Arquivo para a tag: jony ive

Jony Ive: “A Apple Pencil não substitui o dedo em nossa interface”

by

ipad-pro

Jony Ive tenta esclarecer o conflito de interesses da Apple Pencil e as famosas declarações de Steve Jobs em um passado não muito distante. Em entrevista ao Wallpaper, o designer fala sobre o assunto.

“Originalmente, para nós foi muito importante desenvolver uma interface de usuário baseada no multitouch, utilizando apenas os dedos. Os motivos são óbvios. Mas também é óbvio que não somos tão hábeis com os dedos como com uma pluma ou um lápis para certas coisas. Nos damos conta que há pessoas que valorizam ter um instrumento que permita alcançar um nível de precisão que não é possível com os dedos. E pensamos que esse não é um grupo pequeno, não limitado aos interessados em arte”.

pencil

Na entrevista, Jony Ive explica por que a Apple escolheu o nome “Pencil” para o periférico, no lugar de apenas “Pen” ou “stylus”: “me agrada o nome Pencil porque stylus é mais associado a um produto tecnológico, e buscávamos uma analogia com um lápis de verdade. Para alguns, será um instrumento de desenho, e para outros, uma caneta estilográfica, o que o torna um objeto relativamente neutro”.

Ao ser questionado sobre a reação risível à palavra “stylus” que a Apple tinha (e agora abraçando o conceito Pencil), Ive argumenta que “não devemos confundir o papel que o Pencil tem com o do dedo no iOS. O controle multitouch é e seguirá sendo um ponto fundamental no nosso sistema operacional, e são dois sistemas de controle diferentes para objetivos diferentes. A Pencil não vai substituir o dedo. O lápis tradicional poderia ter sido substituído por uma placa de carbono em pó para pintar com os dedos, mas isso nunca aconteceu”.

Via Wallpaper

Jony Ive é o novo chefe de design da Apple

by

jony-ive-vanity-fair-getty

Jony Ive, até então vice-presidente de design da Apple, foi promovido para o posto de Chief Design Officer, se tornando um dos executivos mais importantes da empresa, em um patamar próximo ao de Tim Cook.

Ive foi o responsável pelo design de diversos produtos da Apple desde a sua chegada à empresa norte-americana em 1992, e sempre foi considerado um dos homens de confiança de Steve Jobs. Fontes próximas da gigante de Cupertino informam que Ive vai gerenciar projetos mais gerais e de maior envergadura, muito além do design de produtos de hardware.

Recentemente, Ive estava envolvido com o design das lojas físicas da Apple, nas embalagens dos produtos, na interface do usuário do iOS e na próxima sede central em Cupertino, que nada mais é do que um supercampus de design espetacular em forma de círculo com quatro prédios e todo o tipo de instalações e comodidades, capaz de abrigar até 12 mil funcionários.

Alan Dye e Richard Howarth serão os encarregados de algumas das tarefas diárias que eram de responsabilidade de Ive no cargo de vice-presidente da interface de usuário e de design industrial, respectivamente.

O gênio responsável pelo iMac G3, PowerBook, iPod, iPhone ou iPad será liberado das tarefas administrativas e de gestão, ficando com mais tempo para ‘pensar em novas ideias e iniciativas futuras’, mesmo que com isso ele perda o controle direto sobre o design de produtos da empresa.

Via 9to5mac, The Telegraph

 

Presidente da Motorola: “Os preços dos iPhones são escandalosos”

by

650_1000_rick-osterloh-2

Rick Osterloh, presidente da Motorola, decidiu responder as críticas feitas por Jony Ive no The New Yorker, afirmando que o usuário final deveria estar envolvido de alguma forma no processo do design de alguns produtos. E cutucou a Apple, falando dos seus preços abusivos.

Na ocasião, Ive, responsável pelo design de hardware e software da Apple, criticou o serviço Moto Maker da Motorola, afirmando que quando as decisões de design ficam com o usuário “a empresa abdica a sua responsabilidade como desenvolvedor do produto”.

A resposta de Osterloh:

O que vemos é uma dicotomia nesse mercado onde empresas como a Apple quer ganhar esse dinheiro todo, cobrando preços escandalosos. Não acreditamos que esse seja o futuro. Acreditamos que o futuro está em oferecer experiências similares e uma grande capacidade de escolha para o usuário a preços acessíveis.

Osterloh argumenta que um dos grandes problemas do segmento de mobilidade é, ao mesmo tempo, a grande oportunidade para os fabricantes: “a de criar dispositivos realmente bons e baratos, para as pessoas que não querem gastar muito dinheiro”.

A visão de Osterloh é claramente pensada nos modelos de entrada, que despertam especial interesse nos países emergentes, mas é fato que a filosofia da Apple funciona muito bem para seus propósitos. De fato, o setor de mobilidade está cada vez mais polarizado: o segmento de linha média virou uma ‘terra de ninguém’, enquanto que nos modelos de entrada as margens obrigam grandes volumes de vendas, e no segmento top de linha… só os fortes sobrevivem…

Não é mesmo, Sony?

Via 9to5Google

Novo chefe de design da Samsung vem de um estúdio fundado por Jony Ive

by

650_1000_gs5inter

A Samsung escolheu Don-tae Lee para tentar se reinventar na sua parte de design de produtos. Porém, ninguém sabe quem é esse moço. Ok… saiba que Lee foi presidente da Tangerine, um estúdio de design de Londres criado por Jony Ive. Isso mesmo, aquele Jony Ive… chefe de deisgn da Apple.

É difícil dizer o quanto da Tangerine estará presente na nova Samsung. Pode ser que Don faça uma revolução completa nas linhas de dispositivos, ou pode ser que a transição seja mais tranquila. Só o futuro vai dizer o que vai acontecer.

Fato é que Samsung e Don se conhecem bem, uma vez que os coreanos já trabalharam com a empresa londrina em vários conceitos de produtos entre 2006 e 2012.

O design é uma parte crítica na nova geração de smartphones Samsung. Mesmo com um Galaxy S5 poderoso, essa parte não funcionou tão bem como em modelos anteriores. E para complicar, a concorrência subiu o nível nos últimos lançamentos de modelos top de linha. Não é tudo culpa de um design, mas mudar os ares de vez em quando faz bem.

Na Samsung, Don terá a responsabilidade de criar uma linguagem de design, algo que está acima da aparência de um modelo completo. E se ele seguir os passos de Jony Ive, ele também vai precisar mexer na parte de software. Lembrando que sua missão vai muito além de criar um novo Galaxy S, mas sim interferir em todo o tipo de produto da empresa.

650_1000_20150115001078_0

Don-tae Lee tem 47 anos, e nasceu em Seul. Ele estudou na Royal College of Art de Londres, e entre os seus trabalhos mais conhecidos, ele redesenhou as cabines de passageiros da classe executiva dos aviões da British Airways. Também tem projetos relacionados com estações de carga para carros, ou faróis que funcionam com a luz solar.

Don também atuou como consultor de design em empresas como LG, Toyota, P&G e Panasonic, e é professor de design industrial da Universidade Hongik (Coreia do Sul).

Podemos esperar novidades interessantes para 2015 por parte da Samsung, e como Don começa a trabalhar ainda nesse mês na empresa, não imaginamos que para a Mobile World Congress teremos algo com sua influência. Agora se fala de relógios com design circular, telas curvadas e materiais metálicos para um próximo Galaxy S.

Mas… quem sabe no segundo semestre?

 

Via Korea Heald

Xiaomi quer que Jony Ive ‘fale com propriedade’ dos seus smartphones

by

650_1000_xiaomi-apple1

A troca de farpas entre Apple e Xiaomi continua. Nesse final de semana, Jony Ive, responsável pela divisão de design da Apple, criticou duramente a empresa asiática durante a sua participação na Vanity Fair Summit, reclamando da velha questão da cópia de conceitos e interfaces. E a Xiaomi decidiu rebater essas afirmações. Mas o fizeram de forma bem peculiar.

Bin Li, um dos diretores da Xiaomi, entende que sua empresa não está copiando nem a Apple, nem a qualquer outra empresa, e oferece a oportunidade para que Ive veja isso com os seus próprios olhos.

A Xiaomi é uma empresa com mentalidade aberta. Pode realmente alguma outra empresa garantir que não está copiando que fazem os demais? Estou disposto a presentear Jony Ive com um dos nossos smartphones, para que ele possa testá-lo e falar com propriedade sobre o produto.

A influência dos designs da Apple em alguns dos produtos da Xiaomi é algo tão evidente, que alguns qualificam a empresa asiática como ‘a Apple da China’. Mas o fato é que, tal e como insinua Bin Li, a maioria das empresas de tecnologia ‘já tomaram emprestado’ em algum momento ideias de outras empresas. Inclusive a Apple.

Via GizChina

Jony Ive, sobre o design da interface da Xiaomi: ‘não é uma homenagem, é um roubo’

by

650_1000_ive-1

Recentemente, Jony Ive participou do Vanity Fair Summit, evento em que o responsável pela divisão de design da Apple falou sobre o seu trabalho e sobre o processo de desenvolvimento de novos produtos. Porém, um dos presentes perguntou para Ive o que ele pensava sobre a Xiaomi, já que alguns qualificavam a empresa como ‘a Apple da China’.

Tal apelido, como tudo o que rodeia a Apple, foi muito criticado por Jony Ive, que não poupou palavras para deixar clara sua insatisfação.

Vou ser um pouco duro. Não vejo como uma homenagem. Quando você faz algo pela primeira vez, não sabe se vai funcionar. Aí, você passa 7  ou 8 anos trabalhando para que algo seja copiado. Acredito que a questão é simples: é um roubo. Não creio que isso seja em absoluto o correto.

As declarações de Ive são tão contundentes como se poderia esperar, principalmente depois dos últimos lançamentos de uma Xiaomi que não esconde seu fascínio em ‘se inspirar’nos designs e produtos da Apple – e de outros fabricantes -, para rapidamente implantar nos seus próprios produtos.

Via TechCrunch

Jony Ive dispara: “estamos cercados por dispositivos pobremente desenvolvidos”

by

jony-ive

É bem raro ver Jony Ive conceder uma entrevista, mas quando ele faz isso, ele não perde a oportunidade de virar notícia. O diretor da área de design da Apple falou nesse final de semana para o The Sunday Times, e explicou qual é o processo de design de sua empresa, inclusive detalhando a averiguação sobre que tipo de produto é, o que ele deve fazer.

Ive explica que a inspiração deve surgir de qualquer lugar. É um processo onde todo o esforço parece pouco, e que exige “meses e meses” de dedicação. Na sua visão particular das coisas, o britânico não mediu palavras para criticar outros designers.

Estamos rodeados por produtos pobremente desenvolvidos de forma anônima, e é tentador pensar que é porque a as pessoas que os usam não se importa com o design, muito menos os seus designers.

Logo, não é essa a visão da Apple, que entende que os produtos que “mudam as vidas dos seus proprietários” são caros, porém, únicos. E esse seria um dos segredos do sucesso da gigante de Cupertino.

Jonathan Ive falou também daqueles que ele considera os “imitadores”:

São robôs: não copiam apenas o design, mas também horas e horas de intensa luta… anos de investimentos e de dor.

Por fim, mesmo sendo uma questão que jamais seria respondida a essa altura do campeonato, o jornalista do The Sunday Times questionou sobre os rumores do iWatch ou da nova TV inteligente. Ive calmamente respondeu: “Não vou falar sobre isso. Isso é como um jogo de xadrez, sabe?”.

Via The Sunday Times

Product RED obteve milhões de dólares, graças ao leilão de Jony Ive e Marc Newson

by

mac-pro-red

O vocalista da banda U2 e filantropo que deseja salvar o mundo nas horas vagas Bono conseguiu convencer a dois dos designers mais reconhecidos da atualidade. Estou falando de ninguém menos que Jony Ive (da Apple) e Marc Newson. Os dois lançaram uma pequena coleção de produtos que receberam a assinatura da Product (RED), cujas vendas são destinadas para financiar a luta contra o vírus da AIDS.

A casa de leilões Sotheby’s ficou encarregada pelo evento realizado no último sábado (23), e os arremates resultaram em impressionantes resultados. O Mac Pro vermelho que você vê na foto desse post foi anunciado em leilão há pelo menos um mês, e tinha um valor estimado de arrecadação variando entre US$ 40 mil e US$ 60 mil. Porém, a sua arrecadação foi de (espero que você esteja sentado para ler isso) US$ 977 mil!

Se isso não é um valor suficientemente elevado para você, tem mais: os EarPods de ouro foram leiloados por US$ 461 mil. E a câmera Leica desenvolvida por Ive e Newson foi vendida por impressionantes US$ 1.805 milhão.

O volume total arrecadado com os itens leiloados (que incluem um traje de astronauta, um piano, uma mesa de alumínio, entre outros) arrecadaram aproximadamente US$ 13 milhões. Dizer que o resultado desse leilão foi impressionante é pouco.

Via MacRumors, Sotheby’s

iOS 7: a vingança da Apple é um prato que se come… gelado!

by

ios7banner

Em 29 de junho de 2007, quase nada de muito importante aconteceu no mundo. Exceto é claro o fato de Steve Jobs apresentar ao mundo o iPhone. De lá para cá, foram quase seis longos anos de vida do iOS, o que para o mundo da tecnologia é uma eternidade. Pois bem, a hora das mudanças chegou. Mas antes, vamos revisar o que a Apple e o iOS enfrentou ao longo desse tempo para se consolidar como aquela que mudou os paradigmas do mundo mobile.

O iOS chegou a ser ridicularizado pelos seus rivais no começo, chegando a chamá-la de “brincadeira de criança”. Alguns criticaram pela ausência de teclado físico (Steve Ballmer, Microsoft). Outros menosprezaram o sistema mobile vindo de um “fabricante de computadores” que entrou do nada no mercado de telefonia móvel (Ed Colligan, Palm).

Como a história mostrou, os dois executivos pagaram pelas suas respectivas grandes línguas, e a interface não só foi muito aceita pelos usuários, mas também mudou a forma como as pessoas viam os smartphones. Afinal, todo mundo entendeu que era muito mais prático e atraente usar uma interface sensível ao toque com a ponta dos dedos.

Então, aquele sistema que era motivo de piada dos adversários se transformou em um sistema hegemônico. O iPhone fez escola, e todas as plataformas que vieram depois do iOS abraçaram a ideia de interface de usuário sensível ao toque. Todas assumiram essa forma de interação entre o usuário e o dispositivo, e é aqui que se prova o sucesso do iOS (e do Android, e das demais plataformas que hoje contam com alguma notoriedade no mercado mobile).

Com esse sucesso, a Apple adotou a filosofia do “em time que está ganhando, não se mexe”, adicionando melhorias a conta-gotas, e mantendo a interface praticamente intacta. Os seus rivais se viram obrigados a inovar, e com o passar do tempo, ofereceram alternativas que deixaram o iOS ultrapassado, congelado. Pois bem, amanhã (10/06), chegou o dia que muitos Apple Fanboys afirmam que será “o dia da vingança” da gigante de Cupertino, onde um renovado iOS 7 será revelado, para mostrar ao mundo quem é que manda. Bom, pelo menos é o que muita gente espera.

apple-launches-the-iphone-5-0.jpg

A Apple dá a impressão que vai jogar pesado no evento de amanhã, na WWDC 2013. E precisa. Não podemos dizer que as vendas do ecossistema iOS estão ruins, mas um dado importante pode ter precipitado a mudança de rumo que a empresa está tomando nesse momento: um estudo realizado pela Strategy Analytics revelou que a praticamente inquebrável fidelidade dos usuários do iPhone começou a se desgastar, uma vez que muitos usuários se viram seduzidos pelas inovações apresentadas pelos rivais do iOS.

Um detalhe muito importante: não devemos nos esquecer que sempre existe a possibilidade da Apple ter planejado essa “demora” na mudança da proposta do iOS, e que a empresa estava esperando o momento certo para fazer a mudança. Afinal de contas, mesmo sendo o mesmo sistema desde 2007, o iOS rendeu boas vendas para a Apple nos últimos anos. Logo, realmente não havia a necessidade de mudar antes do tempo.

Sendo mais claro: Tim Cook e companhia extraíram o máximo que podiam do atual iOS, e agora é, efetivamente, a hora de mudar de rumos e perspectivas. Com erros e acertos, a Apple ainda é uma empresa muito rentável, que ganha dinheiro a rodo pela sua competência e qualidade, e amanhã será mais uma oportunidade deles mostrarem isso.

Por outro lado, pelo tempo que ficou sem apresentar mudanças significativas no iOS, a gigante de Cupertino é obrigada a apresentar algo realmente espetacular, que coloque a empresa novamente em uma posição de vanguarda, em um mercado que ela já dominou muito bem. A pergunta é: será que a Apple realmente precisa apresentar algum grande avanço tecnológico que a distancie dos rivais? Ou basta que eles envolvam alguns elementos já desenvolvidos em outras plataformas no novo iOS, e venda ao mundo como se fosse algo “mágico e revolucionário” (algo que ficou conhecido nos últimos anos como “campo de distorção da realidade”)?

jony-ive-apple

E é aí que Jony Ive entra como o homem que vai responder essa pergunta.

Vale a pena lembrar que Steve Jobs, em uma das apresentações de novidades do iOS, teve a pachorra de afirmar que a principal novidade de uma das versões do sistema operacional móvel era a função “copiar/colar”… algo que os sistemas rivais já contavam há tempos, e muito provavelmente a estratégia deve ser repetida amanhã em algum momento. Tim Cook, Phil Schiller e/ou Jony Ive deve destacar, em algum momento, algum recurso já presente no Android, Windows Phone ou BlackBerry 10, dizer que o recurso existe no novo iOS 7, e que, por estar no iOS 7, é algo “inovador e espetacular”. Bom, espero que as pessoas não caiam nessa de novo.

Por outro lado, essa WWDC 2013 conta com um elemento especial, que já eleva todas as expectativas por algo realmente inovador: o próprio Jony Ive. O cara é o novo responsável pelo iOS, e sendo ele o designer dos produtos que catapultaram a Apple para o topo entre os fabricantes de eletrônicos de consumo, muita gente espera que ele seja a mente que vai mudar tudo. Com sua forma mais flexível de gerenciar as suas funções, é possível que até mesmo os desenvolvedores se beneficiem de sua nova forma de ver o iOS.

Além disso, Ive é um amante de uma característica que, sem sombra de dúvidas, pode fazer a diferença na guerra das plataformas móveis: a simplicidade.

Uma coisa está muito clara: aquele sistema operacional que conseguir realizar as tarefas cotidianas da forma mais intuitiva e rápida possível será aquela que vai conquistar o coração dos usuários. É realmente difícil especular como será o novo iOS 7, e muita gente acredita que não teremos as grandes mudanças, mas sim, o começo dessas mudanças. De qualquer forma, a WWDC 2013 tem um peso enorme para a Apple, e será um evento considerado decisivo para o futuro da empresa.

A Apple demorou, mas deve fazer valer a filosofia do “a vingança é um prato que se come frio”, tal como o próprio Steve Jobs já adotou um dia, quando voltou para a Apple em 1997. Se bem que, nesse caso, o iOS 7 e suas mudanças é um prato que será servido bem gelado para alguns usuários insatisfeitos com o “congelamento” do sistema operacional móvel.

Tim Cook confirma que teremos um novo iOS na WWDC 2013, e que Jony Ive foi fundamental no processo

by

timcookd115

Tim Cook falou ontem (28) na All Things D Conference (ou D11) sobre assuntos do mundo da tecnologia, o cenário atual no mercado mobile e, obviamente, o futuro da Apple. Entre suas interessantes revelações, Cook deixa claro que uma nova versão do iOS será apresentada na WWC 2013, em junho.

Questionado sobre o que veremos em relação ao iOS e o OS X na WWDC, Cook confirmou que veremos o futuro das duas plataformas. Afirmou que Craig Federighi está coordenando as duas equipes, e que Jony Ive foi “peça chave” para a concepção do novo iOS que veremos daqui a alguma semanas.

Obviamente, Tim Cook não quis entrar em detalhes sobre tais mudanças, nem mesmo detalhar o quão profundas elas foram. E ele está certo: é preciso guardar toda e qualquer informação para o evento principal.

Cook também deixa claro qual foi o resultado das mudanças/demissões realizadas nos últimos meses, que atingiu figuras até então importantes para a Apple, como Eddy Cue. Cook disparou uma de suas pérolas: “a ideia era unir os grupos de trabalho ainda mais, de forma que pudéssemos encontrar vínculos mágicos (???), e sete meses depois, acredito que a mudança foi excelente”. 

Caro Tim Cook: só será excelente se os novos iOS e OS X saírem do “mais do mesmo”. Não precisa ser mágico. Basta ser diferente, atraente e funcional. Simples assim.

Via Engadget

Jony Ive prepara um design “branco, negro e plano” para o iOS 7

by

jony-ive

Todo mundo espera muito de Jony Ive com o iOS 7. Mas aquilo que as pessoas mais esperam dessa mente criativa é uma mudança. Algo que tire o sistema operacional móvel da mesmice que foi um dos motivos que fizeram com que o iPhone fizesse sucesso no mundo todo, mas que ao mesmo tempo colocou boa parte desses usuários em um mundo de tédio e limitações.

Segundo recentes vazamentos (que podem entrar muito bem na zona de rumores), o design do IOS 7 terá como principal característica ser muito mais “branco, negro e liso”. Devemos prestar muita atenção nessa informação, principalmente na palavra “liso”, que nos dá a entender que o excesso de informação na tela pode cair no esquecimento, para dar espaço a um design mais simples e atraente, assim como vemos no aplicativo Any.do, do Gerenciador de Tarefas.

Uma das características que sempre esteve presente no sistema operacional móvel da Apple é o seu design minimalista, baseado (em partes) naquilo que eles chamam de “skeumrofismo” (um ornamento físico, desenho ou técnica sobre um objeto feito para se parecer com um outro material ou técnica), oferecendo todos os aplicativos disponíveis em uma única tela, facilitando assim o seu uso diário. Seis anos se passaram desde o lançamento do primeiro iPhone, e esse design se mantém vivo, aborrecendo algumas pessoas que clamam por mudança. E parece que essa mudança vai mesmo acontecer.

Jony Ive sempre se mostrou adepto das linhas minimalistas em seus designs. Algumas dessas propostas podem ser vistas de forma bem clara no iPad, ou em qualquer dispositivo recente da Apple. E agora, como parte da equipe de design de software da Apple (e não apenas de hardware), as expectativas sobre sua nova proposta visual do iOS7 ficam cada vez mais altas.

Obviamente, uma mudança tão grande, que propõe um replanejamento de todos os aplicativos nativos não estará completa em uma nova versão do sistema mobile. No iOS 7, veremos as primeiras mudanças, que já seria o suficiente para que todos não digam que estamos diante do “mais do mesmo”, como aconteceu nos últimos anos. A renovação completa seria em uma versão posterior ao iOS 7. Mas ao menos as primeiras mudanças poderão ser observadas a partir de agora.

Os tais vazamentos também citam que nesta nova versão do iOS já poderemos ver aplicativos como Mail, Calendário e Mapas com o novo design, com texturas brancas e planas, com um design mais uniforme, simplificado e harmonioso. Esses três aplicativos seriam uma pequena amostra de como ficará o sistema operacional móvel da Apple no futuro.

A WWDC 2013, que começa no dia 10 de junho, certamente será o local onde a Apple vai revelar essas e outras novidades para o iOS 7 (e talvez para o futuro do Mac OS X). E a presença de Jony Ive no palco do evento é uma das mais esperadas pelos desenvolvedores e entusiastas de tecnologia. A espera está chegando ao fim. Faltam pouco mais de duas semanas. Podemos esperar pacientemente.

Jony Ive estaria preparando “grandes mudanças” no calendário e e-mail do iOS 7

by

skydrive-ios.jpg

Muitos são os rumores que indicam (ou questionam) qual é o caminho que o iOS 7 poderia tomar, mas como vocês bem sabem, a Apple não fala sobre o assunto antes de um anúncio oficial. Mas um artigo publicado pela Bloomberg pode colocar um pouco mais de luz sobre o assunto, uma vez que eles falam não só das mudanças na interface de usuário do iOS, mas também mostra alguns detalhes dessas mudanças.

O texto reforça que o iOS 7 vai sofrer a sua mudança de visual mais destacada desde o seu lançamento, apostando em um design mais plano e minimalista. Também informa que Jony Ive, responsável pelo iOS, está tentando realizar “mudanças mais dramáticas” para os aplicativos de e-mail e calendário, mas que também está “analisando metodicamente cada mudança”, para evitar desastres como o lançamento do Apple Maps.

As fontes da Bloomberg indicam que o pessoal da Apple está trabalhando “sob uma pressão tremenda”, onde precisam apresentar algo completamente novo e diferente. Diferentes setores da empresa deslocaram esforços e profissionais para ajudarem na missão de renovação do iOS, onde especialistas em Mac contribuem no desenvolvimento da nova versão, assim como alguns profissionais das equipes de hardware e software da empresa.

A publicação também observa que o lançamento oficial do iOS 7 acontecerá no mês de setembro, apesar das datas de testes estarem programadas para datas mais tardias do que o habitual. Além disso, as grandes mudanças propostas por Ive podem resultar em um atraso no seu lançamento.

Mesmo com todos esses obstáculos, a Apple pretende apresentar um preview do iOS 7 no mês de junho, na abertura da WWDC 2013.

Via Bloomberg