadas, que com certeza fará a alegria daqueles que querem ver vídeos, jogar, ler e interagir com o sistema operacional Android com maior praticidade. Talvez ela não é perfeita pelo simples fato de não ser uma tela Full HD (ficou nos 1280 x 720 pixels, com 245 ppp), o que seria uma escolha natural para um modelo top de linha, com esse tamanho de tela, e com uma proposta de design diferenciada.

2014-04-05 11.16.51

Sobre a curvatura do LG G Flex, a boa notícia é que ela é bem menos acentuada do que aquela apresentada nos renders oficiais do produto. Logo, o smartphone é relativamente cômodo de se transportar no bolso dianteiro da calça. Além da baixa espessura do dispositivo, a tela curva “acompanha” a linha da coxa do usuário (é claro que os resultados podem variar, de acordo com o tamanho da coxa em questão e da peça de roupa utilizada), tornando o seu transporte mais cômodo.

Essa era uma preocupação de muitos leitores sobre o produto: a sua comodidade para ser transportado no bolso de certas vestimentas. De um modo geral, o G Flex é confortável sim. Como a curvatura não é tão acentuada, você não percebe tanto esse formato curvo no seu bolso. Até porque a tendência é você transportá-lo com a tela voltada para baixo.

2014-04-05 11.17.22

Além disso, o LG G Flex traz consigo a sua assinatura de design iniciada no LG G2, que são os botões na parte traseira do dispositivo, logo abaixo do sensor da câmera. Temos aqui a mesma disposição e tamanho de botões do G2, e o mesmo funcionamento, inclusive com o LED de notificação integrado ao botão de liga/desliga e bloqueio de tela.

DSC09079

Apesar de ser um smartphone onde o plástico predomina, o LG G Flex passa a sensação de alta qualidade na sua construção, com peças bem encaixadas, sem parafusos evidentes e sem pontos de mobilidade na sua construção. Estamos diante de um gadget concebido para ser uma peça compacta de tecnologia, o que passa uma sensação maior de um produto premium, e – aparentemente – mais resistente aos chamados “incidentes cotidianos”.

Também é importante destacar que essa carcaça traseira do LG G Flex possui a tecnologia de regeneração, que consegue se recuperar sozinha de pequenos e eventuais arranhões cotidianos, como por exemplo o contato do molho de chaves de sua casa com o dispositivo. Verificamos esse recurso em ação durante a LG Digital Experience 2014 em um teste extremo, e posso afirmar que o sistema realmente funciona, eliminando pelo menos 90% dos arranhões ocasionais.

DSC09068

Assim como acontece no LG G2, os conectores para cabo microUSB e fones de ouvido ficam na parte inferior do smartphone…

DSC09061

…porém, o alto-falante traseiro, que no G2 se posiciona em duas colunas na parte inferior do smartphone (ao lado do conector micro USB), no G Flex, ela está na parte traseira do smartphone. Em compensação, por conta do seu design curvo, o áudio não fica abafado pela superfície onde o aparelho fica repousado.

DSC09099

Por fim, o LG G Flex, por conta do seu design, oferece um bom agarre, mesmo contando com uma tela de 6 polegadas. Comparado com o LG G2, a diferença de tamanho é considerável, e na maior parte do tempo, o seu uso só faz sentido se ele for feito com as duas mãos. Por outro lado, quem vai pegar um dispositivo como esse já tem isso em mente, e busca a possibilidade de efetivamente contar com um intermediário entre tablet e smartphone nas mãos.

DSC09053 DSC09085 DSC09076

Acessórios

DSC09249

Fora o fato do produto contar com uma embalagem em formato curvo na sua parte superior (até mesmo para promover o principal diferencial do dispositivo), o LG G Flex oferece os itens mais básicos que um smartphone do seu porte precisa ter: cabo USB, carregador de bateria, manual de instruções, chave para remoção do slot micro SIM e fones de ouvido QuadBeat 2.

DSC09257

Aliás, mais uma vez destacamos a ótima qualidade desses fones, que já estava presente em outros modelos da LG, oferecendo uma qualidade acima da média em relação aos seus concorrentes, com um bom equilíbrio de graves médios e agudos, e excelente isolamento de ruídos externos.

DSC09261

Tela

Já falamos um pouco dessa tela nas características físicas do dispositivo, mas agora, vamos falar de forma mais específica em como uma tela curva influencia na experiência de uso.

DSC09087

Para começar, ter uma tela de 6 polegadas naturalmente colocam o consumo de entretenimento e a usabilidade do sistema operacional em outro patamar. Você não só vê tudo muito melhor, com maior conforto e com ótima qualidade de imagem, mas também consegue interagir melhor com o sistema operacional Android. E não só nos jogos: em aplicativos gerais, ícones, teclado e outros pequenos elementos da tela. Ou seja, só por ser do tamanho que é, o LG G Flex já tem uma tela de respeito.

Porém, o fato de ser uma tela curva torna a experiência ainda mais interessante. O seu design ajuda na digitação tanto na orientação vertical (uma vez que invariavelmente você ganha um ponto de apoio para os polegares, sem falar que a área de teclado fica levemente elevada, tornando a digitação mais confortável para os polegares) quanto na horizontal (onde as duas laterais da tela ficam levemente inclinadas, oferecendo o mesmo conforto).

Além disso, essa curvatura não interfere em nada na usabilidade do sistema como um todo. Como já destaquei em outras oportunidades, por ser uma curva bem menos acentuada do que aquela que a própria LG promove em seus renders oficiais, você não sente o impacto de uma tela curva no uso diário. Praticamente não há diferenças para um smartphone plano, e as poucas detectadas durante os testes só beneficiam o usuário.

DSC09105

Mas é na hora de ver vídeos que vemos onde a tela curva oferece os seus maiores benefícios. A tela simula o efeito obtido em algumas salas de cinema, aumentando a imersão do usuário com o conteúdo reproduzido em alta definição na tela. E isso vai fazer toda a diferença para quem busca um dispositivo com esse tamanho de tela para (também) consumir conteúdos multimídia.

Também como foi destacado antes, se existe algo que talvez possa frustrar nessa tela do G Flex é o fato dela não ser em Full HD. A LG optou por uma tela com resolução de 1280 x 720 pixels e 245 pixels por polegada. É compreensível que alguns esperassem números mais generosos nesse aspecto, mas também é compreensível a escolha da LG. Afinal de contas, é o primeiro modelo com essa proposta, e pela incerteza sobre como os usuários responderiam em relação ao conceito, não há motivos para queimar todos os cartuchos logo no primeiro modelo.

Além disso, a tela oferece uma excelente interação com o sistema operacional. O seu toque nos elementos da tela é algo preciso e prazeroso, com uma experiência de uso excelente.

De qualquer forma, essas características de resolução não influenciam em nada na experiência visual. Até mesmo os usuários mais exigentes/detalhistas concluirão que a tela do LG G Flex é excelente, reproduzindo cores vivas e gráficos de alta qualidade.

Sistema Operacional e Interface de Usuário

Screenshot_2014-04-08-17-03-34

O LG G Flex que recebi para testes conta com a versão Android 4.2.2 Jelly Bean. Ainda. A tendência é que essa versão seja atualizada com o tempo, mas nada foi confirmado oficialmente pela LG (pelo menos no momento em que esse review é produzido.

De qualquer forma, nesse aspecto, temos poucas novidades para os usuários. Apostando na tática de oferecer uma interface de usuário customizada, com diversos adicionais e funcionalidades exclusivas da LG (Quick Memo, QSlide, Quick Remote, RemoteCall Service, etc), o G Flex oferece um conjunto geral de software muito semelhante ao que já vimos em outros modelos do fabricante. Logo, a experiência de uso também será a mesma.

Screenshot_2014-04-14-01-10-29

Mais uma vez, os usuários menos experientes, ou que tiveram contato com o dispositivo pela primeira vez, podem se sentir um pouco confuso pelas disposições de ícones e funcionalidades. Por outro lado, os recursos exclusivos da LG podem ser importantes diferenciais para aproximar o usuário de uma experiência de uso mais prazerosa e intuitiva.

De um modo geral, a proposta da LG não compromete, tanto usabilidade quanto no desempenho. Ainda mais com o conjunto de hardware presente no G Flex.

Screenshot_2014-04-14-01-09-38

Qualidade de Áudio e Chamadas

O design do LG G Flex também conta com um design curvo para oferecer (na teoria) uma melhor experiência durante as chamadas. O formato permite que tanto o alto-falante para chamadas quanto o microfone fiquem fisicamente mais próximos do ouvido e boca respectivamente, se comparado com os demais dispositivos que possuem uma tela plana.

Screenshot_2014-04-16-08-45-46

Nesse aspecto, o smartphone repete a experiência entregue por outros modelos de sua família (incluindo o LG G2), ou seja, uma qualidade de áudio que pode ser considerada boa. Os alto-falantes são audíveis em diferentes ambientes, onde é possível ter uma boa conversação sem maiores dificuldades. Porém, os resultados podem variar, de acordo com o nível de exigência de usuário, e com o aparelho que colocamos em uma perspectiva comparativa. Por exemplo, eu acho o áudio do Motorola Moto X mais audível, mas essa é a minha percepção apenas.

Durante os testes, não foram observadas inconstâncias e quedas nas chamadas, nem mesmo variações de sinal bruscas. É claro que os resultados podem variar, dependendo da operadora de telefonia móvel que você estiver utilizando.

Internet

Screenshot_2014-04-14-01-10-43

Também não foram detectadas muitas novidades nesse item. Em linhas gerais, o LG G Flex desempenha muito bem as suas funções de conectividade, algo que também era esperado em um dispositivo do seu porte. Sem falar que, com uma tela com o seu tamanho e suas dimensões, esse smartphone é mais do que bem vindo para as atividades conectadas.

Mas, observando esse item de forma mais técnica, não foram detectadas grandes dificuldades de conexão com o smartphone. Tanto nas conexões com o WiFi quanto com o 3G, o dispositivo cumpriu o esperado. Mais uma vez é preciso lembrar que esse é outro item cujos resultados podem variar, de acordo com a operadora que você utilizar.

GPS

O GPS do LG G Flex apresentou um comportamento inconstante, tal como aconteceu durante os testes do LG G2. Em ambientes externos, ele identificou o posicionamento de forma rápida e precisa. Já dentro de residências e outros estabelecimentos (não estou falando de prédios), a busca do posicionamento levou um pouco mais de tempo para acontecer.

Não é algo que chega a incomodar, mas é um ponto a ser observado. De qualquer forma, para quem busca realizar atividades mais simples nesse aspecto (buscas e rotas no Google Mapas ou check-ins no Foursquare), o GPS desse smartphone não chega a comprometer.

Câmera

O LG G Flex possui um sensor traseiro de 13 megapixels, que oferece os mesmos recursos de ajustes e personalização presentes nos demais modelos top de linha da LG. Logo, a qualidade fotográfica é muito semelhante. E essa é uma boa notícia.

CAM00047

A qualidade final das fotos captadas pela câmera do G Flex durante o dia apresentam resultados muito satisfatórios. A maioria dos usuários podem obter bons resultados com as fotos diurnas ou em locais bem iluminados sem maiores dificuldades. Os modos de cena integrados no software de câmera podem dar uma diretriz para os usuários sobre os efeitos e ajustes automáticos que você pode utilizar para o registro de fotos, mas também vale a pena estudar os ajustes manuais, para obter resultados ainda mais interessantes.

CAM00024

Apesar de não constar com o estabilizador de imagem presente no LG G2, o seu sensor traseiro possui o recurso BSI (Back Side Illumination), o que já ajuda e muito nas fotos noturnas e/ou em locais com baixa luminosidade. Porém, assim como acontece no outro top de linha da empresa, as fotos noturnas acabam reduzindo tanto o ruído, que acabam distorcendo levemente as fotos noturnas. No final das contas, para quem pretende compartilhar essas imagens nas redes sociais, não há maiores problemas. Mas em usos mais elaborados, as fotos noturnas podem não atender as expectativas.

CAM00043

Uma surpresa positiva é a câmera frontal, que se mostrou bem competente na captação de fotos e vídeos, conseguindo entregar resultados finais interessantes nas imagens capturadas durante o dia. Ou seja, as selfies durante o jogo de futebol ou passeio no parque estão garantidas, amigos.

CAM00076

Por fim, um detalhe importante: não espere muita coisa do zoom da câmera traseira: não serve para muita coisa.

A seguir, mais fotos registradas durante os testes.

CAM00001 CAM00007 CAM00010 CAM00013 CAM00034 CAM00040 CAM00052 CAM00056 CAM00059 CAM00064 CAM00069 CAM00072 CAM00077 CAM00081 CAM00085 CAM00088 CAM00091 CAM00097

Games

O hardware do LG G Flex é basicamente o mesmo do LG G2. Logo, o smartphone está com a sua performance para os jogos garantida. Nos testes realizados com os jogos que já estamos acostumados a utilizar em nossos reviews (Real Racing 3, Dead Trigger, Iron Man 3, etc), todos eles foram capazes de rodar de forma plena, sem empecilhos ou travamentos. Ou seja, só por isso, os gamers de plantão ficarão contentes com esse smartphone, pois a jogabilidade está garantida.

Screenshot_2014-04-14-01-14-35

Mais uma vez, a LG trabalhou muito bem na sua tela, o que faz com que a jogabilidade de alta qualidade também esteja presente no G Flex. O toque na tela é preciso, a curvatura do seu design ajuda em alguns jogos, a imersão em alguns jogos e maior, e as cores são vivas o suficiente para realçar os gráfios desses títulos.

Screenshot_2014-04-14-01-15-45

Para aqueles mais exigentes, eu compreendo que não ter uma tela em Full HD pode ser um grande calcanhar de Aquiles para o G Flex. Por outro lado, para a grande maioria, esse não é um item que vai desabonar o desempenho do produto para os jogos. Talvez incomode mais o fato das teclas de comando (Home, Menu, Voltar, etc) persistir em alguns jogos, ocupando área útil na tela. Mas para a exibição gráfica como um todo, a ausência do 1080p na resolução não compromete tanto.

Screenshot_2014-04-14-01-18-07

Se bem que eu mesmo entendo que o Full HD seria mais que ideal para um produto com suas características.

Multimídia

Também não temos novidades nesse aspecto. A LG repete a sua estratégia já utilizada em outros modelos da empresa, oferecendo soluções próprias para a reprodução de conteúdos como músicas, fotos e vídeos. São sim softwares mais completos e customizáveis que os apps nativos da Google, e representam uma assinatura dos coreanos no quesito experiência de uso. E independente de qualquer opinião sobre esse tema, é inegável que a LG oferece um pacote bem completo de opções.

Screenshot_2014-04-14-01-11-33

Não só para ver fotos, ouvir músicas e ver vídeos. O LG G Flex (assim como outros modelos, como o G2) pode se transformar em um controle remoto, espelhar o seu conteúdo na TV, reproduzir slides em uma tela maior, realizar desenhos e anotações a mão… enfim, um leque de opções que oferecem uma experiência que pode sim tornar a vida do usuário mais prática e funcional.

O LG G Flex traz todas as soluções já presentes nos modelos que já apresentei em review aqui no blog. O grande diferencial aqui é, mais uma vez… a sua tela curva. Podem me chamar de repetitivo, mas a LG alcançou o seu objetivo de tornar esse aparelho um dos mais desejados para quem gosta de consumir conteúdos multimídia.

Screenshot_2014-04-14-01-12-00

A tela curva e de alta qualidade efetivamente aumenta a sensação de imersão do usuário, oferecendo para as imagens um aspecto visual mais agradável e uma maior qualidade para o conteúdo reproduzido. O mesmo acontece nos jogos. Logo, esse é um forte ponto positivo – ou apelo, como preferir – para o LG G Flex diante da concorrência.

Bateria

O LG G2 tem como principal destaque positivo ser um dispositivo que se destaca positivamente na sua autonomia de bateria. O mesmo acontece com o LG G Flex, que mesmo com uma tela de 6 polegadas, consegue suportar razoavelmente bem um dia inteiro de uso moderado, com os seus 3.500 mAh de bateria. Mas isso, para o uso “normal”, como smartphone.

Screenshot_2014-04-15-18-15-04

O grande problema é que, com uma tela com as suas características, dificilmente você vai se limitar a utilizar esse smartphone “normalmente”. A tendência natural é que você veja mais vídeos, rode mais jogos, navegue mais na internet, entre outras atividades que demandem um pouco mais de tela. Nesse aspecto, é mais do que natural que a bateria peça a tomada no final do dia.

Mas isso não chega a ser um grande problema. Só é um ponto de observação para quem pretende comprá-lo. A bateria do G Flex está com uma capacidade e autonomia acima da média em relação aos seus principais concorrentes. Na verdade, temos uma bateria de um tablet da Samsung dentro de um smartphone com tela de 6 polegadas. Por outro lado, não existem milagres. A tela é responsável por 60% do consumo de bateria do dispositivo, e se você a mantém ligada por muito tempo, ela vai consumir a bateria mais rapidamente.

Desempenho

Mais uma vez, a mesma afirmação: como a fórmula do LG G2 se repete, é natural que o LG G Flex apresente resultados similares em termos de desempenho. E é justamente isso o que acontece. Seu desempenho durante o período de testes foi simplesmente impecável, com transições de telas fluídas e sem travamentos. Era o mínimo que esperava de um dispositivo do seu porte.

Screenshot_2014-04-08-17-04-09

Com um processador Qualcomm Snapdragon 800 quad-core de 2.26 GHz, GPU Adreno 320, 2 GB de RAM e 32 GB de armazenamento (24 GB disponíveis para o usuário), é correto dizer que todas as atividades realizadas no dispositivo foram concluídas sem maiores dificuldades, e com um desempenho satisfatório. Os geeks mais convictos/exigentes ficarão satisfeitos com a experiência de uso do G Flex, que já desponta como um dos modelos mais completos de 2014.

Conclusão

O LG G Flex é um dos primeiros smartphones top de linha de 2014, que tem alguns pontos de destaque muito marcantes: a autonomia de bateria, a qualidade de construção do dispositivo, o seu design e, é claro, a sua tela curva. Para aqueles usuários que querem ter um smartphone que visualmente é diferente de tudo o que temos hoje no mercado, o telefone é uma ótima escolha. Porém, vai além disso.

DSC09112

Uma boa tela HD, que oferece uma maior imersão na reprodução de vídeos e na exibição dos elementos na tela, e uma capacidade gráfica de alta qualidade são alguns dos trunfos do G Flex. Vale lembrar que ele compete com modelos com o Samsung Galaxy S4/S5, Sony Xperia Z1/Z2, entre outros. Alguns dos seus concorrentes contam com diferenciais que podem ser revelantes para grupos de usuários que buscam uma performance ainda melhor, uma câmera de alta qualidade, ou um modelo com acabamento resistente.

Porém, o LG G Flex também possui o seu diferencial. O produto é recomendado para aqueles que querem consumir de forma efetiva os conteúdos multimídia, com uma experiência única para consumo de vídeos, jogos e entretenimento. Se esta é uma das suas prioridades com um smartphone, considere o LG G Flex na sua futura compra.

Review em Vídeo


04-botao-clique037-180.jpg

LG Digital Experience 2014 | As novidades na linha de TVs (OLED, 4K, Curvada)

by

UB9800

A LG apesentou na Digital Experience 2014 o seu novo portfólio de TVs, com todas as novas tecnologias trabalhadas pelo fabricante nos últimos anos. Em 2012, a empresa apostou no Ultra HD (4K), expandindo essa aposta em 2013. Para 2014, serão até 10 novos modelos com essa resolução de tela, com tamanhos que variam entre 49 e 98 polegadas.

Os lançamentos contam com recursos avançados e tecnologia embarcada para oferecer a melhor experiência de imagem. Por exemplo a presença do controle Smart Magic, que funciona como uma espécie de mouse na tela, sendo também capaz de reconhecer voz e gestos. Outra assinatura dessas novas TVs da LG é a presença da plataforma WebOS, que foi adaptada para as TVs, oferecendo uma forma mais simples de interagir com a Smart TV da LG, com uma navegação direta aos conteúdos.

Os novos modelos Ultra HD 4K da LG – UB8500 (49”/55”), UB9500 (65”) UB9800 (79”/84”/98”) oferecem a exclusiva tecnologia Nano Full LED, combinando os pontos de iluminação por toda a tela, otimizando a luminosidade e oferecendo um contraste de maior qualidade. Pelo seu tamanho de tela, a qualidade final da imagem fica realçada, e é aí que a resolução 4K se torna efetiva e perceptível ao telespectador.

Previsão de lançamento:  UB8500 (49”/55”) – Maio de 2014
Previsão de lançamento:  UB9500 (65”) – 2º semestre de 2014
Previsão de lançamento:  UB9800 (79”/84”/98” ) – 2º semestre de 2014

77EC9800

Também foram apresentadas duas novas TVs curvadas – EA9800 (55”) e EC9800 (77”), sendo estas pioneiras no segmento de design ergonômico de tela, e oferecendo uma experiência mais imersiva na visualização de conteúdos na TV. Contam com tecnologia OLED, dispensando assim a iluminação traseira, e oferecendo telas com menor espessura.

As telas OLED da LG possui um diferencial, que é a tecnologia proprietária WRGB, que adiciona um subpixel branco à combinação RGB (vermelho, verde e azul). Com uma base transparente e a parte traseira feita de fibra de carbono, os modelos curvados da LG são mais resistentes na sua construção, e sua estética resulta em uma leveza visual ao ambiente onde será instalada. Por fim, esses modelos são 3D, e contam com todos os recursos presentes nas Smart TVs da LG.

Previsão de lançamento: EA9800 (55”) – disponível no mercado
Preço médio sugerido: R$16.999,00
Previsão de lançamento: EC9800 (77”) – 2º semestre de 2014

55EA8800

Por fim, dos anúncios da LG na Digital Experience 2014, o modelo EA8800 de 55 polegadas é o único que está disponível no Brasil. A TV conta com uma moldura em forma de quadro, e em modo stand-by possui o Modo Gallery, que exibe imagens de pinturas clássicas armazenadas na TV em modo looping. O modelo conta ainda com um sistema de som com dois alto-falantes e dois woofers, oferecendo uma potência de 100W. A tela é OLED, ressaltando o tom preto nas imagens, e é mais um modelo 3D com os recursos de uma Smart TV.

Preço sugerido: R$ 16.999.

A seguir, mais fotos das TVs apresentadas durante o evento.

2014-03-25 11.50.29 2014-03-25 11.50.43 2014-03-25 11.51.16 2014-03-25 11.51.18 2014-03-25 11.51.21 2014-03-25 11.51.40 2014-03-25 11.51.44 2014-03-25 11.51.47

Nota: Eduardo Moreira viajou para São Paulo (SP) a convite da LG do Brasil

LG Digital Experience 2014 | Em mãos, o LG G2 Mini

by

2014-03-25 11.36.46

Outro produto que recebeu destaque da LG na Digital Experience 2014 foi o LG G2 Mini, modelo que se propõe a ser uma versão mais compacta e com valor mais competitivo do muito elogiado LG G2. Por conta disso, possui algumas “restrições de hardware”, mas pelo menos nas primeiras impressões, a adaptação foi bem sucedida.

Para começar, o LG G2 Mini é um dos clássicos exemplos de ser “mini” em tudo. Não só na redução do tamanho, mas nas especificações técnicas (tela, dimensões, resolução de tela, bateria, processador, quantidade de RAM, entre outros). Aliás, os executivos da LG compartilharam no evento a informação que as duas versões do smartphone estarão disponíveis no mercado brasileiro, ou seja, uma versão com conectividade 3G, e outra, com 4G/LTE, que contam com diferenças técnicas entre si (principalmente no processador).

2014-03-25 11.37.16

Em linhas gerais, o LG G2 Mini é uma cópia autêntica e reduzida do LG G2, com uma diferença estética: a presença de uma carcaça traseira com relevo no lugar da carcaça traseira lisa. Um diferencial interessante, para que o smartphone fique melhor ajustado nas mãos. O que não é difícil, levando em conta que a sua tela é de 4.7 polegadas (porém, com bordas maiores que as presentes no Moto X e no LG G2, ou seja, com menor aproveitamento de área de tela).

De qualquer forma, é um dispositivo simpático. Por manter a mesma estética do LG G2, é igualmente agradável diante dos olhos. O botão traseiro, tão comentado no modelo maior, está devidamente adaptado às novas dimensões do modelo menor. Afinal de contas, é basicamente a assinatura não só do G2, mas da nova série G da LG, uma vez que o G Flex também possui essa característica de design.

2014-03-25 11.36.58

Curiosamente, o fato dele ser um modelo “mini” fez com que sua espessura aumentasse (até porque seria difícil uma redução nesse aspecto, ainda mais em um modelo intermediário). Ele é mais espesso sim, mas não algo gritante. Porém, é algo que precisava ser registrado, apenas como uma observação. Entendo que tal detalhe não vai interferir no interesse dos usuários em relação ao smartphone.

2014-03-25 11.36.38

Outro ponto positivo do LG G2 mini é a sua tela. Apesar de contar com uma resolução mais baixa (qHD), ela possui a mesma qualidade apresentada pelo G2 original. Esse é um dos principais pontos positivos do modelo maior, e é algo que deve pesar na eventual escolha do cliente em potencial. Sua câmera traseira (de 8 megapixels) oferece parte dos recursos já conhecidos nos modelos anteriores.

2014-03-25 11.37.29

Por fim, o seu desempenho. A boa notícia é que o LG G2 Mini aparentemente oferece um desempenho bem ajustado para suas características técnicas. Mais uma vez, é preciso ressaltar que existe a possibilidade dos dispositivos terem sido ajustados para oferecer a melhor performance possível, evitando assim que eventuais falhas sejam detectadas durante as degustações. Mesmo assim, como estamos falando das primeiras impressões do dispositivo, o que posso dizer sobre o pequeno G2 da LG é que ele aparenta ser um modelo fluído, bem funcional e com desempenho fluído na maior parte do tempo.

O LG G2 Mini chega para competir na faixa de preço que estão hoje o Motorola Moto X, o Samsung Galaxy Gran 2 Duos (já podemos citar esse), o Sony Xperia SP e derivados. Não estou considerando aqui as diferenças técnicas entre os diferentes modelos (e no caso específico do LG G2 Mini, só com o review poderemos saber se essas diferenças são significantes ou não).

O LG G2 Mini tem preços sugeridos de R$ 1.179 (versão 3G) e R$ 1.299 (versão 4G). Para a versão 3G, sua chegada está prevista para o mês de abril. A versão 4G do smartphone só vai chegar ao mercado brasileiro em junho.

Abaixo, veja o vídeo de hands-on do dispositivo.

Nota: Eduardo Moreira viajou para São Paulo (SP) a convite da LG do Brasil

LG Digital Experience 2014 | Em mãos, o LG G Flex, o smartphone curvado (com hands on)

by

2014-03-25 11.25.39

A LG do Brasil deu um destaque especial para o LG G Flex, modelo que é o primeiro do mercado brasileiro a contar com tela e bateria curvas, oferecendo uma nova proposta de design para o já mais que saturado mercado de smartphones. Experimentei o modelo por alguns minutos, e nesse post, eu passo as minhas primeiras impressões sobre o exótico modelo.

A primeira curiosidade que você tem ao se deparar com um produto como esse é verificar como ele vai ficar em suas mãos. Ok, eu não sou parâmetro para isso – pois minhas mãos são grandes -, mas a partir da minha perspectiva, a primeira palavra que vem na minha cabeça é “estranho”. O LG G Flex é, efetivamente, uma nova proposta de dispositivo, que pretende se “encaixar” ao usuário no ato da conversação. Na mão, ele encaixa melhor, mas quando você vive a vida inteira segurando dispositivos com superfície plana, e passa para uma que tem uma curva, a tendência é você estranhar um pouco.

Agora, se a comunicação por voz se torna mais eficiente e inteligível em um produto com esse formato, só saberemos quando o mesmo chegar até aqui para review. Algo que já estamos na espera.

2014-03-25 11.25.44

Por outro lado, essa curva do LG G Flex não é o fim do mundo. Ela existe, mas não é acentuada a ponto de tornar o smartphone impossível de ser colocado no bolso, como alguns (de forma tola até) temiam. Essa curva dá um ar de modernidade ao seu design, combinando com o seu ar futurista. Sem falar que (teoricamente) a sua tela acaba sendo mais resistente que as demais, uma vez que, por ser curva, ela também é flexível. Mas até um certo ponto, que fique bem claro – isso foi muito frisado durante a apresentação do produto.

Além disso, temos que lembrar que a tela curva está presente no G Flex também com o objetivo de melhorar a experiência multimídia do usuário, aumentando a imersão da reprodução de vídeos em alta definição. Até porque essa será uma excelente maneira de aproveitar a tela de 6 polegadas do dispositivo.

2014-03-25 11.26.11

Outro ponto que a LG destacou de forma enfática foi a sua carcaça traseira, que como já foi amplamente divulgado, possui um recurso de “regeneração”, que praticamente remove os pequenos riscos provocados por moedas, chaves e outros objetos que normalmente transportamos no bolso junto com o dispositivo. Para mostrar a eficiência desse sistema, a LG montou um stand específico para o recurso, que foi comparado com um case protetor da própria LG. Infelizmente, não temos imagens do processo, mas falando como alguém que presenciou a demonstração: definitivamente, o recurso de regeneração funciona muito bem, eliminando quase completamente os arranhões realizados no dispositivo.

E digo “quase”, mas não com tom de desprezo. É simplesmente surpreendente que um smartphone consiga tal efeito. É claro que os mais cismados vão querer usar o smartphone com um case – e até recomendo. Mas para uma tecnologia considerada como novidade e diferencial, é animador saber que ela ainda pode evoluir.

2014-03-25 11.27.35

Também testei de forma breve a sua câmera, que com um sistema de foco muito rápido, promete ser outro ponto de destaque do LG G Flex. A LG vem dando prioridade ao sensor fotográfico nos seus últimos lançamentos, não apenas acrescentando novos recursos e efeitos no software, mas efetivamente melhorando o seu sensor. É claro que não dá para tirar qualquer tipo de conclusão dom um teste tão breve (mais uma vez, dependo do review para tirar conclusões definitivas), mas é outro ponto do smartphone que deve ser pelo menos muito procurado pelos usuários nos futuros reviews.

2014-03-25 11.27.18

Sobre o seu desempenho, nenhum senão. Com um hardware competente, a presença do Android 4.4 KitKat e uma ótima tela, o LG G Flex oferece uma experiência de uso prazerosa, com uma performance limpa e fluída. Deixando de lado que muito provavelmente os modelos demonstrados pela LG no evento podem ter sido otimizados para serem à prova de falhas, devo dizer que fiquei bem animado com a performance do aparelho. Sem engasgos, sem sinais de lags, e mostrando um potencial de desempenho excelente.

Por fim, as primeiras impressões do LG G Flex são realmente muito positivas. Eu gostei muito do que vi na proposta geral do aparelho e no seu desempenho. Fica evidente que a LG tenta repetir o resultado de ótimas primeiras impressões que o LG G2 obteve na época da sua apresentação, mas a proposta do modelo curvo ainda tem alguma resistência por parte de alguns. Esse quadro talvez só mude depois dos primeiros reviews.

Informações técnicas:

Processador: quad-core 2.26 GHz Qualcomm® Snapdragon™ 800
Display: 6”, HD (1280×720), OLED plástica curva (Real RGB)
Memória: 2GB RAM, 32 GB de memória interna
Câmera: 13MP traseira, 2.1 MP frontal
Bateria: 3,400 mAh
Sistema operacional: Android JellyBean+ 4.2.2
Tamanho: 160.5 x 81.6 x 7.9- 8.7mm
Peso: 177g

Preço sugerido: R$ 2.699,00

A seguir, um breve vídeo de hands-on do dispositivo, e mais fotos.

2014-03-25 11.25.59 2014-03-25 11.26.27 2014-03-25 11.26.41

Nota: Eduardo Moreira viajou para São Paulo (SP) a convite da LG do Brasil

LG Digital Experience 2014 | 10ª edição do evento mostra as novidades da empresa para o mercado brasileiro

by

2014-03-25 09.02.14

A LG Electronics do Brasil apresentou ontem (25) para a imprensa as novidades do seu portfólio para o mercado brasileiro, na 10ª edição da LG Digital Experience. Na edição 2014, a LG montou a maior estrutura da história do evento, e hoje (26), o evento é aberto ao público em geral, que poderá conhecer os últimos lançamentos, estratégias de mercado e tendências ditadas pelos sul-coreanos.

As novidades dão continuidade à estratégia da empresa em apresentar soluções efetivamente acessíveis ao dia a dia do usuário médio, como a Smart Button (botão traseiro) nos smartphones, função Time Machine e controle Smart Magic nas TVs, televisores com Ultra HD (4K) e OLED, smartphone e TV com tela OLED curva e outras soluções que seguem o conceito “Tudo é Possível”.

Também foram apresentados números da LG no cenário de eletrônicos de consumo no Brasil, assim como detalhes da maior campanha institucional já realizada pela LG No Brasil, a “Sua Arena LG”, que é protagonizada pelo cantor Seu Jorge, que atua em um videoclipe dirigido pelo cineasta Spike Lee. Segundo a LG, a campanha teria um custo de investimento total de R$ 40 milhões, o maior investimento da LG em todos os tempos no segmento de publicidade.

2014-03-25 10.43.05

Também foi dada ênfase para a participação da empresa nos segmentos de smartphones, linha branca e TVs, onde a LG reforça o objetivo de acrescentar uma maior variedade de produtos dentro dessas categorias, buscando cobrir ao máximo os diferentes perfis de consumidores. Destacaram a sua segunda posição no mercado de smartphones, dando um recado claro do “a primeira (aka Samsung) que se prepare”.

Novidades do Digital Experience 2014

O LG Digital Experience 2014 tem novidades em todas as suas categorias de produtos. As novas TVs OLED (nos modos Curved e Gallery), e o novo modelo de 77 polegadas, além das TVs Ultra HD 4K de 79 e 98 polegadas. Entre os smartphones, os destaques vão para o LG G Flex, o LG G2 Mini e os novos smartphones de entrada. Na área de áudio e vídeo, o novo mini system Xboom Pro, com novos comandos, design e maior potência.

2014-03-25 10.37.13

Na área de informática, o Slide Pad II, em modo 2 em 1, é o principal destaque, acompanhado dos monitores Full HD Wide de 25 e 29 polegadas. No portfólio de linha branca, a LG apresentou a nova lavadora lava & seca Titan, que é capaz de lavar melhor, mais rápido e com maior economia, com uma capacidade de lavagem de até 16 kg, e de secagem de até 9 kg.

Outros segmentos foram atendidos. O novo ArtCool Stylist, ar condicionado com iluminação LED com alternância de cores customizadas foi apresentada para o lar, além do GHP, modelo de ar condicionado a gás, para ambientes comerciais, além dos segmentos de iluminação e energia, com a lâmpada LED R111, a única do mercado com anti-ofuscantes.

Por fim, o mercado B2B conta a gora com a tela touch U+Board, que funciona como uma vitrine virtual, permitindo a interação com o usuário com diferentes experiências, como experimento de roupas e acessórios.

Ao longo do dia de hoje, vamos apresentar aqui no blog algumas das principais novidades demonstradas durante a LG Digital Experience 2014.

2014-03-25 10.52.57

Serviço – Digital Experience 2014
Data: dia 26 de março (aberto ao público)
Horário: das 9h às 22h
Local: Transamérica Expo Center
Endereço: Av. Dr. Mário Vilas Boas Rodrigues, 387 – Jardim Dom Bosco, SP
Entrada: gratuita

Nota: Eduardo Moreira viajou para São Paulo (SP) a convite da LG do Brasil

LG G Flex, smartphone com tela e bateria curva, começa a ser vendido no Brasil

by

lg-g-flex-2

Conforme previamente anunciado pela LG do Brasil, o smartphone LG G Flex começou a ser comercializado no mercado brasileiro. A chegada do modelo aos principais e-commerces nacionais coincide com o evento LG Digital Experience 2014, que acontece amanhã (25) em São Paulo.

O dispositivo tem como principal diferencial (e característica) a presença de uma tela OLED curva de 6 polegadas com resolução HD (1280 x 720 pixels), que não só oferece uma nova proposta de design ao dispositivo, mas também promete uma melhor comunicação nas chamadas de voz (uma vez que o ouvido e a boca do usuário estão mais próximos do alto-falante e do microfone, respectivamente) e uma maior imersão na reprodução de vídeos no dispositivo, simulando o “efeito cinema” das telas curvas que estão em evidência no mercado de TVs.

Aliás, a LG faz questão de destacar que adicionou na tela do G Flex todas as tecnologias já presentes nas suas TVs, para reforçar essa proposta de similar qualidade na reprodução de conteúdos multimídia.

LG G Flex-02

Por conta de seu formato curvo, a sua bateria também possui um formato curvado, algo até o momento inédito no mercado brasileiro (é o primeiro smartphone com formato curvo a desembarcar no Brasil). Se não bastasse essas duas inovações, o G Flex ainda possui uma carcaça traseira que pode se “regenerar” de pequenos riscos e arranhões, com a ajuda da tecnologia Self Healing, ajudando a manter o seu dispositivo minimamente conservado.

Falando um pouco mais de suas especificações técnicas: o LG G Flex possui um processador Qualcomm Snapdragon 800 quad-core de 2.26 GHz, GPU Adreno 330, 2 GB de RAM, 32 GB de armazenamento interno, câmera traseira de 13 megapixels, câmera frontal de 2 megapixels, bateria de 3.400 mAh, conectividades NFC, Bluetooth e WiFi, e sistema operacional Android 4.2.2 Jelly Bean.

LG G Flex-03

O LG G Flex ainda conta com características já encontradas em outros modelos da LG, como por exemplo os botões de bloqueio/desbloqueio de tela e controles de volume na parte traseira, o Quick Memo, recursos inteligentes de foto, entre outros.

O preço sugerido do LG G Flex para o mercado brasileiro é de R$ 2.699.

LG G Flex-05

LG G Flex-04 LG G Flex-06 LG G Flex-07 LG G Flex-08

04-botao-clique037-180.jpg

LG Optimus L1 II Tri, um smartphone simples, mas com 3 slots para chips SIM

by

lg-optimus-l1-ii-tri-official-images

A LG anuncia o lançamento no mercado brasileiro do modelo LG Optimus L1 II Tri (E475), um smartphone Android simples, mas com três slots para SIM cards, para aqueles que desejam toda a versatilidade para se comunicar através de operadoras diferentes.

O LG Optimus L1 II Tri conta com uma tela de 3 polegadas (320 x 240 pixels) e um botão dedicado na parte inferior do dispositivo para a troca dos chips inseridos no dispositivo, tal como já conhecemos em outros modelos lançados pela LG em 2013. O modelo conta com o sistema operacional Android 4.1 Jelly Bean, conectividade 3G, 512 MB de RAM, 4 GB de memória interna (expansíveis vai slot para cartões microSD), bateria de 1.540 mAh e câmera traseira de 2 megapixels.

650_1000_lg-optimus-l1-ii-tri-official-images3

Apesar de já está disponível no site da LG do Brasil, o LG Optimus L1 II Tri não tem preço anunciado. Disponível nas cores preto, branco e rosa.

lg-optimus-l1-ii-tri-official-imagesq

Via LG

Infográfico | LG apresenta sua cronologia da evolução dos computadores portáteis no Brasil

by

A assessoria de imprensa da LG do Brasil enviou para nós um interessante infográfico que mostra a sua história de evolução na linha de computadores portáteis em nosso mercado. Desde 2006, a empresa está abastecendo o mercado com suas opções de produtos nesse segmento, se tornando uma das opções para o consumidor brasileiro no mercado de laptops, notebooks e ultrabooks.

Infográfico_notebooks

[Especial] Evento de lançamento da nova linha de TVs Cinema 3D Smart TV da LG

by

Aconteceu hoje (24), em São Paulo, o evento de lançamento da nova linha de TVs Cinema 3D Smart TV da LG. Essas novas TVs foram apresentadas durante a LG Digital Experience 2012, causando excelentes impressões na época. Agora, os novos modelos estão disponíveis no mercado brasileiro, e mostra algumas das mais avançadas tecnologias de entretenimento para o usuário doméstico.

A nova linha está focada no desempenho e na variedade de recursos empregados, oferecendo um leque muito grande de opções para que o usuário extraia o melhor em termos de conteúdo e funcionalidades. E não apenas na parte de hardware, mas principalmente, no seu software, que foi repaginado, e conta com mais de 650 aplicativos para os modelos Smart TV LG, que complementam a experiência de uso. Abaixo, alguns dos momentos registrados no evento.

O primeiro destaque da nova linha Cinema 3D Smart TV da LG é a sua espessura. Com apenas 1 mm de espessura total, ela é perfeita para atender as necessidades dos usuários mais modernos, que querem instalar as suas TVs na parede. Como você pode ver, os fios ficam todos acomodados entre a parede e o televisor, e praticamente ficam todos escondidos dentro do suporte de instalação. E mesmo para aqueles usuários que vão posicionar a TV em um móvel específico para o produto, ele otimiza espaço para o posicionamento de outros produtos, como um receptor de TV por assinatura ou um videogame. Sendo mais fina, ela se integra melhor ao ambiente onde está instalada. Aliás, ficaria perfeita na sala da minha casa (#ficadica, LG!).

Para a demonstração do 3D, a LG utilizou basicamente os vídeos do Carnaval gravados originalmente pela Rede Globo já no formato em 3D (na época, a NET exibiu o evento em três dimensões), além de vídeos pré-gravados de demonstração, produzidos pela própria LG. E talvez eu não consiga passar no texto a real impressão que você pode ter ao ver o produto ao vivo. E, realmente, o 3D das novas Smart TVs da LG é simplesmente impressionante! Sem exageros, o nível de imersão apresentado é único, e você pode ver todos os elementos em diferentes planos de forma nítida, sem distorções ou deformações, com cores vivas, e o mais importante: sem causar o cansaço visual depois de várias horas de uso. Posso dizer que é hoje a melhor experiência de 3D que você pode ter. E recomendo que, agora que a TV está no mercado brasileiro, que procure um ponto de venda e veja a demonstração com os seus próprios olhos.

Na sua parte de Smart TV, a LG conseguiu estabelecer um design bem interessante, com ícones de fácil identificação visual, e uma navegação simples e objetiva, com os aplicativos separados por categorias, e uma aba específica para os apps já instalados na TV. Tal navegação se torna ainda mais prática e intuitiva com a Magic Remote, que mostro mais para frente nesse post.

O produto possui diversos tipos de conexões. São pelo menos quatro portas HDMI para você instalar os seus dispositivos compatíveis com imagens em alta definição, como videogames, blu-ray players e receptores de TV por assinatura. É claro que não ficaram de fora as portas USB para dispositivos como pendrives e HDs externos, porta AV, vídeo componente, entre outras portas de entrada.

A nova linha de TVs Cinema 3D Smart TV da LG também conta com o recurso Dual Play, pensada nos gamers.

O recurso já foi visto em modelos de outros fabricantes, mas a diferença é que no caso da LG, o Dual Play estará presente em alguns modelos mais novos de Smart TVs da empresa (alguns da linha 2012). Ele basicamente resolve o problema de telas divididas em jogos, pois exibe telas diferentes de ação do jogo para diferentes jogadores.

É bem simples. Na demonstração, foi utilizado o jogo Forza Motorsport 4 para Xbox 360, onde cada jogador precisa usar um óculos com a função Dual Play, correspondente ao joystick que está utilizando naquele momento. Uma vez escolhido qual o controle que vai utilizar, o jogador verá na tela apenas o seu carro, tendo apenas uma leve (quase imperceptível) sombra do carro adversário.

O resultado dessa projeção é muito bom. Para quem está usando os óculos do jogo, a imagem é integral, sem distorções. Para quem não está usando os óculos, verá um mix das duas imagens exibidas. Mas tudo funciona sem problemas. Todos os modelos da nova linha de Smart TVs 2012 da LG contarão com o recurso, e a maioria dos modelos já incluem dois óculos Dual Play no kit de compra (o único modelo onde o usuário precisa comprar os óculos em separado é o LM6400, o mais básico).

Outro recurso interessante é o comando de voz para interação social. A maioria das pessoas assistem TV twittando ou enviando as atualizações no Facebook. Se tornou uma prática que até mesmo os canais de TV incentivam, pois é um claro termômetro daquilo que as pessoas estão assistindo naquele momento. Pois bem, a LG decidiu incluir um recurso onde você pode atualizar o seu Twitter ditando a frase a ser twittada, que a TV vai reconhecer a frase, convertê-la para o formato texto, e se tudo estiver correto, enviar a frase para a sua timeline. Tudo isso é feito através da Magic Remote. Na demonstração realizada por Rosana Jatobá no evento, o recurso não rolou na primeira tentativa, mas acredito que era por causa do alto nível de ruído no recinto (a.k.a. um monte de gente falando). Em testes realizados em um ambiente mais silencioso, o recurso funcionou com um nível de acerto muito alto.

Aliás, a Magic Remote é outro importante destaque do produto. O controle é bem completo, com um microfone integrado para os comandos de voz, um grande direcional para navegação, e um sistema de apontamento intuitivo, no estilo do que encontramos no Nintendo Wii. A sensibilidade desse apontamento é alta, mas pode ser calibrada, de acordo com a necessidade do usuário. Tudo pensado na praticidade do usuário, e tornando o uso do produto o mais acessível possível para os usuários que não possuem tanta habilidade com esses dispositivos eletrônicos.

O Magic Remote conta com botões especiais para acessar o My Apps e os recursos em 3D, dispensando assim a necessidade de acessar o menu geral do aparelho, facilitando o acesso aos recursos citados.

O design do Magic Remote também é um destaque a parte. Em forma de “chifre”, ele é ergonômico, com ótima pegada. Segue o estilo de inovação que a TV propõe.

Por fim, a nova linha de TVs Smart TV 3D da LG está oficialmente apresentada. Os novos modelos já estão no mercado, com preços que variam entre R$ 3.699 (LM6400, de 42 polegadas) até R$ 10.999 (LM9600, de 55 polegadas). Ainda hoje, publicaremos mais detalhes técnicos sobre os produtos lançados no TargetHD. Fiquem ligados!

LG Prada chega ao Brasil. Conheça o smartphone Android de luxo em detalhes

by

Pegando muita gente de surpresa (até mesmo o blogueiro que escreve esse post), a LG do Brasil anuncia hoje (11) a chegada ao mercado nacional do seu smartphone Android de luxo, o LG Prada. Levando em conta que o modelo inicialmente não tinha data estimada para ser lançado, sua aparição repentina tem pelo menos uma boa explicação: o momento favorável do mercado mobile no Brasil.

Os concorrentes da LG (leia-se Samsung, Apple e Motorola) estão com modelos com preços consideravelmente elevados no mercado, com valores entre R$ 1.500 e R$ 2.100, que contam com uma boa aceitação com uma boa parte do público consumidor de tecnologia (apesar de compreendermos que esses preços ainda são proibitivos para a maioria dos brasileiros). Logo, é compreensível que a LG se sinta estimulada a apresentar a sua opção de smartphone para os bolsos mais avantajados.

O modelo é resultado da parceria da LG com a grife de roupas e acessórios Prada. O produto se destaca muito mais pelo design elegante e refinado, com detalhes que remetem à moda e estilo do que pelas especificações técnicas, que são hoje consideradas “padrão” entre os smartphones de linha média. Sua tela tem 4.3 polegadas de tamanho, e resolução de 480 x 800 pixels, conta com uma câmera de 8 megapixels, com gravação em 1080p (esse talvez seja o ponto de maior destaque em sua tabela de especificações), processador Cortex A9 dual-core de 1 GHz, 1 GB de RAM, 8,5 mm de espessura e 138 g de peso.

O LG Prada 3.0 (como também será conhecido o smartphone no Brasil) conta ainda com acessórios para usuários que querem uma maior liberdade de uso, como um fone de ouvido que acompanha o kit de compra, e fone Bluetooth, que será vendido separadamente. Os acessórios contam com a marca registrada da proposta do smartphone: designs elegantes, que combinam com o aparelho (e provavelmente com o estilo do comprador).

A versão do Android presente no Prada 3.0 é a 2.3 (Gingerbread), e está totalmente customizada, com uma interface exclusiva, buscando ser tão elegante como o smartphone se propõe a ser. A LG informa que o lançamento será atualizado para o Android 4.0 (Ice Cream Sandwich), mas não informa uma previsão para quando esta atualização estará disponível nos dispositivos.

O seu preço reflete a proposta de ser um modelo “de grife”. O preço sugerido do LG Prada 3.0 no Brasil é de R$ 2.099 (desbloqueado). Inicialmente, ele será vendido exclusivamente pela operadora Vivo, com preços que vairam entre R$ 999 e R$ 1.899, de acordo com o plano escolhido. Se você pesquisar outros modelos com especificações técnicas semelhantes, vai concluir que o preço do smartphone “de luxo” da LG só é compatível para os usuários que não vão priorizar os aspectos técnicos do aparelho, focando apenas na proposta elegante do seu design. Na prática, para a maioria dos usuários “normais” ou “meros mortais” (a.k.a. eu e você, que está lendo esse post no momento), existem propostas com um conjunto técnico superior, com preços mais competitivos.

Especificações técnicas:

  •     Tela touchscreen de 4,3” Nova Plus de 800 nits
  •     Sistema Operacional Android 2.3 (Gingerbread)
  •     Câmera principal de 8 MP
  •     Câmera fronta de 1,3MP
  •     Memória de 8GB
  •     Cartão de memória de 4GB
  •     Bateria de 1540mAh
  •     Tecnologia 3G
  •     Wi-Fi Direct, DLNA, MHL (Mobile High-Definition Link) e A-GPS
  •     Medidas: 127,5 x 69 x 8,85 mm
  •     Peso: 138 g (com bateria)